SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
DIFERENÇAS ENTRE TEXTO DISSERTATIVO-
ARGUMENTATIVO E ARTIGO DE OPINIÃO
Geralmente um texto dissertativo é dirigido
a um interlocutor genérico universal, sendo que o
texto dissertativo não está preocupado com a
persuasão e sim, com a transmissão de um
conhecimento.
O Artigo de Opinião pressupõe um interlocutor
específico, que deve ser persuadido, ou seja,
convencido do ponto de vista de quem escreve, ou
demovido do ponto de vista por ele defendido.
A produção de um Artigo de Opinião implica
existência de uma situação social de comunicação, é
estabelecido sobre um suporte, que pode ser um jornal
(editorial, por exemplo), uma revista, onde há o editor ,
articulista e o público alvo, isto é, os leitores.
Não se faz nem Artigo de Opinião, nem Dissertação,
sem leitura, informação, conhecimento e reflexão sobre
um tema, ou assunto a ser desenvolvido. Os dois
gêneros são estruturados em introdução,
desenvolvimento e conclusão.
Resumindo, é preciso ter
em conta o que se escreve, para
quem se escreve e o que se quer
transmitir. É necessário fazer isso
com simplicidade, clareza e
fundamentação de ideias.
Um exemplo prático de emprego do Artigo de Opinião
pode ser apresentado neste exemplo: Você é um
defensor fervoroso da legalização do aborto, portanto
sua estratégia será diferente para cada interlocutor,
incluindo também os seus argumentos. Uma carta
endereçada ao Papa a fim de que a Igreja católica reveja
a matéria, apresentará argumentos diferentes de uma
carta para que o cantor Roberto Carlos inclua este
assunto em seu repertório; assim como será bem
diferente uma carta a um senador para que ele coloque
em pauta a votação de um projeto pela legalização do
aborto.
O texto dissertativo é mais objetivo e impessoal
enquanto o artigo de opinião é subjetivo e pessoal,
podendo empregar termos articuladores: na minha
opinião, eu penso, conforme suponho.
O dissertativo-argumentativo é restrito, em geral, a 20 ou
30 linhas, enquanto o artigo pode ser mais extenso ou
não.
O artigo de opinião é um subtipo do texto
argumentativo, em ambos você vai se expressar e
argumentar, a diferença básica está na estrutura; no
artigo de opinião você pode usar o narrador em 1º
pessoa (eu penso, eu acredito...) e no texto
argumentativo indefine-se o sujeito (acredita-se que,
segundo dados).
Vamos usar como exemplo uma redação sobre o
seguinte tema:
MOBILIDADE URBANA
Comece fazendo perguntas:
O que é mobilidade urbana?
Quando se pensa em mobilidade urbana no
Brasil, quais problemas podem ser apontados?
Quais as causas desses problemas?
Como fazer para resolver esses problemas?
Como essa solução resolveria os problemas?
É nesse momento que se faz o “brainstorming”
O que é mobilidade urbana?
Vou colocar alguns tópicos que me ajudarão a formar a ideia completa:
Infraestrutura das cidades
Meios de transporte
Transporte coletivo
Deslocamento de pessoas
Quando se pensa em mobilidade urbana no Brasil, quais problemas
podem ser apontados?
A questão da mobilidade urbana no Brasil é um problema. Por quê?
Em tópicos:
Excesso de veículos
Congestionamentos
Transporte coletivo precário
Atrasos
Estresse
Poluição
Acidentes
Quais as causas desse problema?
Novamente vou colocar alguns tópicos:
Falta de planejamento urbano
Pouco espaço/incentivo para transporte alternativo, como bicicletas.
Pouco investimento em transporte coletivo eficaz.
Como fazer para resolver esse problema?
Vou listar algumas possibilidades:
Investimento em infraestrutura: reestruturação das vias públicas, construção/ampliação de
ciclovias.
Incentivo ao transporte alternativo, como bicicletas.
Investimento em transporte coletivo mais eficaz.
Como essa solução resolveria o problema?
Transporte coletivo eficaz faz com que o indivíduo possa deixar o carro em casa para se
deslocar pela cidade.
Se houver condições estruturais e segurança para o uso de bicicletas, por exemplo, o
incentivo a esse meio de transporte alternativo poderá surtir algum efeito.
OBSERVAÇÃO: Quanto mais criativa a
solução, maiores as chances de a redação ser bem
avaliada. Dessa forma, é importante pensar em
uma proposta inovadora, que não seja óbvia
demais. Esse é o desafio!
 SEGUNDO PASSO: vamos construir a redação:
 INTRODUÇÃO: (primeiro parágrafo da redação)

