SlideShare uma empresa Scribd logo

O Sistema Endócrino

Alpha Colégio e Vestibulares
Alpha Colégio e Vestibulares
Alpha Colégio e VestibularesAlpha Colégio e Vestibulares

Profª Quitéria | Biologia

O Sistema Endócrino

1 de 60
Baixar para ler offline
Quitéria Paravidino
Sistema Nervoso + Sistema Endócrino
Coordenação das funções de TODOS os
sistemas corporais.
Sistema
Nervoso
Neurotransmissores
Impulso nervoso
Excitação ou inibição de
outros neurônios, fibras
musculares ou células
glandulares.
O Sistema Endócrino
Sistema Nervoso
Estimula ou
inibe
Sistema Endócrino
Estimula ou
inibe
Sistema
Nervoso
Contrações
musculares
Secreção
glandular
Sistema
Endócrino
Altera atividades
metabólicas
Regula crescimento e
desenvolvimento
Guia os processos
reprodutivosEfeito em ms
Efeito em s ou horas
 Libera moléculas mensageiras (hormônios) na
corrente sanguínea.
 Um hormônio é uma secreção do tecido
endócrino que altera a atividade fisiológica de
outros tecidos.
 O sistema circulatório distribui os hormônios
às células do corpo.
O Sistema Endócrino
Anúncio

Recomendados

Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)Bio
 
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizadoAula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizadoHamilton Nobrega
 
Endócrino hormônios-interactive
Endócrino hormônios-interactiveEndócrino hormônios-interactive
Endócrino hormônios-interactiveedu.biologia
 
Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Safia Naser
 
fisiologia da dor
fisiologia da dorfisiologia da dor
fisiologia da dorNay Ribeiro
 
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaAula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaMauro Cunha Xavier Pinto
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Fármacos que atuam no sistema Digestório
Fármacos que atuam no sistema DigestórioFármacos que atuam no sistema Digestório
Fármacos que atuam no sistema Digestório
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
Fisiopatologia endócrina
Fisiopatologia endócrinaFisiopatologia endócrina
Fisiopatologia endócrina
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
 
Fisiologia Humana 8 - Sistema Endócrino
Fisiologia Humana 8 - Sistema EndócrinoFisiologia Humana 8 - Sistema Endócrino
Fisiologia Humana 8 - Sistema Endócrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
 
Fitoterapia
FitoterapiaFitoterapia
Fitoterapia
 
Sistema nervoso parassimpático - Fármacos que atuam.
Sistema nervoso parassimpático - Fármacos que atuam.Sistema nervoso parassimpático - Fármacos que atuam.
Sistema nervoso parassimpático - Fármacos que atuam.
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Farmacologia digestório
Farmacologia digestórioFarmacologia digestório
Farmacologia digestório
 
Farmacologia 2 introdução a farmacocinética
Farmacologia 2 introdução a farmacocinéticaFarmacologia 2 introdução a farmacocinética
Farmacologia 2 introdução a farmacocinética
 
Anatomia - sistema renal
Anatomia - sistema renalAnatomia - sistema renal
Anatomia - sistema renal
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
Opióides
OpióidesOpióides
Opióides
 
Toxicologia
ToxicologiaToxicologia
Toxicologia
 
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - AdsorçãoAula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
 
Fisiologia dos distúrbios gastrointestinais
Fisiologia dos distúrbios gastrointestinaisFisiologia dos distúrbios gastrointestinais
Fisiologia dos distúrbios gastrointestinais
 

Destaque

Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª LaraAlpha Colégio e Vestibulares
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraAlpha Colégio e Vestibulares
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasAlpha Colégio e Vestibulares
 
Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada Alpha Colégio e Vestibulares
 
Módulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejadaMódulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejadaAlpha Colégio e Vestibulares
 
Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015
Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015
Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015Alpha Colégio e Vestibulares
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesProfª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesAlpha Colégio e Vestibulares
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminosesAlpha Colégio e Vestibulares
 

Destaque (20)

Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Módulo 9 – hábitos alimentares.alpha.2015 (1)
Módulo 9 – hábitos alimentares.alpha.2015 (1)Módulo 9 – hábitos alimentares.alpha.2015 (1)
Módulo 9 – hábitos alimentares.alpha.2015 (1)
 
Módulo 10 e 11 sistema circulatório.alpha
Módulo 10 e 11   sistema circulatório.alphaMódulo 10 e 11   sistema circulatório.alpha
Módulo 10 e 11 sistema circulatório.alpha
 
