Ag 110202- introdução ao estudo

297 visualizações

Publicada em

Estudo do livro da codificação espirita em ppt " A GÊNESE"

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ag 110202- introdução ao estudo

  1. 1. 1/25 A GÊNESEA GÊNESE
  2. 2. 2/25 A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA O Livro dos Espíritos – Abr/1857 O Livro dos Médiuns – Jan/1861 O Evangelho S. o Espiritismo – Abr/1864 O Céu e o Inferno – Ago/1865 A Gênese – Jan/1868 Outras obras: O que é o espiritismo, principiante espírita, obras póstumas e a Revista Espírita A GÊNESEA GÊNESE
  3. 3. 3/25 A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA O Livro dos Espíritos – Abr/1857 Primeiro livro da codificação 1018 Perguntas e resposta O Seu contéudo, pode-se dizer, representa um grande tratado sobre a doutrina espírita. Não deve somente ser lido, mas estudado A GÊNESEA GÊNESE
  4. 4. 4/25 A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA O Livro dos Médiuns – Jan/1861 Trata das relações entre o mundo espiritual e o físico Maior tratado sobre mediunidade até hoje escrito Estudo obrigatório para todos aqueles que desejam atuar em atividades de contato com o plano espiritual A GÊNESEA GÊNESE
  5. 5. 5/25 A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA O Evangelho S. o Espiritismo – Abr/1864 Livro que aborda o aspecto moral da Doutrina Espírita Visão evangelho à luz do espiritismo, se detendo unicamente nos ensinamentos morais de Jesus A GÊNESEA GÊNESE
  6. 6. 6/25 A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA O Céu e o Inferno – Ago/1865 Ou a justiça divina segundo o espiritismo Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penas e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios e exemplos da situação real da alma durante e depois da morte A GÊNESEA GÊNESE
  7. 7. 7/25 A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA A Gênese – 06 Janeiro de 1868 Último livro da codificação Dividido em 3 partes: A Gênese, os milagres e a predições A GÊNESEA GÊNESE
  8. 8. 8/25 Visão de Herculano Pires sobre a Codificação O Livro dos Espíritos é o ponto central da codificação. Os 4 livros seguintes podem ser considerados como desdobramentos naturais do primeiro livro da codificação. Analizando “O Livro dos Espíritos”, pode-se concluir: A GÊNESEA GÊNESE
  9. 9. 9/25 Visão de Herculano Pires sobre a Codificação A GÊNESEA GÊNESE O LIVROO LIVRO DOS ESPÍRITOSDOS ESPÍRITOS Abril / 1857Abril / 1857 LIVRO PRIMEIROLIVRO PRIMEIRO AS CAUSASAS CAUSAS PRIMÁRIASPRIMÁRIAS LIVRO SEGUNDOLIVRO SEGUNDO O MUNDOO MUNDO ESPIRITUALESPIRITUAL LIVRO TERCEIROLIVRO TERCEIRO AS LEISAS LEIS MORAISMORAIS LIVRO QUARTOLIVRO QUARTO ESPERANÇAS EESPERANÇAS E CONSOLAÇÕESCONSOLAÇÕES A GÊNESEA GÊNESE Janeiro / 1868Janeiro / 1868 O LIVROO LIVRO DOS MÉDIUNSDOS MÉDIUNS Janeiro /Janeiro / 18611861 O EVANGELHOO EVANGELHO SEGUNDOSEGUNDO O ESPIRITISMOO ESPIRITISMO Abril / 1864Abril / 1864 O CÉU EO CÉU E O INFERNOO INFERNO Agosto / 1865Agosto / 1865
  10. 10. 10/25 A Gênese – Estrutura do Livro O Livro é dividido em 3 grande partes PRIMEIRA PARTE – A Gênese  Caráter da revelação espírita  Deus  O bem e o mal  Papel da ciência na gênese  Antigos e modernos sistema do mundo  Teorias sobre a formação da terra  Gênese orgânica, espiritual e mosaica A GÊNESEA GÊNESE
  11. 11. 11/25 A Gênese – Estrutura do Livro SEGUNDA PARTE – Os milagres  Caracteres dos milagres  Os fluidos  Os milagres do evangelho TERCEIRA PARTE – As predições  Teoria da presciência  Predições do evangelho  São chegados os tempos A GÊNESEA GÊNESE
  12. 12. 12/25 Sobre o livro Allan Kardec, um ano antes do desencarne, publica “A Gênese” completando o Pentateuco Herculano Pires na sua apresentação da obra diz: “A Gênese é de importância fundamental para a compreensão do Espiritismo pois Kardec deixa o campo exclusivamente doutrinário para a faixa de relações da ciência, revelando de maneira prática as contribuições do espiritismo para o desdobramento de nossa cultura” A GÊNESEA GÊNESE
  13. 13. 13/25 Sobre o livro A palavra gênese está relacionada a origem, geração, à formação dos seres. Nesse sentido, o livro encerra um vasto conhecimento sobre a origem divina do homem. Kardec mantém o seu estilo em apresentar os assuntos de forma lógica e perfeitamente encadeados. Na primeira parte Kardec aborda a questão de Gênese com os conhecimentos científicos da época. A GÊNESEA GÊNESE
  14. 14. 14/25 Sobre o livro A Gênese de Kardec é completamente diferente da Gênese mosaica; Na Gênese Mosaica a abordagem é observacional e simbólica. Para citar alguns exemplos, temos a questão do primeiro casal, a formação da Terra e do céu, entre outros. A GÊNESEA GÊNESE
  15. 15. 15/25 Sobre o livro Na segunda parte do livro, a teoria dos fluidos antecede o estudo dos milagres citados nos evangelhos porque, com base nessa teoria espírita - que não tem correspondente na ciência hoje -, é que se começa a entender os milagres racionalmente; E antes de tudo isto, Kardec faz questionamentos sobre os milagres, as suas possibilidades, se o espiritismo faz ou não milagres, etc. A GÊNESEA GÊNESE
  16. 16. 16/25 Sobre o livro Na terceira parte do livro, Kardec inicia com a teoria para a presciência, ou seja, a possibilidade de conhecimento do futuro; Faz maravilhoso estudo sobre as predições contidas nos evangelhos Finaliza o livro com o capítulo “São chegados os tempos”, colocando que a transição para um mundo melhor já estava em curso A GÊNESEA GÊNESE
  17. 17. 17/25 A GÊNESEA GÊNESE Início do estudo do livro
  18. 18. 18/25 Introdução à 1ª edição “Dois elementos, ou, se quiserem, duas forças regem o Universo: o elemento espiritual e o elemento material. Da ação simultânea desses dois princípios nascem fenômenos especiais, que se tornam naturalmente inexplicáveis, desde que se abstraia de um deles” “A gênese” traz a visão espírita sobre muitos desses fenômenos A GÊNESEA GÊNESE
  19. 19. 19/25 Introdução à 1ª edição “Esta obra é um complemento das aplicações do Espiritismo, de um ponto de vista especial. Os materiais se achavam prontos, ou, pelo menos, elaborados desde longo tempo; mas, ainda não chegara o momento de serem publicados. Era preciso, primeiramente, que as idéias destinadas a lhes servirem de base houvessem atingido a maturidade e, além disso, também se fazia mister levar em conta a oportunidade das circunstâncias.” A GÊNESEA GÊNESE
  20. 20. 20/25 Introdução à 1ª edição “Sem embargo da parte que toca à atividade humana na elaboração desta doutrina, a obra pertence aos Espíritos, porém não a constitui a opinião pessoal de nenhum deles. Ela é, e não pode deixar de ser, a resultante do ensino coletivo e concorde por eles dado. Somente sob tal condição se lhe pode chamar doutrina dos Espíritos. Doutra forma, não seria mais do que a doutrina de um Espírito e apenas teria o valor de uma opinião pessoal.” A GÊNESEA GÊNESE
  21. 21. 21/25 Introdução à 1ª edição “O Livro dos Espíritos só teve consolidado o seu crédito, por ser a expressão de um pensamento coletivo, geral. Em abril de1867, completou o seu primeiro período decenal. Nesse intervalo, os princípios fundamentais, cujas bases ele assentara, foram dia após dia completados e desenvolvidos, por virtude da progressividade do ensino dos Espíritos. Nenhum, porém, recebeu desmentido da experiência; todos, sem exceção, permaneceram de pé, mais vivazes do que nunca” A GÊNESEA GÊNESE
  22. 22. 22/25 Introdução à 1ª edição “Enquanto que as idéias contraditórias que alguns tentaram opor-lhe, nenhuma se manteve, precisamente porque, de todos os lados, era ensinado o contrário. Este o resultado característico que podemos proclamar sem vaidade, pois que jamais nos atribuímos o mérito de tal fato.” “Os mesmos escrúpulos havendo presidido à redação das nossas outras obras, pudemos, com toda verdade, dizê-las: segundo o Espiritismo” A GÊNESEA GÊNESE
  23. 23. 23/25 Introdução à 1ª edição Kardec fala que “A Gênese” também provém dos espíritos, mas faz uma ressalva “Algumas teorias ainda hipotéticas, que tivemos o cuidado de indicar como tais e que devem ser consideradas simples opiniões pessoais, enquanto não forem confirmadas ou contraditadas, a fim de que não pese sobre a doutrina a responsabilidade delas” Kardec também indica a importância da Revista Espírita, que considerava como um laboratório A GÊNESEA GÊNESE
  24. 24. 24/25 CAPÍTULO I - Caráter da revelação espírita CAPÍTULO II - Deus – Existência de Deus – Da natureza divina – A Providência – A visão de Deus CAPÍTULO III - O bem e o mal – Origem do bem e do mal – O instinto e a inteligência – Destruição dos seres vivos uns pelos outros CAPÍTULO IV - Papel da Ciência na Gênese A GÊNESEA GÊNESE
  25. 25. 25/25 “O que caracteriza um estudo sério é a continuidade que se lhe dá.” Allan Kardec Na Introdução de “O Livro dos Espíritos” A GÊNESEA GÊNESE

×