Epopeia de os lusíadas

2.482 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.482
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Epopeia de os lusíadas

  1. 1. TRABALHO REALIZADO :Pedro Domingos eEuclides Tavares
  2. 2. Epopeia é um poema épico. Um poema heróico narrativo extenso, uma coleçãode feitos, de factos históricos, de um ou de vários indivíduos, reais, lendários oumitológicos.A epopeia eterniza lendas seculares e tradições ancestrais, preservadas aolongo dos tempos pela tradição oral ou escrita. Os primeiros grandes modelosocidentais de epopeia são os poemas homéricos a Ilíada e a Odisseia, os quaistêm a sua origem nas lendas sobre a guerra de Tróia.A epopeia pertence ao género épico, mas embora tenha fundamentoshistóricos, não representa os acontecimentos com fidelidade, geralmentereveste os acontecimentos relatados com conceitos morais e atos exemplaresque funcionam como modelos de comportamento. Dentre os poemas épicospodemos citar:Exemplos :Homero: Ilíada e OdisseiaVirgílio: EneidaDante Alighieri: A Divina ComédiaA Canção de Rolando (anónima)Luís Vaz de Camões: Os Lusíadas
  3. 3.  Definição de epopeia Uma epopeia, forma literária da Antiguidade Clássica, define-se como uma narrativa, estruturada em verso, que narra, através de uma linguagem cuidada, os feitos grandiosos de um herói, com interesse para toda a Humanidade. Aristóteles, filósofo grego que viveu durante o séc. III a.C. descreveu os requisitos necessários à composição de uma epopeia: Ao analisarmos Os Lusíadas, e depois de conhecermos os elementos constituintes de uma epopeia, concluímos que Camões segue, em muitos aspetos, o modelo clássico apresentado. Protagonista: O herói dos Lusíadas é um herói colectivo e não individual, como nas antigas epopeias. O povo português é o protagonista desta epopeia, “o peito ilustre lusitano”, simbolicamente representado por Vasco da Gama que, ao narrar a história da pátria ao rei de Melinde, revela a heroicidade do seu povo. Acção: A acção d’Os Lusíadas é plena de heroísmo pois narra a descoberta do caminho marítimo para a Índia, um acontecimento com interesse universal. A acção d’Os Lusíadas apresenta quatro qualidades: - unidade: é um todo harmonioso. Todos os factos estão intrinsecamente ligados; - variedade: apresenta grande variedade de episódios (mitológicos, bélicos, líricos, naturalistas e simbólicos); - verdade: o assunto é quase na totalidade real, com alguns momentos de verosimilhança;
  4. 4.  Odisseia é um dos dois principais poemas épicos da Grécia Antiga, atribuídos a Homero. É, em parte, uma sequência da Ilíada, outra obra creditada ao autor, e é um poema fundamental ao cânone ocidental moderno, e, historicamente, é a segunda - a primeira sendo a própria Ilíada - obra existente da literatura ocidental, tendo sido escrita provavelmente no fim do século VIII a.C., em algum lugar da Jónia, região da costa da Ásia Menor então controlada pelos gregos, e atualmente parte da Turquia. O poema relata o regresso do protagonista, um herói da Guerra de Tróia, Odisseu (ou Ulisses, como era conhecido na mitologia romana). Como se diz na proposição, é a história do “herói de mil estratagemas que tanto vagueou, depois de ter destruído a acrópole sagrada de Tróia, que viu cidades e conheceu costumes de tantos homens e que no mar padeceu mil tormentos, quanto lutava pela vida e pelo regresso dos seus companheiros”. Odisseu leva dezassete anos para chegar à sua terra natal, Ítaca, depois da Guerra de Tróia, que também havia durado dez anos.
  5. 5.  A Ilíada (em grego antigo: em grego moderno é um poema épico grego que narra os acontecimentos ocorridos no período de pouco mais de 50 dias durante o décimo e último ano da Guerra de Troia e cuja génese radica na cólera de Aquiles . O título da obra deriva de um outro nome grego para Tróia, Ílion. A Ilíada e a Odisseia são atribuídas a Homero, que julga ter vivido por volta do século VIII , na Jónia (lugar que hoje é uma região da Turquia), e constituem os mais antigos documentos literários gregos (e ocidentais) que chegaram nos nossos dias. Ainda hoje, contudo, se discute a sua autoria, a existência real de Homero, e se estas duas obras teriam sido compostas pela mesma pessoa.
  6. 6.  A Eneida (Aceneis em latim) é um poema épico latino escrito por Virgílio no século I a.C.. Conta a saga de Eneias, um troiano que é salvo dos gregos em Tróia, viaja errante pelo Mediterrâneo até chegar à região que atualmente é a Itália. Seu destino era ser o ancestral de todos romanos. A Eneida simboliza o poder do Império Romano, sob o comando de Augusto. Dido simboliza o poder de Cartago, rival de Roma, que seria por esta destruída na Terceira Guerra Púnica. Dido também simboliza Cleópatra, rainha do Egipto, que se tinha aliado a um general romano, Marco António, para resistir a Roma. Marco António e Cleópatra foram derrotados na batalha de Áccio, ao largo do delta do Nilo e o Egito transformado em província romana. Dido simboliza assim a mulher misteriosa e sedutora do Oriente, que resiste ao poder romano mas que por ele é submetida. Por metonímia simboliza todo o Médio Oriente e Norte de África, que foram as últimas terras a serem conquistadas pelo Império Romano.

×