Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1

3.264 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.264
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
80
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1

  1. 1. 1 EBD PIBJA MÓDULO: RELIGIÕES, SEITAS E HERESIAS01- RELIGIÕES – INTRODUÇÃO, CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO (25/09/2011)02- RELIGIÕES I – CONHECENDO-AS (02/10/2011)03- SEITAS E HERESIAS- CONCEITO CARACTERISTICAS E CLASSIFICÃO (09/10/2011)04- CATOLICISMO ROMANO – TESTEMUNHAS DE JEOVÁ (16/10/2011)05- MARÇONARIA – ADVENTISTA DO 7º DIA (23/10/2011)06- ESPIRITISMO KARDECISTA – MORMONISMO (30/10/2011)
  2. 2. 2 EBD PIBJA 25/09/2011Aula 01 01- RELIGIÕES – INTRODUÇÃO, CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO1.1 INTRODUÇÃO: Gn 2:7; Jó 32:8; P. 20:7 Há um clamor na alma humana que não se contenta apenas com o materialcom o alimento e Jesus nos remete a esta consideração quando em Mateus4.4 nos afirma que: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra quesai da boca de Deus” Este clamor da alma humana ou necessidade mais intima do ser é adependência eterna do seu Criador.É o lado espiritual do homem, reivindicandoo seu espaço no tempo em meio as diversas culturas e sociedades. É através deste clamor que o ser humano entende que o sentido da vida eda morte está relacionado a indagações ou perguntas religiosas antigas como:De onde viemos? O que estamos fazendo aqui? Para onde vamos? A história da religião acompanha a história da humanidade, onde estiver oser humano aí estará igualmente a religião. É bem verdade e não há como negar que o abuso das atitudes religiosasproduziu sangrentas guerras entre nós (As Cruzadas ou Guerras Santas – Id.média XI – Cristão contra mulçumanos). Entretanto temos de ponderar que asguerras não nasceram das convicções religiosas, mas sim do comportamentoerrado diante delas, o que é diferente. A primeira expressão de religiosidade é encontrada em Gênesis 4: 3,4 Abel x Caim1.2 CONCEITO O temo religião é derivado do latim re-ligare que significa religar ou atar como Divino. Essa definição abrange qualquer forma de aspecto místico e religioso,abrangendo seitas, mitologias e quaisquer outras formas de pensamento quetenha como característica fundamental um conteúdo metafísico, ou seja, alémdo mundo físico.
  3. 3. 3 Presença da religião em toda cultura humana Não há registro em qualquer estudo por parte da história, antropologia,sociologia ou qualquer outra ciência social, de um grupamento humano emqualquer época que não tenha um professado algum tipo de crença religiosa.As religiões são então um fenômeno inerente a cultura humana, assim como asartes e técnicas. Grande parte de todos os movimentos humanos significativos tiveram areligião como impulsor, diversas guerras, geralmente as mais terríveis, tiveramlegitimação religiosa, estruturas sociais foram definidas com base em religiõese grande parte do conhecimento científico, filosófico e artístico tiveram comovetores os grupos religioso que durante a maior parte da história dahumanidade estiveram vinculados ao poder político e social. Hoje em dia, apesar de todo avanço científico, o fenômeno religiososobrevive e cresce, desafiando previsões que anteverão o seu fim. A grandemaioria da humanidade professa alguma crença religiosa direta ouindiretamente e a religião continua a promover diversos movimentos humanose mantendo estatutos políticos e sociais. Tal como a ciência, a arte e filosofia, a religião é parte integrante einseparável da cultura humana, e muito provavelmente continuará sendo. ALGUNS CONCEITOS OU DEFINIÇÕES DO QUE É RELIGIÃO  Religião é um conjunto de crenças e práticas organizadas, formando algum sistema coletivo mediante o qual uma pessoa ou grupo de pessoa é influenciado;  Religião é um corpo autorizado de comungante que se reúne periodicamente para prestar culto a Deus, aceitando um conjunto de doutrinas que oferece algum meio de relacionar o indivíduo àquilo que é considerado ser a natureza última da realidade;  Religião é o reconhecimento da existência de algum poder superior invisível. É uma atitude de reverente dependência a esse poder na conduta de vida, e manifesta-se por meio de atos específicos como ritos, orações, atos de misericórdia etc;  Religião é um sistema qualquer de ideias, de fé e de culto, como é o caso da fé cristã;  Religião é qualquer coisa que ocupe o tempo e as devoções de alguém. Há nessa definição um que de verdade, já que aquilo que ocupa o tempo de uma pessoa é geralmente algo a que ele se devota, mesmo que não haja e não envolva diretamente a afirmação da existência de algum ser supremo ou seres superiores. (A devoção se encontra na raiz de toda religião).
  4. 4. 4 A partir destas definições podemos diferenciar as religiões em tipos deacordo com a simbologia de suas crenças, são elas: Religiões animistas – Sistemas de crenças em que Entidades Naturais (ventos, árvores, rios e trovões) são tidas como dotadas de força sobrenatural que lhes confere vida e atividades. Ex: Tribos indígenas. Religiões ritualistas – Enfatizam as cerimônias e os rituais por acreditarem que estes agradam as entidades. Ex: candomblé. Religiões místicas – Reagem suas crenças e fé pela constante e diligente busca da iluminação. Ex: budismo. Religiões sacramentalista – Crêem estes que os sacramentos são meios de transmissões da graça divina e da atuação do Espírito de Deus. Ex: catolicismo. Religiões racionais – Nesse grupo, razão recebe ênfase proeminente e a filosofia e supervalorizada. Ex: cientologia. Religiões sacrificais – pregam a salvação por meio de sacrifícios apropriados. Ex: cristianismo – Jesus Cristo é reputado como o autor do sacrifício supremo necessário à Salvação. Todos esses princípios de crenças sustentam cada, qual a sua maneira, areligiosidade do mundo em que vivemos. Não foram poucas as declarações de filósofos e intelectuais que vislubraramo desaparecimento destes sistemas (Karl Marx, Niecthes). Mas eis que areligião ainda persiste, manifestando-se de diversas formas, em pleno séc.XXI,tão fortes e influentes quanto a mais recente descoberta científica, por quê?Pelo fato de o homem não viver só de pão, mas também de religião. Éjustamente ela quem se candidata a responder o drama da alma humana. Ummundo caído sem religião não é concebível.1.3 CLASSIFICAÇÃO De acordo com a cronologia e a solidez de princípios e sua profundidadefilosófica, podemos classificar as religiões em quatro grupos distintos: PANTEÍSTAS – POLISTEÍSTAS – MONOTEÍSTAS - ATEÍSTASReligiões Panteístas: Para os antropólogos, são as mais antigas, remontandoa pré história onde tinha predominância. Própria de culturas Ágrafas, sendotransmitidas por tradição oral.
  5. 5. 5 Nesta religião Deus é tudo, o próprio mundo, tudo está interligado numequilíbrio ecossistêmico e místico. Procura-se manter a harmonia com anatureza e o mundo é tido como eterno; Usam-se símbolos, Totens e outros fetiches, é comum o uso de ossos,vegetais e animais vivos e mortos; Tem em seus rituais, danças, infusões de ervas e cerimônias ao ar livre. Ex:Indígenas, Africanos e Amazônicos.Religiões Politeístas: DEUS é plural, ou seja, diversos deuses criaram, regeme destroem o mundo. Relaciona-se de forma tensa com o ser humano, àsvezes de forma hostil. As lendas dos deuses se assemelham aos dramas humanos, havendo contosde diversos tipos. São usados ídolos em forma de pinturas e esculturas como forma desímbolos. Em muitos casos, em seus rituais havia sacrifícios humanos. Ex: religiãoEgípcia, Astecas, Maias, Xintoísmo, Hinduísmo.Religiões Ateístas: (Ef 2:12 – a palavra grega significa sem Deus). Nasreligiões ateístas Deus é nada. Surgem a partir do século V a.C. epredominando na Idade média até a atualidade. Possuem textos básicos de conteúdo predominantemente filosófico, nãopossuindo força dogmática; Acredita-se em diversos seres conscientes do mais variados níveis, egeralmente em reencarnação. Ex: Taoísmo, Confucionismo, Budismo.Religiões monoteístas: Crê-se que DEUS É UM. Crê-se também que um sertranscendente criou o ser humano e o mundo, e existe uma relação entrecriador e criatura. Com relação ao Judaísmo ela é antiga, já a partir do Cristianismo e Islamismoelas são recentes. Possuem livros sagrados definidos que padronizam as formas de crenças,servindo como referência obrigatória e trazendo códigos de leis. No monoteísmo o DEUS supremo não possui representação visual, seusrituais são geralmente restritos aos templos. Ex: Judaísmo, Cristianismo eIslamismo.

×