UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL                INSTITUTO DE FÍSICATecnologias de Informação e Comunicação e a   ...
Por que usar o computador no Ensino de Física?                         A eficácia de um recurso                        comp...
RecomendaçõesInvestimento em metodologias que criemcondições para a aprendizagem:                      Engajamento        ...
Modelagem Científica e o Computador   Mundo     Representação      Modelo  Empírico    Simplificada      Matemático         ...
Modelagem Científica e o Computador  Implementação de    Aquisição de Dados  um Modelo Teórico   do Mundo Empírico
Video-análise: uma alternativa
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações...
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações...
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações...
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações...
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações...
Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e  experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações...
Video-análise na sala de aula                         Dissertação de Gilberto Calloni:http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/h...
Tracker Para instalar: http://www.cabrillo.edu/~dbrown/tracker/Um tutorial: http://www.if.ufrgs.br/cref/uab/lab/tracker.html
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ENAS 2012 - Aula 2

254 visualizações

Publicada em

Aula 2 do minicurso "Tecnologias de Informação e Comunicação e aAprendizagem Significativa".

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
254
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ENAS 2012 - Aula 2

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FÍSICATecnologias de Informação e Comunicação e a Aprendizagem Significativa Encontro Nacional de Aprendizagem Significativa Garanhuns, 28 de maio a 01 de junho de 2012 Aula 2 Eliane Angela Veit eav@if.ufrgs.br Leonardo Albuquerque Heidemann leonardo@heidemann.com.br
  2. 2. Por que usar o computador no Ensino de Física? A eficácia de um recurso computacional não depende apenas de suas características inerentes, mas, especialmente, das estratégias didáticas empregadas no seu uso.
  3. 3. RecomendaçõesInvestimento em metodologias que criemcondições para a aprendizagem: Engajamento Reflexão por parte do aluno Troca de significados
  4. 4. Modelagem Científica e o Computador Mundo Representação Modelo Empírico Simplificada Matemático !! ! = − !sen!!! !" ! ! = !! cos !. ! + ! ! ! 2! ! = 2! = ! ! !
  5. 5. Modelagem Científica e o Computador Implementação de Aquisição de Dados um Modelo Teórico do Mundo Empírico
  6. 6. Video-análise: uma alternativa
  7. 7. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;
  8. 8. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações dos fenômenos (gráfico, tabela de dados, equações, figuras pictóricas);
  9. 9. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações dos fenômenos (gráfico, tabela de dados, equações, figuras pictóricas);๏ Compreensão da influência das escalas e dos referenciais na interpretação de fenômenos físicos;
  10. 10. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações dos fenômenos (gráfico, tabela de dados, equações, figuras pictóricas);๏ Compreensão da influência das escalas e dos referenciais na interpretação de fenômenos físicos;๏ Análise de dois objetos ao mesmo tempo no mesmo sistema;
  11. 11. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações dos fenômenos (gráfico, tabela de dados, equações, figuras pictóricas);๏ Compreensão da influência das escalas e dos referenciais na interpretação de fenômenos físicos;๏ Análise de dois objetos ao mesmo tempo no mesmo sistema;๏ Superação de limitações relacionadas com as dimensões dos fenômenos;
  12. 12. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações dos fenômenos (gráfico, tabela de dados, equações, figuras pictóricas);๏ Compreensão da influência das escalas e dos referenciais na interpretação de fenômenos físicos;๏ Análise de dois objetos ao mesmo tempo no mesmo sistema;๏ Superação de limitações relacionadas com as dimensões dos fenômenos;๏ Sem fios ou sensores;
  13. 13. Video-análise: uma alternativa๏ Conexão entre experiências escolares e experiências cotidianas;๏ Múltiplas representações dos fenômenos (gráfico, tabela de dados, equações, figuras pictóricas);๏ Compreensão da influência das escalas e dos referenciais na interpretação de fenômenos físicos;๏ Análise de dois objetos ao mesmo tempo no mesmo sistema;๏ Superação de limitações relacionadas com as dimensões dos fenômenos;๏ Sem fios ou sensores;๏ Execução de experimentos com baixo custo financeiro.
  14. 14. Video-análise na sala de aula Dissertação de Gilberto Calloni:http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/28179/000769687.pdf?sequence=1
  15. 15. Tracker Para instalar: http://www.cabrillo.edu/~dbrown/tracker/Um tutorial: http://www.if.ufrgs.br/cref/uab/lab/tracker.html

×