Mobilidade e Computação Pervasiva 02

5.238 visualizações

Publicada em

Segunda aula da disciplina "Mobilidade e Computação Pervasiva", no curso de especialização em Design de Interação do Instituto Faber-Ludens.
---
Second class of the discipline "Pervasive Computing and Mobility", for the Interaction Design course of Faber-Ludens Institute

Publicada em: Tecnologia

Mobilidade e Computação Pervasiva 02

  1. 1. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  2. 2. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva quais as implicações da computação pervasiva?
  3. 3. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva We’ve built a technology-focused society that is remarkable on means, but hazy about ends. It’s no longer clear to which question all this stuff – tech – is an answer, or what value it adds to our lives. John Thackara, In the bubble: designing in a complex world, 2005
  4. 4. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva The question persists and indeed grows whether the computer will make it easier or harder for human beings to know who they really are, to identify their real problems, to respond more fully to beauty, to place adequate value on life, and to make their world safer than it now is. Norman Cousins, The Poet and the Computer, 1966
  5. 5. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva o uso cada vez mais intenso da computação no dia-a-dia “transforma” nossas relações com idéias e modelos supostamente “estáveis”, assim como cria novas relações, até então “inéditas”
  6. 6. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva media ecology um meio de comunicação não é só um canal, ele cria um ambiente próprio, um ecossistema particular
  7. 7. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva media ecology um meio de comunicação não é só um canal, ele cria um ambiente próprio, um ecossistema particular a pré-concepção do meio (sua forma física, simbólica) implica conseqüências sócio-culturais
  8. 8. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva media ecology um meio de comunicação não é só um canal, ele cria um ambiente próprio, um ecossistema particular a pré-concepção do meio (sua forma física, simbólica) implica conseqüências sócio-culturais cada ecossistema tem conditions of attendance, condições de uso (exemplo: livro pede luz, repouso, concentração)
  9. 9. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva media ecology um meio de comunicação não é só um canal, ele cria um ambiente próprio, um ecossistema particular a pré-concepção do meio (sua forma física, simbólica) implica conseqüências sócio-culturais cada ecossistema tem conditions of attendance, condições de uso (exemplo: livro pede luz, repouso, concentração) os meios de comunicação, os artefatos, a tecnologia, trazem embutidos uma lógica de utilização, que condiciona seu uso e o nosso comportamento
  10. 10. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva media ecology os meios de comunicação (e a tecnologia, e os artefatos) trazem em si condições de uso, que acabam por criar ambientes, que por sua vez criam normas de conduta, comportamentos esperados, mais ou menos aceitos como comuns àquele ambiente / meio de comunicação
  11. 11. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva exemplo: fotografia
  12. 12. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva para a maioria das pessoas “comuns” registro de momentos especiais registro de momentos cotidianos “memória”
  13. 13. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva máquinas fotográficas analógicas •  portabilidade limitada •  custo elevado das fotos •  sem visualização do resultado •  câmeras pouco discretas
  14. 14. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva máquinas fotográficas analógicas câmeras fotográficas digitais •  portabilidade limitada •  portabilidade cada vez maior •  custo elevado das fotos •  custo reduzido das fotos •  sem visualização do resultado •  resultado quase imediato •  câmeras pouco discretas •  câmeras discretas
  15. 15. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  16. 16. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva câmeras fotográficas digitais •  portabilidade cada vez maior •  custo reduzido das fotos •  visualização do resultado quase imediatamente •  câmeras discretas (ou até “invisíveis”)
  17. 17. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva câmeras fotográficas digitais •  portabilidade cada vez maior •  custo reduzido das fotos •  visualização do resultado quase imediatamente •  câmeras discretas (ou até “invisíveis”) popularização da fotografia
  18. 18. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva analógico revelar compartilhar selecionar fotografar organizar armazenar ampliar
  19. 19. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva digital selecionar compartilhar organizar fotografar imprimir armazenar
  20. 20. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fonte: Understanding Photowork, de David S. Kirk, Abigail J. Sellen, Carsten Rother, Kenneth R. Wood - CHI06
  21. 21. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fotografar
  22. 22. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva 2002: um mês de férias quantidade de fotografias com 1 máquina Pentax K1000 250 fotos todas reveladas e ampliadas 10 publicadas no Flickr
  23. 23. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva 2008: um mês de férias quantidade de fotografias com 3 máquinas Helmaflex 24 fotos nenhuma revelada ou ampliada Pentax K1000 72 fotos todas reveladas e ampliadas 2 publicadas no Flickr Sony Cybershot 2000 fotos nenhuma impressa 154 publicadas no Flickr
  24. 24. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva organizar como associar informações à foto? como localizar uma foto? múltiplas categorizações? limitações de espaço (físico / virtual)?
  25. 25. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  26. 26. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  27. 27. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  28. 28. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  29. 29. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  30. 30. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  31. 31. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  32. 32. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  33. 33. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  34. 34. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  35. 35. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  36. 36. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva compartilhar síncrono ou assíncrono? comentários efêmeros ou permanentes? como recuperar informações sobre a foto? público ou privado?
  37. 37. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  38. 38. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  39. 39. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva que outras experiências foram “afetadas” pela utilização da tecnologia computacional?
  40. 40. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva questões latentes da computação pervasiva e da intensificação do uso de sistemas computacionais no dia-a-dia
  41. 41. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  42. 42. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital maior dependência da tecnologia computacional Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  43. 43. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital maior dependência da tecnologia computacional maior “conectividade”quot; (uns aos outros e aos sistemas de informação) Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  44. 44. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital maior dependência da tecnologia computacional maior “conectividade”quot; (uns aos outros e aos sistemas de informação) rastros digitais (digital footprints) Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  45. 45. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital maior dependência da tecnologia computacional maior “conectividade”quot; (uns aos outros e aos sistemas de informação) rastros digitais (digital footprints) custos ambientais Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  46. 46. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital maior dependência da tecnologia computacional maior “conectividade”quot; (uns aos outros e aos sistemas de informação) rastros digitais (digital footprints) custos ambientais novas formas de expressão, democratização dos meios (produção, distribuição, comunicação) Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  47. 47. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital novas formas de interação ao sairmos do paradigma do desktop como interface com o ambiente digital necessário rever os conceitos de “eficiência” e “usabilidade” para estes novos contextos de interação
  48. 48. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital considerando que implantes e alterações do corpo em geral são cada vez mais comuns, que podemos esperar da integração homem-computador?
  49. 49. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  50. 50. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva Digital Tattoo Interface Jim Mielke
  51. 51. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital com a possibilidade de bio-sensores e implantes, os limites da interface homem-computador ficam menos precisos, assim como o controle sobre essas interfaces como perceber, planejar, controlar as interações destes sistemas incorporados ao homem, cada vez mais discretos, com outros sistemas de informação?
  52. 52. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fim da estabilidade das interfaces / múltiplas possibilidades de interação com o ambiente digital objetos “comuns” poderão conter dispositivos computacionais, conectando-os ao ambiente digital e a outros sistemas quando um objeto passa a ter novas “possibilidades” de uso com a computação pervasiva, sua “interface” muda? ele passa a ser um outro objeto? como fazer a transição entre o “objeto comum” e sua versão “aumentada”?
  53. 53. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva estamos cada vez mais dependentes da tecnologia computacional
  54. 54. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência podemos viver: sem internet? sem telefone? sem computadores?
  55. 55. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência podemos viver: queremos viver: sem internet? sem internet? sem telefone? sem telefone? sem computadores? sem computadores?
  56. 56. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência line of no return: we know there has been a revolution in technoculture when that technoculture cannot voluntarily return to the previous technocultural condition. (Bruce Sterling, Shaping Things, p.9)
  57. 57. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência no nosso dia-a-dia, já vivemos situações nas quais somos completamente dependentes da tecnologia computacional
  58. 58. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência no nosso dia-a-dia, já vivemos situações nas quais somos completamente dependentes da tecnologia computacional exemplo: operações bancárias
  59. 59. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência no nosso dia-a-dia, já vivemos situações nas quais somos completamente dependentes da tecnologia computacional exemplo: operações bancárias o que fazer quando o sistema “cair”?
  60. 60. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência no nosso dia-a-dia, já vivemos situações nas quais somos completamente dependentes da tecnologia computacional exemplo: operações bancárias o que fazer quando o sistema “cair”? qual o limite aceitável para a utilização de computadores em nosso dia-a-dia?
  61. 61. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência no nosso dia-a-dia, já vivemos situações nas quais somos completamente dependentes da tecnologia computacional exemplo: operações bancárias o que fazer quando o sistema “cair”? qual o limite aceitável para a utilização de computadores em nosso dia-a-dia? qual o limite para a substituição das atividades mediadas pelo homem para atividades mediadas pelo computador?
  62. 62. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência a intensificação do uso de sistemas computacionais, em nome de uma suposta “praticidade”, poderá promover “substituições” imprevisíveis
  63. 63. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência a intensificação do uso de sistemas computacionais, em nome de uma suposta “praticidade”, poderá promover “substituições” imprevisíveis calculadoras diminui a nossa capacidade de fazer contas de cabeça? agendas nossa “memória” para eletrônicas números reduziu?
  64. 64. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade
  65. 65. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade passamos cada vez mais tempo “conectados” instant messengers celulares email twitter ...
  66. 66. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  67. 67. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade limites entre situações e espaços ficam difusos casa & trabalho privado & público pessoal & coletivo
  68. 68. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas convenções e normas de conduta emergem... qual a expectativa de tempo de resposta para: um email? uma mensagem de texto por celular? uma mensagem em um instant messenger? um recado no mural do Orkut, Facebook uma mensagem direta no Twitter? é a mesma expectativa de tempo de 5 anos atrás?
  69. 69. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas convenções e normas de conduta emergem... fonte: http://phonejammer.com
  70. 70. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas convenções e normas de conduta emergem... fonte: http://phonejammer.com
  71. 71. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas “espaços compartilhados” emergem os amigos do colégio compartilham um espaço físico, de encontros o amigos da faculdade presenciais o grupo de amigos do futebol
  72. 72. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas “espaços compartilhados” emergem os amigos do colégio compartilham um espaço físico, de encontros o amigos da faculdade presenciais o grupo de amigos do futebol os membros de um site de compartilham um ambiente relacionamentos virtual, muitas vezes em países e culturas distintas os membros de uma lista de discussão
  73. 73. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas “espaços compartilhados” emergem um novo sentido de “comunidade”, novos modelos de participação e colaboração se estabelecem
  74. 74. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas “espaços compartilhados” emergem um novo sentido de “comunidade”, novos modelos de participação e colaboração se estabelecem como potencializar ações coletivas, que efetivamente promovam o bem comum?
  75. 75. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade novas “espaços compartilhados” emergem um novo sentido de “comunidade”, novos modelos de participação e colaboração se estabelecem como potencializar ações coletivas, que efetivamente promovam o bem comum? como propiciar ambientes colaborativos?
  76. 76. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade acesso facilitado a um volume maior de informações, a intervalos cada vez mais curtos
  77. 77. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade acesso facilitado a um volume maior de informações, a intervalos cada vez mais curtos maior independência na produção e disseminação das informações
  78. 78. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade acesso facilitado a um volume maior de informações, a intervalos cada vez mais curtos maior independência na produção e disseminação das informações como assegurar a validade e precisão das informações?
  79. 79. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade acesso facilitado a um volume maior de informações, a intervalos cada vez mais curtos maior independência na produção e disseminação das informações como assegurar a validade e precisão das informações? excesso de informação gera “desinformação”?
  80. 80. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva maior conectividade acesso facilitado a um volume maior de informações, a intervalos cada vez mais curtos maior independência na produção e disseminação das informações como assegurar a validade e precisão das informações? excesso de informação gera “desinformação”? como gerar conhecimento a partir das informações?
  81. 81. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais (digital footprints)
  82. 82. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais cada vez maior o uso de ferramentas que registram aspectos mundanos de nosso dia-a-dia.
  83. 83. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais cada vez maior o uso de ferramentas que registram aspectos mundanos de nosso dia-a-dia. nem sempre temos consciência de quais informações fornecemos
  84. 84. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais cada vez maior o uso de ferramentas que registram aspectos mundanos de nosso dia-a-dia. nem sempre temos consciência de quais informações fornecemos nem sempre temos consciência de como essas informações serão usadas
  85. 85. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais cada vez maior o uso de ferramentas que registram aspectos mundanos de nosso dia-a-dia. nem sempre temos consciência de quais informações fornecemos nem sempre temos consciência de como essas informações serão usadas nem sempre temos controle sobre quem vai acessar essas informações
  86. 86. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “what are you doing?”
  87. 87. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “what are you doing?” as pessoas com as quais você se relacionou, e que tipo de relação teve
  88. 88. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “what are you doing?” as pessoas com as quais você se relacionou, e que tipo de relação teve o que você gosta de ler o que você compra quanto você gasta onde você mora
  89. 89. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “what are you doing?” as pessoas com as quais você se relacionou, e que tipo de relação teve o que você gosta de ler o que você compra quanto você gasta onde você mora as empresas nas quais você trabalhou
  90. 90. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “what are you doing?” as pessoas com as quais você se relacionou, e que tipo de relação teve o que você gosta de ler o que você compra quanto você gasta onde você mora as empresas nas quais você trabalhou os lugares onde você esteve o que você gosta de ver os assuntos que lhe interessam
  91. 91. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva sabem quem é você!
  92. 92. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  93. 93. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  94. 94. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  95. 95. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  96. 96. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais nossos rastros digitais muitas vezes permanecem sem que tenhamos controle sobre sua longevidade. o passado digital as vezes persiste às mudanças, e até mesmo à morte.
  97. 97. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  98. 98. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  99. 99. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  100. 100. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  101. 101. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  102. 102. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  103. 103. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  104. 104. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  105. 105. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  106. 106. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais empresas começam a rastrear do passado online de candidatos a emprego começam a surgir serviços para “limpar” o seu passado online (no Orkut, MySpace, blogs, fotologs etc.) no fim do ano passado, uma pesquisa do site internacional CareerBuilder.com, feita com 3.169 executivos da área de Recursos Humanos, mostrou que um em cada cinco empregadores investiga a vida dos candidatos em sites de relacionamento. E um terço desses 'detetives' descarta concorrentes com base naquilo que descobre. fonte: http://extra.globo.com/economia/materias/2009/05/23/na-busca-por-emprego-orkut-pode-ser-pedra-no-caminho-756002609.asp
  107. 107. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais usuários de Facebook com celulares com bluetooth podem ser encontrados no “mundo real” “The really nice thing about Bluetooth is that when you are walking down the street, although you are not talking to anyone, your Bluetooth device can be talking to other devices” http://news.bbc.co.uk/2/hi/technology/6949473.stm
  108. 108. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais nem sempre as informações são conscientemente fornecidas...
  109. 109. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  110. 110. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva top 10 naked people on Google Earth http://googlesightseeing.com/2006/11/28/top-10-naked-people-on-google-earth/
  111. 111. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva pelo Google, britânica flagra marido na casa de amante e pede divórcio Segundo o jornal The Sun, uma britânica visualizou o carro do marido enquanto utilizava Google Street View para bisbilhotar a casa da amiga. O marido havia dito para a mulher que estava viajando, mas ela reconheceu o veículo devido às calotas personalizadas. http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,MUL1066110-6174,00-PELO+GOOGLE +BRITANICA+FLAGRA+MARIDO+NA+CASA+DE+AMANTE+E+PEDE +DIVORCIO.html
  112. 112. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  113. 113. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais tecnologias que favorecem a localização e o rastreamento RFID (Radio-frequency identification) Bluetooth, Wi-fi, Wi-max (...) GPS (Global Positioning System) Software de CRM (Customer relationship management ) e inteligência artificial
  114. 114. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais nossa memória é seletiva “escolhemos” o que é importante ser lembrado o tempo e a distância possibilitam interpretações diferentes dos fato o anonimato pode ser uma segurança as vezes é necessário esquecer!