A introdução deve ter o seguinte:
 >> Apresentação do tema
| >> O problema
>> A tese (é o que se pretende defender no
texto)
 Vejamos o exemplo:
>>> O tema é mobilidade urbana: vou colocar uma
definição e explicar por que se trata de um problema.
 (veja que já pensei sobre isso quando estava
“entendendo o tema”)
Atenção: Não vou abordar a proposta de intervenção no
primeiro parágrafo do texto, mas vou apontá-la como
tese, como objetivo da redação. No final do texto vou
desenvolver essa proposta e estabelecer uma ligação
clara da conclusão com a introdução.
A ideia é a seguinte:
O tema da redação é um problema e meu objetivo é
resolvê-lo.(objetivo da redação = tese = solução para o
problema).
Eu proponho uma solução, desenvolvo o texto explicando
por que esse problema precisa ser solucionado e, no
final, desenvolvo essa proposta e mostro como ela
resolveria o problema.
>>> Voltando à redação sobre mobilidade urbana:
TESE
E preciso criar condições de o brasileiro deixar o carro em casa para se
locomover pela cidade.
Vejamos, então, o primeiro parágrafo inteiro:
Observe que o parágrafo de introdução contém a apresentação do
assunto, o problema e a tese.
DESENVOLVIMENTO: (no mínimo dois parágrafos)
É importante planejar o desenvolvimento do texto. Pense
na relação entre os argumentos:
A ideia será somar os argumentos?
A ideia será contrapor argumentos: aspectos negativos e
positivos, por exemplo?
Os argumentos serão as causas e as consequências do
problema?
A relação entre os argumentos dependerá do tema. Há
aqueles que permitem contraposição de ideias, outros
não.

A relação entre os argumentos dependerá do tema. Há aqueles que permitem
contraposição de ideias, outros não.

Vamos aplicar isso ao exemplo:
>>> Em relação ao tema “mobilidade urbana”, escolhi somar ideias que defendem
minha tese:
 TESE
E preciso criar condições de o brasileiro deixar o carro em casa para se
locomover pela cidade.
 >>> Para selecionar os argumentos, é possível fazer o seguinte raciocínio:
Eu pretendo defender a tese tal por causa disso (1) e por causa disso (2).Disso (1)
= argumento 1
Disso (2) = argumento 2
>>> Faço, então, o seguinte:
 Pretendo defender a ideia de que é preciso criar condições de o brasileiro deixar o
carro em casa para se locomover pela cidade por causa DISSO (1) e por
causa DISSO (2).
 DISSO (1) = falta de infraestrutura + excesso de veículos = congestionamentos –
atrasos – poluição – problemas de saúde.(argumento 1)
 DISSO (2) = falta de transporte coletivo eficaz. (argumento 2)
ARGUMENTO 1 = FALTA DE INFRAESTRUTURA + EXCESSO DE
VEÍCULOS = CONGESTIONAMENTOS – ATRASOS – POLUIÇÃO –
PROBLEMAS DE SAÚDE.
>> VOU FAZER UM TÓPICO FRASAL, ISTO É, UMA FRASE QUE
SINTETIZA MEU ARGUMENTO:
>> VEJA QUE O FOCO PRINCIPAL DO MEU
ARGUMENTO É O EXCESSO DE VEÍCULOS.
>> AGORA, VOU DESENVOLVER O TÓPICO FRASAL E
TRANSFORMAR AS IDEIAS EM UM TEXTO COERENTE
E COESO:
>> PARA FECHAR O PARÁGRAFO, VOU
RELACIONÁ-LO À TESE, AO QUE ESTOU
DEFENDENDO EM MEU TEXTO:
Observação: você pode optar por expressões como "dessa forma",
"nesse sentido", "assim", "portanto" etc para iniciar a frase que irá
relacionar a tese ao argumento.
>>> AGORA VAMOS DESENVOLVER O ARGUMENTO 2:
ARGUMENTO 2 = FALTA DE TRANSPORTE COLETIVO
EFICAZ.
>> NOVAMENTE VOU FAZER UM TÓPICO FRASAL, ISTO É,
UMA FRASE QUE SINTETIZA MEU ARGUMENTO:
>> Veja que o foco principal desse meu argumento
é a ineficiência do transporte coletivo.
>> AGORA, VOU DESENVOLVER O TÓPICO
FRASAL E TRANSFORMAR AS IDEIAS EM UM
TEXTO COERENTE E COESO:
>> PARA FECHAR O PARÁGRAFO, VAMOS
RELACIONÁ-LO À TESE, AO QUE ESTOU
DEFENDENDO EM MEU TEXTO:
Observação: veja que a expressão "portanto" foi usada no
início da frase que relaciona a tese a esse segundo argumento.
>>> É IMPORTANTE RELACIONAR MEUS
ARGUMENTOS. VEJA QUE EU ESTOU SOMANDO
IDEIAS, POR ISSO DEVO INSERIR UMA EXPRESSÃO
QUE EXPLICITE ESSA SOMA. NO SEGUNDO
PARÁGRAFO, POSSO INICIAR O ARGUMENTO COM
UMA EXPRESSÃO COMO “ALÉM DISSO”:
CONCLUSÃO: (ÚLTIMO PARÁGRAFO)
VOLTE AO TEMA/PROBLEMA.
APRESENTE UMA SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA (PROPOSTA DE
INTERVENÇÃO).
REAFIRME A TESE APRESENTADA NA INTRODUÇÃO.
VEJAMOS O EXEMPLO:
>>> NO ÚLTIMO PARÁGRAFO EU VOLTO AO PROBLEMA DA MOBILIDADE
URBANA:
>>> DESENVOLVIMENTO DA SOLUÇÃO PARA O
PROBLEMA (PROPOSTA DE INTERVENÇÃO)
>>> REAFIRMAÇÃO DA TESE:
VEJAMOS, AGORA, A REDAÇÃO COMPLETA:
 Fonte: http://www.gramatiquice.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
pnaicdertsis
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
silnog
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 

Mais procurados (20)

AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
 
Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto
 
Anúncio publicitário
Anúncio publicitárioAnúncio publicitário
Anúncio publicitário
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
 
Editorial
EditorialEditorial
Editorial
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
Figuras de Linguagem - Ironia
Figuras de Linguagem - IroniaFiguras de Linguagem - Ironia
Figuras de Linguagem - Ironia
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Inferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoInferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendido
 

Semelhante a Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião

Redação - 4 passos para escrever textos mais persuasivos
Redação - 4 passos para escrever textos mais persuasivosRedação - 4 passos para escrever textos mais persuasivos
Redação - 4 passos para escrever textos mais persuasivos
Cícero Nogueira
 
Curso básico de redação aula 3
Curso básico de redação   aula 3Curso básico de redação   aula 3
Curso básico de redação aula 3
ProfFernandaBraga
 

Semelhante a Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião (20)

Estrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativoEstrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativo
 
Redação e a arte de escrever
Redação e a arte de escreverRedação e a arte de escrever
Redação e a arte de escrever
 
Estrutura básica para uma boa redação
Estrutura básica para uma boa redaçãoEstrutura básica para uma boa redação
Estrutura básica para uma boa redação
 
O ARTIGO DE OPINIÃO.ppsx
O ARTIGO DE OPINIÃO.ppsxO ARTIGO DE OPINIÃO.ppsx
O ARTIGO DE OPINIÃO.ppsx
 
Artigo de opinião - Fonte: Educopedia
Artigo de opinião - Fonte: EducopediaArtigo de opinião - Fonte: Educopedia
Artigo de opinião - Fonte: Educopedia
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Redação - 4 passos para escrever textos mais persuasivos
Redação - 4 passos para escrever textos mais persuasivosRedação - 4 passos para escrever textos mais persuasivos
Redação - 4 passos para escrever textos mais persuasivos
 
Aula 5 artigo
Aula 5   artigoAula 5   artigo
Aula 5 artigo
 
SLIDES-Tipo-textual-DISSERTATIVO.pdf
SLIDES-Tipo-textual-DISSERTATIVO.pdfSLIDES-Tipo-textual-DISSERTATIVO.pdf
SLIDES-Tipo-textual-DISSERTATIVO.pdf
 
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptxTEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
 
Dissertaçao
DissertaçaoDissertaçao
Dissertaçao
 
Fichamento e artigo acadêmico
Fichamento e artigo acadêmicoFichamento e artigo acadêmico
Fichamento e artigo acadêmico
 
Texto dos media__texto_de_opinião
Texto dos media__texto_de_opiniãoTexto dos media__texto_de_opinião
Texto dos media__texto_de_opinião
 
Aula dissertação
Aula dissertaçãoAula dissertação
Aula dissertação
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
8ccc247d1083de704ccce5f6a836a78e.pptx
8ccc247d1083de704ccce5f6a836a78e.pptx8ccc247d1083de704ccce5f6a836a78e.pptx
8ccc247d1083de704ccce5f6a836a78e.pptx
 
09 disertação argumentativa
09   disertação argumentativa09   disertação argumentativa
09 disertação argumentativa
 
Introdução de texto dissertativo argumentativo
Introdução de texto dissertativo  argumentativoIntrodução de texto dissertativo  argumentativo
Introdução de texto dissertativo argumentativo
 
Curso básico de redação aula 3
Curso básico de redação   aula 3Curso básico de redação   aula 3
Curso básico de redação aula 3
 
Sme caderno questoes pe matematica
Sme   caderno questoes pe matematicaSme   caderno questoes pe matematica
Sme caderno questoes pe matematica
 

Mais de Elaine Maia (6)

Língua, linguagem e variabilidade
Língua, linguagem e variabilidadeLíngua, linguagem e variabilidade
Língua, linguagem e variabilidade
 
Enem competências para a redação
Enem   competências para a redaçãoEnem   competências para a redação
Enem competências para a redação
 
Modo imperativo
Modo imperativoModo imperativo
Modo imperativo
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 

Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião

  • 1. DIFERENÇAS ENTRE TEXTO DISSERTATIVO- ARGUMENTATIVO E ARTIGO DE OPINIÃO
  • 2. Geralmente um texto dissertativo é dirigido a um interlocutor genérico universal, sendo que o texto dissertativo não está preocupado com a persuasão e sim, com a transmissão de um conhecimento. O Artigo de Opinião pressupõe um interlocutor específico, que deve ser persuadido, ou seja, convencido do ponto de vista de quem escreve, ou demovido do ponto de vista por ele defendido.
  • 3. A produção de um Artigo de Opinião implica existência de uma situação social de comunicação, é estabelecido sobre um suporte, que pode ser um jornal (editorial, por exemplo), uma revista, onde há o editor , articulista e o público alvo, isto é, os leitores. Não se faz nem Artigo de Opinião, nem Dissertação, sem leitura, informação, conhecimento e reflexão sobre um tema, ou assunto a ser desenvolvido. Os dois gêneros são estruturados em introdução, desenvolvimento e conclusão.
  • 4. Resumindo, é preciso ter em conta o que se escreve, para quem se escreve e o que se quer transmitir. É necessário fazer isso com simplicidade, clareza e fundamentação de ideias.
  • 5. Um exemplo prático de emprego do Artigo de Opinião pode ser apresentado neste exemplo: Você é um defensor fervoroso da legalização do aborto, portanto sua estratégia será diferente para cada interlocutor, incluindo também os seus argumentos. Uma carta endereçada ao Papa a fim de que a Igreja católica reveja a matéria, apresentará argumentos diferentes de uma carta para que o cantor Roberto Carlos inclua este assunto em seu repertório; assim como será bem diferente uma carta a um senador para que ele coloque em pauta a votação de um projeto pela legalização do aborto.
  • 6. O texto dissertativo é mais objetivo e impessoal enquanto o artigo de opinião é subjetivo e pessoal, podendo empregar termos articuladores: na minha opinião, eu penso, conforme suponho. O dissertativo-argumentativo é restrito, em geral, a 20 ou 30 linhas, enquanto o artigo pode ser mais extenso ou não.
  • 7. O artigo de opinião é um subtipo do texto argumentativo, em ambos você vai se expressar e argumentar, a diferença básica está na estrutura; no artigo de opinião você pode usar o narrador em 1º pessoa (eu penso, eu acredito...) e no texto argumentativo indefine-se o sujeito (acredita-se que, segundo dados).
  • 8. Vamos usar como exemplo uma redação sobre o seguinte tema: MOBILIDADE URBANA
  • 9. Comece fazendo perguntas: O que é mobilidade urbana? Quando se pensa em mobilidade urbana no Brasil, quais problemas podem ser apontados? Quais as causas desses problemas? Como fazer para resolver esses problemas? Como essa solução resolveria os problemas? É nesse momento que se faz o “brainstorming”
  • 10. O que é mobilidade urbana? Vou colocar alguns tópicos que me ajudarão a formar a ideia completa: Infraestrutura das cidades Meios de transporte Transporte coletivo Deslocamento de pessoas Quando se pensa em mobilidade urbana no Brasil, quais problemas podem ser apontados? A questão da mobilidade urbana no Brasil é um problema. Por quê? Em tópicos: Excesso de veículos Congestionamentos Transporte coletivo precário Atrasos Estresse Poluição Acidentes
  • 11. Quais as causas desse problema? Novamente vou colocar alguns tópicos: Falta de planejamento urbano Pouco espaço/incentivo para transporte alternativo, como bicicletas. Pouco investimento em transporte coletivo eficaz. Como fazer para resolver esse problema? Vou listar algumas possibilidades: Investimento em infraestrutura: reestruturação das vias públicas, construção/ampliação de ciclovias. Incentivo ao transporte alternativo, como bicicletas. Investimento em transporte coletivo mais eficaz. Como essa solução resolveria o problema? Transporte coletivo eficaz faz com que o indivíduo possa deixar o carro em casa para se deslocar pela cidade. Se houver condições estruturais e segurança para o uso de bicicletas, por exemplo, o incentivo a esse meio de transporte alternativo poderá surtir algum efeito.
  • 12. OBSERVAÇÃO: Quanto mais criativa a solução, maiores as chances de a redação ser bem avaliada. Dessa forma, é importante pensar em uma proposta inovadora, que não seja óbvia demais. Esse é o desafio!
