Anticorpos Função

68.890 visualizações

Publicada em

Aula teorica de imunologia sobre função dos anticorpos

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
5 comentários
17 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
68.890
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
201
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
817
Comentários
5
Gostaram
17
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anticorpos Função

  1. 1. ANTICORPOS Funções biológicas Camila Azevedo
  2. 2. Fragmento de ligação com o antígeno ( Fab ) As regiões variáveis das cadeias pesadas e leves são mostradas em azul e amarelo. As cadeias em vermelho compõem o sítio de ligação, evidenciando os resíduos de aminoácidos, nas regiões determinantes de complementariedade ( CDR ), que fazem contato com o antígeno. Revendo a estrutura ... CDRs V H V L Antígeno Epítopo
  3. 3. <ul><li>Fab </li></ul><ul><ul><li>Ligação com o antígeno específico </li></ul></ul><ul><ul><li>É constituído de uma cadeia leve e de uma porção da cadeia pesada, ambas possuindo um domínio constante e outro variável </li></ul></ul>Funções dos fragmentos dos anticorpos (Fab e Fc) <ul><li>Fc </li></ul><ul><ul><li>Promove a ação efetora do anticorpo, pois interage com outras células e/ou proteínas do sistema imunológico </li></ul></ul>
  4. 4. Isotipos / Alotipos / Idiotipos <ul><li>Isotipos </li></ul><ul><ul><li>São as diferentes classes de anticorpo ex: IgA, IgD, IgE,IgG e IgM </li></ul></ul><ul><li>Alotipos </li></ul><ul><ul><li>São os isotipos de indivíduos diferentes ou espécies diferentes, devido a alterações na cadeia constante </li></ul></ul><ul><li>Idiotipos </li></ul><ul><ul><li>São alterações nos domínios variáveis dos anticorpos de mesma classe (especificidade) </li></ul></ul>
  5. 5. <ul><li>Neutralização </li></ul><ul><ul><li>Microrganismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Toxinas </li></ul></ul><ul><li>Opsonização </li></ul><ul><li>Citotoxidade celular dependente </li></ul><ul><li>de anticorpo ( ADCC ) </li></ul><ul><li>Ativação do complemento </li></ul>Principais funções dos anticorpos OBS: Para o desencadeamento dessas funções é necessário que os anticorpos estejam ligados a alguma superfície (exceto neutralização) e estejam em dupla pelo menos (exceto a IgM).
  6. 6. Neutralização de microrganismos e toxinas *Neutralização é a ligação dos aniticorpos aos microrganismos e/ou toxinas, impedindo a aderência e ação dos mesmos nas células do hospedeiro. ANIMAÇÕES: http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit5/humoral/abydefense/adherence/blockadhesan.html http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit5/humoral/abydefense/neutexo/toxin_neut.html
  7. 7. Opsonização e fagocitose *Opsonizar é auxiliar o processo de fagocitose pelas células fagocitárias para que os microrganismos sejam destruídos enzimaticamente. ANIMAÇÃO: http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit5/humoral/abydefense/opsonization/opson_capsule_sum.html
  8. 8. ADCC (Citotoxidade celular dependente de anticorpos) *Liberação de perforinas e granzimas que ativam a via das caspases e promovem apoptose da célula infectada. ANIMAÇÃO: http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit5/humoral/abydefense/adcc/adccanim.html
  9. 9. Ativação do sistema complemento (via clássica) Formação do poro na membrana do parasita… ANIMAÇÃO: http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit4/innate/cytogn.html
  10. 10. Classe IgG <ul><li>São os mais abundantes no soro (70-75%) </li></ul><ul><li>4 subclasses: IgG1, IgG2, IgG3 e IgG4 </li></ul><ul><li>neutralizam toxinas (todos) </li></ul><ul><li>Promovem ADCC </li></ul><ul><li>fazem opsonização (IgG1 e IgG3) </li></ul><ul><li>fixam a via clássica do complemento (IgG1, IgG2 e IgG3) </li></ul><ul><li>são os únicos que podem atravessar a placenta (IgG2) em humanos </li></ul>(Localização: plasma)
  11. 11. Classe IgM <ul><li>Correspondem por cerca de 10% das Ig </li></ul><ul><li>São os primeiros a serem produzidos na fase aguda de uma infecção </li></ul><ul><li>Funcionam como receptor de antígenos na superfície dos linfócitos B virgens (naive) na forma monomérica </li></ul><ul><li>Neutralizam toxinas </li></ul><ul><li>Fixam a via clássica do complemento </li></ul>(Localização: plasma, membrana das cél. B)
  12. 12. <ul><li>Correspondem por cerca de 15-20% das Ig do soro </li></ul><ul><li>neutralizam toxinas </li></ul><ul><li>Promovem a imunidade das mucosas através do bloqueio da ligação de antígenos (microrganismos) </li></ul>Classe IgA (Localização: secreções )
  13. 13. Classe IgD <ul><li>Correspondem por menos de 1% das Ig do soro </li></ul><ul><li>Funcionam como receptor </li></ul><ul><li>de antígenos na </li></ul><ul><li>superfície dos linfócitos B </li></ul><ul><li>virgens (naive) </li></ul>(Localização: plasma, membrana das cél. B)
  14. 14. Classe IgE <ul><li>Baixa concentração no soro </li></ul><ul><li>ADCC envolvendo eosinófilos na imunidade contra helmintos </li></ul><ul><li>Degranulação de mastócitos ocasionando alergias. </li></ul>(Localização: membrana de mastócitos e basófilos )
  15. 15. A primeira resposta contra um antígeno é fraca e formada principalmente por anticorpos da classe IgM, onde depois de algum tempo ocorre mudança de isotipo e memória imunológica. A resposta secundária é bem mais intensa e composta por anticorpos das classes IgG, IgA ou IgE. A resposta primária e secundária

×