SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
MORTE
CELULAR

                NECROSE


 APOPTOSE


 Profa. LARISSA COMPARINIDA SILVA
Adaptação           Morte


        Processo
       Regressivo
Morte celular

Definição:    “Perda   irreversível   das
atividades integradas da célula com
conseqüente        incapacidade       da
manutenção de seus mecanismos de
homeostasia”
NECROSE
• É a manifestação macroscópica morfológica tardia
  do processo de morte celular

• O que determina o padrão de necrose, além,da
  causa são as enzimas liberadas pelos lisossomos,
  leucócitos e ativadas pelo cálcio
Tipos de Necrose
• Coagulativa ou de Coagulação

• Liquefativa ou de Liquefação

• Caseosa ou de Caseificação

• Gordurosa

• Gangrenosa ou Gangrena
Necrose Coagulativa
• O tecido necrosado tem aspecto de leite
  gorduroso

• Causas: isquemia, exposição á altas e baixas
  temperaturas, exposição á ácidos e bases fortes

• Tecidos acometidos: órgãos com parênquima
  sólido
   Ex: coração, rins, baço e glândulas adrenais
Necrose Coagulativa
• Aspecto Macroscópico:
 Tecido lembra leite coalhado
 Formato triangular
Bordos bem definidos

• Aspecto Microscópico:
 Preservação do contorno celular
Citoplasma dissolvido
Cariólise

   Ex: infarto agudo do miocárdio, infarto renal
Necrose Liquefativa
• O tecido necrosado tem aspecto líquido ou gelatinoso

• AUTÓLISE: só ocorre por isquemia cerebral

Aspectos Macroscópicos:
 Material liquefeito
 Amorfo

Aspectos Microscópicos:
 Restos celulares
 Pseudocisto

                     Ex: infarto cerebral
Necrose Liquefativa
• HETERÓLISE: acomete qualquer tecido que sofra
  infecção bacteriana, normalmente estafilococcus ou
  estreptococcus

Aspectos Macroscópicos:
Material amorfo
Coloração que pode variar de: avermelhado á esverdeado

Aspectos Microscópicos:
Bactérias mortas
Leucócitos degenerados

          Ex: infecção por bactérias piogênicas
Necrose Caseosa
• O tecido necrosado apresenta aspecto de queijo

• Tecidos acometidos: Pulmão

• Causas: infecção por ou pelo bacilo de Koch (M. tuberculosis)

Aspectos Macroscópicos:
 Material friável
 Com aspecto seco

Aspectos Microscópicos:
 Células mortas
 Leucócitos degenerados
 Granulomas
Necrose Gordurosa
• O tecido necrosado apresenta aspecto gorduroso

• NECROSE GORDUROSA ENZIMÁTICA:

Causa: pancreatite aguda

Tecidos acometidos: gordura peri-pancreática
 e gordura visceral
Necrose Gordurosa
Aspectos Macroscópicos:
Processo inflamatório
Aumento de tamanho do órgão
Coloração amarelo-ouro brilhante
Pontos brancos

Aspectos Microscópicos:
Adipócitos mortos
Material amorfo
Presença de infiltrado inflamatório leucocitário
Necrose Gordurosa
• NECROSE GORDUROSA TRAUMÁTICA

Causa: trauma mecânico

Tecidos acometidos: gordura abdominal e glândula mamária

Aspectos Macroscópicos:
 Hematoma
 Rubor
 Edema

Aspectos Miccroscópicos:
 Material amorfo
 Adipócitos mortos com infilttardo inflamatório leucocitário
 Tecido fibroso
Necrose Gangrenosa
• Causas: isquemia e exposição á altas temperaturas

• Tecidos acometidos: extremidades corpóreas

• Aspectos Macroscópicos:
 Tecido enegrecido
 Mumificado
 Seco e duro

• Aspectos Microscópicos:
 Arquitetura celular preservada
 Citoplasma dissolvido
Evolução da Necrose
 Como conseqüência á necrose ocorre um processo inflamatório

 Digestão das células mortas para reabsorção e substituição

 Semelhantes ás destruídas (regeneração)

 Tecido fibroso (cicatrização)

 Esse tecido pode sofrer ainda: calcificação, encistamento ou
  eliminação
Evolução da Necrose
 Absorção
 Drenagem
 Regeneração
 Cicatrização
 Calcificação
 Encistamento
 Ulceração
 Gangrena
• Restos absorvidos –fatores de crescimento –multiplicação
das células

