Rede cegonha ppt

9.695 visualizações

Publicada em

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.695
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.150
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
560
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rede cegonha ppt

  1. 1. Enfª Jolçueider Dayane de Moura Borges REDE CEGONHA/URUGUAIANA
  2. 2. R BO RM IE TR TO O
  3. 3. REDE CEGONHA: POR QUÊ? Apesar dos esforços para melhorar a saúde materno-infantil •Programa de •Pacto pela •Agenda de Humanização do Redução da Atenção Integral àParto e Nascimento Mortalidade Saúde da Criança Materna e Neonatal 2000 2004 2005
  4. 4. REDE CEGONHA: POR QUÊ?Ainda se identificam: Elevadas taxas de Rede de atenção morbi-mortalidade fragmentada e materna e infantil pouco resolutiva
  5. 5. O QUE É AREDE CEGONHA?
  6. 6. O QUE É A REDE CEGONHA? Implementação de uma rede de cuidados queasseguraàs mulheres:o direito à gravidez, parto e puerpério seguros ehumanizados, o direito ao planejamento reprodutivoàs crianças:o direito ao nascimento seguro e humanizado,crescimento e desenvolvimento saudáveis.
  7. 7. OBJETIVOS DAREDE CEGONHA
  8. 8. OBJETIVOS DA REDE CEGONHA• Articular redes de atenção de forma a garantir acesso, vinculação, acolhimento e resolutividade;• Implementar um Modelo de Atenção Integral à Saúde da Mulher e da Criança;• Implementar um Modelo de Atenção ao Parto e ao Nascimento com base em evidências científicas e nos princípios da humanização;• Reduzir a mortalidade materna e neonatal. BRASIL, 2011
  9. 9. PRINCÍPIOS DAREDE CEGONHA
  10. 10. PRINCÍPIOS DA REDE CEGONHA• O respeito, a proteção e a realização dos direitos humanos;• O respeito à diversidade cultural, étnica e racial;• A promoção da equidade;• A garantia dos direitos sexuais e dos direitos reprodutivos demulheres, homens, jovens e adolescentes;• A participação e a mobilização social; e• A compatibilização com as atividades das redes de atenção àsaúde materna e infantil em desenvolvimento nos Estados.
  11. 11. COMPONENTES DAREDE CEGONHA
  12. 12. COMPONENTES DA REDE CEGONHA1. Garantia do acolhimento com classificação de risco, ampliação do acesso e melhoria da qualidade do pré-natal;2. Garantia de vinculação da gestante à unidade de referência;3. Garantia de boas práticas e segurança na atenção ao parto e nascimento;4. Garantia da atenção à saúde das crianças de 0 a 24 meses com qualidade e resolutividade;5. Garantia de direitos sexuais e reprodutivos.
  13. 13. COMPONENTE 1 Garantia do acolhimento comclassificação de risco, ampliação do acesso e melhoria da qualidade do pré-natal
  14. 14. COMPONENTE 1 Garantia do acolhimento com classificação de risco,ampliação do acesso e melhoria da qualidade do pré-natal Ações:1 – Qualificar profissionais da Atenção Primária2 – Ofertar teste rápido de gravidez3 – Ofertar teste rápido de sífilis e HIV4 – Ampliar os recursos destinados aos exames de pré-natal5 – Implantar Curso de gestantes em todas unidades6 – Acesso ao pré-natal de alto risco em tempo oportuno7 – Instituir a visita à maternidade de referência no pré-natal8 – Disponibilizar o kit de atenção pré-natal para as unidades de saúde9 – Captação precoce das gestantes10 – Atendimento odontológico com prioridade
  15. 15. FLUXOGRAMAATENÇÃO BÁSICA
  16. 16. COMPONENTE 2Garantia de vinculação da gestante àunidade de referência e ao transporte seguro
  17. 17. COMPONENTE 2Garantia de vinculação da gestante à unidade de referência e ao transporte seguro Ações:1 - Vincular todas as gestantes da unidade básica à maternidade, comcritério de acesso geográfico: “Gestante não Peregrina!”2 - Implantar o Acolhimento com Classificação de Risco nas maternidades:garantia de “vaga sempre” para gestante e RN3 - Incrementar o número de ambulâncias do SAMU 192 para fortalecer aatenção à gestante e ao RN4 - Implementar/fortalecer os sistemas de regulação
  18. 18. COMPONENTE 3Garantia de boas práticas e segurança na atenção ao parto e nascimento
  19. 19. COMPONENTE 3 Garantia das boas práticas e segurança na atenção ao parto e nascimento Ações:1 - Implantação e/ou custeio de Centros de Parto Normal2 - Implantação e/ou custeio de Casas da Gestante e do Bebê ligadas a Maternidades3 - Ampliação de leitos de UTI neo e UTI adulto4 - Ampliação e custeio de Leitos Canguru5- Qualificação/habilitação de leitos obstétricos de alto risco6 - Adequação da ambiência das maternidades orientada pela RDC nº 367 - Capacitação dos profissionais em boas práticas de atenção ao parto e nascimento eem atendimento das urgências obstétricas8 - Fortalecimento da vigilância do óbito materno, infantil e fetal e de mulheres emidade fértil, incluindo os Comitês de Mortalidade.
  20. 20. COMPONENTE 4Garantia da atenção à saúde das crianças de 0 a 24 meses com qualidade e resolutividade
  21. 21. COMPONENTE 4Garantia da atenção à saúde das crianças de 0 a 24 meses com qualidade e resolutividade Ações: 1 - Estabelecer fluxos de referência/contra-referência nos diversos níveis de complexidade 2 - Promover aleitamento materno até os dois anos de idade, sendo exclusivo nos 6 primeiros meses, e alimentos complementares saudáveis em tempo oportuno 3 - Organizar os serviços de atenção primária de maneira que garanta o acompanhamento da criança, com avaliação do crescimento e desenvolvimento em todas as consultas de rotina, com preenchimento adequado da Caderneta de Saúde da Criança; atendimento com resolutividade nas intercorrências 4 - Garantir atendimento especializado, e diferenciado atendimento para as crianças de maior risco 5 - Busca ativa dos faltosos, sobretudo das crianças de maior risco 6 - Garantir acesso às vacinas disponíveis no SUS
  22. 22. COMPONENTE 5Garantia de direitos sexuais e reprodutivos
  23. 23. COMPONENTE 5 Garantia de direitos sexuais e reprodutivosAções:1 – Implementar estratégias de comunicação social e programaseducativos relacionados à saúde sexual e reprodutiva2 – Regulamentar a disponibilização e uso de anticoncepção deemergência3 – Ofertar todos os métodos contraceptivos na rede de saúde4 – Monitorar a disponibilização de todos os métodos contraceptivosnos serviços de saúde
  24. 24. MOBILIZAÇÃO E CONTROLE SOCIALAções:• Mobilizar e formar redes apoiadoras com sociedade civilpara parceria
  25. 25. JUNTOS, podemos garantir o direito aonascimento seguro, à saúde das mães e o plenodesenvolvimento dos bebês
  26. 26. REFERÊNCIASBRASIL. Ministério da Saúde. Guia dos Direitos da Gestante e do Bebê /UNICEF - Fundodas Nações Unidas para a Infância; [ilustrações de Ziraldo]. -- São Paulo : Globo, 2011.Disponível em <http://www.unicef.org/brazil/pt/resources_21257.htm>. Acesso em12 set 2012.______. Ministério da Saúde. Portaria 1459 de 24 de Junho de 2011. Disponível em:<http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/portaria_consolidada_cegonha.pdf>.Acesso em 12 set 2012.

×