SlideShare uma empresa Scribd logo
Há muitas
moradas
 na casa
  do Pai
Existe vida em
 outros planetas?
“Não se turbe o vosso coração;
crede em Deus, crede também em
mim. Na casa de meu Pai há muitas
moradas; se não fosse assim, eu
vos teria dito, pois vou preparar-
vos lugar.”
          (João, 14: 1-2)
Na casa do Pai há muitas moradas ...
• A casa do Pai é todo o Universo. As várias
  moradas são as infinitas possibilidades
  evolutivas em que se encontram todos os
  seres criados. Assim, há mundos onde a
  perfeição é estado natural, como há outros
  dando os primeiros passos na escala
  evolucional. Na casa do Pai há muitas
  moradas.
...Desse modo, ele fala dos bilhões e
 bilhões de estrelas existentes no
 cosmo, como dos vários planos
 extrafísicos de nosso pequeno
 globo, como também do estado
 íntimo em que cada um de nós se
 encontra. É o micro e o macro se
 fazendo um...
... Se assim não fosse eu vos teria
                  dito...
• A missão maior de Jesus é a de educar. Ele é o
  Mestre por excelência, o Educador maior da
  humanidade.
• Deste modo, Ele não pode, de maneira nenhuma,
  divulgar algo falso ou usar a palavra para ensinar
  inverdades. Se assim não fosse eu vos teria
  dito..., ou seja, “Eu tenho um compromisso com a
  verdade, e se fosse de outro modo é disto que eu
  estaria vos falando”.
...pois vou preparar-vos um lugar...
• Neste plano em que vivemos, onde existe uma
  desarmonia aparente, há lugares em que
  existe paz; outros em que vige a guerra; uns
  onde predomina o ódio; outros o amor. Assim,
  na atualidade de nosso entendimento, é
  possível situar o “Céu” em algum lugar do
  espaço, do mesmo modo que existem mundos
  felizes e outros infelizes. Porém, a conquista
  definitiva do “Céu” é conquista íntima, e cada
  um de nós a realizará por si mesmo.
• Dizendo deste modo, pois vou preparar-vos
  um lugar, Jesus nos fala da importância de ir,
  deixando seus Discípulos no mundo, para que
  eles, fazendo uso do que aprenderam,
  pudessem por si mesmos conquistar
  efetivamente o Reino pela vivência do
  Evangelho.
                       • Sermão do Cenáculo/Cláudio Fajardo
São habitados todos os globos que se
          movem no espaço?
“Sim e o homem terreno está longe de ser, como
  supõe, o primeiro em inteligência, em
  bondade e em perfeição. Entretanto, há
  homens que se têm por espíritos muito fortes
  e que imaginam pertencer a este pequenino
  globo o privilégio de conter seres racionais.
  Orgulho e vaidade! Julgam que só para eles
  criou Deus o Universo.”
Questão 55
As diferentes categorias de mundos
               habitados
 Mundos Primitivos – destinados as primeiras
 encarnações da alma humana;
 Mundos de expiações e de provas – onde o mal
 domina;
 Mundos regeneradores – onde as almas que ainda
 tem o que expiar haurem novas forças, repousando das
 fadigas da luta;
 Mundos felizes – onde o bem se sobrepõem ao mal;
 Mundos celestes ou divinos – moradas dos espíritos
 depurados onde o bem reina inteiramente.
Mundos Primitivos
Tomada a Terra por termo de comparação, pode-se fazer ideia do
  estado de um mundo inferior, supondo os seus habitantes na
  condição das raças selvagens ou das nações bárbaras que ainda entre
  nós se encontram, restos do estado primitivo do nosso orbe. Nos
  mais atrasados, são de certo modo rudimentares os seres que os
  habitam. Revestem a forma humana, mas sem nenhuma beleza. Seus
  instintos não têm a abrandá-los qualquer sentimento de delicadeza
  ou de benevolência, nem as noções do justo e do injusto. A força
  bruta é, entre eles, a única lei. Carentes de indústrias e de
  invenções, passam a vida na conquista de alimentos.
  Deus, entretanto, a nenhuma de suas criaturas abandona; no fundo
  das trevas da inteligência jaz, latente, a vaga intuição, mais ou menos
  desenvolvida, de um Ente Supremo.
... Religião, em tese, é a presença do Criador na criatura, guiando
                 a criatura no rumo da perfeição....

• ... O motivo da religião em      • ... Elevada missão de tutora
  nossas vidas: conduzir             maternal nas criaturas
  atitudes, sentimentos, amparo      terrestres, consolando-as e
  nas hora de crise, ensinando-      redimindo-as, nas múltiplas
  nos a observar e raciocinar,       faixas de trabalho em que se
  nos propiciar entendimento e       especifica; e, por testemunho
  resignação diante da dor, nos      do que afirmamos, temos
  imunizar contra a revolta, nos     atualmente a Doutrina
  demonstrar a necessidade de        Espírita, entre os homens,
  renovação....                      restaurando o Cristianismo, e
                                     explicando as Leis que regem
                                     o ser e o destino, a vida e a
                                     morte, o sofrimento e a
                                     evolução, em todas as frentes
                                     da humanidade.
                                   • Mãos Unidas/Emmanuel

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
Jorge Luiz dos Santos
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
NatyMadeira
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
Almir Silva
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
Marta Gomes
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra evangelização 19.09.2012
Palestra evangelização   19.09.2012Palestra evangelização   19.09.2012
Palestra evangelização 19.09.2012
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores
Daniane Bornea Friedl
 
O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
igmateus
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Leonardo Pereira
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismo
Ailton Guimaraes
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
Lorena Dias
 

Mais procurados (20)

O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Palestra evangelização 19.09.2012
Palestra evangelização   19.09.2012Palestra evangelização   19.09.2012
Palestra evangelização 19.09.2012
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores
 
O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismo
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
 

Destaque

Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4
Roberto Camargo
 
Transição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capelaTransição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capela
fmc83
 
Muitas Moradas
Muitas MoradasMuitas Moradas
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitados
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Fórum Espírita
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitados
home
 
Terra escola planetária!
Terra escola planetária!Terra escola planetária!
Terra escola planetária!
Leonardo Pereira
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
cab3032
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Norberto Scavone Augusto
 

Destaque (10)

Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4
 
Transição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capelaTransição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capela
 
Muitas Moradas
Muitas MoradasMuitas Moradas
Muitas Moradas
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitados
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitados
 
Terra escola planetária!
Terra escola planetária!Terra escola planetária!
Terra escola planetária!
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
 

Semelhante a Há muitas moradas na casa do pai

Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsPluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Tiburcio Santos
 
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exerciciosPluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Oribes Teixeira
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Candice Gunther
 
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5   diferentes categorias de mundos habitadosRoteiro 5   diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
Bruno Cechinel Filho
 
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Lucia Andrade
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Há muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiHá muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu pai
Ana Karina Andrade
 
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp018 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundosEEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
Fatoze
 
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-19548 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
paulasa pin
 
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céuAndre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
havatar
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
Dalila Melo
 
458595 634164453974405000
458595 634164453974405000458595 634164453974405000
458595 634164453974405000
KEURE SANTOS SILVA
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
Ponte de Luz ASEC
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
Helio Cruz
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
Helio Cruz
 
Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
Andreia Quesada
 
Entre o céu e a terra
Entre o céu e a terraEntre o céu e a terra
Entre o céu e a terra
Antonio SSantos
 

Semelhante a Há muitas moradas na casa do pai (20)

Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsPluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
 
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exerciciosPluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
 
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5   diferentes categorias de mundos habitadosRoteiro 5   diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
 
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
Há muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiHá muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu pai
 
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp018 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
 
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundosEEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
 
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-19548 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
 
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céuAndre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
 
458595 634164453974405000
458595 634164453974405000458595 634164453974405000
458595 634164453974405000
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
 
Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
 
Entre o céu e a terra
Entre o céu e a terraEntre o céu e a terra
Entre o céu e a terra
 

Há muitas moradas na casa do pai

  • 1. Há muitas moradas na casa do Pai
  • 2. Existe vida em outros planetas?
  • 3. “Não se turbe o vosso coração; crede em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vos teria dito, pois vou preparar- vos lugar.” (João, 14: 1-2)
  • 4. Na casa do Pai há muitas moradas ... • A casa do Pai é todo o Universo. As várias moradas são as infinitas possibilidades evolutivas em que se encontram todos os seres criados. Assim, há mundos onde a perfeição é estado natural, como há outros dando os primeiros passos na escala evolucional. Na casa do Pai há muitas moradas.
  • 5. ...Desse modo, ele fala dos bilhões e bilhões de estrelas existentes no cosmo, como dos vários planos extrafísicos de nosso pequeno globo, como também do estado íntimo em que cada um de nós se encontra. É o micro e o macro se fazendo um...
  • 6. ... Se assim não fosse eu vos teria dito... • A missão maior de Jesus é a de educar. Ele é o Mestre por excelência, o Educador maior da humanidade. • Deste modo, Ele não pode, de maneira nenhuma, divulgar algo falso ou usar a palavra para ensinar inverdades. Se assim não fosse eu vos teria dito..., ou seja, “Eu tenho um compromisso com a verdade, e se fosse de outro modo é disto que eu estaria vos falando”.
  • 7. ...pois vou preparar-vos um lugar... • Neste plano em que vivemos, onde existe uma desarmonia aparente, há lugares em que existe paz; outros em que vige a guerra; uns onde predomina o ódio; outros o amor. Assim, na atualidade de nosso entendimento, é possível situar o “Céu” em algum lugar do espaço, do mesmo modo que existem mundos felizes e outros infelizes. Porém, a conquista definitiva do “Céu” é conquista íntima, e cada um de nós a realizará por si mesmo.
  • 8. • Dizendo deste modo, pois vou preparar-vos um lugar, Jesus nos fala da importância de ir, deixando seus Discípulos no mundo, para que eles, fazendo uso do que aprenderam, pudessem por si mesmos conquistar efetivamente o Reino pela vivência do Evangelho. • Sermão do Cenáculo/Cláudio Fajardo
  • 9. São habitados todos os globos que se movem no espaço? “Sim e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição. Entretanto, há homens que se têm por espíritos muito fortes e que imaginam pertencer a este pequenino globo o privilégio de conter seres racionais. Orgulho e vaidade! Julgam que só para eles criou Deus o Universo.” Questão 55
  • 10. As diferentes categorias de mundos habitados  Mundos Primitivos – destinados as primeiras encarnações da alma humana;  Mundos de expiações e de provas – onde o mal domina;  Mundos regeneradores – onde as almas que ainda tem o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta;  Mundos felizes – onde o bem se sobrepõem ao mal;  Mundos celestes ou divinos – moradas dos espíritos depurados onde o bem reina inteiramente.
  • 11. Mundos Primitivos Tomada a Terra por termo de comparação, pode-se fazer ideia do estado de um mundo inferior, supondo os seus habitantes na condição das raças selvagens ou das nações bárbaras que ainda entre nós se encontram, restos do estado primitivo do nosso orbe. Nos mais atrasados, são de certo modo rudimentares os seres que os habitam. Revestem a forma humana, mas sem nenhuma beleza. Seus instintos não têm a abrandá-los qualquer sentimento de delicadeza ou de benevolência, nem as noções do justo e do injusto. A força bruta é, entre eles, a única lei. Carentes de indústrias e de invenções, passam a vida na conquista de alimentos. Deus, entretanto, a nenhuma de suas criaturas abandona; no fundo das trevas da inteligência jaz, latente, a vaga intuição, mais ou menos desenvolvida, de um Ente Supremo.
  • 12. ... Religião, em tese, é a presença do Criador na criatura, guiando a criatura no rumo da perfeição.... • ... O motivo da religião em • ... Elevada missão de tutora nossas vidas: conduzir maternal nas criaturas atitudes, sentimentos, amparo terrestres, consolando-as e nas hora de crise, ensinando- redimindo-as, nas múltiplas nos a observar e raciocinar, faixas de trabalho em que se nos propiciar entendimento e especifica; e, por testemunho resignação diante da dor, nos do que afirmamos, temos imunizar contra a revolta, nos atualmente a Doutrina demonstrar a necessidade de Espírita, entre os homens, renovação.... restaurando o Cristianismo, e explicando as Leis que regem o ser e o destino, a vida e a morte, o sofrimento e a evolução, em todas as frentes da humanidade. • Mãos Unidas/Emmanuel