Oficina de Redação

8.670 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Diversão e humor
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.670
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
365
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina de Redação

  1. 1. O ARGUMENTO
  2. 2.       TEXTO ARGUMENTATIVO é o texto em que defendemos uma idéia, opinião ou ponto de vista, uma tese, procurando fazer com que nosso ouvinte/leitor aceite-a , creia nela.      Num texto argumentativo, distinguem-se três componentes: a tese, os argumentos e as estratégias argumentativas.
  3. 3. <ul><li>TESE , ou proposição, é a idéia que defendemos, necessariamente polêmica, pois a argumentação implica divergência de opinião. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>A palavra ARGUMENTO tem uma origem curiosa: vem do latim ARGUMENTUM , que tem o tema ARGU , cujo sentido primeiro é &quot;fazer brilhar&quot;, &quot;iluminar&quot;, a mesma raiz de &quot;argênteo&quot;, &quot;argúcia&quot;, &quot;arguto&quot;. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>     Os argumentos de um texto são facilmente localizados: identificada a tese , faz-se a pergunta por quê ? (Ex.: o autor é contra a pena de morte (tese). Porque ... (argumentos). </li></ul>
  6. 6.       As ESTRATÉGIAS não se confundem com os ARGUMENTOS . Esses, como se disse, respondem à pergunta por quê (o autor defende uma tese tal PORQUE ... - e aí vêm os argumentos). <ul><li>       </li></ul>
  7. 7. <ul><li>      ESTRATÉGIAS argumentativas são todos os recursos (verbais e não-verbais) utilizados para envolver o leitor/ouvinte, para impressioná-lo, para convencê-lo melhor, para persuadi-lo mais facilmente, para gerar credibilidade, etc. </li></ul><ul><li>      Os exemplos a seguir poderão dar melhor idéia acerca do que estamos falando. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>      </li></ul><ul><li>A CLAREZA do texto - para citar um primeiro exemplo - é uma estratégia argumentativa na medida em que, em sendo claro, o leitor/ouvinte poderá entender, e entendo, poderá concordar com o que está sendo exposto. Portanto, para conquistar o leitor/ouvinte, quem fala ou escreve vai procurar por todos os meios ser claro, isto é, utilizar-se da ESTRATÉGIA da clareza. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>O emprego da LINGUAGEM CULTA FORMAL deve ser visto como algo muito es-tra-té-gi-co em muitos tipos de texto. Com tal emprego, afirmamos nossa autoridade (= &quot;Eu sei escrever. Eu domino a língua! Com isso reforçamos, damos maior credibilidade ao nosso texto. Imagine, estão, um advogado escrevendo mal ... (&quot;Ele não sabe nem escrever! Seus conhecimentos jurídicos também devem ser precários!&quot;). </li></ul>
  10. 10. <ul><li>       Em outros contextos, o emprego da LINGUAGEM FORMAL e até mesmo POPULAR poderá ser estratégico, pois, com isso, consegue-se mais facilmente atingir o ouvinte/leitor de classes menos favorecidas. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>O TÍTULO ou o INÍCIO do texto (escrito/falado) devem ser utilizados como estratégias ... como estratégia para captar a atenção do ouvinte/leitor imediatamente. De nada valem nossos argumentos se não são ouvidos/lidos. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>A utilização de vários argumentos, sua disposição ao longo do texto, o ataque às fontes adversárias, as antecipações (prevê a argumentação do adversário e responde-a), a qualificação das fontes, a utilização da ironia, da linguagem agressiva, da repetição, das perguntas retóricas, das exclamações, etc. são alguns outros exemplos de estratégias. </li></ul>
  13. 13. A estrutura de um texto argumentativo Proposição (tese): afirmativa suficientemente definida e limitada; não deve conter em si mesma nenhum argumento. Análise da proposição ou tese: definição do sentido da proposição ou de alguns de seus termos, a fim de evitar mal-entendidos. Formulação de argumentos: fatos, exemplos, dados estatísticos, testemunhos, etc. Conclusão
  14. 14. <ul><li>A SEGUIR VOCÊ TERÁ DOIS EXEMPLOS DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS: UM QUE SEGUE AS ORIENTAÇÕES, ENQUANTO QUE O OUTRO É CONFUSO E COM DIVERSOS PROBLEMAS. </li></ul>
