Tra. oti

136 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
136
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tra. oti

  1. 1. Ana PaivaNº 9589
  2. 2. • O que é a Saúde Mental? É sentirmo-nos bem connosco próprios e na relação com os outros. É sermos capazes de lidar de forma positiva com as adversidades. É termos confiança e não temermos o futuro.
  3. 3. Portugueses são europeus com mais problemas psicológicosOs portugueses são os europeus que mais sofrem com problemas do foro psicológico, num país onde existe dificuldade de acesso aos cuidados de saúde mental.Os portugueses são os europeus que mais sofrem com problemas psicológicos, revela um estudo da Faculdade de Ciências Médicas, da Universidade Nova de Lisboa. Segundo este estudo há 23 por cento de portugueses que sofrem de ansiedade ou depressão, uma conclusão que é considerada como surpreendente, uma vez que a prevalência destes casos em países do sul da Europa é de cerca de dez por cento.«É uma surpresa desagradável», explicou o professor Caldas de Almeida, que também se mostrou preocupado com o acesso dos portugueses aos serviços de saúde nesta área.O diretor desta faculdade indicou ainda que pouco mais de 30 por cento daqueles que têm problemas mais graves a nível psicológico não tiveram contacto com estes serviços de saúde.O também coordenador nacional para a Saúde Mental que «o número de pessoas que tiveram contacto com os serviços de saúde mental especializados é modesto». «Entre o início das queixas e a procura dos serviços há um período muito grande, a mediana é de quatro a cinco anos, na maior parte das situações», acrescentou.Para Caldas de Almeida, em Portugal existe uma «exigência muito grande às pessoas mais vulneráveis e um encostar à parede às pessoas que têm de mostrar performance».
  4. 4. Insónias A insónia é um distúrbio de sono caracterizada pela dificuldade em iniciar e/ou manter o sono e pela sensação de não ter um sono reparador durante pelo menos um mês causando prejuízo significativo em áreas importantes da vida do indivíduo. Do ponto de vista polissonográfico, é acompanhada de alterações na indução, na continuidade e na estrutura do sono. Geralmente aparece no adulto jovem, é mais frequente na mulher e tem um desenvolvimento crônico. É o transtorno de sono mais comum, respondendo por cerca de 25% das buscas em clínicas especializadas em tratamento de problemas do sono. Cerca de metade dos pacientes com insónia também . Frequentemente o paciente com diagnóstico de insónia primária apresenta dificuldade para começar a dormir e acorda seguidamente durante a noite, sendo incomum uma queixa isolada de sono não reparador.
  5. 5. Distúrbios AlimentaresO que são Distúrbios Alimentares? São doenças psiquiátricas estando na sua origem a interacção de factores psicológicos, biológicos, familiares e socioculturais. Caracterizam-se, fundamentalmente por alterações significativas do comportamento alimentar. Ocorrem predominantemente nos países industrializados, tendo uma incidência menor nos países pouco desenvolvidos e fora do mundo ocidental. Afectam sobretudo as mulheres jovens. A importância relativa das influências socioculturais, biológicas, psicológicas e familiares e a forma como interagem entre si pode ser diferente consoante o período de desenvolvimento do jovem, influenciando o aparecimento ou não do distúrbio alimentar e a sua cronicidade. Sabe-se que não se deve a modas, mas que a pressão cultural para a magreza, a insatisfação e a preocupação com o peso podem contribuir, juntamente com outros factores, para um aumento da vulnerabilidade, que por sua vez pode levar á tomada de decisão de iniciar uma dieta. É pertinente referir que a dieta só por si não constitui uma condição suficiente para o desencadear de um distúrbio alimentar, mas é uma condição necessária, dado que não existem distúrbios alimentares sem dieta.
  6. 6. Distúrbios De PersonalidadeO que são os transtornos de personalidade?Os transtornos de personalidade afectam todas as áreas de influência da personalidade de um indivíduo, o modo como ele vê o mundo, a maneira como expressa as emoções, o comportamento social. Caracteriza um estilo pessoal de vida mal adaptado, inflexível e prejudicial a si próprio e/ou aos conviventes. Essas características, no entanto apesar de necessárias não são suficientes para identificação dos transtornos de personalidade, pois são muito vagas. A maneira mais clara como a classificação deste problema vem sendo tratada é através da subdivisão em tipos de personalidade patológica. Ao nosso ver, esta forma é bastante adequada, pois se verifica na prática manifestações diversas e até opostas para o mesmo problema. O leitor entenderá melhor a necessidade da subdivisão dos transtornos de personalidade lendo os textos abaixo.
  7. 7. Qual é a diferença entre psiquiatra, psicólogo e psicanalista? O psiquiatra é um médico que fez a residência e se especializou em saúde mental. Ele é o único que pode receitar remédios.O Psicólogo é o indivíduo formado em psicologia e que a aplica no seu trabalho. Ele pode actuar em diversos locais, tais como clínicas, consultórios, empresas, hospitais, clubes desportivos e escolas. Já a psicanálise é uma abordagem psicoterapêutica, que pode ser utilizada por qualquer indivíduo que faça o curso de especialização da Sociedade Brasileira de Psicanálise. Essa abordagem foi criada por Sigmund Freud, a partir da descoberta do inconsciente. Há psicólogos e psiquiatras que são psicanalistas, mas nem todos os psicanalistas são psicólogos ou psiquiatras.
  8. 8. DepressãoA depressão é o transtorno psicopatologias mais frequente. Segundo a Organização Mundial da Saúde, actualmente as síndromes depressivas afetam cerca de 121 milhões de pessoas no mundo todo. Estima-se que 5.8% dos homens e 9.5% das mulheres experienciem um episódio depressivo a cada ano. Actualmente, o termo depressão vem sendo muito utilizado quotidianamente, para descrever a tristeza normal, que todos experimentam durante a vida. Não é incomum ouvirmos alguém dizer: “Ela está deprimida porque terminou com o namorado!”. Entretanto, apesar dos quadros depressivos terem como elemento central o humor triste, esse sentimento difere muito da tristeza normal. Em muitos casos ela demora a ser diagnosticada, pois poucos sabem do sofrimento e da gravidade do quadro. Confunde-se a depressão com “frescura”, fraqueza, preguiça, ou falta de força de vontade, entretanto, a depressão pode levar o individuo a perder substancialmente sua capacidade de funcionar.
  9. 9. Conclusão….. Por isso decidi falar com uma psicóloga para me aconselhar na pesquisa e também para me dar uma base para começar o trabalho. Depois deste trabalho fiquei a saber como perceber melhor os sintomas das pessoas que nos rodeiam.Foi um trabalho que me deu muito prazer fazer .
  10. 10. Bibliografiahttp://mundosaudavel.ocasiao.pt/wp- content/uploads/2010/09/depressao.jpg

×