SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Disciplina: METACOGNIÇÃO E MOTIVAÇÃO PARA APRENDIZAGEM

METACOGNIÇÃO
O ser humano precisa desenvolver conhecimento, habilidades e atitudes solidárias visando a cumprir sua
missão pessoal, familiar, social e profissional. Os veículos desse empreendimento chamam-se educação e
aprendizagem.
A educação sempre esteve historicamente presente como princípio de formação das pessoas, acompanhando
os desenvolvimentos da própria evolução humana. Quanta eficiência se desenvolveu ao longo dessa trajetória? Hoje,
efetivamente cumpre-se esse pressuposto?
PARA EVOLUIR É NECESSÁRIO: conhecer, descrever, explicar e prever fenômenos, controlando,
interpretando e transformando tanto a natureza em si quanto as relações humanas.
CONSTRUIR CIÊNCIA artifício tão antigo quanto o homem e cujo nome deriva da palavra latina “scientia”, isto
é, conhecimento.
ORIGEM DO CONHECIMENTO
 Todo conhecimento é mediado pelo contexto ambiental
 Toda consciência é socialmente orientada pelos estoques de conhecimento comuns aos indivíduos.
APRENDER POR QUE? PARA QUÊ? O homem depende da aprendizagem para sobreviver.
FUNÇÕES DA APRENDIZAGEM: O melhor nível de aprendizagem ocorre quando nele são respeitadas e
desenvolvidas três funções:
PSICOMOTORA: categoria ligada à capacidade, saúde física e ao bem estar geral
COGNITIVA: terreno do desenvolvimento da mente, habilidades de pensamento e de busca de conhecimento
AFETIVA: categoria dos sentimentos que qualificam as relações com o mundo
O que é METACOGNIÇÃO?
 Capacidade do indivíduo pensar sobre os seus próprios pensamentos, levando em conta alcançar níveis
mais altos de autoconsciência.
 Capacidade de conhecer seu funcionamento cognitivo
 Capacidade de auto-regular seu funcionamento cognitivo
 Refere-se ao conhecimento sobre os nossos próprios processos de conhecer.
 Requer que o indivíduo seja capaz de aprender o conhecimento factual sobre um dado fenômeno, mas
também de pensar sobre o seu próprio processo de aprender.
PROCESSOS METACOGNITIVOS: São Processos Psicológicos envolvidos na ação da aprendizagem, que
envolvem a regulação e a orquestração de diversas atividades cognitivas necessárias para o sucesso da
aprendizagem.
NA PRÁTICA, que diferença isso faz para o aluno? Quanto maior a capacidade metacognitiva do aluno, mais
autoregulado ele é como aprendiz e mais profunda será sua capacidade de processar informação. A metacognição
causa uma modificação cognitiva na maneira do sujeito adaptar a atividade cognitiva às demandas da tarefa, às
condições do ambiente, à sua própria situação pessoal e histórica e das estratégias de enfrentamento dos problemas.
O aluno de bom rendimento escolar tem consciência dos próprios processos mentais e do próprio grau de
compreensão. Ele pode monitorar constantemente a própria capacidade de compreender.
O aluno de baixo rendimento escolar geralmente não é capaz sequer de identificar os itens sobre os quais não
sabe ou não entendeu.
Portanto, os alunos com alto rendimento escolar são mais efetivos no uso e na seleção de estratégias para
aprender um conteúdo novo, sendo mais hábeis na organização do material a ser aprendido quando comparados os
de baixo rendimento escolar.
O QUE É APRENDIZAGEM?
Processo que provoca a transformação nas estruturas mentais dos sujeitos aprendentes.
O QUE É IMPORTANTE PARA A APRENDIZAGEM?
a) A vontade de aprender: a intencionalidade e o desejo, que levam a intenção de aprender. O ser humano
nasce potencialmente inclinado a aprender.
b) Predisposições genéticas - importância ao que é herdado genéticamente.
c) Maturação: Física, Psicológica e social.
d) Interações sociais – as trocas com o meio
e) EQUILIBRAÇÃO – o processo de reunir maturação, experiência e socialização de modo a construir e
reconstruir estruturas mentais. Os desequilíbrios funcionam como propulsores da ação dos sujeitos em
busca da equilibração.
A NECESSIDADE DE EQUILIBRAÇÃO conduz à adaptação: mudança contínua que ocorre no indivíduo
como resultado de sua interação com o meio. Ocorre à medida em que ele assimila explora experiências,
manipula as informações que as cercam; e acomoda (modifica) estruturas mentais de modo a permitir a
inclusão de experiências novas que se ajustam entre as estruturas existentes.
FONTES:
Recortes a partir da publicação de ENI A. SIVERA BERTOLINI e MIGUEL A. DE MELLO SILVA Revista Técnica IPEP, São Paulo, SP, v. 5, n. 1/2,p. 51-62,
jan./dez. 2005.

Recortes a partir das obras: CHARLES, C.M. Piaget ao alcance dos professores. Editora: Ao Livro Técnico. Rio de Janeiro 1980. Jean
Piaget. Seis Estudos de Psicologia; Fernando Becker. Da Ação à Operação: o Caminho da Aprendizagem ; Fernando Becker. Aprendizagem e
Conhecimento Escolar;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teorias da Aprendizagem e Modelos Pedagógicos
Teorias da Aprendizagem e Modelos PedagógicosTeorias da Aprendizagem e Modelos Pedagógicos
Teorias da Aprendizagem e Modelos Pedagógicos
Instituto Consciência GO
 
ConcepçãO Interacionista
ConcepçãO InteracionistaConcepçãO Interacionista
ConcepçãO Interacionista
cristinammelo
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
Alcione Santos
 
Modelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagemModelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagem
Pessoal
 
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educaçãoAprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Kelly Lima
 
Pedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica CefetrnPedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica Cefetrn
ukauka2010
 
Psicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagemPsicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagem
na educação
 

Mais procurados (20)

EDUCAÇÃO PARA O PENSAR
EDUCAÇÃO PARA O PENSAREDUCAÇÃO PARA O PENSAR
EDUCAÇÃO PARA O PENSAR
 
Ensinar aprender
Ensinar aprenderEnsinar aprender
Ensinar aprender
 
Abordagem critico superadora
Abordagem critico superadora Abordagem critico superadora
Abordagem critico superadora
 
Cognitivismo
CognitivismoCognitivismo
Cognitivismo
 
148
148148
148
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
quadro-teoricos.pdf
quadro-teoricos.pdfquadro-teoricos.pdf
quadro-teoricos.pdf
 
Teorias da Aprendizagem e Modelos Pedagógicos
Teorias da Aprendizagem e Modelos PedagógicosTeorias da Aprendizagem e Modelos Pedagógicos
Teorias da Aprendizagem e Modelos Pedagógicos
 
ConcepçãO Interacionista
ConcepçãO InteracionistaConcepçãO Interacionista
ConcepçãO Interacionista
 
Tipos De Aprendizagem
Tipos De AprendizagemTipos De Aprendizagem
Tipos De Aprendizagem
 
Trabalho prático pe
Trabalho prático peTrabalho prático pe
Trabalho prático pe
 
Algumas teorias da aprendizagem
Algumas teorias da aprendizagemAlgumas teorias da aprendizagem
Algumas teorias da aprendizagem
 
As concepções da aprendizagem
As concepções da aprendizagemAs concepções da aprendizagem
As concepções da aprendizagem
 
Jerome Bruner
Jerome BrunerJerome Bruner
Jerome Bruner
 
Aprendizado de conhecimentos
Aprendizado de conhecimentosAprendizado de conhecimentos
Aprendizado de conhecimentos
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
 
Modelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagemModelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagem
 
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educaçãoAprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
 
Pedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica CefetrnPedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica Cefetrn
 
Psicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagemPsicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagem
 

Destaque (20)

D
DD
D
 
Ppt fatima teste
Ppt fatima testePpt fatima teste
Ppt fatima teste
 
Simulado calorimetria 2
Simulado calorimetria 2Simulado calorimetria 2
Simulado calorimetria 2
 
Compromisos
CompromisosCompromisos
Compromisos
 
OME
OMEOME
OME
 
Por que castrar?
Por que castrar?Por que castrar?
Por que castrar?
 
Grafico v i
Grafico v iGrafico v i
Grafico v i
 
Reporte de lectura
Reporte de lecturaReporte de lectura
Reporte de lectura
 
Os teus olhos no meu olhar
Os teus olhos no meu olharOs teus olhos no meu olhar
Os teus olhos no meu olhar
 
Gestão para pequenas empresas
Gestão para pequenas empresasGestão para pequenas empresas
Gestão para pequenas empresas
 
Folder nova jerusalem
Folder nova jerusalemFolder nova jerusalem
Folder nova jerusalem
 
Apresentação festa junina
Apresentação festa juninaApresentação festa junina
Apresentação festa junina
 
Sozinho
SozinhoSozinho
Sozinho
 
Convivendo bem
Convivendo bemConvivendo bem
Convivendo bem
 
Poster
PosterPoster
Poster
 
teste
testeteste
teste
 
Fail Poster
Fail PosterFail Poster
Fail Poster
 
Listadeexercicio03a
Listadeexercicio03aListadeexercicio03a
Listadeexercicio03a
 
INSTITUTO SECULAR SERVAS DE JESUS SACERDOTE
INSTITUTO SECULAR SERVAS DE JESUS SACERDOTEINSTITUTO SECULAR SERVAS DE JESUS SACERDOTE
INSTITUTO SECULAR SERVAS DE JESUS SACERDOTE
 
Newsletter Agosto de 2012
Newsletter Agosto de 2012Newsletter Agosto de 2012
Newsletter Agosto de 2012
 

Semelhante a Texto metacognição[1]

1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender
Geisse Martins
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
normaquilino
 
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
Patricia Mendes
 

Semelhante a Texto metacognição[1] (20)

Texto metacognição[1]
Texto metacognição[1]Texto metacognição[1]
Texto metacognição[1]
 
Lâminas 1[1] metacognição
Lâminas 1[1] metacogniçãoLâminas 1[1] metacognição
Lâminas 1[1] metacognição
 
Lâminas 1[1] metacognição
Lâminas 1[1] metacogniçãoLâminas 1[1] metacognição
Lâminas 1[1] metacognição
 
Metacognição[1]
Metacognição[1]Metacognição[1]
Metacognição[1]
 
Metacognição[1]
Metacognição[1]Metacognição[1]
Metacognição[1]
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Aula 4 APRENDER 2019 T1.ppt
Aula 4  APRENDER  2019 T1.pptAula 4  APRENDER  2019 T1.ppt
Aula 4 APRENDER 2019 T1.ppt
 
Aula 26-08-131
Aula 26-08-131Aula 26-08-131
Aula 26-08-131
 
Aula 26-08-13
Aula 26-08-13Aula 26-08-13
Aula 26-08-13
 
BASES BIOLÓGICAS DO COMPORTAMENTO: APRENDIZAGEM
BASES BIOLÓGICAS DO COMPORTAMENTO: APRENDIZAGEMBASES BIOLÓGICAS DO COMPORTAMENTO: APRENDIZAGEM
BASES BIOLÓGICAS DO COMPORTAMENTO: APRENDIZAGEM
 
Projeto cei 1 abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
Projeto cei 1   abordagem à problemas de comportamento na educação infantilProjeto cei 1   abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
Projeto cei 1 abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
 
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxAULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
 
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemAula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
 
Psicologia
Psicologia Psicologia
Psicologia
 
1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
 
Atividades Pedagógicas
Atividades PedagógicasAtividades Pedagógicas
Atividades Pedagógicas
 
Atividade sobre abordagens pedagógicas
Atividade sobre abordagens pedagógicasAtividade sobre abordagens pedagógicas
Atividade sobre abordagens pedagógicas
 
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
 
Apontamentos sobre o conceito de aprendizagem
Apontamentos sobre o conceito de aprendizagemApontamentos sobre o conceito de aprendizagem
Apontamentos sobre o conceito de aprendizagem
 

Mais de SUPORTE EDUCACIONAL (20)

PAGINA 39
 PAGINA 39 PAGINA 39
PAGINA 39
 
PAGINA 38
 PAGINA 38 PAGINA 38
PAGINA 38
 
PAGINA 37
 PAGINA 37 PAGINA 37
PAGINA 37
 
PAGINA 36
 PAGINA 36 PAGINA 36
PAGINA 36
 
PAGINA 35
 PAGINA 35 PAGINA 35
PAGINA 35
 
PAGINA 34
 PAGINA 34 PAGINA 34
PAGINA 34
 
PAGINA 33
 PAGINA 33 PAGINA 33
PAGINA 33
 
PAGINA 32
 PAGINA 32 PAGINA 32
PAGINA 32
 
PAGINA 31
 PAGINA 31 PAGINA 31
PAGINA 31
 
PAGINA 30
 PAGINA 30 PAGINA 30
PAGINA 30
 
PAGINA 29
 PAGINA 29 PAGINA 29
PAGINA 29
 
PAGINA 28
 PAGINA 28 PAGINA 28
PAGINA 28
 
PAGINA 27
 PAGINA 27 PAGINA 27
PAGINA 27
 
PAGINA 26
 PAGINA 26 PAGINA 26
PAGINA 26
 
PAGINA 25
 PAGINA 25 PAGINA 25
PAGINA 25
 
PAGINA 24
 PAGINA 24 PAGINA 24
PAGINA 24
 
PAGINA 23
 PAGINA 23 PAGINA 23
PAGINA 23
 
PAGINA 22
 PAGINA 22 PAGINA 22
PAGINA 22
 
PAGINA 21
 PAGINA 21 PAGINA 21
PAGINA 21
 
PAGINA 20
 PAGINA 20 PAGINA 20
PAGINA 20
 

Texto metacognição[1]

  • 1. Disciplina: METACOGNIÇÃO E MOTIVAÇÃO PARA APRENDIZAGEM METACOGNIÇÃO O ser humano precisa desenvolver conhecimento, habilidades e atitudes solidárias visando a cumprir sua missão pessoal, familiar, social e profissional. Os veículos desse empreendimento chamam-se educação e aprendizagem. A educação sempre esteve historicamente presente como princípio de formação das pessoas, acompanhando os desenvolvimentos da própria evolução humana. Quanta eficiência se desenvolveu ao longo dessa trajetória? Hoje, efetivamente cumpre-se esse pressuposto? PARA EVOLUIR É NECESSÁRIO: conhecer, descrever, explicar e prever fenômenos, controlando, interpretando e transformando tanto a natureza em si quanto as relações humanas. CONSTRUIR CIÊNCIA artifício tão antigo quanto o homem e cujo nome deriva da palavra latina “scientia”, isto é, conhecimento. ORIGEM DO CONHECIMENTO  Todo conhecimento é mediado pelo contexto ambiental  Toda consciência é socialmente orientada pelos estoques de conhecimento comuns aos indivíduos. APRENDER POR QUE? PARA QUÊ? O homem depende da aprendizagem para sobreviver. FUNÇÕES DA APRENDIZAGEM: O melhor nível de aprendizagem ocorre quando nele são respeitadas e desenvolvidas três funções: PSICOMOTORA: categoria ligada à capacidade, saúde física e ao bem estar geral COGNITIVA: terreno do desenvolvimento da mente, habilidades de pensamento e de busca de conhecimento AFETIVA: categoria dos sentimentos que qualificam as relações com o mundo O que é METACOGNIÇÃO?  Capacidade do indivíduo pensar sobre os seus próprios pensamentos, levando em conta alcançar níveis mais altos de autoconsciência.  Capacidade de conhecer seu funcionamento cognitivo  Capacidade de auto-regular seu funcionamento cognitivo  Refere-se ao conhecimento sobre os nossos próprios processos de conhecer.  Requer que o indivíduo seja capaz de aprender o conhecimento factual sobre um dado fenômeno, mas também de pensar sobre o seu próprio processo de aprender. PROCESSOS METACOGNITIVOS: São Processos Psicológicos envolvidos na ação da aprendizagem, que envolvem a regulação e a orquestração de diversas atividades cognitivas necessárias para o sucesso da aprendizagem. NA PRÁTICA, que diferença isso faz para o aluno? Quanto maior a capacidade metacognitiva do aluno, mais autoregulado ele é como aprendiz e mais profunda será sua capacidade de processar informação. A metacognição causa uma modificação cognitiva na maneira do sujeito adaptar a atividade cognitiva às demandas da tarefa, às condições do ambiente, à sua própria situação pessoal e histórica e das estratégias de enfrentamento dos problemas. O aluno de bom rendimento escolar tem consciência dos próprios processos mentais e do próprio grau de compreensão. Ele pode monitorar constantemente a própria capacidade de compreender. O aluno de baixo rendimento escolar geralmente não é capaz sequer de identificar os itens sobre os quais não sabe ou não entendeu. Portanto, os alunos com alto rendimento escolar são mais efetivos no uso e na seleção de estratégias para aprender um conteúdo novo, sendo mais hábeis na organização do material a ser aprendido quando comparados os de baixo rendimento escolar. O QUE É APRENDIZAGEM? Processo que provoca a transformação nas estruturas mentais dos sujeitos aprendentes. O QUE É IMPORTANTE PARA A APRENDIZAGEM? a) A vontade de aprender: a intencionalidade e o desejo, que levam a intenção de aprender. O ser humano nasce potencialmente inclinado a aprender. b) Predisposições genéticas - importância ao que é herdado genéticamente. c) Maturação: Física, Psicológica e social. d) Interações sociais – as trocas com o meio e) EQUILIBRAÇÃO – o processo de reunir maturação, experiência e socialização de modo a construir e reconstruir estruturas mentais. Os desequilíbrios funcionam como propulsores da ação dos sujeitos em busca da equilibração. A NECESSIDADE DE EQUILIBRAÇÃO conduz à adaptação: mudança contínua que ocorre no indivíduo como resultado de sua interação com o meio. Ocorre à medida em que ele assimila explora experiências, manipula as informações que as cercam; e acomoda (modifica) estruturas mentais de modo a permitir a inclusão de experiências novas que se ajustam entre as estruturas existentes. FONTES: Recortes a partir da publicação de ENI A. SIVERA BERTOLINI e MIGUEL A. DE MELLO SILVA Revista Técnica IPEP, São Paulo, SP, v. 5, n. 1/2,p. 51-62, jan./dez. 2005. Recortes a partir das obras: CHARLES, C.M. Piaget ao alcance dos professores. Editora: Ao Livro Técnico. Rio de Janeiro 1980. Jean Piaget. Seis Estudos de Psicologia; Fernando Becker. Da Ação à Operação: o Caminho da Aprendizagem ; Fernando Becker. Aprendizagem e Conhecimento Escolar;