SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
ANÁLISE DA  INVOCAÇÃO
INVOCAÇÃO ,[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Em suma: ,[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

8 teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora
8   teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora8   teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora
8 teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editoraCarla Ribeiro
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardenteHelena Coutinho
 
Despedidas em belém
Despedidas em belémDespedidas em belém
Despedidas em belémVanda Marques
 
Questionário Poesia Trovadoresca
Questionário Poesia TrovadorescaQuestionário Poesia Trovadoresca
Questionário Poesia TrovadorescaElsa Maximiano
 
Tempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à ÍndiaTempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à Índiasin3stesia
 
Cantigas de amor -resumo
Cantigas de amor -resumoCantigas de amor -resumo
Cantigas de amor -resumoGijasilvelitz 2
 
Pois nossas madres van a san simón
Pois nossas madres van a san simónPois nossas madres van a san simón
Pois nossas madres van a san simónHelena Coutinho
 
Proposição
ProposiçãoProposição
ProposiçãoLurdes
 
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º anoAnálise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º anoFatima Mendonca
 
Cantigas de escárnio e maldizer - resumo
Cantigas de escárnio e maldizer - resumoCantigas de escárnio e maldizer - resumo
Cantigas de escárnio e maldizer - resumoGijasilvelitz 2
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaDina Baptista
 
Aquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e AnáliseAquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e AnáliseBruno Jardim
 
Os lusíadas reflexões do poeta
Os lusíadas  reflexões do poetaOs lusíadas  reflexões do poeta
Os lusíadas reflexões do poetaPatrícia Colaço
 
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º bIlda Oliveira
 

Mais procurados (20)

8 teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora
8   teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora8   teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora
8 teste poesia-trovadoresca_asa_porto_editora
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardente
 
O Barroco na Literatura
O Barroco na LiteraturaO Barroco na Literatura
O Barroco na Literatura
 
Despedidas em belém
Despedidas em belémDespedidas em belém
Despedidas em belém
 
Questionário Poesia Trovadoresca
Questionário Poesia TrovadorescaQuestionário Poesia Trovadoresca
Questionário Poesia Trovadoresca
 
Cristalizacoes
CristalizacoesCristalizacoes
Cristalizacoes
 
Cantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescasCantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescas
 
Tempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à ÍndiaTempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à Índia
 
Proposição
ProposiçãoProposição
Proposição
 
Camões lírico 2017
Camões lírico 2017Camões lírico 2017
Camões lírico 2017
 
Cantigas de amor -resumo
Cantigas de amor -resumoCantigas de amor -resumo
Cantigas de amor -resumo
 
Pois nossas madres van a san simón
Pois nossas madres van a san simónPois nossas madres van a san simón
Pois nossas madres van a san simón
 
Proposição
ProposiçãoProposição
Proposição
 
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º anoAnálise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
 
Cantigas de escárnio e maldizer - resumo
Cantigas de escárnio e maldizer - resumoCantigas de escárnio e maldizer - resumo
Cantigas de escárnio e maldizer - resumo
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
 
Aquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e AnáliseAquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e Análise
 
Os lusíadas reflexões do poeta
Os lusíadas  reflexões do poetaOs lusíadas  reflexões do poeta
Os lusíadas reflexões do poeta
 
Teste 9º os lusíadas
Teste 9º os lusíadasTeste 9º os lusíadas
Teste 9º os lusíadas
 
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
 

Destaque

Exercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbio
Exercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbioExercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbio
Exercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbioma.no.el.ne.ves
 
Funçoes sintacticas vocativo
Funçoes sintacticas vocativoFunçoes sintacticas vocativo
Funçoes sintacticas vocativoElsa Maximiano
 
A fragilidade da vida humana
A fragilidade da vida humanaA fragilidade da vida humana
A fragilidade da vida humanaJorge Lopes
 
Novos Programas de Português IX
Novos Programas de Português IXNovos Programas de Português IX
Novos Programas de Português IXLuís Ferreira
 
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106nanasimao
 
Exercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasExercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasMaria Gnv
 
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiaIlha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiasin3stesia
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Lurdes Augusto
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalFernanda Monteiro
 
Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosFernanda Monteiro
 

Destaque (13)

Exercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbio
Exercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbioExercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbio
Exercícios sobre classes de palavras: substantivo, adjetivo e advérbio
 
Ilha dos Amores
Ilha dos AmoresIlha dos Amores
Ilha dos Amores
 
Funçoes sintacticas vocativo
Funçoes sintacticas vocativoFunçoes sintacticas vocativo
Funçoes sintacticas vocativo
 
A fragilidade da vida humana
A fragilidade da vida humanaA fragilidade da vida humana
A fragilidade da vida humana
 
Novos Programas de Português IX
Novos Programas de Português IXNovos Programas de Português IX
Novos Programas de Português IX
 
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Exercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasExercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavras
 
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiaIlha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
 
Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
 

Semelhante a Análise da invocação épica em Os Lusíadas

Semelhante a Análise da invocação épica em Os Lusíadas (20)

Invocar literatura
Invocar literaturaInvocar literatura
Invocar literatura
 
Invocação
InvocaçãoInvocação
Invocação
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
PARNASIANISMO-AUTORES1.ppt
PARNASIANISMO-AUTORES1.pptPARNASIANISMO-AUTORES1.ppt
PARNASIANISMO-AUTORES1.ppt
 
Espumas flutuantes
Espumas flutuantesEspumas flutuantes
Espumas flutuantes
 
Revisão 2o bimestre 2012 primeiros anos
Revisão 2o bimestre 2012   primeiros anosRevisão 2o bimestre 2012   primeiros anos
Revisão 2o bimestre 2012 primeiros anos
 
2º ANO MATUTINO - PARNASIANISMO NO BRASIL
2º ANO MATUTINO - PARNASIANISMO NO BRASIL2º ANO MATUTINO - PARNASIANISMO NO BRASIL
2º ANO MATUTINO - PARNASIANISMO NO BRASIL
 
POESIA PARNASIANA.pptx
POESIA PARNASIANA.pptxPOESIA PARNASIANA.pptx
POESIA PARNASIANA.pptx
 
O classicismo em portugal
O classicismo em portugalO classicismo em portugal
O classicismo em portugal
 
Olavo bilac roteiro de estudo
Olavo bilac roteiro de estudoOlavo bilac roteiro de estudo
Olavo bilac roteiro de estudo
 
Olavo bilac roteiro de estudo
Olavo bilac roteiro de estudoOlavo bilac roteiro de estudo
Olavo bilac roteiro de estudo
 
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
 
Parnasianismo.pptx
Parnasianismo.pptxParnasianismo.pptx
Parnasianismo.pptx
 
Parnasianismo 2014 power point atual(1)
Parnasianismo 2014   power point atual(1)Parnasianismo 2014   power point atual(1)
Parnasianismo 2014 power point atual(1)
 
Parnasianismo 2014 power point atual
Parnasianismo 2014   power point atualParnasianismo 2014   power point atual
Parnasianismo 2014 power point atual
 
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptxAULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
 
Gêneros literários 3º ano
Gêneros literários  3º anoGêneros literários  3º ano
Gêneros literários 3º ano
 
Ceifeira
CeifeiraCeifeira
Ceifeira
 

Mais de Lurdes

Determinantes
DeterminantesDeterminantes
DeterminantesLurdes
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
DeterminantesLurdes
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
DeterminantesLurdes
 
O adjetivo
O adjetivoO adjetivo
O adjetivoLurdes
 
Quantificador
QuantificadorQuantificador
QuantificadorLurdes
 
O género dos nomes
O género dos nomesO género dos nomes
O género dos nomesLurdes
 
O género dos nomes
O género dos nomesO género dos nomes
O género dos nomesLurdes
 
O adjetivo
O adjetivoO adjetivo
O adjetivoLurdes
 
O nome
O nomeO nome
O nomeLurdes
 
O nome
O nomeO nome
O nomeLurdes
 
O nome
O nomeO nome
O nomeLurdes
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavrasLurdes
 
Despedidas em belém
Despedidas em belémDespedidas em belém
Despedidas em belémLurdes
 
Inês de castro
Inês de castroInês de castro
Inês de castroLurdes
 
Batalha de aljubarrota
Batalha de aljubarrotaBatalha de aljubarrota
Batalha de aljubarrotaLurdes
 
Consílio dos deuses
Consílio dos deusesConsílio dos deuses
Consílio dos deusesLurdes
 
Biografia de sophia de mello breyner andresen
Biografia de sophia de mello breyner andresenBiografia de sophia de mello breyner andresen
Biografia de sophia de mello breyner andresenLurdes
 
Discurso directo e indirecto
Discurso directo e indirectoDiscurso directo e indirecto
Discurso directo e indirectoLurdes
 
Discurso directo e indirecto
Discurso directo e indirectoDiscurso directo e indirecto
Discurso directo e indirectoLurdes
 

Mais de Lurdes (20)

Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
 
O adjetivo
O adjetivoO adjetivo
O adjetivo
 
Quantificador
QuantificadorQuantificador
Quantificador
 
O género dos nomes
O género dos nomesO género dos nomes
O género dos nomes
 
O género dos nomes
O género dos nomesO género dos nomes
O género dos nomes
 
O adjetivo
O adjetivoO adjetivo
O adjetivo
 
O nome
O nomeO nome
O nome
 
O nome
O nomeO nome
O nome
 
O nome
O nomeO nome
O nome
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Despedidas em belém
Despedidas em belémDespedidas em belém
Despedidas em belém
 
Inês de castro
Inês de castroInês de castro
Inês de castro
 
Batalha de aljubarrota
Batalha de aljubarrotaBatalha de aljubarrota
Batalha de aljubarrota
 
Consílio dos deuses
Consílio dos deusesConsílio dos deuses
Consílio dos deuses
 
Biografia de sophia de mello breyner andresen
Biografia de sophia de mello breyner andresenBiografia de sophia de mello breyner andresen
Biografia de sophia de mello breyner andresen
 
Discurso directo e indirecto
Discurso directo e indirectoDiscurso directo e indirecto
Discurso directo e indirecto
 
Discurso directo e indirecto
Discurso directo e indirectoDiscurso directo e indirecto
Discurso directo e indirecto
 
Lp
LpLp
Lp
 

Análise da invocação épica em Os Lusíadas

  • 1. ANÁLISE DA INVOCAÇÃO
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.