Análise do canto ix

36.745 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
36.745
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
259
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise do canto ix

  1. 1. Os Lusíadas Canto IX 93-95
  2. 2. Resumo Canto IX • Os português finalmente deixou Calcute, apesar das dificuldades, regressando a Portugal. • Vénus recompensa os portugueses com a Ilha dos Amores, manda o seu filho, Cúpido, atirar flexas às Ninfas que, apaixonadas, receberão os portugueses. • Tétis explica a situação a Vasco da Gama, afirmando que no futuro terão muitas conquistas. • O poeta comenta a importância da forma de alcançar a fama.
  3. 3. Assunto • Camões dirige agora uma exortação a todos aqueles que sonham alcançar a fama, tornando-se assim imortais. • Dá também conselhos aos que aspiram a condição de herói. • (abandonar a cobiça, a ambição e a tirania.)
  4. 4. Analise Canto IX (93) São as condições para ser um herói. E ponde na cobiça um freio duro, E na ambição também, que indignamente Tomais mil vezes, e no torpe e escuro Vício da tirania infame e urgente: Porque essas honras vãs, esse ouro puro Verdadeiro valor não dão à gente Milhor é, merecê-los sem os ter, Que possuí-los sem os merecer. Explicação
  5. 5. Analise Canto IX (94) Só assim haverá “Reinos grandes e possantes” e o usufruto de “riquezas merecidas com as honras que ilustram tanto as vidas”. Ou dai na paz as leis iguais, constantes, Que aos grandes não dem o dos pequenos, Ou vos vesti nas armas rutilantes, Contra a lei dos imigos Sarracenos: Fareis os Reinos grandes e possantes, E todos tereis mais, e nenhum menos: Possuireis riquezas merecidas, Com as honras que ilustram tanto as vidas. Não dar aos grandes o que é dos pequenos. Assim se fão fortes os reinos. Todos ganharão sem nenhum perder.
  6. 6. Analise Canto IX (95) E fareis claro o Rei, que tanto amais, Agora co’ os conselhos bem cuidados, Agora co’ as espadas, que imortais Vos farão, como os vossos já passados: Impossibilidades não façais, Que quem quis sempre pôde; e numerados Sereis entre os Heróis esclarecidos, E nesta Ilha de Vénus recebidos. A condição de herói associa-se a recompensa neste caso. Não vale a pena arranjar desculpas. Seguindo o Rei e glorificando-o serão reconhecidos como heróis.
  7. 7. Intencionalidade • Condenação da cobiça, da ambição, e da tirania e dar conselhos aos que esperavam alcançar a condição de herói. • Advertência de Camões a todos os que sonham com a imortalidade.
  8. 8. Infante D. Henrique • André Cálix • Carina Silva • Vanessa Carvalho
  9. 9. Biografia • Nasceu a 4 de Março de 1394 e faleceu a 13 de Março de 1460; • Foi a figura mais importante no início da era das descobertas; • Ficou popularmente conhecido como Infante de Sagres ou “O Navegador”; • Foi o quinto filho D. João I de Portugal (fundador da dinastia de Avis) e de Dona Filipa de Lencastre;
  10. 10. A sua importância para a História de Portugal • Em 1414 montou a campanha para a conquista de Ceuta; • A Agosto de 1415 conquistou Ceuta; • Tornou-se encarregado do governo de Ceuta no dia 18 de Fevereiro de 1416; • Voltou a Ceuta na companhia do seu irmão em 1418;
  11. 11. • A 25 de Maio de 1420 foi nomeado Grão-Mestre da Ordem de Cristo; • Em 1427, os seus navegadores descobriram as primeira Ilhas dos Açores; • Foi um dos principais organizadores da conquista de Tânger em 1437; • O seu sobrinho foi o seu principal herdeiro.

×