SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Baixar para ler offline
Toxina Botulínica
Silvana Knopf;
Wanderlei de
Oliveira;
Angela Benites.
História-Toxina Botulínica
• A doença do botulismo foi primeiramente descrita
em 1817 por Justinus Kerner.
• El diagnóstico clínico es feito por os sintomas:
paralisia muscular progressiva, iniciando-se por a
face, ptose palpebral (fecha os olhos), dificuldade de
deglutição, visão dupla.
• Os sintomas progridem pela musculatura, causando
dificuldade motora y de respiração.
• Os sintomas podem se confundir com doenças
nervosas y diversas intoxicações, como por
pesticidas, o que as vezes retarda o tratamento.
Em 1896 Emile Pierre Van
Ermengen isolou uma bactéria do
tipo bacilo Gram Positivo que
ficou conhecido como
“Clostridium Botulinum”.
Durante a Segunda Guerra Mundial
houve um interesse muito grande
sobre armas biológicas e a Toxina
Botulínica Tipo A foi isolada em sua
forma pura.
Entretanto, após a Segunda Guerra
Mundial ocorreu uma perda de
interesse no assunto.
• No final da década de 60 o oftalmologista
Alan B. Scott, queria uma solução
alternativa para um tratamento não
cirúrgico do estrabismo.
• Ele testou a toxina Botulínica Tipo A em
macacos e foi bem sucedido na paralisia
deste músculo.
• Na década de 70 o FDA liberou o uso da
toxina Botulínica Tipo A em humanos.
ONDE CORRE A TOXINA BOTULINICA DE
FORMA NATURAL ?
• É uma toxina produzida pela
bactéria “Clostridium
Botulinum”;
• Esta bactéria se encontra em toda
o mundo, tanto na terra como na
agua, estando inativa durante
anos, mas com certas condições
se ativa e produz a Toxina
botulínica.
FORMAS DE CONTAGIO
• Pode ocorrer quando há uma contaminação pela
bactéria “clostridium” em alimentos como carnes
o vegetais e são armazenados em compartimentos
erméticos.
• Al comer este alimento, produz uma intoxicação
alimentaria chamada Botulismo.
• Mas com os sistemas de manipulação de
alimentos de hoje, se faz quase nulo o risco do
botulismo
TOXINA BOTULINICA-
Arma biológica
• A toxina botulínica é como agente numa guerra biológica.
• Considerada como a mais potente toxina conhecida pelo homem.
• É 10 mil a 100 mil vezes mais potente que qualquer outra.
• Ela provoca sintomas de paralisia progressiva, principalmente paralisia dos músculos da
respiração, levando á falta de ar. Não tem tratamento. A mortalidade é alta.
• Numa guerra biológica, é espalhada sobre reservatórios de água ou estoques de alimentos. Com
spray, pode contaminar alimentos prontos. O consumo dessa água ou desses alimentos leva à
imediata intoxicação. Depois de contaminados, não há como purificar essa água ou esses
alimentos. Nem com o calor, caso os alimentos sejam cozidos ou assados.
• A evolução da doença acontece de 12 a 36 horas após a ingestão desses produtos. A morte
pode ocorrer em 48 horas.
TOXINA BOTULINICA-Uso terapêutico
• A toxina botulínica para uso terapêutico é um produto completamente
orgânico. Quando certos tipos de bactérias "Clostridium Botulinum" é definido
em uma solução nutritiva, multiplique por vários dias até que se esgote de
alimentos e as bactérias morre. Usando um processo técnico complicado,
Toxina Botulínica é isolado, congelado e embalado em pacotes pequenos.
Durante este procedimento a potência da toxina botulínica deve ser medida
várias vezes para assegurar os padrões de qualidade necessários para a
segurança e eficácia. A toxina botulínica é um produto sensível e requer certas
condições de embalagem e transporte.
• Antes da injeção, o pó se dissolve Toxina Botulínica e diluída em solução salina.
Em seguida, a preparação deve ser administrada dentro de quatro horas.
Desnaturação
• A toxina botulínica sofre processo de desnaturação em
temperaturas maiores do que 80 °C.
TOXINA BOTULÍNICA DISPONÍVEIS
• Existem dois produtos aprovados a nível mundial:
• Dysport, feita em Inglaterra por Speywood;
• Botox, produzido pela Allergan EUA.
TOXINA BOTULINICA-
“Enxaqueca crônica”
TOXINA BOTULINICA- “Estenose esofágica”
• Consiste na dilatação do esôfago que esta com uma parte estreita.
USOS MÉDICOS DA TOXINA
BOTULINICA
• Rigidez cadavérica;
• Sindrome de Tourette;
• Breakdancing;
• Ereção peniana involuntária;
• Enrijecimento dos mamilos no inverno;
• Doença de Parkinson;
• Fissura anal;
• Incontinência urinária;
• Paralisia cerebral.
TOXINA BOTULINICA-
“Estética”
MAIS UTILISADOS :
• Botox para rugas na glabela(entre as sobrancelhas);
• Botox na testa;
• Botox para pés de galinha (musculo orbicular);
• Botox para Hiperhidrose (suor excessivo);
• Botox para levantamento da sobrancelha;
• Botox para rugas nasais (sorriso de coelho);
• Botox para levantar a ponta do nariz;
• Botox para boca triste;
• Botox para rugas no queixo;
• Botox para aumento de lábios.
USO EXSESSIVO
DO BOTOX:
CASOS DE
INGEÇÃO DE
BOTOX QUE
DERAM ERRADO
PRECAUÇÕES
• A toxina botulínica é um veneno natural 40 milhões de vezes mais poderoso que
o cianureto.
• A dosagem aplicada para fins terapêuticos e estéticos é muito pequena e incapaz
de desencadear as reações do envenenamento alimentar do Botulismo. Contudo,
a agência Food and Drug Admenistration(FDA) emitiu um alerta para o uso do
medicamento após a ocorrência alguns casos de efeitos colaterais severos
registrados em pacientes após o uso do fármaco.
Toxina botulínica 2015

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf
13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf
13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdfLarissaSantana742922
 
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento CutâneoCosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento CutâneoRodrigo Caixeta
 
Caso Clínico odontológico
Caso Clínico odontológicoCaso Clínico odontológico
Caso Clínico odontológicoJuliana Blenda
 
Nutrição estética - Prescrição de nutricosméticos
Nutrição estética - Prescrição de nutricosméticosNutrição estética - Prescrição de nutricosméticos
Nutrição estética - Prescrição de nutricosméticosLupe Bello Cuerpo
 
Tudo sobre Lifting Facial
Tudo sobre Lifting FacialTudo sobre Lifting Facial
Tudo sobre Lifting FacialClinica CMP
 
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de EnfermagemIntrodução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de EnfermagemRAYANE DORNELAS
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemAna Hollanders
 
Curso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em Estética
Curso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em EstéticaCurso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em Estética
Curso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em EstéticaDra. Ana Carolin Puga
 
Lesões potencialmente malignas da cavidade oral
Lesões potencialmente malignas da cavidade oralLesões potencialmente malignas da cavidade oral
Lesões potencialmente malignas da cavidade oralJoão Augusto Ribeiro
 
Ergonomia em odontologia
Ergonomia em odontologia Ergonomia em odontologia
Ergonomia em odontologia Rômulo Augusto
 
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação Larah Oliveira
 

Mais procurados (20)

Microagulhamento
MicroagulhamentoMicroagulhamento
Microagulhamento
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf
13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf
13 PREENCHIMENTO-LABIAL-PONTUAL.pdf
 
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento CutâneoCosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
 
Cárie dentária 2012 1
Cárie dentária 2012 1Cárie dentária 2012 1
Cárie dentária 2012 1
 
Seminário 04: Envelhecimento cutâneo
Seminário 04: Envelhecimento cutâneoSeminário 04: Envelhecimento cutâneo
Seminário 04: Envelhecimento cutâneo
 
Caso Clínico odontológico
Caso Clínico odontológicoCaso Clínico odontológico
Caso Clínico odontológico
 
Curativos especiais
Curativos especiaisCurativos especiais
Curativos especiais
 
FarmacocinéTica
FarmacocinéTicaFarmacocinéTica
FarmacocinéTica
 
Nutrição estética - Prescrição de nutricosméticos
Nutrição estética - Prescrição de nutricosméticosNutrição estética - Prescrição de nutricosméticos
Nutrição estética - Prescrição de nutricosméticos
 
Tudo sobre Lifting Facial
Tudo sobre Lifting FacialTudo sobre Lifting Facial
Tudo sobre Lifting Facial
 
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de EnfermagemIntrodução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
 
Curso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em Estética
Curso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em EstéticaCurso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em Estética
Curso de Avaliação, Consulta e Acompanhamento em Estética
 
Lesões potencialmente malignas da cavidade oral
Lesões potencialmente malignas da cavidade oralLesões potencialmente malignas da cavidade oral
Lesões potencialmente malignas da cavidade oral
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Resumo farmacologia
Resumo farmacologia   Resumo farmacologia
Resumo farmacologia
 
Ergonomia em odontologia
Ergonomia em odontologia Ergonomia em odontologia
Ergonomia em odontologia
 
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
 
Fotoproteção
FotoproteçãoFotoproteção
Fotoproteção
 

Destaque

Toxina botulínica
Toxina botulínicaToxina botulínica
Toxina botulínicaclmaxidex
 
botox training
botox trainingbotox training
botox trainingona owner
 
Aplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la cara
Aplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la caraAplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la cara
Aplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la caraJorge Luis Rivas Galindo
 
Botox Tratamiento facial
Botox Tratamiento facialBotox Tratamiento facial
Botox Tratamiento facialRolando
 
The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)
The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)
The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)Osama Moawad
 
Toxina botulínica en urologia
Toxina botulínica en urologiaToxina botulínica en urologia
Toxina botulínica en urologiarosa romero
 
Using Botox for Periorbital Rejuvenation
Using Botox for Periorbital Rejuvenation Using Botox for Periorbital Rejuvenation
Using Botox for Periorbital Rejuvenation Dr. Patrick J. Treacy
 
Botulinum toxin in dermatology ppt
Botulinum toxin in dermatology pptBotulinum toxin in dermatology ppt
Botulinum toxin in dermatology pptDr Daulatram Dhaked
 
The Art of Liquid Face Lift (Botox)
The Art of Liquid Face Lift (Botox)The Art of Liquid Face Lift (Botox)
The Art of Liquid Face Lift (Botox)Osama Moawad
 
ANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIAL
ANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIALANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIAL
ANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIALEdwin José Calderón Flores
 
Essential anatomy for facial injections
Essential anatomy for facial injectionsEssential anatomy for facial injections
Essential anatomy for facial injectionsMohamed Ahmed Eladl
 
Training for periorbital and upper face treatment with botox and Juvederm
Training for periorbital and upper face treatment with botox and JuvedermTraining for periorbital and upper face treatment with botox and Juvederm
Training for periorbital and upper face treatment with botox and JuvedermDokter Frodo Gaymans
 
anatomy - Scalp + face
anatomy - Scalp + faceanatomy - Scalp + face
anatomy - Scalp + faceMBBS IMS MSU
 

Destaque (18)

Toxina botulínica
Toxina botulínicaToxina botulínica
Toxina botulínica
 
botox training
botox trainingbotox training
botox training
 
Aplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la cara
Aplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la caraAplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la cara
Aplicacion de Toxina Botulinica en musculos de la cara
 
Botox Tratamiento facial
Botox Tratamiento facialBotox Tratamiento facial
Botox Tratamiento facial
 
The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)
The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)
The Art of Liquid Face Lift (Dermal Fillers)
 
Dermal filler sminar
Dermal filler sminarDermal filler sminar
Dermal filler sminar
 
Toxina botulínica en urologia
Toxina botulínica en urologiaToxina botulínica en urologia
Toxina botulínica en urologia
 
Using Botox for Periorbital Rejuvenation
Using Botox for Periorbital Rejuvenation Using Botox for Periorbital Rejuvenation
Using Botox for Periorbital Rejuvenation
 
Botulinum toxin in dermatology ppt
Botulinum toxin in dermatology pptBotulinum toxin in dermatology ppt
Botulinum toxin in dermatology ppt
 
Anatomy of the face
Anatomy of the faceAnatomy of the face
Anatomy of the face
 
The Art of Liquid Face Lift (Botox)
The Art of Liquid Face Lift (Botox)The Art of Liquid Face Lift (Botox)
The Art of Liquid Face Lift (Botox)
 
Botox
BotoxBotox
Botox
 
Face Anatomy PowerPoint Templates
Face Anatomy PowerPoint TemplatesFace Anatomy PowerPoint Templates
Face Anatomy PowerPoint Templates
 
Botox
Botox Botox
Botox
 
ANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIAL
ANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIALANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIAL
ANATOMIA QUIRURGICA DE LA RAMA MARGINAL MANDIBULAR DEL NERVIO FACIAL
 
Essential anatomy for facial injections
Essential anatomy for facial injectionsEssential anatomy for facial injections
Essential anatomy for facial injections
 
Training for periorbital and upper face treatment with botox and Juvederm
Training for periorbital and upper face treatment with botox and JuvedermTraining for periorbital and upper face treatment with botox and Juvederm
Training for periorbital and upper face treatment with botox and Juvederm
 
anatomy - Scalp + face
anatomy - Scalp + faceanatomy - Scalp + face
anatomy - Scalp + face
 

Semelhante a Toxina botulínica 2015 (20)

Botulismo
BotulismoBotulismo
Botulismo
 
Clostridium botulinum
Clostridium botulinum Clostridium botulinum
Clostridium botulinum
 
Botulismo
BotulismoBotulismo
Botulismo
 
Primeiros Socorros - intoxicação
Primeiros Socorros - intoxicaçãoPrimeiros Socorros - intoxicação
Primeiros Socorros - intoxicação
 
Pse tuberculose
Pse tuberculosePse tuberculose
Pse tuberculose
 
Avanços na Medicina: Medicina Regenerativa, Ortomolecular, Ozonioterapia e A...
Avanços na Medicina: Medicina Regenerativa, Ortomolecular,  Ozonioterapia e A...Avanços na Medicina: Medicina Regenerativa, Ortomolecular,  Ozonioterapia e A...
Avanços na Medicina: Medicina Regenerativa, Ortomolecular, Ozonioterapia e A...
 
Botulismo
BotulismoBotulismo
Botulismo
 
Botulismo
BotulismoBotulismo
Botulismo
 
Trabalho de botulismo
Trabalho de botulismoTrabalho de botulismo
Trabalho de botulismo
 
Botulismo ...
Botulismo ...Botulismo ...
Botulismo ...
 
Bactérias.pptx
Bactérias.pptxBactérias.pptx
Bactérias.pptx
 
Apresentação para profissionais de saúde sobre uso da penicilina
Apresentação para profissionais de saúde sobre uso da penicilina Apresentação para profissionais de saúde sobre uso da penicilina
Apresentação para profissionais de saúde sobre uso da penicilina
 
Microbiologia doenças
Microbiologia doençasMicrobiologia doenças
Microbiologia doenças
 
botulismmo
botulismmobotulismmo
botulismmo
 
Microbiologia dos alimentos.ppt
Microbiologia dos alimentos.pptMicrobiologia dos alimentos.ppt
Microbiologia dos alimentos.ppt
 
Procariontes
ProcariontesProcariontes
Procariontes
 
1_introducao.pptx
1_introducao.pptx1_introducao.pptx
1_introducao.pptx
 
Apresentação botulismo
Apresentação botulismoApresentação botulismo
Apresentação botulismo
 
Apresentação botulismo
Apresentação botulismoApresentação botulismo
Apresentação botulismo
 
O tabaco
O tabacoO tabaco
O tabaco
 

Mais de Dr.Marcelinho Correia

Ao redor da tireoide existem estruturas importantes
Ao redor da tireoide existem  estruturas importantesAo redor da tireoide existem  estruturas importantes
Ao redor da tireoide existem estruturas importantesDr.Marcelinho Correia
 
Hemorragias de la primera mitad del embarazo
Hemorragias de la primera mitad del embarazoHemorragias de la primera mitad del embarazo
Hemorragias de la primera mitad del embarazoDr.Marcelinho Correia
 
DIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIA
DIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIADIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIA
DIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIADr.Marcelinho Correia
 
Guia de clinica e manejo de ginecologia e obstetricia
Guia de clinica e manejo de ginecologia e obstetriciaGuia de clinica e manejo de ginecologia e obstetricia
Guia de clinica e manejo de ginecologia e obstetriciaDr.Marcelinho Correia
 
Atención del parto y al recién nacido
Atención del parto y al recién nacidoAtención del parto y al recién nacido
Atención del parto y al recién nacidoDr.Marcelinho Correia
 

Mais de Dr.Marcelinho Correia (20)

Anatomia do alongamento pdf
Anatomia do alongamento pdfAnatomia do alongamento pdf
Anatomia do alongamento pdf
 
Asistencia clinica ao parto vaginal
Asistencia clinica ao parto  vaginalAsistencia clinica ao parto  vaginal
Asistencia clinica ao parto vaginal
 
Ao redor da tireoide existem estruturas importantes
Ao redor da tireoide existem  estruturas importantesAo redor da tireoide existem  estruturas importantes
Ao redor da tireoide existem estruturas importantes
 
Hemorragias de la primera mitad del embarazo
Hemorragias de la primera mitad del embarazoHemorragias de la primera mitad del embarazo
Hemorragias de la primera mitad del embarazo
 
DIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIA
DIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIADIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIA
DIFICULTAD RESPPIRATÓRIA Y DISTRÉS RESPPIRATÓRIA
 
Exame de-grado-para-estudar
Exame de-grado-para-estudarExame de-grado-para-estudar
Exame de-grado-para-estudar
 
Guia de clinica e manejo de ginecologia e obstetricia
Guia de clinica e manejo de ginecologia e obstetriciaGuia de clinica e manejo de ginecologia e obstetricia
Guia de clinica e manejo de ginecologia e obstetricia
 
1 fiebre y convulsiones febriles
1  fiebre y convulsiones febriles1  fiebre y convulsiones febriles
1 fiebre y convulsiones febriles
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
 
Dr morales plus
Dr  morales   plusDr  morales   plus
Dr morales plus
 
Dr. morales pediatria
Dr. morales   pediatriaDr. morales   pediatria
Dr. morales pediatria
 
Dr. morales med. interna
Dr. morales   med. internaDr. morales   med. interna
Dr. morales med. interna
 
Dr. morales ginecologia completo
Dr. morales   ginecologia completoDr. morales   ginecologia completo
Dr. morales ginecologia completo
 
Dr. morales cirugia.
Dr. morales   cirugia.Dr. morales   cirugia.
Dr. morales cirugia.
 
Atención del parto y al recién nacido
Atención del parto y al recién nacidoAtención del parto y al recién nacido
Atención del parto y al recién nacido
 
Historia clnica-peditrica (3)
Historia clnica-peditrica (3)Historia clnica-peditrica (3)
Historia clnica-peditrica (3)
 
Hernias
Hernias Hernias
Hernias
 
Hematologia minimanual cto
Hematologia   minimanual ctoHematologia   minimanual cto
Hematologia minimanual cto
 
Neumona
Neumona Neumona
Neumona
 
Trauma en el embarazo marcelo
Trauma en el embarazo marceloTrauma en el embarazo marcelo
Trauma en el embarazo marcelo
 

Último

atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 

Último (20)

atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 

Toxina botulínica 2015

  • 1. Toxina Botulínica Silvana Knopf; Wanderlei de Oliveira; Angela Benites.
  • 2. História-Toxina Botulínica • A doença do botulismo foi primeiramente descrita em 1817 por Justinus Kerner. • El diagnóstico clínico es feito por os sintomas: paralisia muscular progressiva, iniciando-se por a face, ptose palpebral (fecha os olhos), dificuldade de deglutição, visão dupla. • Os sintomas progridem pela musculatura, causando dificuldade motora y de respiração. • Os sintomas podem se confundir com doenças nervosas y diversas intoxicações, como por pesticidas, o que as vezes retarda o tratamento.
  • 3. Em 1896 Emile Pierre Van Ermengen isolou uma bactéria do tipo bacilo Gram Positivo que ficou conhecido como “Clostridium Botulinum”.
  • 4. Durante a Segunda Guerra Mundial houve um interesse muito grande sobre armas biológicas e a Toxina Botulínica Tipo A foi isolada em sua forma pura. Entretanto, após a Segunda Guerra Mundial ocorreu uma perda de interesse no assunto.
  • 5. • No final da década de 60 o oftalmologista Alan B. Scott, queria uma solução alternativa para um tratamento não cirúrgico do estrabismo. • Ele testou a toxina Botulínica Tipo A em macacos e foi bem sucedido na paralisia deste músculo. • Na década de 70 o FDA liberou o uso da toxina Botulínica Tipo A em humanos.
  • 6.
  • 7. ONDE CORRE A TOXINA BOTULINICA DE FORMA NATURAL ? • É uma toxina produzida pela bactéria “Clostridium Botulinum”; • Esta bactéria se encontra em toda o mundo, tanto na terra como na agua, estando inativa durante anos, mas com certas condições se ativa e produz a Toxina botulínica.
  • 8. FORMAS DE CONTAGIO • Pode ocorrer quando há uma contaminação pela bactéria “clostridium” em alimentos como carnes o vegetais e são armazenados em compartimentos erméticos. • Al comer este alimento, produz uma intoxicação alimentaria chamada Botulismo. • Mas com os sistemas de manipulação de alimentos de hoje, se faz quase nulo o risco do botulismo
  • 9. TOXINA BOTULINICA- Arma biológica • A toxina botulínica é como agente numa guerra biológica. • Considerada como a mais potente toxina conhecida pelo homem. • É 10 mil a 100 mil vezes mais potente que qualquer outra. • Ela provoca sintomas de paralisia progressiva, principalmente paralisia dos músculos da respiração, levando á falta de ar. Não tem tratamento. A mortalidade é alta. • Numa guerra biológica, é espalhada sobre reservatórios de água ou estoques de alimentos. Com spray, pode contaminar alimentos prontos. O consumo dessa água ou desses alimentos leva à imediata intoxicação. Depois de contaminados, não há como purificar essa água ou esses alimentos. Nem com o calor, caso os alimentos sejam cozidos ou assados. • A evolução da doença acontece de 12 a 36 horas após a ingestão desses produtos. A morte pode ocorrer em 48 horas.
  • 10. TOXINA BOTULINICA-Uso terapêutico • A toxina botulínica para uso terapêutico é um produto completamente orgânico. Quando certos tipos de bactérias "Clostridium Botulinum" é definido em uma solução nutritiva, multiplique por vários dias até que se esgote de alimentos e as bactérias morre. Usando um processo técnico complicado, Toxina Botulínica é isolado, congelado e embalado em pacotes pequenos. Durante este procedimento a potência da toxina botulínica deve ser medida várias vezes para assegurar os padrões de qualidade necessários para a segurança e eficácia. A toxina botulínica é um produto sensível e requer certas condições de embalagem e transporte. • Antes da injeção, o pó se dissolve Toxina Botulínica e diluída em solução salina. Em seguida, a preparação deve ser administrada dentro de quatro horas.
  • 11. Desnaturação • A toxina botulínica sofre processo de desnaturação em temperaturas maiores do que 80 °C.
  • 12. TOXINA BOTULÍNICA DISPONÍVEIS • Existem dois produtos aprovados a nível mundial: • Dysport, feita em Inglaterra por Speywood; • Botox, produzido pela Allergan EUA.
  • 13.
  • 15. TOXINA BOTULINICA- “Estenose esofágica” • Consiste na dilatação do esôfago que esta com uma parte estreita.
  • 16. USOS MÉDICOS DA TOXINA BOTULINICA • Rigidez cadavérica; • Sindrome de Tourette; • Breakdancing; • Ereção peniana involuntária; • Enrijecimento dos mamilos no inverno; • Doença de Parkinson; • Fissura anal; • Incontinência urinária; • Paralisia cerebral.
  • 18. MAIS UTILISADOS : • Botox para rugas na glabela(entre as sobrancelhas); • Botox na testa; • Botox para pés de galinha (musculo orbicular); • Botox para Hiperhidrose (suor excessivo); • Botox para levantamento da sobrancelha; • Botox para rugas nasais (sorriso de coelho); • Botox para levantar a ponta do nariz; • Botox para boca triste; • Botox para rugas no queixo; • Botox para aumento de lábios.
  • 19.
  • 20.
  • 22.
  • 23. CASOS DE INGEÇÃO DE BOTOX QUE DERAM ERRADO
  • 24. PRECAUÇÕES • A toxina botulínica é um veneno natural 40 milhões de vezes mais poderoso que o cianureto. • A dosagem aplicada para fins terapêuticos e estéticos é muito pequena e incapaz de desencadear as reações do envenenamento alimentar do Botulismo. Contudo, a agência Food and Drug Admenistration(FDA) emitiu um alerta para o uso do medicamento após a ocorrência alguns casos de efeitos colaterais severos registrados em pacientes após o uso do fármaco.