SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Primeira Fase do Modernismo

•Início – 1922 ( Semana da Arte Moderna)
•Término – 1930 (publicação de Alguma poesia de Carlos
Drummond de Andrade)
•Fase chamada de: heróica, guerreira,
caracterizada pela combatividade e
pela pluralidade de linguagens e
perspectivas.
• Um período rico em manifestos e
revistas de vida efêmera: são grupos
em busca de definição.
Contexto histórico-cultural

a) Crise do capitalismo e nascimento da chamada "Democracia de
Massas".

b) Revolução científica e tecnológica.

c) Estado de "euforia" e crença desmedida no progresso.

d) Burguesia Industrial Dominante X Classe Operária marginalizada.

e) Primeira guerra Mundial (1914-1918) – abatendo o espírito de
euforia, questionamento dos valores da época – Estado de
Melancolia.

f) Revolução Russa (1917).

g) Crise econômica violenta na Europa – desemprego inflação e fome –
fatores decisivos para explosão da 2º guerra Mundial (1939-1945).
h) Apologia ao poder da máquina – Invenções da época: Telégrafo /
Avião / Telefone / Cinema / Automóvel / Lâmpada.

i) "Belle Ëpoque" (bela época) – termo para designar o avanço
tecnológico, cultural e social da época. O homem deslumbrou-se
com o progresso, o conforto que ele proporcionava.

j) "Anjos Loucos" – Termo para designar a "crise" do período entre
guerras (1ª e 2ª).

Tendências da Vanguarda Européia:

a) Cubismo

b) Futurismo

c) Expressionismo

d) Dadaísmo

e) Surrealismo
Principais autores:
Antônio de Alcântara Machado (1901-1935)
      Cassiano Ricardo (1895-1974)
   Guilherme de Almeida (1890-1969)
        Juó Bananére (1892-1933)
      Manuel Bandeira (1886-1968)
      Mário de Andrade (1893-1945)
     Menotti del Picchia (1892-1988)
     Oswald de Andrade (1890-1953)
       Plínio Salgado (1895-1975)
         Raul Bopp (1898-1984)
     Ronald de Carvalho (1893-1935)
Momento Histórico
• A economia mundial caminha para um colapso - a
quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em
1929;
• O Brasil vive os últimos anos da chamada
República Velha;
• A revolta militar do Forte de Copacabana,
episódio conhecido como Os 18 do
Forte;
• Revolução de 1930;
• A ascensão de Getúlio Vargas.
Um mês após a Semana de Arte Moderna, a política
brasileira vive dois momentos importantes:
-Em 1° de março, a eleição para o sucessor de Pessoa,
com a vitória do mineiro Artur Bernardes sobre Nilo
Peçanha;
-Nos dias 25, 26 e 27 de março, a realização, no RJ, da
fundação do Partido Comunista Brasileiro.




       Artur Bernardes
                                  Nilo Peçanha
A eleição ocorre em meio a crise econômica
       O agravamento do quadro político e a agitação da
eleição trazem à tona o descontentamento de jovens
oficiais militares, que exige mudanças e tenta impedir a
posse de Artur Bernardes.
       O processo revolucionário tem início com a revolta
dos militares do Forte de Copacabana; Esse episódio,
conhecido como Os 18 do Forte, significou "o sacrifício
por um ideal", ficando gravado como símbolo de luta.
• Os primeiros anos do governo de Artur Bernardes são
marcados por um estado de sítio;
• Estoura uma revolução em São Paulo em que é formado
uma coluna sob o comando de Prestes. A Coluna Prestes.

• A eleição de Washington Luís para sucessor de Artur
Bernardes
• O país caminhava para o fim desse período de convulsões
sociais com a ocorrência da Revolução de 1930 e a
ascensão de Getúlio Vargas ao poder, iniciando-se uma
nova era da história brasileira.
Características
 Pluralidade de linguagens e perspectivas.
Irracionalismo: negação do racionalismo burguês.
Influência das vanguardas artísticas européias.
                   Produção literária
Forma: destruição de todo academismo (a linearidade,
linguagem de dicionário, rima, métrica, sentimentalismo
romântico, o racionalismo realista-naturalista).
Conteúdo: nacionalismo ufanista (Verde-amarelismo e
Grupo da Anta) e crítico (Pau-Brasil e Antropofagia).
Principais conquistas
Verso livre (sem rima e sem métrica).
    Associação mais analógica que lógica entre as
palavras. Preferência por substantivos e verbos, em
vez de adjetivos e advérbios.

