SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Objetivos
-Apresentar alguns dos diferentes tipos de
equipamentos utilizados como componentes auxiliares
dos guindastes:
•Moitão
•Bola peso
•Contra peso
•Cabos de aço do guindaste
•Polias extras
•Eslinga
47
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
Introdução
-O conjunto de equipamentos
utilizados nos guindastes
influência na qualidade do serviço,
na segurança da operação, bem
como na agilidade de todo o
processo.
-O operador de guindaste deve
conhecer esses equipamentos,
bem como a forma correta de
instalação e utilização a fim de
garantirem maiores rendimentos na
execução de suas atividades.
48
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
Componentes dos guindastes
Os guindastes modernos apresentam uma série de
acessórios para realizar o trabalho de suspensão e
movimentação de cargas.
Dentre esses equipamentos podemos citar:
•Moitão
•Bola peso
•Contra peso
•Cabos de aço do guindaste
•Polias extras
•Eslinga
49
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
Componentes dos guindastes
•Cada tipo de moitão apresenta
uso específico
•Apresentam valores de
capacidade de carga
diferenciados
50
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
MOITÃO
Componentes dos guindastes
•A escolha do moitão a ser utilizado na
operação de içamento e
movimentação de carga depende da
sua capacidade de carga.
•É importante observar que o peso do
moitão deve ser considerado na carga
bruta a ser içada pelo guindaste.
51
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
MOITÃO
Componentes dos guindastes
•A bola peso também é denominada de
moitão secundário
•Possui uma esfera metálica que trabalha
como peso na linha auxiliar, criando uma
tensão no cabo.
•Em alguns guindastes a bola peso é
equipada com polias, as quais permitem
a montagem de mais de uma passada de
cabo.
52
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
BOLA PESO
Componentes dos guindastes
O contra peso é uma carga adicional colocada no guindaste
para aumentar a capacidade da máquina quanto à
estabilidade (tombamento).
53
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CONTRA PESO
Componentes dos guindastes
Quanto maior for o contra peso e/ou a distância do
mesmo ao centro de giro do guindaste, maior será a
resistência ao tombamento.
54
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CONTRA PESO
Componentes dos guindastes
Existem basicamente três tipos de contrapeso, sendo eles:
Contra peso standard (padrão)
Contra peso adicional no chassi superior
Contra peso adicional fora do guindaste
55
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CONTRA PESO
Componentes dos guindastes
•Contra peso standard (padrão):
É fixo ao chassi giratório, não afetando a carga
máxima permitida por eixo, para circulação de
rodovias;
56
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CONTRA PESO
• Contra peso adicional no chassi superior:
É aquele adicionado na obra, conforme especificação do
fabricante;
Componentes dos guindastes
Contra peso adicional fora do guindaste:
pode ser metálico ou de concreto. São
montados sobre rodas que se distanciam
do guindaste conforme a necessidade e
também giram juntamente com o
guindaste.
57
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CONTRA PESO
Componentes dos guindastes
Os cabos de aço presentes no
guindaste podem ser divididos em
duas categorias, sendo elas:
•PRINCIPAL
•AUXILIAR
58
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CABO DE AÇO DO GUINDASTE
Componentes dos guindastes
PRINCIPAL: é o cabo de aço que
trabalha no tambor principal do
guindaste.
Geralmente este cabo é utilizado para o
içamento de cargas na lança principal;
59
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CABO DE AÇO DO GUINDASTE
Componentes dos guindastes
AUXILIAR: é o cabo de aço que
trabalha no tambor auxiliar do
guindaste.
Geralmente possui diâmetro menor e
é utilizado para içamento de cargas
na linha auxiliar, tais como, extensão
e JIB, utilizando moitão mais leve ou
bola peso.
60
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
CABO DE AÇO DO GUINDASTE
Componentes dos guindastes
São polias adicionais que em alguns
guindastes é necessário montar na
ponta da lança, para compor as
passadas de cabo exigida.
61
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
POLIAS EXTRAS
Componentes dos guindastes
É um acessório auxiliar montado na
ponta da lança ou extensão.
62
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
JIB
Componentes dos guindastes
Permite formar ângulos em relação à
lança (é chamado Ângulo Off-Set).
Os JIB’s facilitam a colocação de cargas
em locais fechados ou em situações onde
necessita uma lança maior.
Sua capacidade geralmente está limitada
pela sua resistência estrutural. Eles
podem conter uma extensão, que é um
acessório que permite aumentar o seu
comprimento.
63
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
JIB
Componentes dos guindastes
Acessório flexível usado em amarrações para içamento de cargas com
comprimento definido e com olhais nas pontas, para facilitar a fixação.
São equipamentos utilizados para transmitir o peso da carga ao guindaste
na operação de movimentação e içamento.
64
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
ESLINGA
Componentes dos guindastes
Os tipos mais comuns de Eslingas são:
Cabos estropos – São cabos de aço
cortados em tamanhos pré-definidos e que
possuem sua extremidade em forma
ovalada. Possuem baixa flexibilidade com
elevado peso.
Cintas de nylon – Mais leves, maleáveis e
flexíveis que os cabos estropos, contendo
as mesmas propriedades.
65
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
ESLINGA
Componentes dos guindastes
Os estabilizadores ou patolas, são equipamentos que dissipam para o solo
as tensões que atuam no guindaste quando este está em operação, tanto no
içamento como na movimentação de cargas, dando maior estabilidade aos
guindastes.
66
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
ESTABILIZADORES
Conclusão
Existem diferentes tipos de equipamentos utilizados no processo completo
de içamento e movimentação de carga.
Os equipamentos são diferenciados em termos de capacidade de carga,
uso, forma de instalação e aplicações que cada um apresenta.
A definição correta do conjunto de equipamentos a ser utilizado é
importante para minimizar custos e garantir melhor eficiência no processo.
67
Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasMárcio Roberto de Mattos
 
Como ler o gráfico de carga de um guindaste
Como ler o gráfico de carga de um guindasteComo ler o gráfico de carga de um guindaste
Como ler o gráfico de carga de um guindasteRodomunk Guindastes
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesEdinhoguerra
 
Ponte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointPonte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointAlex Gonzalez
 
Apostila operador de guindauto.
Apostila operador de guindauto.Apostila operador de guindauto.
Apostila operador de guindauto.Marco Faria
 
Operadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentos
Operadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentosOperadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentos
Operadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentosWelinton Tulio
 
Treinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaTreinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaJoão Junior
 
Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargasKarol Oliveira
 
Treinamento de munck
Treinamento de munckTreinamento de munck
Treinamento de munckJupira Silva
 
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesSeguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesEliane Damião Alves
 
Treinamento operador de empilhadeira
Treinamento operador de empilhadeiraTreinamento operador de empilhadeira
Treinamento operador de empilhadeiraJailton Cavallini
 
MOD 6 plano de içamento e mov carga.pdf
MOD 6 plano de içamento e mov carga.pdfMOD 6 plano de içamento e mov carga.pdf
MOD 6 plano de içamento e mov carga.pdfSérgio Alves
 
Nbr 14712 elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...
Nbr 14712   elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...Nbr 14712   elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...
Nbr 14712 elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...Everton Retore Teixeira
 
Treinamento Caminhão Munck.pdf
Treinamento Caminhão Munck.pdfTreinamento Caminhão Munck.pdf
Treinamento Caminhão Munck.pdfFelipeSouza493606
 
Check list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasCheck list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasAndre Cruz
 

Mais procurados (20)

Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
 
Como ler o gráfico de carga de um guindaste
Como ler o gráfico de carga de um guindasteComo ler o gráfico de carga de um guindaste
Como ler o gráfico de carga de um guindaste
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantes
 
Ponte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointPonte rolante-power-point
Ponte rolante-power-point
 
Apostila operador de guindauto.
Apostila operador de guindauto.Apostila operador de guindauto.
Apostila operador de guindauto.
 
Operadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentos
Operadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentosOperadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentos
Operadores de Empilhadeira wel seg consultoria e treinamentos
 
Treinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaTreinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletrica
 
Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargas
 
Treinamento de munck
Treinamento de munckTreinamento de munck
Treinamento de munck
 
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesSeguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantes
 
Treinamento operador de empilhadeira
Treinamento operador de empilhadeiraTreinamento operador de empilhadeira
Treinamento operador de empilhadeira
 
MOD 6 plano de içamento e mov carga.pdf
MOD 6 plano de içamento e mov carga.pdfMOD 6 plano de içamento e mov carga.pdf
MOD 6 plano de içamento e mov carga.pdf
 
NR-11 Ponte Rolante / Puente Grua
NR-11 Ponte Rolante / Puente GruaNR-11 Ponte Rolante / Puente Grua
NR-11 Ponte Rolante / Puente Grua
 
Plano de içamento lista de verificação
Plano de içamento   lista de verificaçãoPlano de içamento   lista de verificação
Plano de içamento lista de verificação
 
Nbr 14712 elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...
Nbr 14712   elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...Nbr 14712   elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...
Nbr 14712 elevadores eletricos - elevadores de carga monta-cargas e elevado...
 
15 dicas que voce precisa saber sobre linha
15 dicas que voce precisa saber sobre linha15 dicas que voce precisa saber sobre linha
15 dicas que voce precisa saber sobre linha
 
Treinamento de andaimes
Treinamento de andaimesTreinamento de andaimes
Treinamento de andaimes
 
Inspeção pré operacional
Inspeção pré operacionalInspeção pré operacional
Inspeção pré operacional
 
Treinamento Caminhão Munck.pdf
Treinamento Caminhão Munck.pdfTreinamento Caminhão Munck.pdf
Treinamento Caminhão Munck.pdf
 
Check list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasCheck list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintas
 

Semelhante a MOD 3 componentes basicos.pdf

CALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdf
CALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdfCALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdf
CALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdfLuizRoberto95
 
Elementos de maquinas/desenho mecanico unifor
Elementos de maquinas/desenho mecanico uniforElementos de maquinas/desenho mecanico unifor
Elementos de maquinas/desenho mecanico uniforDeodato Nogueira
 
Elementosdemquinas generalidades
Elementosdemquinas generalidadesElementosdemquinas generalidades
Elementosdemquinas generalidadesfj-fp
 
Rolamentos senai 21 09
Rolamentos senai 21 09Rolamentos senai 21 09
Rolamentos senai 21 09Julio Weiger
 
Perfuração de poços de petróleo - artigo
Perfuração de poços de petróleo - artigoPerfuração de poços de petróleo - artigo
Perfuração de poços de petróleo - artigoalbertopsouza
 
Catálogo Guias de precisão SKF
Catálogo Guias de precisão SKFCatálogo Guias de precisão SKF
Catálogo Guias de precisão SKFCelso LS
 
Daar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdf
Daar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdfDaar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdf
Daar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdfMarcelo Camargo
 
pdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptx
pdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptxpdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptx
pdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptxromuloac
 
Andaime suspenso cabo passante
Andaime suspenso   cabo passanteAndaime suspenso   cabo passante
Andaime suspenso cabo passanteFernando Fratta​
 
Manual galpoes
Manual galpoesManual galpoes
Manual galpoesJairo Luis
 
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeirasManual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeirasMário Roberto Ferreira
 
Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...
Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...
Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...Diego Siqueira de Lima
 
Apostila de sistemas de sonda
Apostila de sistemas de sondaApostila de sistemas de sonda
Apostila de sistemas de sondaNilton Braga
 

Semelhante a MOD 3 componentes basicos.pdf (20)

Defesa final
Defesa finalDefesa final
Defesa final
 
CALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdf
CALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdfCALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdf
CALCULO DE TRANSPORTADORES ESTEIRAS.pdf
 
Elementos de maquinas/desenho mecanico unifor
Elementos de maquinas/desenho mecanico uniforElementos de maquinas/desenho mecanico unifor
Elementos de maquinas/desenho mecanico unifor
 
Mecânica básica elementos de maquinas
Mecânica básica elementos de maquinasMecânica básica elementos de maquinas
Mecânica básica elementos de maquinas
 
Revisao da prova 3
Revisao da prova 3Revisao da prova 3
Revisao da prova 3
 
Elementosdemquinas generalidades
Elementosdemquinas generalidadesElementosdemquinas generalidades
Elementosdemquinas generalidades
 
Elementos de máquinas
Elementos de máquinasElementos de máquinas
Elementos de máquinas
 
Rolamentos senai 21 09
Rolamentos senai 21 09Rolamentos senai 21 09
Rolamentos senai 21 09
 
Apresentação Elementos Senai
Apresentação Elementos       Senai   Apresentação Elementos       Senai
Apresentação Elementos Senai
 
Perfuração de poços de petróleo - artigo
Perfuração de poços de petróleo - artigoPerfuração de poços de petróleo - artigo
Perfuração de poços de petróleo - artigo
 
Catálogo Guias de precisão SKF
Catálogo Guias de precisão SKFCatálogo Guias de precisão SKF
Catálogo Guias de precisão SKF
 
Lingas
LingasLingas
Lingas
 
Daar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdf
Daar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdfDaar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdf
Daar_Horst_MaquinasElevacaoTransportesTalha.pdf
 
pdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptx
pdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptxpdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptx
pdfslide.net_ponte-rolante-56ac4bdf471cb.pptx
 
Andaime suspenso cabo passante
Andaime suspenso   cabo passanteAndaime suspenso   cabo passante
Andaime suspenso cabo passante
 
Manual galpoes
Manual galpoesManual galpoes
Manual galpoes
 
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeirasManual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
 
Aula 15 buchas
Aula 15   buchasAula 15   buchas
Aula 15 buchas
 
Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...
Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...
Dimensionamento de um limitador de torque de fricção em uma esteira transport...
 
Apostila de sistemas de sonda
Apostila de sistemas de sondaApostila de sistemas de sonda
Apostila de sistemas de sonda
 

Mais de Sérgio Alves

Definições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdfDefinições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdfSérgio Alves
 
MOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdf
MOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdfMOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdf
MOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdfSérgio Alves
 
MOD 5 estudo de rigging.pdf
MOD 5 estudo de rigging.pdfMOD 5 estudo de rigging.pdf
MOD 5 estudo de rigging.pdfSérgio Alves
 
MOD 4 caracteristica do operador.pdf
MOD 4 caracteristica do operador.pdfMOD 4 caracteristica do operador.pdf
MOD 4 caracteristica do operador.pdfSérgio Alves
 
MOD 2 tipos de guindastes.pdf
MOD 2 tipos de guindastes.pdfMOD 2 tipos de guindastes.pdf
MOD 2 tipos de guindastes.pdfSérgio Alves
 
MOD 1 historico e caracteristicas.pdf
MOD 1 historico e caracteristicas.pdfMOD 1 historico e caracteristicas.pdf
MOD 1 historico e caracteristicas.pdfSérgio Alves
 

Mais de Sérgio Alves (6)

Definições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdfDefinições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdf
 
MOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdf
MOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdfMOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdf
MOD 7 conceitos operacionais do guindaste.pdf
 
MOD 5 estudo de rigging.pdf
MOD 5 estudo de rigging.pdfMOD 5 estudo de rigging.pdf
MOD 5 estudo de rigging.pdf
 
MOD 4 caracteristica do operador.pdf
MOD 4 caracteristica do operador.pdfMOD 4 caracteristica do operador.pdf
MOD 4 caracteristica do operador.pdf
 
MOD 2 tipos de guindastes.pdf
MOD 2 tipos de guindastes.pdfMOD 2 tipos de guindastes.pdf
MOD 2 tipos de guindastes.pdf
 
MOD 1 historico e caracteristicas.pdf
MOD 1 historico e caracteristicas.pdfMOD 1 historico e caracteristicas.pdf
MOD 1 historico e caracteristicas.pdf
 

Último

Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 

Último (20)

Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 

MOD 3 componentes basicos.pdf

  • 1. Objetivos -Apresentar alguns dos diferentes tipos de equipamentos utilizados como componentes auxiliares dos guindastes: •Moitão •Bola peso •Contra peso •Cabos de aço do guindaste •Polias extras •Eslinga 47 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
  • 2. Introdução -O conjunto de equipamentos utilizados nos guindastes influência na qualidade do serviço, na segurança da operação, bem como na agilidade de todo o processo. -O operador de guindaste deve conhecer esses equipamentos, bem como a forma correta de instalação e utilização a fim de garantirem maiores rendimentos na execução de suas atividades. 48 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
  • 3. Componentes dos guindastes Os guindastes modernos apresentam uma série de acessórios para realizar o trabalho de suspensão e movimentação de cargas. Dentre esses equipamentos podemos citar: •Moitão •Bola peso •Contra peso •Cabos de aço do guindaste •Polias extras •Eslinga 49 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes
  • 4. Componentes dos guindastes •Cada tipo de moitão apresenta uso específico •Apresentam valores de capacidade de carga diferenciados 50 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes MOITÃO
  • 5. Componentes dos guindastes •A escolha do moitão a ser utilizado na operação de içamento e movimentação de carga depende da sua capacidade de carga. •É importante observar que o peso do moitão deve ser considerado na carga bruta a ser içada pelo guindaste. 51 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes MOITÃO
  • 6. Componentes dos guindastes •A bola peso também é denominada de moitão secundário •Possui uma esfera metálica que trabalha como peso na linha auxiliar, criando uma tensão no cabo. •Em alguns guindastes a bola peso é equipada com polias, as quais permitem a montagem de mais de uma passada de cabo. 52 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes BOLA PESO
  • 7. Componentes dos guindastes O contra peso é uma carga adicional colocada no guindaste para aumentar a capacidade da máquina quanto à estabilidade (tombamento). 53 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CONTRA PESO
  • 8. Componentes dos guindastes Quanto maior for o contra peso e/ou a distância do mesmo ao centro de giro do guindaste, maior será a resistência ao tombamento. 54 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CONTRA PESO
  • 9. Componentes dos guindastes Existem basicamente três tipos de contrapeso, sendo eles: Contra peso standard (padrão) Contra peso adicional no chassi superior Contra peso adicional fora do guindaste 55 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CONTRA PESO
  • 10. Componentes dos guindastes •Contra peso standard (padrão): É fixo ao chassi giratório, não afetando a carga máxima permitida por eixo, para circulação de rodovias; 56 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CONTRA PESO • Contra peso adicional no chassi superior: É aquele adicionado na obra, conforme especificação do fabricante;
  • 11. Componentes dos guindastes Contra peso adicional fora do guindaste: pode ser metálico ou de concreto. São montados sobre rodas que se distanciam do guindaste conforme a necessidade e também giram juntamente com o guindaste. 57 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CONTRA PESO
  • 12. Componentes dos guindastes Os cabos de aço presentes no guindaste podem ser divididos em duas categorias, sendo elas: •PRINCIPAL •AUXILIAR 58 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CABO DE AÇO DO GUINDASTE
  • 13. Componentes dos guindastes PRINCIPAL: é o cabo de aço que trabalha no tambor principal do guindaste. Geralmente este cabo é utilizado para o içamento de cargas na lança principal; 59 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CABO DE AÇO DO GUINDASTE
  • 14. Componentes dos guindastes AUXILIAR: é o cabo de aço que trabalha no tambor auxiliar do guindaste. Geralmente possui diâmetro menor e é utilizado para içamento de cargas na linha auxiliar, tais como, extensão e JIB, utilizando moitão mais leve ou bola peso. 60 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes CABO DE AÇO DO GUINDASTE
  • 15. Componentes dos guindastes São polias adicionais que em alguns guindastes é necessário montar na ponta da lança, para compor as passadas de cabo exigida. 61 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes POLIAS EXTRAS
  • 16. Componentes dos guindastes É um acessório auxiliar montado na ponta da lança ou extensão. 62 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes JIB
  • 17. Componentes dos guindastes Permite formar ângulos em relação à lança (é chamado Ângulo Off-Set). Os JIB’s facilitam a colocação de cargas em locais fechados ou em situações onde necessita uma lança maior. Sua capacidade geralmente está limitada pela sua resistência estrutural. Eles podem conter uma extensão, que é um acessório que permite aumentar o seu comprimento. 63 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes JIB
  • 18. Componentes dos guindastes Acessório flexível usado em amarrações para içamento de cargas com comprimento definido e com olhais nas pontas, para facilitar a fixação. São equipamentos utilizados para transmitir o peso da carga ao guindaste na operação de movimentação e içamento. 64 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes ESLINGA
  • 19. Componentes dos guindastes Os tipos mais comuns de Eslingas são: Cabos estropos – São cabos de aço cortados em tamanhos pré-definidos e que possuem sua extremidade em forma ovalada. Possuem baixa flexibilidade com elevado peso. Cintas de nylon – Mais leves, maleáveis e flexíveis que os cabos estropos, contendo as mesmas propriedades. 65 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes ESLINGA
  • 20. Componentes dos guindastes Os estabilizadores ou patolas, são equipamentos que dissipam para o solo as tensões que atuam no guindaste quando este está em operação, tanto no içamento como na movimentação de cargas, dando maior estabilidade aos guindastes. 66 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes ESTABILIZADORES
  • 21. Conclusão Existem diferentes tipos de equipamentos utilizados no processo completo de içamento e movimentação de carga. Os equipamentos são diferenciados em termos de capacidade de carga, uso, forma de instalação e aplicações que cada um apresenta. A definição correta do conjunto de equipamentos a ser utilizado é importante para minimizar custos e garantir melhor eficiência no processo. 67 Unidade 3: Componentes básicos dos guindastes