Módulo 9 – hábitos alimentares
Módulo 9 – hábitos alimentaresMódulo 9 – hábitos alimentares
Módulo 9 – hábitos alimentares
 
Módulo 6 – alimentos e nutrientes.alpha.2015
Módulo 6 – alimentos e nutrientes.alpha.2015Módulo 6 – alimentos e nutrientes.alpha.2015
Módulo 6 – alimentos e nutrientes.alpha.2015
 
Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevenção contra doenças e gravidez indesejada
 
Módulo 7 e 8 – sistema digestorio.alpha.2015
Módulo 7 e 8 – sistema digestorio.alpha.2015Módulo 7 e 8 – sistema digestorio.alpha.2015
Módulo 7 e 8 – sistema digestorio.alpha.2015
 
Módulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejadaMódulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejada
Módulo 5 – prevencao contra doencas e gravidez indesejada
 
Módulo 6 – alimentos e nutrientes
Módulo 6 – alimentos e nutrientesMódulo 6 – alimentos e nutrientes
Módulo 6 – alimentos e nutrientes
 
Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015
Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015
Módulo 4 – ovulacao, menstruacao, fecundacao.alpha.2015
 
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaçoMódulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
 
Módulo 7 e 8 – sistema digestório. Alpha 2015
Módulo 7 e 8 – sistema digestório. Alpha 2015Módulo 7 e 8 – sistema digestório. Alpha 2015
Módulo 7 e 8 – sistema digestório. Alpha 2015
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesProfª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Ilha Grande 2015
Ilha Grande 2015Ilha Grande 2015
Ilha Grande 2015
 
A bienal 2015
A bienal 2015A bienal 2015
A bienal 2015
 
Petróleo
PetróleoPetróleo
Petróleo
 

Semelhante a O Sistema Endócrino

Semelhante a O Sistema Endócrino (20)

CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINOCONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
 
Sistema endócrino powerpoint
Sistema endócrino powerpointSistema endócrino powerpoint
Sistema endócrino powerpoint
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Aula 10 endocrino
Aula 10   endocrinoAula 10   endocrino
Aula 10 endocrino
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema endócrino parte 1
Sistema endócrino parte 1Sistema endócrino parte 1
Sistema endócrino parte 1
 
Sistema EndóCrino
Sistema EndóCrinoSistema EndóCrino
Sistema EndóCrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema endócrino.pdf
Sistema endócrino.pdfSistema endócrino.pdf
Sistema endócrino.pdf
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
2011 9-sist.endócrino
2011 9-sist.endócrino2011 9-sist.endócrino
2011 9-sist.endócrino
 
Endocrino Sistema
Endocrino SistemaEndocrino Sistema
Endocrino Sistema
 
Aula De Sistema EndóCrino
Aula De Sistema EndóCrinoAula De Sistema EndóCrino
Aula De Sistema EndóCrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Fisiologia sistema endócrino
Fisiologia sistema endócrinoFisiologia sistema endócrino
Fisiologia sistema endócrino
 
Aula 23 sistema endócrino
Aula 23   sistema endócrinoAula 23   sistema endócrino
Aula 23 sistema endócrino
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares

Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32Alpha Colégio e Vestibulares
 
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36Alpha Colégio e Vestibulares
 
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Alpha Colégio e Vestibulares
 
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...Alpha Colégio e Vestibulares
 
Bioenergética i metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)
Bioenergética i   metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)Bioenergética i   metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)
Bioenergética i metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)Alpha Colégio e Vestibulares
 

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares (20)

Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Estudo da Química
Estudo da QuímicaEstudo da Química
Estudo da Química
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
 
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
 
Diversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domíniosDiversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domínios
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
 
Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2
 
Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Sistemas de transporte
Sistemas de transporteSistemas de transporte
Sistemas de transporte
 
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
 
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
 
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 
Citoplasma aulas 27 e 28 (1)
Citoplasma   aulas 27 e 28 (1)Citoplasma   aulas 27 e 28 (1)
Citoplasma aulas 27 e 28 (1)
 
Bioenergética i metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)
Bioenergética i   metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)Bioenergética i   metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)
Bioenergética i metabolismo e fermentação - aulas 29 e 30 (1)
 
Modelos atômicos 2016
Modelos atômicos 2016Modelos atômicos 2016
Modelos atômicos 2016
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
 
Doenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermesDoenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermes
 

Último

Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e AppsApresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e AppsAlexandre Oliveira
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfssuser2af87a
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfPedroGual4
 
TEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptx
TEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptxTEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptx
TEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptxAssisTeixeira2
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...Colaborar Educacional
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfAndreiaSilva852193
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...pj989014
 
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...Colaborar Educacional
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...
As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...
As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...excellenceeducaciona
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e AppsApresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
 
TEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptx
TEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptxTEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptx
TEMPLATE relatório de praticas por aluno.pptx
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
 
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...
As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...
As relações entre empregador e empregado passaram por diversas transformações...
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 

O Sistema Endócrino

  • 2. Sistema Nervoso + Sistema Endócrino Coordenação das funções de TODOS os sistemas corporais. Sistema Nervoso Neurotransmissores Impulso nervoso Excitação ou inibição de outros neurônios, fibras musculares ou células glandulares.
  • 4. Sistema Nervoso Estimula ou inibe Sistema Endócrino Estimula ou inibe Sistema Nervoso Contrações musculares Secreção glandular Sistema Endócrino Altera atividades metabólicas Regula crescimento e desenvolvimento Guia os processos reprodutivosEfeito em ms Efeito em s ou horas
  • 5.  Libera moléculas mensageiras (hormônios) na corrente sanguínea.  Um hormônio é uma secreção do tecido endócrino que altera a atividade fisiológica de outros tecidos.  O sistema circulatório distribui os hormônios às células do corpo.
  • 7. Derivados lipídicos Hormônios esteroides Derivados do colesterol Exemplos Onde são produzidos Aldosterona, cortisol e andrógenos Córtex suprarrenal Testosterona Testículos Estrógenos e progesterona Ovários
  • 8. Derivados de aminoácidos Hormônios mais simples Exemplos Onde são produzidos T3 e T4 Glândula tireoide Adrenalina e noradrenalina Medula suprarrenal
  • 9. Peptídeos e proteínas Cadeias de 3 a 200 aminoácidos Exemplos Onde são produzidos Todos os hormônios hipotalâmicos excitatórios e inibitórios Hipotálamo Ocitocina e ADH Hipotálamo Todos os hormônios da adeno-hipófise Adeno-hipófise Insulina e glucagon Pâncreas
  • 10. Síntese Armazenamento Liberação Célula produtora Corrente sanguinea Resposta desejada Célula- alvo Sinal de retroalimentação (geralmente negativa) Eliminação do hormônio por degradação e/ou excreção
  • 11. FUNÇÃO: manutenção da homeostase pela mudança das atividades fisiológicas das células. Dirige, regula, coordena funções dos órgãos-alvo tecidos-alvo células-alvo receptores hormonais
  • 14. CONTROLE DAS SECREÇÕES HORMONAIS  A regulação é necessária para que não haja superprodução ou subprodução de um determinado hormônio.  Se o mecanismo regulador não operar apropriadamente e os níveis hormonais forem excessivos ou deficientes, resultará em doenças por hiperfunção ou hipofunção, respectivamente.
  • 19. ADENO-HIPÓFISE (lobo anterior da hipófise)  Hormônios tróficos: são aqueles que influenciam outras glândulas endócrinas.  ACTH (hormônio adrenocorticotrófico): estimula o córtex das supra-renais, estimulando-a a produzir os hormônios cortisona e aldosterona.  TSH (hormônio tireotrófico) estimula a tireoide cujos hormônios regulam o metabolismo celular.
  • 20.  GONADOTRÓFICOS: estimulam as gônadas, são eles o FSH e o LH.  FSH (hormônio folículo estimulante):  ♀ estimula o amadurecimento do folículo ovariano e a produção de estrógenos.  ♂ estimula a produção de espermatozóides nos túbulos seminíferos.  LH (hormônio luteinizante):  ♀ induz a ovulação e a formação do corpo lúteo.  ♂ estimula as cél. intersticiais de Leydig a produzir testosterona.
  • 21.  Hormônios metabólicos: STH e PROLACTINA.  STH ou GH (hormônio do crescimento ou somatotrófico)  Aumenta o n° de mitoses e promove a síntese protéica com consequente crescimento dos tecidos (muscular, cartilaginoso, conjuntivo e ósseo).  Contribui para a captação de aminoácidos, síntese protéica e promove o uso da gordura como fonte de energia (evita o desgaste de proteínas).  Produzido mais intensamente durante a infância e adolescência.
