SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Plano de içamento de cargas por meio de guindastes– Aplicação de Lista
                                   de Verificação
O plano de içamento foi desenvolvido para aplicação rápida nos casos de movimentação de
cargas em áreas industriais com o emprego de guindastes. No plano foram inseridas as
questões mais comuns e sem os detalhamentos necessários, principalmente no que diz
respeito aos equipamentos de guindar.
                                 ITENS                                 SIM   NÃO     N/A

  1-   PLANO AVANÇADO:

O valor exato do peso da carga movimentada é conhecido?

São conhecidas as dimensões e geometria da carga?

Os pontos de pega foram inspecionados em suas soldas e conexões?

Há pontos de pega definidos pelo fabricante do material/equipamento?

Há algum conteúdo / acessório que adicione peso ao equipamento de
içamento?

O equipamento de içamento é adequado para a movimentação da
carga?

O equipamento de içamento necessita de pavimentação especial?

Há possibilidade do equipamento de içamento ou a carga provocar
derrame de produtos perigosos no solo?

Os produtos perigosos eventualmente vazados podem ser absorvidos
ou contidos?

Foram definidos os ângulos máximos e mínimos de inclinação da lança
do equipamento de içamento da carga que assegure a movimentação
segura?

O equipamento foi inspecionado conforme programa pré-definido?

A lança e conexões do equipamento foram inspecionadas?

O circuito de fluido hidráulico está funcionando corretamente?

Os dispositivos de controle e de frenagem foram testados antes da
operação?

A pessoa que executará a inspeção da operação (equipamento +
carga + movimentação) é qualificada?

Os acessórios críticos de segurança do equipamento foram
inspecionados e têm a identificação da cor do trimestre p/ inspeção?

Foi feita inspeção diária no equipamento?

Os cabos, cintas e acessórios foram dimensionados para a atividade?

Os cabos e eslingas foram inspecionados e testados?



                                                                              Página 1 de 19
Foram definidos a fixação e o método de suspensão da carga?

Os suportes e ou pontos de pega são adequados e de fácil acesso?

Há possibilidade de as lingadas se soltarem acidentalmente dos pontos
de pega?

O trajeto da carga é conhecido pelo operador?

Foi estabelecido planejamento para o transporte da carga?

O local onde será depositada a carga foi inspecionado e isolado?

Há obstáculos fixos ou móveis no trajeto por onde a carga será
transportada?

Foi prevista e instalada iluminação elétrica adicional para a realização
de trabalhos noturnos?

Existem no trajeto do equipamento instalações subterrâneas que
possam ser afetadas pelo peso do equipamento + peso da carga
transportada?

Existe linha elétrica próxima ao local de içamento?

Será necessário o desligamento da linha elétrica antes do início da
operação?

Existe espaço livre ao longo do traçado da movimentação, para um
eventual desvio do veículo transportador ou a deposição da carga?

É requerida corda guia para o controle da carga?

A carga estará em equilíbrio enquanto suspensa?

São requeridos amortecedores de carga?

  2-   PLANO DE TRANSPORTE:

Será necessário o isolamento da área?

Serão necessários veículos de apoio durante a movimentação?

São requeridas escadas e/ou andaimes?

Área da barricada cobre o raio de giro da carga?

Foram considerados ferramentas/equipamentos auxiliares?

Há obstruções no caminho da carga?

Os equipamentos de guindar encontram-se eletricamente aterrados?

Foi prevista área de paralização momentânea do transporte em função
de emergências industriais durante o mesmo?

Foi prevista equipe de suporte para a orientação do operador e para
segurar os cabos guias?


                                                                           Página 2 de 19
Foi providenciado estoque de acessórios dos cabos de aço para
substituição eventual?

Foi previsto equipamento adicional caso o equipamento principal venha
a apresentar problemas operacionais?

  3-   PLANO DE TRABALHO:

Foi definido o papel de cada membro da equipe?

Foi definido o responsável pelo içamento?

O operador do equipamento e o rigger são qualificados?

Os sinais de comunicação foram estabelecidos?

Há rádios comunicadores suficientes para toda a equipe?

A equipe está consciente que somente uma pessoa dará os sinais para
o operador?

Será usado radio comunicador?

Há pontos cegos no trajeto da carga?

É carga crítica?

Foi elaborado um plano escrito, caso a carga seja crítica?

O plano para carga crítica atende o item 2.6.1.1?

