Diogo CarvalhoAntónio QueridoRicardo Ferreira Micael Jorge Raquel Duarte
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                     Ín...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                    Pre...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiriafirme, pragmático e clarividente, sobre...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                      E...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                   Form...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                  Assoc...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                  Comun...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                         Gabinete Norte...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                Ensino ...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de LeiriaQueremos que a criatividade e a capacid...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                    Conselho Municipal ...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiriaparticipação livre, ordenada e democrát...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiriamoção não foge à regra. Cabe à distrita...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                   Conc...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                 ANEXOSJuventude Popula...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                                    Ane...
Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria                         Presidente da ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Moção juventude popular é a alternativa

507 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
507
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Moção juventude popular é a alternativa

  1. 1. Diogo CarvalhoAntónio QueridoRicardo Ferreira Micael Jorge Raquel Duarte
  2. 2. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria ÍndicePreâmbulo………………………………………3Estrutura……………………………………………5Formação………………………………………………6Associativismo………………………………………...7Comunicação……………………………………………..8Norte do Distrito…………………………………………..9Ensino Superior………………………………………………10Conselho Municipal de Juventude…………………….12Para Além de Portugal……….……….………………………13Linha férrea do Oeste…………………………………………...13Empresarial………………………………….………………………...13Departamento + JP…………………………………………………..14Conclusão………………………………………………..…………………15Anexos…………………………………………………….……………………16Juventude Popular é a ALTERNATIVA 2
  3. 3. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Preâmbulo O I Congresso Distrital de Leiria da Juventude Popular surge num momento emque o papel da nossa organização é vital na actualidade política do nosso país esubstancialmente profícuo para os jovens portugueses. Assim, a moção “JuventudePopular é a alternativa”, na sua perspectiva de planeamento estratégico, vai aoencontro daquilo que acreditamos ser a sintonia obrigatória da Juventude Popular,com as características do domínio político do período para o qual esta estará vigente,que enunciamos de seguida. Nos últimos meses, o paradigma afecto à actividade política em Portugalmudou radicalmente. O pedido de ajuda externa, consumado no dia 6 de Abril de2011, avivou definitivamente os portugueses para a preponderância da política, naafectação das suas vidas. Actualmente, com o resultado das eleições legislativas de 5de Junho e com o julgamento severo e indubitável, do qual foi alvo o Partido Socialistanesse sufrágio – após seis anos de políticas irresponsáveis – todos os portuguesesobservam assiduamente e com afinco, a actividade do Governo de Salvação Nacional,do qual faz parte o nosso partido, representado por três Ministros e sete Secretáriosde Estado. Para além disso, tanto a Juventude Popular como o CDS têm registado um fortee continuado crescimento, tanto ao nível de implementação de novas estruturas,como de acréscimo de militância, no distrito de Leiria. No caso da Juventude Popular,existem actualmente onze Comissões Políticas Concelhias eleitas, num universo dedezasseis concelhos, quando há cerca de dois anos, existiam apenas duas.Naturalmente, este dado é revelador da recentidade e jovialidade das novasestruturas, pelo que neste campo a acção da futura Comissão Política Distrital édecisiva. Ademais, verifica-se de forma cada vez mais frequente a evolução dareceptividade dos jovens portugueses à nossa instituição, sempre que há umaintervenção directa no terreno. A tendência relativa ao afastamento destes dasjuventudes partidárias conotadas com o «centrão» é uma certeza e tem-seintensificado gradualmente. Hoje em dia, já existe a ideia de que, efectivamente, aJuventude Popular é a grande alternativa a nível de organizações políticas dejuventude e é essa mensagem que urge divulgar e, mais do que tudo, demonstrar! Por tudo isto, entendemos que a missão da primeira Comissão Política Distritalde Leiria da JP é um enorme desafio, como tal esta moção constitui um suporte escritoJuventude Popular é a ALTERNATIVA 3
  4. 4. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiriafirme, pragmático e clarividente, sobre aquilo que deve ser a sua posição no espectropolítico português, no sentido de acompanhar o CDS – Partido Popular – o verdadeirorepresentante da direita democrática portuguesa – com propostas, iniciativas e ideias,na sua afirmação como um partido consistente e autenticamente alternativo, capaz decortar energicamente com rumo disfuncional que o nosso país seguiu no passadorecente.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 4
  5. 5. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Estrutura O mapa geográfico do distrito de Leiria é composto por dezasseis concelhos,sendo que a existência de nove Comissões Políticas Concelhias da JP eleitas, é omínimo requerido para se poder dar lugar à criação dos órgãos distritais. A Juventude Popular já se faz representar em doze concelhos (Anexo I), algunsdos quais onde o partido ainda não conseguiu formar estrutura local. Por outro lado, oCDS-PP está implementado em Ansião, Pedrógão Grande, Alvaiázere e Figueiró dosVinhos, concelhos onde a JP tem que ser criada, passando a trabalhar em cooperaçãocom o partido. São estas as 4 concelhias que faltam para a plenitude, que é um dosobjectivos deste projecto para este mandato. No entanto, não só a plenitude importa, mas também um aumento significativono número de militantes. Em algumas concelhias, recém-criadas, há mesmo condiçõespara triplicar o seu número de inscritos, estabelecendo como mínimo para todas asconcelhias os cem filiados. Não se pense com isto que procuramos simplesmente umapolítica de resultados, pelo contrário. Este objectivo é perfeitamente conciliável comum crescimento sustentado e real daquilo que é a representação da JP em Leiria, umavez que com trabalho, iniciativas e determinação, está ao nosso alcance atingir umpatamar de militância activa nunca antes conseguido no nosso distrito. Para além disso, conduzindo a JP com esta finalidade, trazendo jovens para apolítica, consegue-se renovar o capital humano da organização e terminardefinitivamente com a dependência das concelhias de filiados em fim de militância,que pouco podem dar a JP a médio prazo. Assim, as estruturas locais deverão ter as condições para chegar aos problemasda população e dar voz aos jovens do seu concelho, através de um acompanhamentopersonalizado e destacado, daquilo que se passa no terreno. Só assim se conseguemostrar que a JP é verdadeiramente a alternativa! Da mesma forma, é estratégico que as concelhias comuniquem entre si, dadoque muitas vezes há necessidades e objectivos similares, que com o apoio ecoordenação de uma CPD activa, podem ser facilmente ultrapassadas e conseguidosem conjunto. Essa comunicação intra-distrital ajuda também no fomento de novasideias e na adopção do que melhor se faz a nível concelhio, por parte de todas asestruturas locais. Com isto, o haverá um leque vasto de iniciativas por todo o distrito eé imperativo que haja proximidade entre todas as concelhias, porque a partir de diadezassete de Dezembro seremos uma distrital!Juventude Popular é a ALTERNATIVA 5
  6. 6. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Formação A Formação é uma prioridade deste projecto. A Juventude Popular do Distritode Leiria tem de estar preparada para o debate no “terreno”, isto é, nas escolas,universidades, trabalho e mesmo nos conselhos municipais de juventude (CMJ) osmilitantes têm de ter preparação política, económica, social, bases da JP e CDS entreoutros para enfrentar o debate. E ai sim, mostrar a superioridade e qualidade daJuventude Popular. A Formação autárquica, as autárquicas 2013 é uma ambição deste projecto.Temos de dar formação e instrumentos para os nossos militantes realizarem umóptimo trabalho. A Juventude Popular tem de estar presente no CDS-PP. Nasautárquicas queremos que os militantes da Juventude Popular ingressem nas listas doCDS-PP por mérito e não pela simples razão da Juventude Popular estar formada noconcelho. Há que formar os nossos jovens para terem condições para ocuparem umcargo municipal. A Formação como usar a comunicação social, os militantes da JuventudePopular têm de conseguir chegar as suas ideias para o exterior. Não há nada melhorque a comunicação social. E neste projecto temos de combater essa entreve ao usar acomunicação social, a politica faz-se de várias maneiras e uma delas é nos média. A Formação como escrever para a comunicação social requer muito dasqualidades e aptidões de cada militante. Por isso, ajuda nunca é demais e temos deformar os nossos militantes para conseguirem transmitir as ideias através do “papel”. A Formação como falar para a comunicação social, algumas pessoas nascemcom essa capacidade mas não existe entraves porque também se aprende. Essacapacidade tem de ser treinada, trabalharam e estudada. Os nossos militantes têm queestar prontos para o debate externo e defender as suas ideias e a Juventude Popular.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 6
  7. 7. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Associativismo A maior parte dos estudantes inicia a sua actividade política nas escolas. Iniciano debate com os amigos, professores e entre outros. E é ai que a Juventude Populartem de entrar, tem de entrar nas escolas para ouvir os jovens e os jovens nos ouvir.Temos de nos dar a conhecer temos de ganhar as associações de estudantes e mostrartrabalho dizendo que somos melhor que qualquer juventude partidária. A Comissão Politica de Distrital tem de ter uma delegação de apoio àsconcelhias com material/informação de associações de estudantes, para que aJuventude Popular esteja representada não só a nível de concelhia mas também anível académico. Esta delegação terá todo o tipo de informação “jurídica e legislada” relativa aAssociações de estudantes, material de campanha, cartazes universais, estratégias decampanhas para que o próprio candidato a dirigente posso recorrer à delegação eganhar a associação. Mas esta delegação não funciona só em tempo de campanha das associações,tem também a obrigação de informar o dirigente de eventuais alterações da lei ou deoportunidades que a Juventude Popular esteja a oferecer. No Associativismo, temos de reconhecer o mérito de cada militante que estejaa candidatar a um órgão para além dos limites da concelhia da Juventude Popular, essemilitantes só por candidatar já serve como exemplo a dar a cara pela JuventudePopular a candidatar a uma associação. A criação do Núcleo Estudantes Populares (NEP) é um dos pontos doassociativismo que tem de ser bem explorado. No NEP é onde a maior parte dos jovenscomeça a sua actividade política e é ai onde nós não podemos perder mas sim tirargrandes vantagens. Nomeadamente, vários militantes de várias concelhias estudam noInstituto Politécnico de Leiria, logo a criação do NEP no IPL deveria ter sido constituídojá antes da distrital da JP de Leiria ser eleita.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 7
  8. 8. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Comunicação A comunicação tem de dar uma nova e melhorada imagem da JP no Distrito deLeiria. A criação de um departamento de comunicação onde possa haver a divulgaçãodo trabalho que está a ser desenvolvido na distrital e no distrito de Leiria. Esse departamento tem de ter o correio electrónico de todos os militantes paraenviar todo o tipo de informação relacionadas ao CDS-PP e à JP reforçar as bases dodiscurso de cada militante. Esse banco de informação também funcionará para todosos militantes do distrito terem o conhecimentos de tudo o trabalho que a Distrital daJuventude Popular e do CDS-PP. A informação assim será mais fluida e eficaz. Comunicação intra-distrital A comunicação tem de ser promovido através da distrital a fim de enriquecer asestruturas do distrito. A intra-comunicação, a comunicação entre as concelhias domesmo distrito, vai oferecer a troca de ideias e experiencias de umas concelhias paraoutras o que leva a um diálogo muito saudável entre as mesmas.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 8
  9. 9. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Gabinete Norte do Distrito O norte interior do distrito de Leiria tem-se revelado um terreno complicadopara a Juventude Popular. A nível de implementação, em cinco concelhos (Alvaiázere,Ansião, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande) apenas há CPCeleita em Castanheira de Pêra. Ao contrário dos concelhos situados no centro e no sul do distrito, que têmregistado um forte crescimento de novas estruturas e uma contínua e fulguranteadesão, genericamente, esta região está parada a nível de actividade e representaçãoda nossa organização, sendo que as quatro concelhias da JP que faltam, para atingir aplenitude no nosso distrito, estão aqui localizadas. Deste modo, sendo um dos nossos objectivos prioritários, a implementaçãototal da JP no distrito, é nossa ideia planear uma estratégia específica e localizada, deforma a contrariar o paradigma que encontramos nestes concelhos. Para isso, serácriado o “Gabinete Norte do Distrito”, sob tutela directa de um dos Vice-Presidentesda CPD, com o objectivo de aproximar a actividade da JP destas concelhias, de angariarmilitantes e de realizar eventos no terreno, que nos permitam criar estruturas locais acurto prazo. Além disso, numa segunda fase, havendo CPC eleitas nos cinco concelhos, aequipa que comporá este gabinete dará total apoio e garantirá total disponibilidade,de modo a proporcionar condições altamente favoráveis à evolução da actividade edas estruturas desta região.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 9
  10. 10. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Ensino Superior Face à actual conjuntura económica e social, parece-nos hoje vulgar a ideia deque um curso superior por si próprio não é garantia de trabalho, muito menos deemprego no futuro. É perante esta ideia, comummente partilhada, que milhares dejovens iniciam todos os anos a sua vida universitária – uns com mais certezas queoutros em relação ao curso que frequentam e ao que podem vir a esperar no final dosestudos – mas no fundo, todos duvidosos acerca do futuro, dada a dinâmica natural domercado e a agravante de actualmente serem raros os cursos que garantemimediatamente emprego. Dizer que os tempos que vivemos são difíceis não basta; é preciso mostrar aosjovens e fazê-los compreender que, simplesmente, os tempos são outros, e que a vidaprofissional é exigente tanto neste Portugal em crise, como no Portugal pós-crise.Ainda assim, o conceito de "emprego para a vida" incutido no senso comum está aesmorecer, não da melhor forma – que seria através de uma consciencialização dosjovens de que o mercado de trabalho é cada vez mais competitivo e as exigências sãocada vez mais elevadas – mas ainda assim este cenário é preferível à ilusão em queviviam os jovens e grande parte do eleitorado português até há alguns tempos atrás. Agora, urge que nas várias fases de ensino se prime pela exigência, pelaexcelência e pelo mérito - valores desde sempre muito queridos à Juventude Popular eque queremos exaltar e ver traduzidos no Ensino Superior existente no nosso distrito eno país. Dar especial relevância à informação dos jovens relativamente àquilo que é omercado de trabalho e prepará-los para que, na hora da candidatura a um emprego,não pensem que será um canudo que lhes assegurará determinado cargo, mas sim aforma como demonstram que eles próprios, com a sua formação, motivação,empreendedorismo, mobilização e capacidade de liderança são a origem da riquezaproduzida e da mais-valia gerada para a entidade patronal. Desta forma, queremos ver reconhecido o esforço e assegurados os direitosdos trabalhadores-estudantes, que com espírito de sacrifício, dão mais do que ocomum dos estudantes para ter acesso ao ensino, quer seja pelo facto de necessitaremrealmente de trabalhar, quer seja pela simples e mais que válida e legítima motivaçãode desejarem um melhor nível de vida. Queremos que o espírito de mobilidade sejaverdadeiramente cultivado e que se transmita a sua preponderância na nossa vidafutura, combatendo o comodismo. Queremos que as universidades e politécnicosdivulguem os níveis de empregabilidade real dos cursos que oferecem e que asorganizações de ensino se tornem competitivas entre si, beneficiando os alunos.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 10
  11. 11. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de LeiriaQueremos que a criatividade e a capacidade de inovação sejam competênciasestruturais. Tudo isto, por sabemos que é nesta fase da nossa vida que se abrem o maiornúmero de portas do elevador social e é fundamental que os jovens sejam capazes deidentificar as oportunidades, em prol do seu futuro individual e do nosso futurocolectivo.Juventude Popular é a ALTERNATIVA 11
  12. 12. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Conselho Municipal de Juventude “O conselho municipal de juventude é o órgão consultivo do município sobrematérias relacionadas com a política de juventude.” (Lei nº 8/2009, de 18 deFevereiro). Este órgão, de índole juvenil, assume um carácter de extrema importância porpossibilitar aos jovens a participação no processo de planeamento das políticasmunicipais de juventude e por ser um sinal democrático da abertura e aproximação dapolítica à sociedade. Embora a obrigatoriedade da lei previsse que este órgão fosse criado em todosos concelhos do país, a realidade no distrito de Leiria é claramente diferente. A nossover, é inadmissível que este esteja desactivado em inúmeros concelhos, especialmentenaqueles que possuem um forte tecido de associativismo jovem e de representação dejuventudes partidárias, dado que as mais-valias para os municípios são evidentes,particularmente num momento em que é essencial a fixação e atracção de populaçãojovem. Nesse sentido, as reivindicações que a Associação Nacional de MunicípiosPortugueses exortou junto do Provedor de Justiça, sobre o regime jurídico dos CMJ – eque serviram usualmente como argumentação das Câmaras Municipais para a nãoinstauração deste órgão – perderam totalmente a validade, com a aprovação doprojecto de lei nº 23/XII/1.ª na Assembleia da República, no passado dia 21 de Outubrode 2011. Este projecto de lei resultou da audição de todas as organizações envolvidas edirectamente implicadas nesta temática e, a sua aprovação, veio não só clarificar a Leinº8/2009, de 18 de Fevereiro (Regime Jurídico dos CMJ) em alguns aspectos, comotambém alterar as suas componentes que poderiam colocar em causa algunsprincípios fundamentais das autarquias locais, por exemplo, a autonomia financeira. Assim, neste momento, estão reunidas todas as condições para este órgãoentrar definitivamente e permanentemente em funcionamento em todo o distrito deLeiria. Deste modo, numa primeira fase, encorajaremos as diversas CPC da JuventudePopular no distrito de Leiria, que ainda não possuem CMJ criado no seu município, asolicitarem, por iniciativa própria, a criação do referido órgão no seu concelho –fornecendo-lhes total apoio jurídico durante o processo – em nome da promoção daJuventude Popular é a ALTERNATIVA 12
  13. 13. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiriaparticipação livre, ordenada e democrática dos jovens portugueses no processopolítico. Ademais, num segundo momento, através de uma monitorização contínua,proporcionaremos todas as condições e apoio às CPC, de forma a garantir umapresença útil e reconhecida das nossas estruturas no CMJ. De resto, esse nosso apoioterá uma grande expressão nos Conselhos Distritais, que pretendemos que sejamespaços de debate interno que gerem fortes outputs para a actividade política dasconcelhias, através de um vincado intercâmbio de ideias e de propostas, com basenaquilo que melhor se faz na Juventude Popular em Leiria. Para além de Portugal Existem imensos jovens estudantes, trabalhadores, a procura de uma melhorvida no estrangeiro que têm residência ou descendência no Distrito de Leiria. Temosde mostrar a esses jovens que tudo aquilo que eles lutam lá fora podem atingir cá. E aprimeira forma de o fazer é comunicar com eles, perceber os seus objectivos mostraros que a JP e o CDS-PP pretende para melhorar a situação deles o que eles podemfazer para melhorar a nossa. Linha férrea do Oeste O CDS-PP defendeu a requalificação da linha férrea do Oeste juntamente com aJuventude Popular. Agora que o nosso partido é governo nós não podemos ficarindiferentes a decisão de fechar a linha de Caldas da Rainha à Figueira da Foz. Temosde continuar a defender a requalificação e não o isolamento do nosso distrito. Somoscontra o TGV mas não à requalificação do Oeste! Empresarial O distrito de Leiria é um distrito rico e tecido empresarial. A sul temos afruticultura, uma das mais conhecidas a Pêra Rocha na região do Oeste, maçã deAlcobaça, no Bombarral a produção de vinho, nas Caldas da Rainha a cerâmica, emPeniche como na Nazaré a indústria piscatória. Mais a norte a Marinha Grande com oseu grande peso a nível nacional com a indústria vidreira e no norte do distrito agrande produção de azeite. A JP com grande defensora da criação de emprego, estaJuventude Popular é a ALTERNATIVA 13
  14. 14. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiriamoção não foge à regra. Cabe à distrital defender e cooperar com os criadores deemprego e riqueza deste distrito. Departamento + JP + JP é o departamento de estudos do distrito de leira onde irá englobar todosos meios de Associativismo, Formações Politicas, recolha de informação, delinearestratégias de campanhas. + JP é um departamento que fará da JP uma estruturamuito maior, tem a responsabilidade e autoridade de dar novas e ideias e estratégiasàs concelhias e as concelhias têm de o dever de solicitar todo o tipo necessidades quea concelhia tem. Com este departamento ao apoio das associações de estudantes,vamos criar um programa “Consciência Política” que iremos levar às escolas paraformar todos os jovens/alunos e mostrar o que é a JP e a política. + JP Formação Consciência Autárquicas Apoio às AEs Política Política 2013Juventude Popular é a ALTERNATIVA 14
  15. 15. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Conclusão Em síntese, todo o planeamento que este projecto apresenta eestrategicamente definiu para o distrito de Leiria, visa um crescimento sustentado ereal das estruturas da Juventude Popular.Nós queremos ser um grande aliado ao crescimento de todas as concelhias!Nós queremos ganhar autarquias!Nós queremos ser os pioneiros no debate político!Nós queremos ser os defensores dos criadores de emprego!Nós queremos mostrar aos jovens portugueses no estrangeiro que Portugal tambémé um país de alternativas!Nós queremos unir as concelhias!Nós queremos ajudar a contribuir para a continuação da alteração dos padrõespolíticos!Nós queremos formar os Jovens!Nós queremos a plenitude no distrito de Leiria! Com isto, a Juventude Popular será certamente a ALTERNATIVA! Viva a JUVENTUDE POPULAR Viva o CDS-PP Viva PORTUGALJuventude Popular é a ALTERNATIVA 15
  16. 16. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria ANEXOSJuventude Popular é a ALTERNATIVA 16
  17. 17. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Anexo I Implementação no distrito de LeiriaJuventude Popular é a ALTERNATIVA 17
  18. 18. Moção de Estratégia Global | I Congresso da Juventude Popular do Distrito de Leiria Presidente da CPD Secretário da CPD Acompanhar o Departamento Chegar ao pleno crecimentos de de comunicação de concelhias Gabinete norte do distritotodas as estruturas e imagemDepartamento Informação Vice-presidente + JP por email* Presidente do norte do distrito Chegar ao Acompanhar Pleno de as concelhias concelhias no do norte do norte do distrito distrito Juventude Popular é a ALTERNATIVA 18

×