Módulo 6 - Comunicação Gráfica e Design

1.452 visualizações

Publicada em

Aula 9 - Comunicação Gráfica e Design

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo 6 - Comunicação Gráfica e Design

  1. 1. Módulo 6 Cor Textura - Proporção Escala - Movimento !1
  2. 2. Teoria das Cores
  3. 3. • luz, objeto e observador. • Para que exista a cor, são necessários 
 três elementos : A luz incidindo sobre um objeto terá suas propriedades físicas alteradas e chegará até o olho do observador surgindo então a sensação visual chamada cor.
  4. 4. • Quando o olho humano recebe uma onda com comprimento de 1 metro, nada ocorre, porém ao receber ondas compreendidas entre 400 e 700 nm (nanômetros = 0,000000001 metro ) aí sim temos a sensação das cores. • Podemos definir a luz como uma forma de energia que se propaga em ondas compreendidas entre 
 400 e 700nm, aproximadamente.
  5. 5. (Red, Green e Blue – RGB) ! • A luz branca é formada pela adição destas três luzes coloridas – RGB – no sistema conhecido como Síntese Aditiva • Se dividirmos o espectro visível em três partes proporcionais teremos a predominância de três cores (luzes) : 
 Vermelho, Verde e Azul Violeta
  6. 6. Além de vermelho, verde e azul violeta, podemos reconhecer outras cores que nos são muito conhecidas. Cyan é o nome dado ao azul-verde cujo comprimento de onda dominante é de 495,5 nm. Amarelo é o nome dado à cor cujo comprimento de onda dominante é de 574 nm. Magenta é o nome usado internacionalmente para indicar a cor púrpura, que não existe no espectro da luz branca, mas é resultado da mistura ou sobreposição das duas cores situadas nas extremidades do espectro: azul-violeta e vermelho.
  7. 7. Formação das cores • Somando-se a luz colorida do arco-íris, obtém-se a luz branca (síntese aditiva); ! • Somando-se matérias corantes, teremos o preto (síntese subtrativa).
  8. 8. Síntese aditiva • Na síntese aditiva somam entre si radiações de diversas longitudes de onda. • Projetando-se em uma tela as três longitudes de ondas, vermelha, verde e violeta, teremos a luz branca no espaço onde houver a superposição dessas três cores. • Esse é o sistema usado nos monitores e TV. Também chamado de sistema RGB (red, green and blue).
  9. 9. Síntese subtrativa ! • Na síntese subtrativa, misturamos pigmentos coloridos que atuam como seletores ou filtros de luz. • Esse o processo utilizado nas artes gráficas. É também chamado de sistema CMYK (cyanciano, magenta, yellow and black).
  10. 10. Síntese subtrativa ! • Cada tipo de pigmento tem seu próprio poder seletor, ou seja, absorve (subtrai) uma ou mais dessas radiações. • A cada sobreposição de um pigmento, diminui o número de radiações refletidas, até conseguir a ausência absoluta de toda radiação, isto é, a sensação de preto, fim da mistura subtrativa.
  11. 11. Síntese subtrativa ! • As cores básicas da mescla subtrativa são o amarelo, o cyan e o magenta. • Essa escolha se deve ao fato de que o pigmento de cada uma das três cores não é o resultado da combinação de outros. • Pelo contrário, da mistura desses pigmentos, pode-se obter uma vastíssima gama de outras tonalidades.
  12. 12. Círculo cromático •É uma das formas mais comuns de visualização das cores. • A disposição das cores na rosácea ajuda a entender as várias formas de harmonização das cores. • É também chamada de círculo cromático. ! Johannes Itten
  13. 13. Classificação das cores: 
 Cores Primárias • São as cores básicas a partir das quais se obtém todas as cores do espectro. • No processo de síntese aditiva, cor-luz, o vermelho, o verde e violeta são chamadas de primárias, pois a mistura dessas luzes coloridas produz o branco • No processo de síntese subtrativa, cor- pigmento, as primárias são o magenta, o amarelo e o cyan. A mistura, em partes iguais, dessas três cores produz o preto.
  14. 14. Classificação das cores: 
 Cores Secundárias e Terciárias Cores Secundárias • Resultam da mistura de duas cores primárias. • O vermelho é formado pelo magenta e amarelo. O verde, da mistura do ciano com o amarelo e o violeta da mistura do ciano com o magenta. Cores Terciárias • A mistura de uma cor primária e uma secundária, vizinhas no círculo cromático, produz uma cor terciária. • São seis: amarelo-esverdeado, verde-azulado, azul-violeta, vermelho-violeta, vermelho-magenta, magenta-laranja.
