Edição Bimestral | Junho/Julho 2014 | Ano I
O Ibrappiano
A IMPORTÂNCIA
DA FISCALIZAÇÃO
NA GESTÃO DE
CONTRATOS
PARA SUA EFI...
Nome completo: Tiago Alexandre de Souza Rocha
Idade: 34
Lema/frase: Se não puder se destacar pelo talento,
vença pelo esfo...
02
Ser encarregado de
levantar dados onde existam
possíveis problemas como exclusão
social é algo de significativa
importâ...
03
O IBRAPP
quebrando barreiras
entre o preconceito
e as desigualdades
A sociedade brasileira, apesar de todo avanço que t...
FALA DA
PRESIDENTA
Ser um bom profissional, ter conhecimentos
técnicos, habilidades e capacidades bem
desenvolvidas, cabe a...
O ibrappiano: Katy, sabemos que o Projeto de Inclusão Produtiva trabalha com cadeias produtivas
por meio de assessoramento...
confecção, alimentos, artesanato e profissionais autônomos. A ideia foi partir dos empreendimentos
já estruturados, amplia...
A IMPORTÂNCIA DA FISCALIZAÇÃO NA GESTÃO DE
CONTRATOS PARA SUA EFICIÊNCIA
Existe uma grande carência em encontrar organizaç...
08
Veteranos e Calouros do IBRAPP
Existem inúmeros motivos
para me orgulhar em estar
no quadro do Instituto, com
pessoas q...
09
FILA DO OSSO É SANADA PELO IBRAPP EM RONDÔNIA
A equipe médica do IBRAPP conseguiu sanar em menos de um
ano com a fila d...
10
Há seis anos era fundado o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP, e sua
inserção oportuna no cenário bras...
11
Setores do IBRAPP recebem treinamento
para emissão eletrônica de notas fiscais
No dia 12 de maio de 2014 o setor finance...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal O ibrappiano

580 visualizações

Publicada em

Jornal Institucional do IBRAPP

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
580
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
101
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal O ibrappiano

  1. 1. Edição Bimestral | Junho/Julho 2014 | Ano I O Ibrappiano A IMPORTÂNCIA DA FISCALIZAÇÃO NA GESTÃO DE CONTRATOS PARA SUA EFICIÊNCIA PÁG 05 MAPEAR COMUNIDADES PRODUTIVAS: UM TRABALHO DIGNIFICANTE PÁG 02 6 ANOS DE IBRAPP: UMA HISTÓRIA DE CONQUISTAS PÁG 10 CASOS DE SUCESSO DO IBRAPP PÁG 09 O IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO IbrappianoO Ibrappiano
  2. 2. Nome completo: Tiago Alexandre de Souza Rocha Idade: 34 Lema/frase: Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço Lazer: Viajar, praticar esportes, estar com a família Profissão: Administrador Qualificação: Graduado em Administração de Empresas – Faculdade Minas Gerais – FAMIG/2012 A quanto tempo está no IBRAPP: 2 anos Função dentro do IBRAPP: Supervisor de Projetos O que lhe desafia? Aprender algo novo Inspiração: Poder ter mais conhecimento para crescer profissionalmente Livro de cabeceira: A Bíblia Se você pudesse mudar o mundo com um único pedido, o que pediria? Paz e Compreensão O que mais lhe desagrada no ambiente de trabalho: Mentiras e Falta de comprometimento Principais conquistas no IBRAPP: Ter adquirido novos conhecimentos Para você, o que é ser um ibrappiano? É vestir a camisa, somar com toda a equipe e buscar resultados positivos. PERFIL 01 EXPEDIENTE Cezar Junior - Redator | Sabrina Cunha - Produção | Lucas Ribeiro - Design Avenida Antares, n°157, Q 19, Recanto dos Vinhais | CEP: 65070-070 | São Luís - MA (98) 2106-5580 | Fax: (98) 2106-7594 | contato@ibrapp.com | www.ibrapp.com
  3. 3. 02 Ser encarregado de levantar dados onde existam possíveis problemas como exclusão social é algo de significativa importância porque é por meio disso que se pode mensurar onde existe a real necessidade de políticas públicas. É nesse contexto que as equipes dos NIP’s (núcleos de inclusão produtiva) empenham-se na aplicação de seus questionários para o levantamento de dados sobre a real situação socioeconômica de certas comunidades no Estado de Minas Gerais. Essa equipe, formada por coordenadores e assessores, percorrem as mais diversas cidades de Minas Gerais, executando um mapeamento de comunidades produtivas e empreendedores, com o objetivo de levar aos mesmos os benefícios do projeto de Inclusão Produtiva. Partindo do pressuposto de que esses benefícios só poderão ser alcançados a partir de uma eficiente implantação do projeto em uma determinada comunidade, o trabalho dos NIP’s se faz mais que pertinente por que a aplicação dos questionários conseguem diagnosticar, por exemplo, quem precisa realmente do projeto de Inclusão Produtiva bem como o mesmo deve ser implantado para atender as reais necessidades de cada comunidade específica de empreendedores. Mas, levantar dados para uma correta aplicação de políticas públicas requer cautela, dinâmica e profissionalismo. Exatamente por isso, o IBRAPP, como executor do projeto de Inclusão Produtiva, conta com várias equipes de NIP’s formada por profissionais que detém essas características. Prova disso, é que o projeto não só está atualmente atendendo a todas as demandas e expectativas das comunidades produtivas assistidas, como também cada vez mais está sendo apresentado e implantado em muitos municípios de Minas Gerais. MAPEAR COMUNIDADES PRODUTIVAS: UM TRABALHO DIGNIFICANTE
  4. 4. 03 O IBRAPP quebrando barreiras entre o preconceito e as desigualdades A sociedade brasileira, apesar de todo avanço que tem tido na implementação de políticas públicas para que uma inclusão social de todos os atores sociais possa ser de fato realizada, ainda é uma sociedade estratificada. Em razão disso, muitos não só se sentem excluídos, como vivem à margem da sociedade que os encara como minorias. Essa exclusão acaba gerando conflitos que resultam em crimes, prostituição, racismo, homofobia, exploração da mão de obra e marginalização da juventude que por meio disso cai no mundo das drogas. Mas se esses crimes são oriundos da exclusão social, como se faz para combatê- los? Uma das medidas que o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas-IBRAPP tomou foi criar ações sociais e agendas de políticas públicas em parceria com os órgãos públicos com o objetivo de promover a inclusão social dessas minorias e valorizá-las através de projetos que possam romper as barreiras das desigualdades e preconceitos. Exemplo disso foram os seminários realizados pelo Instituto em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher – SEMU, onde formou-se uma agenda de debates e propostas acerca da inclusão social dos travestis que vivem em situação de vulnerabilidade social.Essa agenda, que ainda está em processo de consolidação, contempla a possibilidade de troca de nomes judicialmente, programas e campanhas de combate às DST’s, emprego e geração de renda visando a redução da prostituição desse segmento. Já para as comunidades quilombolas, que vivem quase reclusas da sociedade, o Instituto visa gerenciar projetos que as possibilite ter maior acesso e participação nas áreas da saúde, geração de renda, educação e cultura.
  5. 5. FALA DA PRESIDENTA Ser um bom profissional, ter conhecimentos técnicos, habilidades e capacidades bem desenvolvidas, cabe a qualquer pessoa que deseja ter uma carreira de sucesso no IBRAPP. Ter um bom relacionamento com os colegas do trabalho, ter facilidade para trabalhar em equipe, se comunicar bem e flexibilidade dentre outras características, são aspectos relevantes e altamente valorizados em nossa instituição. Ter uma conduta ética no trabalho, seguindo os padrões e valores da sociedade, quanto da própria organização em que trabalhamos ajuda e muito para o alcance da excelência profissional. Com o crescimento do mercado a cada dia é exigido constantemente atualização e aperfeiçoamento dos profissionais, e uma postura ética é de suma importância no ambiente corporativo. Através da postura ética ganhamos credibilidade e a confiança de superiores, liderados e demais colegas e colaboradores. Ética é o conjunto de valores morais que conduzem o comportamento humano dentro da sociedade. As organizações seguem os padrões éticos sociais, porém criam suas próprias regras para o bom andamento dos processos de trabalho, e alcance de metas e objetivos. O profissional ibrappiano deve seguir tanto os padrões éticos da sociedade quanto as normas e regimentos internos da nossa organização. Um exemplo são as informações sigilosas que a instituição tem, para a preservação de sua marca, onde cada profissional deve manter uma postura de acordo com o seu trabalho e manter para si os dados que lhe foram confiados, a fim de guardá-los. Outro exemplo é o uso da vestimenta e comportamento de acordo com as normas da nossa instituição. Lembre-se, apesar de ser ético e moderno se vestir e portar às vezes de forma mais informal, não esqueça que cada instituição tem sua ética própria e orientação própria no jeito de se portar. Assim, se você resolveu trabalhar no IBRAPP siga as “regras do jogo”. A ética no ambiente de trabalho proporciona ao profissional um exercício diário e prazeroso de alegria, honestidade, comprometimento, confiabilidade, entre tantos outros, que o conduzem tanto na tomada de decisões como no processo de crescimento profissional. Ao final, a recompensa é ser reconhecido, não só pelo seu trabalho, mas também por saber seguir regras, valores e ter uma conduta exemplar. 04 A IMPORTÂNCIA DA CONDUTA ÉTICA NO TRABALHO
  6. 6. O ibrappiano: Katy, sabemos que o Projeto de Inclusão Produtiva trabalha com cadeias produtivas por meio de assessoramento. Explique-nos como ocorre esse trabalho? Katy: As cadeias produtivas priorizadas foram levantadas por meio de informações de cadastros e programas que já eram desenvolvidos em todo Estado. A estratégia principal foi estabelecer setores produtivos com potencial de expansão e consolidação econômica, ampliando a capacidade da geração de postos de trabalhos e rendas de setores, tais como: Reciclagem de resíduos sólidos, confecção, alimentos, profissionais autônomos, artesanatos; por meio de assessoramento. Sendo que o assessoramento técnico será feito em outra etapa do projeto. O ibrappiano: Por que o Projeto de Inclusão Produtiva pode ser encarado como uma das medidas da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social para combater o desemprego em Minas Gerais? Katy: Porque o projeto visa a identificação de pequenos produtores o que levará a promoção da inclusão produtiva no Estado de Minas Gerais por meio de assessoramento e apoio à infraestrutura e das atividades de qualificação profissional visando justamente promover condições de edificar a democratização das oportunidades de trabalho. O ibrappiano: Uma das formas do projeto atingir o produtor, que realmente precisa de um assessoramento, é por meio de um mapeamento. Como ocorre esse processo? Katy: Uma equipe de técnicos do IBRAPP, pertencentes aos NIP (Núcleo de Inclusão Produtiva de responsabilidade da Secretaria) mapeou os empreendimentos individuais familiares e coletivos pertencentesàsRegiõespreestabelecidaspeloProjetopriorizandoascadeiasprodutivasdereciclagem de resíduos sólidos, confecção, alimentos, artesanato e profissionais autônomos e em seguida os técnicos aplicaram os questionários, que servem de base para que a Secretária possa selecionar que mais se adéquam aos quesitos seletivos com os critérios pré-estabelecido pelo Projeto, tendo como premissa empreendimentos preferencialmente cadastrados no CadÚnico ( Cadastro Único) O ibrappiano: Quando se fala em cadeias produtivas entende-se que muitas comunidades de produtores sejam beneficiadas. Quais são essas cadeias produtivas contempladas pelo projeto? Katy: As cadeias produtivas priorizadas nos levantamentos foram: de reciclagem de resíduos sólidos, 05 O Projeto de Inclusão Produtiva, realizado pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social- SEDESE, e executado pelo IBRAPP tem trabalhado para o desenvolvimento da economia solidária em muitas regiões de Minas Gerais. Em entrevista ao O ibrappiano, Katy Anne Silva, gestora do projeto, fala quais foram os principais progressos desse projeto, seus desafios, metas e, sobretudo, qual a verdadeira importância dele como fomentador da economia solidária para a geração de renda. ENTREVISTAENTREVISTAENTREVISTAENTREVISTAENTREVISTA
  7. 7. confecção, alimentos, artesanato e profissionais autônomos. A ideia foi partir dos empreendimentos já estruturados, ampliando assim a capacidade de geração de postos de trabalhos e rendas nos setores citados. O ibrappiano: O Projeto de Inclusão Produtiva possui algumas complexidades no que tange a sua implantação, por quê? Katy: O Estado de Minas Gerais possui grande diversidade regional e econômica e este foi o grande desafio em relação às políticas de inclusão produtiva e desenvolvimento social. Devido a tal complexidade o conhecimento das realidades locais, onde o Projeto seria implantado, tornou-se um grandedesafio,poissignificavadesenvolverumalogísticacapazdeatingir todososmunicípiosatingidos pelo Projeto e construir estratégias que iriam contemplar as prioridades identificadas localmente e agir de forma parceira com os gestores públicos e demais atores envolvidos ( Universidades, CRAS, Associações, Prefeituras, dentre outras). O ibrappiano: Você pode fazer uma estimativa de quantos produtores serão beneficiados com esse projeto? Katy: De acordo com o a Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social - SEDESE o projeto tem a meta de qualificar 5.827 empreendedores priorizando pelas demandas levantadas pelos núcleos de inclusão produtiva e contemplar. Fora estes empreendedores atendidos o projeto visa contemplar mais 200 empreendimentos coletivos identificados pelos NIP. O ibrappiano: Esse projeto atualmente está implantado em Minas Gerais, mas é possível que ele sirva de modelo para outros Estados desenvolverem a economia solidária em suas respectivas regiões? Katy: Sim, pois a metodologia aplicada a este projeto é compatível com a realidade de qualquer localidade na medida em que trabalha as realidades sociais e econômicas nas quais se insere. O nosso país está carente da construção de alternativas que possam promover o acesso à renda em um caminho que leve à superação ou minimização da pobreza. O Projeto de Inclusão Produtiva visando a promoção e articulação das ações voltadas para a qualificação e formação profissional e buscando o incremento das políticas públicas para a geração de emprego e renda pode ser adaptado a outros Estados também. O ibrappiano: Quem é a equipe encarregada da execução do projeto? Katy: Jefferson Fábio Alves de Abrantes- Gerente do Projeto; Katy Anne Silva- Gestora do Projeto; Jonatas Figueiredo Bebiano- analista de projeto Mylene Braga Pereira- Tutora em EAD; Mayara Resende Lima- Assistente Jurídico; Nubia Macedo Lima- Supervisora; Tiago Alexandre de Souza Rocha- Supervisor O ibrappiano: Quantas comunidades produtivas já foram mapeadas até o presente momento pelo projeto? Katy: A equipe dos 25 NIP do Projeto de Inclusão Produtiva visitaram as 67 cidades atendidas pelo Projetoejácadastraram6.023empreendimentosindividuaisefamiliares.Quantoaosempreendimentos coletivos 200 foram selecionados pela Secretaria segundo critérios pré-estabelecidos pelo Projeto. O ibrappiano: Quando se fala em desenvolver a economia solidária em uma determinada região acreditamos que possam existir alguns desafios a serem enfrentados. No caso do Projeto de Inclusão Produtiva quais seriam esses desafios? Katy: Desafios de ordens econômicas, políticas e sociais que reforçam as condições de privações das populações com baixa renda. O ibrappiano: Que recado você deixaria aos gestores públicos que queiram elaborar um projeto capaz de desenvolver a economia solidária em suas regiões? Katy: Projetos como estes são muito importantes, pois se preocupam com a economia dos setores populares com o intuito de melhorar os processos de iniciativas individuais, familiares e coletivos garantindo resultados efetivos na melhoria de vida dessas famílias. Sabe-se que a promoção de oportunidades é um desafio para redução da pobreza e para que ela ocorra com sucesso é preciso que a esfera pública caminhe junta em termo Federal, Estadual e Municipal; somente assim um Projeto de desenvolvimento de Economia Solidária poderá alcançar plenamente seu objetivo proposto. 06
  8. 8. A IMPORTÂNCIA DA FISCALIZAÇÃO NA GESTÃO DE CONTRATOS PARA SUA EFICIÊNCIA Existe uma grande carência em encontrar organizações que cumpram os acordos previstos em termos contratuais que são realizados entre a Administração pública e terceiros, os famosos contratos administrativos. A dificuldade maior está em acompanhar todas as etapas dos serviços prestados, atendendo o interesse de quem os solicitou, garantindo assim a excelência. Para possibilitar a qualidade da prestação dos serviços, o segredo se encontra na Gestão dos Contratos e para isso precisa existir uma perfeita comunicação entre o setor que necessita dos serviços e os funcionários encarregados do expediente licitatório, que acompanham e fiscalizam de perto as peculiaridades daquilo que é preciso em cada contrato, algo simples que se tornou um requisito que poucas empresas dão importância; E por esse motivo, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP oferece em seus contratos um Gestor e demais fiscais exclusivos que acompanham de perto todas as atividades rotineiras de seus contratos de mão-de-obra, gerindo também projetos e contratos de saúde. De acordo com Kelledaiane Cantuario, gestora de Contratos do Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP, a chave para a excelência na prestação de serviços aos órgãos públicos parte dos particulares contratados, que buscam sempre acompanhar de perto, juntamente com seus fiscais, o andamento dos contratos e responder, em relação aos seus empregados, por todas as despesas decorrentes na execução dos serviços, tais como: salários, seguros contra acidentes, taxas, impostos, contribuições, indenizações, distribuição de vales-refeição, vale- transporte, e outras exigências fiscais, sociais e trabalhistas. O IBRAPP, além de cumprir todas as cláusulas contratuais, observa sempre o perfil técnico da mão- de-obra solicitada e compatibilidades entre serviços pretendidos e executados, acompanha também mais de perto os projetos e serviços, para que todos os órgãos atendidos pelo Instituto fiquem satisfeitos, com a rápida identificação dos problemas, atendendo assim, todos com serviços de qualidade e excelência, que é o objetivo do IBRAPP. 07 A IMPORTÂNCIA DA FISCALIZAÇÃO NA GESTÃO DEA IMPORTÂNCIA DA FISCALIZAÇÃO NA GESTÃO DEA IMPORTÂNCIA DA FISCALIZAÇÃO NA GESTÃO DE Kelledaiane Cantuário, gestora de contratos Silvana Alves, gestora do IBRAPP na área da Saúde Juliana e Frederick, fiscais de contratos Diogo Sousa e Helder, fiscais de contratos Valmir Silva, fiscal de contratos Erick Pereira, fiscal de contratos
  9. 9. 08 Veteranos e Calouros do IBRAPP Existem inúmeros motivos para me orgulhar em estar no quadro do Instituto, com pessoas que estimulam o meu crescimento e desenvolvimento, com novos desafios e novas responsabilidades. Com esse estímulo aprendi a me adaptar melhor em vários setores, me comunicar melhor e construir um relacionamento estratégico. É um diferencial, fazer parte de uma organização que sabe que é necessário inovar para se destacar. (Mylene Braga - Tutora EAD. BH/ MG) – No IBRAPP há 5 meses O IBRAPP é a instituição que trouxe o meu crescimento profissionaleoaprimoramento de conhecimentos técnicos utilizados no exercício do meu cargo. Além disso, tem sido gratificante acompanhar, ao longo deste tempo, o desenvolvimento do Instituto. (LilianPantoja–Coordenadora de Projetos) – No IBRAPP há 4 anos.
  10. 10. 09 FILA DO OSSO É SANADA PELO IBRAPP EM RONDÔNIA A equipe médica do IBRAPP conseguiu sanar em menos de um ano com a fila do osso no Estado de Rondônia. Antes da atuação dos médicos do IBRAPP, hospitais como o de Base Dr. Ary Pinheiro, Owaldo Cruz e Policlínica enfrentavam graves crises de cirurgias ortopédicas, pois as demandas por esse tipo de cirurgias ultrapassavam a oferta que os médicos estaduais podiam oferecer. Mas, atualmente esse quadro tem mudado graças ao apoio da equipe médica do IBRAPP. Hoje o hospital de Dr. Ary Pinheiro, por exemplo, consegue realizar 390 cirurgias mensais, o que equivale a uma média de 13 cirurgias ortopédicas por dia. HOJE PINHEIRO-MA É MAIS VERDE O projeto Agentes do verde, executado pelo IBRAPP no municípiodePinheiro-MA,jácapacitoumaisde70jovenseadolescentes como agentes ambientais e que atualmente atuam como monitores em oficinas de artesanato e sensibilização para questões de preservação ambiental por meio da reciclagem. Além disso, a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão, demonstrou tanta satisfação com o projeto que resolveu estendê-lo para uma segunda fase e renovando assim o contrato com o IBRAPP como entidade executora do projeto. Atualmente o projeto encontra-se implantado no Povoado Paraíso, zona rural de Pinheiro-MA. COMUNIDADESPRODUTIVASSÃOMAPEADASPELOIBRAPP O IBRAPP em parceria com a Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social de Minas Gerais, por meio do projeto Inclusão Produtiva já mapearam cerca de 4.100 empreendimentos, dentre os quais200foramvalidadospositivamenteparaseremcontempladoscom o projeto. Esse mapeamento comprovou que as cadeias produtivas de artesanato, reciclagem, alimentação, serviços autônomos e confecções, somadas e corretamente assessoradas, podem não apenas fomentar a economia solidária, mas também contribuir para combater o desemprego no Estado de Minas Gerais. O recadastramento biométrico eleitoral na Paraíba foi um dos melhores de todo o país. Isso porque o serviço foi realizado em tempo hábil e agendamento para atendimento, cumprindo os prazos estabelecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral-TSE. A contratação do IBRAPP pelo TRE-PB demonstrou ser uma ótima alternativa uma vez que os profissionais do IBRAPP conseguiram recadastrar cerca de 83,91% eleitores em Campina Grande e 83,22% em João Pessoa, superando a nossa meta que era de 80%. Casos de sucesso do IBRAPP RECADASTRAMENTO ELEITORAL DA PARAÍBA É EFETUADO COM SUCESSO
  11. 11. 10 Há seis anos era fundado o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP, e sua inserção oportuna no cenário brasileiro em levar políticas públicas aos menos favorecidos, promoveu ações, programas e projetos que favoreçam uma articulação entre o setor público e a sociedade civil. Mas, como essa articulação é feita? De acordo com o diretor executivo do Instituto, Dr. Charles Mendes, as organizações como o IBRAPP servem como tentáculos de apoio para que as políticas públicas possam atingir aquela parcela da sociedade mais necessitada. De fato, o IBRAPP mesmo tendo apenas seis anos de atuação já firmou-se como um grande parceiro dos órgãos públicos e alcançou níveis de credibilidade que poucas organizações do Terceiro Setor possuem. Exemplo disso são seus contratos que estão em execução em vários estados brasileiros como: Rondônia, Distrito Federal, Maranhão, Tocantins, Acre, Paraíba e Minas Gerais. Além disso, o IBRAPP vem se consolidando como parceiro do poder público na implantação de projetos que possam combater a vulnerabilidade social, como é o caso do projeto Inclusão Produtiva, que atua em Minas Gerais desde o ano de 2012, onde em parceria com o governo estadual tem proporcionado que pequenos empreendedores tenham espaço no mercado de trabalho, firmando-se, portanto, como mais um ponto de equilíbrio para que o índice de desemprego e pobreza no Brasil possa ser reduzido. Mas, o IBRAPP em sua missão de incrementar as políticas públicas em um país onde existem tantas desigualdades, também preocupa-se em desenvolver atividades que possam contribuir consideravelmente com as minorias. Prova disso é a atuação do Instituto em ações sociais e projetos voltados para as comunidades quilombolas, ribeirinhas, crianças soropositivas e LGBT. Seguindo por esse mesmo viés, o programa Viva Mulher, que foi executado e gerenciado pelo IBRAPP entre os anos de 2011 e 2013, levou políticas públicas a muitas cidadãs pelo Maranhão afora contribuindo não só para a queda do índice de agressões e desigualdade contra a mulher no Estado, como também incentivando a prevenção da violência. Por fim, o IBRAPP é uma instituição que também possui um comprometimento com a responsabilidade socioambiental, como é o caso do projeto Agentes do Verde. O projeto implantado pelo Instituto capacitou muitos jovens e adolescentes como verdadeiros agentes ambientais no município de Pinheiro - MA. Mas, apesar de tantas atividades nesses seis anos de trabalho, o IBRAPP visa ampliar ainda mais sua área de atuação. Exatamente por isso mantém uma linha padrão de excelência na elaboração, gestão e execução de seus projetos e serviços em diversas áreas. Isso fez do IBRAPP um grande parceiro dos órgãos públicos em muitos estados brasileiros. Assim, o IBRAPP juntamente com todos os seus colaboradores e parceiros só tem a festejar por esses seis anos de atuação. 6 ANOS DE IBRAPP: UMA HISTÓRIA DE CONQUISTAS
  12. 12. 11 Setores do IBRAPP recebem treinamento para emissão eletrônica de notas fiscais No dia 12 de maio de 2014 o setor financeiro, contabilidade, gestão contratos e controladoria do IBRAPP participaram de um treinamento realizado pela empresa de software CSA para a emissão de notas fiscais eletrônicas. O objetivo do treinamento, de acordo com o gerente financeiro do IBRAPP, Luís Felipe, é que os setores poderão executar de forma mais eficaz e eficiente às demandas referentes ao controle e faturamento das notas fiscais emitidas pelo IBRAPP, utilizando o Sistema Radar. Proporcionando uma maior integração nos procedimentos administrativos, eliminando as perdas associadas com o retrabalho, criando um sistema com alta produtividade, pontualidade e informações confiáveis. O IBRAPP realiza treinamento em oratória para vendedores e lojistas de São Luís. O IBRAPP realizou no dia 08 de maio um seminário de capacitação em oratória aplicada à venda. O seminário, que foi realizado para os lojistas e vendedores do tropical shopping em São Luís-MA, abordou os recursos de uma boa oratória com o objetivo de persuadir clientes durante o processo de venda. De acordo com Paulo Roberto, gerente comercial do IBRAPP, os vendedores e lojistas por meio desse treinamento vão poder compreender quais são as melhores táticas quando se quer vender um produto ou serviço para um determinado cliente. ACONTECEU NO IBRAPP IBRAPP comemora seus 6 anos em grande estilo Junho é um mês muito especial para o IBRAPP, pois é nesse período que o Instituto completa mais um ano de muita luta e conquistas desde a sua fundação em 2008. Exatamente no dia 5 de junho o IBRAPP completou 6 anos de existência e decidiu comemorar essa trajetória em grande estilo. Para celebrar a data, no dia 06 de junho de 2014, foi organizado um almoço em todos os seis Estados do Brasil onde o IBRAPP possui escritórios, incluindo o Distrito Federal. Excepcionalmente no Maranhão, local no qual IBRAPP possui o maior numero de funcionários, após o almoço, foi realizado um QUIZ, além de jogos com premiações diversas. O evento contou com a participação da Presidente Rita Salgado e diretoria que discursaram sobre essa trajetória e agradeceram o esforço e empenho de cada colaborador nos resultados e avanços do IBRAPP no Brasil.

×