No Dia do Senhor – Apoc. 1:10Por Urias SmithA que dia faz referência esta designação? Uma classe sustenta que a expressão ...
É dito que "dia do Senhor" era a expressão usual para o primeiro dia da semana notempo de João, mas perguntamos: Onde está...
Quando Cristo estava na Terra, indicou claramente qual era Seu dia ao dizer: "O Filhodo homem até do sábado é Senhor" (Mat...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

No dia do senhor

651 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
651
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

No dia do senhor

  1. 1. No Dia do Senhor – Apoc. 1:10Por Urias SmithA que dia faz referência esta designação? Uma classe sustenta que a expressão "o diado Senhor" abrange toda a dispensação cristã e não significa um dia de 24 horas. Outraclasse defende que o dia do Senhor é o dia do juízo, o futuro "dia do Senhor",mencionado com freqüência nas Escrituras. A terceira opinião é que a expressão serefere ao primeiro dia da semana. Ainda outra classe sustenta que significa o sétimodia, o sábado do Senhor.Em resposta à primeira destas posições basta dizer que o livro do Apocalipse é datadopor João, na ilha de Patmos, e isso no dia do Senhor. O autor, o lugar onde foi escrito eo dia em que foi datado, têm uma existência real e não apenas simbólica ou mística.Mas se dizemos que o dia significa a dispensação cristã, lhe damos um significadosimbólico ou místico que não é admissível. Por que precisaria João explicar queescrevia no "dia do Senhor" se a expressão significava a dispensação cristã? Éconhecido o fato de que o Apocalipse foi escrito uns sessenta anos depois da morte deCristo.A segunda opinião, de que é o dia do juízo, não pode ser correta. Embora João tivesseuma visão acerca do dia do juízo, não a podia ter nesse dia que era ainda futuro. Apalavra grega en traduzida por em foi definida por Thayer assim, referente a tempo:"Períodos ou porções de tempo nos quais sucede algo, em, durante." Nunca significaacerca de ou sobre. Sendo assim, os que relacionam esta expressão com o dia do juízocontradizem a linguagem usada, fazendo-a significar acerca de em vez de em, oufazem João afirmar uma estranha mentira, dizendo que teve uma visão na ilha dePatmos, há dezenove séculos, no dia do juízo, que era ainda futuro.O terceiro ponto de vista, o mais generalizado, iguala "o dia do Senhor" com oprimeiro dia da semana. Mas faltam as provas de que está certo. O próprio texto nãodefine a expressão "dia do Senhor", e neste caso se a pessoa quer significar primeirodia da semana devemos buscar em outro lugar da Bíblia a prova disso. Os únicosoutros escritores inspirados que falam do primeiro dia são Mateus, Marcos, Lucas ePaulo, e o designam simplesmente como "primeiro dia da semana". Nunca falam dele,distinguindo-o como superior a um dos outros seis dias de trabalho. Isto é maisnotável, do ponto de vista popular, pois três deles falam desse dia no próprio tempoem que é dito que pela ressurreição de Cristo o primeiro dia do Senhor tornou-se o diado Senhor, e dois o mencionam trinta anos depois desse acontecimento.
  2. 2. É dito que "dia do Senhor" era a expressão usual para o primeiro dia da semana notempo de João, mas perguntamos: Onde está a prova disso? Não se pode encontrar.Na verdade, temos provas em contrário. Se esta fosse a designação universal doprimeiro dia da semana quando o Apocalipse foi escrito, o próprio autor deviacertamente chamá-lo assim em todos os seus escritos posteriores. Mas João escreveuo Evangelho depois de ter escrito o Apocalipse, e, todavia, no Evangelho ele chama oprimeiro dia da semana não "dia do Senhor", mas simplesmente "o primeiro dia dasemana". O leitor que quiser provas de que o Evangelho foi escrito depois doApocalipse, as encontrará nos escritores que são autoridades no assunto.A declaração em favor do primeiro dia fica mais categoricamente refutada pelo fato deque nem Deus nem Cristo jamais reclamaram o primeiro dia como Seu, em qualquersentido diferente do atribuído a qualquer dos outros dias de trabalho. Nenhum delesjamais foi abençoado nem chamado santo. Se devesse chamar-se dia do Senhorporque nele Cristo ressuscitou, sem dúvida a Inspiração nos teria informado disso. Sena ausência de qualquer instrução referente à ressurreição chamarmos dia do Senhoro dia quando ela se realizou, por que não daríamos o mesmo nome aos dias em que seefetuaram a crucifixão e a ascensão, que para o plano da salvação representameventos tão essenciais como a ressurreição?Tendo sido refutadas as três posições já examinadas, a quarta, a saber a que identificao dia do Senhor como o sábado reclama a nossa atenção. Em favor deste ponto devista pode-se dar as provas mais claras. Quando no princípio Deus deu ao homem seisdias na semana para trabalhar, expressamente reservou para Si o sétimo dia, colocounele a Sua bênção e o reclamou como Seu santo dia (Gênesis 2:1-3). Moisés disse aIsrael no deserto de Sin, no sexto dia da semana: "Amanhã é repouso, o santo sábadodo Senhor" (Êxodo 16:23).Chegamos ao Sinai, onde o grande Legislador proclamou os Seus preceitos morais comterrível solenidade; e nesse supremo código assim reclama o Seu santo dia: "O sétimodia é o sábado do Senhor teu Deus ... porque em seis dias fez o Senhor os céus, e aTerra, o mar, e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou: portanto abençoou oSenhor o dia do sábado e o santificou." Pelo profeta Isaías, oitocentos anos mais tarde,falou Deus nos seguintes termos: "Se desviares o teu pé de profanar o Sábado, e decuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia ... então te deleitarás no Senhor"(Isaías 58:13, 14).Chegamos aos tempos do Novo Testamento, e Aquele que é Um com o Pai declaraexpressamente: "O Filho do homem até do sábado é Senhor" (Marcos 2:28). Podealguém negar que o dia que Ele enfaticamente declarou que era do Senhor seja de fatoo dia do Senhor? Vemos assim que, quer esse título se refira ao Pai quer ao Filho,nenhum outro dia pode ser chamado dia do Senhor senão o sábado do grande Criador.Na dispensação cristã há um dia distinto acima dos outros dias da semana como sendoo "dia do Senhor". Quão completamente este fato refuta a pretensão de alguns queafirmam não haver sábado nesta dispensação, mas que todos os dias são iguais! Aochamá-lo "dia do Senhor", o apóstolo deu-nos, cerca do fim do primeiro século, asanção apostólica à observância do único dia que pode ser chamado o dia do Senhor,que é o sétimo dia da semana.
  3. 3. Quando Cristo estava na Terra, indicou claramente qual era Seu dia ao dizer: "O Filhodo homem até do sábado é Senhor" (Mateus 12:8). Se tivesse dito: "O Filho do homematé do primeiro dia da semana é Senhor", não seria isso hoje apresentado como provaconcludente de que o primeiro dia da semana é o dia do Senhor? Certamente que sime com boa razão. Portanto, deve reconhecer-se como válido o mesmo argumento parao sétimo dia, em relação ao qual foram pronunciadas estas palavras.Fonte: Livro "As Profecias de Daniel e Apocalipse"

×