Foram conferidos raio e ângulo para a carga?

A capacidade da lança e dos cabos foram dimensionados de acordo
com os ângulos críticos de movimentação da carga?

Foi verificada a amarração da carga durante o transporte e depois de
fixada?

Foi verificado se patolas e chassis estão nivelados?

O solo de apoio das patolas é confiável?

Existe ação de ventos fortes, ocasionando carga dinâmica?

Operador tem o procedimento de trabalho e o plano para ações
emergenciais?

Há instrumentos de controle da velocidade dos ventos?

Há dispositivos de controle de aproximação de ráios?

Operador tem “ponto cego”? – necessário rádio comunicador

Existem dispositivos de incêndio ao longo do trajeto?

Existe plano de emergência que contenha as ações que deverão ser
tomadas em casos de emergência ambiental?


                                                                        Página 3 de 19
Existe plano de emergência que contenha as ações que deverão ser
tomadas em casos de emergência durante o transporte que possam
envolver a carga e pessoas?

Foram previstas a permanência de ambulância e unidades de socorro
no local?

Os trabalhadores ao longo do trajeto da carga foram informados sobre
o transporte?

Haverá necessidade de interrupção de atividades?

  Elaborado pelo Engº de Seg. do Trabalho Antonio Fernando Navarro


       Principais dispositivos empregados no transporte de cargas


                                                                   Sapatilho




                                                           Alavanca com catraca




                                                                       Anéis




                                                                               Página 4 de 19
Cadernais




  Barra de carga para
       içamento




      Carretilhas




Carretilha para içamento




                    Página 5 de 19
Cinta de poliéster




   Cinta plana




     Conector




Destorcedor olhal x
     manilha




                 Página 6 de 19
Esticador gancho x
        gancho




Esticador olhal x manilha




        Estropos




Gancho com trava livre




                   Página 7 de 19
Gancho com moitão




Gancho para elevação de
        cargas




 Gancho para içamento




    Gancho simples




     Garra de pega




                 Página 8 de 19
Cabos de aço




    Manilha reta




Mosquetão com trava
      dupla




Mosquetão com trava
     simples




                   Página 9 de 19
Olhais e pontos de
   amarração




Quadro de içamento




 Soquete e cunha




      Tirfor




               Página 10 de 19
Encurtador




            Tipos de acidentes envolvendo o transporte de cargas

1. Rompimento de cabos ou cintas;
2. Rompimento de pontos de pega;
3. Rompimento da embalagem;
4. Dimensionamento inadequado do equipamento de movimentação da carga;
5. Mau acondicionamento da carga;
6. Ventos fortes ou recalque do terreno;
7. Imperícia do operador;
8. Outras causas mais.

                    Cuidados especiais durante a inspeção




                                                                     Página 11 de 19
Página 12 de 19
Página 13 de 19
Página 14 de 19
Página 15 de 19
Página 16 de 19
Página 17 de 19
Página 18 de 19
Página 19 de 19

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Check list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasCheck list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasAndre Cruz
 
Ficha para inspeção em cintas de poliéster aricabos
Ficha para inspeção em cintas de poliéster aricabosFicha para inspeção em cintas de poliéster aricabos
Ficha para inspeção em cintas de poliéster aricabosGustavo Cassiolato
 
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasMárcio Roberto de Mattos
 
Treinamento para operação de guincho
Treinamento para operação de guinchoTreinamento para operação de guincho
Treinamento para operação de guinchoAndressa Macedo
 
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesSeguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesEliane Damião Alves
 
Procedimento para utilização e inspeção de cintas e cabos
Procedimento para utilização e inspeção de cintas e cabosProcedimento para utilização e inspeção de cintas e cabos
Procedimento para utilização e inspeção de cintas e cabosUniversidade Federal Fluminense
 
Permissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quentePermissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quenteJose Fernandes
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesEdinhoguerra
 
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Treinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaTreinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaJoão Junior
 
Trabalho a quente modulo II
Trabalho a quente   modulo IITrabalho a quente   modulo II
Trabalho a quente modulo IIemanueltstegeon
 
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargasRisoaldo Cavalcanti
 
Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]Paulo H Bueno
 
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMateus Borges
 
Treinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxTreinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxbreno90
 
Treinamento trabalho a quente petrobras
Treinamento trabalho a quente   petrobrasTreinamento trabalho a quente   petrobras
Treinamento trabalho a quente petrobrasOrlando Mendes
 

Mais procurados (20)

Check list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasCheck list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintas
 
Ficha para inspeção em cintas de poliéster aricabos
Ficha para inspeção em cintas de poliéster aricabosFicha para inspeção em cintas de poliéster aricabos
Ficha para inspeção em cintas de poliéster aricabos
 
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
 
Treinamento para operação de guincho
Treinamento para operação de guinchoTreinamento para operação de guincho
Treinamento para operação de guincho
 
Pta
PtaPta
Pta
 
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesSeguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantes
 
Procedimento para utilização e inspeção de cintas e cabos
Procedimento para utilização e inspeção de cintas e cabosProcedimento para utilização e inspeção de cintas e cabos
Procedimento para utilização e inspeção de cintas e cabos
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
 
Acidentes com pontes rolantes
Acidentes com pontes rolantesAcidentes com pontes rolantes
Acidentes com pontes rolantes
 
Check List Talha Eletrica
Check List Talha EletricaCheck List Talha Eletrica
Check List Talha Eletrica
 
Permissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quentePermissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quente
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantes
 
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
 
Treinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaTreinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletrica
 
Trabalho a quente modulo II
Trabalho a quente   modulo IITrabalho a quente   modulo II
Trabalho a quente modulo II
 
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
 
Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]
 
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
 
Treinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxTreinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptx
 
Treinamento trabalho a quente petrobras
Treinamento trabalho a quente   petrobrasTreinamento trabalho a quente   petrobras
Treinamento trabalho a quente petrobras
 

Semelhante a Plano de içamento lista de verificação

eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptxeBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptxClinaldo Guedes
 
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargasSht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargasAna Cristina Vieira
 
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11GAC CURSOS ONLINE
 
Where are the Risks - Empilhadeiras
Where are the Risks -  EmpilhadeirasWhere are the Risks -  Empilhadeiras
Where are the Risks - EmpilhadeirasEugenio Rocha
 
18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf
18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf
18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdfBrbaraNvea
 
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurançaA obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurançaJosé Ricardo Simieli
 
MOD 9 segurança e sinalização.pdf
MOD 9 segurança e sinalização.pdfMOD 9 segurança e sinalização.pdf
MOD 9 segurança e sinalização.pdfSérgio Alves
 
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções geraisPlano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções geraisUniversidade Federal Fluminense
 
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.eugeniorocha
 
Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59slideadg
 
Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58slideadg
 
Avaliação global do transporte de cargas e os riscos associados
Avaliação global do transporte de cargas e os riscos associadosAvaliação global do transporte de cargas e os riscos associados
Avaliação global do transporte de cargas e os riscos associadosUniversidade Federal Fluminense
 

Semelhante a Plano de içamento lista de verificação (19)

PARTE 1 2023.pptx
PARTE 1 2023.pptxPARTE 1 2023.pptx
PARTE 1 2023.pptx
 
Movimentação de carga e seus riscos associados
Movimentação de carga e seus riscos associadosMovimentação de carga e seus riscos associados
Movimentação de carga e seus riscos associados
 
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptxeBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
 
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargasSht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
 
Cuidados de sms no transporte de materiais
Cuidados de sms no transporte de materiaisCuidados de sms no transporte de materiais
Cuidados de sms no transporte de materiais
 
amarração de cargas.pdf
amarração de cargas.pdfamarração de cargas.pdf
amarração de cargas.pdf
 
Operação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.pptOperação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.ppt
 
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
 
Where are the Risks - Empilhadeiras
Where are the Risks -  EmpilhadeirasWhere are the Risks -  Empilhadeiras
Where are the Risks - Empilhadeiras
 
PONTES ROLANTES 001.ppt
PONTES ROLANTES 001.pptPONTES ROLANTES 001.ppt
PONTES ROLANTES 001.ppt
 
18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf
18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf
18-movimentaoeiamentodecargas-20160828-090851-161206043047.pdf
 
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurançaA obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
 
MOD 9 segurança e sinalização.pdf
MOD 9 segurança e sinalização.pdfMOD 9 segurança e sinalização.pdf
MOD 9 segurança e sinalização.pdf
 
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções geraisPlano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
 
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
 
Tst aula 05
Tst   aula 05Tst   aula 05
Tst aula 05
 
Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59
 
Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58
 
Avaliação global do transporte de cargas e os riscos associados
Avaliação global do transporte de cargas e os riscos associadosAvaliação global do transporte de cargas e os riscos associados
Avaliação global do transporte de cargas e os riscos associados
 

Mais de Universidade Federal Fluminense

Punto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personal
Punto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personalPunto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personal
Punto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personalUniversidade Federal Fluminense
 
Tipping point, accidents versus personal protective equipment
Tipping point, accidents versus personal protective equipmentTipping point, accidents versus personal protective equipment
Tipping point, accidents versus personal protective equipmentUniversidade Federal Fluminense
 
Pegadas hídricas água, o precioso líquido do presente e do futuro
Pegadas hídricas   água, o precioso líquido do presente e do futuroPegadas hídricas   água, o precioso líquido do presente e do futuro
Pegadas hídricas água, o precioso líquido do presente e do futuroUniversidade Federal Fluminense
 
Rc para executivos ganha destaque no mercado segurador ad corretora de seguros
Rc para executivos ganha destaque no mercado segurador   ad corretora de segurosRc para executivos ganha destaque no mercado segurador   ad corretora de seguros
Rc para executivos ganha destaque no mercado segurador ad corretora de segurosUniversidade Federal Fluminense
 
Percepção, compreensão e avaliação de riscos análise de resultados de pesqu...
Percepção, compreensão e avaliação de riscos   análise de resultados de pesqu...Percepção, compreensão e avaliação de riscos   análise de resultados de pesqu...
Percepção, compreensão e avaliação de riscos análise de resultados de pesqu...Universidade Federal Fluminense
 
Editora roncarati incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos arti...
Editora roncarati   incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos   arti...Editora roncarati   incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos   arti...
Editora roncarati incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos arti...Universidade Federal Fluminense
 
Editora roncarati cenários críticos que ampliam riscos artigos e notícias
Editora roncarati   cenários críticos que ampliam riscos   artigos e notíciasEditora roncarati   cenários críticos que ampliam riscos   artigos e notícias
Editora roncarati cenários críticos que ampliam riscos artigos e notíciasUniversidade Federal Fluminense
 
Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015
Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015
Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015Universidade Federal Fluminense
 
Editora roncarati autovistoria de edificações - considerações gerais arti...
Editora roncarati   autovistoria de edificações - considerações gerais   arti...Editora roncarati   autovistoria de edificações - considerações gerais   arti...
Editora roncarati autovistoria de edificações - considerações gerais arti...Universidade Federal Fluminense
 
Uma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscos
Uma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscosUma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscos
Uma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscosUniversidade Federal Fluminense
 

Mais de Universidade Federal Fluminense (20)

Punto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personal
Punto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personalPunto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personal
Punto de inflexión, accidentes frente a equipos de protección personal
 
Tipping point, accidents versus personal protective equipment
Tipping point, accidents versus personal protective equipmentTipping point, accidents versus personal protective equipment
Tipping point, accidents versus personal protective equipment
 
Pegadas hídricas água, o precioso líquido do presente e do futuro
Pegadas hídricas   água, o precioso líquido do presente e do futuroPegadas hídricas   água, o precioso líquido do presente e do futuro
Pegadas hídricas água, o precioso líquido do presente e do futuro
 
Rc para executivos ganha destaque no mercado segurador ad corretora de seguros
Rc para executivos ganha destaque no mercado segurador   ad corretora de segurosRc para executivos ganha destaque no mercado segurador   ad corretora de seguros
Rc para executivos ganha destaque no mercado segurador ad corretora de seguros
 
Liderança da gestão
Liderança da gestãoLiderança da gestão
Liderança da gestão
 
Percepção, compreensão e avaliação de riscos análise de resultados de pesqu...
Percepção, compreensão e avaliação de riscos   análise de resultados de pesqu...Percepção, compreensão e avaliação de riscos   análise de resultados de pesqu...
Percepção, compreensão e avaliação de riscos análise de resultados de pesqu...
 
Editora roncarati incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos arti...
Editora roncarati   incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos   arti...Editora roncarati   incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos   arti...
Editora roncarati incêndio em áreas de tancagem de produtos diversos arti...
 
Editora roncarati cenários críticos que ampliam riscos artigos e notícias
Editora roncarati   cenários críticos que ampliam riscos   artigos e notíciasEditora roncarati   cenários críticos que ampliam riscos   artigos e notícias
Editora roncarati cenários críticos que ampliam riscos artigos e notícias
 
Cenários críticos que ampliam riscos
Cenários críticos que ampliam riscosCenários críticos que ampliam riscos
Cenários críticos que ampliam riscos
 
Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015
Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015
Uma passagem só de ida no voo do dia 24 de março de 2015
 
Revista opinião.seg nº 7 maio de 2014
Revista opinião.seg nº 7   maio de 2014Revista opinião.seg nº 7   maio de 2014
Revista opinião.seg nº 7 maio de 2014
 
Editora roncarati autovistoria de edificações - considerações gerais arti...
Editora roncarati   autovistoria de edificações - considerações gerais   arti...Editora roncarati   autovistoria de edificações - considerações gerais   arti...
Editora roncarati autovistoria de edificações - considerações gerais arti...
 
Utilidade social e eficiência do mutualismo
Utilidade social e eficiência do mutualismoUtilidade social e eficiência do mutualismo
Utilidade social e eficiência do mutualismo
 
Uma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscos
Uma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscosUma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscos
Uma breve análise da evolução dos programas de gerenciamento de riscos
 
Teste de adequação de passivos susep
Teste de adequação de passivos   susepTeste de adequação de passivos   susep
Teste de adequação de passivos susep
 
Teoria do risco
Teoria do riscoTeoria do risco
Teoria do risco
 
Teoria do risco tese de doutoramento
Teoria do risco   tese de doutoramentoTeoria do risco   tese de doutoramento
Teoria do risco tese de doutoramento
 
Teoria de utilidade e seguro
Teoria de utilidade e seguroTeoria de utilidade e seguro
Teoria de utilidade e seguro
 
Tecnicas atuariais dos seguros
Tecnicas atuariais dos segurosTecnicas atuariais dos seguros
Tecnicas atuariais dos seguros
 
Tábuas de mortalidade
Tábuas de mortalidadeTábuas de mortalidade
Tábuas de mortalidade
 

Último

UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 

Último (20)

UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 

Plano de içamento lista de verificação

  • 1. Plano de içamento de cargas por meio de guindastes– Aplicação de Lista de Verificação O plano de içamento foi desenvolvido para aplicação rápida nos casos de movimentação de cargas em áreas industriais com o emprego de guindastes. No plano foram inseridas as questões mais comuns e sem os detalhamentos necessários, principalmente no que diz respeito aos equipamentos de guindar. ITENS SIM NÃO N/A 1- PLANO AVANÇADO: O valor exato do peso da carga movimentada é conhecido? São conhecidas as dimensões e geometria da carga? Os pontos de pega foram inspecionados em suas soldas e conexões? Há pontos de pega definidos pelo fabricante do material/equipamento? Há algum conteúdo / acessório que adicione peso ao equipamento de içamento? O equipamento de içamento é adequado para a movimentação da carga? O equipamento de içamento necessita de pavimentação especial? Há possibilidade do equipamento de içamento ou a carga provocar derrame de produtos perigosos no solo? Os produtos perigosos eventualmente vazados podem ser absorvidos ou contidos? Foram definidos os ângulos máximos e mínimos de inclinação da lança do equipamento de içamento da carga que assegure a movimentação segura? O equipamento foi inspecionado conforme programa pré-definido? A lança e conexões do equipamento foram inspecionadas? O circuito de fluido hidráulico está funcionando corretamente? Os dispositivos de controle e de frenagem foram testados antes da operação? A pessoa que executará a inspeção da operação (equipamento + carga + movimentação) é qualificada? Os acessórios críticos de segurança do equipamento foram inspecionados e têm a identificação da cor do trimestre p/ inspeção? Foi feita inspeção diária no equipamento? Os cabos, cintas e acessórios foram dimensionados para a atividade? Os cabos e eslingas foram inspecionados e testados? Página 1 de 19
  • 2. Foram definidos a fixação e o método de suspensão da carga? Os suportes e ou pontos de pega são adequados e de fácil acesso? Há possibilidade de as lingadas se soltarem acidentalmente dos pontos de pega? O trajeto da carga é conhecido pelo operador? Foi estabelecido planejamento para o transporte da carga? O local onde será depositada a carga foi inspecionado e isolado? Há obstáculos fixos ou móveis no trajeto por onde a carga será transportada? Foi prevista e instalada iluminação elétrica adicional para a realização de trabalhos noturnos? Existem no trajeto do equipamento instalações subterrâneas que possam ser afetadas pelo peso do equipamento + peso da carga transportada? Existe linha elétrica próxima ao local de içamento? Será necessário o desligamento da linha elétrica antes do início da operação? Existe espaço livre ao longo do traçado da movimentação, para um eventual desvio do veículo transportador ou a deposição da carga? É requerida corda guia para o controle da carga? A carga estará em equilíbrio enquanto suspensa? São requeridos amortecedores de carga? 2- PLANO DE TRANSPORTE: Será necessário o isolamento da área? Serão necessários veículos de apoio durante a movimentação? São requeridas escadas e/ou andaimes? Área da barricada cobre o raio de giro da carga? Foram considerados ferramentas/equipamentos auxiliares? Há obstruções no caminho da carga? Os equipamentos de guindar encontram-se eletricamente aterrados? Foi prevista área de paralização momentânea do transporte em função de emergências industriais durante o mesmo? Foi prevista equipe de suporte para a orientação do operador e para segurar os cabos guias? Página 2 de 19
  • 3. Foi providenciado estoque de acessórios dos cabos de aço para substituição eventual? Foi previsto equipamento adicional caso o equipamento principal venha a apresentar problemas operacionais? 3- PLANO DE TRABALHO: Foi definido o papel de cada membro da equipe? Foi definido o responsável pelo içamento? O operador do equipamento e o rigger são qualificados? Os sinais de comunicação foram estabelecidos? Há rádios comunicadores suficientes para toda a equipe? A equipe está consciente que somente uma pessoa dará os sinais para o operador? Será usado radio comunicador? Há pontos cegos no trajeto da carga? É carga crítica? Foi elaborado um plano escrito, caso a carga seja crítica? O plano para carga crítica atende o item 2.6.1.1? Foram conferidos raio e ângulo para a carga? A capacidade da lança e dos cabos foram dimensionados de acordo com os ângulos críticos de movimentação da carga? Foi verificada a amarração da carga durante o transporte e depois de fixada? Foi verificado se patolas e chassis estão nivelados? O solo de apoio das patolas é confiável? Existe ação de ventos fortes, ocasionando carga dinâmica? Operador tem o procedimento de trabalho e o plano para ações emergenciais? Há instrumentos de controle da velocidade dos ventos? Há dispositivos de controle de aproximação de ráios? Operador tem “ponto cego”? – necessário rádio comunicador Existem dispositivos de incêndio ao longo do trajeto? Existe plano de emergência que contenha as ações que deverão ser tomadas em casos de emergência ambiental? Página 3 de 19
  • 4. Existe plano de emergência que contenha as ações que deverão ser tomadas em casos de emergência durante o transporte que possam envolver a carga e pessoas? Foram previstas a permanência de ambulância e unidades de socorro no local? Os trabalhadores ao longo do trajeto da carga foram informados sobre o transporte? Haverá necessidade de interrupção de atividades? Elaborado pelo Engº de Seg. do Trabalho Antonio Fernando Navarro Principais dispositivos empregados no transporte de cargas Sapatilho Alavanca com catraca Anéis Página 4 de 19
  • 5. Cadernais Barra de carga para içamento Carretilhas Carretilha para içamento Página 5 de 19
  • 6. Cinta de poliéster Cinta plana Conector Destorcedor olhal x manilha Página 6 de 19
  • 7. Esticador gancho x gancho Esticador olhal x manilha Estropos Gancho com trava livre Página 7 de 19
  • 8. Gancho com moitão Gancho para elevação de cargas Gancho para içamento Gancho simples Garra de pega Página 8 de 19
  • 9. Cabos de aço Manilha reta Mosquetão com trava dupla Mosquetão com trava simples Página 9 de 19
  • 10. Olhais e pontos de amarração Quadro de içamento Soquete e cunha Tirfor Página 10 de 19
  • 11. Encurtador Tipos de acidentes envolvendo o transporte de cargas 1. Rompimento de cabos ou cintas; 2. Rompimento de pontos de pega; 3. Rompimento da embalagem; 4. Dimensionamento inadequado do equipamento de movimentação da carga; 5. Mau acondicionamento da carga; 6. Ventos fortes ou recalque do terreno; 7. Imperícia do operador; 8. Outras causas mais. Cuidados especiais durante a inspeção Página 11 de 19