 Blague (poema-piada), bom humor, ironia.
Mistura entre prosa e poesia.
Utilização de linguagem coloquial.
Temáticas tradicionalmente consideradas não-
poéticas etc.
As revistas
• Klaxon
• Revista de Antropofagia
• Revista Verde de Cataguases
• A Revista
• Manifesto da Poesia Pau-Brasil
• Verde Amarelista
• Manifesto Regionalista de 1926.
• Revista Estética
• Revista Terra Roxa e outras Terras
• Revista Festa
Klaxon
      A revista Klaxon - Mensário de Arte Moderna foi o
primeiro mensário modernista.
      Seu nome é derivado do termo usado para designar
a buzina externa dos automóveis.
      O principal propósito da revista foi servir de
divulgação do movimento modernista.
                      Também destaca-se na revista a
               busca pelo atual; o culto ao progresso; a
               concepção de que a arte não deve ser uma
               cópia da realidade; aproveitamento das
               lições de uma nova arte em evidência, o
               cinema.
Os manifestos:
 Denominam-se Pau-Brasil (1924) e Antropofagia (1928)
 as principais subcorrentes da 1ª fase modernista, em sua
 vertente de nacionalismo crítico.
       A poesia Pau-Brasil reúne os nomes de Oswald de
 Andrade e Tarsila do Amaral.
       O manifesto foi desenvolvido pelo autor Oswald em
tom de paródia e de festa. Busca o original e espontâneo e
não imitações afirmando que a poesia tem de ser
revolucionária. Devemos ver o Brasil de "dentro para fora“.
E a redescoberta do Brasil –
reivindicava uma linguagem natural,
conclamava a originalidade nativa.
O movimento de Antropofagia, que aprofunda e
amplia as propostas já presentes em Pau-Brasil, é de
deglutição, devoração crítica de suas influências de modo a
recriá-las, tendo em vista a redescoberta do Brasil.
       A expressão “antropofagia”, que literalmente
significa “comer carne humana” e se refere a rituais
indígenas, transforma-se em metáforas da devoração
simbólica das influências européias defendida por
Oswald de Andrade.
Representantes do movimento de
          Antropofagia
• Oswald de Andrade: Manifesto
antropófago.
  • Tarsila do Amaral: Abaporu.
• Raul Bopp: Cobra Norato(poema
sobre a Amazônia.
• Antônio de Alcântara Machado:
Brás, Bexiga e Barra Funda, Laranja
da China (livros).




                                      Abaporu (Aba=homem; poru=que
                                      come)
As subcorrentes que se opõem é o Verde-
Amarelismo (1925-1926) e o Grupo da Anta (1926-1929),
que defendem um nacionalismo ufanista, exaltando o
primitivismo e a ingenuidade da “mãe-pátria” (patriotismo)
e mantendo uma postura conservadora, diretista. Daí a
proximidade entre seus adeptos e o nazi-fascismo brasileiro,
o Integralismo.
  Representantes do Verde-Amarelismo e Grupo da Anta:
  • Plínio Salgado: A marcha para o Oeste.
  • Cassiano Ricardo: Martim-Cererê e Vamos caçar
  papagaios.
  •Menotti del Picchia: Juca Mulato.
  • Guilherme de Almeida: Raça.
Bibliografia
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Revista_Klaxon
http://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_da_Poesia_Pau
-Brasil                E nos livros:
Primeira Fase do Modernismo Brasileiro (1922-1930

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Modernismo fases
Modernismo fasesModernismo fases
Modernismo fases
 
Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Literatura contemporânea
Literatura contemporâneaLiteratura contemporânea
Literatura contemporânea
 
Simbolismo no brasil
Simbolismo no brasilSimbolismo no brasil
Simbolismo no brasil
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Vanguardas Europeias - Literatura
Vanguardas Europeias - LiteraturaVanguardas Europeias - Literatura
Vanguardas Europeias - Literatura
 
Poesia de 30
Poesia de 30Poesia de 30
Poesia de 30
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
 
O que é literatura marginal
O que é literatura marginalO que é literatura marginal
O que é literatura marginal
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30 Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30
 
Quinhentismo
Quinhentismo Quinhentismo
Quinhentismo
 
Segunda geração modernista
Segunda geração modernistaSegunda geração modernista
Segunda geração modernista
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 

Destaque

Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)CrisBiagio
 
Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faserillaryalvesj
 
Primeira Geração Modernista
Primeira Geração ModernistaPrimeira Geração Modernista
Primeira Geração ModernistaThiago Rodrigues
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoElaine Blogger
 
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)Blog Estudo
 
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do ModernismoAmandeixom
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoVictor Said
 
Principais obras e autores do modernismo
Principais obras e autores do modernismoPrincipais obras e autores do modernismo
Principais obras e autores do modernismoMiquéias Vitorino
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922seixasmarianas
 
Semana de arte moderna
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna licss
 
A primeira geração do modernismo brasileiro
A primeira geração do modernismo brasileiroA primeira geração do modernismo brasileiro
A primeira geração do modernismo brasileiroma.no.el.ne.ves
 
Modernismo no brasil 2014
Modernismo no brasil   2014Modernismo no brasil   2014
Modernismo no brasil 2014Lidiane Andrade
 
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no ModernismoMovimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no ModernismoThiago Rodrigues
 
Modernismo na pintura as vanguardas 2
Modernismo na pintura   as vanguardas 2Modernismo na pintura   as vanguardas 2
Modernismo na pintura as vanguardas 2maria_nascimento
 

Destaque (20)

Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
 
Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
 
Primeira Geração Modernista
Primeira Geração ModernistaPrimeira Geração Modernista
Primeira Geração Modernista
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
 
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
Modernismo primeira fase
Modernismo  primeira faseModernismo  primeira fase
Modernismo primeira fase
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Principais obras e autores do modernismo
Principais obras e autores do modernismoPrincipais obras e autores do modernismo
Principais obras e autores do modernismo
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
Semana de arte moderna
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Arte moderna slide
Arte moderna slideArte moderna slide
Arte moderna slide
 
A primeira geração do modernismo brasileiro
A primeira geração do modernismo brasileiroA primeira geração do modernismo brasileiro
A primeira geração do modernismo brasileiro
 
Modernismo no brasil 2014
Modernismo no brasil   2014Modernismo no brasil   2014
Modernismo no brasil 2014
 
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no ModernismoMovimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
 
Modernismo na pintura as vanguardas 2
Modernismo na pintura   as vanguardas 2Modernismo na pintura   as vanguardas 2
Modernismo na pintura as vanguardas 2
 
portfolio_hd_abril_2015
portfolio_hd_abril_2015portfolio_hd_abril_2015
portfolio_hd_abril_2015
 
Modernismo fases
Modernismo fasesModernismo fases
Modernismo fases
 
Modernismo no brasil
Modernismo no brasilModernismo no brasil
Modernismo no brasil
 

Semelhante a Primeira Fase do Modernismo Brasileiro (1922-1930

Semelhante a Primeira Fase do Modernismo Brasileiro (1922-1930 (20)

1 fase do modernismo
1 fase do modernismo1 fase do modernismo
1 fase do modernismo
 
Modernismo 1ª fase apresentação
Modernismo 1ª fase apresentaçãoModernismo 1ª fase apresentação
Modernismo 1ª fase apresentação
 
Modernismo 1ª fase apresentação
Modernismo 1ª fase apresentaçãoModernismo 1ª fase apresentação
Modernismo 1ª fase apresentação
 
Tdpp2
Tdpp2Tdpp2
Tdpp2
 
Semana de 22 modernistas
Semana de 22   modernistasSemana de 22   modernistas
Semana de 22 modernistas
 
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian TrombiniSemana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
 
O modernismo no brasil
O modernismo no brasilO modernismo no brasil
O modernismo no brasil
 
Literatura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdf
Literatura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdfLiteratura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdf
Literatura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdf
 