  • 13.  SEGUNDO PASSO: vamos construir a redação:  INTRODUÇÃO: (primeiro parágrafo da redação)  A introdução deve ter o seguinte:  >> Apresentação do tema | >> O problema >> A tese (é o que se pretende defender no texto)  Vejamos o exemplo: >>> O tema é mobilidade urbana: vou colocar uma definição e explicar por que se trata de um problema.  (veja que já pensei sobre isso quando estava “entendendo o tema”)
  • 14.
  • 15. Atenção: Não vou abordar a proposta de intervenção no primeiro parágrafo do texto, mas vou apontá-la como tese, como objetivo da redação. No final do texto vou desenvolver essa proposta e estabelecer uma ligação clara da conclusão com a introdução. A ideia é a seguinte: O tema da redação é um problema e meu objetivo é resolvê-lo.(objetivo da redação = tese = solução para o problema). Eu proponho uma solução, desenvolvo o texto explicando por que esse problema precisa ser solucionado e, no final, desenvolvo essa proposta e mostro como ela resolveria o problema.
  • 16. >>> Voltando à redação sobre mobilidade urbana: TESE E preciso criar condições de o brasileiro deixar o carro em casa para se locomover pela cidade. Vejamos, então, o primeiro parágrafo inteiro: Observe que o parágrafo de introdução contém a apresentação do assunto, o problema e a tese.
  • 17. DESENVOLVIMENTO: (no mínimo dois parágrafos) É importante planejar o desenvolvimento do texto. Pense na relação entre os argumentos: A ideia será somar os argumentos? A ideia será contrapor argumentos: aspectos negativos e positivos, por exemplo? Os argumentos serão as causas e as consequências do problema? A relação entre os argumentos dependerá do tema. Há aqueles que permitem contraposição de ideias, outros não.
  • 18.  A relação entre os argumentos dependerá do tema. Há aqueles que permitem contraposição de ideias, outros não.  Vamos aplicar isso ao exemplo: >>> Em relação ao tema “mobilidade urbana”, escolhi somar ideias que defendem minha tese:  TESE E preciso criar condições de o brasileiro deixar o carro em casa para se locomover pela cidade.  >>> Para selecionar os argumentos, é possível fazer o seguinte raciocínio: Eu pretendo defender a tese tal por causa disso (1) e por causa disso (2).Disso (1) = argumento 1 Disso (2) = argumento 2 >>> Faço, então, o seguinte:  Pretendo defender a ideia de que é preciso criar condições de o brasileiro deixar o carro em casa para se locomover pela cidade por causa DISSO (1) e por causa DISSO (2).  DISSO (1) = falta de infraestrutura + excesso de veículos = congestionamentos – atrasos – poluição – problemas de saúde.(argumento 1)  DISSO (2) = falta de transporte coletivo eficaz. (argumento 2)
  • 19. ARGUMENTO 1 = FALTA DE INFRAESTRUTURA + EXCESSO DE VEÍCULOS = CONGESTIONAMENTOS – ATRASOS – POLUIÇÃO – PROBLEMAS DE SAÚDE. >> VOU FAZER UM TÓPICO FRASAL, ISTO É, UMA FRASE QUE SINTETIZA MEU ARGUMENTO:
  • 20. >> VEJA QUE O FOCO PRINCIPAL DO MEU ARGUMENTO É O EXCESSO DE VEÍCULOS. >> AGORA, VOU DESENVOLVER O TÓPICO FRASAL E TRANSFORMAR AS IDEIAS EM UM TEXTO COERENTE E COESO:
  • 21. >> PARA FECHAR O PARÁGRAFO, VOU RELACIONÁ-LO À TESE, AO QUE ESTOU DEFENDENDO EM MEU TEXTO: Observação: você pode optar por expressões como "dessa forma", "nesse sentido", "assim", "portanto" etc para iniciar a frase que irá relacionar a tese ao argumento.
  • 22. >>> AGORA VAMOS DESENVOLVER O ARGUMENTO 2: ARGUMENTO 2 = FALTA DE TRANSPORTE COLETIVO EFICAZ. >> NOVAMENTE VOU FAZER UM TÓPICO FRASAL, ISTO É, UMA FRASE QUE SINTETIZA MEU ARGUMENTO: >> Veja que o foco principal desse meu argumento é a ineficiência do transporte coletivo.
  • 23. >> AGORA, VOU DESENVOLVER O TÓPICO FRASAL E TRANSFORMAR AS IDEIAS EM UM TEXTO COERENTE E COESO:
  • 24. >> PARA FECHAR O PARÁGRAFO, VAMOS RELACIONÁ-LO À TESE, AO QUE ESTOU DEFENDENDO EM MEU TEXTO: Observação: veja que a expressão "portanto" foi usada no início da frase que relaciona a tese a esse segundo argumento.
  • 25. >>> É IMPORTANTE RELACIONAR MEUS ARGUMENTOS. VEJA QUE EU ESTOU SOMANDO IDEIAS, POR ISSO DEVO INSERIR UMA EXPRESSÃO QUE EXPLICITE ESSA SOMA. NO SEGUNDO PARÁGRAFO, POSSO INICIAR O ARGUMENTO COM UMA EXPRESSÃO COMO “ALÉM DISSO”:
  • 26. CONCLUSÃO: (ÚLTIMO PARÁGRAFO) VOLTE AO TEMA/PROBLEMA. APRESENTE UMA SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA (PROPOSTA DE INTERVENÇÃO). REAFIRME A TESE APRESENTADA NA INTRODUÇÃO. VEJAMOS O EXEMPLO: >>> NO ÚLTIMO PARÁGRAFO EU VOLTO AO PROBLEMA DA MOBILIDADE URBANA:
  • 27. >>> DESENVOLVIMENTO DA SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA (PROPOSTA DE INTERVENÇÃO)
  • 29. VEJAMOS, AGORA, A REDAÇÃO COMPLETA: