SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
O ESPAÇO ECONÓMICO DA ÁSIA-
          PACÍFICO
Nos anos 90 a Ásia atinge um intenso
 desenvolvimento económico que lhe
permitirá concorrer com os EUA e com
                a EU.
COMO SE VERIFICOU ESSE CRESCIMENTO?
 Partindo da Revolução Verde, isto é,
 aumentando a produção agrícola,
 promoveram o desenvolvimento industrial e
 aumentaram o volume das trocas comerciais.
Esta região vai crescer em 3 fases:

  1. O Japão, apoiado pelos EUA e pela Europa, logo após a 2ª
  Guerra Mundial, destacar-se-á pela rapidez da sua
  industrialização, o chamado milagre japonês.

  2. Os 4 dragões asiáticos – Hong-Kong, Singapura, Coreia do
  Sul e Taiwan – constituem a vaga seguinte dos países em
  crescimento, incentivados pelo sucesso japonês.

  3. Os tigres asiáticos – Malásia, Indonésia e Filipinas –
  constituíram a 2 ª vaga de países em desenvolvimento, logo
  seguidos pela República Popular da China.
• O Estado apostou na politica proteccionista,
  com incentivos às exportações e à produção
  agrícola com vista a atrair os capitais
  estrangeiros e investindo no ensino e na
  investigação.

• Abertura ao mercado regional e mundial
  criou condições para o surgimento de um
  novo eixo do poder económico, designado por
  NPI – Novos Países Industrializados.
Factores de sustentabilidade

- Investimentos e a procura de mão – de –
   obra, por parte dos capitalistas e empresas
   japonesas;

- Deslocalização do processo de produção,
  sobretudo no ramo das novas tecnologias de
  informação de empresas transnacionais para a
  região.
Problemas próprios

- Excessiva dependência das economias
  estrangeiras – capitais, energia e balanço
  comercial, nomeadamente dos EUA e da EU.

- Intensa rivalidade entre os países da zona,
  pois trocavam os mesmos produtos e nos
  mesmos mercados.
• Gradual aumento das trocas intra-asiáticas.

• Surgimento de organizações locais para combater a
  concorrência e incentivar a cooperação económica:
  ASA (1961), ASEAN (1967), APEC (1989).

• Crescimento da região Ásia-Pacífico alterou a balança
  comercial no mundo, até aqui inclinada para o lado
  americano, europeu e japonês, mas agora
  equilibrada, com as economias asiáticas a situarem-
  se entre os países mais ricos (1997).
• Todavia, com custos sociais para si próprios e
  ambientais para o planeta, pois manteve-se
  como uma das zonas de maior concentração
  de pobreza e das mais poluídas do mundo,
  bem como, um atraso na conquista das
  liberdades e direitos cívicos das populações
  (no contexto dos regimes democráticos).
• TIMOR, foi um dos poucos onde se instaurou uma
  democracia pelo processo de autodeterminação.
1949, Timor torna-se palco de disputas entre japoneses,
  holandeses e australianos. Portugal, colonizador desde o
  século XVI, retomou a a administração contra os indonésios
  que pretendiam a ocupação.
  UDT (União Democrática Timorense), defendia a união com os
  portugueses mas com o estatuto de autonomia; APODETI
  ( Associação Popular Democrática Timorense), adepta da
  integração na Indonésia; FRETILIN ( Frente Revolucionária de
  Timor Independente) que lutava pela autodeterminação do
  território.
………………………………………
  …………………………………………………………………..
áSia   pacifico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
Carlos Vieira
 
Construção da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º anoConstrução da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º ano
Daniela Azevedo
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
Teresa Maia
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
cattonia
 
Emergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poderEmergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poder
Pedro Tomé
 

Mais procurados (20)

Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
 
6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardas
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
 
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºanoModulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
9 01 fim da guerra fria
9 01 fim da guerra fria9 01 fim da guerra fria
9 01 fim da guerra fria
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 
6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura
 
Construção da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º anoConstrução da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º ano
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
 
Emergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poderEmergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poder
 

Semelhante a áSia pacifico

Aconsolidaodo japo[1]
Aconsolidaodo japo[1]Aconsolidaodo japo[1]
Aconsolidaodo japo[1]
borgesnuria
 
Extremo Oriente Economia
Extremo Oriente EconomiaExtremo Oriente Economia
Extremo Oriente Economia
Paticx
 
Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01
Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01
Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01
J R Messias
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
Patrícia Sanches
 
Economia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicosEconomia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicos
Suhelanne
 

Semelhante a áSia pacifico (20)

Industrialização Tigres Asiáticos e Japão
Industrialização Tigres Asiáticos e JapãoIndustrialização Tigres Asiáticos e Japão
Industrialização Tigres Asiáticos e Japão
 
Insdustrialização do japão
Insdustrialização do japãoInsdustrialização do japão
Insdustrialização do japão
 
Geo44
Geo44Geo44
Geo44
 
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
 
Prof Demétrio Melo - Geografia Regional: China - espaço e produção
Prof Demétrio Melo - Geografia Regional: China - espaço e produçãoProf Demétrio Melo - Geografia Regional: China - espaço e produção
Prof Demétrio Melo - Geografia Regional: China - espaço e produção
 
O Mundo Globalizado em Transformação.pptx
O Mundo Globalizado em Transformação.pptxO Mundo Globalizado em Transformação.pptx
O Mundo Globalizado em Transformação.pptx
 
Histórico da china
Histórico da chinaHistórico da china
Histórico da china
 
Países e áreas de industrialização periférica
Países e áreas de industrialização periféricaPaíses e áreas de industrialização periférica
Países e áreas de industrialização periférica
 
Aconsolidaodo japo[1]
Aconsolidaodo japo[1]Aconsolidaodo japo[1]
Aconsolidaodo japo[1]
 
Industrialização Japonesa - Processo Histórico
Industrialização Japonesa - Processo HistóricoIndustrialização Japonesa - Processo Histórico
Industrialização Japonesa - Processo Histórico
 
Extremo Oriente Economia
Extremo Oriente EconomiaExtremo Oriente Economia
Extremo Oriente Economia
 
Oimperialismonasiaenafrica
Oimperialismonasiaenafrica Oimperialismonasiaenafrica
Oimperialismonasiaenafrica
 
Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01
Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01
Anovaordemmundialoumulitpolaridade 100418173351-phpapp01
 
Tigres Asiáticos e Japão
Tigres Asiáticos e JapãoTigres Asiáticos e Japão
Tigres Asiáticos e Japão
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
 
Os tigres asiáticos _ 1ª e 2ª Geração.
Os tigres asiáticos _ 1ª e 2ª Geração.Os tigres asiáticos _ 1ª e 2ª Geração.
Os tigres asiáticos _ 1ª e 2ª Geração.
 
China
ChinaChina
China
 
Economia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicosEconomia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicos
 
AconsolidaodoJapo.pdf
AconsolidaodoJapo.pdfAconsolidaodoJapo.pdf
AconsolidaodoJapo.pdf
 
aelh1215_china.pptx
aelh1215_china.pptxaelh1215_china.pptx
aelh1215_china.pptx
 

Mais de Ana Cristina F

Endereço de blog pessoal
Endereço de blog pessoalEndereço de blog pessoal
Endereço de blog pessoal
Ana Cristina F
 
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2
Ana Cristina F
 
Principais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv a
Principais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv aPrincipais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv a
Principais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv a
Ana Cristina F
 
Os orgãos políticos em atenas
Os orgãos políticos em atenasOs orgãos políticos em atenas
Os orgãos políticos em atenas
Ana Cristina F
 
Democracia em atenas leitura suplementar
Democracia em atenas   leitura suplementarDemocracia em atenas   leitura suplementar
Democracia em atenas leitura suplementar
Ana Cristina F
 
Conteúdos e aprendizagens relevantes teste
Conteúdos e aprendizagens relevantes testeConteúdos e aprendizagens relevantes teste
Conteúdos e aprendizagens relevantes teste
Ana Cristina F
 
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividadesProposta de resolução do questionário do caderno de actividades
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades
Ana Cristina F
 
Absolutismo regio -_leitura_suplementar
Absolutismo regio -_leitura_suplementarAbsolutismo regio -_leitura_suplementar
Absolutismo regio -_leitura_suplementar
Ana Cristina F
 
População no séc. xviii
População no séc. xviiiPopulação no séc. xviii
População no séc. xviii
Ana Cristina F
 
Populacaodaeuropa -esquema
Populacaodaeuropa  -esquemaPopulacaodaeuropa  -esquema
Populacaodaeuropa -esquema
Ana Cristina F
 
Portugal verão quente
Portugal   verão quentePortugal   verão quente
Portugal verão quente
Ana Cristina F
 
Do czarismo à rússia soviética esquema
Do czarismo à rússia soviética   esquemaDo czarismo à rússia soviética   esquema
Do czarismo à rússia soviética esquema
Ana Cristina F
 
Portugal no novo quadro internacional
Portugal no novo quadro internacionalPortugal no novo quadro internacional
Portugal no novo quadro internacional
Ana Cristina F
 

Mais de Ana Cristina F (20)

Endereço de blog pessoal
Endereço de blog pessoalEndereço de blog pessoal
Endereço de blog pessoal
 
Correcção marina
Correcção marinaCorrecção marina
Correcção marina
 
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades 2
 
Principais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv a
Principais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv aPrincipais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv a
Principais instituições democráticas de atenas nos séculos v e iv a
 
Os orgãos políticos em atenas
Os orgãos políticos em atenasOs orgãos políticos em atenas
Os orgãos políticos em atenas
 
Democracia em atenas leitura suplementar
Democracia em atenas   leitura suplementarDemocracia em atenas   leitura suplementar
Democracia em atenas leitura suplementar
 
Conteúdos e aprendizagens relevantes teste
Conteúdos e aprendizagens relevantes testeConteúdos e aprendizagens relevantes teste
Conteúdos e aprendizagens relevantes teste
 
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividadesProposta de resolução do questionário do caderno de actividades
Proposta de resolução do questionário do caderno de actividades
 
Absolutismo regio -_leitura_suplementar
Absolutismo regio -_leitura_suplementarAbsolutismo regio -_leitura_suplementar
Absolutismo regio -_leitura_suplementar
 
População no séc. xviii
População no séc. xviiiPopulação no séc. xviii
População no séc. xviii
 
Populacaodaeuropa -esquema
Populacaodaeuropa  -esquemaPopulacaodaeuropa  -esquema
Populacaodaeuropa -esquema
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
O que e_a_historia
O que e_a_historiaO que e_a_historia
O que e_a_historia
 
Portugal verão quente
Portugal   verão quentePortugal   verão quente
Portugal verão quente
 
Fascismos
FascismosFascismos
Fascismos
 
Do czarismo à rússia soviética esquema
Do czarismo à rússia soviética   esquemaDo czarismo à rússia soviética   esquema
Do czarismo à rússia soviética esquema
 
Portugal no novo quadro internacional
Portugal no novo quadro internacionalPortugal no novo quadro internacional
Portugal no novo quadro internacional
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Estado novo esquema
Estado novo esquemaEstado novo esquema
Estado novo esquema
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 

áSia pacifico

  • 1. O ESPAÇO ECONÓMICO DA ÁSIA- PACÍFICO
  • 2. Nos anos 90 a Ásia atinge um intenso desenvolvimento económico que lhe permitirá concorrer com os EUA e com a EU. COMO SE VERIFICOU ESSE CRESCIMENTO? Partindo da Revolução Verde, isto é, aumentando a produção agrícola, promoveram o desenvolvimento industrial e aumentaram o volume das trocas comerciais.
  • 3. Esta região vai crescer em 3 fases: 1. O Japão, apoiado pelos EUA e pela Europa, logo após a 2ª Guerra Mundial, destacar-se-á pela rapidez da sua industrialização, o chamado milagre japonês. 2. Os 4 dragões asiáticos – Hong-Kong, Singapura, Coreia do Sul e Taiwan – constituem a vaga seguinte dos países em crescimento, incentivados pelo sucesso japonês. 3. Os tigres asiáticos – Malásia, Indonésia e Filipinas – constituíram a 2 ª vaga de países em desenvolvimento, logo seguidos pela República Popular da China.
  • 4. • O Estado apostou na politica proteccionista, com incentivos às exportações e à produção agrícola com vista a atrair os capitais estrangeiros e investindo no ensino e na investigação. • Abertura ao mercado regional e mundial criou condições para o surgimento de um novo eixo do poder económico, designado por NPI – Novos Países Industrializados.
  • 5. Factores de sustentabilidade - Investimentos e a procura de mão – de – obra, por parte dos capitalistas e empresas japonesas; - Deslocalização do processo de produção, sobretudo no ramo das novas tecnologias de informação de empresas transnacionais para a região.
  • 6. Problemas próprios - Excessiva dependência das economias estrangeiras – capitais, energia e balanço comercial, nomeadamente dos EUA e da EU. - Intensa rivalidade entre os países da zona, pois trocavam os mesmos produtos e nos mesmos mercados.
  • 7. • Gradual aumento das trocas intra-asiáticas. • Surgimento de organizações locais para combater a concorrência e incentivar a cooperação económica: ASA (1961), ASEAN (1967), APEC (1989). • Crescimento da região Ásia-Pacífico alterou a balança comercial no mundo, até aqui inclinada para o lado americano, europeu e japonês, mas agora equilibrada, com as economias asiáticas a situarem- se entre os países mais ricos (1997).
  • 8. • Todavia, com custos sociais para si próprios e ambientais para o planeta, pois manteve-se como uma das zonas de maior concentração de pobreza e das mais poluídas do mundo, bem como, um atraso na conquista das liberdades e direitos cívicos das populações (no contexto dos regimes democráticos).
  • 9. • TIMOR, foi um dos poucos onde se instaurou uma democracia pelo processo de autodeterminação. 1949, Timor torna-se palco de disputas entre japoneses, holandeses e australianos. Portugal, colonizador desde o século XVI, retomou a a administração contra os indonésios que pretendiam a ocupação. UDT (União Democrática Timorense), defendia a união com os portugueses mas com o estatuto de autonomia; APODETI ( Associação Popular Democrática Timorense), adepta da integração na Indonésia; FRETILIN ( Frente Revolucionária de Timor Independente) que lutava pela autodeterminação do território. ……………………………………… …………………………………………………………………..