TCC Letras Português/Inglês UNIUBE Tiago Pereira Batista

7.074 visualizações

Publicada em

Trabalho de Conclusão de Curso.

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.074
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
103
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TCC Letras Português/Inglês UNIUBE Tiago Pereira Batista

  1. 1. UNIVERSIDADE DE UBERABA – UNIUBE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC – PORTFÓLIO) TIAGO PEREIRA BATISTA TEÓFILO OTONI 2014
  2. 2. TIAGO PEREIRA BATISTA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC – PORTFÓLIO) Trabalho de Conclusão de Curso (TCC – Portfólio) apresentado ao Curso de Licenciatura Plena em Letras Português/Inglês, como requisito parcial para obtenção do grau de Licenciado em Letras Português/Inglês, Universidade de Uberaba. TEÓFILO OTONI 2014
  3. 3. “Dedico este portfólio aos meus pais, Donizete e Claudina, que me deram muito apoio nos momentos mais difíceis da minha vida; a minha irmã, Fágna, que nunca mediu esforços para me ajudar; aos meus colegas do curso pelo companheirismo; aos meus professores que me ensinaram que o conhecimento não é algo pronto e acabado e, sim, que está sempre se renovando.”
  4. 4. ************************* AGRADECIMENTOS ************************* vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv A Deus pelo dom da vida e da sabedoria. Aos meus pais, Donizete e Claudina, meu porto seguro e torcida incondicional. A minha irmã Fágna que escutou minhas aspirações, acredita em meu potencial e torce pela concretização de meus objetivos. Aos colegas, pela cumplicidade e apoio diante dos desafios enfrentados durante o curso e pelas ricas trocas de conhecimentos. A todos os meus professores da universidade pelo saber transmitido, de modo especial as professoras Raquel Solange Pinto, Sandra Sémile e Eloíze. A preceptora Carla Jacqueline pela paciência e dedicação ao me passar orientações. Enfim, a todas as pessoas amigas que, de alguma forma, colaboraram para a realização deste trabalho e se fizeram presentes nesta jornada. A todos, o meu muito obrigado!
  5. 5. Use a palavra a todo instante, de todas as maneiras. Sua força é imensurável. Lembre-se sempre do poder das palavras. Quem escreve constrói um castelo, e quem lê passa a habitá-lo. Silvana Duboc
  6. 6. ******************************* SUMÁRIO ******************************* +++++++++++++++++++++++++ APRESENTAÇÃO PESSOAL ...mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm..{ 7 } APRESENTAÇÃO DO PORTFÓLIO ...bbbbbbbbbb..{ 11 } DESENVOLVIMENTO ...QQQQQQQQQQQQQQQ...{ 12 } LITERATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA E EM LÍNGUA INGLESA ...${ 12 } LÍNGUA PORTUGUESA ... XXXXXXXXXXXXXXXXXXX.{ 15 } LÍNGUA INGLESA ...vvvvvvvvvvvvvvvv....{ 18 } PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ... !!#$!!#$!!#......{ 21 } PROCESSOS INTERATIVOS COM A PESSOA SURDA ...GFDACBI..{ 24 } ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ...@@@@@@@....{ 27 } CONSIDERAÇÕES FINAIS ...dacbdacbdacb.....{ 29 } REFERÊNCIAS ... 478&478&478&478..{ 33 }
  7. 7. ~ {[[ 7 ]]} ~ ********************** APRESENTAÇÃO PESSOAL ********************** %%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%% Sou Tiago Pereira Batista e tenho 22 anos. Moro em Antônio Ferreira (mais conhecido como Bananal), um pequeno distrito pertencente a cidade de Franciscópolis – MG. Atualmente vivo com meus pais e minha irmã, cujos nomes são Donizete, Claudina e Fágna. Somos uma família extremante unida e lutamos muito para conseguirmos nossos objetivos de maneira digna. Sempre fui uma pessoa que leva a sério os estudos, pois meus pais quando que eu ainda uma era criança me ensinaram a ter compromisso com a escola.