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
 
Apresentação (4).pptx
Apresentação (4).pptxApresentação (4).pptx
Apresentação (4).pptx
 
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptxPré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo Desdobramentos
Modernismo DesdobramentosModernismo Desdobramentos
Modernismo Desdobramentos
 
Ideologia mais escolas literarias
Ideologia mais  escolas literariasIdeologia mais  escolas literarias
Ideologia mais escolas literarias
 
Revista literária
Revista literáriaRevista literária
Revista literária
 
Revista literária
Revista literáriaRevista literária
Revista literária
 
Aula 3 novo
Aula 3 novoAula 3 novo
Aula 3 novo
 

Último

Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 

Último (20)

Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 

Primeira Fase do Modernismo Brasileiro (1922-1930

  • 1. Primeira Fase do Modernismo •Início – 1922 ( Semana da Arte Moderna) •Término – 1930 (publicação de Alguma poesia de Carlos Drummond de Andrade) •Fase chamada de: heróica, guerreira, caracterizada pela combatividade e pela pluralidade de linguagens e perspectivas. • Um período rico em manifestos e revistas de vida efêmera: são grupos em busca de definição.
  • 2. Contexto histórico-cultural a) Crise do capitalismo e nascimento da chamada "Democracia de Massas". b) Revolução científica e tecnológica. c) Estado de "euforia" e crença desmedida no progresso. d) Burguesia Industrial Dominante X Classe Operária marginalizada. e) Primeira guerra Mundial (1914-1918) – abatendo o espírito de euforia, questionamento dos valores da época – Estado de Melancolia. f) Revolução Russa (1917). g) Crise econômica violenta na Europa – desemprego inflação e fome – fatores decisivos para explosão da 2º guerra Mundial (1939-1945).
  • 3. h) Apologia ao poder da máquina – Invenções da época: Telégrafo / Avião / Telefone / Cinema / Automóvel / Lâmpada. i) "Belle Ëpoque" (bela época) – termo para designar o avanço tecnológico, cultural e social da época. O homem deslumbrou-se com o progresso, o conforto que ele proporcionava. j) "Anjos Loucos" – Termo para designar a "crise" do período entre guerras (1ª e 2ª). Tendências da Vanguarda Européia: a) Cubismo b) Futurismo c) Expressionismo d) Dadaísmo e) Surrealismo
  • 4. Principais autores: Antônio de Alcântara Machado (1901-1935) Cassiano Ricardo (1895-1974) Guilherme de Almeida (1890-1969) Juó Bananére (1892-1933) Manuel Bandeira (1886-1968) Mário de Andrade (1893-1945) Menotti del Picchia (1892-1988) Oswald de Andrade (1890-1953) Plínio Salgado (1895-1975) Raul Bopp (1898-1984) Ronald de Carvalho (1893-1935)
  • 5. Momento Histórico • A economia mundial caminha para um colapso - a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929; • O Brasil vive os últimos anos da chamada República Velha; • A revolta militar do Forte de Copacabana, episódio conhecido como Os 18 do Forte; • Revolução de 1930; • A ascensão de Getúlio Vargas.
  • 6. Um mês após a Semana de Arte Moderna, a política brasileira vive dois momentos importantes: -Em 1° de março, a eleição para o sucessor de Pessoa, com a vitória do mineiro Artur Bernardes sobre Nilo Peçanha; -Nos dias 25, 26 e 27 de março, a realização, no RJ, da fundação do Partido Comunista Brasileiro. Artur Bernardes Nilo Peçanha
  • 7. A eleição ocorre em meio a crise econômica O agravamento do quadro político e a agitação da eleição trazem à tona o descontentamento de jovens oficiais militares, que exige mudanças e tenta impedir a posse de Artur Bernardes. O processo revolucionário tem início com a revolta dos militares do Forte de Copacabana; Esse episódio, conhecido como Os 18 do Forte, significou "o sacrifício por um ideal", ficando gravado como símbolo de luta.
  • 8. • Os primeiros anos do governo de Artur Bernardes são marcados por um estado de sítio; • Estoura uma revolução em São Paulo em que é formado uma coluna sob o comando de Prestes. A Coluna Prestes. • A eleição de Washington Luís para sucessor de Artur Bernardes • O país caminhava para o fim desse período de convulsões sociais com a ocorrência da Revolução de 1930 e a ascensão de Getúlio Vargas ao poder, iniciando-se uma nova era da história brasileira.
  • 9. Características Pluralidade de linguagens e perspectivas. Irracionalismo: negação do racionalismo burguês. Influência das vanguardas artísticas européias. Produção literária Forma: destruição de todo academismo (a linearidade, linguagem de dicionário, rima, métrica, sentimentalismo romântico, o racionalismo realista-naturalista). Conteúdo: nacionalismo ufanista (Verde-amarelismo e Grupo da Anta) e crítico (Pau-Brasil e Antropofagia).
  • 10. Principais conquistas Verso livre (sem rima e sem métrica). Associação mais analógica que lógica entre as palavras. Preferência por substantivos e verbos, em vez de adjetivos e advérbios. Blague (poema-piada), bom humor, ironia. Mistura entre prosa e poesia. Utilização de linguagem coloquial. Temáticas tradicionalmente consideradas não- poéticas etc.
  • 11. As revistas • Klaxon • Revista de Antropofagia • Revista Verde de Cataguases • A Revista • Manifesto da Poesia Pau-Brasil • Verde Amarelista • Manifesto Regionalista de 1926. • Revista Estética • Revista Terra Roxa e outras Terras • Revista Festa
  • 12. Klaxon A revista Klaxon - Mensário de Arte Moderna foi o primeiro mensário modernista. Seu nome é derivado do termo usado para designar a buzina externa dos automóveis. O principal propósito da revista foi servir de divulgação do movimento modernista. Também destaca-se na revista a busca pelo atual; o culto ao progresso; a concepção de que a arte não deve ser uma cópia da realidade; aproveitamento das lições de uma nova arte em evidência, o cinema.
  • 13. Os manifestos: Denominam-se Pau-Brasil (1924) e Antropofagia (1928) as principais subcorrentes da 1ª fase modernista, em sua vertente de nacionalismo crítico. A poesia Pau-Brasil reúne os nomes de Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral. O manifesto foi desenvolvido pelo autor Oswald em tom de paródia e de festa. Busca o original e espontâneo e não imitações afirmando que a poesia tem de ser revolucionária. Devemos ver o Brasil de "dentro para fora“. E a redescoberta do Brasil – reivindicava uma linguagem natural, conclamava a originalidade nativa.
  • 14. O movimento de Antropofagia, que aprofunda e amplia as propostas já presentes em Pau-Brasil, é de deglutição, devoração crítica de suas influências de modo a recriá-las, tendo em vista a redescoberta do Brasil. A expressão “antropofagia”, que literalmente significa “comer carne humana” e se refere a rituais indígenas, transforma-se em metáforas da devoração simbólica das influências européias defendida por Oswald de Andrade.
  • 15. Representantes do movimento de Antropofagia • Oswald de Andrade: Manifesto antropófago. • Tarsila do Amaral: Abaporu. • Raul Bopp: Cobra Norato(poema sobre a Amazônia. • Antônio de Alcântara Machado: Brás, Bexiga e Barra Funda, Laranja da China (livros). Abaporu (Aba=homem; poru=que come)
  • 16. As subcorrentes que se opõem é o Verde- Amarelismo (1925-1926) e o Grupo da Anta (1926-1929), que defendem um nacionalismo ufanista, exaltando o primitivismo e a ingenuidade da “mãe-pátria” (patriotismo) e mantendo uma postura conservadora, diretista. Daí a proximidade entre seus adeptos e o nazi-fascismo brasileiro, o Integralismo. Representantes do Verde-Amarelismo e Grupo da Anta: • Plínio Salgado: A marcha para o Oeste. • Cassiano Ricardo: Martim-Cererê e Vamos caçar papagaios. •Menotti del Picchia: Juca Mulato. • Guilherme de Almeida: Raça.
  • 17. Bibliografia http://pt.wikipedia.org/wiki/Revista_Klaxon http://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_da_Poesia_Pau -Brasil E nos livros: