Semana de Arte Moderna

209 visualizações

Publicada em

Aula sobre a Semana de Arte Moderna (Semana de 22).

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
209
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semana de Arte Moderna

  1. 1. SÃOPAULO(1922) SEMANADEARTEMODERNA
  2. 2. SemanadeArteModerna Foi um evento de música, dança, poesia e artes plásticas que inaugurou um novo movimento cultural no Brasil: o Modernismo. A elite cafeicultora paulista alugou o Teatro Municipal de São Paulo, pelo equivalente a R$ 20 mil, para receber um novo tipo de arte, fortemente influenciada pelas vanguardas europeias e que refletia o progresso e a industrialização que a cidade vivia naquele momento. Até então, o Rio era considerado a capital cultural do país. A elite acabou não entendendo completamente a proposta do evento, mas ele influenciou definitivamente os rumos culturais brasileiros. Mais de 40 anos depois, por exemplo, era possível perceber seus reflexos no Tropicalismo, proposto por Caetano Veloso e Gilberto Gil.
  3. 3. INFLUÊNCIAS VANGUARDA: Movimento formado por grupos de pessoas que, por seus conhecimentos ou por uma tendência natural, exercem papel de precursoras ou de pioneiras em de determinado movimento cultural, artístico ou científico.
  4. 4. VANGUARDASEUROPEIAS ➢ CUBISMO (A arte cubista rompeu com os padrões estéticos que primavam pela perfeição das formas na busca da imagem realista da natureza.) ➢ FUTURISMO (O futurismo foi um movimento literário e artístico iniciado em 1909. Foi Felippo Marinetti, poeta italiano, quem começou este movimento com a publicação do Manifesto Futurista. ) ➢ EXPRESSIONISMO (Neste movimento, a intenção do artista é de recriar o mundo e não apenas a de absorvê-lo da mesma forma que é visto. Aqui ele se opõe à objetividade da imagem, destacando, em contrapartida, o subjetivismo da expressão.) Obra cubista Marcel Duchamp O grito - Edvard Munch
  5. 5. VANGUARDASEUROPEIAS ➢ FAUVISMO (O fauvismo foi um movimento artístico do começo do século XX. Este movimento seguiu características expressionistas.) ➢ DADAÍSMO (Possuía como característica principal a ruptura com as formas de arte tradicionais. Portanto, o dadaísmo foi um movimento com forte conteúdo anárquico.) ➢ SURREALISMO (O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do ser humano.) Mulher com Chapéu (1905): obra fauvista de Henri Matisse Persistência da Memória - Salvador Dalí
  6. 6. ANTECEDENTESDAS.A.M. 1912 - CHEGADA DE OSWALD DE ANDRADE DA EUROPA TRAZENDO AS IDEIAS CUBISTAS E FUTURISTAS Afirmou: “Estamos atrasados cinquenta anos em cultura, chafurdados ainda em pleno Parnasianismo.”
  7. 7. ANTECEDENTESDAS.A.M. 1913 - EXPOSIÇÃO DE PINTURA EXPRESSIONISTA DE LASAR SEGALL Mário de Andrade a respeito: “A primeira exposição de pintura não acadêmica em nosso país.” Encontro, 1924 óleo sobre tela 66 x 54 cm
  8. 8. ANTECEDENTESDAS.A.M. 1917 - A EXPOSIÇÃO DE ANITA MALFATTI, CAUSA O PRIMEIRO CONFRONTO ABERTO ENTRE O VELHO (MONTEIRO LOBATO COM O ARTIGO “PARANOIA OU MISTIFICAÇÃO”) E O NOVO (JOVENS ARTISTAS DE SÃO PAULO).
  9. 9. ANTECEDENTESDAS.A.M. “Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que vêem normalmente as coisas.[...] A outra espécie é formada pelos que vêem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos da cultura excessiva.[...]” Monteiro Lobato A estudante (1915-1916)
  10. 10. ANTECEDENTESDAS.A.M. 1920 - A EXIBIÇÃO, EM SÃO PAULO, DA MAQUETE DA OBRA “MONUMENTO ÀS BANDEIRAS”, DE VICTOR BRECHERET. Menotti del Pechia a respeito: “Foi sua arte magnífica que abriu os nossos cérebros.”
  11. 11. ANTECEDENTESDAS.A.M. A obra representa os bandeirantes, expondo suas diversas etnias e o esforço para desbravar o país. Além de portugueses (barbados), vemos na obra negros, mamelucos e índios (com cruzes no pescoço), puxando uma canoa de monções, utilizadas nas expedições fluviais
  12. 12. 13,15e17deFevereirode1922
  13. 13. OEVENTO ➢CONFERÊNCIAS ➢RECITAIS ➢EXPOSIÇÕES ➢LEITURAS ➢CONVENÇÕES ➢APRESENTAR O PROJETO
  14. 14. destaques doevento Interação com o público Fique à vontade para aplaudir ou vaiar. Para expressar sua opinião sobre quadros como Colombina, de Ferrignac, bastava colar um bilhete atrás da tela. Havia obras de arte acadêmicas, bem ao gosto da burguesia, mas as novidades das vanguardas europeias desafiaram o consenso.
  15. 15. destaques doevento Ideias arejadas A intenção é fundir influências do exterior e elementos brasileiros, buscando as raízes da nossa cultura indígena, africana e caipira. Mas, ao contrário dos ufanistas, há também um fascínio pelas máquinas e pela chegada do progresso, como retratado na obra Homens Trabalhando, da artista Zina Aita.
  16. 16. destaques doevento Influência duradoura Esperava-se que obras como Cabeça de Cristo, de Victor Brecheret, fizessem com que a Semana tivesse um longo impacto. Por exemplo: Tarsila do Amaral não participará, mas certamente será influenciada – ela e Oswald de Andrade até já estão discutindo um novo movimento, o Pau-Brasil.
  17. 17. destaques doevento Polêmica no palco Contemple as cores chocantes de O Homem Amarelo, de Anita Malfatti, e siga nesta vibração para a plateia do teatro. O poeta Menotti Del Picchia vai causar celeuma (e vaias?) com uma palestra sobre novos escritores. Villa-Lobos pretende confundir a plateia ao usar sapato em um pé e chinelo no outro. Nada de afronta: é só um calo inflamado!
  18. 18. PARTICIPANTES
  19. 19. OSWALDDEANDRADE Organizador do evento. Sua crítica ao compositor Carlos Gomes (O Guarani) e seu convite para que estudantes expressem sua “opinião” jogando tomates no palco certamente causaram controvérsia.
  20. 20. ANITAMALFATTI Cada vez mais popular após as críticas do escritor Monteiro Lobato (que destruiu seus quadros a bengaladas!), ela desfiou todo seu expressionismo em 22 obras. Mário de Andrade era um de seus fãs.
  21. 21. GRAÇAARANHA ADESÃO AO MOVIMENTO ARTÍSTICO DOS JOVENS PAULISTAS (A EMOÇÃO ESTÉTICA NA ARTE MODERNA)
  22. 22. MÁRIODEANDRADE Um dos idealizadores do evento, conduziu a palestra A Escrava que Não É Isaura. Conheça sua proposta para o abrasileiramento da língua portuguesa. Abaixo ao “passadismo”!
  23. 23. MANUELBANDEIRA Embora esteja afastado dos palcos por conta de uma crise de tuberculose, seu poema “Os Sapos” foi lido por Ronald de Carvalho e foi um soco no estômago dos escritores parnasianos!
  24. 24. HEITORVILLA-LOBOS O compositor encantou o público com sua música clássica temperada com maxixe, samba e chorinhos. Nas palavras de Anita Malfatti, a mistura vai “abalar as paredes do velho Municipal”!
  25. 25. MENOTTIDELPICHIA Um dos idealizadores, trabalha intensamente pela divulgação dos ideais da Semana de 1922, usando como tribuna os jornais em que publica suas crônicas.
  26. 26. EMILIANODICAVALCANTI Participou da Semana de Arte Moderna de 1922, expondo 11 obras de arte e elaborando a capa do catálogo.
  27. 27. IDEIASLANÇADASNASEMANADE22 REVISTAS KLAXON (São Paulo) A Festa (Rio de Janeiro) A Revista (Belo Horizonte) MANISFESTOS Pau-Brasil Antropófago Verde-amarelo Anta
  28. 28. CARACTERÍSTICAS/IMPORTÂNCIA ➢DESINTEGRAÇÃO DO PASSADO ➢ATUALIZAÇÃO INTELECTUAL ➢PESQUISA ➢CRIAÇÃO ESTÉTICA ➢CONSCIÊNCIA CRIADORA NACIONAL MÁRIO DE ANDRADE
  29. 29. VÍDEOS

×