3. psicologia social

36.597 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
26 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
36.597
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
82
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.137
Comentários
0
Gostaram
26
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3. psicologia social

  1. 1. Psicologia Social
  2. 2. Surgimento A psicologia social surgiu no século XX como uma área de aplicação da psicologia para estabelecer uma ponte entre a psicologia e as ciências sociais (sociologia, antropologia, etnologia).O seu objeto de estudo é o comportamento dos indivíduos quandoestão em interação, o que ainda hoje, é controverso e aparentementeredundante pois como se diz desde muito: o homem é um animalsocial.*A Etnologia é o estudo ou ciência que estuda os fatos e documentos buscando uma apreciaçãoanalítica e comparativa das culturas. DCP 2006
  3. 3. Psicologia Social A psicologia social surgiu para estabelecer uma ponte entre a psicologia e a sociologia. O seu objeto de estudo é compreender o comportamento dos indivíduos quando estão nas suas interações sociais.Aborda as relações entre os membros de um grupo social, portantose encontra na fronteira entre a psicologia e a sociologia. DCP 2006
  4. 4. Psicologia Social no BrasilNo Brasil, destacam-se nesta esfera dois psicólogos que trilhamcaminhos opostos:Aroldo Rodrigues – tem um ponto de vista mais empirista, ou seja,acredita nas experiências como fonte única do conhecimento.Silvia Lane – que adota uma linha marxista e sócio-histórica. Ela temdiscípulos conhecidos nos meios psicológicos, entre eles Ana Bock,influenciada por Vygotski, que realizouImportantes estudos sobre a exclusão e a inclusão.Estes psicólogos acreditam que a economiae o Estado que o alimenta criam subjetividadesmoldadas segundo as suas característicaspróprias, ou seja, têm grande influência sobreo desenvolvimento emocional dos indivíduos.
  5. 5. Psicologia Social e CondicionamentoA Psicologia Social também estudao condicionamento – processo peloqual uma resposta é provocada porum estímulo. Os mecanismos mentais conferem à esfera social humana, enquanto por sua vez a vivência em sociedade igualmente interfere nos padrões de pensamento do Homem.
  6. 6. Psicologia social e condicionamento Estas investigações teóricas tornam-se mais profundas ao longo da Segunda Guerra Mundial, com a contribuição de Kurt Lewin, hoje concebido por muitos pesquisadores como o criador da Psicologia Social.Esse ramo da psicologia pesquisa, assim, as relações sociais, adependência recíproca entre as pessoas e o encontro social.
  7. 7. Psicologia Social e Sociologia Para alguns estudiosos, a comparação entre a Psicologia Social e a Sociologia não é assim tão simples, pois ambas constituem campos independentes, que partem de ângulos teóricos diversos.Há, portanto, uma distânciaconsiderável entre as duas, porqueenquanto a psicologia destaca oaspecto individual, a sociologia seatém à esfera social. DCP 2006
  8. 8. TeoriasSeguiu-se uma situação em que se confrontavam: • Teorias Cognitivistas – procura explicar os processos da vida social pelos processos mentais com que as pessoas os interpretam - representações sociais. • Teorias da Interação Simbólica - que explicam os processos da vida social por meio das formas simbólicas em jogo na interação social, em que os principais conceitos são o de relação e o de interação. Exemplo:
  9. 9. A Psicologia SocialSHEYLA HERSHEY
  10. 10. Objetos InvestigadosOs objetos investigados pela psicologia são então a interação, ainterdependência entre os indivíduos e o encontro social.Dessa perspectiva, alguns dos principais conceitos são: percepção social, comunicação, atitudes e a mudança de atitudes, processo de socialização, grupos sociais e os papéis sociais.
  11. 11. Percepção Social Quando uma pessoa encontra outra(s), o primeiro processo que se desencadeia é o da percepção social. Percebemo-nos mutuamente e formamos uma impressão acerca do outro. A interação social suscita uma interpretação mais subjetiva do que a que ocorre na percepção de objetos, e tendemos a pensar: por que alguém faz isso ou aquilo, o que ela pretende .... Depressão
  12. 12. Percepção Social Bulimia
  13. 13. Comunicação A percepção acerca do outro é uma forma de comunicação que depende da atribuição de significado à situação vivida. A comunicação é um processo que passa pela percepção, na medida em que envolve codificação e decodificação de mensagens, seja pelo meio cognitivo, seja pelo meio expressivo.  Há um processo de interdependência, conformidade e influência entre as pessoas que se comunicam.
  14. 14. Atitudes A partir da percepção social, o indivíduo organiza suas informações, relacionando-as com afetos e desenvolvendo uma predisposição para agir em relação às pessoas e objetos. Na psicologia social definimos atitude como uma predisposição – positiva ou negativa, para agir numa determinada direção. Diferente do que se pensa no senso comum, nós não tomamos atitudes (ação, comportamento), mas sim desenvolvemos atitudes (crenças, valores) em relação aos objetos do meio social.Exemplo:
  15. 15. Atitudes
  16. 16. Atitudes A análise de atitudes e preferências constitui um objetivo de primeira necessidade para a compreensão de comportamentos, como o racismo, as ideologias, modelos estereotipados, etc., como também nos mecanismos de modificação de atitudes.
  17. 17. Processo de Socialização A formação do conjunto de nossas crenças, valores e significações dá- se no processo de socialização. Nesse processo, o indivíduo torna- se membro de um determinado conjunto social, aprendendo seus códigos, normas e regras básicas de relacionamento, apropriando-se do conjunto de conhecimentos já sistematizados e acumulados por esse conjunto.
  18. 18. EMOS
  19. 19. Grupos Sociais Para a psicologia social, um grupo é formado pela reunião de pessoas que compartilham um objetivo, produzindo traços de filiação e interação social entre elas. Esse conjunto de pessoas deve estar em contato, considerar-se mutuamente como membros de um grupo e ter algo importante em comum. Assim, quando temos um encontro como o da sala de aula, podemos dizer que estão se encontrando representantes de diferentes grupos sociais: você, sua família, seus amigos, sua religião, etc.
  20. 20. Nerds
  21. 21. Papéis Sociais Se entendemos a sociedade como um conjunto de posições sociais (médico, professor, filho, aluno, pai, etc.), as expectativas de comportamento estabelecidas pelo social para cada posição determinam o papel prescrito. Assim, sabemos o que esperar de alguém que ocupa determinada posição. Quando aprendemos um papel social, aprendemos também o papel complementar (ex: pai- filho, aluno-professor...).
  22. 22. Roqueiros
  23. 23. Perigos Existem situações sociais que afetam o comportamento das pessoas, promovendo tensões tão grandes que levam a um comportamento inadequado. Mas nem sempre somos loucos por fazer coisas loucas. Quando a gente vê um comportamento desagradável, tendemos a nos excluir: ”nós, que somos boa gente”. Essa é uma forma presunçosa de se colocar em relação a determinadas pressões sociais.
  24. 24. Perigos Algumas variáveis podem levar muitos adultos “normais” a se comportarem de modo muito diferente do que acredita ser o adequado.
  25. 25. OTAKUS
  26. 26. PATRICINHAS
  27. 27. HIPPIES
  28. 28. GÓTICOS
  29. 29. PUNK
  30. 30. TATUAGEM
  31. 31. Casamento Homoparental Conjugalidade O modelo tradicional da família sempre foi a união abençoada pelos sagrados laços do matrimônioentre um homem e uma mulher.O varão tinha que ser mais alto, mais velho e ganhar mais do que aesposa. A ela bastava manter-se virgem até o casamento. Além derecatada e obediente, somente se preparava para ser uma boadona de casa.Não precisava ter qualquer preocupação de ordem intelectual ouprofissional, pois com o casamento se tornariaa rainha do lar.Sua única obrigação – verdadeira missão – eracuidar do marido e criar os filhos.Também o casamento era indissolúvel – até quea morte os separasse.
  32. 32. Parceiros HomosexuaisA faculdade legal da adoção por uma só pessoa,independentemente de estado civil, é que permitiu aos parceiroshomossexuais constituírem família com filhos.A partir de 2006, a justiça passou a deferir a adoção ao parceiro doadotante.Em dezembro de 2008, a justiçagaúcha autorizou o registro dos filhos em nome das duasmães que haviam sesocorrido da técnica dereprodução in vitro.
  33. 33. Nova RealidadeTrata-se de uma nova realidade que é possível flagrar nos álbuns defamília. Seus figurantes não mais pousam de forma convencional,todos sérios e sisudos.Ninguém mais ocupa lugares definidos, tendo o patriarca e amatriarca ao centro cercados de filhos, noras e netos. Asvestimentas ganharam leveza, os chapéus desapareceram.Agora a família é fotografada de foram descontraída, as pessoassorrindo, abraçadas, fazendo questão de demonstrar oenvolvimento afetivo que os une.Hoje é a espontaneidade que conta, e quanto mais informais seusfigurantes, mais fiel é o retrato do que a família é: uma relação deafeto.
  34. 34. AntesAlbum de Família
  35. 35. HojeAlbum de Família

×