A Origem e História da Bíblia

908 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Origem e História da Bíblia

  1. 1. Semana da Bíblia Lâmpada para os meus pés é tua palavra e luz, para o meu caminho. Sl119.105
  2. 2.  A Bíblia é um livro singular não apenas por séculos de história, mas sobretudo por ser a revelação de Deus aos homens.  O termo “Bíblia” deriva da forma plural, no grego, “livros”; a origem do nome é atribuída a cidade fenícia Biblos. Que era uma das mais importantes produtoras de papiros do mundo antigo.
  3. 3.  O termo “testamento” inicialmente foi usado ao longo do século II d.C., sob o pretexto de diferenciar a Bíblia judaica da cristã; o termo em grego, diatheke, denota O sentido de pacto, concerto ou aliança.  As línguas em que as Sagradas Escrituras foram originalmente registradas são: • Hebraico: todo a Antigo Testamento, com exceções. Grego : toda a narrativa do Novo Testamento, exceto poucas expressões paulinas e citações “nos evangelhos” conferidos a Cristo. • Aramaico: passagens do Antigo Testamento (Dn 2.4 – 7.28; Ed 4.8 – 6.18; 7.12-26; Jr 10.11) e poucas citações atribuídas a Jesus e Paulo.
  4. 4.  Sobre a divisão em capítulos e versículos, existem algumas contradições das fontes de pesquisa; todavia, usaremos a sugerida pelo Pr. Antônio Gilberto, em seu manual da Escola Dominical. Basicamente , os materiais de inscrição bíblica são o papiro, utilizado a partir do século III a. C., e o pergaminho, comumente usado por volta do século I d.C. Cerca de 40 homens participaram do registro do cânon sagrado, levando um período de aproximadamente 1500 anos. • Capítulos são 1.189, sendo 929 no antigo Testamento e 260 no Novo Testamento.
  5. 5. • Versículos são 31.173, sendo 23.214 no Antigo Testamento em 1445 pelo Rabi Natham; o Novo Testamento em 1551 por Robert Stevens, um impressor de Paris, Stevens publicou a primeira Bíblia dividida em capítulos e versículos em 1555, sendo esta a Vulgata Latina. Foi dividida em 1250 d.C por Hugo Saint Cher, abade dominicano. Acerca de sua cronologia, podemos elaborar alguns cronogramas que facilitam o entendimento. Em primeira estabelecemos a datação da narrativa descrita na Bíblia; em seguida, apresentamos os governos mundiais que serviram como “pano e fundo” para o contexto das Escrituras.
  6. 6. MOMENTO HISTÓRICO DATAÇÃO Adão até o dilúvio ??? – 2.400 a. C. Dilúvio até Abraão 2.400 a. C. – 2.000 a. C. Abraão até Davi 2.000 a. C. – 1.000 a.C. Davi até Cristo 1.000 a. C. – ano zero
  7. 7. MOMENTO HISTÓRICO DATAÇÃO Governo da Assíria Governo da Babilônia Governo Medo-Persa Governo Grego Governo Romano 1.000 a.C. - 612 a.C. 612 a.C. - 521 a.C. 521 a.C. - 331 a.C. 331 a.C. - 146 a.C. 146 a.C. - 476 d.C.
  8. 8. Cânon ou Escrituras canônicas é a coleção completa dos livros divinamente inspirados, que constituem a Bíblia. Vi Cânon um muro é palavra que cercava grega, e significa, completamente literalmente, a área “vara do templo. reta de O medir”, comprimento assim como da uma vara régua de medir de carpinteiro. na mão do No homem Antigo Testamento, era de seis medidas o termo aparece longas, no cada original uma com em passagens meio metro. como Ele Ezequiel mediu o 40.5 muro, que tinha três metros No sentido de espessura religioso, cânon e três não de altura. significa Ez aquilo 40.5 (que NVI) mede, mas aquilo que serve de norma e regra. denotando o sentido de padrão, modelo ou conduta a ser seguida
  9. 9. Entre os judeus, o cânon do Antigo Testamento tem divisões, as quais Jesus citou em Lc 24.44 Os dois de Samuel 1 Os dois de Reis 1  os dois de Crônicas 1 Os dois de Esdras e Neemias 1 Os demais livros do Antigo Testamento 19 E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, e nos Profetas, e nos Salmos. Lc 24.44 (ARC). • LEI, PROFETAS, ESCRITOS. Total 24  A divisão dos livros no cânon hebraico é diferente da LEI – 5 livros PROFETAS – 8 livros ESCRITOS – 11 livros nossa. Consiste em 24 livros em vez dos nossos 39, isto porque são considerados um só livro cada grupo dos seguintes:
  10. 10.  O critério Determinante: Alguns pressupostos foram colocados, ao longo dos anos, para servir como critérios de canonicidade de um livro; todavia eles foram rejeitados. Alguns destes foram: • A idade de um livro: fato que não significa muita coisa, pois vários livros antigos não eram sagrados. • Ser escrito em língua hebraica: não procede, pois temos originais das Escrituras em aramaico e grego. • Estar de acordo com a Torá: o Talmude e a Midrash (livros de preceitos judaicos) estão em consonância com a Lei, mas não tidos como sagrados. • Ter valor religioso: muitos escritos de diversas fontes são religiosos.
  11. 11. Logo, conclui-se que o critério determinante para a canonicidade é a inspiração divina do escrito. O livro é julgado como expressão da vontade de Deus e, então, aceito em sua canonicidade. Mais adiante veremos os cinco requisitos que validam decisivamente o lugar no Cânon Sagrado.
  12. 12. • Autoridade de um livro: ele alega ser a Palavra de Deus • Autoridade profética de um livro: ele foi escrito por um homem de Deus ? • Confiabilidade de um livro: ele apresenta erros e seu conteúdo é verdadeiro ? • Natureza dinâmica de um livro: ele é capaz de transformar vidas ? • Aceitação de um livro: ele é aceito, lido e praticado pelo povo
  13. 13. Ressalta-se que alguns livros eram aceitos pela clareza de um destes aspectos, ao passo que outros aspectos não ficavam nítidos na obra.  Muitas vezes os aspectos se prestavam mais a reprovar os livros indignos que mesmo verificar sua aprovação.  O importante é que houve um consenso quanto a legitimidade deste Cânon; uma vez que os 66 livros foram aceitos, não ocorreram novas discussões quanto a legitimidade dos livros que compõem a Palavra de Deus.
  14. 14. A palavra “apócrifo” significa, literalmente, “escondido”, “oculto”, isto em referência a livros que tratavam de coisas secretas, misteriosas, ocultas. No sentido religioso, o termo significa “não genuíno”, “espúrio”. Nas Bíblias de edição da igreja romana, o total de livros é 73, porque essa igreja, desde o concílio de Trento, em 1546, incluiu no cânon sagrado do Antigo Testamento 7 livros apócrifos, além de 4 acréscimos ou apêndices a livros canônicos, acrescentando, assim, ao todo, 11 escritos apócrifos.
  15. 15.  Os apócrifos foram escritos entre Malaquias e Mateus, ou seja, entre o Antigo e o Novo Testamento, numa época em que cessara por completo a revelação divina; e isto basta para tirar-lhes qualquer pretensão de canonicidade. Josefo rejeitou-os totalmente. Nunca foram reconhecidos pelos judeus como parte do cânon hebraico. Jamais foram citados por Jesus nem foram reconhecidos pela igreja primitiva. Jerônimo, Agostinho, Atanásio, e outros homens de valor dos primitivos cristãos, opuseram-se a eles na qualidade de livros inspirados. São 14 os escritos apócrifos: 10 livros e 4 acréscimos a livros. Antes do Concílio de Trento, a igreja romana aceitava todo, mas depois passou a aceitar apenas os 4 acréscimos.
  16. 16. Os sete livros apócrifos constantes das Bíblias de edição católico-romana são: • 1) TOBIAS (após o livro canônico de Esdras) • 2) JUDITE (após o livro de Tobias) • 3) SABEDORIA DE SALOMÃO (após o livro canônico de Cantares) • 4) ECLESIÁSTICO (após o livro e Sabedoria) • 5) BARUQUE (após o livro canônico de Jeremias) • 6) 1 MACABEU • 7) 2 MACABEU (ambos, após o livro canônico de Malaquias)
  17. 17. Os 4 acréscimos ou apêndices são: • 1)ESTER (a Ester, 10.4 - 16.24) • 2) CÂNTICO DOS TRÊS SANTOS FILHOS (a Daniel, 3.24- 90) • 3) HISTÓRIA DE SUZANA (a Daniel, cap. 13) e • 4) BEL E O DRAGÃO (a Daniel, cap 14)  A igreja romana aprovou os apócrifos em 18 de Abril de 1546, para combater o movimento da Reforma Protestante, então recente.
  18. 18.  Que possamos a cada dia reconhecer o valor da Bíblia Sagrada e que Ela venha ser continuamente o nosso manual de regra, fé e prática. Deus continue vos abençoando em Cristo Jesus.

×