Questões de vestibulares e enem: Pré-história

13.670 visualizações

Publicada em

Questões selecionadas de vestibulares e ENEM que tratam sobre a Pré-História

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.670
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
247
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
224
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões de vestibulares e enem: Pré-história

  1. 1. Questões de vestibulares e ENEM – Pré-História História/ 2º Bimestre – Professor José Knust Estudante: _________________________________________ Turma:______ 1. (Upe 2015) “O período mais longo e considerado a mais antiga Era da Pré-história é chamado de Paleolítico. Ele iniciou-se há pelo menos 2,5 milhões de anos, como atestam os instrumentos simples de pedra encontrados no sítio de Hadar, Etiópia, e se estendeu até 10 000 anos aproximadamente. O modo de produção de sua população hominídea pode ser descrito como o de carniceiros, caçadores, coletores e pescadores.” GUGLIELMO, Antonio Roberto. A Pré-História: Uma abordagem ecológica. São Paulo: Brasiliense, 1999. p. 35. (Adaptado) Sobre o período descrito no texto, assinale a alternativa CORRETA. a) Não havia a domesticação de plantas ou animais, com exceção dos cães e, talvez, cavalos, que surgiram só mais para o fim do período. b) Os grupos humanos se organizavam socialmente em tribos, dado o recente processo de sedentarização. c) A economia não se limitava às atividades predatórias, considerando uma larga experiência com a agricultura. d) O Homo sapiens sapiens não pertence a esse período, tendo surgido só no Neolítico. e) Os instrumentos de pedra confeccionados pelos hominídeos desse período já passavam por um processo manual de polimento. 2. (Uel 2015) Leia o texto a seguir. “A arte pré-histórica é uma arte de linhas e croquis; é uma etapa além da percepção, um artifício que ajuda a reter a imagem na mente. Na arte pré-histórica, encontramos figuras humanas, geralmente armadas, em ação, seja perseguindo animais, lutando ou dançando. Os animais são representados de forma naturalista, ou seja, reproduções de imagens perceptíveis. As figuras humanas, pelo contrário, estão muito estilizadas; se estão em movimento, os braços e as pernas são alargados. O objetivo do artista foi indicar o movimento; as formas são ditadas por sensações internas mais que observação externa. Os dois principais estilos pré-históricos são vitalistas* e se acham determinados pela imagem captada exteriormente e pela sensação internamente sentida. A arte pode haver estado associada com ritos, com a intenção de exercer os poderes mágicos através de um retrato fiel que apresenta naturalismo nas representações animais. Já o símbolo estilizado e dinâmico da forma humana é determinado por um sentimento interno.” READ, H. “Imagen e Idea”. La función Del arte en el desarollo de la conciencia humana. México: FCE, 2003. p.23-31. (adaptado). *Vitalista: aquilo que demonstra muita energia e movimento. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa que apresenta, correta e respectivamente, as imagens da arte pré-histórica que representam o estilo animal naturalista (reprodução de imagens perceptíveis) e os símbolos estilizados e dinâmicos da forma humana determinados mais pela sensação que pela observação e que buscam indicar o movimento. a) b) c) d) e)
  2. 2. 3. (Uema 2015) Arte rupestre é o mais antigo tipo de arte da História. Também é conhecida como gravura ou pintura rupestre. Esse tipo de arte teve início no período Paleolítico Superior e é encontrada em todos os continentes. O estudo da arte rupestre favoreceu o conhecimento de pesquisadores em relação aos hábitos dos povos da Antiguidade e a sua cultura. As matérias-primas utilizadas para a expressão artística dos povos da antiguidade eram pedras, ossos e sangue de animais. O sangue, assim como o extrato de folhas de árvores, era utilizado para tingir, constituindo o que devem ser as mais primitivas expressões artísticas, conforme a imagem abaixo. Durante muito tempo, os povos que assim se expressavam foram conhecidos como ¯ “Pré-históricos”. Essa denominação, hoje em desuso entre a maioria dos historiadores, mas ainda presente nos livros didáticos, está diretamente relacionada ao fato de esses povos a) desconhecerem a escrita. b) manterem relações comerciais. c) viverem sob a forma de Estado. d) dominarem as técnicas agrícolas. e) ocuparem as margens dos grandes rios. 4. (Ufpb 2007) As relações entre as explicações míticas e as científicas encontram, na origem da espécie humana, um dos pontos fundamentais e controvertidos. Sobre tais explicações, leia as afirmativas. I. O livro do Gênesis estabelece, sobretudo para as tradições religiosas judaico-cristãs, o mito do Éden, no qual viviam Adão, criado por Deus e feito à sua semelhança, e Eva, criada também por Ele a partir de uma costela de Adão. Desse casal, descenderiam todos os homens. Os partidários dessa explicação são chamados de CRIACIONISTAS. II. O livro "A Origem das Espécies", de autoria do naturalista inglês do século XIX, Charles Darwin, estabelece, nas tradições modernas, a consolidação de uma explicação científica sobre o aparecimento da vida e o surgimento do 'homo sapiens', que seria resultado das mutações genéticas adaptativas de símios. Essa explicação ficou conhecida como EVOLUCIONISTA. III. O conhecimento histórico, baseado nas concepções científicas, demarca o aparecimento da espécie humana no período Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada, ao que se segue o período Neolítico ou Idade da Pedra Polida e depois o período da Idade dos Metais, que, reunidos, compõem a chamada "PRÉ-HISTÓRIA". Está(ão) correta(s): a) apenas I b) apenas II c) apenas I e II d) apenas II e III e) I, II e III 5. (Fgv 2005) É comum que os livros e meios de comunicação representem a evolução do 'Homo sapiens' a partir de uma sucessão progressiva de espécies, como na figura. Coloca-se na extrema esquerda da figura as espécies mais antigas, indivíduos curvados, com braços longos e face simiesca. Completa-se a figura adicionando, sempre à direita, as espécies mais recentes: os australopitecus quase que totalmente eretos, os neandertais, e finaliza-se com o homem moderno. Esta representação é a) adequada. A evolução do homem deu-se ao longo de uma linha contínua e progressiva. Cada uma das espécies fósseis já encontradas é o ancestral direto de espécies mais recentes e modernas. b) adequada. As espécies representadas na figura demonstram que os homens são descendentes das espécies mais antigas e menos evoluídas da família: gorila e chimpanzé. c) inadequada. Algumas das espécies representadas na figura estão extintas e não deixaram descendentes. A evolução do homem seria melhor representada inserindo-se lacunas entre uma espécie e outra, mantendo-se na figura apenas as espécies ainda existentes. d) inadequada. Algumas das espécies representadas na figura podem não ser ancestrais das espécies seguintes. A evolução do homem seria melhor representada como galhos de um ramo, com cada uma das espécies ocupando a extremidade de cada um dos galhos. e) inadequada. As espécies representadas na figura foram espécies contemporâneas e portanto não deveriam ser representadas em fila. A evolução do homem seria melhor representada com as espécies colocadas lado a lado.
  3. 3. 6. (Unesp 2011 - adaptada) Há cerca de 40.000 anos, duas espécies do gênero Homo conviveram na área que hoje corresponde à Europa: H. sapiens e H. neanderthalensis. Há cerca de 30.000 anos, os Neandertais se extinguiram, e tornamo-nos a única espécie do gênero nessa região. No início de 2010, pesquisadores alemães anunciaram que, a partir de DNA extraído de ossos fossilizados, foi possível sequenciar cerca de 60% do genoma do neandertal. Ao comparar essas sequências com as sequências de populações modernas do H. sapiens, os pesquisadores concluíram que de 1 a 4% do genoma dos europeus e asiáticos é constituído por DNA de neandertais. Contudo, no genoma de populações africanas não há traços de DNA neandertal. Isto significa que a) os H. sapiens, que teriam migrado da Europa e Ásia para a África, lá chegando entrecruzaram com os H. neanderthalensis. b) os H. sapiens, que teriam migrado da África para a Europa, lá chegando entrecruzaram com os H. neanderthalensis. c) o H. sapiens e o H. neanderthalensis não têm um ancestral em comum. d) a origem do H. sapiens foi na Europa, e não na África, como se pensava. e) a espécie H. sapiens surgiu independentemente na África, na Ásia e na Europa. 7. (Ufc 2009) Um geneticista britânico afirmou que a humanidade está chegando ao fim de sua evolução. Segundo essa ideia, os avanços da tecnologia e da medicina são primordiais, em detrimento dos processos naturais, baseados na seleção natural, na mutação e nas mudanças aleatórias. De acordo com o geneticista, os fatores mais importantes que alteram a evolução humana são a diminuição do número de homens mais velhos que têm filhos e a diminuição da seleção natural devido aos avanços da medicina. "Hoje, em grande parte do mundo desenvolvido, 98% das crianças sobrevivem e chegam aos 21 anos", acrescenta o britânico. O tipo de seres humanos que encontramos hoje é o único que haverá; "os seres humanos não ficarão mais fortes, inteligentes ou saudáveis", garante o cientista. "Acho que todos estamos de acordo com o fato de a evolução ter funcionado de forma adequada para o ser humano no passado", conclui o britânico. De acordo com o pensamento desse cientista, analise as assertivas a seguir e preencha os parênteses com V ou F conforme sejam verdadeiras ou falsas.  ) Ao afirmar que "os seres humanos não ficarão mais fortes, inteligentes ou saudáveis", é de se esperar que, no futuro, os humanos encontrados sejam muito semelhantes genotipicamente aos encontrados atualmente.  )O cientista pauta sua teoria na diminuição de homens mais velhos, acima dos cinquenta anos, que se tornam pais. Nessa faixa etária, as possibilidades de mutação nos espermatozoides também diminuem.  ) O cientista garante que a seleção natural, cada vez mais impedida pelo avanço da medicina, vem diminuindo.  ) Com a diminuição dos processos naturais que promovem a evolução, de acordo com o cientista, ocorrerá a diminuição da segregação independente dos cromossomos e da permutação.  ) Ao defender essas ideias, nas quais é possível identificar o desuso da teoria sintética da evolução para a ordem dos primatas, o cientista britânico mostra-se defensor do fixismo. 8. (Ufsm 2015) No período Neolítico, os caçadores e coletores já haviam adquirido razoável experiência cultural a fim de identificar animais para a caça e plantas para usos diversos. Nesse tempo, por volta de 10.000 a. C., além de caçar e coletar frutos e sementes, nossos antepassados passaram a ter condição de interferir ainda mais na natureza, domesticando animais e cultivando plantas. Pelos registros existentes, isso teria acontecido primeiramente nas regiões atualmente chamadas de China, América Central, Peru e Oriente Próximo. Essa transformação nas formas de vida no planeta é chamada de revolução: a) ecológica, por ser o primeiro momento de contato entre os seres humanos e a natureza. b) urbana, por haver permitido a fixação e a sedentarização dos humanos. c) suméria, por ter sido realizada pelos sumérios antes de qualquer outro povo. d) agrícola, por ter permitido maior domínio sobre a natureza e surgimento das aldeias. e) iluminista, por ter se difundido rapidamente em todo o mundo como uma luz. 9. (Uern 2013) “O primeiro meio pelo qual o ser humano registrou sua própria existência foi a pedra – as pinturas rupestres mais antigas, encontradas em cavernas da Espanha, datam de cerca de quarenta mil anos atrás. Quando a escrita foi encontrada na Mesopotâmia, em 4.000 a.C., foi preciso um suporte que a tornasse portátil. A solução foram as tabuletas de argila, pranchas do tamanho de uma folha de papel, gravadas com argila ainda úmida, usando uma ponta afiada de madeira. Se as tabuletas se destinavam a uso definitivo, eram cozidas em fornos, como vasos de cerâmica – se não, eram apagadas. Um estilo de escrita desenvolvido foi chamado cuneiforme.” Revista Aventuras na História. Edição 114. Janeiro de 2013. p. 14. A partir dessas formas de registro, outras foram surgindo e a escrita tornou-se um meio para a transmissão de tradições, transformando-se num veículo de expressão e organização social. Com base na relação entre o
  4. 4. surgimento da escrita e a aceleração do desenvolvimento das civilizações, é correto afirmar que: a) tanto nas primeiras civilizações, quanto nas civilizações vindouras, a escrita possui um papel fundamental na cultura. b) foi a escrita, à medida em que se transformava em um sistema informacional, a grande responsável pelo surgimento do Estado. c) não são consideradas “civilizações” as sociedades que não desenvolveram a escrita, já que não deixaram registro de sua cultura. d) comprovadamente, as civilizações que dominaram a escrita, tais como a Mesopotâmia e o Egito, tornaram-se superiores às demais, dominando-as. 10. (Uern 2013) “Ötzi, o homem do gelo, morto devido a uma flechada 5,3 mil anos atrás, já foi esquadrinhado dos pés à cabeça desde que foi descoberto por um casal de montanhistas alemães nos Alpes italianos, perto da fronteira da Áustria. (...) o seu genoma completo foi apresentado em fevereiro de 2012. Agora, usando os recursos nanotecnológicos de um microscópio atômico, cientistas conseguiram isolar o sangue da múmia. A amostra tem as hemácias mais antigas do mundo de que se têm notícia. Além da constatação de que Ötzi morreu apenas 30 minutos depois da flechada no ombro, a nova técnica poderá ajudar os médicos forenses a pesquisar crimes contemporâneos... os cientistas forenses encontram dificuldades em dizer se o sangue da cena de um crime tem dias ou meses de idade, mas, estudando a elasticidade de 5 mil anos de sangue, esperam ser capazes de fazer uma contribuição real para a compreensão do envelhecimento sanguíneo.” Revista Aventuras na História. Junho de 2012. p. 8. Elucidar os mistérios do cotidiano pré-histórico é uma das funções das pesquisas arqueológicas atuais. A descoberta do passado não é fácil e passa por processos complexos e, às vezes, demorados. Analise as afirmativas a seguir. I. Utilizando processos como a coleta e a escavação, a arqueologia estuda os costumes e as culturas dos povos antigos por meio de artefatos, monumentos etc. II. As informações coletadas devem ser analisadas de forma isolada, de maneira que os antigos vestígios possam ser utilizados apenas numa perspectiva atual e definitiva. III. Através da observação somente, os cientistas podem datar fatos e objetos históricos com precisão e interpretar fatos remotos sobre a vida de nossos ancestrais. Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s) a) I, II e III. b) II, apenas. c) I, apenas. d) II e III, apenas. 11. (Upe 2012) Entre os nômades, o trabalho não tem o mesmo valor que nas sociedades agrárias. Os índios Ianomâmi, da Amazônia, desenvolvem suas atividades, em média, três horas por dia e não valorizam o trabalho nem o progresso tecnológico. Os Guaiaqui, caçadores nômades da floresta paraguaia, passam, pelo menos, metade do dia em completa ociosidade. Quanto ao desenvolvimento social, do pensar e do fazer dos primeiros humanos, é correto afirmar que a: a) produção de novas ferramentas de pedra polida foi a transformação mais importante ocorrida nesse período. b) fabricação de ferramentas e a utilização do fogo evidenciam que a sobrevivência humana não está diretamente relacionada à adaptação cultural do homem. c) abundância de recursos animais e vegetais promoveu a sedentarização do homem. d) capacidade de conseguir mais alimentos deu ao homem menor controle sobre o meio ambiente. e) troca da caça e da coleta pela agricultura ocorreu de maneira súbita. 12. (Ufg 2010) As pinturas rupestres são evidências materiais do desenvolvimento intelectual dos seres humanos. Embora tradicionalmente estudadas pela Arqueologia, elas ajudaram a redefinir a concepção de que a História se inicia com a escrita, pois: a) funcionam como códices velados de uma comunidade à espera de decifração. b) expressam uma concepção de tempo marcada pela cronologia. c) indicam o predomínio da técnica sobre as forças da natureza. d) atestam as relações entre registros gráficos e mitos de origem. e) registram a supremacia do indivíduo sobre os membros de seu grupo. 13. (Ufpi 2008) Nas últimas décadas o Piauí vem figurando como um tema obrigatório nas discussões sobre o primitivo povoamento do território americano, o que decorre, principalmente, dos achados arqueológicos da Serra da Capivara, no município piauiense de São Raimundo Nonato. Sobre esse assunto, assinale, nas alternativas a seguir, aquela que está INCORRETA: a) Os municípios de São Raimundo Nonato, no Piauí, e de Central, na Bahia, detêm os mais antigos vestígios da presença humana na região nordeste. b) O acervo arqueológico de São Raimundo Nonato é administrado pela FUMDHAM - Fundação Museu do Homem Americano. c) A arqueóloga Niede Guidon, personalidade mais conhecida entre os profissionais que atuam junto ao acervo arqueológico de São Raimundo Nonato, tem protagonizado, ao longo dos anos, vários conflitos e polêmicas com o governo do Piauí, com órgãos federais como o IBAMA e até mesmo, com nativos do município de São Raimundo Nonato.
  5. 5. d) Os achados arqueológicos de São Raimundo Nonato, no Piauí, assim como aqueles encontrados na Bahia, impõem uma revisão das teorias sobre o povoamento da América e não deixam dúvidas quanto à natureza autóctone do homem americano. e) Hoje, apesar de ainda ser forte a tese do povoamento da América ter-se dado através do Estreito de Behring, os estudiosos, a partir de acervos arqueológicos como os do Piauí, consideram seriamente a hipótese de múltiplas correntes de povoamento. Quanto à data da chegada dos primeiros povoadores, ainda há muitas controvérsias, não estando, em rigor, nada definitivamente estabelecido. 14. (Ufpel 2006) Texto 1 "Em todo o mundo, a leste e a oeste, as populações começaram a trocar a dependência às hordas de grandes animais "muitas das quais em rápido declínio" pela exploração de animais menores e de plantas. [...] Onde as condições fossem particularmente adequadas [...], as peças do quebra-cabeça da domesticação se acomodaram e os coletores transformaram-se em agricultores." CROSBY, Alfred W. "Imperialismo ecológico". São Paulo: Companhia das Letras, 1993. Texto 2 "Os historiadores acostumaram-se a separar a coleta e a agricultura como se fossem duas etapas da evolução humana bastante diferentes e a supor que a passagem de uma à outra tivesse sido uma mudança repentina e revolucionária. Hoje, contudo, admite-se que essa transição aconteceu de maneira gradual e combinada. Da etapa em que o homem era inteiramente um caçador- coletor passou-se para outra em que começava a executar atividades de cultivo de plantas silvestres [...] e de manipulação dos animais [...]. Mas tudo isso era feito como uma atividade complementar da coleta e da caça." VICENTINO, Cláudio. História para o ensino médio: história geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2005. Os textos analisam: a) o final do Período Neolítico e se posicionam de forma convergente quanto ao papel revolucionário desempenhado pela agricultura e pela domesticação dos animais. b) o início do Período Neolítico e divergem entre si a respeito da existência da Revolução Neolítica, pois enquanto um indica uma transformação radical, o outro destaca a simultaneidade da caça, coleta e agricultura. c) o início do Paleolítico Inferior e são contraditórios entre si, no que se relaciona aos efeitos da agricultura, dentre eles a sedentarização humana. d) o final do Paleolítico Superior, no momento em que ocorreu a Revolução Agrícola, ambos afirmando que a caça e a coleta foram suprimidas pela agricultura. e) a Transição Mesolítica, e concordam que, com o cultivo das plantas e a criação de animais, ocorreu a suspensão das atividades de caça e coleta, provocando a Revolução Neolítica.
  6. 6. Gabarito: Resposta da questão 1: [A] A domesticação de animais e, principalmente, de plantas – que convencionamos chamar de agricultura – foi uma característica marcante do período Neolítico, posterior ao Paleolítico. Resposta da questão 2: [C] Somente a proposição [C] está correta. A questão remete a Arte na Pré-História. Por ser um período muito longo, os historiadores a dividiram em três períodos: Paleolítico Inferior, Paleolítico Superior e o Neolítico. No Paleolítico superior havia o naturalismo. O artista pintava os seres, um animal do modo como o via de uma determinada perspectiva, reproduzindo a natureza tal qual sua vista a captava. A arte retrata o que o artista vê. O Bisonte é uma pintura rupestre encontrada numa das grutas na Espanha que caracteriza o Paleolítico Superior. A Arte no período Neolítico abandonou o estilo Naturalista, surgindo um estilo simplificador e geometrizante. São sinais e figuras que mais sugerem do que reproduzem os seres. É a primeira grande transformação na história da arte. A arte neolítica levou ao surgimento da escrita. Resposta da questão 3: [A] Somente a proposição [A] está correta. A questão remete a Arte rupestre que caracterizou os primeiros agrupamentos humanos em uma época em que não havia escrita. O termo Pré-história tem um viés Positivista considerando que esta doutrina entende que fonte documental só pode ser escrita, logo onde não há escrita não há História. A partir de 1930 na França com a Escola das Analles e a Nova História, ampliou-se a noção de documento histórico. Vasos, pinturas, vestígios humanos, entre outros podem servir como matéria prima para o historiador construir sua narrativa histórica. Desta forma, o termo Pré-história entrou em desuso embora ainda está presente nos manuais de História. Vale a pena o professor discutir este aspecto em sala de aula. Resposta da questão 4: [E] Resposta da questão 5: [D] Resposta da questão 6: [B] Os Homo sapiens tiveram sua origem na África e após sua migração para a Europa, entrecruzaram com Homo neanderthalensis, sendo que ainda hoje entre 1 e 4% do genoma dos homens europeus e asiáticos é constituído por DNA neandertalense. Resposta da questão 7: V - F - V - F - F. A frequência de doenças genéticas tende a aumentar devido ao avanço da biologia e da medicina. A diminuição da seleção natural em relação aos seres humanos preserva genes deletérios que deveriam diminuir ou manter sua frequência com o tempo. Resposta da questão 8: [D] A chamada Revolução Neolítica ou Revolução Agrícola diz respeito ao advento da agricultura e suas consequências no período Neolítico. Resposta da questão 9: [A]
  7. 7. A proposição [A] está correta. O surgimento da escrita por volta de quatro mil anos antes de Cristo na Antiguidade Oriental, Mesopotâmia e Egito, foi um acontecimento histórico muito importante do ponto de vista político, econômico e cultural. Graças à escrita foi possível registrar cenas da vida cotidiana. O Positivismo do século XIX concebia a escrita como um fato histórico que demarcava a Pré-História da História, ou seja, na visão Positivista só há História com o surgimento da escrita. As demais alternativas estão incorretas. A partir de 1930, a Escola dos Analles e posteriormente a História Nova ampliou a noção de documento. Assim, povos com ou sem escrita fazem história e podem ser considerados civilizados. As civilizações como o Egito e a Mesopotâmia não podem ser consideradas superiores as outras porque possuíam a escrita. Resposta da questão 10: [C] A alternativa [C] é a única correta. Desvendar a vida em toda sua dimensão na Pré-História é tarefa complicada e, muitas vezes, demorada. Através de escavações dos arqueólogos e a descoberta de inúmeros vestígios de povos da Pré-História os cientistas se utilizam dos recursos da nanotecnologia para melhor compreensão deste contexto. Somente a assertiva [I] está correta. Todo material e informação coletados devem ser analisados não de forma isolada, mas considerando o contexto histórico, tempo e espaço. Os cientistas para compreender a vida de nossos antepassados necessitam de muitos recursos e não somente a observação. Resposta da questão 11: [C] Nas sociedades primitivas predominou o nomadismo, ou seja, o deslocamento das populações, que dependiam de caça e da coleta para se alimentar. Nos locais onde os animais e os frutos existiam em abundância, a tendência era de que os grupos humanos se fixassem e permanecessem por mais tempo. A sedentarização de forma definitiva foi determinada pelo início da atividade produtiva, ou seja, a partir do momento em que os homens aprenderam a plantar seu próprio alimento, ocupando principalmente as áreas próximas aos rios. Resposta da questão 12: [A] O enunciado propõe uma crítica à ideia tradicional de que a História se inicia com a escrita, pressupõe que se inicia antes, com as próprias pinturas no interior de cavernas na chamada “pré-história”, pois nos transmitem informações, usadas para entender o grupo humano que a produziu. Resposta da questão 13: [D] Resposta da questão 14: [B]

×