  115. 115. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva rastros digitais vídeo: ordering pizza
  116. 116. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais
  117. 117. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais estímulo ao consumo obsolescência planejada – especialmente no que se refere aos computadores, programas etc.
  118. 118. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais estímulo ao consumo obsolescência planejada – especialmente no que se refere aos computadores, programas etc. “new update available”
  119. 119. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  120. 120. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais para produzir 1 microchip de 32 Mb 1,59 Kg de combustível fóssil 70 gramas de produtos químicos 32 litros de água 68 gramas de gases (principalmente nitrogênio) a quantidade de material consumida equivale a 630 vezes o peso de um único microchip fonte: WILLIAMS, Eric; AYRES, Robert U.; HELLER, Miriam. The 1.7 Kg Microchip: Energy and Material Use in the Production of Semiconductor Devices. Environmental Science and Technology 36, n.24, 15 dez 2002, 5504-5510.
  121. 121. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais reciclagem depende da separação dos materiais o que acontecerá quando a tecnologia computacional passar a compor os objetos comuns? como garantir que os componentes possam ser facilmente separados, reaproveitados? o que acontece hoje com nosso “lixo” eletrônico?
  122. 122. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais o que acontece hoje? exportação de “lixo eletrônico” para países em desenvolvimento em países sem legislação específica, queima de materiais provoca poluição do ar e de lençóis freáticos aumento do estímulo ao ‘refurbished’ aumento do estímulo ao reaproveitamento de material eletrônico na Europa, empresas passam a ser responsáveis pela vida do produto inclusive após o descarte (Waste Electrical and Electronic Equipment Directive / takeback programs)
  123. 123. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais vídeo: the story of stuff
  124. 124. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais alternativas?
  125. 125. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais alternativas? design de serviços reutilização reciclagem diminuição do consumo
  126. 126. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais design de serviços exemplo: ouvir música
  127. 127. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  128. 128. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  129. 129. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  130. 130. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  131. 131. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  132. 132. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva não é preciso •  ter LPs •  ter CDs •  ter arquivos mp3
  133. 133. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva não é preciso •  ter LPs •  ter CDs •  ter arquivos mp3 é preciso ouvir músicas que eu quero quando eu quero onde eu quero
  134. 134. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva não é preciso •  ter LPs produto •  ter CDs •  ter arquivos mp3 é preciso ouvir músicas que eu quero serviço quando eu quero onde eu quero
  135. 135. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva custos ambientais reutilização / reciclagem
  136. 136. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fonte: Jan Chipchase – http://www.janchipchase.com
  137. 137. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fonte: Jan Chipchase – http://www.janchipchase.com
  138. 138. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva fonte: Jan Chipchase – http://www.janchipchase.com
  139. 139. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios (produção, distribuição, comunicação)
  140. 140. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios popularização das ferramentas de criação
  141. 141. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios popularização das ferramentas de criação cultura ‘open source’ se fortalece
  142. 142. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios popularização das ferramentas de criação cultura ‘open source’ se fortalece cultura ‘hacker’ se fortalece
  143. 143. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios popularização das ferramentas de criação cultura ‘open source’ se fortalece cultura ‘hacker’ se fortalece maior acesso a informações, anteriormente restritas a nichos específicos
  144. 144. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios popularização das ferramentas de criação cultura ‘open source’ se fortalece cultura ‘hacker’ se fortalece maior acesso a informações, anteriormente restritas a nichos específicos ambientes colaborativos se popularizam
  145. 145. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios crescimento exponencial da quantidade de informações, sejam elas produzidas por nós ou dados captados em ambientes inteligentes
  146. 146. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios crescimento exponencial da quantidade de informações, sejam elas produzidas por nós ou dados captados em ambientes inteligentes o design de interação e o design de informação terão papel fundamental para ajudar a processar, apresentar e tratar esses dados de maneira clara, objetiva
  147. 147. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios fundamental garantir a participação de pessoas com diferentes valores culturais, níveis de conhecimento, educação, familiaridade com sistemas computacionais
  148. 148. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva
  149. 149. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “O ordenhador Américo Barcelos, de 32 anos, coça a cabeça, recorre à cola com os números dos candidatos fictícios nos quais deverá votar, fixa por um momento o olhar nas vacas do curral da Fazenda Cascata e cria coragem. Começa a apertar as teclas da primeira urna eletrônica que já viu na vida. Erra cada um dos cinco algarismos e anula a votação para deputado federal. O chefe do cartório eleitoral em Sumidouro, Everaldo Faddul, ainda tenta salvar o voto seguinte, para deputado estadual. – Olhe agora o próximo número no papel, Américo. Tem quatro algarismos. É só digitar com calma, cada um - interfere. Américo se dirige novamente à máquina desafiadora e levanta os olhos para os morros que circundam a fazenda, como se pedisse ajuda aos céus. Hesitante, como se os dedos não obedecessem ao seu comando, demora tanto a digitar o terceiro dos cinco algarismos que a máquina apita. Está anulado o voto para deputado estadual. As demais tentativas resultam em mais votos nulos: para presidente, governador, senador. Américo deixa frustrado a máquina, depois de 12 minutos de constrangimento e esforço inútil.” FILHO, Azir, ANDERSON, Carter. Urna eletrônica chega ao eleitorado de pé na roça. O GLOBO. Rio de Janeiro, 9 ago. 1998. O País, p.9.
  150. 150. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva novas formas de expressão, democratização dos meios fundamental garantir a participação de pessoas com diferentes valores culturais, níveis de conhecimento, educação, familiaridade com sistemas computacionais desde o início do processo de design!
  151. 151. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva Therefore, based on our recent experience, we recommend that you not despair if users do not appropriate your technology in the way you anticipated. Rather, embrace uncertainty and build it in to the system so that users can modify the technology to meet their needs. In our case, we did that by not prescribing a use for the system—for example, using it to distribute health information to a user’s handset. By allowing users to contribute any form of information to the system, we created the space for them to explore ways of appropriating the technology. Marsden, Gary. Electronic tablecloths and the developing world. Interactions, march-april 2009, p.67-69
  152. 152. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva recapitulando...
  153. 153. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva privacidade direito de escolher que informações se quer receber e enviar direito de permanecer “invisível” ao sistema direito de não ter suas ações gravadas, armazenadas
  154. 154. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva controle até que ponto estaremos no controle dos aparelhos, e até que ponto estaremos a mercê deles? os sistemas devem permitir nossa intervenção (exemplo: estacionar em local impróprio durante uma situação de emergência)
  155. 155. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva confiança impossível acompanhar cada transação que ocorre no background: podemos confiar totalmente no sistema? dúvidas sobre a validade das informações: até que pontos podemos confiar no que nos dizem os fabricantes dos produtos?
  156. 156. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva gerenciamento da complexidade quando diversos aparelhos estão interagindo simultaneamente em um ambiente dinâmico, como garantir uma hierarquia clara de instruções? será possível administrar a complexidade de tais transações?
  157. 157. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva transparência como ter consciência dos dados que transmitiremos? e mesmo que tenhamos acesso a essas informações, teremos condição de processá-las?
  158. 158. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva direito de acesso a manutenção de um sistema de informações tão complexo terá um custo. como garantir que todos tenham as mesmas oportunidades de acesso a essas informações? como garantir que as diferenças culturais sejam consideradas no design de novos sistemas de informação?
  159. 159. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva dependência em ambiente inteligente, o que acontece quando o sistema “falha”? é preciso que tenhamos opções para “funcionar” mesmo com o sistema inoperante.
  160. 160. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva de-sincronização a tecnologia avança a uma velocidade cada vez maior, mas não é acompanhada de um avanço nas práticas sociais, econômicas e culturais em igual medida falta de critérios e parâmetros para avaliar o impacto do uso dessas tecnologias em nossa vidas
  161. 161. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva impacto ambiental e saúde se cada objeto passar a ter dispositivos complexos como se pretende, teremos mais problemas com o descarte desses objetos ainda não há consenso sobre os riscos à saúde por uma exposição constante a dispositivos eletromagnéticos
  162. 162. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva princípios para o design de interação em contextos de pervasividade computacional (Adam Greenfield) princípio 1 o “default” dos sistemas deve ser inofensivo se algo der errado no que o sistema está tentando fazer, o comportamento do ambiente deve ser tal que preserve a integridade física, financeira e psíquica do usuário.
  163. 163. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva princípios para o design de interação em contextos de pervasividade computacional (Adam Greenfield) princípio 2 os sistemas devem se auto-divulgar deve haver provisões nos sistemas para que os usuários sob seu alcance, ação ou supervisão possam inquirir, imediata e transparentemente, sobre a propriedade, capacidade e uso dos sistemas, de tal forma que se possa tomar decisões informadas sobre a exposição a eles.
  164. 164. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva princípios para o design de interação em contextos de pervasividade computacional (Adam Greenfield) princípio 3 os sistemas devem preservar nossa imagem os sistemas pervasivos são necessariamente sociais e, como tal, não podem embaraçar ou humilhar seus usuários.
  165. 165. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva princípios para o design de interação em contextos de pervasividade computacional (Adam Greenfield) princípio 4 os sistemas devem preservar o nosso tempo ou seja, não devem introduzir, em seu relacionamento com os usuários, complicações adicionais em relação a outros sistemas e/ ou relacionamentos que existiam, antes deles.
  166. 166. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva princípios para o design de interação em contextos de pervasividade computacional (Adam Greenfield) princípio 5 o usuário deve ter o poder de recusarquot; (a vigilância, os controles, os efeitos dos sistemas) os sistemas pervasivos devem oferecer a seus usuários a possibilidade de optar por estar fora do alcance e efeitos dos sistemas, sempre e em qualquer ponto da interação com os mesmos.
  167. 167. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva algumas hipóteses... em que pesem as condições de uso da tecnologia atual, é da natureza humana resignificar os objetos, criar “linhas de fuga”. as práticas sociais relativas ao uso da computação pervasiva (ainda) não estão consolidadas.
  168. 168. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva algumas hipóteses... a tecnologia computacional se desenvolve e se infiltra no nosso cotidiano tão rapidamente que extrapola nossa capacidade de repensar nossos hábitos e com isso não se consegue quot;educarquot; as pessoas sobre o seu uso.
  169. 169. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva algumas hipóteses... o design de interação pode contribuir para buscar soluções que garantam a segurança, a integridade, a facilidade de uso, o prazer, a beleza, o entendimento e a diversidade cultural do homem em contextos de pervasividade computacional.
  170. 170. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva We cannot stop tech, and there’s no reason why we should. It’s useful. But we need to change the innovation agenda in such a way that people come before tech. John Thackara, In the bubble: designing in a complex world, 2005
  171. 171. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva Computer technologies are not neutral – they are laden with human, cultural and social values. We need to define a new agenda for human-computer interaction in the 21st century – one that anticipates and shapes the impact of technology rather than simply reacts to it.quot; Harper, R. Rodden, T. Rogers, Y., Sellen, A. Being Human: HCI in the year 2020
  172. 172. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva “nada substitui o ser humano”
  173. 173. especialização em design de interação mobilidade e computação pervasiva

×