  • 22.  Hipofunção de STH  Na infância: nanismo – 1,00 a 1,20 de altura com aparência infantil.  No adulto: doença de SIMMOND – senilidade precoce
  • 23.  Hiperfunção de STH  Na infância: gigantismo – até 2,70 m, crescimento extraordinário não deformante.  No adulto: acromegalia – crescimento exagerado e deformante das extremidades ósseas.
  • 24.  PROLACTINA : estimula a produção de leite pelas glândulas mamárias se já tiverem sido estimuladas pelos estrógenos e progesterona.  Nos homens não tem função conhecida, mas em excesso causa impotência.  Nas mulheres a hiperfunção causa ausência do ciclo menstrual.
  • 25. NEURO-HIPÓFISE (lobo posterior da hipófise)  Libera os hormônios produzidos pelo hipotálamo: OCITOCINA e ADH.  OCITOCINA: acelera as contrações uterinas que levam ao parto, promove o aleitamento, contraindo a musculatura lisa das glândulas mamárias o que proporciona a explusão do leite.  Tem retroalimentação positiva.
  • 26.  ADH (hormônio anti-diurético): controla a eliminação de água pelos rins.  O ADH aumenta a permeabilidade do túbulo renal, aumentando a reabsorção de água e diminuindo a água na urina.  Aumenta a pressão sanguínea pela constricção das arteríolas (vasopressina).  Se ocorrer uma intensa perda do volume sanguíneo devido à hemorragia, a produção de ADH aumenta.
  • 28. Dor, estresse, traumatismo, ansiedade, nicotina, altos níveis de Na+, morfina e alguns anestésicos Estimula a secreção de ADH  Volume sanguíneo Hipertensão Álcool inibe a secreção de ADH Urina muito Desidratação SEDE!!!
  • 29. Aumenta a reabsorção de água nos rins Urina pouco Aumenta o volume sanguíneo e aumenta a contração das arteríolas Pressão arterial elevada
  • 30. HIPOFUNÇÃO (pouco ADH) Diminui a reabsorção de água nos rins Urina muito Sede exagerada Desidratação Diminui o volume sanguíneo Pressão arterial baixa Taxa de glicose “parece” mais alta DIABETES INSIPIDUS
  • 31. Células foliculares produzem T3 e T4 Células C produzem calcitonina T3, T4 e calcitonina têm receptores citoplasmáticos
  • 32.  T3 e T4 ou  tx metabólica + HIPOTÁLAMO + ADENO-HIPÓFISE TSH + Células foliculares da tireoide T3 e T4 liberados no sangue Nível normal de T3 e T4 e tx metabólica normal inibem
  • 33.  Regulam o metabolismo, o crescimento, o desenvolvimento e a atividade do SN.  No metabolismo: estimulam a síntese proteica, aumentam a degradação de lipídios, aumentam a excreção de colesterol e aumentam o uso de glicose para síntese de ATP.  Aceleram o crescimento corporal e o crescimento do tecido nervoso.  Se a necessidade energética aumentar, aumenta a produção dos hormônios tireoideos.
  • 34.  Causa: carência de iodo  Durante a gravidez: feto com neurônios menores e em menor nº, mielinização defeituosa dos axônios e deficiência mental.  Durante os primeiros anos de vida: menor estatura, pequeno desenvolvimento do encéfalo e órgãos genitais.  CRETINISMO
  • 35.  Causa: carência de iodo ou retirada de parte da tireoide.  METABOLISMO BAIXO  Aumento de peso.  Cansaço e sono.  Dor muscular.  Ritmo cardíaco lento.  Mixedema e bócio. Bócio endêmico
  • 36.  Causa: não ocorre feed-back negativo no hipotálamo e/ou na hipófise.  Não foi observado em crianças.  METABOLISMO ALTO.  Perda de peso.  Insônia e irritabilidade.  Taquicardia.  Exoftalmia e bócio.
  • 37.  Controle dos níveis de Ca²+ e fosfato no sangue.  De acordo com a concentração de Ca no sangue, produz mais ou menos paratormônio.  HIPOFUNÇÃO: tetania (contrações convulsivas dos músculos esqueléticos)  HIPERFUNÇÃO: desmineralização óssea.
  • 39. REGULAÇÃO DE CÁLCIO NO SANGUE (9-11mg/mL) Paratireoides Tireoide
  • 40. SUPRA-RENAIS OU ADRENAIS  Possui duas regiões:  o córtex, que é estimulado pelo ACTH  a medula, que é estimulada pelo Sistema Nervoso.
  • 41. CÓRTEX DAS ADRENAIS  Ligação embrionária e fisiológica com as glândulas sexuais.  Produz hormônios esteróides (derivados do colesterol).  Classificados em 3 grupos fisiológicos: Mineralocorticóides, Glicocorticóides e Sexuais.
  • 42.  Controle da homeostase de água, íons sódio (Na+) e potássio (K+).  Principal: ALDOSTERONA.  Atuação: porção inicial do túbulo contorcido distal do néfron.  Aumentar a reabsorção ativa de Na+.  Aumentar a eliminação de K+, quando sua concentração no sangue estiver mais alta.
  • 45.  Envolvidos com o metabolismo a resistência ao estresse.  Principal: CORTISONA.  Catabolismo protéico e transporte de aminoácidos FÍGADO Síntese de novas proteínas FÍGADO GLICONEOGÊNESE ou Conversão de aminoácidos em glicose GLICOGENÓLISE Quebra do glicogênio  glicose AÇÃO DIABETÓGENA!!!
  • 46.  Degradação de gordura e liberação de ácidos graxos TECIDO ADIPOSO Fonte adicional de energia  A cortisona é anti-inflamatória, pois inibe a liberação de substâncias que causam inflamação.  Altas doses causam atrofia dos órgãos imunológicos.  Deprime a capacidade do corpo em combater doenças.  Torna mais lenta a cura de ferimentos.  Útil no tratamento de inflamações crônicas.
  • 47.  O córtex da supra-renal libera pequenas quantidades de hormônios sexuais masculinos.  Nas mulheres, contribuem com a libido.  Ajudam no pico de crescimento e no desenvolvimento de pelos axilares e pubianos em meninos e meninas,
  • 48.  Consiste de células pós ganglionares do SNA simpático especializadas na secreção dos hormônios ADRENALINA (epinefrina) e NORADRENALINA (norepinefrina).  80% da secreção é ADRENALINA.
  • 49. ESTRESSE!!!! estímulo HIPOTÁLAMO Impulso nervoso Medula da supra-renal secreta ADRENALINA SANGUE Respostas de curta duração • Quebra do glicogênio  a taxa de glicose; •  da pressão sanguínea; •  da taxa metabólica; • Taquicardia; •  da oxigenação do sangue; • Vasoconstrição periférica; •  do estado de alerta; •  da atividade digestiva e renal.
  • 50. ESTRESSE!!!! estímulo HIPOTÁLAMO estímulo ADENO-HIPÓFISE secreta ACTH Respostas de longa duração • Retenção de Na+ e água nos rins; •  do volume e da pressão sanguínea; •  da taxa metabólica; •  gliconeogênese; • glicogenólise; estímulo Córtex da supra-renal secreta Mineralocorticoides e glicocorticoides
  • 51. A persistênciade situações de stress pode resultar em doenças: suscetibilidade à infecções, úlceras, hipertensão, arteriosclerose, possivelmente diabetes mellitus. Estados de depressão emocional podem atuar no hipotálamo, fazendo-o estimular as supra-renais.
  • 53.  Liberado pelo pâncreas quando o nível de glicose no sangue é baixo.  Acelera o transporte de glicose do sangue para as células.  Estimula a síntese glicogênio no fígado e nos músculos.  Estimula a transformação de glicose em lipídios, que serão estocados no tecido adiposo.  Logo, a insulina é HIPOGLICEMIANTE pois diminui a concentração de glicose no sangue.
  • 55.  Hormônio liberado pelo pâncreas quando os níveis de glicose no sangue estão baixos.  Determina a degradação de glicogênio hepático e muscular em glicose (glicogenólise).  Estimula a mobilização de lipídios que saem do tecido adiposo e são lançados no sangue;  Estimula a transformação de aminoácidos em glicose (gliconeogênese).  Logo, o glucagon é HIPERGLICEMIANTE pois aumenta a concentração de glicose no sangue.
  • 57. Pouca insulina HIPERGLICEMIA ALTA concentração de glicose na urina Urina MUITO Sede excessiva Desidratação GLICONEOGÊNESE (supra-renais)  Síntese de proteínas e lipídios Emagrecimento MUITA fome
  • 58. Desidratação  volume sanguíneo Insuficiência renal Sem glicose, lipídios são oxidados  Formação de ácidos graxos ACIDOSE COMA MORTE
  • 59. Tipos de diabetes mellitus  TIPO I ou JUVENIL:  Desenvolve-se na infância ou adolescência.  Causa: pela redução de células do pâncreas, com deficiência da produção da insulina.  Afeta 10% dos diabéticos, insulinodependente.  TIPO II ou TARDIO:  Desenvolve-se após os 30 anos  Causa: redução do n° de receptores de insulina.  Tem níveis normais de insulina, mas a capacidade de absorver glicose do sangue é menor.  Não é insulinodependente se controlar a alimentação.
  • 60. MUITA insulina HIPOGLICEMIA MENOS glicose no cérebro COMA hipoglicêmico MORTE