Diversificação Alimentar (primeiro ano de vida)Trabalho realizado por: Ana Teresa; Cátia Duarte e Miriam dos SantosSaúde I...
Necessidades nutricionais   O primeiro ano de vida é uma etapa caracterizada por uma    taxa de crescimento elevada, prin...
Aleitamento materno   O bebé só ingere leite durante os primeiros meses de vida.   É chamada de alimentação láctea exclu...
Papas lácteas e não lácteas   Algumas papas já têm leite adicionado e devem ser feitas só    com água, são chamadas as pa...
Puré de legumes   Eventualmente, o puré de legumes poderá ser o primeiro a    ser introduzido, principalmente em bebés co...
Fruta   Habitualmente, a fruta é introduzida entre o 4º e o 5º mês,    depois da adaptação à papa e ao puré.   As primei...
Caldo de Carne   Quando o bebé estiver adaptado à papa e ao puré de    legumes, poderá ser introduzido o caldo de carne....
Que carnes dar ?   Deve-se começar por carnes brancas, tais como a de frango,    de perú depois a de borrego, vitela e po...
Iogurtes   O iogurte natural e o queijo podem ser introduzidos entre os    8 e os 10 meses.   São alimentos de fácil dig...
Peixe   O peixe deve ser introduzido aos 9 meses, tendo sempre o    cuidado de retirar as espinhas.   Este também deverá...
Ovo   A gema do ovo só deverá ser ingerida pelo bebé após os 9    meses e clara aos 12 meses.   A gema além de ser uma ó...
Leguminosas   Após os 10 meses de idade deverão ser introduzidas as    leguminosas (feijão, grão de bico, ervilhas, etc.)...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)

460 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
460
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)

  1. 1. Diversificação Alimentar (primeiro ano de vida)Trabalho realizado por: Ana Teresa; Cátia Duarte e Miriam dos SantosSaúde Infantil – 10º Ano Turma H
  2. 2. Necessidades nutricionais O primeiro ano de vida é uma etapa caracterizada por uma taxa de crescimento elevada, principalmente no primeiros seis meses. É um crescimento muito exigente, logo faz com que o bebé tenha elevada necessidades nutricionais. É fundamental que qualquer alimento ingerido pelo bebé não sobrecarregue o seu organismo, satisfazendo ao mesmo tempo as suas necessidades nutricionais. O leite materno é a forma ideal de alimentar o bebé, porém há situações em que a amamentação não é possível.
  3. 3. Aleitamento materno O bebé só ingere leite durante os primeiros meses de vida. É chamada de alimentação láctea exclusiva que pode ser constituída por leite materno e/ou leite artificial. Nesta fase, o leite materno é o mais apropriado para o bebé uma vez que é o alimento mais completo. A alimentação materna é recomendada até aos 6 meses de idade do bebé.
  4. 4. Papas lácteas e não lácteas Algumas papas já têm leite adicionado e devem ser feitas só com água, são chamadas as papas lácteas. As papas não lácteas são as que são feitas com o leite artificial que o bebé está a tomar. As primeiras papas do bebé não devem ter glúten. O glúten só deve ser introduzido na alimentação do bebé após os 6 meses.
  5. 5. Puré de legumes Eventualmente, o puré de legumes poderá ser o primeiro a ser introduzido, principalmente em bebés com excesso de peso. Inicialmente, o puré deve ser simples e pouco consistente, feito com dois a três alimentos, como por exemplo, batata, batata doce ou arroz e cenoura, adicionando-se depois, com intervalos de 3 a 6 dias, outros legumes como abóbora, alface, feijão verde, brócolos, salsa, etc. Para temperar o puré, é recomendada a utilização de uma colher de chá de azeite (depois de pronto). Não adicionar sal.
  6. 6. Fruta Habitualmente, a fruta é introduzida entre o 4º e o 5º mês, depois da adaptação à papa e ao puré. As primeiras frutas a dar ao bebé devem ser: maçã, pêra, banana e papaia. Até aos 6 meses, a pêra e a maçã devem ser cozidas. Antes do 9º mês não é aconselhável oferecer citrinos, kiwi, maracujá, morango, amoras, framboesas e groselha ao bebé. Frutos secos como o figo, ameixa, damasco e uvas podem ser introduzidos partir dos 9 meses.
  7. 7. Caldo de Carne Quando o bebé estiver adaptado à papa e ao puré de legumes, poderá ser introduzido o caldo de carne. A carne tem que ser magra (sem peles e sem gorduras) e cozida juntamente com os legumes e retira-se no final (ao inicio não se deve dar logo a carne ao bebé). Depois desta fase ultrapassada, a carne é cozida, triturada e dada no puré de legumes.
  8. 8. Que carnes dar ? Deve-se começar por carnes brancas, tais como a de frango, de perú depois a de borrego, vitela e por último a carne de vaca. A carne de porco só deverá ser introduzida após os 12 meses de idade. O bebé deve ingerir 20 a 25g por dia de carne triturada (2 a 2,5 colheres de sopa rasas).
  9. 9. Iogurtes O iogurte natural e o queijo podem ser introduzidos entre os 8 e os 10 meses. São alimentos de fácil digestão e favorecem a flora intestinal. Os queijos frescos aromatizados, sobremesas lácteas, gelados e natas só devem ser introduzidos após os 24 meses de idade da criança.
  10. 10. Peixe O peixe deve ser introduzido aos 9 meses, tendo sempre o cuidado de retirar as espinhas. Este também deverá ser branco (pescada, espada, maruca, cherne, linguado, pargo) e cozido juntamente com o puré de legumes. Os mariscos e alguns peixes, juntamente com o polvo e as lulas devem ser introduzidos alguns meses depois.
  11. 11. Ovo A gema do ovo só deverá ser ingerida pelo bebé após os 9 meses e clara aos 12 meses. A gema além de ser uma ótima fonte de proteínas não deve ser dada mais do que 2 a 3 vezes por semana.
  12. 12. Leguminosas Após os 10 meses de idade deverão ser introduzidas as leguminosas (feijão, grão de bico, ervilhas, etc.) Para melhor digestão, estas deverão ser trituradas e inseridas na sopa em pequenas quantidades.

×