SlideShare uma empresa Scribd logo
Portal Inovação Instrumento de Apoio à Cooperação  Universidade-Empresa no Brasil Parte I:  Sistema Nacional de Inovação e o papel da Gestão do Conhecimento Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC 30 de Agosto de 2006. Curitiba, PR. Sede FIEP
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],AGENDA
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC INOVAÇÃO Sistema Nacional de Inovação NIS – National Innovation System Model Freeman, 1987. Lundvall, 1992 OECD, 1999.
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC Quais são os  atores  e os  fatores  de Inovação em um País?
Hélice Tripla: Inovação = Governo+Empresa+Universidade ETZKOWITZ & LEYDESDORFF, 1995  Na abordagem da  Tríplice Hélice  a inovação (e conseqüentemente, desenvolvimento econômico e social) de um País é resultado da sinergia entre três atores:  GOVERNO, EMPRESAS e UNIVERSIDADES . LEYDESDORFF & MEYER, 2003  Governo  atua como o ator que propicia condições favoráveis à inovação. Universidade  atua na formação de recursos humanos qualificados e na geração de empresas  spin-off  e Empresa   como locus da inovação e do desenvolvimento baseado em conhecimento. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Governo Empresas Redes tri-laterais e organizações híbridas Economia baseada no conhecimento Conhecimento Economia Geografia Infra-estrutura de Conhecimento Política Econômica Inovação
Inovação = G+E+U+RH+Infra+Mercado+Leis... Segundo a  Visão Sistêmica  inovação é resultado da interação de um conjunto heterogêneo de instituições sob condições econômicas, legais, de infra-estrutura e comerciais. NIS – National Innovation System Model Freeman, 1987. Lundvall, 1992 OECD, 1999. Sistema Educacional  e de Treinamento Clusters  de Indústrias Rede  de Inovação Global Sist. Reg. de Inovação Sistema Nacional de Inovação Infra-estruturas  de comunicação Fatores condicionantes  de mercado Produtos condicionantes de  mercado DESEMPENHO  DO PAÍS Crescimento, criação de emprego, competitividade Capacidade  Nacional de Inovação Geração, difusão  e uso do conhecimento Instituições  de Apoio Sistema Científico Grupos de Pesquisa Contexto macro- econômico e regulatório Empresas (competências internas e redes externas)
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC Como está a preocupação com a Inovação no Brasil?
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC INOVAÇÃO Fórum Sul Público-Privado de Apoio à Inovação Tecnológica
Florianópolis, 27 e 28 de março de 2006 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Fórum Público-Privado de Apoio à inovação Tecnológica – Região Sul
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],POR QUE PRECISAMOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ?
Objetivos do Fórum Sul DIVULGAÇÃO  INSTRUMENTOS DE INOVAÇÃO NOVOS ATORES DA CADEIA DE INOVAÇÃO CULTURA PRÓ INOVAÇÃO
Divulgação dos Instrumentos pró Inovação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MCT Ministério da Ciência e Tecnologia MDIC Ministério da Indústria e Comércio CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento  Científico e Tecnológico FINEP Financiadora de Estudos e Projetos BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ABDI Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial INMETRO Instituto Nacional de Metrologia,  Normalização e Qualidade Industrial ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Principais Conclusões do Fórum Apresentações
Os Novos Atores na Cadeia de Inovação ,[object Object],[object Object],MCT Ministério da Ciência e Tecnologia FIEP Federação das Indústrias do Estado do Paraná UFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul Sapiens Sapiens Parque IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi FOPROP Fórum de Pró-reitores de pesquisa e pós-graduação do Sul IFM Instituto Fábrica do Milênio Apresentações ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Principais Conclusões do Fórum
Necessidade de Cultura Pró-Inovação ,[object Object],[object Object],[object Object],Fernando Galembeck UNICAMP CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior  ANPROTEC Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores ABDI Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial Apresentações ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Principais Conclusões do Fórum
Pesquisadores no Mundo: Onde estão eles? João Oliveira IFM É necessário acelerar a aproximação entre Pesquisa e Inovação.
Integração Universidade/Empresas: Aprendendo as demandas Pesquisa ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Pesquisa aplicada com alto potencial de sucesso ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Problemas para pesquisar João Oliveira IFM Intercâmbio Transf. Tecnlg Contribuição efetiva
Mundo Acadêmico Liberdade acadêmica reconhecimento Honorífico Longo prazo Cooperativo Publicações Dinheiro  Poder Curto Prazo Secretor Competitivo Tenso Acrobacia? Mundo Comercial João Oliveira IFM
Como a Cooperação  Universidade - Empresa pode promover a competitividade  para a empresa nacional? Visão do Setor Empresarial (Líder Mundial) Guilherme Lima
... criando um ambiente de confiança mútua que estimule a geração de conhecimento e que seja benéfico para todas as partes envolvidas. Fatores Críticos de Sucesso ,[object Object],[object Object],[object Object],Visão do Setor Empresarial (Líder Mundial) Guilherme Lima
Convênios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Visão do Setor Empresarial (Líder Mundial) Guilherme Lima
Quanto nos falta no Brasil? Fonte: Cruz, 2000 ,[object Object],[object Object]
Quanto nos falta no Brasil? ,[object Object],[object Object]
Quanto nos falta no Brasil? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC Instrumento de Apoio à Cooperação entre a Comunidade Técnico-Científica e o setor Empresarial www.portalinovacao.mct.gov.br
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Antecedentes
[object Object],Arquitetura de Sistemas de Informação em Ciência, Tecnologia e Inovação, composta por 140 componentes tecnológicos. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Padronização e interoperabilidade Arquitetura eGov Reconhecimento Acordo Antecedentes (eGov)
Rede ScienTI Reference International standards Methodology eGov Architecture International Network ScienTI systems ScienTI standards Web services models ScienTI Network –  www.scienti.net   International Network on Information Sources and Knowledge for the Management of Science, Technology and Innovation ONCYTs OICYTs GDIs
Objetivos Desafio para o Instituto Stela ,[object Object],[object Object],[object Object],© Arquitetura eGov do Portal Inovação Projetos Realizados  com base na Arquitetura
[object Object],CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FINEP Financiadora de Estudos e Projetos SEBRAE Serviço Brasileiro de Apoio às Micro  e Pequenas Empresas CNI Confederação Nacional da Indústria IEL  Instituto Euvaldo Lodi ANPEI Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas Inovadoras NAE Núcleo de Assuntos Estratégicos – Presidência da República FOPROP Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação INMETRO Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial ABDI Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial Projeto compartilhado e cooperado
[object Object],O que é o Portal Inovação? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Projeto 2005 Instituto Stela Instrumentos e Arquitetura Tecnológica MCT - Ministério da Ciência e Tecnologia
O que é o Portal Inovação? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O que é o Portal Inovação? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Diretório de Favoritos Busca por Competências Busca por Oportunidades
O que é o Portal Inovação? ,[object Object],[object Object],[object Object],Ambiente de  Mensagens entre  especialistas e empresas. O Portal Inovação permite que os usuários entrem em contato com facilidade com outros usuários. Empresas podem encaminhar propostas para especialistas (ou a empresas) em áreas em que desejam cooperação. Da mesma forma, especialistas podem enviar mensagens a empresas que declararam demandas em cujas áreas o especialista (ou outra empresa) pode contribuir.
O que é o Portal Inovação? ,[object Object],[object Object],Indicadores estratégicos sobre especialistas que trabalham ou que trabalharam para a  empresa Ferramentas de Redes Sociais para  análise de relacionamentos  na produção de conhecimento e inovação. Produção automática de textos analíticos  sobre o processo de cooperação. O Portal oferece a especialistas, empresas, ICTIs e organizações de apoio à inovação sistemas de informação e de conhecimento para o apoio estratégico à decisão. Especialistas podem conhecer a dinâmica de seus relacionamentos na produção de conhecimento. Empresas podem conhecer indicadores estratégicos sobre funcionários e colaboradores. Organizações de apoio e ICTIs podem conhecer a dinâmica da cooperação envolvendo seus afiliados.
infraestrutura Currículos Formando as Fontes e Sistemas de Informação... Empresas Ofertantes Experiências em cooperação Capacitação de Pessoal Capacitação Tecnológica Importações substituíveis Apoio à Exportação OFERTAS DE COMPETÊNCIAS Especialistas s/ Cv Currículos Ofertas OPORTUNIDADES DE COOPERAÇÃO Demandas Ambiente Especialista Ambiente Empresa Grupos Espaço de Interação
Utilizando e Ampliando as Fontes de Informação DIRETÓRIO DE COMPETÊNCIAS Ambiente Empresa OPORTUNIDADES Ambiente Especialista PROPOSTAS  DE COOPERAÇÃO RESPOSTAS FAVORITOS COMPETÊNCIAS OPORTUNIDADES COOPERAÇÃO Propostas Respostas Espaço de Interação Ambiente ICTI Ambiente Organizações Apoio Busca por Competências Busca por Oportunidades
Ambiente Empresa ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],O que o Portal Oferece para Empresas?
Ambiente Empresa Ambiente Empresa
Buscas por Competências
Buscas por Competências
Buscas por Competências VERIFICANDO PERFIL DO ESPECIALISTA
Buscas por Competências
Buscas por Competências SALVANDO OS ESPECIALISTAS EM “FAVORITOS” PARA FUTURA COOPERAÇÃO.
Guardando os Favoritos e Fazendo Contato... Prezado Especialista, Estivemos consultando o Portal Inovação e verificamos sua experiência em temas de nosso interesse para uma possível cooperação visando capacitação. Assim, gostaríamos de verificar a possibilidade de realizarmos uma reunião
[object Object],Informações Estratégicas às Empresas
Ambiente Empresa Sistema Empresa (Demandas)
Ambiente do Especialista Ambiente Especialista ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Buscas por Oportunidades
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC PORTAL INOVAÇÃO O que está disponível para as Universidades e Instituições de Pesquisa?
O que farão Dirigentes de ICTIs no Portal ?? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O Art. 16 da Lei de Inovação estabelece que “a ICT deverá dispor de núcleo de inovação tecnológica, próprio ou em associação com outras ICT, com a finalidade de gerir sua política de inovação”.  NIT –  Núcleo de Inovação Tecnológica Competências de um NIT:
A transferência de tecnologia entre comunidade de C&T e empresas tem implicações quanto à propriedade intelectual de criações, invenções e inovações. Quando a ICTI mantém escritório que auxilia no estabelecimento de convênios e na aproximação de especialistas e empresários para o desenvolvimento de projetos conjuntos, poderá informar no Portal Inovação por meio de módulo do Ambiente ICTI Competências do NIT
As informações registradas pelas ICTIs serão publicadas no Portal Inovação Divulgação das Políticas da ICTI
Com base no Art. 17 da Lei de Inovação, criou-se módulo específico para que a ICTI possa declarar os contratos de licenciamento ou de transferência de tecnologia firmados. Acordos e Convênios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Informações Estratégicas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Informações Estratégicas para os Especialistas ,[object Object]
Informações Estratégicas às ICTIs ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Perspectivas 2006 – Mapas de Conhecimento
Perspectivas 2006 – Mapas de Conhecimento
Perspectivas 2006: Mapas de Conhecimento
[object Object],Comitê Gestor do Portal Inovação Comitê responsável pela gestão estratégica do Portal Inovação, com papéis complementares das agências envolvidas. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],Princípios da Articulação de Módulos da ARTInova Como rede de redes, a ARTInova estabelece regiões de sinergia e articulação entre redes de informação em CT&I. Para os módulos iniciais, prevêem-se três eixos de cooperação: ,[object Object],[object Object],Projeto ARTInova Lei de Inovação RedeComp PITCE
CONSOLIDAÇÃO Ações de P&D para produção de novos instrumentos para empresas, especialistas, grupos de P&D, ICTIs, Organizações de apoio à inovação e à gestão do Portal. Fase 2006-2007 INTEROPERABILIDADE COM FONTES DE INFORMAÇÃO Ações de P&D para a produção de instrumentos de interoperabilidade com fontes de informação em inovação e desenvolvimento de projetos específicos de interoperabilidade (e.g.,  RedeComp /CNI e DPP/FINEP): RECORTES TEMÁTICOS EM INOVAÇÃO Ações de P&D que permitam criar recortes temáticos ou setoriais sobre o Portal Inovação, de forma a estabelecer espaços específicos de cooperação e promoção da inovação e desenvolvimento de recortes específicos (Portal Inovação Amazônia)
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC CONCLUSÕES
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC CONCLUSÕES ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC CONCLUSÕES ,[object Object],[object Object]
Portal Inovação Instrumento de Apoio à Cooperação  Universidade-Empresa no Brasil Roberto Pacheco Instituto Stela  EGC/UFSC  INE/CTC/UFSC [email_address]   [email_address]   MUITO OBRIGADO!  30 de Agosto de 2006. Curitiba, PR. Sede FIEP
30 de Agosto de 2006. Curitiba, PR. Sede FIEP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 5 aprendizagem_organizacional
Aula 5 aprendizagem_organizacionalAula 5 aprendizagem_organizacional
Aula 5 aprendizagem_organizacional
Carlos Alves
 
A teoria da criacao de conhecimento organizacional
A teoria da criacao de conhecimento organizacionalA teoria da criacao de conhecimento organizacional
A teoria da criacao de conhecimento organizacional
Ricardo Alexandre Duarte de Souza
 
Gestão estratégica empresarial
Gestão estratégica empresarialGestão estratégica empresarial
Gestão estratégica empresarial
Gerisval Pessoa
 
2.1+ +teoria+da+contingencia
2.1+ +teoria+da+contingencia2.1+ +teoria+da+contingencia
2.1+ +teoria+da+contingencia
Osias Barros
 
Pilares da Inovação
Pilares da InovaçãoPilares da Inovação
Pilares da Inovação
Leandro Liberio
 
Fundamentos da inovação
Fundamentos da inovaçãoFundamentos da inovação
Fundamentos da inovação
innoscience_
 
Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
gmktipam
 
Reengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - BenchmarkingReengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - Benchmarking
fontoura60
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
William Costa
 
Apresentação - Projecto Final- Plano de Marketing
Apresentação - Projecto Final- Plano de MarketingApresentação - Projecto Final- Plano de Marketing
Apresentação - Projecto Final- Plano de Marketing
Mª Luisa Pires
 
OSM
OSMOSM
Empreendedorismo - Aula Inicial
Empreendedorismo - Aula InicialEmpreendedorismo - Aula Inicial
Empreendedorismo - Aula Inicial
Júlio Moscardini
 
A empresa
A empresa A empresa
Empreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E InovaçãoEmpreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E Inovação
Ana Maria Magni Coelho
 
Estratégia competitiva de Michael Porter
Estratégia competitiva de Michael PorterEstratégia competitiva de Michael Porter
Estratégia competitiva de Michael Porter
Thiago Rocha
 
Empreendedorismo 2015 01 - Empreendedorismo
Empreendedorismo 2015 01 - EmpreendedorismoEmpreendedorismo 2015 01 - Empreendedorismo
Empreendedorismo 2015 01 - Empreendedorismo
Milton Henrique do Couto Neto
 
Manual do professor empreendedorismo
Manual do professor empreendedorismoManual do professor empreendedorismo
Manual do professor empreendedorismo
josedornelas
 
O Que é Uma Empresa?
O Que é Uma Empresa?O Que é Uma Empresa?
Treinamento planejamento estrategico
Treinamento planejamento estrategico Treinamento planejamento estrategico
Treinamento planejamento estrategico
Marcius Viana
 
atrevo.me - Da Ideia Ao Negócio
atrevo.me - Da Ideia Ao Negócioatrevo.me - Da Ideia Ao Negócio
atrevo.me - Da Ideia Ao Negócio
DPI - UEvora
 

Mais procurados (20)

Aula 5 aprendizagem_organizacional
Aula 5 aprendizagem_organizacionalAula 5 aprendizagem_organizacional
Aula 5 aprendizagem_organizacional
 
A teoria da criacao de conhecimento organizacional
A teoria da criacao de conhecimento organizacionalA teoria da criacao de conhecimento organizacional
A teoria da criacao de conhecimento organizacional
 
Gestão estratégica empresarial
Gestão estratégica empresarialGestão estratégica empresarial
Gestão estratégica empresarial
 
2.1+ +teoria+da+contingencia
2.1+ +teoria+da+contingencia2.1+ +teoria+da+contingencia
2.1+ +teoria+da+contingencia
 
Pilares da Inovação
Pilares da InovaçãoPilares da Inovação
Pilares da Inovação
 
Fundamentos da inovação
Fundamentos da inovaçãoFundamentos da inovação
Fundamentos da inovação
 
Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
 
Reengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - BenchmarkingReengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - Benchmarking
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
 
Apresentação - Projecto Final- Plano de Marketing
Apresentação - Projecto Final- Plano de MarketingApresentação - Projecto Final- Plano de Marketing
Apresentação - Projecto Final- Plano de Marketing
 
OSM
OSMOSM
OSM
 
Empreendedorismo - Aula Inicial
Empreendedorismo - Aula InicialEmpreendedorismo - Aula Inicial
Empreendedorismo - Aula Inicial
 
A empresa
A empresa A empresa
A empresa
 
Empreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E InovaçãoEmpreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E Inovação
 
Estratégia competitiva de Michael Porter
Estratégia competitiva de Michael PorterEstratégia competitiva de Michael Porter
Estratégia competitiva de Michael Porter
 
Empreendedorismo 2015 01 - Empreendedorismo
Empreendedorismo 2015 01 - EmpreendedorismoEmpreendedorismo 2015 01 - Empreendedorismo
Empreendedorismo 2015 01 - Empreendedorismo
 
Manual do professor empreendedorismo
Manual do professor empreendedorismoManual do professor empreendedorismo
Manual do professor empreendedorismo
 
O Que é Uma Empresa?
O Que é Uma Empresa?O Que é Uma Empresa?
O Que é Uma Empresa?
 
Treinamento planejamento estrategico
Treinamento planejamento estrategico Treinamento planejamento estrategico
Treinamento planejamento estrategico
 
atrevo.me - Da Ideia Ao Negócio
atrevo.me - Da Ideia Ao Negócioatrevo.me - Da Ideia Ao Negócio
atrevo.me - Da Ideia Ao Negócio
 

Destaque

Indicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoIndicadores de Inovação
Indicadores de Inovação
Ethel Capuano
 
FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...
FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...
FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...
Associação Nacional de Jovens Empresários
 
Campus Party FIESP - 2013
Campus Party FIESP - 2013Campus Party FIESP - 2013
Campus Party FIESP - 2013
startupsevolution
 
1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...
1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...
1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...
Allagi Open Innovation Services
 
Papel do bibliotecário na gestão do conhecimento
Papel do bibliotecário na gestão do conhecimentoPapel do bibliotecário na gestão do conhecimento
Papel do bibliotecário na gestão do conhecimento
Roberto C. S. Pacheco
 
Clusters e Sistemas Regionais de Inovação
Clusters e Sistemas Regionais de InovaçãoClusters e Sistemas Regionais de Inovação
Clusters e Sistemas Regionais de Inovação
Givanildo Silva
 
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Roberto C. S. Pacheco
 
A Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e Inovação
A Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e InovaçãoA Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e Inovação
A Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e Inovação
Roberto C. S. Pacheco
 
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
Mauro de Oliveira
 
Sistema internacional de unidades
Sistema internacional de unidadesSistema internacional de unidades
Sistema internacional de unidades
Marcos Gregorio
 
Sistema Internacional de Unidades
Sistema Internacional de UnidadesSistema Internacional de Unidades
Sistema Internacional de Unidades
O mundo da FÍSICA
 

Destaque (11)

Indicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoIndicadores de Inovação
Indicadores de Inovação
 
FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...
FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...
FÓRUM PORTUGAL ENERGY POWER: “Promoção da competitividade das empresas no set...
 
Campus Party FIESP - 2013
Campus Party FIESP - 2013Campus Party FIESP - 2013
Campus Party FIESP - 2013
 
1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...
1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...
1a Reunião Temática do Centro de Open Innovation - Brasil: Parceria Universid...
 
Papel do bibliotecário na gestão do conhecimento
Papel do bibliotecário na gestão do conhecimentoPapel do bibliotecário na gestão do conhecimento
Papel do bibliotecário na gestão do conhecimento
 
Clusters e Sistemas Regionais de Inovação
Clusters e Sistemas Regionais de InovaçãoClusters e Sistemas Regionais de Inovação
Clusters e Sistemas Regionais de Inovação
 
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
 
A Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e Inovação
A Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e InovaçãoA Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e Inovação
A Pós-Graduação stricto sensu brasileira em Conhecimento e Inovação
 
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
 
Sistema internacional de unidades
Sistema internacional de unidadesSistema internacional de unidades
Sistema internacional de unidades
 
Sistema Internacional de Unidades
Sistema Internacional de UnidadesSistema Internacional de Unidades
Sistema Internacional de Unidades
 

Semelhante a Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento

Cultura para Inovação
Cultura para InovaçãoCultura para Inovação
Cultura para Inovação
Roberto C. S. Pacheco
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
Roberto C. S. Pacheco
 
Revista conecta azul
Revista conecta azulRevista conecta azul
Revista conecta azul
Flavio Chaves
 
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoINOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
NIT Rio
 
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e InovaçãoEmbrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
BRAIN Brasil Inovação
 
KraftGreen
KraftGreen KraftGreen
A FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e Inovação
A FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e InovaçãoA FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e Inovação
A FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e Inovação
BMRS Meeting
 
Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005
kleber.torres
 
Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05
kleber.torres
 
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Antônio Diomário de Queiroz
 
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência EmpresarialInovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Antônio Diomário de Queiroz
 
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamentoProjeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Lychnoflora Pesquisa e Desenvolvimento em Produtos Naturais
 
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialPalestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Claudio Seixas
 
0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx
0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx
0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx
PauloFelipeMaximiano1
 
20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...
20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...
20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...
guest5555c1
 
> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...
> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...
> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...
LilianMilena
 
Implementação dos NITs no âmbito da SES
Implementação dos NITs no âmbito da SESImplementação dos NITs no âmbito da SES
Aula 16
Aula 16Aula 16
Ambiente de inovação em minas gerais
Ambiente de inovação em minas geraisAmbiente de inovação em minas gerais
Caderno valor 08_11_2012
Caderno valor 08_11_2012Caderno valor 08_11_2012
Caderno valor 08_11_2012
José Roberto Durço
 

Semelhante a Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento (20)

Cultura para Inovação
Cultura para InovaçãoCultura para Inovação
Cultura para Inovação
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
 
Revista conecta azul
Revista conecta azulRevista conecta azul
Revista conecta azul
 
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoINOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
 
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e InovaçãoEmbrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
 
KraftGreen
KraftGreen KraftGreen
KraftGreen
 
A FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e Inovação
A FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e InovaçãoA FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e Inovação
A FINEP e o financiamento à Ciência, Tecnologia e Inovação
 
Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005
 
Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05
 
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
 
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência EmpresarialInovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
 
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamentoProjeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
 
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialPalestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
 
0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx
0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx
0. PPT. Inovação e Empreendedorismo.pptx
 
20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...
20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...
20080311.Sucesu BenefíCios Da Lei Catarinense De InovaçãO Para O Setor Empres...
 
> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...
> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...
> Estudo dos ambientes de inovação de Minas Gerais: empresas, incubadoras de ...
 
Implementação dos NITs no âmbito da SES
Implementação dos NITs no âmbito da SESImplementação dos NITs no âmbito da SES
Implementação dos NITs no âmbito da SES
 
Aula 16
Aula 16Aula 16
Aula 16
 
Ambiente de inovação em minas gerais
Ambiente de inovação em minas geraisAmbiente de inovação em minas gerais
Ambiente de inovação em minas gerais
 
Caderno valor 08_11_2012
Caderno valor 08_11_2012Caderno valor 08_11_2012
Caderno valor 08_11_2012
 

Mais de Roberto C. S. Pacheco

Capacitação e Coprodução
Capacitação e CoproduçãoCapacitação e Coprodução
Capacitação e Coprodução
Roberto C. S. Pacheco
 
Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...
Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...
Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...
Roberto C. S. Pacheco
 
Educação Digital e Desafios Contemporâneos
Educação Digital e Desafios ContemporâneosEducação Digital e Desafios Contemporâneos
Educação Digital e Desafios Contemporâneos
Roberto C. S. Pacheco
 
Plataforma Lattes : presente e futuro
Plataforma Lattes : presente e futuroPlataforma Lattes : presente e futuro
Plataforma Lattes : presente e futuro
Roberto C. S. Pacheco
 
Futuro (da Universidade) e (Programa) Future-se
Futuro (da Universidade) e (Programa) Future-seFuturo (da Universidade) e (Programa) Future-se
Futuro (da Universidade) e (Programa) Future-se
Roberto C. S. Pacheco
 
Commons e Commons digitais como Ativos Intangíveis Coletivos
Commons e Commons digitais como Ativos Intangíveis ColetivosCommons e Commons digitais como Ativos Intangíveis Coletivos
Commons e Commons digitais como Ativos Intangíveis Coletivos
Roberto C. S. Pacheco
 
Interdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos Commons
Interdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos CommonsInterdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos Commons
Interdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos Commons
Roberto C. S. Pacheco
 
Empreendedorismo e Inovação na Educação Superior
Empreendedorismo e Inovação na Educação SuperiorEmpreendedorismo e Inovação na Educação Superior
Empreendedorismo e Inovação na Educação Superior
Roberto C. S. Pacheco
 
CONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa
CONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a PesquisaCONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa
CONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa
Roberto C. S. Pacheco
 
Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...
Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...
Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...
Roberto C. S. Pacheco
 
Desafios da Ciência Digital
Desafios da Ciência DigitalDesafios da Ciência Digital
Desafios da Ciência Digital
Roberto C. S. Pacheco
 
Repositório de Produção Intelectual para Programas Profissionais
Repositório de Produção Intelectual para Programas ProfissionaisRepositório de Produção Intelectual para Programas Profissionais
Repositório de Produção Intelectual para Programas Profissionais
Roberto C. S. Pacheco
 
Doutorados profissionais: oportunidades e desafios
Doutorados profissionais: oportunidades e desafiosDoutorados profissionais: oportunidades e desafios
Doutorados profissionais: oportunidades e desafios
Roberto C. S. Pacheco
 
Universidades Empreendedoras
Universidades Empreendedoras Universidades Empreendedoras
Universidades Empreendedoras
Roberto C. S. Pacheco
 
Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação
Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação
Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação
Roberto C. S. Pacheco
 
Produção Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no Exterior
Produção Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no ExteriorProdução Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no Exterior
Produção Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no Exterior
Roberto C. S. Pacheco
 
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliaçãoRepositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Roberto C. S. Pacheco
 
Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...
Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...
Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...
Roberto C. S. Pacheco
 
Plataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionais
Plataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionaisPlataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionais
Plataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionais
Roberto C. S. Pacheco
 
Desafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-Graduação
Desafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-GraduaçãoDesafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-Graduação
Desafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-Graduação
Roberto C. S. Pacheco
 

Mais de Roberto C. S. Pacheco (20)

Capacitação e Coprodução
Capacitação e CoproduçãoCapacitação e Coprodução
Capacitação e Coprodução
 
Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...
Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...
Plataforma Intelitengia: solução integrada para o fomento estadual em CTI bas...
 
Educação Digital e Desafios Contemporâneos
Educação Digital e Desafios ContemporâneosEducação Digital e Desafios Contemporâneos
Educação Digital e Desafios Contemporâneos
 
Plataforma Lattes : presente e futuro
Plataforma Lattes : presente e futuroPlataforma Lattes : presente e futuro
Plataforma Lattes : presente e futuro
 
Futuro (da Universidade) e (Programa) Future-se
Futuro (da Universidade) e (Programa) Future-seFuturo (da Universidade) e (Programa) Future-se
Futuro (da Universidade) e (Programa) Future-se
 
Commons e Commons digitais como Ativos Intangíveis Coletivos
Commons e Commons digitais como Ativos Intangíveis ColetivosCommons e Commons digitais como Ativos Intangíveis Coletivos
Commons e Commons digitais como Ativos Intangíveis Coletivos
 
Interdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos Commons
Interdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos CommonsInterdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos Commons
Interdisciplinaridade e Sustentabilidade: a contribuição dos Commons
 
Empreendedorismo e Inovação na Educação Superior
Empreendedorismo e Inovação na Educação SuperiorEmpreendedorismo e Inovação na Educação Superior
Empreendedorismo e Inovação na Educação Superior
 
CONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa
CONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a PesquisaCONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa
CONFAP CRIS: Plataforma CRIS de Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa
 
Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...
Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...
Public Management and ST&I Governance Based on Intellectual Capital and Socia...
 
Desafios da Ciência Digital
Desafios da Ciência DigitalDesafios da Ciência Digital
Desafios da Ciência Digital
 
Repositório de Produção Intelectual para Programas Profissionais
Repositório de Produção Intelectual para Programas ProfissionaisRepositório de Produção Intelectual para Programas Profissionais
Repositório de Produção Intelectual para Programas Profissionais
 
Doutorados profissionais: oportunidades e desafios
Doutorados profissionais: oportunidades e desafiosDoutorados profissionais: oportunidades e desafios
Doutorados profissionais: oportunidades e desafios
 
Universidades Empreendedoras
Universidades Empreendedoras Universidades Empreendedoras
Universidades Empreendedoras
 
Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação
Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação
Mapeando e construindo indicadores para avaliar a pós-graduação
 
Produção Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no Exterior
Produção Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no ExteriorProdução Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no Exterior
Produção Científica na Região Sul (SC) e contexto no País e no Exterior
 
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliaçãoRepositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
 
Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...
Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...
Internacionalização na Graduação: reflexões no Fórum Sul de Pró-Reitores de G...
 
Plataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionais
Plataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionaisPlataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionais
Plataformas eGov em CTI: experiências nacionais e internacionais
 
Desafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-Graduação
Desafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-GraduaçãoDesafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-Graduação
Desafios da Ciência Digital e Sistemas de Informação para a Pós-Graduação
 

Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento

  • 1. Portal Inovação Instrumento de Apoio à Cooperação Universidade-Empresa no Brasil Parte I: Sistema Nacional de Inovação e o papel da Gestão do Conhecimento Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC 30 de Agosto de 2006. Curitiba, PR. Sede FIEP
  • 2.
  • 3. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC INOVAÇÃO Sistema Nacional de Inovação NIS – National Innovation System Model Freeman, 1987. Lundvall, 1992 OECD, 1999.
  • 4. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC Quais são os atores e os fatores de Inovação em um País?
  • 5.
  • 6. Inovação = G+E+U+RH+Infra+Mercado+Leis... Segundo a Visão Sistêmica inovação é resultado da interação de um conjunto heterogêneo de instituições sob condições econômicas, legais, de infra-estrutura e comerciais. NIS – National Innovation System Model Freeman, 1987. Lundvall, 1992 OECD, 1999. Sistema Educacional e de Treinamento Clusters de Indústrias Rede de Inovação Global Sist. Reg. de Inovação Sistema Nacional de Inovação Infra-estruturas de comunicação Fatores condicionantes de mercado Produtos condicionantes de mercado DESEMPENHO DO PAÍS Crescimento, criação de emprego, competitividade Capacidade Nacional de Inovação Geração, difusão e uso do conhecimento Instituições de Apoio Sistema Científico Grupos de Pesquisa Contexto macro- econômico e regulatório Empresas (competências internas e redes externas)
  • 7. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC Como está a preocupação com a Inovação no Brasil?
  • 8. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC INOVAÇÃO Fórum Sul Público-Privado de Apoio à Inovação Tecnológica
  • 9.
  • 10.
  • 11. Objetivos do Fórum Sul DIVULGAÇÃO INSTRUMENTOS DE INOVAÇÃO NOVOS ATORES DA CADEIA DE INOVAÇÃO CULTURA PRÓ INOVAÇÃO
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Pesquisadores no Mundo: Onde estão eles? João Oliveira IFM É necessário acelerar a aproximação entre Pesquisa e Inovação.
  • 16.
  • 17. Mundo Acadêmico Liberdade acadêmica reconhecimento Honorífico Longo prazo Cooperativo Publicações Dinheiro Poder Curto Prazo Secretor Competitivo Tenso Acrobacia? Mundo Comercial João Oliveira IFM
  • 18. Como a Cooperação Universidade - Empresa pode promover a competitividade para a empresa nacional? Visão do Setor Empresarial (Líder Mundial) Guilherme Lima
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC Instrumento de Apoio à Cooperação entre a Comunidade Técnico-Científica e o setor Empresarial www.portalinovacao.mct.gov.br
  • 25.
  • 26.
  • 27. Rede ScienTI Reference International standards Methodology eGov Architecture International Network ScienTI systems ScienTI standards Web services models ScienTI Network – www.scienti.net International Network on Information Sources and Knowledge for the Management of Science, Technology and Innovation ONCYTs OICYTs GDIs
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35. infraestrutura Currículos Formando as Fontes e Sistemas de Informação... Empresas Ofertantes Experiências em cooperação Capacitação de Pessoal Capacitação Tecnológica Importações substituíveis Apoio à Exportação OFERTAS DE COMPETÊNCIAS Especialistas s/ Cv Currículos Ofertas OPORTUNIDADES DE COOPERAÇÃO Demandas Ambiente Especialista Ambiente Empresa Grupos Espaço de Interação
  • 36. Utilizando e Ampliando as Fontes de Informação DIRETÓRIO DE COMPETÊNCIAS Ambiente Empresa OPORTUNIDADES Ambiente Especialista PROPOSTAS DE COOPERAÇÃO RESPOSTAS FAVORITOS COMPETÊNCIAS OPORTUNIDADES COOPERAÇÃO Propostas Respostas Espaço de Interação Ambiente ICTI Ambiente Organizações Apoio Busca por Competências Busca por Oportunidades
  • 37.
  • 41. Buscas por Competências VERIFICANDO PERFIL DO ESPECIALISTA
  • 43. Buscas por Competências SALVANDO OS ESPECIALISTAS EM “FAVORITOS” PARA FUTURA COOPERAÇÃO.
  • 44. Guardando os Favoritos e Fazendo Contato... Prezado Especialista, Estivemos consultando o Portal Inovação e verificamos sua experiência em temas de nosso interesse para uma possível cooperação visando capacitação. Assim, gostaríamos de verificar a possibilidade de realizarmos uma reunião
  • 45.
  • 46. Ambiente Empresa Sistema Empresa (Demandas)
  • 47.
  • 49. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC PORTAL INOVAÇÃO O que está disponível para as Universidades e Instituições de Pesquisa?
  • 50.
  • 51. O Art. 16 da Lei de Inovação estabelece que “a ICT deverá dispor de núcleo de inovação tecnológica, próprio ou em associação com outras ICT, com a finalidade de gerir sua política de inovação”. NIT – Núcleo de Inovação Tecnológica Competências de um NIT:
  • 52. A transferência de tecnologia entre comunidade de C&T e empresas tem implicações quanto à propriedade intelectual de criações, invenções e inovações. Quando a ICTI mantém escritório que auxilia no estabelecimento de convênios e na aproximação de especialistas e empresários para o desenvolvimento de projetos conjuntos, poderá informar no Portal Inovação por meio de módulo do Ambiente ICTI Competências do NIT
  • 53. As informações registradas pelas ICTIs serão publicadas no Portal Inovação Divulgação das Políticas da ICTI
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58. Perspectivas 2006 – Mapas de Conhecimento
  • 59. Perspectivas 2006 – Mapas de Conhecimento
  • 60. Perspectivas 2006: Mapas de Conhecimento
  • 61.
  • 62.
  • 63. CONSOLIDAÇÃO Ações de P&D para produção de novos instrumentos para empresas, especialistas, grupos de P&D, ICTIs, Organizações de apoio à inovação e à gestão do Portal. Fase 2006-2007 INTEROPERABILIDADE COM FONTES DE INFORMAÇÃO Ações de P&D para a produção de instrumentos de interoperabilidade com fontes de informação em inovação e desenvolvimento de projetos específicos de interoperabilidade (e.g., RedeComp /CNI e DPP/FINEP): RECORTES TEMÁTICOS EM INOVAÇÃO Ações de P&D que permitam criar recortes temáticos ou setoriais sobre o Portal Inovação, de forma a estabelecer espaços específicos de cooperação e promoção da inovação e desenvolvimento de recortes específicos (Portal Inovação Amazônia)
  • 64. Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC CONCLUSÕES
  • 65.
  • 66.
  • 67. Portal Inovação Instrumento de Apoio à Cooperação Universidade-Empresa no Brasil Roberto Pacheco Instituto Stela EGC/UFSC INE/CTC/UFSC [email_address] [email_address] MUITO OBRIGADO! 30 de Agosto de 2006. Curitiba, PR. Sede FIEP
  • 68. 30 de Agosto de 2006. Curitiba, PR. Sede FIEP