SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS          PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA     SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL...
Aluno como foco no      processo de ensino        aprendizagem.     “Cada vez me convenço mais de que naeducação o incenti...
Conversando... O que é CBC? Vocês conhecem o CBC de Matemática? Utilizam o CBC para nortear suas aulas? Quais as dific...
O que é o CBC? O CBC ( Conteúdo Básico Comum ) é umaproposta curricular e, como tal, apresenta descri-ção dos conteúdos e...
Resolução SEE nº666                                 De 07 de Abril de 2005RESOLVE:     Art. 1º: Ficam estabelecidos os Con...
Importância do CBC “Não esgotam todos os conteúdos a serem a-bordados na escola, mas expressam os aspectosfundamentais de...
Implantação bem           sucedida Centro de Referência Virtual do Professor.  Portal com recursos de apoio ao professor ...
Revelância e benefícios        do CRV: Auxílio na implantação do CBC. Apoio aos processos de ensino e aprendizagem. Int...
Estrutura do CRV: Centro de Referência Virtual do Professor.     Orientações Pedagógicas     Roteiros de Atividades    ...
O CBC, como propostacurricular, responde as questões: O que ensinar? (Quais conteúdos, habilidades e com-petências).Por ...
A estrutura do CBC: Eixos Temáticos  Temas     Tópicos       Habilidades          Ano / Carga horária (seriação)
A estrutura do CBC:EIXO TEMÁTICO I :Tema 1: Conjuntos numéricosNÚMEROS E OPERAÇÕES
Metodologia para Matemática: Leitura de                        Estudos  Textos                        DirigidosMatemáticos...
Qual a associação do CBCcom a Matriz de Referência?     A Matriz de Referência para a Avaliação éutilizada para elaborar o...
O que é a Matriz de          Referência? É um documento que se organiza em subcon-juntos (temas) de habilidades correspon...
A estrutura da Matriz de                    Referência:   TEMAHABILIDADES
A estrutura da Matriz de                    Referência:      TE        MAHABILIDADES
A estrutura da Matriz de                    Referência:   TEMAHABILIDADES
A estrutura da Matriz de                    Referência:   TEM      AHABILIDADES
Esclarecimentos: Tema: Representa uma subdivisão de acordocom o conteúdo, competências e habilidades.
Esclarecimentos: Descritores: Não é o conteúdo de ensino, maso detalhamento de uma habilidade cognitiva, ouseja, que desc...
Esclarecimentos: Item: É a unidade do teste de uma avaliaçãoem larga escala, pode ser de múltipla escolha ouaberto. Na av...
Esclarecimentos: Habilidades: São inseparáveis da ação, masexigem domínio de conhecimentos; estãorelacionadas ao saber fa...
Esclarecimentos: Competências: Pressupõe operações mentais,capacidades para usar as habilidades, empregode atitudes, adeq...
Elementos que compõem a    Matriz de ReferênciaMatriz de    Área de Conhecimento:Referência         Matemática     Tema   ...
Os grandes Temas (ou EixosTemáticos) da Matemática:    ESPAÇO E    GRANDEZAS E     FORMA        MEDIDAS    NÚMEROS       E...
Espaço e Forma:  O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos:Compreender, descrever e representar o mundo emque viv...
Atividade de Avaliação:    D8 – Utilizar propriedades dos polígonos regulares (soma deseus ângulos internos, número de dia...
Como trabalhar essa  habilidade em sala de aula   De acordo com o teorema do ângulo externo que diz que umângulo externo a...
Como trabalhar essa  habilidade em sala de aula     Sabendo que a soma dos ângulos internos de um triângulo éigual a 180º ...
Grandezas e Medidas:  O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos:Conhecer aspectos históricos na construção destec...
Atividade de Avaliação:   D12 – Resolver situações-problema envolvendo o cálculo doperímetro e da área de figuras planas. ...
Como trabalhar essa   habilidade em sala de aula    Sabendo que o piso de entrada de um prédio tem a forma deum trapézio i...
Como trabalhar essa   habilidade em sala de aula       O piso de entrada de um prédio esta sendo reformado.Saben-do que a ...
Números e Operações /      Álgebra e Funções:  O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Construir significados ...
Atividade de Avaliação:      D18 – Resolver situações-problema com números inteiros,envolvendo as operações (adição, subtr...
Como trabalhar essa  habilidade em sala de aula      Cíntia conduzia um carrinho de brinquedo por controleremoto em linha ...
Tratamento da Informação:  O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Desenvolver habilidades de fazer uso, expor...
Atividade de Avaliação:    D31 – Interpretar e utilizar informações apresentadas em ta-belas e/ou gráficos.   Três restaur...
Como trabalhar essa   habilidade em sala de aula    Três restaurantes populares disputam a clientela numa regiãocentral do...
Devemos considerar: O aluno como sujeito da aprendizagem.(O aluno constrói seu conhecimento relacionando o quesabe com o ...
PLANO DE AULAComo planejar utilizando o CBC?
Para que um Plano de          Aula?        A principal função garantir acoerência entre as atividades que oprofessor faz c...
Escrevendo o plano de          aula     Ao elaborar o Plano de aula o professordeve fazer opções quanto aos conteúdos, àsa...
Escrevendo o plano de        aula EIXO/TÓPICO/TEMA HABILIDADES CONTEÚDO OBJETIVOS DESENVOLVIMENTO (Estratégias,Metodo...
Ministrar aula não é apenasfazer aquilo de que se gosta. É,verdadeiramente, fazer aquilo aquem se gosta.                  ...
Encontro de Professores de Matemática e Especialistas - Outubro 2011
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Encontro de Professores de Matemática e Especialistas - Outubro 2011

35.303 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
35.303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33.535
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Encontro de Professores de Matemática e Especialistas - Outubro 2011

  1. 1. SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CAXAMBU Encontro com os Professores deMatemática dos anos finais (6º ao 9º ano) do Ensino Fundamental e Ensino Médio PIP II IMPLEMENTAÇÃO CBC Analista Pedagógico Anos Finais do EF Ruanna Reis Guido
  2. 2. Aluno como foco no processo de ensino aprendizagem. “Cada vez me convenço mais de que naeducação o incentivo, o apoio é mais importanteque a cobrança, o controle. Quando consegui-mos motivar, incentivar o aluno ele aprendesem nós, ele aprende sozinho, ele corre atrás doque precisa. Alunos motivados vão mais longe,caminham com mais autonomia.” José Manuel Moran
  3. 3. Conversando... O que é CBC? Vocês conhecem o CBC de Matemática? Utilizam o CBC para nortear suas aulas? Quais as dificuldades encontradas na imple-mentação do CBC em sala de aula?
  4. 4. O que é o CBC? O CBC ( Conteúdo Básico Comum ) é umaproposta curricular e, como tal, apresenta descri-ção dos conteúdos e habilidades que os alunosdevem aprender em cada disciplina.
  5. 5. Resolução SEE nº666 De 07 de Abril de 2005RESOLVE: Art. 1º: Ficam estabelecidos os ConteúdosBásicos Comuns – CBC’s, para séries finais doensino fundamental e para o ensino médio,constantes no Anexo 1 desta Resolução, a seremensinados obrigatoriamente por todas asunidades estaduais de ensino.
  6. 6. Importância do CBC “Não esgotam todos os conteúdos a serem a-bordados na escola, mas expressam os aspectosfundamentais de cada disciplina, que não podemdeixar de ser ensinados e que o aluno não podedeixar de aprender.”
  7. 7. Implantação bem sucedida Centro de Referência Virtual do Professor. Portal com recursos de apoio ao professor na implantação do CBC, favorecendo o:Planejamento, execução e avaliação das atividades de ensino.
  8. 8. Revelância e benefícios do CRV: Auxílio na implantação do CBC. Apoio aos processos de ensino e aprendizagem. Interação com a comunidade educacional:Fo-co no contexto e necessidades do professor. Promove a redução das desigualdades regionais. Oportunidade de trabalho colaborativo entreeducadores ( Fórum e STR) . Oportunidade de uso de tecnologiascontemporâneas no contexto educacional.
  9. 9. Estrutura do CRV: Centro de Referência Virtual do Professor.  Orientações Pedagógicas  Roteiros de Atividades  Sugestões de Planejamento de Aulas  Fórum de discussões  Textos Didáticos  Experiências simuladas  Vídeos Educacionais  Banco de Itens http://crv.educacao.mg.gov.br
  10. 10. O CBC, como propostacurricular, responde as questões: O que ensinar? (Quais conteúdos, habilidades e com-petências).Por que ensinar? (Importância da disciplina na vidasocial e cultural).Quando ensinar? (Faixa etária, ordenamento dosconteúdos e habilidades).Como ensinar? (Procedimentos, metodologias, recur-sos didáticos).Como avaliar? (Verificar se os alunos estão apren-dendo).
  11. 11. A estrutura do CBC: Eixos Temáticos Temas Tópicos Habilidades Ano / Carga horária (seriação)
  12. 12. A estrutura do CBC:EIXO TEMÁTICO I :Tema 1: Conjuntos numéricosNÚMEROS E OPERAÇÕES
  13. 13. Metodologia para Matemática: Leitura de Estudos Textos DirigidosMatemáticosTrabalhosem grupo CBC Recursos RecursosComputacionais Didáticos
  14. 14. Qual a associação do CBCcom a Matriz de Referência? A Matriz de Referência para a Avaliação éutilizada para elaborar os testes de larga escala. Ela surge do CBC e contempla apenas habili-dades consideradas fundamentais e possíveis deserem alocadas em testes de múltipla escolha.
  15. 15. O que é a Matriz de Referência? É um documento que se organiza em subcon-juntos (temas) de habilidades correspondentesao nível do ano dos alunos a serem avaliados.As habilidades são decompostas em descritores,que têm a função de avaliar as unidades míninasde cada habilidade. Foco na Matriz de Referência de Matemáticaé a resolução de problemas.
  16. 16. A estrutura da Matriz de Referência: TEMAHABILIDADES
  17. 17. A estrutura da Matriz de Referência: TE MAHABILIDADES
  18. 18. A estrutura da Matriz de Referência: TEMAHABILIDADES
  19. 19. A estrutura da Matriz de Referência: TEM AHABILIDADES
  20. 20. Esclarecimentos: Tema: Representa uma subdivisão de acordocom o conteúdo, competências e habilidades.
  21. 21. Esclarecimentos: Descritores: Não é o conteúdo de ensino, maso detalhamento de uma habilidade cognitiva, ouseja, que descrevem uma habilidade, que estásempre associado a um conteúdo que o estudan-te deve dominar na etapa de ensino. Embora estádiretamente relacionado à habilidade e por con-seguinte, à capacidade, é uma nomenclaturaprópria da avaliação externa.
  22. 22. Esclarecimentos: Item: É a unidade do teste de uma avaliaçãoem larga escala, pode ser de múltipla escolha ouaberto. Na avaliação externa, um item avaliasomente um descritor.
  23. 23. Esclarecimentos: Habilidades: São inseparáveis da ação, masexigem domínio de conhecimentos; estãorelacionadas ao saber fazer.
  24. 24. Esclarecimentos: Competências: Pressupõe operações mentais,capacidades para usar as habilidades, empregode atitudes, adequadas à realização de tarefas econhecimentos. (Conjunto da aprendizagem doaluno: CHA – Conhecimento, Habilidade,Atitude).
  25. 25. Elementos que compõem a Matriz de ReferênciaMatriz de Área de Conhecimento:Referência Matemática Tema Agrupamento de Descritores Descritor Avalia uma única habilidade
  26. 26. Os grandes Temas (ou EixosTemáticos) da Matemática: ESPAÇO E GRANDEZAS E FORMA MEDIDAS NÚMEROS E TRATAMENTO DA OPERAÇÕES INFORMAÇÃO
  27. 27. Espaço e Forma: O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos:Compreender, descrever e representar o mundo emque vivemos; Desenvolver habilidades de percepção espacial,descobrindo conceitos de modo experimental; Apreciar, com outro olhar as formas geométricaspresentes na natureza, nas construções e nas diferentesmanifestações artísticas; Estabelecer conexões entre a matemática e outrasáreas de conhecimento.
  28. 28. Atividade de Avaliação: D8 – Utilizar propriedades dos polígonos regulares (soma deseus ângulos internos, número de diagonais, cálculo da medidade cada ângulo interno). Observe o triângulo abaixo. O valor de x é:(A) 110°.(B) 80°.(C) 60°.(D) 50º.
  29. 29. Como trabalhar essa habilidade em sala de aula De acordo com o teorema do ângulo externo que diz que umângulo externo ao triângulo é igual à soma dos ângulos internosnão adjacentes a ele, calcule o valor de x: x + (x + 10º) = 110º 2x = 110º - 10º 2x = 100º x = 100º 2 x = 50º
  30. 30. Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Sabendo que a soma dos ângulos internos de um triângulo éigual a 180º e que um ângulo raso também é 180º, calcule o va-lor de x: x + (x + 10º) + 70º = 180º 2x = 180º - 80º 2x = 100º x = 100º 2 x = 50º
  31. 31. Grandezas e Medidas: O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos:Conhecer aspectos históricos na construção desteconhecimento;Compreender: • conceito de medidas; • processos de medição; • necessidades de unidades-padrão. Resolver situações-problema utilizando as unidadesde medida;Estabelecer conexões com outros eixos temáticos.
  32. 32. Atividade de Avaliação: D12 – Resolver situações-problema envolvendo o cálculo doperímetro e da área de figuras planas. O piso de entrada de um prédio está sendo reformado. Serãofeitas duas jardineiras nas laterais, conforme indicado na figura,e o piso restante será revestido de cerâmica. Qual é a área do piso que será revestido de cerâmica?(A) 3 m²(B) 6 m²(C) 9 m²(D) 12 m²
  33. 33. Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Sabendo que o piso de entrada de um prédio tem a forma deum trapézio isósceles conforme mostra a figura abaixo, calculesua área.A (trap.)= (B + b) . h 2A = (4 + 2) . 3 2A = 18 2A = 9m²
  34. 34. Como trabalhar essa habilidade em sala de aula O piso de entrada de um prédio esta sendo reformado.Saben-do que a área total é 12m² e que serão construídas duasjardinei-ras com área igual a 1,5m² , calcule a área do piso deentrada do prédio.A (total) = 2.A (jard.) + A (piso)12 = 2 . 1,5 + A (piso)12 = 3 + A (piso)A (piso) = 12 - 3A (piso) = 9m²
  35. 35. Números e Operações / Álgebra e Funções: O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Construir significados e ampliar os já existentes paraos números naturais e racionais; Conhecer as operações e suas aplicações è resoluçãode problemas.
  36. 36. Atividade de Avaliação: D18 – Resolver situações-problema com números inteiros,envolvendo as operações (adição, subtração, multiplicação, divi-são, potenciação). Cíntia conduzia um carrinho de brinquedo por controleremoto em linha reta. Ela anotou em uma tabela os metros que ocarrinho andava cada vez que ela acionava o controle. Escreveuvalores positivos para as idas e negativospara as vindas. Após Cíntia acionar o controle pelasexta vez, a distância entre ela e o carri-nho era de(A) -11 m.(B) 11 m.(C) -27 m.(D) 27 m.
  37. 37. Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Cíntia conduzia um carrinho de brinquedo por controleremoto em linha reta. Ela anotou em uma tabela os metros que ocarrinho andava cada vez que ela acionava o controle. Escreveuvalores positivos para as idas e negativos para as vindas.a)Qual distância Cíntia se encontrava docarrinho na segunda vez que acionou ocontrole? (+ 17 – 8 = + 9)b) Quantos metros o carrinho andou nasidas? (+17+13+4+7 = +41)c)Quantos metros andou nas vindas? (-8-22 = -30)
  38. 38. Tratamento da Informação: O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Desenvolver habilidades de fazer uso, expor, preparae/ou discutir determinado conjunto de dados; Articular conceitos e fatos, ajudando no desenvolvi-mento da capacidade de estimar, formular opinião e to-mar decisões;Observar e estabelecer comparações sobre assuntostratados;Organizar listas e tabelas;Construir gráficos.
  39. 39. Atividade de Avaliação: D31 – Interpretar e utilizar informações apresentadas em ta-belas e/ou gráficos. Três restaurantes populares disputam a clientela numa região centraldo Rio de Janeiro nos finais de semana. Observe abaixo os pratosoferecidos. Restaurante A Restaurante B Restaurante C Sábado Feijoada Filé com fritas Peito de frango grelhado R$ 4,50 R$ 6,80 com legumes R$ 5,70 Domingo Espaguete com Frango ensopado Lombo com almôndegas com quiabo tutu de feijão R$ 4,90 R$ 5,30 R$ 6,20Qual restaurante serve o prato mais barato?A) O restaurante A, no domingo.B) O restaurante B, no domingo.C) O restaurante A, no sábado.D) O restaurante C, no sábado.
  40. 40. Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Três restaurantes populares disputam a clientela numa regiãocentral do Rio de Janeiro nos finais de semana. Observe abaixo ospratos oferecidos. Restaurante A Restaurante B Restaurante C Sábado Feijoada Filé com fritas Peito de frango grelhado R$ 4,50 R$ 6,80 com legumes R$ 5,70 Domingo Espaguete com Frango ensopado Lombo com almôndegas com quiabo tutu de feijão R$ 4,90 R$ 5,30 R$ 6,20 Com base nos dados apresentados na tabela, responda:a)Qual prato mais barato de sábado? (Feijoada)b)Qual prato mais caro de domingo? (Lombo com tutu de feijão)c)Qual o preço do prato mais caro do restaurante C? (R$ 6,20)d)Qual o preço do prato mais barato do restaurante B? (R$ 5,30)
  41. 41. Devemos considerar: O aluno como sujeito da aprendizagem.(O aluno constrói seu conhecimento relacionando o quesabe com o novo). Valorização das vivências do aluno.(Os conhecimentos prévios devem ser valorizados). Necessidade de contextualização.(As atividades contextualizadas possibilitam a compre-ensão. O conteúdo matemático torna-se significativo aoser inserido em contextos).
  42. 42. PLANO DE AULAComo planejar utilizando o CBC?
  43. 43. Para que um Plano de Aula? A principal função garantir acoerência entre as atividades que oprofessor faz com seus alunos e asaprendizagens que pretende proporcionara eles.
  44. 44. Escrevendo o plano de aula Ao elaborar o Plano de aula o professordeve fazer opções quanto aos conteúdos, àsatividades, ao modo como elas serãodesenvolvidas, distribuir o tempo adequada-mente, assim como fazer escolhas a respeitoda avaliação pretendida.
  45. 45. Escrevendo o plano de aula EIXO/TÓPICO/TEMA HABILIDADES CONTEÚDO OBJETIVOS DESENVOLVIMENTO (Estratégias,Metodologia, Atividades, Recursos) AVALIAÇÃO OBSERVAÇÃO (Retomada)
  46. 46. Ministrar aula não é apenasfazer aquilo de que se gosta. É,verdadeiramente, fazer aquilo aquem se gosta. Celso Antunes

×