Resenha crítica

24.046 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Resenha crítica

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR) SISTEMA DE BIBLIOTECAS (SiBi) BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS (JU)Resenha Crítica Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br
  2. 2. “É um texto que, além de resumir oobjeto, faz uma avaliação sobre ele,uma crítica, apontando os aspectospositivos e negativos. Trata-se,portanto, de um texto de informação ede opinião, também denominado derecensão crítica”. (PUCRS, [200?])
  3. 3. OBJETIVO“O objetivo da resenha é divulgar objetos de consumo cultural - livros, filmes peças de teatro, etc. Por isso a resenha é um texto de caráter efêmero, pois "envelhece" rapidamente, muito mais que outros textos de natureza opinativa”. (PUCRS, [200?]).
  4. 4. Identifique o tema tratado pelo autorDestaque as partes mais importantes.Qual a posição do autor sobre esse tema?Qual a sua posição sobre o assunto tratado?
  5. 5. ESTRUTURA Dados do Título Referência autor Avaliação Resumo crítica (PUCRS, [200?]).
  6. 6. Citar a obra que será resenhadaEscrever um parágrafo sobre o conteúdo da obraAtraia o seu leitor!
  7. 7. "Língua e liberdade: por uma novaconcepção da língua materna e seuensino" (L&PM, 1995, 112 páginas),do gramático Celso Pedro Luft, trazum conjunto de ideias que subvertema ordem estabelecida no ensino dalíngua materna, por combater,veementemente, o ensino dagramática em sala de aula. (PUCRS, [200?]).
  8. 8.  Receitas para manter o coração em forma Entre os que se preocupam com o controle de peso e buscam uma alimentação saudável são poucos os que ainda associam estes ideais a uma vida de privações e a uma dieta insossa. Os adeptos da alimentação de baixos teores já sabem que substituições de ingredientes tradicionais por similares light garantem o corte de calorias, açúcar e gordura com a preservação (em muitos casos total) do sabor. Comprar tudo pronto no supermercado ou em lojas especializadas é barbada. (PUCRS, [200?]).
  9. 9. Walter Kiechel III é jornalista e editor, foi diretoreditorial da Harvard Business Publishing, editor daFortune e autor de “Office Hours: a guide to themanagerial life”. Sua vasta experiência escrevendosobre economia e negócios, rendeu o seu novolivro “Os mestres da estratégia”.Em linhas gerais, o livro trata da descrição dosurgimento e desenvolvimento da estratégia. Foiescrito com base em entrevistas e fontesbibliográficas consultadas. É apresentado em formade relato e repleto de observações pessoais doautor, o que torna a leitura agradável e possibilita areflexão descomprometida. (PUCRS, [200?]).
  10. 10. A posição do resenhista deve estarpresente em todo o texto.“O tom da crítica poderá ser moderado,respeitoso, agressivo, etc”. (PUCRS,[200?]) (PUCRS, [200?]).
  11. 11. “O resenhista crítico mostra as falhaspresentes na obra, informaçõesdesencontradas e, quando merecido,dar elogios ponderados, sem “rasgar aseda”. Apesar de sua análise técnica eequilibrada, o resenhista não possui odireito e deturpar o conteúdo do livro eo pensamento do autor da obra”.(LAKATOS; MARCONI, 1991). (PUCRS, [200?]).
  12. 12. Use o verbo na 3ª pessoa e na formaativa;A vinculação dos conceitos e da aplicação do estudo emCI à essa ferramenta colaborativa é indispensável, já quea informação e o conteúdo são valiosos para o meioacadêmico. Avaliação de relevância, qualidade,arquitetura de informação e também das métricas fazemparte da área de CI e são indispensáveis quando sebusca apresentar um trabalho que venha a serreconhecida por suas características e contribuiçõesdentro de sua rede social.
  13. 13. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina. Fundamentos da Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 1991.PUCRS. Guia de produção textual, [200?]. Disponível em: http://www.pucrs.br/gpt/resenha.php Acesso em: 31 mar. 2013.

×