  15. 15. Proposta <ul><li>Proposta nº 1 </li></ul><ul><li>Leia o seguinte Informe Especial de Zero Hora do dia 24 de outubro de 2007. </li></ul><ul><li>Celular na aula </li></ul><ul><li>Um dos debates mais desafiadores da sociedade moderna é o que ora se trava em torno do uso de telefone celular por alunos em sala de aula. Crianças e adolescentes, apoiados por alguns pais, não querem abrir mão da possibilidade de se manter ligados durante o período de classe. Os professores, contrariados, argumentam que a troca de mensagens, a audição de músicas, o uso do aparelho como máquina fotográfica e eventuais chamadas tiram a concentração dos jovens. As escolas agem timidamente, especialmente as particulares, temerosas de desagradar a clientela. Neste ambiente, surge a tentativa do Legislativo de equacionar o problema com a criação de uma lei disciplinadora. Não há dúvida de que disciplina é a palavra-chave, mas o ideal é que ela seja alcançada por meio do diálogo e de um compromisso entre as partes. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Agora, elabore um texto dissertativo-argumentativo, respondendo a seguinte questão: </li></ul><ul><li>Deve haver restrições ao uso do telefone celular em locais públicos? </li></ul><ul><li>Para escrever seu texto, parta de sua experiência pessoal e considere a importância do telefone celular na sociedade moderna. Lembre-se que o celular pode, em diferentes situações do dia-a-dia, ser útil ou prejudicial aos cidadãos. </li></ul>
  17. 17. O bom uso do celular deve ser garantido por leis Atualmente, a telefonia móvel ocupa lugar de destaque na sociedade. De artigo supérfluo, ele passou a ser um importante meio de comunicação de nossos tempos estando largamente disseminado – quase todos possuem um, seja para trabalhar, seja para encontrar alguém num local público, seja para simplesmente conversar. Mas, com tantos usuários, o mau uso acaba sendo comum, o que leva a uma necessidade: limitar os celulares em lugares públicos, através de leis. A maioria das pessoas já passou por alguma situação em que se sentiu prejudicada pelo barulho do celular de outro. Eu, por exemplo, estive semana passada no cinema e presenciei uma situação desagradável: o telefone de um espectador tocou bem durante um momento de suspense do filme. Por que ele não o desligou ao começar a projeção? Até podemos imaginar que o cidadão passasse por alguma situação emergencial que exigisse atendimento rápido, mas para isso bastaria deixar o aparelho no modo vibrador e atendê-lo fora da sala. Por isso, a coibição do uso indiscriminado do celular é medida benéfica. Há leis, tanto no âmbito municipal quanto no estadual, que proíbem seu uso em espetáculos e no trânsito de veículos, mas elas deveriam valer também para outras situações, como em salas de aula e em restaurantes. A par disso, as leis já existentes deveriam ser observadas com mais rigor, diminuindo assim a sensação de impunidade que estimula novas práticas delituosas. O celular veio para facilitar a vida do homem, tendo se mostrado essencial na vida social e profissional. Mas, para que ele cause mais benefícios que malefícios, seu uso precisa ser controlado por uma legislação inteligente e bem aplicada. O bom-senso dos indivíduos, por si só, não consegue frear as más práticas desta tecnologia.
  18. 18. Os desafios da modernidade vem acontecendo a medida que adoptamos. Restringir ainda não é a melhor forma de beneficio intelectual para os jovens e adolescentes, já que não estão focalizando em estar sentados em uma sala de aula. A tendência é dar um novo atrativo dos meios de transporte, teatro e Cinema. Com a nova Era-Digital No Brasil pode ser possível isso, pois em muitos países como Japão e Alemanha qualquer pessoa paga para aprender ter controle e dominio sobre a tecnolôgia – Diferente daqui que compramos um aparelho por impulso e ficam sempre fuçando em horas errada sem usar o manual. Ainda se tem dificuldade em aceitar a tecnolôgia, mas querem, outros se confundem e para muitos; muito Moderno! Vemos que os jovens e adolescentente tem a melhor tendência de se adaptar com oque é novo possibilitando outras modernização no ensino e na cultura digital. Os novos profissionais ou novos campos de trabalho vão se desenvolver a medida que deixamos a modernidade falar mas Alto, “Ordem e Progresso” para a nova cultura digital para não se tornar um cidadão analfabeto digital. Não devemos restringir o Progresso digital mas progredir o atual ou nossa cabeça.
  19. 19. DICAS RÁPIDAS <ul><li>Evite termos que você desconhece a grafia ou significado; </li></ul><ul><li>Não use gírias ou abreviações; </li></ul><ul><li>Observe margens e divisão do texto em parágrafos; </li></ul><ul><li>Seja coerente, evite contradições; </li></ul><ul><li>Releia seu texto com atenção. </li></ul>

×