Lusiadas

1.805 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.805
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lusiadas

  1. 1. Os Lusíadas Temas: Preposição Invocação Dedicatória
  2. 2. Índice Tema Nº DiapositivoIntrodução 3Proposição 4Caracterização da 5ProposiçãoInvocação 6Caracterização da 7invocaçãoDedicatória 8Caracterização da 9DedicatóriaConclusão 10Bibliografia 11
  3. 3.  Com este trabalho pretendemos dar a conheceralgumas das partes dos Lusíadas como a Preposição,Invocação e a Dedicatória
  4. 4. Verso 1 As armas e os barões assinalados, Que da ocidental praia Lusitana, Por mares nunca de antes navegados, Passaram ainda além da Taprobana, Em perigos e guerras esforçados, Mais do que prometia a força humana, E entre gente remota edificaram Novo Reino, que tanto sublimaram;
  5. 5. É a exposição do assunto do poema.O poeta declara que espalhará por toda parte a fama dos heróislusitanos que fizeram a grande viagem de descobrimento da Índia;cantará, também, a glória de reis conquistadores de África eÁsia, para onde levaram a fé cristã
  6. 6. Verso 5 Dai-me uma fúria grande e sonorosa, E não de agreste avena ou frauta ruda, Mas de tuba canora e belicosa, Que o peito acende e a cor ao gesto muda; Dai-me igual canto aos feitos da famosa Gente vossa, que a Marte tanto ajuda; Que se espalhe e se cante no universo, Se tão sublime preço cabe em verso.
  7. 7. Na Invocação o Luís Vaz de Camões pede ajuda as Tágides (Ninfas doTejo).Este pede para que tenha um tom digno do povo e dos feitos de que vaifalar.Também Luís Vaz de Camões pede as Ninfas do Tejo Inspiração,talento e eloquência para poder escrever OS Lusíadas.
  8. 8. Verso 6 E vós, ó bem nascida segurança Da Lusitana antígua liberdade, E não menos certíssima esperança De aumento da pequena Cristandade; Vós, ó novo temor da Maura lança, Maravilha fatal da nossa idade, Dada ao mundo por Deus, que todo o mande, Para do mundo a Deus dar parte grande;
  9. 9. Na Dedicatória o narrador elogia e dedica esta obrapoética ao rei, mostrando-lhe quanto é grande o seuimpério, desde o Oriente até ao Ocidente.Diz-lhe ainda que através dos Lusíadas vai conhecer opovo português.
  10. 10. Este trabalho foi uma grande ajuda, porque,assim sobem-mos mais alguma coisa sobreesta fantástica obra poética Os Lusíadas.
  11. 11.  Internet (Google)

×