• Estroma pouco alterado –completa regeneração

• Muito grave –distorce a arquitetura do órgão
• Substituição por tecido conjuntivo fibroso

• Alterações vasculares e celulares (inflamação) –fagocitose = fibroplasia e
neovascularização

• Miofibroblasto–retração da ferida




• Deposição de sais de Ca

• Necrosecaseosa–mais comumna infância

• Pouco se sabe sobre os mecanismo…
Quando o material necrótico não é absorvido –reação
inflamatória periférica – formação de uma cápsula

• Ex: abscesso




  • Parede de uma estrutura canalicular–meio externo –originando uma cavidade

  • Ex: “cavernas tuberculosas”
NECROSE x APOPTOSE
• Necrose: ocorre somente na presença de
  estímulos patológicos




• Apoptose: ocorre na presença de estímulos
  patológicos mas de baixa intensidade e também
  ocorre com estímulos fisiológicos
Necrose x Apoptose
        • Necrose                            • Apoptose
- Estímulo : hipóxia e toxinas      - Estímulo: fisiológicos e
                                      patológicos
- Histologia: tumefação
  celular, necrose de coagulação,   - Histologia: células isoladas,
  rompimento de organelas             condensação de cromatina,
                                      corpos apoptóticos
- Mecanismo: depleção de
  ATP, lesão na membrana,           - Mecanismo:
  danos por RL                        internucleossomal, ativação
                                      gênica, endonucleases
- Reação Tissular: inflamação
                                    - Reação Tissular: sem
                                      inflamação, fagocitose de
                                      corpos apoptóticos
APOPTOSE


   • Apoptose é o processo de Morte Celular
  Programada, ou seja, quando a células sofre
   estímulos patológicos ou fisiológicos ela se
  programa para morrer, assim não propaga a
        mutação gênica caso ela ocorra
Apoptose Fisiológica
• A célula não incha, e sim encolhe-se e se destaca
  das células vizinhas

• Começa a apresentar bolhas em sua superfície

• A membrana e as organelas mantêm sua estrutura
  intacta e não há alterações evidentes no
  citoplasma
Apoptose Fisiológica
• A cromatina, normalmente dispersa, forma um
  ou mais aglomerados nas bordas internas da
  membrana nuclear

• O núcleo parte-se e a célula também divide-se
  em estruturas : corpos apoptóticos
Função da Apoptose
• Manter o equilíbrio entre a taxa de proliferação e
  morte celular : HOMEOSTASE

• Elimina células danificadas

• Mantém o número constante de células nos tecidos
  adultos

• Tem papel importante no desenvolvimento
  embrionário

• Mecanismo de defesa
Apoptose
• Eliminação normal de células indesejadas

• Morte programada

• Pode ser acompanhada de necrose

• É a condensação e a fragmentação da cromatina
Fatores que Induzem a
Apoptose
• Indução hormonal dependente no adulto

• Deleção de células nas populações celulares
  proliferantes

• Morte celular em tumores

• Morte de células imunológicas

• Atrofia patológica de tecidos hormônios dependentes
Fatores que Induzem a
Apoptose
• Atrofia patológica em órgãos parenquimatosas
  após obstrução de ductos

• Morte celular induzida por células T citóxicas

• Lesão celular em algumas doenças virais

• Morte celular por estímulos lesivos
Processo Detalhado
• Duração aproximada de 03 horas

• Mudanças bioquímicas e morfológicas na célula:

- Condensação da cromatina e rompimento da
  interação célula-célula

- Fragmentação da célula em corpos apoptóticos

- Fagocitose dos corpos apoptóticos
Fatores que induzem a
Apoptose
• Indução hormonal dependente no adulto

• Deleção de células nas populações celulares
  proliferantes

• Morte celular em tumores

• Morte de células imunológicas

• Atrofia patológica de tecidos hormônios
  dependentes
Morte celular
Morte celular

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Patologia aula 1
Patologia aula 1Patologia aula 1
Patologia aula 1
 
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDFICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
 
Adaptação celular
Adaptação celularAdaptação celular
Adaptação celular
 
Sistema Complemento
Sistema ComplementoSistema Complemento
Sistema Complemento
 
Hipóxia, anóxia, radicais livres - Patologia
Hipóxia, anóxia, radicais livres - PatologiaHipóxia, anóxia, radicais livres - Patologia
Hipóxia, anóxia, radicais livres - Patologia
 
Autoimunidade
AutoimunidadeAutoimunidade
Autoimunidade
 
Adaptação celular
Adaptação celularAdaptação celular
Adaptação celular
 
Aula 1 introducao patologia
Aula 1  introducao patologiaAula 1  introducao patologia
Aula 1 introducao patologia
 
Processos inflamatórios - agudo e crônico
Processos inflamatórios - agudo e crônicoProcessos inflamatórios - agudo e crônico
Processos inflamatórios - agudo e crônico
 
Imunidade Inata e Adaptativa
Imunidade Inata e AdaptativaImunidade Inata e Adaptativa
Imunidade Inata e Adaptativa
 
Aula de Inflamacao
Aula de InflamacaoAula de Inflamacao
Aula de Inflamacao
 
Aula sobre distúrbios circulatórios
Aula sobre distúrbios circulatóriosAula sobre distúrbios circulatórios
Aula sobre distúrbios circulatórios
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Aula 1 adaptações celulares (1)
Aula 1  adaptações celulares (1)Aula 1  adaptações celulares (1)
Aula 1 adaptações celulares (1)
 
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em ImunologiaICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
 
Inflamação
InflamaçãoInflamação
Inflamação
 
Métodos de estudo em histologia
Métodos de estudo em histologiaMétodos de estudo em histologia
Métodos de estudo em histologia
 
Aula 2 causas das lesões
Aula 2   causas das lesõesAula 2   causas das lesões
Aula 2 causas das lesões
 
Aula sobre citologia normal
Aula sobre citologia normalAula sobre citologia normal
Aula sobre citologia normal
 
ICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - HipersensibilidadesICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - Hipersensibilidades
 

Semelhante a Morte celular

mortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdf
mortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdfmortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdf
mortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdf
FadaPoderosa
 
Introdução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdf
Introdução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdfIntrodução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdf
Introdução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdf
DeboraKaroline4
 
resumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docx
resumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docxresumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docx
resumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docx
MarisaSantos858564
 
Citologia 2012.ppt 2
Citologia  2012.ppt 2Citologia  2012.ppt 2
Citologia 2012.ppt 2
brandaobio
 

Semelhante a Morte celular (20)

Aula Tipos de morte celular
Aula Tipos de morte celularAula Tipos de morte celular
Aula Tipos de morte celular
 
citologia hormonal
 citologia hormonal citologia hormonal
citologia hormonal
 
resumo COMPLETO patologia (1) (1).docx
resumo COMPLETO patologia (1) (1).docxresumo COMPLETO patologia (1) (1).docx
resumo COMPLETO patologia (1) (1).docx
 
mortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdf
mortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdfmortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdf
mortecelularnecroseeapoptose-patologiahumana-170924035714 (1).pdf
 
PATOLOGIA p1.docx
PATOLOGIA p1.docxPATOLOGIA p1.docx
PATOLOGIA p1.docx
 
Introdução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdf
Introdução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdfIntrodução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdf
Introdução à patologia. Adaptações, degenerações e morte celular - síntese.pdf
 
resumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docx
resumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docxresumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docx
resumo COMPLETO patologia (1) (1) (1).docx
 
Patologias celulares mat de apoio - prof gislei
Patologias celulares   mat de apoio - prof gisleiPatologias celulares   mat de apoio - prof gislei
Patologias celulares mat de apoio - prof gislei
 
Aula 7 BM -Cancro.pdf
Aula 7 BM -Cancro.pdfAula 7 BM -Cancro.pdf
Aula 7 BM -Cancro.pdf
 
Citologia 2012.ppt 2
Citologia  2012.ppt 2Citologia  2012.ppt 2
Citologia 2012.ppt 2
 
2º bim (1) divisão celular
2º bim (1)   divisão celular2º bim (1)   divisão celular
2º bim (1) divisão celular
 
Lesões celulares reversíveis e irreversíveis 15.09.21
Lesões celulares reversíveis e irreversíveis 15.09.21Lesões celulares reversíveis e irreversíveis 15.09.21
Lesões celulares reversíveis e irreversíveis 15.09.21
 
Mapa_Ilustrado_de_Patologia.pdfndjfhsjdkfdsgfdshgfhs
Mapa_Ilustrado_de_Patologia.pdfndjfhsjdkfdsgfdshgfhsMapa_Ilustrado_de_Patologia.pdfndjfhsjdkfdsgfdshgfhs
Mapa_Ilustrado_de_Patologia.pdfndjfhsjdkfdsgfdshgfhs
 
Pato 03
Pato 03Pato 03
Pato 03
 
Fisiologia
FisiologiaFisiologia
Fisiologia
 
Citologia 03.ppt
Citologia 03.pptCitologia 03.ppt
Citologia 03.ppt
 
Ciclo celular
Ciclo celularCiclo celular
Ciclo celular
 
Citologia [modo de compatibilidade]
Citologia [modo de compatibilidade]Citologia [modo de compatibilidade]
Citologia [modo de compatibilidade]
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologia
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 

Mais de LarissaComparini

Mais de LarissaComparini (6)

Artrologia
ArtrologiaArtrologia
Artrologia
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
Neo e carcino
Neo e carcinoNeo e carcino
Neo e carcino
 
Dna, rna e síntese proteíca
Dna, rna e síntese proteícaDna, rna e síntese proteíca
Dna, rna e síntese proteíca
 
Ciclo celular
Ciclo celularCiclo celular
Ciclo celular
 
Célula
CélulaCélula
Célula
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 

Morte celular

  • 1. MORTE CELULAR NECROSE APOPTOSE Profa. LARISSA COMPARINIDA SILVA
  • 2. Adaptação Morte Processo Regressivo
  • 3. Morte celular Definição: “Perda irreversível das atividades integradas da célula com conseqüente incapacidade da manutenção de seus mecanismos de homeostasia”
  • 4. NECROSE • É a manifestação macroscópica morfológica tardia do processo de morte celular • O que determina o padrão de necrose, além,da causa são as enzimas liberadas pelos lisossomos, leucócitos e ativadas pelo cálcio
  • 5. Tipos de Necrose • Coagulativa ou de Coagulação • Liquefativa ou de Liquefação • Caseosa ou de Caseificação • Gordurosa • Gangrenosa ou Gangrena
  • 6. Necrose Coagulativa • O tecido necrosado tem aspecto de leite gorduroso • Causas: isquemia, exposição á altas e baixas temperaturas, exposição á ácidos e bases fortes • Tecidos acometidos: órgãos com parênquima sólido Ex: coração, rins, baço e glândulas adrenais
  • 7. Necrose Coagulativa • Aspecto Macroscópico:  Tecido lembra leite coalhado  Formato triangular Bordos bem definidos • Aspecto Microscópico:  Preservação do contorno celular Citoplasma dissolvido Cariólise Ex: infarto agudo do miocárdio, infarto renal
  • 8.
  • 9. Necrose Liquefativa • O tecido necrosado tem aspecto líquido ou gelatinoso • AUTÓLISE: só ocorre por isquemia cerebral Aspectos Macroscópicos:  Material liquefeito  Amorfo Aspectos Microscópicos:  Restos celulares  Pseudocisto Ex: infarto cerebral
  • 10. Necrose Liquefativa • HETERÓLISE: acomete qualquer tecido que sofra infecção bacteriana, normalmente estafilococcus ou estreptococcus Aspectos Macroscópicos: Material amorfo Coloração que pode variar de: avermelhado á esverdeado Aspectos Microscópicos: Bactérias mortas Leucócitos degenerados Ex: infecção por bactérias piogênicas
  • 11.
  • 12.
  • 13. Necrose Caseosa • O tecido necrosado apresenta aspecto de queijo • Tecidos acometidos: Pulmão • Causas: infecção por ou pelo bacilo de Koch (M. tuberculosis) Aspectos Macroscópicos:  Material friável  Com aspecto seco Aspectos Microscópicos:  Células mortas  Leucócitos degenerados  Granulomas
  • 14.
  • 15. Necrose Gordurosa • O tecido necrosado apresenta aspecto gorduroso • NECROSE GORDUROSA ENZIMÁTICA: Causa: pancreatite aguda Tecidos acometidos: gordura peri-pancreática e gordura visceral
  • 16. Necrose Gordurosa Aspectos Macroscópicos: Processo inflamatório Aumento de tamanho do órgão Coloração amarelo-ouro brilhante Pontos brancos Aspectos Microscópicos: Adipócitos mortos Material amorfo Presença de infiltrado inflamatório leucocitário
  • 17. Necrose Gordurosa • NECROSE GORDUROSA TRAUMÁTICA Causa: trauma mecânico Tecidos acometidos: gordura abdominal e glândula mamária Aspectos Macroscópicos:  Hematoma  Rubor  Edema Aspectos Miccroscópicos:  Material amorfo  Adipócitos mortos com infilttardo inflamatório leucocitário  Tecido fibroso
  • 18.
  • 19. Necrose Gangrenosa • Causas: isquemia e exposição á altas temperaturas • Tecidos acometidos: extremidades corpóreas • Aspectos Macroscópicos:  Tecido enegrecido  Mumificado  Seco e duro • Aspectos Microscópicos:  Arquitetura celular preservada  Citoplasma dissolvido
  • 20.
  • 21. Evolução da Necrose  Como conseqüência á necrose ocorre um processo inflamatório  Digestão das células mortas para reabsorção e substituição  Semelhantes ás destruídas (regeneração)  Tecido fibroso (cicatrização)  Esse tecido pode sofrer ainda: calcificação, encistamento ou eliminação
  • 22. Evolução da Necrose Absorção Drenagem Regeneração Cicatrização Calcificação Encistamento Ulceração Gangrena
  • 23. • Restos absorvidos –fatores de crescimento –multiplicação das células • Estroma pouco alterado –completa regeneração • Muito grave –distorce a arquitetura do órgão
  • 24. • Substituição por tecido conjuntivo fibroso • Alterações vasculares e celulares (inflamação) –fagocitose = fibroplasia e neovascularização • Miofibroblasto–retração da ferida • Deposição de sais de Ca • Necrosecaseosa–mais comumna infância • Pouco se sabe sobre os mecanismo…
  • 25. Quando o material necrótico não é absorvido –reação inflamatória periférica – formação de uma cápsula • Ex: abscesso • Parede de uma estrutura canalicular–meio externo –originando uma cavidade • Ex: “cavernas tuberculosas”
  • 26. NECROSE x APOPTOSE • Necrose: ocorre somente na presença de estímulos patológicos • Apoptose: ocorre na presença de estímulos patológicos mas de baixa intensidade e também ocorre com estímulos fisiológicos
  • 27.
  • 28. Necrose x Apoptose • Necrose • Apoptose - Estímulo : hipóxia e toxinas - Estímulo: fisiológicos e patológicos - Histologia: tumefação celular, necrose de coagulação, - Histologia: células isoladas, rompimento de organelas condensação de cromatina, corpos apoptóticos - Mecanismo: depleção de ATP, lesão na membrana, - Mecanismo: danos por RL internucleossomal, ativação gênica, endonucleases - Reação Tissular: inflamação - Reação Tissular: sem inflamação, fagocitose de corpos apoptóticos
  • 29. APOPTOSE • Apoptose é o processo de Morte Celular Programada, ou seja, quando a células sofre estímulos patológicos ou fisiológicos ela se programa para morrer, assim não propaga a mutação gênica caso ela ocorra
  • 30. Apoptose Fisiológica • A célula não incha, e sim encolhe-se e se destaca das células vizinhas • Começa a apresentar bolhas em sua superfície • A membrana e as organelas mantêm sua estrutura intacta e não há alterações evidentes no citoplasma
  • 31. Apoptose Fisiológica • A cromatina, normalmente dispersa, forma um ou mais aglomerados nas bordas internas da membrana nuclear • O núcleo parte-se e a célula também divide-se em estruturas : corpos apoptóticos
  • 32. Função da Apoptose • Manter o equilíbrio entre a taxa de proliferação e morte celular : HOMEOSTASE • Elimina células danificadas • Mantém o número constante de células nos tecidos adultos • Tem papel importante no desenvolvimento embrionário • Mecanismo de defesa
  • 33. Apoptose • Eliminação normal de células indesejadas • Morte programada • Pode ser acompanhada de necrose • É a condensação e a fragmentação da cromatina
  • 34. Fatores que Induzem a Apoptose • Indução hormonal dependente no adulto • Deleção de células nas populações celulares proliferantes • Morte celular em tumores • Morte de células imunológicas • Atrofia patológica de tecidos hormônios dependentes
  • 35. Fatores que Induzem a Apoptose • Atrofia patológica em órgãos parenquimatosas após obstrução de ductos • Morte celular induzida por células T citóxicas • Lesão celular em algumas doenças virais • Morte celular por estímulos lesivos
  • 36.
  • 37. Processo Detalhado • Duração aproximada de 03 horas • Mudanças bioquímicas e morfológicas na célula: - Condensação da cromatina e rompimento da interação célula-célula - Fragmentação da célula em corpos apoptóticos - Fagocitose dos corpos apoptóticos
  • 38. Fatores que induzem a Apoptose • Indução hormonal dependente no adulto • Deleção de células nas populações celulares proliferantes • Morte celular em tumores • Morte de células imunológicas • Atrofia patológica de tecidos hormônios dependentes