SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
O meu excerto insere-se numa composição de Fernando Pessoa ortónimo, “Viajar! Perder
países!”. E vou começar por abordar o poema na sua totalidade, para depois podermos
compreender a parte que me foi denominada para apresentar.

Em primeiro lugar, é visível que o centro do tema se apresenta na ideia de “Viagem” (passa,
passa, passa), que não é uma viagem real, mas mais uma procura por parte do sujeito lírico, de
um modo de conseguir viver livremente, sem sofrimentos. E esse meio de viver passa por “ser
outro constantemente” ou seja, por dispersar o seu “eu” e adornar a vida de outras
personalidades (tipo os heterónimos). Além disso, notemos também que a ideia aqui presente
do “ver” pode ser interpretada como a ideia de ser um observador na vida (tipo Caeiro), ou
seja, de estar isento de sofrimentos e dos males causados pelo pensamento, e poder no
entanto viver a vida ao longe, protegido.

Passando então para o excerto, podemos ver que o primeiro verso remete novamente para o
verso “ser outro constantemente!”, pois prova que a viagem do sujeito lírico passa por um
“não-ser”, ou seja, por sair dele mesmo e seguir em frente, como mero observador. Por sua
vez, “a ausência de ter um fim” serve-se para “na ausência de ter um propósito, um destino”,
não acredito que a palavra “fim” seja neste caso uma ideia de morte, mas mais uma falta de
“destino”. E ao mesmo tempo, na procura de ter um destino, aqui encontramos uma ideia um
pouco paradoxal, presente na “ânsia”, que se vê ao longo de todo poema, com a repetição do
“ir”, por exemplo, e com as exclamações constantes.

Ao inicio eu não consegui associar este poema a nenhuma das temáticas que demos, mas
pareceu-me sim que este poema era mais uma das tentativas falhadas de Fernando Pessoa
tentar solucionar a sua angustia da dor de pensar e da desilusão presente no poema, que
sente por essa mesma angustia, tal como se vê em “É interior à minha mágoa”, onde o sujeito
poético reflete sobre a dor que sente de tudo o que é real, seja a paisagem, a natureza,
qualquer coisa, pois está constantemente a intelectualizar e a pensar acerca de tudo o que o
rodeia.

Finalmente, vale a pena referir que este “assim”, aqui presente, é prova dessa mesma
tentativa de solucionar o seu modo como olha para o mundo, sendo um conector conclusivo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenhoAnálise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenhoRicardo Santos
 
Fernando Pessoa Nostalgia da infancia
Fernando Pessoa Nostalgia da infanciaFernando Pessoa Nostalgia da infancia
Fernando Pessoa Nostalgia da infanciaSamuel Neves
 
Fernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentaisFernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentaisAdalberto Diogo
 
Farrapos de poesia e som com f.pessoa
Farrapos de poesia e som com f.pessoaFarrapos de poesia e som com f.pessoa
Farrapos de poesia e som com f.pessoaarchibald29
 
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poemaNao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poemaJoão Teles
 
Fernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoFernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoAndré Andros
 
Pessoa ortónimo e heterónimos
Pessoa   ortónimo e heterónimosPessoa   ortónimo e heterónimos
Pessoa ortónimo e heterónimosAntónio Fraga
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando PessoaNaisha Br
 
Poemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando Pessoa
Poemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando PessoaPoemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando Pessoa
Poemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando Pessoavestibular
 
Contextualização fernando pessoa
Contextualização fernando pessoaContextualização fernando pessoa
Contextualização fernando pessoaAna Isabel Acciaioli
 
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46luisprista
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaSamuel Neves
 
Alberto caeiro eu nunca guardei rebanhos- análise
Alberto caeiro   eu nunca guardei rebanhos- análiseAlberto caeiro   eu nunca guardei rebanhos- análise
Alberto caeiro eu nunca guardei rebanhos- análiseAnabela Fernandes
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoalenaeira
 
Teste Fernando Pessoa
Teste Fernando PessoaTeste Fernando Pessoa
Teste Fernando Pessoaanadinis
 

Mais procurados (20)

Análise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenhoAnálise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenho
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
 
Fernando Pessoa Nostalgia da infancia
Fernando Pessoa Nostalgia da infanciaFernando Pessoa Nostalgia da infancia
Fernando Pessoa Nostalgia da infancia
 
Fernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentaisFernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentais
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
 
Farrapos de poesia e som com f.pessoa
Farrapos de poesia e som com f.pessoaFarrapos de poesia e som com f.pessoa
Farrapos de poesia e som com f.pessoa
 
heteronimos
heteronimosheteronimos
heteronimos
 
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poemaNao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
 
Fernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoFernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimo
 
Pessoa ortónimo e heterónimos
Pessoa   ortónimo e heterónimosPessoa   ortónimo e heterónimos
Pessoa ortónimo e heterónimos
 
resumos
resumosresumos
resumos
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Poemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando Pessoa
Poemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando PessoaPoemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando Pessoa
Poemas Completos de Alberto Caeiro - Fernando Pessoa
 
Fernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoFernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimo
 
Contextualização fernando pessoa
Contextualização fernando pessoaContextualização fernando pessoa
Contextualização fernando pessoa
 
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 46
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
 
Alberto caeiro eu nunca guardei rebanhos- análise
Alberto caeiro   eu nunca guardei rebanhos- análiseAlberto caeiro   eu nunca guardei rebanhos- análise
Alberto caeiro eu nunca guardei rebanhos- análise
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoa
 
Teste Fernando Pessoa
Teste Fernando PessoaTeste Fernando Pessoa
Teste Fernando Pessoa
 

Destaque

História guerra fria - conceitos
História   guerra fria - conceitosHistória   guerra fria - conceitos
História guerra fria - conceitosMaria Rebelo
 
Resumos de história 5ºteste 12ºano
Resumos de história 5ºteste 12ºanoResumos de história 5ºteste 12ºano
Resumos de história 5ºteste 12ºanoMaria Rebelo
 
O Realismo em Portugal - Word
O Realismo em Portugal - WordO Realismo em Portugal - Word
O Realismo em Portugal - WordMaria Rebelo
 
O Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºano
O Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºanoO Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºano
O Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºanoMaria Rebelo
 
Terceiro diálogo de górgias, Platão
Terceiro diálogo de górgias, PlatãoTerceiro diálogo de górgias, Platão
Terceiro diálogo de górgias, PlatãoMaria Rebelo
 
Guia de apresentação guilherme de faria
Guia de apresentação guilherme de fariaGuia de apresentação guilherme de faria
Guia de apresentação guilherme de fariaMaria Rebelo
 
Curriculum vitae Adolfo Casais Monteiro
Curriculum vitae Adolfo Casais MonteiroCurriculum vitae Adolfo Casais Monteiro
Curriculum vitae Adolfo Casais MonteiroMaria Rebelo
 
Resumos de História - 4ºteste 12ºano
Resumos de História - 4ºteste 12ºanoResumos de História - 4ºteste 12ºano
Resumos de História - 4ºteste 12ºanoMaria Rebelo
 
Marcadores guilherme de faria
Marcadores guilherme de fariaMarcadores guilherme de faria
Marcadores guilherme de fariaMaria Rebelo
 
História 12ºano - Resumos
História 12ºano - ResumosHistória 12ºano - Resumos
História 12ºano - ResumosMaria Rebelo
 
Resumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVI
Resumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVIResumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVI
Resumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVIMaria Rebelo
 
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesaOs principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesaMaria Rebelo
 
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exameResumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exameMaria Rebelo
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisIlda Bicacro
 
Capacidades motoras - Educação Física 11ºano
Capacidades motoras - Educação Física 11ºanoCapacidades motoras - Educação Física 11ºano
Capacidades motoras - Educação Física 11ºanoMaria Rebelo
 

Destaque (17)

História guerra fria - conceitos
História   guerra fria - conceitosHistória   guerra fria - conceitos
História guerra fria - conceitos
 
Dadaísmo
 Dadaísmo Dadaísmo
Dadaísmo
 
Resumos de história 5ºteste 12ºano
Resumos de história 5ºteste 12ºanoResumos de história 5ºteste 12ºano
Resumos de história 5ºteste 12ºano
 
O Realismo em Portugal - Word
O Realismo em Portugal - WordO Realismo em Portugal - Word
O Realismo em Portugal - Word
 
O Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºano
O Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºanoO Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºano
O Turismo - As novas oportunidades para o espaço rural Geografia 11ºano
 
Terceiro diálogo de górgias, Platão
Terceiro diálogo de górgias, PlatãoTerceiro diálogo de górgias, Platão
Terceiro diálogo de górgias, Platão
 
Montesquieu
MontesquieuMontesquieu
Montesquieu
 
Guia de apresentação guilherme de faria
Guia de apresentação guilherme de fariaGuia de apresentação guilherme de faria
Guia de apresentação guilherme de faria
 
Curriculum vitae Adolfo Casais Monteiro
Curriculum vitae Adolfo Casais MonteiroCurriculum vitae Adolfo Casais Monteiro
Curriculum vitae Adolfo Casais Monteiro
 
Resumos de História - 4ºteste 12ºano
Resumos de História - 4ºteste 12ºanoResumos de História - 4ºteste 12ºano
Resumos de História - 4ºteste 12ºano
 
