Felm 70 anos (exposição virtual) com narrador 3

2.145 visualizações

Publicada em

Exposição FELM 70 anos (exposição virtual)

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.145
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Felm 70 anos (exposição virtual) com narrador 3

  1. 1. 70 ANOS Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac
  2. 2. A história de um nome <ul><li>Era uma vez, na França do século XVII, uma menina que sonhava dedicar-se à vida religiosa. </li></ul>A menina cresceu, casou, foi mãe e enviuvou. Agora adulta, a certeza do que queria ficou mais forte e, contornando todas as dificuldades, realizou seu sonho. Passou a cuidar das pessoas pobres, doentes e feridas e com a orientação de um padre, chamado Vicente, fundou a Companhia das Filhas da Caridade. Seu nome é Luiza de Marillac
  3. 3. Luiza de Marillac e Vicente de Paulo
  4. 4. 297 anos depois, Irmã Matilde Nina, também uma filha da Caridade, na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, fundou uma escola para enfermeiras católicas chamada Escola de Enfermagem Luiza de Marillac E foi assim que começou a nossa história...
  5. 5. Sede provisória da escola, localizado ao lado do atual endereço (1939) Prédio definitivo da escola (Anos 60) O local onde tudo começou
  6. 6. Anos 80 e 90 Crescendo e Modernizando
  7. 7. O prédio, hoje, abrigando também as Faculdades São Camilo RJ 2007 – elevadores e rampas para portadores de necessidades especiais
  8. 8. Aulas de Anatomia Na década de 40 as aulas aconteciam na Santa Casa da Misericórdia . Laboratório de Anatomia na FELM, hoje
  9. 9. Laboratório de Anatomia atual Agora, no próprio prédio da faculdade, num amplo espaço com equipamentos modernos
  10. 10. Laboratório de técnicas Alunas em aula prática nos anos 40 e 50 Acompanhando a evolução do tempo
  11. 11. Laboratório de técnicas Nos anos 40 e 50 Dos anos 90 até hoje
  12. 12. Laboratórios Laboratório de Microbiologia Laboratório Multidisciplinar Nos anos 40/60
  13. 13. Ônibus que transportava as alunas para o estágio na década de 60.
  14. 14. Os campos de estágio Um dos primeiros campos de estágio foi no Serviço Nacional de Tuberculose do DNSP. Em 1948, no hospital do IAPTEC, (hoje Hospital Geral de Bonsucesso)
  15. 15. Estágio no IAPTEC Em 1953 no centro cirúrgico da Santa Casa Estágio na pediatria da Policlínica no Estácio
  16. 16. No Hospital dos Bancários, (atual Hospital da Lagoa) e hoje, no Hospital Municipal Salgado Filho
  17. 17. Centro de Vigilância Epidemiológica, na Secretaria de Saúde No Hospital da Venerável Ordem Terceira de São Francisco da Penitência
  18. 18. Promovendo saúde... A participação da FELM na sociedade Educando...
  19. 19. Estimulando a doação de sangue, no Hemorio Atuando no mundo empresarial ( Hospital Business ) Valorizando a Terceira Idade
  20. 20. A formatura dos profissionais de ontem... ... e de hoje
  21. 21. As Damas da Lâmpada Na década de 50.... Em 2009
  22. 22. Biblioteca Mère Blanchot Salão de leitura, em 1952, quando foi criada e hoje em 1989
  23. 23. Biblioteca Mère Blanchot Acervo em 1952 Atual
  24. 24. Momentos de folga para as alunas Nos jardins da Santa Casa
  25. 25. A FELM formou 2.219 enfermeiros desde sua fundação até hoje, e 1.892 Auxiliares e Técnicos de Enfermagem entre os anos de 1964 a 1988.
  26. 26. Bibliografia BARBOSA, Escolástica. Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac, 50 Anos, breve relato histórico. Rio de janeiro, SBSC, 1989. BEZERRA, Maria Regina Marques. A enfermagem e a aliança da igreja com o estado: Escola de Enfermagem Luiza de Marillac. Rio de Janeiro,EEAN, 2002. (Curso de Mestrado em Enfermagem).
  27. 27. AGRADECIMENTOS A Maria Regina e Escolástica, cuja dissertação e livro guiaram o nosso trabalho; Ao Cosme, do Arquivo; À Sônia e sua equipe da Secretaria; À Silvane, da Comunicação; Ao Antonio, Djailson e Victor, do CPD; Ao Gilvan e sua equipe; E a todas as pessoas que documentaram, direta e indiretamente a história da FELM, desde seu início até hoje; E aos que guardaram e preservaram as informações, documentos e objetos; À Simony e Giselle, as nossas super-estagiárias, o nosso muito obrigada Maria Luiza e Maria de Fátima

×