SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
Terra 
escola planetária 
Leonardo Pereira
Há muitas moradas 
na casa de meu Pai...
Pluralidade dos 
mundos Habitados
3. Que tipo de progresso experimentam os 
planetas? 
R.: Os planetas progridem material e 
moralmente. 
Materialmente, pela transformação dos 
elementos que os compõem. 
Moralmente, pela depuração dos Espíritos 
encarnados e desencarnados que os 
povoam.
5 
Primitivo 
Expiação 
e Provas 
Regeneração 
Celestes ou Divinos 
Felizes ou 
Ditosos
6 
Primitivo 
Servem de morada para as primeiras 
encarnações dos espírito. 
O homem preocupa-se apenas com a 
satisfação das suas necessidades 
materiais. 
A ignorância domina totalmente o 
conhecimento e a moral.
7 
Expiação e 
Provas 
É a situação atual do nosso planeta. 
O mal predomina sobre o bem. 
Os espíritos aí encarnados têm que 
expiar suas faltas e ao mesmo tempo 
passar por provas.
.. Entre essas moradas materiais, no intervalo desses 
mundos planetários, prisões ou presídios flutuam no 
Espaço, outros domínios da Vida se estendem, vida 
espiritual, vida gloriosa, que nossos sentidos 
espessos não podem perceber porque, sob suas 
radiações, quebrar-se-iam qual se rompe o vidro ao 
choque de uma pedra.
9 
Regeneração 
Servem de transição. 
É o próximo passo evolutivo em que a 
Terra passará. 
É a reconstrução da sociedade sobre 
novos valores morais. 
O bem predomina sobre o mal.
10 
Felizes ou Celestes ou Divinos 
Ditosos 
(...) Deus não é parcial para qualquer de seus filhos; 
a todos dá os mesmos direitos e as mesmas 
facilidades para chegarem a tais mundos. Fá-los 
partir todos do mesmo ponto e a nenhum dota 
melhor do que aos outros; a todos são acessíveis as 
mais altas categorias: apenas lhes cumpre a eles 
conquistá-las pelo seu trabalho, alcançá-las mais 
depressa, ou permanecer inativos por séculos de 
séculos no lodaçal da Humanidade.
Não olvidemos, contudo, que a Terra é uma escola. 
Se não é possível conceder, por enquanto, um 
título de conhecimento total aos discípulos 
rebeldes e preguiçosos. Isso será possível um dia, 
quando a evolução moral houver atingido o nível 
indispensável ao aproveitamento dessa ou 
daquela força, em benefício de todos. 
O consolador – Questão – 76 – Emmanuel
“Em verdade, em verdade vos 
digo que ninguém pode ver o 
reino de Deus se não nascer de 
novo”.
Todos os Espíritos tendem para a perfeição e Deus 
lhes faculta os meios de alcançá-la, proporcionando-lhes 
as provações da vida corporal. Sua justiça, 
porém, lhes concede realizar, em novas existências, 
o que não puderam fazer ou concluir numa primeira 
prova.
.. (...) figure-se a Terra como um subúrbio, 
um hospital, uma penitenciária, um sítio 
malsão, e ela é simultaneamente tudo 
isso (...) 
O Evangelho Segundo O Espiritismo – capitulo 3
Quem são os 
habitantes da Terra?
R.: Há na Terra, segundo Santo Agostinho 
(Espírito), três grupos de Espíritos: 
1 : os que se encontram em regime de expiação, 
que já viveram em outros mundos;
2: os que chamamos selvagens, Espíritos que 
apenas saíram da infância espiritual e que na 
Terra se acham, por assim dizer, em curso de 
educação, para se desenvolverem pelo contato 
com Espíritos mais adiantados,
3: e, por fim, os povos semicivilizados, constituídos desses 
mesmos Espíritos em via de progresso e que são, de certo 
modo, criaturas que vivem há muito tempo na Terra e 
que aqui se elevaram pouco a pouco, em longos períodos 
seculares.
Escala Espírita 
Bons 
• Superiores 
• de Sabedoria 
• Sábios 
• Benévolos 
Imperfeitos 
• Batedores e Perturbadores 
• Neutros 
• Pseudo-Sábios 
• Levianos 
• Impuros 
Puros 
LE 100-113
Predominância da matéria sobre o 
Espírito. 
Egoísmo – orgulho e vaidade.
PARA COMBATER O EGOÍSMO: 
ATACAR O MAL EM SUA RAIZ 
ISTO É PELA EDUCAÇÃO 
Não por essa educação 
que tende a fazer 
homens instruídos. 
Mas pela que tende a 
fazer homens de bem. 
- O Livro dos Espíritos q. 917 » Capítulo XII» O egoísmo »
PARA COMBATER O EGOÍSMO: 
Quando se conhecer a arte 
de manejar os caracteres, 
como se conhece a de 
manejar as inteligências, 
conseguir-se-á corrigi-los. 
Essa arte, porém, exige 
muito tato, muita 
experiência e profunda 
observação. 
Nota de Allan Kardec - O Livro dos Espíritos q. 917 » Capítulo XII» O egoísmo »
A DESTINAÇÃO FUTURA DA TERRA 
A felicidade não pode existir ainda na Terra 
porque, em sua generalidade, as criaturas 
humanas se encontram endividadas, 
intoxicadas, despreparadas, e não sabem 
contemplar a grandeza das paisagens que 
as cercam no planeta.
A GERAÇÃO FUTURA 
Havendo chegado o tempo, grande 
migração se verifica entre os planetas. 
Os que praticam o mal pelo mal, ainda não 
tocados pelo sentimento do bem, não mais 
sendo dignos do planeta transformado, são 
dele excluídos, porque sua presença 
constituiria obstáculo ao progresso.
Em cada criança que nascer, em vez de um 
Espírito atrasado e inclinado ao mal, que 
antes nela encarnaria, virá um Espírito 
mais adiantado e propenso ao bem.
A época atual é de transição; confundem-se os elementos 
das duas gerações. Colocados no ponto intermédio, 
assistimos à partida de uma e à chegada de outra, já se 
assinalando cada uma, no mundo, pelos caracteres que lhes 
são peculiares.
Cabendo-lhe fundar a era do progresso moral, a nova 
geração se distinguirá por inteligência e razão 
geralmente precoces, juntas ao sentimento inato do 
bem e à crença espiritualista, o que constitui sinal 
indubitável de certo grau de adiantamento anterior.
O que se prepara não é, pois, o fim do mundo 
material, mas o fim do mundo moral. É o velho 
mundo, o mundo dos preconceitos, do orgulho, do 
egoísmo e do fanatismo que se esboroa. Cada dia 
leva consigo alguns destroços. Tudo dele acabará 
com a geração que se vai e a geração nova erguerá 
o novo edifício, que as gerações seguintes 
consolidarão e completarão. 
Allan Kardec, Obras Póstumas
“A fim de que o mundo se transforme é necessário 
que haja a modificação do ser humano para 
melhor, por ser a célula máter da sociedade. 
Enquanto mantiver a enfermidade espiritual 
resultante do atraso evolutivo, nenhuma força 
externa conseguirá alterar a marcha moral do 
planeta, desde que os seus habitantes recusem-se 
à transformação interior. 
Os momentos que vivemos são de esforço auto 
iluminativo, graças às revelações que descem à 
Terra com maior frequência e às informações 
seguras em torno do processo de mudança, 
oferecendo a visão do futuro que a todos nos 
espera. 
Manoel Philomeno de Miranda
Qual a melhor escola de preparação 
das almas reencarnadas, na Terra?
A melhor escola ainda é o lar, onde a criatura deve 
receber as bases do sentimento e do caráter. 
Os estabelecimentos de ensino, propriamente do 
mundo, podem instruir, mas só o instituto da 
família pode educar. 
É por essa razão que a universidade poderá fazer o 
cidadão, mas somente o lar pode edificar o homem.
Na sua grandiosa tarefa de cristianização, essa 
é a profunda finalidade do Espiritismo 
evangélico, no sentido de iluminar a 
consciência da criatura, a fim de que o lar se 
refaça e novo ciclo de progresso espiritual se 
traduza, entre os homens, em lares cristãos, 
para a nova era da Humanidade. 
Emmanuel
BIBLIOGRAFIA: 
O Livro dos Espíritos _ Allan Kardec. 
O Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, 
cap. 3, itens 4, 6, 13, 14 e 15. 
A Gênese, de Allan Kardec, cap. IX, item 1; cap. XVIII, 
itens 2, 27 e 28. 
O grande Enigma – Leon Denis 
O problema do ser do destino e da dor – Leon Denis 
O Consolador, de Emmanuel, psicografado por Chico 
Xavier. 
Transição Planetária – Manoel Philomeno de Miranda 
– Divaldo Pereira Franco. 
Amanhecer de uma nova era - Manoel Philomeno de 
Miranda – Divaldo Pereira Franco.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosAntonino Silva
 
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardecmarjoriestavismeyer
 
Evangeliza - Lei do Progresso
Evangeliza - Lei do ProgressoEvangeliza - Lei do Progresso
Evangeliza - Lei do ProgressoAntonino Silva
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralAnderson Dias
 
A terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesA terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesGraça Maciel
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosbonattinho
 
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)Marcos Antônio Alves
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espíritoigmateus
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuEduardo Ottonelli Pithan
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesAntonino Silva
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeGraça Maciel
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueiregrupodepaisceb
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Marcos Antônio Alves
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadoshome
 
Há muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHá muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHenrique Vieira
 
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdfFundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdfRosimeire Alves
 
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiHá Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiSergio Menezes
 
Das ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosDas ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosIzabel Cristina Fonseca
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhosMarta Gomes
 

Mais procurados (20)

Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 
Evangeliza - Lei do Progresso
Evangeliza - Lei do ProgressoEvangeliza - Lei do Progresso
Evangeliza - Lei do Progresso
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geral
 
A terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesA terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiações
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitados
 
Há muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHá muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do Pai
 
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdfFundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
 
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiHá Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
 
Das ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosDas ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritos
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhos
 

Semelhante a Terra escola planetária!

A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3Fernando Pinto
 
Nova geraçao
Nova geraçaoNova geraçao
Nova geraçaodijfergs
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3Tiburcio Santos
 
Estudo do livro Roteiro lição 4
Estudo do livro Roteiro lição 4Estudo do livro Roteiro lição 4
Estudo do livro Roteiro lição 4Candice Gunther
 
Mundos de expiações e provas
Mundos de expiações e provasMundos de expiações e provas
Mundos de expiações e provascaminhodaluz41
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoFernando A. O. Pinto
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaCandice Gunther
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritualHelio Cruz
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoGuto Ovsky
 
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasReencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasEduardo Ottonelli Pithan
 
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsPluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsMarcelo Bomfim de Aguiar
 
Há muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiHá muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiAna Karina Andrade
 
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7   a terra - mundo de expiação e provasRoteiro 7   a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provasBruno Cechinel Filho
 
Estudo do livro Roteiro lição 9
Estudo do livro Roteiro lição 9Estudo do livro Roteiro lição 9
Estudo do livro Roteiro lição 9Candice Gunther
 
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do CéuOrdineGesu
 
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Patricia Farias
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitadoscab3032
 

Semelhante a Terra escola planetária! (20)

A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
 
Nova geraçao
Nova geraçaoNova geraçao
Nova geraçao
 
Regeneração
RegeneraçãoRegeneração
Regeneração
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
 
Estudo do livro Roteiro lição 4
Estudo do livro Roteiro lição 4Estudo do livro Roteiro lição 4
Estudo do livro Roteiro lição 4
 
Mundos de expiações e provas
Mundos de expiações e provasMundos de expiações e provas
Mundos de expiações e provas
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-
 
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasReencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
 
Os puros de__coracao
Os puros de__coracaoOs puros de__coracao
Os puros de__coracao
 
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsPluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
 
Há muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiHá muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu pai
 
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7   a terra - mundo de expiação e provasRoteiro 7   a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
 
Estudo do livro Roteiro lição 9
Estudo do livro Roteiro lição 9Estudo do livro Roteiro lição 9
Estudo do livro Roteiro lição 9
 
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
 
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
 

Mais de Leonardo Pereira

Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Leonardo Pereira
 
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Leonardo Pereira
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1Leonardo Pereira
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalLeonardo Pereira
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução Leonardo Pereira
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosLeonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 

Mais de Leonardo Pereira (20)

Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência"
 
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"
 
E a morte o fim da vida
E a morte o fim da vidaE a morte o fim da vida
E a morte o fim da vida
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
 
Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
 
Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04
 
Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03
 
Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 

Último

Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfnestorsouza36
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 

Último (10)

Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 

Terra escola planetária!

  • 1. Terra escola planetária Leonardo Pereira
  • 2. Há muitas moradas na casa de meu Pai...
  • 4. 3. Que tipo de progresso experimentam os planetas? R.: Os planetas progridem material e moralmente. Materialmente, pela transformação dos elementos que os compõem. Moralmente, pela depuração dos Espíritos encarnados e desencarnados que os povoam.
  • 5. 5 Primitivo Expiação e Provas Regeneração Celestes ou Divinos Felizes ou Ditosos
  • 6. 6 Primitivo Servem de morada para as primeiras encarnações dos espírito. O homem preocupa-se apenas com a satisfação das suas necessidades materiais. A ignorância domina totalmente o conhecimento e a moral.
  • 7. 7 Expiação e Provas É a situação atual do nosso planeta. O mal predomina sobre o bem. Os espíritos aí encarnados têm que expiar suas faltas e ao mesmo tempo passar por provas.
  • 8. .. Entre essas moradas materiais, no intervalo desses mundos planetários, prisões ou presídios flutuam no Espaço, outros domínios da Vida se estendem, vida espiritual, vida gloriosa, que nossos sentidos espessos não podem perceber porque, sob suas radiações, quebrar-se-iam qual se rompe o vidro ao choque de uma pedra.
  • 9. 9 Regeneração Servem de transição. É o próximo passo evolutivo em que a Terra passará. É a reconstrução da sociedade sobre novos valores morais. O bem predomina sobre o mal.
  • 10. 10 Felizes ou Celestes ou Divinos Ditosos (...) Deus não é parcial para qualquer de seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarem a tais mundos. Fá-los partir todos do mesmo ponto e a nenhum dota melhor do que aos outros; a todos são acessíveis as mais altas categorias: apenas lhes cumpre a eles conquistá-las pelo seu trabalho, alcançá-las mais depressa, ou permanecer inativos por séculos de séculos no lodaçal da Humanidade.
  • 11. Não olvidemos, contudo, que a Terra é uma escola. Se não é possível conceder, por enquanto, um título de conhecimento total aos discípulos rebeldes e preguiçosos. Isso será possível um dia, quando a evolução moral houver atingido o nível indispensável ao aproveitamento dessa ou daquela força, em benefício de todos. O consolador – Questão – 76 – Emmanuel
  • 12. “Em verdade, em verdade vos digo que ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo”.
  • 13. Todos os Espíritos tendem para a perfeição e Deus lhes faculta os meios de alcançá-la, proporcionando-lhes as provações da vida corporal. Sua justiça, porém, lhes concede realizar, em novas existências, o que não puderam fazer ou concluir numa primeira prova.
  • 14. .. (...) figure-se a Terra como um subúrbio, um hospital, uma penitenciária, um sítio malsão, e ela é simultaneamente tudo isso (...) O Evangelho Segundo O Espiritismo – capitulo 3
  • 15. Quem são os habitantes da Terra?
  • 16. R.: Há na Terra, segundo Santo Agostinho (Espírito), três grupos de Espíritos: 1 : os que se encontram em regime de expiação, que já viveram em outros mundos;
  • 17. 2: os que chamamos selvagens, Espíritos que apenas saíram da infância espiritual e que na Terra se acham, por assim dizer, em curso de educação, para se desenvolverem pelo contato com Espíritos mais adiantados,
  • 18. 3: e, por fim, os povos semicivilizados, constituídos desses mesmos Espíritos em via de progresso e que são, de certo modo, criaturas que vivem há muito tempo na Terra e que aqui se elevaram pouco a pouco, em longos períodos seculares.
  • 19. Escala Espírita Bons • Superiores • de Sabedoria • Sábios • Benévolos Imperfeitos • Batedores e Perturbadores • Neutros • Pseudo-Sábios • Levianos • Impuros Puros LE 100-113
  • 20. Predominância da matéria sobre o Espírito. Egoísmo – orgulho e vaidade.
  • 21. PARA COMBATER O EGOÍSMO: ATACAR O MAL EM SUA RAIZ ISTO É PELA EDUCAÇÃO Não por essa educação que tende a fazer homens instruídos. Mas pela que tende a fazer homens de bem. - O Livro dos Espíritos q. 917 » Capítulo XII» O egoísmo »
  • 22. PARA COMBATER O EGOÍSMO: Quando se conhecer a arte de manejar os caracteres, como se conhece a de manejar as inteligências, conseguir-se-á corrigi-los. Essa arte, porém, exige muito tato, muita experiência e profunda observação. Nota de Allan Kardec - O Livro dos Espíritos q. 917 » Capítulo XII» O egoísmo »
  • 23. A DESTINAÇÃO FUTURA DA TERRA A felicidade não pode existir ainda na Terra porque, em sua generalidade, as criaturas humanas se encontram endividadas, intoxicadas, despreparadas, e não sabem contemplar a grandeza das paisagens que as cercam no planeta.
  • 24. A GERAÇÃO FUTURA Havendo chegado o tempo, grande migração se verifica entre os planetas. Os que praticam o mal pelo mal, ainda não tocados pelo sentimento do bem, não mais sendo dignos do planeta transformado, são dele excluídos, porque sua presença constituiria obstáculo ao progresso.
  • 25. Em cada criança que nascer, em vez de um Espírito atrasado e inclinado ao mal, que antes nela encarnaria, virá um Espírito mais adiantado e propenso ao bem.
  • 26. A época atual é de transição; confundem-se os elementos das duas gerações. Colocados no ponto intermédio, assistimos à partida de uma e à chegada de outra, já se assinalando cada uma, no mundo, pelos caracteres que lhes são peculiares.
  • 27. Cabendo-lhe fundar a era do progresso moral, a nova geração se distinguirá por inteligência e razão geralmente precoces, juntas ao sentimento inato do bem e à crença espiritualista, o que constitui sinal indubitável de certo grau de adiantamento anterior.
  • 28. O que se prepara não é, pois, o fim do mundo material, mas o fim do mundo moral. É o velho mundo, o mundo dos preconceitos, do orgulho, do egoísmo e do fanatismo que se esboroa. Cada dia leva consigo alguns destroços. Tudo dele acabará com a geração que se vai e a geração nova erguerá o novo edifício, que as gerações seguintes consolidarão e completarão. Allan Kardec, Obras Póstumas
  • 29. “A fim de que o mundo se transforme é necessário que haja a modificação do ser humano para melhor, por ser a célula máter da sociedade. Enquanto mantiver a enfermidade espiritual resultante do atraso evolutivo, nenhuma força externa conseguirá alterar a marcha moral do planeta, desde que os seus habitantes recusem-se à transformação interior. Os momentos que vivemos são de esforço auto iluminativo, graças às revelações que descem à Terra com maior frequência e às informações seguras em torno do processo de mudança, oferecendo a visão do futuro que a todos nos espera. Manoel Philomeno de Miranda
  • 30. Qual a melhor escola de preparação das almas reencarnadas, na Terra?
  • 31. A melhor escola ainda é o lar, onde a criatura deve receber as bases do sentimento e do caráter. Os estabelecimentos de ensino, propriamente do mundo, podem instruir, mas só o instituto da família pode educar. É por essa razão que a universidade poderá fazer o cidadão, mas somente o lar pode edificar o homem.
  • 32. Na sua grandiosa tarefa de cristianização, essa é a profunda finalidade do Espiritismo evangélico, no sentido de iluminar a consciência da criatura, a fim de que o lar se refaça e novo ciclo de progresso espiritual se traduza, entre os homens, em lares cristãos, para a nova era da Humanidade. Emmanuel
  • 33. BIBLIOGRAFIA: O Livro dos Espíritos _ Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, cap. 3, itens 4, 6, 13, 14 e 15. A Gênese, de Allan Kardec, cap. IX, item 1; cap. XVIII, itens 2, 27 e 28. O grande Enigma – Leon Denis O problema do ser do destino e da dor – Leon Denis O Consolador, de Emmanuel, psicografado por Chico Xavier. Transição Planetária – Manoel Philomeno de Miranda – Divaldo Pereira Franco. Amanhecer de uma nova era - Manoel Philomeno de Miranda – Divaldo Pereira Franco.

Notas do Editor

  1. Classificação dos Mundos    1. Quanto ao grau de adiantamento ou inferioridade dos seus habitantes           1. Mundos Inferiores – a existência é toda material, reinam as paixões, quase nula é a vida moral;           2. Mundos Intermediários – Misturam-se o bem e o mal, predominando um ao outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam;           3. Mundos Adiantados – A vida é por assim dizer toda espiritual;     2. Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:            1. Mundos Primitivos – destinados às primeiras encarnações da alma humana;           2. Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);           3. Mundos de Regeneração – nos quais as almas ainda têm o que expiar, haurem novas forças repousando das fadigas da luta;           4. Mundos Ditosos – onde o bem sobrepuja o mal;           5. Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. Os mundos estão, também, sob a lei do Progresso. Características dos Mundos a) Mundos Inferiores     * seres rudimentares;     * forma humana sem beleza;     * instintos, não há sentimentos de delicadeza ou de benevolência;     * não tem noção do justo e do injusto;     * a força bruta é a única lei;     * carentes de indústrias e de invenções;     * passam a vida na conquista de alimentos. b) Mundos Superiores     * forma humana, mais embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada;     * o corpo não tem a materialidade terrestre, não está sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que predominância da matéria provoca;     * sentidos mais apurados;     * leveza do corpo permite locomoção rápida e fácil, deslizando pela superfície, usando apenas a vontade;     * é rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância;     * vida mais longa do que na Terra;     * a morte não causa pavor, é considerada uma transformação feliz;     * a livre transmissão do pensamento;     * relações amistosas entre os povos;     * só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre as condições e dá a supremacia;     * a autoridade merece o respeito de todos, pois está estabelecida no mérito e na justiça;     * amor e fraternidade prendem uns aos outros todos os homens;     * possuem bens adquiridos mais ou menos por meio da inteligência;     * o mal, nesses mundos, não existe;     * os mundos felizes não são orbes privilegiados, visto que Deus não é parcial para qualquer dos seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarmos a tais mundos. c) Mundos Regeneradores     * servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes;     * encontra neles a calma e o repouso, acabando por depurar-se;     * sujeição às leis que regem a matéria;     * libertos das paixões, isentos do orgulho, da inveja e do ódio;     * ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade;     * o homem lá é ainda de carne;     * ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação.
  2. Classificação dos Mundos    1. Quanto ao grau de adiantamento ou inferioridade dos seus habitantes           1. Mundos Inferiores – a existência é toda material, reinam as paixões, quase nula é a vida moral;           2. Mundos Intermediários – Misturam-se o bem e o mal, predominando um ao outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam;           3. Mundos Adiantados – A vida é por assim dizer toda espiritual;     2. Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:            1. Mundos Primitivos – destinados às primeiras encarnações da alma humana;           2. Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);           3. Mundos de Regeneração – nos quais as almas ainda têm o que expiar, haurem novas forças repousando das fadigas da luta;           4. Mundos Ditosos – onde o bem sobrepuja o mal;           5. Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. Os mundos estão, também, sob a lei do Progresso. Características dos Mundos a) Mundos Inferiores     * seres rudimentares;     * forma humana sem beleza;     * instintos, não há sentimentos de delicadeza ou de benevolência;     * não tem noção do justo e do injusto;     * a força bruta é a única lei;     * carentes de indústrias e de invenções;     * passam a vida na conquista de alimentos. b) Mundos Superiores     * forma humana, mais embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada;     * o corpo não tem a materialidade terrestre, não está sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que predominância da matéria provoca;     * sentidos mais apurados;     * leveza do corpo permite locomoção rápida e fácil, deslizando pela superfície, usando apenas a vontade;     * é rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância;     * vida mais longa do que na Terra;     * a morte não causa pavor, é considerada uma transformação feliz;     * a livre transmissão do pensamento;     * relações amistosas entre os povos;     * só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre as condições e dá a supremacia;     * a autoridade merece o respeito de todos, pois está estabelecida no mérito e na justiça;     * amor e fraternidade prendem uns aos outros todos os homens;     * possuem bens adquiridos mais ou menos por meio da inteligência;     * o mal, nesses mundos, não existe;     * os mundos felizes não são orbes privilegiados, visto que Deus não é parcial para qualquer dos seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarmos a tais mundos. c) Mundos Regeneradores     * servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes;     * encontra neles a calma e o repouso, acabando por depurar-se;     * sujeição às leis que regem a matéria;     * libertos das paixões, isentos do orgulho, da inveja e do ódio;     * ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade;     * o homem lá é ainda de carne;     * ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação.
  3. Classificação dos Mundos    1. Quanto ao grau de adiantamento ou inferioridade dos seus habitantes           1. Mundos Inferiores – a existência é toda material, reinam as paixões, quase nula é a vida moral;           2. Mundos Intermediários – Misturam-se o bem e o mal, predominando um ao outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam;           3. Mundos Adiantados – A vida é por assim dizer toda espiritual;     2. Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:            1. Mundos Primitivos – destinados às primeiras encarnações da alma humana;           2. Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);           3. Mundos de Regeneração – nos quais as almas ainda têm o que expiar, haurem novas forças repousando das fadigas da luta;           4. Mundos Ditosos – onde o bem sobrepuja o mal;           5. Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. Os mundos estão, também, sob a lei do Progresso. Características dos Mundos a) Mundos Inferiores     * seres rudimentares;     * forma humana sem beleza;     * instintos, não há sentimentos de delicadeza ou de benevolência;     * não tem noção do justo e do injusto;     * a força bruta é a única lei;     * carentes de indústrias e de invenções;     * passam a vida na conquista de alimentos. b) Mundos Superiores     * forma humana, mais embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada;     * o corpo não tem a materialidade terrestre, não está sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que predominância da matéria provoca;     * sentidos mais apurados;     * leveza do corpo permite locomoção rápida e fácil, deslizando pela superfície, usando apenas a vontade;     * é rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância;     * vida mais longa do que na Terra;     * a morte não causa pavor, é considerada uma transformação feliz;     * a livre transmissão do pensamento;     * relações amistosas entre os povos;     * só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre as condições e dá a supremacia;     * a autoridade merece o respeito de todos, pois está estabelecida no mérito e na justiça;     * amor e fraternidade prendem uns aos outros todos os homens;     * possuem bens adquiridos mais ou menos por meio da inteligência;     * o mal, nesses mundos, não existe;     * os mundos felizes não são orbes privilegiados, visto que Deus não é parcial para qualquer dos seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarmos a tais mundos. c) Mundos Regeneradores     * servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes;     * encontra neles a calma e o repouso, acabando por depurar-se;     * sujeição às leis que regem a matéria;     * libertos das paixões, isentos do orgulho, da inveja e do ódio;     * ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade;     * o homem lá é ainda de carne;     * ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação.
  4. Classificação dos Mundos    1. Quanto ao grau de adiantamento ou inferioridade dos seus habitantes           1. Mundos Inferiores – a existência é toda material, reinam as paixões, quase nula é a vida moral;           2. Mundos Intermediários – Misturam-se o bem e o mal, predominando um ao outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam;           3. Mundos Adiantados – A vida é por assim dizer toda espiritual;     2. Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:            1. Mundos Primitivos – destinados às primeiras encarnações da alma humana;           2. Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);           3. Mundos de Regeneração – nos quais as almas ainda têm o que expiar, haurem novas forças repousando das fadigas da luta;           4. Mundos Ditosos – onde o bem sobrepuja o mal;           5. Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. Os mundos estão, também, sob a lei do Progresso. Características dos Mundos a) Mundos Inferiores     * seres rudimentares;     * forma humana sem beleza;     * instintos, não há sentimentos de delicadeza ou de benevolência;     * não tem noção do justo e do injusto;     * a força bruta é a única lei;     * carentes de indústrias e de invenções;     * passam a vida na conquista de alimentos. b) Mundos Superiores     * forma humana, mais embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada;     * o corpo não tem a materialidade terrestre, não está sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que predominância da matéria provoca;     * sentidos mais apurados;     * leveza do corpo permite locomoção rápida e fácil, deslizando pela superfície, usando apenas a vontade;     * é rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância;     * vida mais longa do que na Terra;     * a morte não causa pavor, é considerada uma transformação feliz;     * a livre transmissão do pensamento;     * relações amistosas entre os povos;     * só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre as condições e dá a supremacia;     * a autoridade merece o respeito de todos, pois está estabelecida no mérito e na justiça;     * amor e fraternidade prendem uns aos outros todos os homens;     * possuem bens adquiridos mais ou menos por meio da inteligência;     * o mal, nesses mundos, não existe;     * os mundos felizes não são orbes privilegiados, visto que Deus não é parcial para qualquer dos seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarmos a tais mundos. c) Mundos Regeneradores     * servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes;     * encontra neles a calma e o repouso, acabando por depurar-se;     * sujeição às leis que regem a matéria;     * libertos das paixões, isentos do orgulho, da inveja e do ódio;     * ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade;     * o homem lá é ainda de carne;     * ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação.
  5. Classificação dos Mundos    1. Quanto ao grau de adiantamento ou inferioridade dos seus habitantes           1. Mundos Inferiores – a existência é toda material, reinam as paixões, quase nula é a vida moral;           2. Mundos Intermediários – Misturam-se o bem e o mal, predominando um ao outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam;           3. Mundos Adiantados – A vida é por assim dizer toda espiritual;     2. Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:            1. Mundos Primitivos – destinados às primeiras encarnações da alma humana;           2. Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);           3. Mundos de Regeneração – nos quais as almas ainda têm o que expiar, haurem novas forças repousando das fadigas da luta;           4. Mundos Ditosos – onde o bem sobrepuja o mal;           5. Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. Os mundos estão, também, sob a lei do Progresso. Características dos Mundos a) Mundos Inferiores     * seres rudimentares;     * forma humana sem beleza;     * instintos, não há sentimentos de delicadeza ou de benevolência;     * não tem noção do justo e do injusto;     * a força bruta é a única lei;     * carentes de indústrias e de invenções;     * passam a vida na conquista de alimentos. b) Mundos Superiores     * forma humana, mais embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada;     * o corpo não tem a materialidade terrestre, não está sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que predominância da matéria provoca;     * sentidos mais apurados;     * leveza do corpo permite locomoção rápida e fácil, deslizando pela superfície, usando apenas a vontade;     * é rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância;     * vida mais longa do que na Terra;     * a morte não causa pavor, é considerada uma transformação feliz;     * a livre transmissão do pensamento;     * relações amistosas entre os povos;     * só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre as condições e dá a supremacia;     * a autoridade merece o respeito de todos, pois está estabelecida no mérito e na justiça;     * amor e fraternidade prendem uns aos outros todos os homens;     * possuem bens adquiridos mais ou menos por meio da inteligência;     * o mal, nesses mundos, não existe;     * os mundos felizes não são orbes privilegiados, visto que Deus não é parcial para qualquer dos seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarmos a tais mundos. c) Mundos Regeneradores     * servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes;     * encontra neles a calma e o repouso, acabando por depurar-se;     * sujeição às leis que regem a matéria;     * libertos das paixões, isentos do orgulho, da inveja e do ódio;     * ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade;     * o homem lá é ainda de carne;     * ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação.