SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Prova de História
Nome:_________________________________ Turma:_____
1 – (ENEM, 2012) Que é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade real para suspender as leis
ou seu cumprimento.
Que é ilegal toda cobrança de impostos para a Coroa sem o concurso do Parlamento, sob pretexto
de prerrogativa, ou em época e modo diferentes dos designados por ele próprio.
Que é indispensável convocar com frequência os Parlamentos para satisfazer os agravos, assim
como para corrigir, afirmar e conservar leis.
Declaração de Direitos. Disponível em: http://disciplinas.stoa.usp.br Acesso em: 20 dez. 2011
(adaptado).
No documento de 1689, identifica-se uma particularidade da Inglaterra diante dos demais Estados
europeus na Época Moderna. A peculiaridade inglesa e o regime político que predominavam na
Europa continental estão indicados, respectivamente, em:
a) Redução da influência do papa – Teocracia.
b) Restrição da competência do congresso – Presidencialismo.
c) Limitação do poder do soberano – Absolutismo.
d) Ampliação da dominação da nobreza – República
e) Expansão da força do presidente – Parlamentarismo.
2 - O período em que Oliver Cromwell dirigiu a Inglaterra, decretando, entre outros, o Ato de
Navegação que consolidou a marinha inglesa em detrimento da holandesa, ficou conhecido como:
a) Monarquia Absolutista
b) Monarquia Constitucional
c) Restauração Stuart
d) República Puritana
e) Revolução Gloriosa
3 - A morte de Cromwell, em 1658, desencadeou uma nova onda revolucionária na Inglaterra,
pois seu filho e sucessor, Richard, não conseguiu ter a mesma força política do pai. A situação na
Inglaterra só se estabilizou em 1688, com a chamada:
a) Revolução Anarquista.
b) Reforma Anglicana
c) Revolução dos Navegadores
d) Revolução Gloriosa
e) Revolução Industrial
4 - (Enem 2015) A natureza fez os homens tão iguais, quanto às faculdades do corpo e do espírito,
que, embora por vezes se encontre um homem manifestamente mais forte de corpo, ou de espírito
mais vivo do que outro, mesmo assim, quando se considera tudo isto em conjunto, a diferença
entre um e outro homem não é suficientemente considerável para que um deles possa com base
nela reclamar algum benefício a que outro não possa igualmente aspirar.
HOBBES, T. Leviatã. São Paulo Martins Fontes, 2003
Para Hobbes, antes da constituição da sociedade civil, quando dois homens desejavam o mesmo
objeto, eles
a) exerciam a solidariedade.
b) recorriam aos clérigos.
c) consultavam os anciãos.
d) apelavam aos governantes.
e) entravam em conflito.
5 - A morte de Carlos I, rei da Inglaterra, em 1649, conforme demonstra a imagem abaixo, teve
como principal(ais) significado(s) sociopolítico(s) a(o)
a) crise e o declínio do absolutismo.
b) implementação da República inglesa.
c) restabelecimento das relações feudais.
d) irrupção de movimentos liberais pró-presidencialismo.
e) estabelecimento da guerra civil e o fim do Reino Unido.
6 - Durante o século XVII, a Inglaterra experimentou um período de profundas e violentas
transformações políticas, desde a eclosão da Guerra Civil Inglesa (1642-1651) até a Revolução
Gloriosa (1688).
a) Entre as principais consequências desse processo, podem ser enumeradas a transição do
absolutismo para uma monarquia constitucional e a limitação dos poderes políticos do monarca.
b) a abolição da propriedade privada e a adoção de um sistema de terras comunais em todo o país.
c) a independência das treze colônias inglesas da América do Norte e a abertura dos portos ingleses
aos navios estrangeiros.
d) a derrota militar das forças reformistas e a consolidação do absolutismo monárquico nas mãos de
Oliver Cromwell.
e) a abolição do anglicanismo e a afirmação do calvinismo como religião oficial da Inglaterra.
7 - Thomas Hobbes era admirador do método matemático e da racionalidade, e crítico da
democracia. Quando em 1628, observava os conflitos entre o rei e o Parlamento, traduziu e
publicou um ataque ao grego Tucídides à democracia para mostrar, pelo exemplo de Atenas na
Guerra do Peloponeso, os efeitos danosos da democracia. Hobbes se empenhava em tomar o
partido de Carlos I no conflito com o Parlamento. Em 1640, diante da guerra civil, fugiu para a
França. Em 1651 publicou sua obra ‘Leviatã’, em que apresentou sua visão do Estado.
(Flávio de Campos. A escrita da História)
O inglês Thomas Hobbes deve ser relacionado, respectivamente, à guerra civil (mencionada no
texto) e à visão de Estado:
a) Primavera dos Povos – Estado liberal;
b) Comuna de Paris – Estado socialista;
c) Revolução Francesa – Estado liberal;
d) Revolução Puritana – Estado absolutista;
e) Revolução Gloriosa – Estado absolutista.
8 - As chamadas “revoluções inglesas”, transcorridas entre 1640 e 1688, tiveram como resultados
imediatos
a) a proclamação dos Direitos do Homem e do Cidadão e o fim dos monopólios comerciais.
b) o surgimento da monarquia absoluta e as guerras contra a França napoleônica.
c) o reconhecimento do catolicismo como religião oficial e o fortalecimento da ingerência papal nas
questões locais.
d) o fim do anglicanismo e o início das demarcações das terras comuns.
e) o fortalecimento do Parlamento e o aumento, no governo, da influência dos grupos ligados às
atividades comerciais.
9 - A Revolução Gloriosa, na Inglaterra (1688–1689), marcou o início de uma época de grande
prosperidade para o país, lançando as bases para o desenvolvimento capitalista, e permitiu que o
país fosse o pioneiro na Revolução Industrial do século XVIII. Podemos estabelecer uma relação
entre os dois eventos porque
a) o governo passou a impor a religião anglicana, dando fim aos conflitos religiosos e aos massacres
entre católicos e protestantes, liberando mão de obra para as novas técnicas de produção.
b) o poder real, com a retomada do absolutismo, não encontra empecilhos para dar fim ao sistema
feudal e incentivar a prática capitalista para aumentar os recursos do Tesouro Nacional.
c) o país, com o advento do Parlamentarismo, passou por transformações, como o acordo político e
econômico entre a burguesia e a nobreza rural que, juntas, promoveram o desenvolvimento
econômico.
d) tanto a tolerância religiosa quanto uma maior liberdade de expressão política por parte da
sociedade civil, características do despotismo esclarecido, incentivaram o desenvolvimento
econômico.
e) o desenvolvimento de uma monarquia, com características de um Estado liberal, permitiu a união
de todas as classes sociais na Inglaterra, o que permitiu a modificação das relações trabalhistas
no campo.
10 - A Revolução Puritana (1640) e a Revolução Gloriosa (1688) transformaram a Inglaterra do
século XVII. Sobre o conjunto de suas realizações, pode-se dizer que
a) determinaram o declínio da hegemonia inglesa no comércio marítimo, pois os
conflitos internos provocaram forte redução da produção e exportação de
manufaturados.
b) resultaram na vitória política dos projetos populares e radicais dos cavadores e dos
niveladores, que defendiam o fim da monarquia e dos privilégios dos nobres.
c) envolveram conflitos religiosos que, juntamente com as disputas políticas e sociais,
desembocaram na retomada do poder pelos católicos e em perseguições contra
protestantes.
d) geraram um Estado monárquico em que o poder real devia se submeter aos limites
estabelecidos pela legislação e respeitar as decisões tomadas pelo Parlamento.
e) precederam as revoluções sociais que, nos dois séculos seguintes, abalaram França,
Portugal e as colônias na América, provocando a ascensão política do proletariado
industrial.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5GraaMoraes1
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaMary Alvarenga
 
Palavras cruzadas revolução russa
Palavras cruzadas revolução russaPalavras cruzadas revolução russa
Palavras cruzadas revolução russaDoug Caesar
 
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade Mary Alvarenga
 
O começo da história humana (cruzadinha)
O começo da história humana  (cruzadinha)  O começo da história humana  (cruzadinha)
O começo da história humana (cruzadinha) Mary Alvarenga
 
Esquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modeloEsquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modeloJana Bento
 
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 

Mais procurados (20)

História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade Média
 
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013
 
Avaliação Era Vargas
Avaliação Era VargasAvaliação Era Vargas
Avaliação Era Vargas
 
Palavras cruzadas revolução russa
Palavras cruzadas revolução russaPalavras cruzadas revolução russa
Palavras cruzadas revolução russa
 
Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
 
Crise do feudalismo atividade.
Crise do feudalismo atividade.Crise do feudalismo atividade.
Crise do feudalismo atividade.
 
Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republicaProva historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
 
Iluminismo 8° ano
Iluminismo 8° anoIluminismo 8° ano
Iluminismo 8° ano
 
atividades sobre a Primeira Guerra Mundial
atividades sobre a Primeira Guerra Mundialatividades sobre a Primeira Guerra Mundial
atividades sobre a Primeira Guerra Mundial
 
Avaliação 6o ano cidadania
Avaliação 6o ano cidadaniaAvaliação 6o ano cidadania
Avaliação 6o ano cidadania
 
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
 
Caça palavras brasil pre colonial
Caça palavras brasil pre colonialCaça palavras brasil pre colonial
Caça palavras brasil pre colonial
 
Mpb na ditadura
Mpb na ditaduraMpb na ditadura
Mpb na ditadura
 
O começo da história humana (cruzadinha)
O começo da história humana  (cruzadinha)  O começo da história humana  (cruzadinha)
O começo da história humana (cruzadinha)
 
Esquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modeloEsquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modelo
 
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
Avaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítimaAvaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítima
 
Atividades Iluminismo
Atividades   IluminismoAtividades   Iluminismo
Atividades Iluminismo
 

Semelhante a Revoluções Inglesas Prova História

Exercicio Revoluções inglesas.pptx
Exercicio Revoluções inglesas.pptxExercicio Revoluções inglesas.pptx
Exercicio Revoluções inglesas.pptxGilcksonMouro1
 
08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf
08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf
08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdfDaianaAreas
 
Revoluções Liberais
Revoluções LiberaisRevoluções Liberais
Revoluções Liberaiscattonia
 
Aula 10 revoluções burguesas
Aula 10   revoluções burguesasAula 10   revoluções burguesas
Aula 10 revoluções burguesasJonatas Carlos
 
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptxA REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptxEEMAS
 
Revolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrialRevolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrialSimone Borges
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesaJanayna Lira
 
Trabalho De Historia
Trabalho De HistoriaTrabalho De Historia
Trabalho De Historiaguest600ffe1
 
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa11 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1flaviaLION
 
Exercícios - história
Exercícios - históriaExercícios - história
Exercícios - históriaIsabella Silva
 
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdfATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdfMARIANEBARBOSADACRUZ
 
Revoluções liberais
Revoluções liberaisRevoluções liberais
Revoluções liberaisTeresa Maia
 

Semelhante a Revoluções Inglesas Prova História (20)

Exercicio Revoluções inglesas.pptx
Exercicio Revoluções inglesas.pptxExercicio Revoluções inglesas.pptx
Exercicio Revoluções inglesas.pptx
 
08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf
08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf
08-REVOLUÇÕES-INGLESAS-LISTA.pdf
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
 
Td 5 história i
Td 5   história iTd 5   história i
Td 5 história i
 
Revoluções Liberais
Revoluções LiberaisRevoluções Liberais
Revoluções Liberais
 
Aula 10 revoluções burguesas
Aula 10   revoluções burguesasAula 10   revoluções burguesas
Aula 10 revoluções burguesas
 
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptxA REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
 
Revolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrialRevolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrial
 
o absolutismo na inglaterra
 o absolutismo na inglaterra o absolutismo na inglaterra
o absolutismo na inglaterra
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
Trabalho De Historia
Trabalho De HistoriaTrabalho De Historia
Trabalho De Historia
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
11 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 311 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 3
 
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa11 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
 
Exercícios - história
Exercícios - históriaExercícios - história
Exercícios - história
 
O fim da monarquia em portugal
O fim da monarquia em portugalO fim da monarquia em portugal
O fim da monarquia em portugal
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdfATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
 
Revoluções liberais
Revoluções liberaisRevoluções liberais
Revoluções liberais
 

Mais de Acrópole - História & Educação

Mais de Acrópole - História & Educação (20)

REVISÃO 3º ANO ENSINO MÉDIO
REVISÃO 3º ANO ENSINO MÉDIOREVISÃO 3º ANO ENSINO MÉDIO
REVISÃO 3º ANO ENSINO MÉDIO
 
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASIL
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASILAVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASIL
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASIL
 
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA EJA
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA EJAAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA EJA
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA EJA
 
AVALIAÇÃO HISTÓRIA ILUMINISMO E DESPOTISMO ESCLARECIDO
AVALIAÇÃO HISTÓRIA  ILUMINISMO E DESPOTISMO ESCLARECIDOAVALIAÇÃO HISTÓRIA  ILUMINISMO E DESPOTISMO ESCLARECIDO
AVALIAÇÃO HISTÓRIA ILUMINISMO E DESPOTISMO ESCLARECIDO
 
A Formação dos Estados Nacionais Europeus
A Formação dos Estados Nacionais EuropeusA Formação dos Estados Nacionais Europeus
A Formação dos Estados Nacionais Europeus
 
Prova de História 7º Ano - Renascimento Cultural
Prova de História 7º Ano  - Renascimento CulturalProva de História 7º Ano  - Renascimento Cultural
Prova de História 7º Ano - Renascimento Cultural
 
Exercícios sobre as ideologias do século XIX
Exercícios sobre as ideologias do século XIXExercícios sobre as ideologias do século XIX
Exercícios sobre as ideologias do século XIX
 
Teste de História: absolutismo e mercantilismo
Teste de História: absolutismo e mercantilismoTeste de História: absolutismo e mercantilismo
Teste de História: absolutismo e mercantilismo
 
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA DOS EUA
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA DOS EUAAVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA DOS EUA
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA DOS EUA
 
TESTE- ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO
TESTE- ABSOLUTISMO E MERCANTILISMOTESTE- ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO
TESTE- ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO
 
Avaliação República Democrática no Brasil
Avaliação República Democrática no Brasil Avaliação República Democrática no Brasil
Avaliação República Democrática no Brasil
 
AVALIAÇÃO HISTÓRIA REVOLUÇÕES SOCIALISTAS
AVALIAÇÃO HISTÓRIA REVOLUÇÕES SOCIALISTASAVALIAÇÃO HISTÓRIA REVOLUÇÕES SOCIALISTAS
AVALIAÇÃO HISTÓRIA REVOLUÇÕES SOCIALISTAS
 
AVALIAÇÃO 1º ANO ENSINO MÉDIO - BAIXA IDADE MÉDIA
AVALIAÇÃO 1º ANO ENSINO MÉDIO - BAIXA IDADE MÉDIAAVALIAÇÃO 1º ANO ENSINO MÉDIO - BAIXA IDADE MÉDIA
AVALIAÇÃO 1º ANO ENSINO MÉDIO - BAIXA IDADE MÉDIA
 
AVALIAÇÃO ESTADOS MODERNOS
AVALIAÇÃO ESTADOS MODERNOSAVALIAÇÃO ESTADOS MODERNOS
AVALIAÇÃO ESTADOS MODERNOS
 
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma AntigaAVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
 
Panfleto de Educação Fiscal
Panfleto de Educação FiscalPanfleto de Educação Fiscal
Panfleto de Educação Fiscal
 
Avaliação de História
Avaliação de HistóriaAvaliação de História
Avaliação de História
 
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICASQUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
 
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASIL
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASILAVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASIL
AVALIAÇÃO INDEPENDÊNCIA E I REINADO NO BRASIL
 
AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS
AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS
AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS
 

Último

Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 

Último (20)

Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 

Revoluções Inglesas Prova História

  • 1. Prova de História Nome:_________________________________ Turma:_____ 1 – (ENEM, 2012) Que é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade real para suspender as leis ou seu cumprimento. Que é ilegal toda cobrança de impostos para a Coroa sem o concurso do Parlamento, sob pretexto de prerrogativa, ou em época e modo diferentes dos designados por ele próprio. Que é indispensável convocar com frequência os Parlamentos para satisfazer os agravos, assim como para corrigir, afirmar e conservar leis. Declaração de Direitos. Disponível em: http://disciplinas.stoa.usp.br Acesso em: 20 dez. 2011 (adaptado). No documento de 1689, identifica-se uma particularidade da Inglaterra diante dos demais Estados europeus na Época Moderna. A peculiaridade inglesa e o regime político que predominavam na Europa continental estão indicados, respectivamente, em: a) Redução da influência do papa – Teocracia. b) Restrição da competência do congresso – Presidencialismo. c) Limitação do poder do soberano – Absolutismo. d) Ampliação da dominação da nobreza – República e) Expansão da força do presidente – Parlamentarismo. 2 - O período em que Oliver Cromwell dirigiu a Inglaterra, decretando, entre outros, o Ato de Navegação que consolidou a marinha inglesa em detrimento da holandesa, ficou conhecido como: a) Monarquia Absolutista b) Monarquia Constitucional c) Restauração Stuart d) República Puritana e) Revolução Gloriosa 3 - A morte de Cromwell, em 1658, desencadeou uma nova onda revolucionária na Inglaterra, pois seu filho e sucessor, Richard, não conseguiu ter a mesma força política do pai. A situação na Inglaterra só se estabilizou em 1688, com a chamada: a) Revolução Anarquista. b) Reforma Anglicana c) Revolução dos Navegadores d) Revolução Gloriosa e) Revolução Industrial 4 - (Enem 2015) A natureza fez os homens tão iguais, quanto às faculdades do corpo e do espírito, que, embora por vezes se encontre um homem manifestamente mais forte de corpo, ou de espírito mais vivo do que outro, mesmo assim, quando se considera tudo isto em conjunto, a diferença
  • 2. entre um e outro homem não é suficientemente considerável para que um deles possa com base nela reclamar algum benefício a que outro não possa igualmente aspirar. HOBBES, T. Leviatã. São Paulo Martins Fontes, 2003 Para Hobbes, antes da constituição da sociedade civil, quando dois homens desejavam o mesmo objeto, eles a) exerciam a solidariedade. b) recorriam aos clérigos. c) consultavam os anciãos. d) apelavam aos governantes. e) entravam em conflito. 5 - A morte de Carlos I, rei da Inglaterra, em 1649, conforme demonstra a imagem abaixo, teve como principal(ais) significado(s) sociopolítico(s) a(o) a) crise e o declínio do absolutismo. b) implementação da República inglesa. c) restabelecimento das relações feudais. d) irrupção de movimentos liberais pró-presidencialismo. e) estabelecimento da guerra civil e o fim do Reino Unido. 6 - Durante o século XVII, a Inglaterra experimentou um período de profundas e violentas transformações políticas, desde a eclosão da Guerra Civil Inglesa (1642-1651) até a Revolução Gloriosa (1688). a) Entre as principais consequências desse processo, podem ser enumeradas a transição do absolutismo para uma monarquia constitucional e a limitação dos poderes políticos do monarca. b) a abolição da propriedade privada e a adoção de um sistema de terras comunais em todo o país.
  • 3. c) a independência das treze colônias inglesas da América do Norte e a abertura dos portos ingleses aos navios estrangeiros. d) a derrota militar das forças reformistas e a consolidação do absolutismo monárquico nas mãos de Oliver Cromwell. e) a abolição do anglicanismo e a afirmação do calvinismo como religião oficial da Inglaterra. 7 - Thomas Hobbes era admirador do método matemático e da racionalidade, e crítico da democracia. Quando em 1628, observava os conflitos entre o rei e o Parlamento, traduziu e publicou um ataque ao grego Tucídides à democracia para mostrar, pelo exemplo de Atenas na Guerra do Peloponeso, os efeitos danosos da democracia. Hobbes se empenhava em tomar o partido de Carlos I no conflito com o Parlamento. Em 1640, diante da guerra civil, fugiu para a França. Em 1651 publicou sua obra ‘Leviatã’, em que apresentou sua visão do Estado. (Flávio de Campos. A escrita da História) O inglês Thomas Hobbes deve ser relacionado, respectivamente, à guerra civil (mencionada no texto) e à visão de Estado: a) Primavera dos Povos – Estado liberal; b) Comuna de Paris – Estado socialista; c) Revolução Francesa – Estado liberal; d) Revolução Puritana – Estado absolutista; e) Revolução Gloriosa – Estado absolutista. 8 - As chamadas “revoluções inglesas”, transcorridas entre 1640 e 1688, tiveram como resultados imediatos a) a proclamação dos Direitos do Homem e do Cidadão e o fim dos monopólios comerciais. b) o surgimento da monarquia absoluta e as guerras contra a França napoleônica. c) o reconhecimento do catolicismo como religião oficial e o fortalecimento da ingerência papal nas questões locais. d) o fim do anglicanismo e o início das demarcações das terras comuns. e) o fortalecimento do Parlamento e o aumento, no governo, da influência dos grupos ligados às atividades comerciais. 9 - A Revolução Gloriosa, na Inglaterra (1688–1689), marcou o início de uma época de grande prosperidade para o país, lançando as bases para o desenvolvimento capitalista, e permitiu que o país fosse o pioneiro na Revolução Industrial do século XVIII. Podemos estabelecer uma relação entre os dois eventos porque a) o governo passou a impor a religião anglicana, dando fim aos conflitos religiosos e aos massacres entre católicos e protestantes, liberando mão de obra para as novas técnicas de produção. b) o poder real, com a retomada do absolutismo, não encontra empecilhos para dar fim ao sistema feudal e incentivar a prática capitalista para aumentar os recursos do Tesouro Nacional. c) o país, com o advento do Parlamentarismo, passou por transformações, como o acordo político e econômico entre a burguesia e a nobreza rural que, juntas, promoveram o desenvolvimento econômico. d) tanto a tolerância religiosa quanto uma maior liberdade de expressão política por parte da sociedade civil, características do despotismo esclarecido, incentivaram o desenvolvimento econômico. e) o desenvolvimento de uma monarquia, com características de um Estado liberal, permitiu a união de todas as classes sociais na Inglaterra, o que permitiu a modificação das relações trabalhistas no campo. 10 - A Revolução Puritana (1640) e a Revolução Gloriosa (1688) transformaram a Inglaterra do século XVII. Sobre o conjunto de suas realizações, pode-se dizer que
  • 4. a) determinaram o declínio da hegemonia inglesa no comércio marítimo, pois os conflitos internos provocaram forte redução da produção e exportação de manufaturados. b) resultaram na vitória política dos projetos populares e radicais dos cavadores e dos niveladores, que defendiam o fim da monarquia e dos privilégios dos nobres. c) envolveram conflitos religiosos que, juntamente com as disputas políticas e sociais, desembocaram na retomada do poder pelos católicos e em perseguições contra protestantes. d) geraram um Estado monárquico em que o poder real devia se submeter aos limites estabelecidos pela legislação e respeitar as decisões tomadas pelo Parlamento. e) precederam as revoluções sociais que, nos dois séculos seguintes, abalaram França, Portugal e as colônias na América, provocando a ascensão política do proletariado industrial.