Lições Adultos Missionários
Lição 9 - Pedro e os gentios 22 a 29 de agosto
❉ Sábado à tarde Ano Bíblico: Jr 39–41
VERSO PA...
At 2:5-21, (KJA); 5 Ora, estavam morando em Jerusalém, judeus, tementes a Deus, vindos de todas as partes
do mundo. 6 Ao o...
forma, usou uma ponte muito importante para levar as boas-novas à região do mundo que, em sua época,
constituía o Oriente ...
nós somos testemunhas de tudo o que Ele realizou na terra dos judeus, bem como em Jerusalém, onde o
assassinaram, suspende...
apenas por temor aos que defendiam a circuncisão. 13 E os outros judeus de igual modo se uniram a ele nessa
atitude hipócr...
varões que foram enviados por Cornélio pararam à porta, perguntando pela casa de Simão. 18 E, chamando,
perguntaram se Sim...
7. O que aconteceu no Concílio de Jerusalém que ajudou a resolver essa importante questão? At 15:1-35
At 15:1-35, (JFA-RC)...
❉ Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: Ez 1–3
Leia, de Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 188-200: “Judeus e Gentios”...
Fazer: Procurar pessoas que nunca entraram numa igreja adventista ou não fazem parte dela, e compartilhar
com elas o amor ...
Lawrence, Bonhoeffer: A Guide for the Perplexed [Bonhoeffer: um guia para os perplexos]. Continuum
International Publishin...
que o Deus de Jonas, Aquele que perdoou e salvou os gentios, é também o Deus de Pedro, que continua a
estender Sua graça e...
podemos estar abertos, da mesma forma que eles, a novos fenômenos missionários?
Atividade
Dependendo do tamanho da classe,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos

242 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade; facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Também facilita se for imprimir por usar bem menos tinta que a lição convencional.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
242
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos

  1. 1. Lições Adultos Missionários Lição 9 - Pedro e os gentios 22 a 29 de agosto ❉ Sábado à tarde Ano Bíblico: Jr 39–41 VERSO PARA MEMORIZAR: “Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar.” At 2:38, 39. Leituras da Semana: At 2:5-21; 10:1-8, 23-48; Rm 2:14-16; At 10:9-22; 11:1-10; 15:1-35 Pedro foi o primeiro apóstolo a proclamar a salvação aos gentios. Após a fundação da igreja, ele continuou a liderá-la por vários anos, mesmo depois de Paulo ter se tornado o excelente missionário aos gentios. Pedro e Paulo ajudaram a igreja primitiva e sua liderança, composta em sua maior parte por judeus, a compreender a universalidade da grande comissão. Pedro trabalhou para conseguir uma igreja integrada, unindo os conversos gentios, que não tinham conhecimento dos detalhes mais específicos da cultura judaica, e os conversos judeus, cujos costumes tendiam a assumir a condição de absolutos divinos. Como todos os missionários pioneiros, Pedro teve que fazer distinção entre os absolutos divinos imutáveis e as práticas culturais e relativas, sem importância significativa na vida do cristão, fosse judeu ou gentio. Assim, foi Pedro que, no Concílio de Jerusalém, declarou, a respeito dos gentios, que Deus “não estabeleceu distinção alguma entre nós e eles, purificando-lhes pela fé o coração” (At 15:9); foi ele, também, que ajudou a resolver as questões que ameaçavam a unidade da igreja primitiva. A Revista Adventista apresenta artigos teológicos, reflexões espirituais e notícias sobre o crescimento da igreja. Faça sua assinatura. ❉ Domingo - Pedro no Pentecostes Ano Bíblico: Jr 42–44 As últimas palavras de Jesus, antes de Sua ascensão, foram de natureza missionária: “Sereis Minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da Terra” (At 1:8). Vemos, novamente, a ordem de levar o evangelho a todo o mundo. Somente 50 dias depois esse chamado começou a se cumprir, e Pedro teve um papel fundamental nesse cumprimento. 1. Leia Atos 2:5-21. Como esse acontecimento mostra a intenção de Deus no sentido de que o evangelho fosse a todo o mundo, e também o papel que os judeus deviam ter nessa proclamação? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. At 2:5-21, (KJA); 5 Ora, estavam morando em Jerusalém, judeus, tementes a Deus, vindos de todas as partes do mundo. 6 Ao ouvirem aquele estrondo, ajuntou-se um grande número de pessoas; e ficaram maravilhados, pois cada um ouvia falar em sua própria língua. 7 Perplexos e admirados comentavam uns com os outros: “Porventura, não são galileus todos esses que estão falando? 8 Como, então, cada um de nós os ouve falar em nossa própria língua materna? 9 Nós que somos partos, medos e elamitas; habitantes da Mesopotâmia, Judeia e Capadócia, do Ponto e da província da Ásia, 10 Frígia e Panfília, Egito e das partes da Líbia próximas a Cirene, e romanos que estão morando aqui, tanto judeus como convertidos ao judaísmo; 11 cretenses e árabes, todos nós os ouvimos discursar sobre as grandes realizações de Deus em nossa própria língua!” 12 E todos estavam absolutamente assustados e confusos, perguntando uns aos outros: “O que significa tudo isto?” 13 Entretanto, outros, para ridicularizá-los, exclamavam: “Esses estão cheios de vinho novo!” A ministração de Pedro 14 E aconteceu que, colocando-se em pé, juntamente com os Onze, Pedro tomou a palavra e, em alta voz, pregou à multidão reunida: “Homens judeus e todos os que habitais em Jerusalém, permitais que vos esclareça o que se passa! Dai, pois, atenção às minhas palavras. 15 Estes homens não estão embriagados, como pensais. Até porque são apenas nove horas da manhã. 16 Muito diferente disto. O que está ocorrendo foi predito pelo profeta Joel: 17 ‘Nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre todos os povos, os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos. 18 Sobre os meus servos e as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão. 19 Mostrarei maravilhas em cima, no céu, e sinais embaixo, na terra: sangue, fogo e nuvens de fumaça. 20 O sol se tornará em trevas e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso Dia do Senhor. 21 E todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo!’. 22 Israelitas, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré, homem aprovado por Deus diante de vós por meio de milagres, feitos portentosos e muitos sinais, que Deus por meio dele realizou entre vós, como vós mesmos bem sabeis, 23 este homem vos foi entregue por propósito determinado e pré- conhecimento de Deus; mas vós, com a cooperação de homens perversos, o assassinaram, pregando-o numa cruz. 24 Contudo, Deus o ressuscitou dos mortos, rompendo os laços da morte, porque era impossível que a morte o retivesse. A grande comissão se cumpriu no dia de Pentecostes. O derramamento do Espírito Santo tinha como objetivo a evangelização do mundo. Esse derramamento inicial do Espírito produziu grandes resultados nesse dia. Contudo, isso foi apenas um prenúncio dos resultados muito maiores que viriam nos anos seguintes. O sermão de Pedro continha alguns pontos importantes que têm relevância até hoje: Primeiro: As profecias e promessas do Antigo Testamento são cumpridas em Cristo (At 2:17-21), uma verdade revelada através das poderosas obras e sinais que acompanharam Seu ministério, bem como por intermédio de Sua morte e ressurreição (v. 22-24). Segundo: Jesus foi exaltado, colocado à direita de Deus, e agora é o Cristo (Messias) e Senhor de todos (v. 33- 36). NEle, todos os que se arrependem e são batizados recebem o perdão dos pecados (v. 38, 39). At 2:33-39, (KJA); 33 Exaltado à direita de Deus, Ele recebeu do Pai o Espírito Santo prometido e derramou o que vós agora vedes e ouvis. 34 Porquanto, Davi não foi elevado aos céus, mas ele mesmo declarou: ‘O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita 35 até que Eu ponha os teus inimigos como estrado para os teus pés’. 36 Sendo assim, que todo o povo de Israel tenha absoluta certeza disto: Este Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Messias!” Os primeiros cristãos 37 Ao ouvirem tais palavras, ficaram agoniados em seu coração, e desejaram saber de Pedro e dos outros apóstolos: “Caros irmãos! O que devemos fazer?” 38 Orientou-lhes Pedro: “Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em o nome de Jesus Cristo para o perdão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. 39 Porquanto a promessa pertence a vós, a vossos filhos e a todos os que estão distantes. Enfim, para todos quantos o Senhor, nosso Deus, chamar!” Vemos o ativo e falante discípulo Pedro defendendo sua crença em Jesus. Ele foi chamado por Cristo para ser um líder forte nos primeiros dias da igreja. Embora conhecesse menos lugares, fosse menos eficiente e menos adaptável a outras culturas e religiões do que o apóstolo Paulo (Gl 2:11-14), Pedro abriu caminho para que o evangelho chegasse a 15 nações quando pregou aos judeus da diáspora que estavam em Jerusalém. Dessa Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. forma, usou uma ponte muito importante para levar as boas-novas à região do mundo que, em sua época, constituía o Oriente Médio. Gl 2:11-14, (KJA); 11 Quando, porém, Pedro chegou a Antioquia, eu o enfrentei face a face, por causa da sua atitude reprovável. 12 Porque antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele fazia suas refeições na companhia dos gentios; todavia, quando eles chegaram, Pedro foi se afastando até se apartar dos incircuncisos, apenas por temor aos que defendiam a circuncisão. 13 E os outros judeus de igual modo se uniram a ele nessa atitude hipócrita, de modo que até mesmo Barnabé se deixou influenciar. 14 Contudo, assim que percebi que não estavam se portando de acordo com a verdade do Evangelho, repreendi a Pedro, diante de todos: “Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não conforme a tradição judaica, por que obrigas os gentios a viver como judeus? O que a história do Pentecostes revela sobre nossa completa necessidade do Espírito Santo na vida? Que escolhas podemos fazer para estar mais sintonizados com a direção do Espírito? ❉ Segunda - A conversão de Cornélio – parte 1 Ano Bíblico: Jr 45–48 2. Leia Atos 10:1-8, 23-48. O que a história desse gentio que se tornou seguidor de Jesus ensina sobre salvação e testemunho? At 10:1-8, (KJA); 1 Havia em Cesareia um homem chamado Cornélio, centurião do regimento militar conhecido como italiano. 2 Esse homem era piedoso e temente a Deus, assim como toda a sua família. Ele era generoso em ajudas financeiras aos pobres e buscava continuamente a Deus em oração. 3 Certo dia, por volta das três horas da tarde, ele recebeu uma visão. De forma clara, viu um anjo de Deus que se aproximando dele o chamou pelo nome: “Cornélio!” 4 Estarrecido e com os olhos fitos no anjo, indagou: “Que é, Senhor?” Ao que o anjo lhe comunica: “Tuas orações e esmolas aos necessitados subiram como oferta memorial à presença de Deus. 5 Agora, envia alguns homens a Jope e manda chamar Simão, também conhecido pelo segundo nome, Pedro. 6 Ele está hospedado com Simão, o curtidor de couro, cuja casa fica à beira-mar. 7 Assim que o anjo que lhe falava se retirou, chamou dois dos seus servos e um soldado piedoso dentre todos que estavam a seu serviço e, 8 compartilhando com eles tudo quanto havia se passado, os enviou a Jope. A visão do apóstolo Pedro. At 10:23-48, (kja); 23 Diante disto, Pedro os convidou a entrar e os hospedou. No dia seguinte, aprontou-se e partiu com eles; também alguns irmãos dos que habitavam em Jope seguiram em sua companhia. 24 Um dia depois, chegaram a Cesareia. E Cornélio os esperava, havendo reunido seus parentes e amigos mais chegados. 25 Aconteceu que, quando Pedro ia caminhando para dentro da casa, Cornélio saiu ao seu encontro e, prostrando-se a seus pés, o reverenciou. 26 Pedro, no entanto, imediatamente o fez aprumar-se ponderando- lhe: “Levanta-te, pois sou tão humano como tu és”. 27 Então, conversando com ele, Pedro entrou na casa e encontrou ali reunidas muitas pessoas 28 e lhes explicou: “Vós bem sabeis que é contra a nossa Lei um judeu associar-se a qualquer gentio, nem mesmo por uma breve visita. Contudo, Deus revelou-me que a nenhuma pessoa devo considerar impura ou imunda. 29 Por essa razão, assim que fui procurado, vim sem qualquer objeção. Agora, pois, vos indago: “Por qual motivo me mandastes chamar?” 30 Ao que Cornélio lhe declarou: “Faz hoje quatro dias que eu estava em jejum, orando em minha casa, por volta desta hora, às três horas da tarde. Subitamente, apresentou-se diante de mim um homem com roupas resplandecentes 31 e ordenou-me: ‘Cornélio, Deus ouviu tua oração e lembrou-se de tuas ajudas aos pobres. 32 Portanto, manda buscar em Jope a Simão, também chamado Pedro. Ele está hospedado na casa de Simão, o curtidor de couro, que mora próximo ao mar’. 33 Então, sem demora, mandei chamar-te, e fizeste bem em vir. Agora, pois, estamos todos aqui na presença de Deus, com o propósito de ouvir tudo quanto o Senhor te ordenou dizer-nos”. 34 Diante disto, Pedro começou a compartilhar: “Agora sim, percebo verdadeiramente que Deus não trata as pessoas com qualquer tipo de parcialidade, 35 antes, porém, de todas as nacionalidades, recebe todo aquele que o teme e pratica a justiça. 36 Esta é a Palavra que Deus mandou aos filhos de Israel, anunciando-lhes o evangelho da paz, por intermédio de Jesus Cristo. Este, portanto, é o Senhor de todos. 37 Essa Palavra, vós muito bem conheceis, foi proclamada por toda a Judeia, começando pela Galileia, depois do batismo pregado por João, 38 e se refere a Jesus de Nazaré, de como Deus o ungiu com o Espírito Santo e poder, e como ele caminhou por toda a parte realizando o bem e salvando todos os oprimidos pelo Diabo, porquanto Deus era com Ele. 39 E Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. nós somos testemunhas de tudo o que Ele realizou na terra dos judeus, bem como em Jerusalém, onde o assassinaram, suspendendo-o num madeiro. 40 Deus, entretanto, o ressuscitou ao terceiro dia e lhe concedeu que fosse visto, 41 não por toda a população, mas por testemunhas que previamente escolhera para este propósito, por nós que comemos e bebemos com Ele depois que ressuscitou dos mortos. 42 E foi Ele mesmo que nos mandou pregar a todas as pessoas e testemunhar que foi a Ele que Deus constituiu Juiz dos vivos e dos mortos. 43 Todos os profetas testemunham sobre Ele, afirmando que qualquer pessoa que nele crê recebe o perdão de todos os pecados, mediante o seu Nome”. 44 E aconteceu que enquanto Pedro ainda pronunciava estas palavras, o Espírito Santo desceu de repente sobre todos os que ouviam a mensagem. 45 Aqueles crentes judeus que vieram com Pedro ficaram admirados de que o dom do Espírito Santo estivesse sendo derramado inclusive sobre os gentios, 46 porquanto, os ouviam se expressando em línguas estranhas e exaltando a Deus. Diante disso, exclamou Pedro: 47 “Será possível que alguém ainda recuse água e impeça que estes sejam batizados? Eles, assim como nós, receberam o mesmo Espírito Santo!” 48 Em seguida, mandou que fossem batizados em o Nome de Jesus Cristo. Então, suplicaram a Pedro que permanecesse com eles por alguns dias. Pedro esclarece a Igreja A conversão de Cornélio, um pagão, oficial do exército romano, tem sido denominada o Pentecostes gentio. Essa história é fundamental no livro de Atos, pois aborda o assunto que mais causou divisão na igreja primitiva: Pode um pagão se tornar cristão sem primeiro se tornar judeu? O quartel-general do exército romano para toda a Judeia, incluindo Jerusalém, era Cesareia. Cornélio teria sido um dos seis centuriões que comandavam os 600 soldados pertencentes à coorte* italiana que tinha sua base ali. Seu nome indicava ser ele descendente de uma ilustre família militar romana da qual, no passado, viera o comandante Públio Cornélio Cipião Africano, que em 202 a.C. havia derrotado Aníbal, general cartaginês que causara muitos problemas a Roma durante anos. Mais importante ainda: Cornélio era um homem temente a Deus, que desfrutava de comunhão espiritual com sua família, orava regularmente e era generoso para com os necessitados. Deus ouviu suas orações e enviou um anjo com uma mensagem especial para ele. “Crendo em Deus como criador do Céu e da Terra, Cornélio O reverenciava, reconhecia Sua autoridade e procurava Seu conselho em todos os negócios da vida. Era fiel a Jeová em sua vida doméstica e em seus deveres oficiais. Erguera em seu lar o altar de Deus, pois não ousava efetuar seus planos nem encarar suas responsabilidades sem o auxílio divino” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 133). Note, igualmente, o que aconteceu quando Cornélio finalmente encontrou Pedro: ele se curvou e o adorou, um ato que deve ter deixado Pedro horrorizado. Assim, o que podemos ver é que esse gentio, favorecido por Deus, um homem devoto, ainda tinha muitas verdades a aprender, até mesmo no nível mais básico; sem dúvida, porém, ele estava prestes a adquirir esse conhecimento. *Cada legião do exército romano era formada por 10 unidades chamadas coortes. Apesar da falta de conhecimento de Cornélio, quais características dele fariam muito bem à nossa vida espiritual e ao nosso trabalho para alcançar pessoas? ❉ Terça - A conversão de Cornélio – parte 2 Ano Bíblico: Jr 49, 50 “Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que O teme e faz o que é justo Lhe é aceitável” (At 10:34, 35). Embora essas palavras, para nós, não sejam tão revolucionárias, vindas de Pedro elas constituíram uma confissão surpreendente. Temos que nos lembrar de quem era Pedro, sua origem e suas atitudes, com as quais ainda lutava. (Ver Gl 2:11-16.) Porém, sem dúvida, sua experiência com Cornélio o ajudou a ver, ainda mais claramente, o erro de seu comportamento, e a ter uma visão melhor do que Deus pretendia fazer com a mensagem do evangelho. Gl 2:11-16, (KJA); 11 Quando, porém, Pedro chegou a Antioquia, eu o enfrentei face a face, por causa da sua atitude reprovável. 12 Porque antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele fazia suas refeições na companhia dos gentios; todavia, quando eles chegaram, Pedro foi se afastando até se apartar dos incircuncisos, Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. apenas por temor aos que defendiam a circuncisão. 13 E os outros judeus de igual modo se uniram a ele nessa atitude hipócrita, de modo que até mesmo Barnabé se deixou influenciar. 14 Contudo, assim que percebi que não estavam se portando de acordo com a verdade do Evangelho, repreendi a Pedro, diante de todos: “Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não conforme a tradição judaica, por que obrigas os gentios a viver como judeus? 15 Nós, judeus de nascimento e não ‘pecadores como os gentios’, 16 estamos plenamente conscientes, entretanto, que o ser humano não pode ser justificado pela prática da Lei, mas somente por meio da fé em Jesus Cristo. Sendo assim, nós também viemos a crer em Cristo Jesus a fim de sermos justificados pela fé em Cristo, e de forma alguma pela prática da Lei, porquanto é certo que por praticar a Lei ninguém será capaz de ser justificado. 3. Leia Atos 10:33. Quais palavras de Cornélio a Pedro demonstram que, apesar de sua falta de conhecimento, ele entendia que seguir ao Senhor também significava obedecer-Lhe? At 10:33, (KJA); 33 Então, sem demora, mandei chamar-te, e fizeste bem em vir. Agora, pois, estamos todos aqui na presença de Deus, com o propósito de ouvir tudo quanto o Senhor te ordenou dizer-nos”. 4. Leia Atos 11:14. Por que devemos levar o evangelho até mesmo para pessoas piedosas como Cornélio? At 11:13-14, (KJA); 13 Ele nos contou como um anjo lhe aparecera em pé, no recinto de sua casa, e lhe ordenara: ‘Envia homens a Jope e manda buscar Simão, também chamado Pedro. 14 Ele te transmitirá uma mensagem por meio da qual serás salvo, tu e toda a tua casa’. 5. De que forma Romanos 2:14-16 nos ajuda a entender o que estava acontecendo com Cornélio? Rm 2:14-16, (ACF); 14 Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; 15 Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os; 16 No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho. Como vimos, Cornélio era um gentio “temente a Deus” (At 10:2), embora ainda tivesse muito a aprender, como ocorre com todos nós. Contudo, seus jejuns, orações e esmolas revelavam um coração aberto ao Senhor; assim, quando chegou o tempo certo, Deus atuou maravilhosamente em sua vida. Um importante ponto a ser lembrado nesse relato é que, embora o anjo tivesse aparecido a Cornélio, não pregou o evangelho a ele. Em vez disso, o anjo abriu caminho para que Cornélio se encontrasse com Pedro, que, então, lhe falou sobre Jesus (At 10:34-44). Podemos ver aqui um exemplo de como o Senhor usa os seres humanos como Seus mensageiros neste mundo. ❉ Quarta - A visão de Pedro Ano Bíblico: Jr 51, 52 Como vimos ontem, quando Pedro fez contato com Cornélio, teve uma mudança de atitude e opinião a respeito dos gentios que outros cristãos judeus ainda não haviam alcançado (At 10:44, 45). O que aconteceu que mudou a conduta de Pedro? 6. Leia Atos 10:9-22 e 11:1-10. As atitudes erradas de Pedro prejudicavam o cumprimento da missão? Por que foi preciso uma experiência sobrenatural para que a mente de Pedro se abrisse? At 10:9-22, (JFA-RC); 9 E, no dia seguinte, indo eles seu caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao terraço para orar, quase à hora sexta. 10 E, tendo fome, quis comer; e, enquanto lhe preparavam, sobreveio-lhe um arrebatamento de sentidos, 11 e viu o céu aberto e que descia um vaso, como se fosse um grande lençol atado pelas quatro pontas, vindo para a terra, 12 no qual havia de todos os animais quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu. 13 E foi-lhe dirigida uma voz: Levanta-te, Pedro! Mata e come. 14 Mas Pedro disse: De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda. 15 E segunda vez lhe disse a voz: Não faças tu comum ao que Deus purificou. 16 E aconteceu isto por três vezes; e o vaso tornou a recolher-se no céu. 17 E, estando Pedro duvidando entre si acerca do que seria aquela visão que tinha visto, eis que os Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  6. 6. varões que foram enviados por Cornélio pararam à porta, perguntando pela casa de Simão. 18 E, chamando, perguntaram se Simão, que tinha por sobrenome Pedro, morava ali. 19 E, pensando Pedro naquela visão, disse-lhe o Espírito: Eis que três varões te buscam. 20 Levanta-te, pois, e desce, e vai com eles, não duvidando; porque eu os enviei. 21 E, descendo Pedro para junto dos varões que lhe foram enviados por Cornélio, disse: Sou eu a quem procurais; qual é a causa por que estais aqui? 22 E eles disseram: Cornélio, o centurião, varão justo e temente a Deus e que tem bom testemunho de toda a nação dos judeus, foi avisado por um santo anjo para que te chamasse a sua casa e ouvisse as tuas palavras. A conversão de Cornélio e o papel de Pedro na tarefa de testemunhar foram tão importantes para a missão da igreja que Deus Se comunicou de maneira sobrenatural, tanto com o missionário quanto com aquele que viria a ser seu anfitrião: enquanto o anjo visitava Cornélio, foi dada uma visão a Pedro. Além disso, Pedro ficou em Jope, na casa de um curtidor (At 9:43; 10:6, 32), um detalhe que não podemos passar por alto. O curtimento e os curtidores eram repulsivos aos judeus, uma vez que lidavam com animais mortos e usavam excrementos no processo. Os curtumes não eram permitidos nas cidades; notem que o de Simão ficava localizado “à beira-mar” (At 10:6). At 9:43, (JFA-RC); 43 E ficou muitos dias em Jope, com um certo Simão, curtidor. At 10:6, (KJA); 6 Ele está hospedado com Simão, o curtidor de couro, cuja casa fica à beira-mar. At 10:32, (KJA); 32 Portanto, manda buscar em Jope a Simão, também chamado Pedro. Ele está hospedado na casa de Simão, o curtidor de couro, que mora próximo ao mar’. A estada de Pedro com um curtidor indicava que, mesmo antes de sua visão, ele já havia percebido que algumas de suas atitudes passadas estavam em desacordo com o evangelho. Tanto Pedro quanto a família de Cornélio precisavam se livrar de parte de sua bagagem cultural. Todas as pessoas, representadas por todos os tipos de animais na visão de Pedro, eram filhas de Deus. O chamado de Pedro para testemunhar a Cornélio implicava que, embora todas as pessoas sejam aceitáveis a Deus, nem todas as religiões são igualmente aceitáveis. Cornélio já era homem “religioso”, como quase todas as pessoas na sociedade antiga. Como soldado, ele devia estar familiarizado com a adoração a Mitra, e como oficial já devia ter tomado parte no culto ao imperador. Mas essas coisas não eram aceitáveis a Deus. Encontramos nesse ponto uma lição para os que abordam as religiões não cristãs em base de igualdade com o cristianismo. Embora isso às vezes seja feito no espírito do que é politicamente correto, tal atitude leva a uma diminuição da importância das reivindicações bíblicas a respeito da singularidade e da supremacia cristãs. Como podemos mostrar respeito pelas pessoas cuja fé cremos estar errada sem dar a impressão de que aceitamos suas crenças? Qual é a diferença entre respeitar as pessoas e honrar suas crenças? ❉ Quinta - O decreto de Jerusalém Ano Bíblico: Lamentações O sucesso inicial da missão em favor dos gentios levantou a questão crucial para a igreja primitiva em relação ao fato de os gentios se tornarem crentes em Jesus, uma crença que os enxertava na religião bíblica (Rm 11:17). Sempre aparecem tensões quando pessoas de outras religiões e culturas se unem a uma comunidade estabelecida de crentes. Nesse caso, cristãos judeus, com sua elevada consideração pelas exigências das leis e rituais do Antigo Testamento, presumiram que os conversos gentios aceitariam e seguiriam essas leis e rituais. O foco principal era a circuncisão, o sinal fundamental de entrada na comunidade judaica para as pessoas do sexo masculino, que simbolizava a conformidade com todas as exigências do judaísmo. Devia-se exigir que os gentios que se convertiam ao cristianismo se submetessem à circuncisão? Alguns cristãos da Judeia certamente achavam que sim, e declararam sua convicção em rigorosa linguagem teológica: para eles, isso era essencial para a salvação. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  7. 7. 7. O que aconteceu no Concílio de Jerusalém que ajudou a resolver essa importante questão? At 15:1-35 At 15:1-35, (JFA-RC); 1 Então, alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se vos não circuncidardes, conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos. 2 Tendo tido Paulo e Barnabé não pequena discussão e contenda contra eles, resolveu-se que Paulo, Barnabé e alguns dentre eles subissem a Jerusalém aos apóstolos e aos anciãos sobre aquela questão. 3 E eles, sendo acompanhados pela igreja, passaram pela Fenícia e por Samaria, contando a conversão dos gentios, e davam grande alegria a todos os irmãos. 4 Quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles. 5 Alguns, porém, da seita dos fariseus que tinham crido se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés. 6 Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto. 7 E, havendo grande contenda, levantou-se Pedro e disse- lhes: Varões irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre vós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho e cressem. 8 E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós; 9 e não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando o seu coração pela fé. 10 Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós podemos suportar? 11 Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. 12 Então, toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios. 13 E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Varões irmãos, ouvi-me. 14 Simão relatou como, primeiramente, Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome. 15 E com isto concordam as palavras dos profetas, como está escrito: 16 Depois disto, voltarei e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído; levantá-lo-ei das suas ruínas e tornarei a edificá-lo. 17 Para que o resto dos homens busque ao Senhor, e também todos os gentios sobre os quais o meu nome é invocado, diz o Senhor, que faz todas estas coisas 18 que são conhecidas desde toda a eternidade. 19 Pelo que julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus, 20 mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue. 21 Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue e, cada sábado, é lido nas sinagogas. 22 Então, pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger varões dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, varões distintos entre os irmãos. 23 E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos, e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, Síria e Cilícia, saúde. 24 Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras e transtornaram a vossa alma ( não lhes tendo nós dado mandamento ), 25 pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns varões e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo, 26 homens que já expuseram a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais de boca vos anunciarão também o mesmo. 28 Na verdade, pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: 29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Bem vos vá. 30 Tendo-se eles, então, despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta. 31 E, quando a leram, alegraram-se pela exortação. 32 Depois, Judas e Silas, que também eram profetas, exortaram e confirmaram os irmãos com muitas palavras. 33 E, detendo-se ali algum tempo, os irmãos os deixaram voltar em paz para os apóstolos, 34 mas pareceu bem a Silas ficar ali. 35 E Paulo e Barnabé ficaram em Antioquia, ensinando e pregando, com muitos outros, a palavra do Senhor. Embora a questão da circuncisão fosse a principal razão para o Concílio de Jerusalém, ele tratou de várias práticas culturais que o evangelho não requeria de seus conversos. O decreto do concílio (v. 23-29) proporcionou uma plataforma comum, onde cristãos judeus e gentios podiam coexistir em companheirismo. Os valores centrais do judaísmo foram respeitados, mas foi permitido aos gentios que evitassem a circuncisão. A decisão do concílio foi não só prática, mas teológica. Estabelecia um padrão para que a igreja lidasse com as questões e os problemas, antes que causassem divisão. Missionários experientes aprendem a identificar as questões centrais da fé cristã e a manter o foco nelas, em vez de ficar presos a coisas que não são essenciais à fé. Que lição podemos extrair do Concílio de Jerusalém que poderia ajuda a igreja hoje a lidar com assuntos controvertidos? O que eles fizeram que serve de modelo para nós? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  8. 8. ❉ Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: Ez 1–3 Leia, de Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 188-200: “Judeus e Gentios”. “Pedro falou de seu assombro quando, ao transmitir as palavras da verdade àquela assembleia na casa de Cornélio, testemunhou que o Espírito Santo Se havia apossado de seus ouvintes, tanto gentios como judeus. A mesma luz e glória que se refletira sobre os judeus circuncidados, brilhou igualmente na face dos incircuncisos gentios. Isso era uma advertência de Deus a Pedro para que não considerasse pessoa alguma inferior a outra, porque o sangue de Cristo pode limpar de toda a imundícia. [...] “O discurso de Pedro levou a assembleia ao ponto de poderem ouvir com paciência a Paulo e a Barnabé, que relataram suas experiências na obra pelos gentios” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 193, 194). Perguntas para reflexão 1. A visão de Pedro tem sido explicada de maneira a apoiar o argumento de que as leis dietéticas do Antigo Testamento não mais são válidas – como justificativa para se comer carnes imundas. O significado da visão foi claramente explicado pelo próprio Pedro: “Deus me demonstrou que a nenhum homem considerasse comum ou imundo” (At 10:28). Portanto, a visão não foi sobre alimentação, mas sobre aceitação de outros seres humanos como filhos de Deus, não importando a etnia, nacionalidade, ocupação ou religião. Porém, por que as pessoas usam a visão como argumento na questão da dieta? Que cuidado devemos ter ao lidar com as Escrituras? 2. Leia Romanos 2:14-16. De que maneira devemos considerar essa ideia em termos de missões? Se aqueles que não têm a lei escrita a têm gravada no coração, por que precisamos pregar a eles? 3. O Concílio de Jerusalém foi um modelo para a igreja hoje (At 15:1-35). Quais são algumas das coisas específicas desse concílio que constituem um modelo? Por exemplo, procure coisas como: (1) testemunhos pessoais sobre a obra missionária; (2) o papel do evangelho; (3) o papel das Escrituras; (4) o papel das missões; e (5) a maneira pela qual as pessoas se relacionaram no concílio. Respostas sugestivas: 1. O derramamento do Espírito se manifestou por meio do dom de línguas, que não teria sentido se o evangelho não devesse ir a outras nações. Já que os primeiros discípulos de Cristo eram judeus, eles constituíam o núcleo que devia levar avante essa obra. 2. Que todas as pessoas são candidatas a receber salvação e que, portanto, devemos testemunhar a todos. 3. Ele disse que todos estavam ali prontos para ouvir tudo o que Deus havia ordenado a Pedro. 4. O anjo falou a Cornélio que Pedro lhe diria palavras mediante as quais ele e sua casa seriam salvos, o que significa que, mesmo sendo piedoso, Cornélio ainda precisava conhecer a salvação. 5. Cornélio, mesmo antes de conhecer a salvação em Jesus, agia em conformidade com a lei gravada em seu coração, mostrando que era sensível à atuação do Espírito Santo. 6. Seu preconceito estava tão arraigado que Deus lhe deu uma visão chocante para que sua mente se abrisse. O Espírito Santo teve que lhe ordenar que fosse à casa de um gentio, porque isso era proibido segundo os padrões judaicos. 7. Foi tomada a decisão de que a observância da circuncisão e outras práticas específicas da nação judaica não deviam ser impostas aos gentios, enquanto foi mantida a observância dos princípios bíblicos universais. Auxiliar - Resumo Texto-chave: At 11:1-10 O aluno deverá: Saber: Que depois de ter aceitado a Jesus como seu Salvador, ainda há muitas coisas a aprender e outras a desaprender. Sentir: Que Deus o ajudará a crescer na vida cristã e o estimulará a participar da missão. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  9. 9. Fazer: Procurar pessoas que nunca entraram numa igreja adventista ou não fazem parte dela, e compartilhar com elas o amor de Deus. Esboço I. Saber: Aprender com Jesus A. A vida de Pedro foi uma contínua experiência de aprendizagem. Como o futuro ministério de Pedro foi afetado por sua negação de Jesus e pelo perdão que recebeu dEle? B. O simples pensamento de comer coisas imundas era abominável para Pedro, que era judeu praticante. Estamos abertos à direção de Deus e dispostos a ser tirados de nossa zona de conforto, se necessário? C. Na casa de Cornélio, Pedro comeu pela primeira vez com gentios, o que foi uma experiência desafiadora para ele. Mas por que isso foi difícil para Pedro, sendo que muitas vezes ele havia visto Jesus Se assentar para comer com “pecadores”? II. Sentir: Enfrentar o inesperado A. Como Pedro se sentiu ao comer pela primeira vez na casa de um gentio? B. Estamos dispostos a nos sentir desconfortáveis por amor ao evangelho? III. Fazer: Estar pronto e disposto Ore para que Deus mantenha seu coração e mente abertos a novas ideias e às oportunidades que Ele dá a você. Resumo: O apóstolo Pedro cometeu muitos erros, mas sua atitude receptiva e o fato de estar aberto à direção de Deus em sua vida são poderosas lições para nós hoje. Ciclo do Aprendizado Motivação Focalizando as Escrituras: Atos 11:17, 18 Conceito-chave para o crescimento espiritual: A história do que Deus fez por meio da vida e do ministério de Pedro é um conforto e um encorajamento aos cristãos de hoje. Se Deus pôde usar o vacilante e falho Pedro, pode nos usar também. Para o professor: Pedro teve uma longa e amarga experiência tentando fazer as coisas a seu próprio modo: contradizendo Jesus com respeito à Sua morte (Mt 16:22-24), desviando de Jesus o olhar e afundando nas ondas (Mt 14:22-32), decepando a orelha do servo do sumo sacerdote (Jo 18:10, 11), dormindo no Getsêmani (Mt 26:36-46) e, finalmente, negando Jesus (Mt 26:69-75). Aproveite a oportunidade para analisar com a classe como as experiências de Pedro impactaram seu ministério posterior e o tornaram mais aberto ao fato de que o evangelho devia ser levado aos gentios. Atividade de abertura Compare e discuta estas três citações: 1. “[A igreja] foi organizada para servir, e sua missão é levar o evangelho ao mundo” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 9). 2. “A igreja é a igreja apenas quando existe em favor dos outros” (Dietrich Bonhoeffer, citado em Joel Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  10. 10. Lawrence, Bonhoeffer: A Guide for the Perplexed [Bonhoeffer: um guia para os perplexos]. Continuum International Publishing, 2010; p. 36). 3. “A igreja existe através da missão, assim como o fogo existe através da queima” (Emil H. Brunner, The Word and the World [A Palavra e o Mundo]. Londres: SCM Press, 1931; p. 108). Há um grande abismo entre o Pedro dos evangelhos e o Pedro do livro de Atos. O Pedro mais jovem tinha a mente bitolada e a visão estreita, e não conseguiu entender a visão mais ampla de Jesus (Mt 16:21-23). O Pedro mais velho, mais maduro espiritualmente, tinha uma paixão pela missão que atravessava todas as barreiras geográficas e culturais. Este último Pedro declarou ousadamente que Deus, “de todas as nações, aceita todo aquele que O teme e faz o que é justo” (At 10:35, NVI). Pergunta para reflexão Sua igreja tem a visão voltada mais para fora ou mais para dentro de si mesma? Em que tipo de atividades a igreja pode gastar o tempo e o dinheiro que possui, mas que irão apenas desviar a atenção de sua missão fundamental? Que medidas práticas podemos tomar para continuar, como Pedro e a igreja primitiva, focalizados na missão? Compreensão Para o professor: Pedro foi arruinado por sua própria covardia (Mc 14:29-31, 66-72), mas, por meio da graça e do perdão de Jesus, nasceu de novo e teve um recomeço (Jo 21:15-17). Depois de um curto período Pedro pregou poderosamente, curando os doentes e levando as pessoas a dizer que ele havia “estado com Jesus” (At 4:13, NVI). Talvez o Pedro do passado nunca tivesse concordado em ir a Jope interagir com os gentios, mas o novo Pedro estava aberto à direção de Deus. Analise com a classe como Deus pode realizar grandes coisas com a pessoa que é mais humilde. Comentário Bíblico I. Simão, filho de Jonas (Recapitule com a classe Atos 10:1-8.) O teólogo Robert Wall sugere que a história do apóstolo Pedro nessa passagem tem muitos paralelos com a história de Jonas (Robert W. Wall, “Peter, ‘Son’ of Jonah: the Conversion of Cornelius in the Context of Canon” [Pedro, “filho” de Jonas: a Conversão de Cornélio no Contexto do Cânon], Journal for the Study of the New Testament [0142-064X]. Sage Publishing, 1987; v. 9, edição 29, p. 79, 90). Naturalmente, um dos indicativos de que esse poderia ser o caso se encontra no nome aramaico de Pedro: Simão Barjonas (Mt 16:17). Em ambas as histórias, Deus diz a Seus relutantes mensageiros que saiam de Jope e vão aos goyim, os gentios (Jn 1:2; At 9:43). No caso de Jonas, a tarefa missionária tinha por objeto uma cidade: Nínive. No caso de Pedro, a tarefa missionária tinha por objeto Cornélio e sua família. Ambos protestam no início: Jonas, por atos (indo, em vez disso, fazer um cruzeiro no Mediterrâneo), e Pedro, por palavras: “De modo nenhum, Senhor!” (At 10:14). A fim de convencê-los a cumprir a tarefa, Deus teve que intervir de maneira dramática. No caso de Jonas, foram necessários uma tempestade e um grande peixe, enquanto no caso de Pedro foi preciso uma visão confrontadora sobre o comer alimentos impuros (Jn 2:1; At 10:16). Note também que Jonas ficou no peixe durante três dias, e Deus teve que falar três vezes com Pedro na visão. Deus ordenou a Jonas que se levantasse e fosse (Jn 3:2), e também ordenou a Pedro que se levantasse e fosse (At 10:20) levar Sua mensagem aos gentios. Em ambos os casos, os gentios creram e foram perdoados (Jn 3:5; At 10:43). Também, em ambos os casos, as experiências de conversão geraram reações hostis. No caso de Jonas, ironicamente, foi o próprio profeta, aquele que deu a mensagem, que ficou desgostoso (Jn 4:1). No caso de Pedro, foram “os que eram da circuncisão” (At 11:2). E, finalmente, Deus interveio para refutar os protestos. “Não hei de Eu ter compaixão da grande cidade de Nínive?” perguntou Ele a Jonas (Jn 4:11). E: “Quem era eu para que pudesse resistir a Deus?” perguntou Pedro (At 11:17). Os paralelos lembram ao leitor Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  11. 11. que o Deus de Jonas, Aquele que perdoou e salvou os gentios, é também o Deus de Pedro, que continua a estender Sua graça e misericórdia para além de Seu povo escolhido. Naturalmente, este é também um tema entre os profetas do Antigo Testamento. Por exemplo, ao descrever sua missão, Paulo e Barnabé citaram Isaías: “Eu te constituí para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até aos confins da Terra” (At 13:47). O próprio Pedro, alguém que aprendia rápido, disse a Cornélio e sua família: “DEle todos os profetas dão testemunho de que, por meio de Seu nome, todo aquele que nEle crê recebe remissão de pecados” (At 10:43). Assim, através da história narrada por Lucas, a conversão de Cornélio demonstra “a continuação da obra misericordiosa de Deus em Nínive” e que “Simão Pedro foi o bar Jonas [“filho de Jonas”], que foi chamado pelo Deus de seu ancestral para converter os gentios. O povo de Deus não deve fazer nada senão louvar a Deus e dizer: ‘Também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida’ (At 11:18)” (Robert Wall, ibid., p. 85). Pense nisto: Como “a continuação da obra misericordiosa de Deus”, vista nos livros de Jonas e Atos, é demonstrada em nossa igreja? Estamos concentrados na missão? De que maneiras podemos demonstrar mais interesse na missão e, ao mesmo tempo, conservar as pessoas que já temos? Aplicação Para o professor: Se formos honestos, teremos que admitir que temos pelos menos um pouco do primeiro Pedro dentro de nós. Os seres humanos sempre têm a tendência de fazer as coisas a seu próprio modo, em vez de confiar completamente em Deus. Mas é uma inspiração ver Pedro, alguém muito humano, ser transformado no instrumento que Deus usou para lançar a igreja cristã primitiva num novo território missionário, tanto no sentido literal quanto no figurado! Analise com a classe maneiras práticas de fortalecer nossa dependência de Deus. Perguntas para reflexão 1. Que coisas específicas levaram as pessoas a dizer que Pedro e João haviam “estado com Jesus” (At 4:13, NVI)? Será que as pessoas, ao observar a nossa vida, fariam uma declaração semelhante? 2. Ao olharmos para o desafio missionário de cidades que crescem rapidamente, ou para a Janela 10-40, ou para as populações seculares e pós-modernas, que aumentam cada vez mais, a tarefa parece desanimadora. O que podemos aprender da experiência de Pedro que pode nos ajudar a colocar as coisas na devida perspectiva? 3. Que tipos de preconceitos estão afetando negativamente nossa missão como igreja? Atividade Peça a cada membro da classe que faça uma lista de todas as atividades em que sua igreja está envolvida. Isso deve incluir tudo: das classes da Escola Sabatina até as reuniões de oração e a manutenção do prédio da igreja (ou de outro local utilizado para as reuniões). Quando terminarem, peça-lhes que separem as atividades voltadas para os membros da igreja e as atividades voltadas para a comunidade. Analisem os resultados. Criatividade e Atividades Práticas Para o professor: Os primeiros adventistas tinham um conceito limitado da missão. Até cerca de 1870 eles consideravam que a missão se estendesse de uma costa dos Estados Unidos à outra. Mas logo aceitaram que seu chamado era para ir ao mundo todo. Em 1874, J. N. Andrews, o primeiro missionário adventista oficial em terras além-mar, voltou seu ministério inteiramente para outros cristãos na Suíça. Só em 1890 os missionários adventistas foram enviados a terras não cristãs. Analise, com a classe, maneiras de expandir nossa visão missionária para incluir os “gentios” de hoje (por exemplo, iniciar o trabalho nas cidades negligenciadas, trabalhar para alcançar pessoas de religiões não cristãs, alcançar os campi de faculdades seculares, etc.). Lembre à classe que qualquer inovação ou mudança na abordagem missionária estará sujeita a críticas. Leia Atos 11:2, onde consta que “os [...] da circuncisão” criticaram Pedro porque ele foi à casa de gentios e comeu com eles. Contudo, comente a reação deles depois que Pedro contou sua experiência (At 11:18). Como Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  12. 12. podemos estar abertos, da mesma forma que eles, a novos fenômenos missionários? Atividade Dependendo do tamanho da classe, convide os alunos, individualmente ou em pequenos grupos, a pensar em pelo menos cinco medidas práticas que eles podem tomar na próxima semana para ampliar seu contato com não cristãos. Pode ser fortalecendo o relacionamento deles com um vizinho que já conhecem, ou iniciando um relacionamento com alguém que eles ainda não conhecem. Convide os alunos a compartilhar e comentar as ideias que eles anotaram. Planejando atividades: O que sua classe pode fazer na próxima semana como resposta ao estudo da lição? É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização da Casa Publicadora Brasileira. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com

×