  8. 8. ~ {[[ 8 ]]} ~ Nunca me perguntavam o que eu havia aprendido na escola, ou olhavam meus cadernos e provas, porém me incentivavam a ter responsabilidade, que na minha opinião é a chave principal na vida de um estudante. Meu pai, apesar de ter pouquíssima escolaridade, sempre foi um homem muito inteligente, determinado e de gênio forte. Ele ensinou a mim e minha irmã desde garotos a trabalhar e lutar pelos nossos objetivos de forma honesta e sem ter medo dos empecilhos. Minha mãe, por sua vez, mulher calma, inteligente e guerreira, dava todo o apoio possível. Alguns anos atrás eu não pensava em fazer uma área de licenciatura, contudo alguns fatos na minha vida contribuíram para que eu ingressasse no curso de Letras Português/Inglês. O primeiro acontecido inesquecível ocorreu em 2006 quando eu tinha 14 anos, estava na 8ª série (hoje 9º ano), e expliquei na frente de toda a turma um trabalho de história sobre a “Revolta da Vacina”. Na época, a professora Clélia Fróis elogiou o meu trabalho e disse que eu expliquei o tema muito melhor que ela (claro que a docente disse isso como forma de incentivo, pois a mesma era excelente professora), este elogio me motivou a participar mais vezes em apresentações de trabalho, apesar que eu era um aluno muito acanhado. O segundo fato que me marcou aconteceu no 2º ano do ensino médio em 2008, quando tive que explicar para toda a comunidade de Antônio Ferreira o tema “Ar” na Conferência Infantojuvenil para o Meio Ambiente. Apesar que eu estava visivelmente muito nervoso no início, consegui explanar todo o conteúdo de forma segura, então ouvi várias pessoas dizendo que quando eu terminasse o ensino médio deveria cursar alguma área de licenciatura. Já o terceiro episódio significante ocorreu em 2010 quando frequentei a autoescola para tirar a
  9. 9. ~ {[[ 9 ]]} ~ habilitação de categoria A. Formei um grupo de estudo para facilitar a compreensão dos conteúdos que seriam exigidos na prova de legislação e muitos colegas diziam que tinham mais facilidade de aprender com minhas explicações, me diziam ainda que eu levava jeito para ser um professor. Diante dos três acontecimentos, decidi que se algum dia eu tivesse a oportunidade de estudar eu faria alguma área de licenciatura, uma vez que percebi que tinha uma certa vocação. Então em 2010 surgiu a primeira oportunidade, pois com a nota do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) pude me inscrever no PROUNI (Programa Universidade para Todos) e consegui uma bolsa integral no Curso de Letras Português/Inglês no Centro Universitário UniSEB Interativo – COC na Cidade de Extrema – MG. Mas por questões financeiras e curto prazo que eu tive para me dirigir ao local, me vi perdendo a grande chance de fazer um curso superior. No mesmo ano de 2010, continuei seguindo a vida fazendo diversos trabalhos como roçar pastos, trabalhar de tratorista, fazer cercas, e tive até mesmo a experiência de alguns dias como tratador de gado de engorda no distrito de São Vítor, próximo a Governador Valadares – MG. Já no ano de 2011, ouvi falar sobre uma modalidade de ensino à distancia e procurei informações sobre esta. Alguns colegas me disseram que havia uma faculdade em Teófilo Otoni, a UNIUBE (Universidade de Uberaba) em que o ensino era à distância com encontros presenciais, e cuja mensalidade poderia ser acessível. Diante disso, procurei a faculdade, fiz o vestibular e tentei me ingressar no Curso de Licenciatura em Química, uma vez que eu era um apaixonado pelas ciências exatas, mas esperei muito e não teve um número considerável de estudantes para forma uma turma. Devido a isso, fui obrigado a optar por outro curso e decidi então entrar no curso de Letras Português/Inglês, pois a Língua Inglesa também me fascinava muito. Hoje, no ano de 2014, vejo o quão maravilhoso é ser um estudante de Letras, às vezes até
  10. 10. ~ {[[ 10 ]]} ~ penso que este é “o curso” porque é extremamente deslumbrante trabalhar com a língua materna e com a língua inglesa e suas respectivas literaturas. Percebo o quanto a minha visão de mundo ficou mais aguçada e o tanto que cresci como ser humano. Como já trabalho há dois anos na rede pública de ensino na área de língua inglesa, o meu desejo é poder me formar e lecionar como professor habilitado. É claro que não é fácil ser um docente, é preciso ter muito empenho e estar o tempo todo se atualizando, além de lidar com todo tipo de ser humano, mas acima disso, acredito que ser um professor não é apenas ter uma simples profissão, é ter uma carreira honradíssima, já que o educador é o principal responsável na formação de cidadãos conscientes de seus deveres e direitos. Fotos do Distrito de Antônio Ferreira (Bananal)
  11. 11. ~ {[[ 11 ]]} ~ ******************** APRESENTAÇÃO DO PORTFÓLIO ******************** QERTIPASDFGHJKCBMQERTIPHJ O presente trabalho tem por objetivo apresentar o meu ponto de vista em relação ao curso de Licenciatura em Letras Português/Inglês. O mesmo está organizado em forma de portfólio (livro) para melhor facilidade de leitura e visualização de imagens (jpeg). Absolutamente todo o conteúdo é composto por elementos significativos de meu processo de aprendizagem ao longo do curso e reflexões sobre esses elementos. QERTIPASDFGHJKCBMQERTIPHJ ERTIPASDFGHJKCBMQETI
  12. 12. ~ {[[ 12 ]]} ~ ******************** DESENVOLVIMENTO ******************** ***** LITERATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA E EM LÍNGUA INGLESA ***** @$&!?@$&!?@$&!?@$&!?@$& Os componentes estudados no curso de Letras relacionados à literatura em língua portuguesa e em língua inglesa são: O contexto da obra literária, O contexto da obra literária II, Modos de organização dos textos literários, Modos de organização dos textos literários II, Estudos semântico-discursivos da obra literária em língua portuguesa, Estudos semântico- discursivos da obra literária em língua portuguesa II, Estudos semânticos-discursivos da obra literária em língua inglesa e Estudos semânticos-discursivos da obra literária em língua inglesa II. Antes de ingressar no curso de Letras, confesso que eu não gostava de literatura, tão pouco de ler livros literários. Pensava que tudo que envolvia as obras literárias não passava de simples pensamentos ou imaginações sem fundamentos dos escritores. Quanta ilusão!!! Hoje vejo a literatura com um olhar bem diferente, profundo, e não consigo pensar em um mundo sem as obras literárias. Acredito que os seminários explanados pelas professoras Raquel Solange Pinto e Sandra Sémile, como também os livros da faculdade me ajudaram as abrir os meus olhos e enxergar o quão extraordinário é o universo infinito da literatura.
  13. 13. ~ {[[ 13 ]]} ~ Já finalizando o curso, posso dizer que hoje sou um amante das obras literárias, pois adoro ler livros, poemas, contos, romances, fábulas, crônicas ou qualquer obra que faça alusão à literatura. Durante o curso, pude aprender muitíssimo sobre várias obras de autores brasileiros e estrangeiros como: Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa, Machado de Assis (que na minha opinião é o maior escritor brasileiro de todos os tempos), Eça de Queirós, Clarice Lispector, Hilda Hilst, Guimarães Rosa, Mário de Andrade, Mário Palmério, Jonh Milton, Dante Alighieri, Goethe entre muitos outros. Diante de tudo que aprendi, vejo a literatura como arte da palavra, ou seja, um instrumento de interação social, que assume a função de transmitir os saberes e a cultura de uma comunidade. Sem dúvidas, a obra literária é produto do dinamismo entre escritor, leitor e sociedade, uma vez que é por meio de suas obras que o artista emite suas ideias e seus sentimentos em relação ao mundo, conduzindo o leitor à reflexão e às vezes até a mudança de opinião em face a
  14. 14. ~ {[[ 14 ]]} ~ realidade, desse modo acredito que a literatura contribui de forma plena na transformação social. Concisamente afirmo que o texto literário guia o leitor a universos imaginários, despertando prazer aos sentidos e à sensibilidade humana, além de ser importantíssimo para a formação de jovens leitores.
  15. 15. ~ {[[ 15 ]]} ~ ************************ LÍNGUA PORTUGUESA ************************ XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Durante o curso de Letras pude ver seis componentes relacionadas à Língua Portuguesa, cujos nomes são: A linguagem verbal e o contexto, A linguagem verbal e o contexto II, Modos de organização dos textos orais e escritos, Modos de organização dos textos orais e escritos II, Estudos semântico-discursivos da língua portuguesa e Estudos semântico-discursivos da língua portuguesa II. Todos foram e estão sendo essenciais para minha formação como futuro docente de Língua Portuguesa. Hoje posso notar o quanto nossa língua materna é riquíssima e infinita em detalhes. Desde que ingressei no curso e até hoje, já finalizando, acredito que os componentes voltados à língua portuguesa sempre foram os mais difíceis, uma vez que lidavam o tempo todo com as complexidades da língua materna e tudo que fizesse alusão a mesma. Aprendi muito no decorrer do curso, e os temas mais marcantes foram: As funções do professor de Língua Portuguesa, Concepções de linguagem e o ensino de língua materna, Práticas de leitura e produção de diferentes tipos de texto, Língua latina: pronúncia e acentuação, morfossintaxe do nome e do verbo, Formação histórica da língua
  16. 16. ~ {[[ 16 ]]} ~ portuguesa e Análise do discurso: desconstruindo sentidos literais. Já a obra inolvidável para mim é o livro “Preconceito linguístico: o que é, como se faz”, do escritor Marcos Bagno, cujo objetivo é desmitificar o preconceito linguístico, mostrar suas consequências e incitar reflexões sobre a intolerância linguística. Nesse sentido, é perceptível o quanto os materiais disponibilizados pela UNIUBE são excelentes em si tratando da qualidade dos conteúdos. Outro ponto significativo, são os seminários ocorridos nos encontros presenciais, principalmente quando são explanados pela professora Raquel Solange Pinto ou Sandra Sémile, ambas “experts” na língua portuguesa. E vejo também os encontros como uma oportunidade de troca de informações, uma vez que já aprendi muito com os meus colegas. Sumariamente posso dizer que o curso de Letras ampliou muitíssimo o meu interesse pelo cativante mundo da Língua Portuguesa. O entendimento de vários mecanismos da língua aprimorou minha capacidade de reflexão e de expressão. Ajudou-me a explorar o meu potencial criativo e a criar recursos para transformar aquilo que está no plano da imaginação em obra tangível.
  17. 17. ~ {[[ 17 ]]} ~
  18. 18. ~ {[[ 18 ]]} ~ ************************** LÍNGUA INGLESA ************************** ************************************************** A língua Inglesa sempre foi uma grande paixão para mim. No decorrer do curso de Letras sempre tive mais facilidade em aprender sobre os temas abordados pelos componentes relacionados à língua inglesa, os quais são: A língua inglesa no contexto mundial, A língua inglesa no contexto mundial II, Organização textual em língua inglesa, Organização textual em língua inglesa II, Estudos semânticos- discursivos da língua inglesa e Estudos semânticos-discursivos da língua inglesa II. Logo quando entrei no curso, percebi que alguns colegas tinham bastante facilidade na pronúncia em inglês, então quando eu tinha alguma dúvida em relação a pronúncia de alguma palavra ou até mesmo de alguma frase, eu procurava ajuda principalmente da minha colega Josiane Delfino. Em relação aos seminários de língua inglesa, dou um grande destaque às aulas da professora Eloíze, pois a mesma tem uma grande fluência na língua. Como já atuo na docência em Língua Inglesa, tudo que aprendi nos encontros presenciais me ajudou muitíssimo na docência. Os materiais disponibilizados pela faculdade são excelentes, principalmente os volumes do “Top Notch”. Nesse sentido, posso dizer que não atingi o nível avançado
  19. 19. ~ {[[ 19 ]]} ~ na fluência do inglês, mas tudo que passo para os meus alunos é planejado com bastante reflexão e procuro utilizar o máximo possível de dinamismo em sala de aula. Diante disso, acredito que todas as informações contidas nos materiais de inglês, quando seguidas plenamente, dão ótimo suporte ao ensino da língua. Além de gostar muito do idioma inglês, percebo a importância do mesmo no atual mundo altamente globalizado. Acredito que hoje em dia a língua inglesa é uma língua internacional, que aproxima povos, que é utilizada em estudos, internet, negócios, viagens, empresas etc.. Em outras palavras, a língua inglesa é a língua da comunicação em todo o mundo. A aprendizagem da língua inglesa traz benefícios internos e externos, uma vez que a aprendizagem desse idioma aumenta a rapidez no raciocínio, a construção da personalidade, o conhecimento e o respeito por outras culturas. O idioma inglês proporciona uma maior facilidade de conversação com pessoas de várias idades e nações, melhor posição e emprego no mercado de trabalho, admissão à literatura e temáticas internacionais, ou seja, é inevitável a compreensão de uma língua estrangeira, necessariamente, o inglês que hoje é um idioma universalmente conhecido, e está em muitos domínios da sociedade, no âmbito da publicidade, da interação e comunicação por meio de propagandas, internet, músicas, cinema, livros literários e produtos nacionais e internacionais entre outras coisas.
  20. 20. ~ {[[ 20 ]]} ~
  21. 21. ~ {[[ 21 ]]} ~ *********************** PRÁTICAS PEDAGÓGICAS *********************** uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu No curso de letras os componentes estudados e voltados às práticas pedagógicas são: Escola e sociedade, Escola e sociedade II, Espaço pedagógico da sala de aula, Espaço pedagógico da sala de aula II, Ensino-aprendizagem de língua e literatura na sala de aula e Ensino-aprendizagem de língua e literatura na sala de aula II. Todos esses componentes teóricos foram importantíssimos para a minha aprendizagem, pois já atuo na área da educação, e nesse sentido acredito que o saber docente não é construído somente com a prática, mas também pelas teorias educacionais. Diante disso, penso que a interação entre conhecimentos acarreta o crescimento de uma prática pedagógica emancipatória e autônoma. É imprescindível que um docente não se constitua somente de teoria, apesar que a mesma tenha muitíssima importância. Um docente se constrói enquanto indivíduo na relação teoria e prática, pois é a partir disso que há ação e reflexão. Compreender as várias concepções de aprendizagem não constitui apenas ler o que muitos pensadores e teóricos disseram ou escreveram em relação o ensino e a aprendizagem, é muito mais que isso, constitui procurar melhor entender a
  22. 22. ~ {[[ 22 ]]} ~ prática educativa de maneira que ao refletir sobre a mesma consigamos transformá-la. A apropinquação entre teoria e prática nos revela novos horizontes que nos propicia procurar novas práticas de ensino que descompliquem a aprendizagem dos discentes. O docente apenas ensinará quando aprender, então é necessário ter conhecimento, que é alcançado com troca de experiências, diálogo e pesquisas. Nesse sentido, é primordial ter humildade para entender que ninguém sabe tudo e a partir daí avaliar os procederes positivos como também os negativos. Com certeza, o maior desafio para qualquer professor é diferenciar e compreender as teorias pressupostas na própria prática e criar meios para que diante dessas teorias transforme seus pontos de vista, postura, atitudes e execução na atividade docente. Diante de todo o exposto, percebo o quanto foi importante para mim os conteúdos teóricos dos livros e seminários da UNIUBE relacionados à prática pedagógica em sala de aula, uma vez que hoje posso entender de maneira plena que quando o docente lança mão do conhecimento teórico e alia esse saber a prática, o mesmo escolhe as melhores maneiras de lecionar, consegue vencer as dificuldades e passa a ver com lucidez as possibilidades de uma docência com qualidade.
  23. 23. ~ {[[ 23 ]]} ~
  24. 24. ~ {[[ 24 ]]} ~ ********** PROCESSOS INTERATIVOS COM A PESSOA SURDA ********** LNJHGFDMEIALNJHGFDMEIALNJHGFDMEIALNJH O componente “Processos interativos com a pessoa surda” só foi visto por mim e meus colegas da Turma 06 de Letras na sexta etapa. Antes de estudar sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras), minha visão era muitíssimo limitada em relação a essa língua. Hoje, após seminários e a leitura do livro sobre o assunto, entendo que a Libras é usada pelas pessoas que fazem parte da comunidade surda para a plena comunicação entre elas e ouvintes. Ao contrário do que eu imaginava ao notar a existência desse tipo de língua, a Libras não é somente uma medida anódina para se consolidar algum tipo de comunicação com os surdos, mas sim, é uma língua natural como qualquer outra, com estruturas morfológicas, semânticas, sintáticas, entre outras. A única diferença é que a língua de sinais usa a imagem para expressar-se. Portanto, para se aprender Libras é necessário se submeter a um processo de aprendizagem de uma nova língua, da mesma maneira que fazemos quando nos comprometemos a aprender a língua inglesa por exemplo. No curso de Letras também pude aprender que as línguas de sinais não são universais, cada língua de sinal tem sua
  25. 25. ~ {[[ 25 ]]} ~ estrutura específica de país pra país e podem divergir até mesmo de região pra região de uma mesma nação. A língua de sinais também segue alguns parâmetros para definir os significados gestuais, como por exemplo a posição das mãos em relação ao corpo, os movimentos que se faz na hora de efetuar um sinal, o semblante facial, entre outras coisas. Para mim algo muito interessante foi saber que na Libras os pronomes pessoais não são representados, sendo preciso indicar a pessoa de quem se fala para que haja entendimento, como também que os verbos ficam todos no infinitivo. Outro fato curioso é que algumas palavras não possuem sinal para correspondê-la, como no caso dos nomes próprios, necessitando que nessa situação as letras sejam sinalizadas uma a uma para explicitar a palavra. De fato, vejo o quanto é extraordinária a língua de sinais, como também percebo a grande importância da mesma ser abordada na área de licenciatura, uma vez que a Libras constitui uma enorme ferramenta para que haja a inclusão social de toda a comunidade surda principalmente nas instituições escolares.
  26. 26. ~ {[[ 26 ]]} ~
  27. 27. ~ {[[ 27 ]]} ~ ************* ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO **************** ]RT]RT]RT]RT]RT]RT]RT]RT]RT]R Na Escola Estadual de Antônio Ferreira de Ensino Fundamental e Médio realizei o Estágio Curricular Supervisionado na quarta, quinta e sexta etapa. Nesse sentido, acredito que apesar que eu já fazia parte do quadro docente da escola, o estágio me possibilitou desenvolver minhas habilidades, atitudes e competências. Durante as etapas do estágio também pude notar as minhas próprias deficiências e buscar aprimoramento, além do mais tive um grande avanço em relação ao senso crítico e a criatividade. Após ter realizado todos os períodos de estágio, percebo a enorme importância que o mesmo tem para o estudante que anseia ser um bom profissional, pois hoje entendo que ao atuar em uma instituição escolar em circunstâncias cotidianas, o aluno tem a chance de avaliar planos ou projetos e testar métodos educacionais, ampliando seus conhecimentos teóricos-práticos. Nesse sentido, o estágio propicia a situação ideal para a formação do docente, favorecendo-lhe conhecer e interagir com a pluralidade de seu campo de atuação. É interessante dizer que já me deparei com muitos acadêmicos que não compreende ou pelo menos não concordam com os objetivos e as finalidades do estágio supervisionado, o que é algo comum, uma vez que a dicotomia teoria-prática é um tema muito complexo. Contudo, vejo o Estágio Curricular Supervisionado mais do que uma simples experiência prática vivenciada pelo aluno acadêmico, é bem mais que isso, é uma ampla chance para a reflexão sobre os conhecimentos trabalhados durante o curso de qualquer área da licenciatura.
  28. 28. ~ {[[ 28 ]]} ~
  29. 29. ~ {[[ 29 ]]} ~ *********************** CONSIDERAÇÕES FINAIS *********************** dacbdacbdacbdacbdacbdacbd O grau de licenciado em Letras Português/Inglês é um grande sonho que com a permissão do Senhor está próximo de se realizar. É excepcional o curso de Letras, pois é muito gratificante poder aprender sobre a língua materna, a língua inglesa, a libras, o universo da literatura, e através dos métodos pedagógicos aprendidos poder unir todo o conhecimento para ser dividido com os futuros alunos. Quando me lembro do primeiro dia de aula em que eu era apenas um jovem de dezenove anos, muito acanhado, sem ter um mínimo de noção de informática e que já estava pensando em desistir do curso; hoje com vinte e dois anos, já finalizando a última etapa, vejo a extraordinária evolução que tive principalmente como pessoa. Agradeço sempre a Deus por ter colocado a UNIUBE na minha vida, pois o curso de Letras à distância me ensinou a ser um estudante autônomo, que corre atrás das respostas de todas as dúvidas que sempre aparecem no decorrer da caminhada. Nesse sentido, sei que não foi nada fácil ser um estudante de EAD, pois em três anos estudei muito, fiquei até altas horas fazendo atividades e trabalhos avaliativos, enfrentei muita lama pilotando uma moto no trajeto de Franciscópolis a Teófilo Otoni, entre vários outros obstáculos. Mas acredito que tudo isso serviu muitíssimo para o meu crescimento como futuro profissional na área da educação.
  30. 30. ~ {[[ 30 ]]} ~ Além do mais, foi através da UNIUBE que eu também pude aprender bastante sobre informática e me tornar um usuário avançado, uma vez que quando ingressei na faculdade eu não sabia nem mesmo ligar um computador, mas logo percebi a necessidade de me atualizar já que a EAD utiliza o recurso AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem). Em suma, digo que sinto plena felicidade por estar quase me formando, tive diversas experiências valiosas, conheci várias pessoas de muitos lugares e principalmente aprendi que o conhecimento nunca vem pronto e acabado, que é imprescindível a sua constante busca e aprimoramento.
  31. 31. ~ {[[ 31 ]]} ~
  32. 32. ~ {[[ 32 ]]} ~
  33. 33. ~ {[[ 33 ]]} ~ *************************** REFERÊNCIAS *************************** :&:&:&:&:&:&:&:&:&:&:&: FREITAS, Faraíse M. Sisconeto de. Espaço pedagógico da sala de aula: Letras / Faraíse M. Sisconeto de Freitas, Giovanni de Paula Oliveira, Sandra Eleutério Campos Martins. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas Técnicas para o Trabalho Científico: Explicação das Normas da ABNT-15º edição – Porto Alegre: s n 2010. GARCIA, Newton Gonçalves. A língua inglesa no contexto mundial, volume 1 / Newton Gonçalves Garcia, Renata de Oliveira. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. GARCIA, Newton Gonçalves. A língua inglesa no contexto mundial, volume 2 / Newton Gonçalves Garcia, Renata de Oliveira. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. GARCIA, Newton Gonçalves. Modos de organização do texto em língua inglesa, volume 2 / Newton Gonçalves Garcia, Renata de Oliveira Souza Carmo. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2012. GARCIA, Newton Gonçalves. Modos de organização textual em língua inglesa, volume 1 / Newton Gonçalves Garcia, Renata de Oliveira. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. Google Imagens. Disponível em: <https://www.google.com.br>. Acesso em 06 Jan. 2014. MAMEDE, Newton Luís. Modos de organização dos textos orais e escritos, volume 2 / Newton Luís Mamede, Sandra Eleutério Campos Martins. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011. MARTINS, Sandra Eleutério Campos. Modos de organização dos textos orais e escritos, volume 1 / Sandra Eleutério Campos Martins, Ivanilda Barbosa. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011. UBERABA, Universidade de. A linguagem verbal e o contexto, volume 1. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. A linguagem verbal e o contexto, volume 2. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. Aluno ensinante e professor aprendente. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.
  34. 34. ~ {[[ 34 ]]} ~ UBERABA, Universidade de. Educação, cultura e sociedade. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. Ensino-aprendizagem de língua e literatura na sala de aula, volumes 1 e 2 / Letras Português-Inglês. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. UBERABA, Universidade de. Estudos semântico-discursivos da língua inglesa, volume 2; Estudos semântico-discursivos da obra literária em língua inglesa, volume 1. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. UBERABA, Universidade de. Estudos semântico-discursivos da língua inglesa, volume 1; Estudos semântico-discursivos da obra literária em língua inglesa, volume 1. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. UBERABA, Universidade de. Estudos semântico-discursivos da língua inglesa, volume 2; Estudos semântico-discursivos da obra literária em língua inglesa, volume 2. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. UBERABA, Universidade de. Estudos semântico-discursivos da língua portuguesa, volumes 1 e 2. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. UBERABA, Universidade de. Estudos semântico-discursivos da obra literária, volumes 1 e 2. – Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. UBERABA, Universidade de. Modos de organização do texto literário, volume 1. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. Modos de organização do texto literário, volume 2. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011. UBERABA, Universidade de. O contexto da obra literária, volume 1. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. O contexto da obra literária, volume 2. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. Organização escolar. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. UBERABA, Universidade de. Processos interativos com a pessoa surda. – São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2011.

×