Lesão celular reversivel e inreversivel

12.846 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Lesão celular reversivel e inreversivel

  1. 1. PROCESSOS PATOLÓGICOS GERAIS FIC Faculdade Integrada do Carajás Welison Abreu de Oliveira Disciplina Patologia
  2. 2. Lesão celular reversível e irreversível Necrose Apoptose
  3. 3. LESÃO CELULAR Célula submetida a um stress fisiológico ou estímulo patogênico sofre série de adaptações Quando os limites de adaptação são ultrapassados segue uma sequência de eventos chamados de injúria celular
  4. 4. LESÃO CELULAR - INTRODUÇÃO Adaptação Injúria reversível Injúria irreversível Necrose Morte celular Apoptose
  5. 5. O que e Necrose: E o estado de morte de um tecido ou parte de um organismo vivo.( Seguido em fenômenos de autólise ) A necrose é sempre um processo patológico e desordenado de morte celular.
  6. 6. A autólise que vai diferenciar a necrose de apoptose
  7. 7. O QUE LEVA Á NECROSE CÉLULAR 1- Perda da permeabilidade da membrana 2- Perda de enzimas 3- Lesão no DNA 4- Alteração da síntese proteínas 5-Acumulo de radicais livre
  8. 8. Perda da permeabilidade da membrana
  9. 9. Perda de enzimas
  10. 10. Lesão no DNA Alteração de síntese protéica ATP-ase de sódio e potássio Síntese de proteínas
  11. 11. Radicais livres do oxigênio
  12. 12. ALTERAÇÕES MORFOLÓGICAS DE NECROSE NA CÉLULA Eusinofilia aumentada: células avermelhadas Aumento do volume celular Alterações do núcleo levando Picnose: Caracterizado pela contração do núcleo da cromatina.(núcleo pequeno) Cariorex: Fragmentação do núcleo Cariolise: Quebra ausência do núcleo
  13. 13. Morte celular
  14. 14. TIPOS DE NECROSE Necrose de coagulação Necrose de liquefação Necrose Fibrinoide Necrose Gangrenosa Necrose Gordurosa
  15. 15. Necrose de coagulação A necrose de coagulação é a forma de necrose na qual a arquitetura tecidual básica dos tecidos é preservada, por pelo menos alguns dias. Supostamente, a lesão desnatura não apenas a proteínas estruturais, mas também as enzimas, bloqueando assim a proteólise da células mortas. Ex. Na imagem, nota-se uma intensa hemorragia(estrelas azuis)
  16. 16. Necrose de liquefação: Devido à infecção por agentes biológicos ou por isquemia ou hipóxia no tecido cerebral. A lesão e morte celular são causadas por toxinas produzidas pelos micro-organismos infecciosos ou por processo inflamatório. As células mortas são rapidamente fagocitadas e digeridas. A digestão do tecido necrótico resultará na formação de uma massa residual amorfa, geralmente composta por pus. (Processo inflamatório)
  17. 17. Necrose fibrinosa O tecido necrótico adquire um aspecto hialino (róseo e vítreo), acidofílico, semelhante a fibrina. Ocorre em pequenas artérias (portanto, maiores que arteríolas) em duas situações básicas: em algumas doenças autoimunes e na hipertensão arterial maligna.
  18. 18. Necrose gangrenosa: um tipo de necrose de coagulação que acomete principalmente as extremidades de membros que perderam o suprimento sanguíneo, gerando gangrena, isto é, uma necrose seguida de invasão bacteriana e putrefação tecidual.
  19. 19. Necrose gordurosa . Necrose gordurosa: ocorre quando há o extravasamento de enzimas lipolíticas para o tecido adiposo, o que leva à liquefação dele. É o tipo de necrose que ocorre nas pancreatites agudas.
  20. 20. APOPTOSE O que e apaptose: Conhecido como morte celular programada, não seguida de autólise um tipo de auto destruição celular.
  21. 21. APOPTOSE Fisiologia Patologia
  22. 22. Fisiológica  Morte de células nos processos embrionários;  Involução dependente de hormônios nos adultos; Eliminação celular em populações celulares em proliferação; neutrófilos e outros leucócitos após término de reações inflamatórias ou imunológicas;. Patológica Ocorre principalmente na presença de vírus, estímulos nocivos (como radiação e drogas citotóxicas anticancerosas), atrofia patológica dos órgãos e tumores.
  23. 23. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS Morfologicamente, as células apoptóticas apresentam encolhimento celular(citoplasma denso e organelas mais agrupadas); condensação da cromatina(a cromatina se agrega na periferia do núcleo, em massas densas de várias formas e tamanhos. O próprio núcleo pode se romper em dois ou mais fragmentos); formação de bolhas citoplasmáticas e de corpos apoptóticos que são fagocitados geralmente pelos macrófagos. As células saudáveis do tecido migram e proliferam para ocupar o espaço da célula morta.
  24. 24. MECANISMOS DA APOPTOSE A apoptose pode ocorrer por duas vias, Intrínseca e Extrínseca. A via Intrínseca ou Mitocondrial ocorre quando da retirada de fatores de crescimento ou de hormônios, ou quando acontece lesão ao DNA por radiação, toxinas ou radicais livres. A via Extrínseca acontece por meio da interação receptor-ligante, Isso ativará uma cascata de proteínas adaptadoras, que também culminará na ativação da célula.
  25. 25. “ Esforce-se,não por tornar-se uma pessoa de sucesso,mais uma pessoa de valor! “ (Albert Elnstein)

×