SlideShare uma empresa Scribd logo
Evolução segundo o EspiritismoEvolução segundo o Espiritismo
COORDENAÇÃO EDUARDO QUIRINO
EXPOSIÇÃO LEANDRA /19/11/16
http://ailtoneleandra.blogspot.com.br/
Evolução segundo espiritismo
65 milhões anos atrás extinção
dos dinossauros
Primeiros Mamíferos
1.1 bilhões de anos a Terra perderá sua
atmosfera => mudança para outros planetas
Fósseis => 3.5 bilhões de anos
Origem
da Vida
PINTURA EM
CAVERNAS
USODE
FERRAMENTAS
DOMESTICAÇÃO
DOFOGO
Evolução segundo espiritismo
Terra
Sol
Marte
0 o
C
150 o
C
Zona de Habitabilidade (Água Líquida)
EVOLUÇÃOEVOLUÇÃO
I - PRINCÍPIOS GERAIS DO UNIVERSO
 DEUS
 Causa Primeira, Inteligência
Suprema, Criador e Lei do Universo.
 PRINCÍPIO MATERIAL
 Dá origem a todas as
manifestações e formas da matéria e
da energia, em todos os planos.
 PRINCÍPIO INTELIGENTE
 Tudo o que não é Deus e Matéria.
Princípio que orienta a evolução da
matéria e do qual é individualizado o
Espírito.
II -II - OBJETIVOS DA CRIAÇÃO DO UNIVERSOOBJETIVOS DA CRIAÇÃO DO UNIVERSO
 Deus criou o Universo por amor e paraDeus criou o Universo por amor e para
que suas criaturas evoluíssem atéque suas criaturas evoluíssem até
conseguir a verdadeira felicidade .conseguir a verdadeira felicidade .
 O objetivo maior do Universo,O objetivo maior do Universo,
portanto, é aportanto, é a evoluçãoevolução..
 A felicidade é um estado que seA felicidade é um estado que se
consegue apenas aprendendo a serconsegue apenas aprendendo a ser
feliz, ou seja, não é algo que se forneça,feliz, ou seja, não é algo que se forneça,
entregue ou dê para alguém.entregue ou dê para alguém.
 Portanto, aPortanto, a evoluçãoevolução é umé um
processo de aprendizado de “como serprocesso de aprendizado de “como ser
feliz”.feliz”.
III -III - A EVOLUÇÃO DO PRINCÍPIO INTELIGENTEA EVOLUÇÃO DO PRINCÍPIO INTELIGENTE
 O Princípio Inteligente evolui, apreendendo comO Princípio Inteligente evolui, apreendendo com
a evolução da matéria e dos seres vivos.a evolução da matéria e dos seres vivos.
 Do Princípio Inteligente evoluído, DeusDo Princípio Inteligente evoluído, Deus
individualiza o Espírito.individualiza o Espírito.
evolução evolução evolução evolução
 Assim sendo, o Espírito evolui
constantemente, desde que foi
criado por Deus, a partir da evolução
do princípio inteligente.
IV -IV - A EVOLUÇÃO DOS ESPÍRITOSA EVOLUÇÃO DOS ESPÍRITOS
 Uma cadeia ascendente e contínuaUma cadeia ascendente e contínua
liga todas as criações.liga todas as criações.
 Deus, em sua infinita Justiça eDeus, em sua infinita Justiça e
Sabedoria, criou e cria, emSabedoria, criou e cria, em
todos os tempos, todos ostodos os tempos, todos os
seres exatamente iguais, ou seja, aseres exatamente iguais, ou seja, a
partir da evolução do princípiopartir da evolução do princípio
inteligente.inteligente.
 Não há seres privilegiados naNão há seres privilegiados na
criação, nem os deserdados oucriação, nem os deserdados ou
relegados a segundo plano. Cadarelegados a segundo plano. Cada
um constrói o seu caminho.um constrói o seu caminho.
 Portanto, Deus não criou anjosPortanto, Deus não criou anjos
ou demônios. Esses nomesou demônios. Esses nomes
apenas significam espíritos emapenas significam espíritos em
diferentes estágios de evolução.diferentes estágios de evolução.
 Aqueles a quem chamamos anjos,Aqueles a quem chamamos anjos,
são na verdade Espíritos Superioressão na verdade Espíritos Superiores
e que, portanto, evoluíram atée que, portanto, evoluíram até
este estágio, aprendendo noseste estágio, aprendendo nos
diversos degraus da evolução,diversos degraus da evolução,
da encarnação e da reencarnação.da encarnação e da reencarnação.
Portanto, o anjo também jáPortanto, o anjo também já
foi átomo, já foi molécula, jáfoi átomo, já foi molécula, já
foi mineral, já foi vegetal, jáfoi mineral, já foi vegetal, já
foi animal, despertou enquantofoi animal, despertou enquanto
Espírito, evoluiu no corpo físicoEspírito, evoluiu no corpo físico
e no Plano espiritual, evoluiue no Plano espiritual, evoluiu
mais e mais, erradicou o malmais e mais, erradicou o mal
de dentro de si, amou muito.de dentro de si, amou muito.
Mas acima de tudo, devemosMas acima de tudo, devemos
nos lembrar que o “Anjo”nos lembrar que o “Anjo”
aprendeu a ser feliz, e poraprendeu a ser feliz, e por
isso se tornou “Anjo”.isso se tornou “Anjo”.
Deus nos criou para sermosDeus nos criou para sermos
Anjos. Para isso, devemosAnjos. Para isso, devemos
apreender a sermos felizes.apreender a sermos felizes.
Temos dentro de nós o “domTemos dentro de nós o “dom
de ser capaz de ser feliz”.de ser capaz de ser feliz”.
ESPIRITISMO, EDUCAÇÃO EESPIRITISMO, EDUCAÇÃO E
REGENERAÇÃOREGENERAÇÃO
 O Espiritismo abre à HumanidadeO Espiritismo abre à Humanidade
um novo roteiro, mostrando-lhe,um novo roteiro, mostrando-lhe,
de passagem os horizontes dode passagem os horizontes do
Infinito.Infinito.
 Ao iniciá-la nos mistérios doAo iniciá-la nos mistérios do
mundo invisível, revela-lhe, o seumundo invisível, revela-lhe, o seu
verdadeiro papel na Criação.verdadeiro papel na Criação.
ESPIRITISMO, EDUCAÇÃO EESPIRITISMO, EDUCAÇÃO E
REGENERAÇÃOREGENERAÇÃO
 Desempenhando uma construçãoDesempenhando uma construção
ativa e constante, tanto encarnadoativa e constante, tanto encarnado
como no plano espiritual, o ser humanocomo no plano espiritual, o ser humano
já não marcha às cegas; sabe de ondejá não marcha às cegas; sabe de onde
vem , para onde vai e porque existe.vem , para onde vai e porque existe.
 A base sobre a qual se assenta aA base sobre a qual se assenta a evoluçãoevolução
do ser humanodo ser humano, sem sombra de dúvida,, sem sombra de dúvida,
passa pela sua Educação, que opassa pela sua Educação, que o
conduzirá a regeneração e a verdadeiraconduzirá a regeneração e a verdadeira
felicidade.felicidade.
 O homem do futuro será confianteO homem do futuro será confiante
em Deus, inteligência suprema doem Deus, inteligência suprema do
Universo e causa primária deUniverso e causa primária de
todas as coisas.todas as coisas.
 A educação espírita nos dá aA educação espírita nos dá a
confiança de que não há o queconfiança de que não há o que
temer, desde que procuremostemer, desde que procuremos
seguir os princípios e a filosofia daseguir os princípios e a filosofia da
Doutrina Espírita.Doutrina Espírita.
 O apóstolo João afirmou que DeusO apóstolo João afirmou que Deus
é amor. Platão afirmava que Deus éé amor. Platão afirmava que Deus é
a fonte do Bem e da Beleza.a fonte do Bem e da Beleza.
Segundo Descartes, Deus é aquelaSegundo Descartes, Deus é aquela
necessidade lógica, que nãonecessidade lógica, que não
podemos tirar do Universo sem quepodemos tirar do Universo sem que
o mesmo se desfaça.o mesmo se desfaça.
 O espírita, sabe que não temO espírita, sabe que não tem
apenas crenças, pois possuiapenas crenças, pois possui
conhecimentos, que são advindosconhecimentos, que são advindos
da educação. E quem conhece nãoda educação. E quem conhece não
teme, pois só o desconhecido nosteme, pois só o desconhecido nos
apavora.apavora.
 Há pessoas que entendem oHá pessoas que entendem o
Espiritismo praticado apenasEspiritismo praticado apenas
no espaço do Centrono espaço do Centro
Espírita. Quando estão noEspírita. Quando estão no
dia-a-dia, na família, numadia-a-dia, na família, numa
festa, no trabalho, nafesta, no trabalho, na
sociedade, agem como se nãosociedade, agem como se não
fossem espíritas.fossem espíritas.
 Mas o compromissoMas o compromisso
educativo e regenerativo doeducativo e regenerativo do
espírita, é justamente ser,espírita, é justamente ser,
em qualquer lugar e a qualquerem qualquer lugar e a qualquer
hora, um agente de influênciashora, um agente de influências
positivas, de transformação epositivas, de transformação e
melhoria do ambiente.melhoria do ambiente.
 Sem prepotência ouSem prepotência ou
austeridade excessiva, semausteridade excessiva, sem
pretensão de ser dono dapretensão de ser dono da
verdade, como quem passa everdade, como quem passa e
serve, o espírita deveserve, o espírita deve
exemplificar seu empenho emexemplificar seu empenho em
ser melhor, sua fidelidadeser melhor, sua fidelidade
aos princípios éticos e deaos princípios éticos e de
cidadania, sua sede decidadania, sua sede de
aprender e amar,aprender e amar,
compartilhando suacompartilhando sua
EVOLUÇÃO.EVOLUÇÃO.
 É importante lembrar que nãoÉ importante lembrar que não
existe separação entre o progressoexiste separação entre o progresso
intelectual e o progressointelectual e o progresso
moral, pois “moral, pois “o progresso intelectualo progresso intelectual
conduz ao progresso moral dandoconduz ao progresso moral dando
a compreensão do bem e do mal,a compreensão do bem e do mal,
pois então o homem podepois então o homem pode
escolher”escolher” (questão 780-A LE).(questão 780-A LE).
 Kardec não falou do simples ensinoKardec não falou do simples ensino
cultural, da simples transmissão decultural, da simples transmissão de
conhecimentos através das disciplinasconhecimentos através das disciplinas
curriculares.curriculares.
 Nos diz sim, que a inteligência, queNos diz sim, que a inteligência, que
o conhecimento intelectual deve sero conhecimento intelectual deve ser
exercido para o estudo e aexercido para o estudo e a
compreensão do certo e do errado, docompreensão do certo e do errado, do
direito e do dever, possibilitando aodireito e do dever, possibilitando ao
espírito uma maior capacidade deespírito uma maior capacidade de
escolher seu caminho na vida e noescolher seu caminho na vida e no
trânsito das Leis naturais, exercendo comtrânsito das Leis naturais, exercendo com
responsabilidade o livre-arbítrio,responsabilidade o livre-arbítrio,
ponderando sensatamente sobreponderando sensatamente sobre
suas ações e conseqüências, em todossuas ações e conseqüências, em todos
os momentos da vida.os momentos da vida.
 O homem de bem, evoluídoO homem de bem, evoluído
pela educação construirá opela educação construirá o
reino de Deus na Terra, oureino de Deus na Terra, ou
seja, viverá dentro dosseja, viverá dentro dos
princípios do amor e daprincípios do amor e da
justiça, considerando parajustiça, considerando para
todos direitos e deveres iguais.todos direitos e deveres iguais.
 Para isso, o homem do futuroPara isso, o homem do futuro
deverá evoluir moralmente edeverá evoluir moralmente e
aplicar-se na prática do bem.aplicar-se na prática do bem.
 Essa é a melhor pedagogia,Essa é a melhor pedagogia,
é a implantação da educaçãoé a implantação da educação
do espírito.do espírito.
 É a pedagogia do aprender aÉ a pedagogia do aprender a
ter a capacidade de ser feliz.ter a capacidade de ser feliz.
Fontes de ConsultaFontes de Consulta
 DE MARIO, M.A.DE MARIO, M.A. Visão Espírita daVisão Espírita da
EducaçãoEducação..
 INCONTRI, D.INCONTRI, D. A EducaçãoA Educação
Segundo o Espiritismo.Segundo o Espiritismo.
 KARDEC, Allan.KARDEC, Allan. O Livro dosO Livro dos
EspíritosEspíritos..
 O ESPÍRITAO ESPÍRITA..
www.contato.net/oespirita/www.contato.net/oespirita/
 PIRES, J. H.PIRES, J. H. Pedagogia EspíritaPedagogia Espírita..
 SOUZA, J. B.SOUZA, J. B. Tempo de TransiçãoTempo de Transição
Evolução segundo o EspiritismoEvolução segundo o Espiritismo
COORDENAÇÃO EDUARDO QUIRINO
EXPOSIÇÃO LEANDRA /19/11/16
http://ailtoneleandra.blogspot.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Buscai e achareis 1 a 5
Buscai e achareis 1 a  5Buscai e achareis 1 a  5
Buscai e achareis 1 a 5
Angela Ewerling
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
Francisco de Assis Alencar
 
2.7.5 Idiotismo e loucura
2.7.5   Idiotismo e loucura2.7.5   Idiotismo e loucura
2.7.5 Idiotismo e loucura
Marta Gomes
 
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDAPALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
Mauro Santos
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
Ponte de Luz ASEC
 
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eh possivel ser feliz na terra    slideshareEh possivel ser feliz na terra    slideshare
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eduardo Manoel Araujo
 
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espíritoEsde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Elysio Laroide Lugarinho
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
Jose Ferreira Almeida
 
Espírito E Matéria
Espírito E MatériaEspírito E Matéria
Espírito E Matéria
Grupo Espírita Cristão
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
A ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoA ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamento
ceakitajai
 
Uniões antipáticas
Uniões antipáticasUniões antipáticas
Uniões antipáticas
Humberto E. Hasegawa
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
Jorge Luiz dos Santos
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
home
 
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
paikachambi
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
paikachambi
 

Mais procurados (20)

Buscai e achareis 1 a 5
Buscai e achareis 1 a  5Buscai e achareis 1 a  5
Buscai e achareis 1 a 5
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
 
2.7.5 Idiotismo e loucura
2.7.5   Idiotismo e loucura2.7.5   Idiotismo e loucura
2.7.5 Idiotismo e loucura
 
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDAPALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eh possivel ser feliz na terra    slideshareEh possivel ser feliz na terra    slideshare
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
 
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espíritoEsde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
 
Espírito E Matéria
Espírito E MatériaEspírito E Matéria
Espírito E Matéria
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
 
A ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoA ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamento
 
Uniões antipáticas
Uniões antipáticasUniões antipáticas
Uniões antipáticas
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
 
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 

Destaque

Coragem para mudar
Coragem para mudarCoragem para mudar
Coragem para mudar
Ailton Guimaraes
 
Passos para a reforma intima
Passos para a reforma intima Passos para a reforma intima
Passos para a reforma intima
Ailton Guimaraes
 
O plano espiritual
O plano espiritualO plano espiritual
O plano espiritual
Ailton Guimaraes
 
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeitoLivre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Ailton Guimaraes
 
O homem durante vida terrena
O homem durante vida terrenaO homem durante vida terrena
O homem durante vida terrena
Ailton Guimaraes
 
Pensamentos palavras atitudes
Pensamentos palavras atitudesPensamentos palavras atitudes
Pensamentos palavras atitudes
Ailton Guimaraes
 
Atitude e fé
Atitude e féAtitude e fé
Atitude e fé
Ailton Guimaraes
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Leonardo Pereira
 

Destaque (8)

Coragem para mudar
Coragem para mudarCoragem para mudar
Coragem para mudar
 
Passos para a reforma intima
Passos para a reforma intima Passos para a reforma intima
Passos para a reforma intima
 
O plano espiritual
O plano espiritualO plano espiritual
O plano espiritual
 
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeitoLivre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
 
O homem durante vida terrena
O homem durante vida terrenaO homem durante vida terrena
O homem durante vida terrena
 
Pensamentos palavras atitudes
Pensamentos palavras atitudesPensamentos palavras atitudes
Pensamentos palavras atitudes
 
Atitude e fé
Atitude e féAtitude e fé
Atitude e fé
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
 

Semelhante a Evolução segundo espiritismo

a finalidade da evolução.ppt
a finalidade da evolução.ppta finalidade da evolução.ppt
a finalidade da evolução.ppt
AnaLciaOliveira25
 
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidadeA genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
Fernando Pinto
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
Jéssica Pett
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Fernando A. O. Pinto
 
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebioFund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Guto Ovsky
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
Helio Cruz
 
Educando a Nova Geração
Educando a Nova GeraçãoEducando a Nova Geração
Educando a Nova Geração
Daniane Bornea Friedl
 
A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
Fernando Pinto
 
Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...
Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...
Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...
Daniane Bornea Friedl
 
Perfil do espiritismo
Perfil do espiritismoPerfil do espiritismo
Perfil do espiritismo
lucrislopes
 
Conhecer agir
Conhecer agirConhecer agir
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer   educacao consciencial do espiritoNascer e morrer   educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Jose Augusto Castro Chagas
 
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espíritoRoteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
Bruno Cechinel Filho
 
Capitulo I Dos Espiritos
Capitulo I   Dos EspiritosCapitulo I   Dos Espiritos
Capitulo I Dos Espiritos
Marta Gomes
 
Estudando o espiritismo
Estudando o espiritismoEstudando o espiritismo
Estudando o espiritismo
anaccc2013
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
Helio Cruz
 
2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz
2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz
2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz
carlos freire
 
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do PensametoAula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Breno Ortiz Tavares Costa
 
Conhecer é Agir
Conhecer é AgirConhecer é Agir
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Semelhante a Evolução segundo espiritismo (20)

a finalidade da evolução.ppt
a finalidade da evolução.ppta finalidade da evolução.ppt
a finalidade da evolução.ppt
 
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidadeA genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
 
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebioFund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
 
Educando a Nova Geração
Educando a Nova GeraçãoEducando a Nova Geração
Educando a Nova Geração
 
A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
 
Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...
Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...
Português/francês: educação espirita infantojuvenil/ Éducation de I´enfant et...
 
Perfil do espiritismo
Perfil do espiritismoPerfil do espiritismo
Perfil do espiritismo
 
Conhecer agir
Conhecer agirConhecer agir
Conhecer agir
 
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer   educacao consciencial do espiritoNascer e morrer   educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
 
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espíritoRoteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
 
Capitulo I Dos Espiritos
Capitulo I   Dos EspiritosCapitulo I   Dos Espiritos
Capitulo I Dos Espiritos
 
Estudando o espiritismo
Estudando o espiritismoEstudando o espiritismo
Estudando o espiritismo
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
 
2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz
2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz
2016 01-28-ce-espiritos-gisa diniz
 
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do PensametoAula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
 
Conhecer é Agir
Conhecer é AgirConhecer é Agir
Conhecer é Agir
 
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
 

Mais de Ailton Guimaraes

Coragem para mudar 2019
Coragem para mudar 2019Coragem para mudar 2019
Coragem para mudar 2019
Ailton Guimaraes
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
Ailton Guimaraes
 
O natal do cristo
O natal do cristoO natal do cristo
O natal do cristo
Ailton Guimaraes
 
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATALO VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
Ailton Guimaraes
 
Jesus é Deus
Jesus é DeusJesus é Deus
Jesus é Deus
Ailton Guimaraes
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
Ailton Guimaraes
 

Mais de Ailton Guimaraes (6)

Coragem para mudar 2019
Coragem para mudar 2019Coragem para mudar 2019
Coragem para mudar 2019
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
 
O natal do cristo
O natal do cristoO natal do cristo
O natal do cristo
 
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATALO VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
 
Jesus é Deus
Jesus é DeusJesus é Deus
Jesus é Deus
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
 

Último

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 

Último (14)

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 

Evolução segundo espiritismo

  • 1. Evolução segundo o EspiritismoEvolução segundo o Espiritismo COORDENAÇÃO EDUARDO QUIRINO EXPOSIÇÃO LEANDRA /19/11/16 http://ailtoneleandra.blogspot.com.br/
  • 3. 65 milhões anos atrás extinção dos dinossauros Primeiros Mamíferos
  • 4. 1.1 bilhões de anos a Terra perderá sua atmosfera => mudança para outros planetas
  • 5. Fósseis => 3.5 bilhões de anos Origem da Vida
  • 8. Terra Sol Marte 0 o C 150 o C Zona de Habitabilidade (Água Líquida)
  • 10. I - PRINCÍPIOS GERAIS DO UNIVERSO  DEUS  Causa Primeira, Inteligência Suprema, Criador e Lei do Universo.  PRINCÍPIO MATERIAL  Dá origem a todas as manifestações e formas da matéria e da energia, em todos os planos.  PRINCÍPIO INTELIGENTE  Tudo o que não é Deus e Matéria. Princípio que orienta a evolução da matéria e do qual é individualizado o Espírito.
  • 11. II -II - OBJETIVOS DA CRIAÇÃO DO UNIVERSOOBJETIVOS DA CRIAÇÃO DO UNIVERSO  Deus criou o Universo por amor e paraDeus criou o Universo por amor e para que suas criaturas evoluíssem atéque suas criaturas evoluíssem até conseguir a verdadeira felicidade .conseguir a verdadeira felicidade .  O objetivo maior do Universo,O objetivo maior do Universo, portanto, é aportanto, é a evoluçãoevolução..  A felicidade é um estado que seA felicidade é um estado que se consegue apenas aprendendo a serconsegue apenas aprendendo a ser feliz, ou seja, não é algo que se forneça,feliz, ou seja, não é algo que se forneça, entregue ou dê para alguém.entregue ou dê para alguém.  Portanto, aPortanto, a evoluçãoevolução é umé um processo de aprendizado de “como serprocesso de aprendizado de “como ser feliz”.feliz”.
  • 12. III -III - A EVOLUÇÃO DO PRINCÍPIO INTELIGENTEA EVOLUÇÃO DO PRINCÍPIO INTELIGENTE  O Princípio Inteligente evolui, apreendendo comO Princípio Inteligente evolui, apreendendo com a evolução da matéria e dos seres vivos.a evolução da matéria e dos seres vivos.  Do Princípio Inteligente evoluído, DeusDo Princípio Inteligente evoluído, Deus individualiza o Espírito.individualiza o Espírito.
  • 13. evolução evolução evolução evolução  Assim sendo, o Espírito evolui constantemente, desde que foi criado por Deus, a partir da evolução do princípio inteligente. IV -IV - A EVOLUÇÃO DOS ESPÍRITOSA EVOLUÇÃO DOS ESPÍRITOS  Uma cadeia ascendente e contínuaUma cadeia ascendente e contínua liga todas as criações.liga todas as criações.
  • 14.  Deus, em sua infinita Justiça eDeus, em sua infinita Justiça e Sabedoria, criou e cria, emSabedoria, criou e cria, em todos os tempos, todos ostodos os tempos, todos os seres exatamente iguais, ou seja, aseres exatamente iguais, ou seja, a partir da evolução do princípiopartir da evolução do princípio inteligente.inteligente.  Não há seres privilegiados naNão há seres privilegiados na criação, nem os deserdados oucriação, nem os deserdados ou relegados a segundo plano. Cadarelegados a segundo plano. Cada um constrói o seu caminho.um constrói o seu caminho.
  • 15.  Portanto, Deus não criou anjosPortanto, Deus não criou anjos ou demônios. Esses nomesou demônios. Esses nomes apenas significam espíritos emapenas significam espíritos em diferentes estágios de evolução.diferentes estágios de evolução.  Aqueles a quem chamamos anjos,Aqueles a quem chamamos anjos, são na verdade Espíritos Superioressão na verdade Espíritos Superiores e que, portanto, evoluíram atée que, portanto, evoluíram até este estágio, aprendendo noseste estágio, aprendendo nos diversos degraus da evolução,diversos degraus da evolução, da encarnação e da reencarnação.da encarnação e da reencarnação.
  • 16. Portanto, o anjo também jáPortanto, o anjo também já foi átomo, já foi molécula, jáfoi átomo, já foi molécula, já foi mineral, já foi vegetal, jáfoi mineral, já foi vegetal, já foi animal, despertou enquantofoi animal, despertou enquanto Espírito, evoluiu no corpo físicoEspírito, evoluiu no corpo físico e no Plano espiritual, evoluiue no Plano espiritual, evoluiu mais e mais, erradicou o malmais e mais, erradicou o mal de dentro de si, amou muito.de dentro de si, amou muito.
  • 17. Mas acima de tudo, devemosMas acima de tudo, devemos nos lembrar que o “Anjo”nos lembrar que o “Anjo” aprendeu a ser feliz, e poraprendeu a ser feliz, e por isso se tornou “Anjo”.isso se tornou “Anjo”. Deus nos criou para sermosDeus nos criou para sermos Anjos. Para isso, devemosAnjos. Para isso, devemos apreender a sermos felizes.apreender a sermos felizes. Temos dentro de nós o “domTemos dentro de nós o “dom de ser capaz de ser feliz”.de ser capaz de ser feliz”.
  • 18. ESPIRITISMO, EDUCAÇÃO EESPIRITISMO, EDUCAÇÃO E REGENERAÇÃOREGENERAÇÃO  O Espiritismo abre à HumanidadeO Espiritismo abre à Humanidade um novo roteiro, mostrando-lhe,um novo roteiro, mostrando-lhe, de passagem os horizontes dode passagem os horizontes do Infinito.Infinito.  Ao iniciá-la nos mistérios doAo iniciá-la nos mistérios do mundo invisível, revela-lhe, o seumundo invisível, revela-lhe, o seu verdadeiro papel na Criação.verdadeiro papel na Criação.
  • 19. ESPIRITISMO, EDUCAÇÃO EESPIRITISMO, EDUCAÇÃO E REGENERAÇÃOREGENERAÇÃO  Desempenhando uma construçãoDesempenhando uma construção ativa e constante, tanto encarnadoativa e constante, tanto encarnado como no plano espiritual, o ser humanocomo no plano espiritual, o ser humano já não marcha às cegas; sabe de ondejá não marcha às cegas; sabe de onde vem , para onde vai e porque existe.vem , para onde vai e porque existe.  A base sobre a qual se assenta aA base sobre a qual se assenta a evoluçãoevolução do ser humanodo ser humano, sem sombra de dúvida,, sem sombra de dúvida, passa pela sua Educação, que opassa pela sua Educação, que o conduzirá a regeneração e a verdadeiraconduzirá a regeneração e a verdadeira felicidade.felicidade.
  • 20.  O homem do futuro será confianteO homem do futuro será confiante em Deus, inteligência suprema doem Deus, inteligência suprema do Universo e causa primária deUniverso e causa primária de todas as coisas.todas as coisas.  A educação espírita nos dá aA educação espírita nos dá a confiança de que não há o queconfiança de que não há o que temer, desde que procuremostemer, desde que procuremos seguir os princípios e a filosofia daseguir os princípios e a filosofia da Doutrina Espírita.Doutrina Espírita.
  • 21.  O apóstolo João afirmou que DeusO apóstolo João afirmou que Deus é amor. Platão afirmava que Deus éé amor. Platão afirmava que Deus é a fonte do Bem e da Beleza.a fonte do Bem e da Beleza. Segundo Descartes, Deus é aquelaSegundo Descartes, Deus é aquela necessidade lógica, que nãonecessidade lógica, que não podemos tirar do Universo sem quepodemos tirar do Universo sem que o mesmo se desfaça.o mesmo se desfaça.  O espírita, sabe que não temO espírita, sabe que não tem apenas crenças, pois possuiapenas crenças, pois possui conhecimentos, que são advindosconhecimentos, que são advindos da educação. E quem conhece nãoda educação. E quem conhece não teme, pois só o desconhecido nosteme, pois só o desconhecido nos apavora.apavora.
  • 22.  Há pessoas que entendem oHá pessoas que entendem o Espiritismo praticado apenasEspiritismo praticado apenas no espaço do Centrono espaço do Centro Espírita. Quando estão noEspírita. Quando estão no dia-a-dia, na família, numadia-a-dia, na família, numa festa, no trabalho, nafesta, no trabalho, na sociedade, agem como se nãosociedade, agem como se não fossem espíritas.fossem espíritas.  Mas o compromissoMas o compromisso educativo e regenerativo doeducativo e regenerativo do espírita, é justamente ser,espírita, é justamente ser, em qualquer lugar e a qualquerem qualquer lugar e a qualquer hora, um agente de influênciashora, um agente de influências positivas, de transformação epositivas, de transformação e melhoria do ambiente.melhoria do ambiente.
  • 23.  Sem prepotência ouSem prepotência ou austeridade excessiva, semausteridade excessiva, sem pretensão de ser dono dapretensão de ser dono da verdade, como quem passa everdade, como quem passa e serve, o espírita deveserve, o espírita deve exemplificar seu empenho emexemplificar seu empenho em ser melhor, sua fidelidadeser melhor, sua fidelidade aos princípios éticos e deaos princípios éticos e de cidadania, sua sede decidadania, sua sede de aprender e amar,aprender e amar, compartilhando suacompartilhando sua EVOLUÇÃO.EVOLUÇÃO.
  • 24.  É importante lembrar que nãoÉ importante lembrar que não existe separação entre o progressoexiste separação entre o progresso intelectual e o progressointelectual e o progresso moral, pois “moral, pois “o progresso intelectualo progresso intelectual conduz ao progresso moral dandoconduz ao progresso moral dando a compreensão do bem e do mal,a compreensão do bem e do mal, pois então o homem podepois então o homem pode escolher”escolher” (questão 780-A LE).(questão 780-A LE).
  • 25.  Kardec não falou do simples ensinoKardec não falou do simples ensino cultural, da simples transmissão decultural, da simples transmissão de conhecimentos através das disciplinasconhecimentos através das disciplinas curriculares.curriculares.  Nos diz sim, que a inteligência, queNos diz sim, que a inteligência, que o conhecimento intelectual deve sero conhecimento intelectual deve ser exercido para o estudo e aexercido para o estudo e a compreensão do certo e do errado, docompreensão do certo e do errado, do direito e do dever, possibilitando aodireito e do dever, possibilitando ao espírito uma maior capacidade deespírito uma maior capacidade de escolher seu caminho na vida e noescolher seu caminho na vida e no trânsito das Leis naturais, exercendo comtrânsito das Leis naturais, exercendo com responsabilidade o livre-arbítrio,responsabilidade o livre-arbítrio, ponderando sensatamente sobreponderando sensatamente sobre suas ações e conseqüências, em todossuas ações e conseqüências, em todos os momentos da vida.os momentos da vida.
  • 26.  O homem de bem, evoluídoO homem de bem, evoluído pela educação construirá opela educação construirá o reino de Deus na Terra, oureino de Deus na Terra, ou seja, viverá dentro dosseja, viverá dentro dos princípios do amor e daprincípios do amor e da justiça, considerando parajustiça, considerando para todos direitos e deveres iguais.todos direitos e deveres iguais.  Para isso, o homem do futuroPara isso, o homem do futuro deverá evoluir moralmente edeverá evoluir moralmente e aplicar-se na prática do bem.aplicar-se na prática do bem.
  • 27.  Essa é a melhor pedagogia,Essa é a melhor pedagogia, é a implantação da educaçãoé a implantação da educação do espírito.do espírito.  É a pedagogia do aprender aÉ a pedagogia do aprender a ter a capacidade de ser feliz.ter a capacidade de ser feliz.
  • 28. Fontes de ConsultaFontes de Consulta  DE MARIO, M.A.DE MARIO, M.A. Visão Espírita daVisão Espírita da EducaçãoEducação..  INCONTRI, D.INCONTRI, D. A EducaçãoA Educação Segundo o Espiritismo.Segundo o Espiritismo.  KARDEC, Allan.KARDEC, Allan. O Livro dosO Livro dos EspíritosEspíritos..  O ESPÍRITAO ESPÍRITA.. www.contato.net/oespirita/www.contato.net/oespirita/  PIRES, J. H.PIRES, J. H. Pedagogia EspíritaPedagogia Espírita..  SOUZA, J. B.SOUZA, J. B. Tempo de TransiçãoTempo de Transição
  • 29. Evolução segundo o EspiritismoEvolução segundo o Espiritismo COORDENAÇÃO EDUARDO QUIRINO EXPOSIÇÃO LEANDRA /19/11/16 http://ailtoneleandra.blogspot.com.br/