Lições Adultos Cristo e Sua lei
Lição 5 - Cristo e o sábado 26 de abril a 3 de maio
Sábado à tarde Ano Bíblico: 2Rs 15–17
...
farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem
tu, nem o teu filho...
“No sábado seguinte, afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus.” (Atos 13:44 RA)
“No sábado, saímos da cidad...
No entanto, com a entrada do pecado, a criação foi corrompida com o mal, um impacto percebido em toda
parte. Os seres huma...
presa por dezoito longos anos, não deveria no dia de sábado ser libertada daquilo que a prendia?" (Lc 13:16,
NVI).
O tema ...
mesma luta na Terra. Enganar os homens, levando-os assim a transgredir a lei de Deus, é o objetivo que
perseverantemente e...
B. Por que Jesus aproveitou a oportunidade para aliviar o sofrimento no sábado?
C. Como você se sentiria se ficasse dormin...
cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos" (Lc 4:21, RC). A discussão que se seguiu levou a multidão
furiosa a tentar linch...
Pense nisto: Geralmente, temos uma imagem de Jesus como um manso e amável Redentor, algo que
podemos ver, sem dúvida, em m...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cristo e o sábado_Lição_original com textos_522014

180 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade; facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Também facilita se for imprimir por usar bem menos tinta que a lição convencional.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cristo e o sábado_Lição_original com textos_522014

  1. 1. Lições Adultos Cristo e Sua lei Lição 5 - Cristo e o sábado 26 de abril a 3 de maio Sábado à tarde Ano Bíblico: 2Rs 15–17 VERSO PARA MEMORIZAR: "O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do homem é Senhor também do sábado." Mc 2:27, 28. Leituras da Semana: Gn 2:1-3; Hb 1:1-3; At 13:14; Mc 2:23-28; Jo 5:1-9; Is 65:17 A grande maioria das denominações cristãs observam o domingo como dia de "descanso" e adoração (embora a grande maioria dos guardadores do domingo realmente não descansem nesse dia). A "observância" do domingo é tão comum entre os cristãos modernos, que muitos acreditam que esse dia seja o "sábado cristão". Isso não foi sempre assim. Ao contrário, como uma continuação da fé israelita, o cristianismo não descartou todos os símbolos de sua religião-mãe, incluindo o sábado, o sétimo dia. Durante algum tempo, a única Bíblia que os primeiros cristãos tinham para guiá-los era o Antigo Testamento. Não é de admirar que a questão de um dia de adoração alternativo não fosse introduzida no cristianismo até mais de um século depois de Cristo ter subido ao Céu. Além disso, foi somente no século IV, com o Édito de Constantino, que a observância do domingo se tornou a política da igreja dominante. Infelizmente, mesmo depois da Reforma Protestante, quase todo o cristianismo aderiu à guarda do domingo, apesar do ensino bíblico de que o sétimo dia continua sendo o verdadeiro sábado. A lição desta semana estudará a relação entre Cristo e o sábado. Domingo - Sábado judaico? (Êx 20:8-11) Ano Bíblico: 2Rs 18, 19 Embora muitos se refiram ao sétimo dia como o "sábado judaico", a Bíblia revela que o sábado precede os judeus em muitos séculos. Suas raízes remontam à própria criação. O texto de Gênesis 2:1-3 declara que, depois que Deus havia concluído Seus atos de criação em seis dias, Ele descansou no sétimo dia e, em seguida, "abençoou Deus o sétimo dia e o santificou" (NVI). Isso mostra claramente a posição elevada do sábado na criação de Deus. Além da bênção, o sábado também foi "santificado". Em outras palavras, Deus aplicou algumas das Suas qualidades a esse monumento no tempo. 1. Compare os dois textos que citam o mandamento do sábado, Êxodo 20:8-11 e Deuteronômio 5:12-15. Qual é a relação entre esses textos e a teoria de que o sábado é apenas para os judeus? “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.” (Êxodo 20:8-11 RA) “Guarda o dia de sábado, para o santificar, como te ordenou o SENHOR, teu Deus. Seis dias trabalharás e Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  2. 2. farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro das tuas portas para dentro, para que o teu servo e a tua serva descansem como tu; porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito e que o SENHOR, teu Deus, te tirou dali com mão poderosa e braço estendido; pelo que o SENHOR, teu Deus, te ordenou que guardasses o dia de sábado.” (Deuteronômio 5:12-15 RA) A diferença mais notável entre os dois textos sobre o mandamento do sábado é a razão para a observância desse dia. Êxodo faz uma referência direta a Gênesis 2:3, ao realçar o fato de que Deus "abençoou" e "santificou" o dia de sábado. Por outro lado, Deuteronômio 5:15 aponta para o livramento de Israel da escravidão no Egito como sendo uma razão para a guarda do sábado. Com base no texto de Deuteronômio, muitos acreditam que o sábado seja apenas para os judeus. No entanto, esse argumento ignora completamente o fato de que o texto de Êxodo aponta para a criação, quando Deus estabeleceu o sábado para toda a humanidade. Além disso, a referência de Deuteronômio 5:15 à libertação do Egito é um símbolo da salvação que temos em Cristo. Por isso, o sábado é um símbolo não apenas da criação, mas também da redenção; dois temas interligados na Bíblia (Hb 1:1-3; Cl 1:13-20; Jo 1:1-14). Unicamente pelo fato de Jesus ser nosso Criador, Ele pode também ser nosso Redentor, e o sábado é o símbolo de Sua obra nesses dois aspectos. Qualquer pessoa pode alegar que está descansando em Cristo. Em sua experiência, como a observância do sábado o ajuda a encontrar esse descanso? Segunda - Tempo para descanso e adoração (Lc 4:16) Ano Bíblico: 2Rs 20, 21 “Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou- se para ler.” (Lucas 4:16 RA) De acordo com Colossenses 1:16 e Hebreus 1:2, o Cristo pré-encarnado esteve diretamente envolvido no processo da criação. Esses textos declaram que todas as coisas criadas vieram à existência por meio dEle. Além disso, Paulo declarou que Cristo participou da criação das coisas "invisíveis" (Cl 1:16, 17), o que, evidentemente, inclui o sábado. Embora Cristo tenha sido uma figura central no processo de criação, quando Se tornou humano, Ele Se sujeitou aos mandamentos de Seu Pai (Jo 15:10). Como as lições anteriores mostraram, Jesus Se opôs a certas tradições e aproveitava todas as oportunidades para corrigir o comportamento religioso que não estivesse fundamentado na vontade de Deus. Se Jesus quisesse abolir o mandamento do sábado, Ele teve muitas oportunidades para fazer exatamente isso. A maioria dos textos sobre o sábado no Antigo Testamento fala do sábado como dia de descanso. A compreensão de "descanso" em muitas línguas modernas pode levar alguns a acreditar que devemos passar as horas do sábado dormindo e relaxando. Embora possamos fazer isso em algum momento no sábado, o verdadeiro significado de descanso é "cessação", "interrupção" ou "pausa". O sábado é o dia em que podemos fazer uma pausa na rotina dos primeiros seis dias e desfrutar tempo especial com o Criador. Na época de Cristo, os judeus realizavam um culto de adoração a Deus a cada sábado (Lc 4:16). Os que viviam em Jerusalém participavam dos cultos especiais de oração no templo, onde a liturgia do sábado era diferente da que ocorria nos outros dias da semana. Judeus que viviam em outras partes do mundo desenvolveram a sinagoga como um lugar de encontro social e adoração. Aos sábados, desde que um mínimo de dez homens estivessem presentes (um minyan [número mínimo]), um culto de adoração poderia acontecer. 2. O que os seguintes textos nos informam sobre a guarda do sábado entre os primeiros cristãos? O que isso nos diz sobre a afirmação de que o sábado foi mudado para o domingo em honra à ressurreição? At 13:14, 42, 44;16:13; 17:2; 18:4; Hb 4:9 “Mas eles, atravessando de Perge para a Antioquia da Pisídia, indo num sábado à sinagoga, assentaram- se.” (Atos 13:14 RA) “Ao saírem eles, rogaram-lhes que, no sábado seguinte, lhes falassem estas mesmas palavras.” (Atos 13:42 RA) Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  3. 3. “No sábado seguinte, afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus.” (Atos 13:44 RA) “No sábado, saímos da cidade para junto do rio, onde nos pareceu haver um lugar de oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que para ali tinham concorrido.” (Atos 16:13 RA) “Paulo, segundo o seu costume, foi procurá-los e, por três sábados, arrazoou com eles acerca das Escrituras,” (Atos 17:2 RA) “E todos os sábados discorria na sinagoga, persuadindo tanto judeus como gregos.” (Atos 18:4 RA) “Portanto, resta um repouso para o povo de Deus.” (Hebreus 4:9 RA) Levando em conta suas raízes judaicas, era natural que os primeiros cristãos adorassem no dia prescrito no Antigo Testamento. No entanto, quase vinte anos após a ascensão de Jesus, ainda era "costume" de Paulo frequentar uma sinagoga aos sábados (At 17:2). Assim, nenhuma evidência bíblica mostra que os primeiros cristãos guardassem o domingo em lugar do sábado. Terça - Tempo de alegria (Mc 2:27, 28) Ano Bíblico: 2Rs 22, 23 Muitos que afirmam guardar o sábado nem sempre entendem o que implica a observância desse dia. Como faziam alguns dos fariseus no tempo de Jesus, as pessoas ainda hoje têm aprisionado o sábado atrás dos muros rígidos das normas e regulamentos (enquanto outros quase o transformaram em um dia igual a qualquer outro). O sábado deve ser ocasião de alegria, não um fardo, mas ainda assim é um dia para ser santificado. Durante o tempo em que Jesus esteve na Terra, alguns dos líderes religiosos haviam envolvido o mandamento do sábado com 39 outros mandamentos. Eles argumentavam que, se as pessoas guardassem essas 39 leis, o sábado seria perfeitamente observado. Como resultado dessa bem intencionada legislação, o sábado, que foi planejado para ser deleitoso, de fato, tornou-se um jugo para muitos. 3. Leia atentamente Marcos 2:23-28. Por que os discípulos colheram grãos? Será que o texto indica que Jesus participou com os discípulos? Alguma lei bíblica foi transgredida? “Ora, aconteceu atravessar Jesus, em dia de sábado, as searas, e os discípulos, ao passarem, colhiam espigas. Advertiram-no os fariseus: Vê! Por que fazem o que não é lícito aos sábados? Mas ele lhes respondeu: Nunca lestes o que fez Davi, quando se viu em necessidade e teve fome, ele e os seus companheiros? Como entrou na Casa de Deus, no tempo do sumo sacerdote Abiatar, e comeu os pães da proposição, os quais não é lícito comer, senão aos sacerdotes, e deu também aos que estavam com ele? E acrescentou: O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do Homem é senhor também do sábado.” (Marcos 2:23-28 RA) Quando Jesus e Seus discípulos passaram por um campo em dia de sábado, os discípulos decidiram satisfazer a fome colhendo grãos. Embora o campo não pertencesse a eles, essa ação era permitida pela lei de Moisés (Dt 23:25), ainda que os fariseus interpretassem isso como transgressão de outra lei mosaica que proibia arar e colher no sábado (Êx 34:21). Aparentemente, Jesus não participou do alimento. No entanto, Ele tomou tempo para defender a ação dos discípulos. Jesus lembrou aos fariseus que o próprio Davi e seus homens, quando estavam com fome, comeram o pão do santuário, o que era "proibido". Em Marcos 2:27, 28, Jesus disse que o sábado foi feito para benefício do ser humano, não o inverso. Em outras palavras, o sábado não foi feito a fim de ser adorado, mas para oferecer oportunidades de adoração. Como dom de Deus para todos os seres humanos, o sábado não foi feito para oprimir, mas afim de proporcionar alívio e libertação. É realmente uma forma de experimentar nosso descanso e liberdade em Cristo. Quais são algumas das coisas que você pode fazer com mais facilidade no sábado do que em outros dias da semana, por causa das obrigações de sua rotina? Comente com a classe. Quarta - Tempo de cura (Lc 13:16) Ano Bíblico: 2Rs 24, 25 Quando Deus criou o mundo, declarou que tudo era "muito bom" (Gn 1:31), perfeito em todos os sentidos. Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  4. 4. No entanto, com a entrada do pecado, a criação foi corrompida com o mal, um impacto percebido em toda parte. Os seres humanos, embora criados à imagem de Deus, se tornaram sujeitos à doença, deterioração e morte. Costumamos dizer que a morte faz parte da vida. No entanto, a morte é a negação da vida, não parte dela. Jamais houve a intenção de que experimentássemos a morte. Tendo em conta o plano original de Deus para a humanidade, não é nenhuma surpresa que alguns dos mais impressionantes milagres de cura de Jesus tenham ocorrido no sábado. 4. Recapitule as histórias de cura no sábado em Marcos 3:1-6; Lucas 13:10-17; João 5:1-9; 9:1-14. Que lições esses milagres nos ensinam sobre o verdadeiro propósito do sábado? “De novo, entrou Jesus na sinagoga e estava ali um homem que tinha ressequida uma das mãos. E estavam observando a Jesus para ver se o curaria em dia de sábado, a fim de o acusarem. E disse Jesus ao homem da mão ressequida: Vem para o meio! Então, lhes perguntou: É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la? Mas eles ficaram em silêncio. Olhando-os ao redor, indignado e condoído com a dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e a mão lhe foi restaurada. Retirando-se os fariseus, conspiravam logo com os herodianos, contra ele, em como lhe tirariam a vida.” (Marcos 3:1-6 RA) “Ora, ensinava Jesus no sábado numa das sinagogas. E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se. Vendo- a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; e, impondo-lhe as mãos, ela imediatamente se endireitou e dava glória a Deus. O chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, nesses dias para serdes curados e não no sábado. Disse-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas, cada um de vós não desprende da manjedoura, no sábado, o seu boi ou o seu jumento, para levá-lo a beber? Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos? Tendo ele dito estas palavras, todos os seus adversários se envergonharam. Entretanto, o povo se alegrava por todos os gloriosos feitos que Jesus realizava.” (Lucas 13:10-17 RA) “Passadas estas coisas, havia uma festa dos judeus, e Jesus subiu para Jerusalém. Ora, existe ali, junto à Porta das Ovelhas, um tanque, chamado em hebraico Betesda, o qual tem cinco pavilhões. Nestes, jazia uma multidão de enfermos, cegos, coxos, paralíticos [esperando que se movesse a água. Porquanto um anjo descia em certo tempo, agitando-a; e o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse]. Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos. Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado? Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia era sábado.” (João 5:1-9 RA) “Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus. É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego, dizendo- lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado). Ele foi, lavou-se e voltou vendo. Então, os vizinhos e os que dantes o conheciam de vista, como mendigo, perguntavam: Não é este o que estava assentado pedindo esmolas? Uns diziam: É ele. Outros: Não, mas se parece com ele. Ele mesmo, porém, dizia: Sou eu. Perguntaram-lhe, pois: Como te foram abertos os olhos? Respondeu ele: O homem chamado Jesus fez lodo, untou-me os olhos e disse-me: Vai ao tanque de Siloé e lava-te. Então, fui, lavei-me e estou vendo. Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei. Levaram, pois, aos fariseus o que dantes fora cego. E era sábado o dia em que Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.” (João 9:1-14 RA) Cada um dos milagres de cura no sábado é espetacular e serve para demonstrar o verdadeiro significado desse dia. Antes de Jesus curar o homem da mão atrofiada (Mc 3:1-6), fez uma pergunta retórica: "É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la?" (Mc 3:4). Se uma pessoa tem oportunidade de aliviar o sofrimento no dia da libertação, por que não deveria fazê-lo? Na verdade, a cura da mulher encurvada demonstra poderosamente o propósito libertador do sábado (Lc 13:10-17). Quando criticado pela cura, Jesus perguntou: "Então, esta mulher, uma filha de Abraão a quem Satanás mantinha Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  5. 5. presa por dezoito longos anos, não deveria no dia de sábado ser libertada daquilo que a prendia?" (Lc 13:16, NVI). O tema da libertação também está presente nos relatos da cura, junto ao tanque de Betesda, do homem que tinha estado doente durante 38 anos (Jo 5:1-9), e da cura do cego de nascença (Jo 9:1-14). Em resposta à acusação dos fariseus de que Jesus transgredia o sábado com Seus milagres de cura, Ele declarou: "Meu Pai continua trabalhando até hoje, e Eu também estou trabalhando" (Jo 5:17, NVI). Se Deus não aprovasse a cura, ela não teria acontecido. Quando se trata de aliviar a miséria humana, Deus não descansa. Os erros desses líderes mostram como os preconceitos podem nos cegar até mesmo para verdades óbvias. Alguma verdade foi obscurecida em nossa mente por causa dos preconceitos? Quinta - Uma nova criação Ano Bíblico: 1Cr 1–3 O sábado não somente nos lembra da capacidade criadora de Deus, mas aponta para Suas promessas de restauração. Na realidade, a cada cura de uma pessoa no sábado, a promessa de restauração eterna era confirmada. De modo único, o sábado proporciona uma visão que remonta aos primórdios da história da Terra e se estende para o destino final da humanidade. Por isso, podemos dizer que o sábado aponta tanto para a criação quanto para a redenção. Deus criou este mundo uma vez. Mas, devido ao pecado, Sua criação foi pervertida. No entanto, essa perversão não durará para sempre. Um elemento-chave do plano de salvação é a restauração, não apenas da Terra, mas também das pessoas feitas à Sua imagem, as quais receberão novamente essa imagem e viverão na Nova Terra. Este será o aspecto mais importante da restauração. O mesmo Deus que no princípio criou a Terra, feito que celebramos a cada sétimo dia, recriará a Terra. Medite neste fato: É tão importante lembrar a criação que somos orientados a fazer isso de uma forma especial, a cada semana. 5. Leia os textos a seguir. Qual é a ligação entre a mensagem de cada um deles e o significado do sábado? Is 65:17; Is 66:22; Ap 21:1; 2Co 5:17; Gl 6:15; Ap 21:5. “Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas.” (Isaías 65:17 RA) “Porque, como os novos céus e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante de mim, diz o SENHOR, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome.” (Isaías 66:22 RA) “Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.” (Apocalipse 21:1 RA) “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” (2 Coríntios 5:17 RA) “Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão, mas o ser nova criatura.” (Gálatas 6:15 RA) “E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.” (Apocalipse 21:5 RA) O sábado "declara que Aquele que criou todas as coisas no Céu e na Terra, e por quem todas as coisas se mantêm unidas, é a cabeça da igreja, e que por Seu poder somos reconciliados com Deus. [...] o sábado é um sinal do poder de Cristo para nos fazer santos. E é dado a todos quantos Cristo santifica. Como sinal de Seu poder santificador, o sábado é dado a todos quantos, por meio de Cristo, se tornam parte do Israel de Deus" (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 288). Na prática, o que você pode fazer para permitir que o poder de Deus o santifique? Que escolhas diárias podem ajudar ou atrapalhar esse processo de recriação em sua vida? Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: 1Cr 4–6 "Desde o início do grande conflito no Céu, tem sido o intento de Satanás subverter a lei de Deus. Foi para realizar isto que ele entrou em rebelião contra o Criador; e, embora fosse expulso do Céu, continuou a Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  6. 6. mesma luta na Terra. Enganar os homens, levando-os assim a transgredir a lei de Deus, é o objetivo que perseverantemente ele tem procurado atingir. Quer seja isto alcançado pondo de parte toda a lei, quer rejeitando um de seus preceitos, o resultado será finalmente o mesmo. Aquele que tropeça "em um só ponto" manifesta desprezo pela lei toda; sua influência e exemplo estão do lado da transgressão; torna-se "culpado de todos" (Tg 2:10; Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 582). Perguntas para reflexão 1. Considere a declaração acima. A rejeição ao sábado ao longo da história do cristianismo nos ajuda a entender o ataque de Satanás à lei de Deus? 2. Nos textos seguintes (Mc 3:2; Lc 13:14; Jo 5:18; 9:16) Jesus foi acusado de transgredir o sábado. Leia também Êxodo 20:8-11 e responda: O que você diria aos que afirmam que essas passagens seriam evidências de que Jesus tivesse transgredido o sábado? 3. Quais atividades você pretende fazer aos sábados com a família e com a igreja, aproveitando mais os benefícios desse dia especial? 4. Para você, o sábado é um dia de libertação, descanso e liberdade, ou é de mal-estar, escravidão e estresse? Como você pode desfrutar o sábado, torná-lo prazeroso, como somos instruídos neste verso: "Se desviares o teu pé do sábado, de fazer a tua vontade no Meu santo dia, e se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor digno de honra, e se o honrares, não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falar as tuas próprias palavras" (Is 58:13)? Respostas sugestivas: 1. Êxodo 20:8-11 relembra a instituição do sábado como sinal da criação. O sábado foi dado à humanidade quando não existiam judeus. Deuteronômio 5:12-15 relembra a instituição do sábado como sinal da libertação do Egito. Jesus é nosso Criador e nos liberta do Egito do pecado. Portanto, o sábado é para toda a humanidade. 2. Paulo manteve o costume de ir à sinagoga aos sábados. Em Filipos, no sábado, Paulo adorou a Deus e pregou às mulheres junto ao rio. Ainda existe um repouso sabático para o povo de Deus. 3. Porque estavam com fome. Aparentemente, Jesus não participou do alimento. Os discípulos não transgrediram o sábado nem as outras leis bíblicas. Podiam colher alimentos para matar a fome, desde que não usassem a foice (Dt 23:25). 4. O sábado é o dia de fazer o bem, de salvar vidas e de restaurar pessoas. É dia para curar, aliviar sofrimento e libertar os escravos da enfermidade. O sábado é o dia da manifestação do poder de Deus na criação e redenção. 5. Is 65:17: O sábado é sinal da nova criação; Is 66:22: a nova criação será eterna e o sábado também; 2Pe 3:9-13: o sábado nos convida a viver na esperança dos novos céus e Nova Terra e na certeza de que Deus resolverá o problema do pecado. Cada sábado é uma oportunidade de fortalecer a preparação para o grande Dia do Senhor; Ap 21:1, 2Co 5:17, Gl 6:15 e Ap 21:5: o sábado é o sinal da nova criação, no sentido pessoal e universal. Auxiliar - Resumo Discipulado Texto-chave: Marcos 2:27 O aluno deverá: Saber: Que o sábado ainda é um símbolo da criação e é também o símbolo da redenção. Sentir: Experimentar o sábado como um tempo de refrigério e libertação. Fazer: Encontrar prazer em guardar o sábado. Esboço I. Saber: Um sinal eterno A. Por que os adversários de Jesus O acusaram de transgredir o sábado? B. Como Jesus defendeu o comportamento dos Seus discípulos no sábado em Marcos 2:23-28? C. Onde o sábado teve origem? Sendo assim, para quem o sábado foi feito? II. Sentir: Uma celebração da liberdade A. Como podemos ver o sábado como um dia de alegria? Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  7. 7. B. Por que Jesus aproveitou a oportunidade para aliviar o sofrimento no sábado? C. Como você se sentiria se ficasse dormindo no sábado pela manhã e deixasse de ir à igreja? III. Fazer: O evento culminante da semana A. Jesus perguntou: "É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la?" (Mc 3:4). Isso significa que devemos dedicar o sábado ao trabalho de prestar ajuda em emergências? Qual é o lugar da adoração e do repouso? Como podemos encontrar o equilíbrio? B. O que você pode fazer para tornar o sábado um deleite para os que o rodeiam? C. Como você pode guardar o sábado sem recorrer a uma lista de coisas que não pode fazer no sábado? Resumo: Jesus, como Criador do sábado durante a semana da criação, não veio para anular a observância do sábado, mas para restaurá-lo como símbolo da criação, bem como da redenção. Ciclo do Aprendizado Motivação Focalizando as Escrituras: Marcos 2:27 Conceito-chave para o crescimento espiritual: O sábado é uma forma de experimentar verdadeiro descanso e liberdade em Cristo. Somente para o professor: Muitas vezes é apresentado o argumento de que, embora não haja nenhuma sólida evidência bíblica para a guarda do domingo, os cristãos adoram no domingo para comemorar o grande sacrifício de Jesus em nosso favor. A história a seguir pode ser usada como base para uma discussão sobre esse argumento. Marcele não tinha ideia de que estava prestes a fazer uma descoberta chocante enquanto entrava no quarto da mãe. Ela saiu de uma grande caixa de papelão e vasculhava os papéis da caixa. "O que você está procurando, mamãe?", perguntou Marcele. "Uma cópia de sua certidão de nascimento", respondeu a mãe. Por alguns momentos, Marcele e sua mãe vasculharam a caixa juntas. "Ah, aqui está, mas mãe, algo está errado! Esta certidão de nascimento diz que eu nasci no dia 7 de outubro. Você sabe que meu aniversário é no dia 16 de março." "Querida, não preste atenção a esse pequeno e velho pedaço de papel! Essa data foi apenas para o pessoal do hospital. Seu pai e eu mudamos seu aniversário para 16 de março em homenagem ao seu tio Max. Esse é o dia em que ele parou de fumar. Então, isso é algo digno de comemoração, você não acha?" Por um momento Marcele ficou muda e, em seguida, disse: "16 de março não é o verdadeiro dia do meu aniversário?" A mãe tentou consolar Marcele, explicando que aquilo agora tinha se tornado uma tradição da família e a data de outubro não era realmente um bom momento para uma celebração visto que eles sempre tinham muito trabalho de jardinagem nessa época. "Além disso, que importância tem o dia?", perguntou a mãe. (Essa história é baseada no folheto "Birthday Switcheroo" [Inesperada Mudança de Aniversário], de Randy Fishell). Comente com a classe: Se você fosse a Marcele, se sentiria amada e respeitada? Será que os pais dela tinham base jurídica para fazer a mudança de data? Como essa história se relaciona com a observância do sábado versus a guarda do domingo? Atividade de abertura Peça aos alunos que compartilhem sua atividade favorita no sábado. Destaque a importância das atividades que constroem relacionamentos com Deus e com os outros, e nos ajudam a encontrar descanso. Comentário Bíblico I. Jesus e o sábado (Recapitule com a classe a visita de Jesus à sinagoga de Nazaré, em Lc 4.) Aos sábados, geralmente encontramos Jesus na sinagoga ou no templo. Lucas é muito explícito quando repete a história da vida e ministério de Jesus em relação ao sábado: "Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o Seu costume, e levantou-Se para ler" (Lc 4:16; itálicos acrescentados). Quando foi convidado a ler o livro designado para essa leitura específica, Jesus leu sobre a obra do Messias descrita em Isaías 61:1, 2. O Ungido guiado pelo Espírito devia pregar boas-novas aos pobres, proclamar libertação aos cativos, restaurar a visão aos cegos e libertar os oprimidos. Uma mensagem muito explosiva. Lucas diz que, quando Jesus devolveu o livro, acrescentou uma frase: "Hoje se Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  8. 8. cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos" (Lc 4:21, RC). A discussão que se seguiu levou a multidão furiosa a tentar linchar o mais famoso Filho de Nazaré. Pense nisto: Como você se sentiria se alguém se levantasse em sua classe da Escola Sabatina e alegasse ser profeta? Como você reagiria, especialmente se você conhecesse essa pessoa? Como devemos reagir nos momentos em que nossa visão de mundo e experiência são profundamente abaladas?. II. O sábado e o conflito (Recapitule com a classe o milagre no sábado em Jo 5.) Parece que muitos conflitos com líderes e especialistas religiosos começaram no dia de sábado. Embora não buscasse especificamente o confronto teológico, frequentemente Jesus usou Seus sermões ou curas no sábado para destacar importantes conceitos teológicos contrários à tradicional teologia judaica da época. Uma das passagens mais significativas que tratam do sábado e do conflito no ministério de Jesus está em João 5. Inicialmente, o leitor não é informado sobre o dia em que Jesus visitou o tanque de Betesda, onde um grande número de pessoas enfermas esperavam a cura. Jesus escolheu um "paralítico" (RC), que tinha estado doente por 38 anos, uma vida. Jesus viu, sabia e perguntou ao homem o óbvio (v. 6): "Queres ser curado?" A resposta do doente sugere que ele era incapaz de se mover por si mesmo, talvez sofrendo de algum tipo de paralisia. Ele não podia entrar no tanque em tempo depois que a água era agitada. Note como Jesus curou nesse instante: A Palavra Viva comunicou saúde ao homem. Os três imperativos ("levanta-te", "toma o teu leito" e "anda") significam a diferença entre definhar no sofrimento e ser curado. Imediatamente, o homem foi curado, tomou seu leito, uma lembrança de seu passado, e começou a andar. Nesse ponto, o leitor já foi atraído para a narrativa. Podemos ver, cheirar e ouvir os inúmeros doentes. Ouvimos a conversa que Jesus teve com o homem anônimo, ficamos surpresos com aquela primeira pergunta e nos maravilhamos com o poder de Sua palavra. Alegramo-nos com o homem quando ele se levanta e anda, e então somos, como observado pelo estudioso adventista Sigve K. Tonstad, "apanhados completamente de surpresa pelas implicações da frase seguinte, carregada como algo inesperado e negativo: "E aquele dia era sábado" (Jo 5:9; The Lost Meaning of the Seventh Day [O Significado Perdido do Sétimo Dia; Berrien Springs, Michigan: Andrews University Press, 2009, p. 183). A seção a seguir descreve o diálogo entre "os judeus" (geralmente a liderança judaica, em João) e o homem curado (Jo 5:10-13). Parece mais um interrogatório no ambiente hostil de uma delegacia de polícia. A sequência lógica é a seguinte: "Uma vez que é sábado, você não pode levar seu leito, porque a lei o proíbe de fazê-lo. Assim, com que autoridade você pegou o seu leito?" Nesse caso, nenhuma alegria foi compartilhada com o recém-restaurado filho de Deus. Não houve aclamação e admiração por causa da força muscular e postura atlética de alguém cujo corpo tinha sido caracterizado pela atrofia e incapacidade de se mover livremente. Em João 9:14, ao descrever outro milagre realizado por Jesus no sábado, envolvendo um cego, João não incluiu essa narrativa para documentar mais uma cura. Essa narrativa e a anterior em João 5 foram escolhidas porque se concentram na guarda do sábado e na relação de Jesus com a lei. João oferece um indício para isso em sua referência ao transporte da cama e ao ato de fazer lodo em João 9:6. Em outras palavras, Jesus escolheu propositadamente o sábado para enfatizar o fato de que Ele é Um com Deus, o Pai (compare com Jo 5:18). Sua palavra é criadora, e João enfatizou a Palavra da criação em seu prólogo (Jo 1:1-18). Uma vez que as razões fundamentais do sábado estão na criação (Êx 20:8-11), as curas no sábado criam um elo importante com a lei e com o Legislador. Pense nisto: Que diferença básica em relação ao propósito da guarda do sábado é possível ver entre as atividades de Jesus no sábado e as dos fariseus? III. Assinatura de Deus (Recapitule com a classe Êx 20:8-11 e Dt 5:12-15.) Como observado por Tonstad, as curas no sábado também falam sobre o caráter de Deus (e, por extensão, de Jesus): "A insistência de Jesus em curar no sábado é mais bem compreendida quando vemos o sábado não como um tesouro dos judeus, mas como um sinal ou assinatura de Deus. Com efeito, Jesus estava cumprindo o compromisso inicial aplicado ao sétimo dia na semana da criação" (The Lost Meaning of the Sabbath, p. 197). Jesus não somente recria, mas também participa da comunhão com os oprimidos e marginalizados, como Deus compartilhou o primeiro sábado com Adão e Eva. Jesus comunicou que Deus Se preocupa com as pessoas e que o sábado é tanto um memorial da criação quanto da redenção (Dt 5:12-15). Seu conflito intencional com a liderança judaica ajudou a cristalizar Sua autoidentidade, Sua missão e Sua teologia. Certamente, o Legislador explicou Sua lei de modo mais claro por Suas ações. Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html
  9. 9. Pense nisto: Geralmente, temos uma imagem de Jesus como um manso e amável Redentor, algo que podemos ver, sem dúvida, em muitos momentos-chave do Seu ministério. Por que, então, Ele provocaria tanto a liderança judaica com Suas numerosas curas no sábado envolvendo atividade física? Aplicação Perguntas para reflexão 1. Em uma era de comunicação de massa, por que ainda nos preocupamos em ter igrejas e ir à igreja? Não seria mais fácil ficar em casa e assistir aos sermões de alta qualidade e ouvir músicas na TV ou Rádio Novo Tempo? 2. O propósito do sábado não é restringir nem oprimir, mas proporcionar descanso, libertação e alegria. Como a guarda do sábado pode ser uma forma de expressar nossa liberdade e alegria em Cristo? 3. O que Jesus quis dizer com as seguintes palavras: "Meu Pai trabalha até agora, e Eu trabalho também" (Jo 5:17), quando acusado pelos fariseus de transgredir o sábado? 4. Pense no nosso nome: Adventistas do Sétimo Dia. Como o sábado aponta para a segunda vinda de Jesus? (Sugestão: pense na relação entre criação e recriação.) Perguntas de aplicação 1. Por que você vai à igreja aos sábados? Qual é sua parte favorita do culto de adoração? Como você pode tornar as outras partes mais significativas? 2. Na prática, quais passos podemos dar, como indivíduos e como igreja, para tornar o sábado deleitoso e ao mesmo tempo um dia santificado? 3. Em sua região, quais atividades são aceitáveis durante o sábado? Elas são apoiadas em sólidos princípios bíblicos ou em tradições? 4. De que forma podemos melhorar nossa experiência na guarda do sábado? Como podemos evitar o esgotamento durante a semana, de modo que tenhamos energia para desfrutar o sábado? Criatividade e Atividades práticas Sally é uma adventista do sétimo dia recém-batizada, com dois filhos pequenos. Seu marido não está interessado em religião. Ela aceita que o sábado é o santo dia de Deus e deseja guardá-lo, mas não tem certeza de como deve observá-lo. Que conselho prático você daria a ela? Planejando atividades: O que sua classe de Escola Sabatina pode fazer na próxima semana como resposta ao estudo da lição? Veja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.htmlVeja esta e outras lições sobre Cristo e Sua Lei em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2014.html

×