Marcadores guilherme de faria
Marcadores guilherme de fariaMarcadores guilherme de faria
Marcadores guilherme de faria
 
História 12ºano - Resumos
História 12ºano - ResumosHistória 12ºano - Resumos
História 12ºano - Resumos
 
Resumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVI
Resumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVIResumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVI
Resumo da I Parte, Encíclica Deus caritas est do Papa Bento XVI
 
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesaOs principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
 
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exameResumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas rurais
 
Capacidades motoras - Educação Física 11ºano
Capacidades motoras - Educação Física 11ºanoCapacidades motoras - Educação Física 11ºano
Capacidades motoras - Educação Física 11ºano
 

Semelhante a Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa

Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76luisprista
 
Pessoa ortónimo o enigma do ser
Pessoa ortónimo   o enigma do serPessoa ortónimo   o enigma do ser
Pessoa ortónimo o enigma do serDiogo Soares
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79luisprista
 
Sentir pensando convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...
Sentir pensando    convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...Sentir pensando    convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...
Sentir pensando convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...Diógenes de Oliveira
 
Fernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e HeterónimosFernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e HeterónimosCustódia Rebocho
 
Fernando pessoa ortónimos e heterónimos
Fernando pessoa   ortónimos e heterónimosFernando pessoa   ortónimos e heterónimos
Fernando pessoa ortónimos e heterónimosMariana338866
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85luisprista
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17luisprista
 
2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc
2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc
2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.docPaula Duarte
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula 3
Apresentação para décimo segundo ano, aula 3Apresentação para décimo segundo ano, aula 3
Apresentação para décimo segundo ano, aula 3luisprista
 
Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15
Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15
Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15quintaldasletras
 
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosFernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosGonaloCastro11
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoAlexandra Canané
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6luisprista
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75luisprista
 
Síntese programa12º
Síntese programa12ºSíntese programa12º
Síntese programa12ºMª Galvão
 

Semelhante a Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa (20)

Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
 
Pessoa ortónimo o enigma do ser
Pessoa ortónimo   o enigma do serPessoa ortónimo   o enigma do ser
Pessoa ortónimo o enigma do ser
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
 
Sentir pensando convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...
Sentir pensando    convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...Sentir pensando    convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...
Sentir pensando convergências textuais entre fernando pessoa e álvaro de c...
 
Não, não é cansaço...
Não, não é cansaço...Não, não é cansaço...
Não, não é cansaço...
 
Ap bandeira
Ap bandeiraAp bandeira
Ap bandeira
 
Teste Português.docx
Teste Português.docxTeste Português.docx
Teste Português.docx
 
Fernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e HeterónimosFernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e Heterónimos
 
Fernando pessoa ortónimos e heterónimos
Fernando pessoa   ortónimos e heterónimosFernando pessoa   ortónimos e heterónimos
Fernando pessoa ortónimos e heterónimos
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 84-85
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 16-17
 
2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc
2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc
2782472-Sintese-da-materia-de-12º-ano-Portugues-preparacao-para-o-exame.doc
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula 3
Apresentação para décimo segundo ano, aula 3Apresentação para décimo segundo ano, aula 3
Apresentação para décimo segundo ano, aula 3
 
Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15
Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15
Pessoa ortónimo proposta para análise de poemas 14_15
 
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosFernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
 
O Medo, Al Berto
O Medo, Al BertoO Medo, Al Berto
O Medo, Al Berto
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 74-75
 
Síntese programa12º
Síntese programa12ºSíntese programa12º
Síntese programa12º
 

Mais de Maria Rebelo

O Iluminismo - Contextualização Histórica
O Iluminismo - Contextualização HistóricaO Iluminismo - Contextualização Histórica
O Iluminismo - Contextualização HistóricaMaria Rebelo
 
Resumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºanoResumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºanoMaria Rebelo
 
Fundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃO
Fundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃOFundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃO
Fundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃOMaria Rebelo
 
Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentação
Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentaçãoViajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentação
Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentaçãoMaria Rebelo
 
O Realismo em Portugal - Literatura Portuguesa
O Realismo em Portugal - Literatura PortuguesaO Realismo em Portugal - Literatura Portuguesa
O Realismo em Portugal - Literatura PortuguesaMaria Rebelo
 
Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)
Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)
Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)Maria Rebelo
 
Apresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel TorgaApresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel TorgaMaria Rebelo
 
Poetas do modernismo Guilherme de Faria
Poetas do modernismo Guilherme de FariaPoetas do modernismo Guilherme de Faria
Poetas do modernismo Guilherme de FariaMaria Rebelo
 
O Realismo em Portugal
O Realismo em PortugalO Realismo em Portugal
O Realismo em PortugalMaria Rebelo
 
Charles de Montesquieu - O Espírito das Leis + Biografia
Charles de Montesquieu - O Espírito das Leis + BiografiaCharles de Montesquieu - O Espírito das Leis + Biografia
Charles de Montesquieu - O Espírito das Leis + BiografiaMaria Rebelo
 
Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)
Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)
Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)Maria Rebelo
 
Contos, vergilio ferreira
Contos, vergilio ferreiraContos, vergilio ferreira
Contos, vergilio ferreiraMaria Rebelo
 

Mais de Maria Rebelo (13)

O Iluminismo - Contextualização Histórica
O Iluminismo - Contextualização HistóricaO Iluminismo - Contextualização Histórica
O Iluminismo - Contextualização Histórica
 
Resumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºanoResumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºano
 
Fundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃO
Fundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃOFundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃO
Fundamentação da Metafísica dos Costumes - Immanuel Kant 2ª SECÇÃO
 
Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentação
Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentaçãoViajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentação
Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa ortónimo, apresentação
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
O Realismo em Portugal - Literatura Portuguesa
O Realismo em Portugal - Literatura PortuguesaO Realismo em Portugal - Literatura Portuguesa
O Realismo em Portugal - Literatura Portuguesa
 
Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)
Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)
Cântigo Negro de José Régio (apresentação + biografia)
 
Apresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel TorgaApresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel Torga
 
Poetas do modernismo Guilherme de Faria
Poetas do modernismo Guilherme de FariaPoetas do modernismo Guilherme de Faria
Poetas do modernismo Guilherme de Faria
 
O Realismo em Portugal
O Realismo em PortugalO Realismo em Portugal
O Realismo em Portugal
 
Charles de Montesquieu - O Espírito das Leis + Biografia
Charles de Montesquieu - O Espírito das Leis + BiografiaCharles de Montesquieu - O Espírito das Leis + Biografia
Charles de Montesquieu - O Espírito das Leis + Biografia
 
Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)
Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)
Trabalho Geografia 11ºano - Termas (Turismo)
 
Contos, vergilio ferreira
Contos, vergilio ferreiraContos, vergilio ferreira
Contos, vergilio ferreira
 

Viajar! Perder Países! Fernando Pessoa

  • 1. O meu excerto insere-se numa composição de Fernando Pessoa ortónimo, “Viajar! Perder países!”. E vou começar por abordar o poema na sua totalidade, para depois podermos compreender a parte que me foi denominada para apresentar. Em primeiro lugar, é visível que o centro do tema se apresenta na ideia de “Viagem” (passa, passa, passa), que não é uma viagem real, mas mais uma procura por parte do sujeito lírico, de um modo de conseguir viver livremente, sem sofrimentos. E esse meio de viver passa por “ser outro constantemente” ou seja, por dispersar o seu “eu” e adornar a vida de outras personalidades (tipo os heterónimos). Além disso, notemos também que a ideia aqui presente do “ver” pode ser interpretada como a ideia de ser um observador na vida (tipo Caeiro), ou seja, de estar isento de sofrimentos e dos males causados pelo pensamento, e poder no entanto viver a vida ao longe, protegido. Passando então para o excerto, podemos ver que o primeiro verso remete novamente para o verso “ser outro constantemente!”, pois prova que a viagem do sujeito lírico passa por um “não-ser”, ou seja, por sair dele mesmo e seguir em frente, como mero observador. Por sua vez, “a ausência de ter um fim” serve-se para “na ausência de ter um propósito, um destino”, não acredito que a palavra “fim” seja neste caso uma ideia de morte, mas mais uma falta de “destino”. E ao mesmo tempo, na procura de ter um destino, aqui encontramos uma ideia um pouco paradoxal, presente na “ânsia”, que se vê ao longo de todo poema, com a repetição do “ir”, por exemplo, e com as exclamações constantes. Ao inicio eu não consegui associar este poema a nenhuma das temáticas que demos, mas pareceu-me sim que este poema era mais uma das tentativas falhadas de Fernando Pessoa tentar solucionar a sua angustia da dor de pensar e da desilusão presente no poema, que sente por essa mesma angustia, tal como se vê em “É interior à minha mágoa”, onde o sujeito poético reflete sobre a dor que sente de tudo o que é real, seja a paisagem, a natureza, qualquer coisa, pois está constantemente a intelectualizar e a pensar acerca de tudo o que o rodeia. Finalmente, vale a pena referir que este “assim”, aqui presente, é prova dessa mesma tentativa de solucionar o seu modo como olha para o mundo, sendo um conector conclusivo.