  15. 15. Cor complementar • É aquela formada por duas cores primárias, em oposição à cor primária que não entrou na sua formação, » por exemplo: o verde (cyan + amarelo) é complementar do magenta (primária que não entrou na sua formação) e vice-versa.
  16. 16. Cor complementar • No círculo cromático a cor complementar é a que está “diametralmente oposta”, isto é, traçando um diâmetro, a que está do lado oposto. • Do mesmo modo, como o positivo e o negativo, o branco e o preto também são complementares. Os opostos se completam.
  17. 17. Cores análogas • São as que se situam próximas no círculo cromático, e, por isso, são parecidas quanto à formação » por exemplo: Amarelo, laranja e vermelho
  18. 18. Características das cores Matiz ou tom - É a característica qualitativa de uma cor, que se especifica com os termos azul, vermelho, verde, amarelo, etc. Esse conceito é ligado diretamente ao comprimento de onda de cada radiação.
  19. 19. Características das cores Luminosidade ou brilho (claridade)- Consiste na capacidade de cada cor-pigmento de refletir a luz branca que recebe. Na pintura e nas artes gráficas, modifica-se a luminosidade adicionando- se preto aos tons, pois o preto absorve parte da luz que as cores refletem.
  20. 20. Características das cores Saturação - É a característica quantitativa de uma cor. É a “vivacidade da cor”. Quando uma cor está presente na sua força e pureza máxima, mais próxima a seu comprimento de onda, sem adição de branco, diz-se que atingiu sua saturação máxima.
  21. 21. Sistema de cores - CMYK • Sistema de cores para impressão. • Quadricromia: Processo de impressão por mistura subtrativa de quatro cores normatizadas: • Cyan • Magenta • Yellow e • K (negro)
  22. 22. Quadricromia
  23. 23. Sistema de cores - RGB • RGB (Red, Green and Blue) • Sistema de cor usado na captação e reprodução de cores em monitores. • Vermelho, verde e azul: é o sistema de cor utilizado por monitores de PC, pelas televisões e máquinas fotográficas digitais. • Estes aparelhos usam estas cores-base para compor todas as outras cores.
  24. 24. Policromia • Impressão a várias cores. A policromia mais usada é a quadricromia, que pode ser complementada com uma quinta, sexta cor, etc., – ou com vernizes de proteção. • Alternativamente, uma impressão pode ser feita com cores normatizadas pelo sistema Pantone.
  25. 25. Sistema Pantone • Estas cores padronizadas estão integradas em aplicações em embalagens, ilustração e paginação – são “traduzidas” para visualização em monitores RGB. • Distinguem-se variantes: Pantone coated, uncoated, metalic, etc (com verniz, sem verniz, metalizado).
  26. 26. O sistema Pantone é uma forma de garantir a impressão de cores entre 95% a 100% estabilizada. Contudo, é mais caro imprimir com tons Pantone do que com o sistema CMYK.
  27. 27. ! • Conceitos ! • Definindo as Cores – Características (Qualidades) das Cores – matiz • Nos ajudam a definir e classificar as cores ! – Temperatura = cores = frias x cores quentes » Capacidade que as cores tem de parecer quentes ou frias » De acordo com a semelhança com o fogo » Quentes: amarelo, vermelho, laranja » Frias: cyan, azul, violeta, verde » Neutra: verde
  28. 28. Linguagem das Cores ! • Associações simbólicas atribuídas às características das cores ! • Temperatura: Cores Frias x Cores Quentes Frias (afastantes) • tranquilidade • equilíbrio • racionalidade • frescor • iluminação • divino • distanciamento • apatia • impessoalidade • introspecção Quentes (aproximantes) • agitação • dinamismo • emotividade • calor, acolhida • ação • terreno • interação • energia • proximidade • descontração
  29. 29. • Linguagem das Cores ! • Associações simbólicas atribuídas às características das cores ! • Luminosidade (profundidade): Claro x Escuro Claras • Proximidade • Descontração • Abertura • Flexibilidade • Leveza • Casualidade Escuras • Autoridade • Seriedade •Credibilidade • Força • Densidade • Formalidade
  30. 30. • Linguagem das Cores • Associações simbólicas atribuídas às características das cores ! • Saturação (Brilho, Intensidade, Pureza): Brilhante x Fosco Brilhantes • Vivacidade • Desafio • Irritante • Energia • Irritantes • Agressivas • Simples • Infantil Foscas • Suavidade • Prudência • Apaziguadora • Equilíbrio • Confortantes • Acolhedoras • Sofisticado • Maduro
  31. 31. • Linguagem das Cores CASUAL • Descontração • Relaxamento • Diversão • Jovem • Frescor • Imaturo • Irreverente • Férias • Flexibilidade • Receptividade • Criatividade FORMAL • Comprometimento • Prontidão • Ambição • Adulto • Credibilidade • Maduro • Sério • Trabalho • Força •Distanciamento •Seriedade Quente, Luminoso, Vivo (Saturado) Frio, Escuro, Fosco (Não-Saturado)
  32. 32. FÉRTIL, CORDIAL & ACOLHEDOR ÍNTEGRO, CONFIÁVEL, RESPONSÁVEL PACIENTE, AMÁVEL & DOCE SÉRIO, HUMILDE, MADURO CONFORMADO & EXECUTOR ENÉRGICO, FORTE, & APAIXONADO DINÂMICO, DISPOSTO & ALEGRE CENTRADO, EQUILIBRADO & CONSERVADOR DIVERTIDO TRANQUILO & AMIGÁVEL CRIATIVO, MÍSTICO & DIVINO LEAL, VERDADEIRO, PACÍFICO & CONSERVADOR CRIATIVO NOVO, HONESTO & PACIFICADOR SÓLIDO, CONSTANTE, APÁTICO, SEM AMBIÇÃO & CONSERVADOR SOFISTICADO, PODEROSO SEGURO & CHEIO DE AUTORIDADE PODEROSO, ELEGANTE, & NOBRE INOFENSIVO FRESCO, ENERGÉTICO ! Linguagem das Cores ! • Significado das Cores
  33. 33. As cores podem parecer diferentes em função da cor do fundo. INFLUÊNCIA
  34. 34. CONTRASTE o contraste pode ser obtido através de diferenças no matiz (cor), na luminosidade ou na saturação. ! o amarelo é a cor de maior visibilidade, a mais clara e luminosa. ! ! O contraste entre cores pode ser usado para alterar a sensação de tamanho entre objetos. Por exemplo, uma pessoa gorda parece ser mais magra quando veste roupas pretas. ! ! ! Este efeito se deve a um mecanismo da visão que aumenta as diferenças de intensidade entre as cores dos objetos e os faz mais visíveis do que realmente são.
  35. 35. DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. 2ª Edição São Paulo: Martins Fontes, 2003. Textura – a textura é o elemento visual que com frequência serve de substituto para as qualidades de outro sentido, o tato.
  36. 36. TEXTURAS
  37. 37. DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. 2ª Edição São Paulo: Martins Fontes, 2003. Proporção Áurea – Nas questões de design que envolvem conforto e adequação, tudo que se fabrica está associado ao tamanho médio das proporções humanas – antropometria. A proporção áurea regula a maioria dos formatos e áreas de trabalho visual.
  38. 38. Elementos Gráficos
  39. 39. DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. 2ª Edição São Paulo: Martins Fontes, 2003. Dimensão ou Escala –Não só podemos senti-la, mas também vê-la, com o auxílio de nossa visão estereotipa e binocular. Mas, nas representações bidimensionais da realidade, como desenho, pintura, fotografia, cinema, televisão, não existe uma dimensão real; ela é apenas implícita.
  40. 40. • Movimento: Como no caso da dimensão, o elemento visual do movimento se encontra mais frequentemente implícito do que explícito no modo visual. O olho também se move em resposta ao processo inconsciente de medição e equilíbrio através do “eixo sentido” e das preferências esquerda-direita e alto- baixo.
  41. 41. DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. 2ª Edição São Paulo: Martins Fontes, 2003. Um quadro, uma foto ou a estampa de um tecido podem ser estáticos, mas a quantidade de repouso que compositivamente projetam pode implicar movimento, em resposta à ênfase e à intenção que o artista teve ao concebê-los.
  42. 42. Bibliografia – Sintaxe Visual DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. Martins Fontes, São Paulo. LAGE, Nilson. Jornalismo e Linguagem na Era da Produção Simbólica. Rio de Janeiro, 1991. SILVA, Rafael Souza. Diagramação: o planejamento visual gráfico na comunicação impressa . Summus. 3.ed. 1985. São Paulo COLLARO, Antônio Celso. Projeto Gráfico – Teoria e Prática da Diagramação. Sumus Editorial, São Paulo 1996. HURLBURT, Allen. Layout: o design da página impressa. Nobel, São Paulo, 1999. GUIMARÃES, Luciano. A cor como informação – a construção biofísica, linguística e cultural da simbologia das cores. Annablume, São Paulo, 2000. HARROWER, Tim. The Newspaper Designer’s Handbook. Mc Graw- Hill, 1998.
  43. 43. Bibliografia - cor BAER, Lorenzo - Produção gráfica. Senac Editora. São Paulo, 2005. FARINA, Modesto - Psicodinâmica das cores em publicidade. Editora Edgar Blucher Itda. São Paulo, 2002 GERRITSEN, Frans - Color. Apariencia óptica, media de expresión artística y fenómeno físico. Editorial Blume. Barcelona. 1976. PEDROSA, Israel - Da cor à cor inexistente. Léo Christiano Editorial Ltda. 1ª ed. 2005. PETERSON, Bryan L. - Using Design basics to get creative results. North Light Books. Cincinnati, 2009 RIBEIRO, Milton - Planejamento Visual Gráfico. Linha Gráfica Editora. Brasília, 2001. WEINMAN, Lynda; HEVIN, Bruce - Colorindo imagens na Web. Ed. Quark. 2008. Colar Harmony

×