SlideShare uma empresa Scribd logo
Avaliação da aprendizagem escolar: um
ato amoroso
Disciplina: Avaliação da aprendizagem
Professor: Joseval Miranda
Alunos: Diogo e Raniere
1
Provas/examese avaliaçãoda aprendizagem
• Origem dessa prática de provas e exames
• Se instaurou a partir do século XVI e XVII;
• Jesuítica(XVI), Comeniana(XVII), Lassalista(XVII e XVIII);
2
• Finalidade de provas e exames:
• Classificar;
• Verificar;
• Se manifesta como uma prática seletiva.
3
• Denominação de avaliação da aprendizagem:
• Ralph Tyler;
THE UNIVERSITY OF CHICAGO. Photographic Archive. Disponível em: http://storage.lib.uchicago.edu/ucpa/series1/derivatives_series1/apf1-
08408t.jpg;. Acesso em Abril de 2016.
4
• Há uma dificuldade de mudanças:
• Resistência por parte dos professores;
5
Avaliação da aprendizagemescolarcomo um
ato amoroso
• Identifica:
• Os atos e situações.
• Acolhe:
• Atos, ações, alegrias e dores e por isso não tem
necessidade de julgar.
6
Algumas características
7
Testes e exames Avaliação da aprendizagem
Exclui; Faz um diagnóstico;
Seleciona; Inclui o educando;
Classifica; Acolhe;
Julga Integra;
Etc. Etc.
Uso Escolarda Avaliação de Aprendizagem
• Um meio constante de fornecer suporte ao educando no seu
processo de assimilação dos conteúdos no seu processo de
constituição de si mesmo como sujeito existencial e como
cidadão;
• A escola recebe o mandato social de educar as novas gerações
e, por isso, deve responder por esse mandato, obtendo dos
seus educandos a manifestação de suas condutas aprendidas
e desenvolvidas;
• O caminho é o do meio, onde o crescimento individual do
educando articula-se com o coletivo.
8
Alguns cuidadosnecessárioscoma práticada
avaliação da aprendizagemescolar
• Propiciar a autocompreensão, tanto do educando quanto do
educador;
• Motivar o crescimento;
• Aprofundamento da aprendizagem;
• Auxiliar a aprendizagem;
• Ter ciência de que, por meio dos instrumentos de avaliação da
aprendizagem, estamos solicitando ao educando que
manifeste a sua intimidade;
9
Alguns cuidadosnecessárioscoma prática
da avaliação da aprendizagemescolar
• Construir os instrumentos de coleta de dados para a avaliação,
com a atenção aos pontos a seguir:
• Articular o instrumento com os conteúdos planejados, ensinados
e aprendidos pelos educandos;
• Cobrir uma amostra significativa de todos os conteúdos
ensinados e aprendidos de fato;
• Compatibilizar as habilidades do instrumento de avaliação com as
habilidades trabalhadas e desenvolvidas na prática do ensino-
aprendizagem;
10
Alguns cuidadosnecessárioscoma práticada
avaliação da aprendizagemescolar
• Compatibilizar os níveis de dificuldades do que está sendo
avaliado com os níveis de dificuldades do que foi ensinado e
aprendido;
• Usar uma linguagem clara e compreensível, para salientar o
que se deseja pedir;
• Construir instrumentos que auxiliem a aprendizagem dos
educandos, seja pela demonstração da essencialidade dos
conteúdos, seja pelos exercícios inteligentes, ou pelos
aprofundamentos cognitivos propostos;
11
Alguns cuidadosnecessárioscoma práticada
avaliação da aprendizagemescolar
• Entre os cuidados no processo de avaliação da aprendizagem,
é preciso estarmos atentos ao processo de correção e
devolução dos instrumentos de avaliação da aprendizagem
escolar aos educandos:
• Quanto à correção;
• Quanto à devolução dos resultados.
12
Vídeo complementar
13
REFERÊNCIAS
• LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: um ato
amoroso. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem
escolar: estudos e proposições. 22. Ed. São Paulo: Cortez, 2011, p.
201-203.
• Edições SM Brasil. Avaliação da aprendizagem - Cipriano Luckesi.
Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=JqSRs9Hqgtc
>. Acesso em:13 de Abril de 2016.
14

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Recuperação da aprendizagem.
Recuperação da aprendizagem.Recuperação da aprendizagem.
Recuperação da aprendizagem.
Affonso César
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Gilson Trajano
 
Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...
Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...
Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...
Gilson Trajano
 
S2 5
S2 5S2 5
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Affonso César
 
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolarSeminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
SharllesGuedes
 
AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃOAVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO
LUCIANA MELLO
 
Avaliação escolar
Avaliação escolarAvaliação escolar
Avaliação escolar
fatima amitaflustosa
 
Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!
Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!
Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!
Alexandre Santana
 
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Mario Amorim
 
Avaliação na aprendizagem
Avaliação na aprendizagemAvaliação na aprendizagem
Avaliação na aprendizagem
Wagner Ruiz Soares
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
lucavao2010
 
S2 6
S2 6S2 6
Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?
Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?
Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?
Cosmo Matias Gomes
 
Metodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliaçãoMetodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliação
Roberto Costa
 
Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Gilson Trajano
 
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolarA comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Gilson Trajano
 

Mais procurados (17)

Recuperação da aprendizagem.
Recuperação da aprendizagem.Recuperação da aprendizagem.
Recuperação da aprendizagem.
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
 
Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...
Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...
Avaliação da aprendizagem e a ética: O individual e o coletivo na avaliação d...
 
S2 5
S2 5S2 5
S2 5
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
 
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolarSeminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
 
AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃOAVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO
 
Avaliação escolar
Avaliação escolarAvaliação escolar
Avaliação escolar
 
Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!
Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!
Seminário: Por uma prática docente critica e construtiva!
 
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
 
Avaliação na aprendizagem
Avaliação na aprendizagemAvaliação na aprendizagem
Avaliação na aprendizagem
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
S2 6
S2 6S2 6
S2 6
 
Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?
Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?
Seminário 02 - A favor ou contra a democratização do ensino?
 
Metodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliaçãoMetodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliação
 
Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Slide Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
 
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolarA comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
 

Destaque

avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amorosoavaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
Mailton Fernandes
 
A face oculta da escola de Mariano F. Enguita
A face oculta da escola de Mariano F. EnguitaA face oculta da escola de Mariano F. Enguita
A face oculta da escola de Mariano F. Enguita
Silvia Cota
 
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
JesicaNascimento
 
Pesquisa qualitativa pedro demo
Pesquisa qualitativa pedro demoPesquisa qualitativa pedro demo
Pesquisa qualitativa pedro demo
Fernanda Carneiro Leão Goncalves
 
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoSeminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
SharllesGuedes
 
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Robson Soares
 
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Cosmo Matias Gomes
 
Princesa arabela-mimada-que-só ela
Princesa arabela-mimada-que-só elaPrincesa arabela-mimada-que-só ela
Princesa arabela-mimada-que-só ela
Arlete Rodrigues
 
Fracasso Escolar
Fracasso EscolarFracasso Escolar
Fracasso Escolar
Daniel Rocha
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
Editora Moderna
 
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Danilo Raniery
 
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Thiago de Almeida
 
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDEPRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
Gilson Trajano
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
Gerdian Teixeira
 
Slides bullying
Slides bullyingSlides bullying
Slides bullying
Joao Ribeiro
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
Parceiros Voluntários
 

Destaque (16)

avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amorosoavaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
 
A face oculta da escola de Mariano F. Enguita
A face oculta da escola de Mariano F. EnguitaA face oculta da escola de Mariano F. Enguita
A face oculta da escola de Mariano F. Enguita
 
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
 
Pesquisa qualitativa pedro demo
Pesquisa qualitativa pedro demoPesquisa qualitativa pedro demo
Pesquisa qualitativa pedro demo
 
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoSeminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
 
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
 
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
 
Princesa arabela-mimada-que-só ela
Princesa arabela-mimada-que-só elaPrincesa arabela-mimada-que-só ela
Princesa arabela-mimada-que-só ela
 
Fracasso Escolar
Fracasso EscolarFracasso Escolar
Fracasso Escolar
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
 
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDEPRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Slides bullying
Slides bullyingSlides bullying
Slides bullying
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 

Semelhante a Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso

Refletindo sobre Avaliação
Refletindo sobre AvaliaçãoRefletindo sobre Avaliação
Refletindo sobre Avaliação
VidaRevista Consultoria e Treinamento
 
Dispositivo de Avaliação
Dispositivo de AvaliaçãoDispositivo de Avaliação
Dispositivo de Avaliação
viviprof
 
Repensand
RepensandRepensand
Repensand
Clarice-Borges
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
Claudia Elisabete Silva
 
avaliacao
avaliacaoavaliacao
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
guestd263e2
 
Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.
Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.
Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.
jjailsonsilvaaa
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato Amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato AmorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato Amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato Amoroso
Jefjac
 
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amorosoAvaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
josianeCherry
 
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Affonso César
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Comunicaçao portas abertas slides
Comunicaçao portas abertas slidesComunicaçao portas abertas slides
Comunicaçao portas abertas slides
Almeida Meque Gomundanhe
 
Formação laboratório_julho 2013
Formação laboratório_julho 2013Formação laboratório_julho 2013
Formação laboratório_julho 2013
Ciências Semed
 
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amorosoSeminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
SharllesGuedes
 
Didática do ensino superior videoaula 6
Didática do ensino superior videoaula 6Didática do ensino superior videoaula 6
Didática do ensino superior videoaula 6
Karlla Costa
 
Conselho 02
Conselho 02Conselho 02
Conselho 02
eecejar
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
mariamoura1788lulu
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
mariamoura1788lulu
 
Avaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EADAvaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EAD
Norton Guimarães
 

Semelhante a Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso (20)

Refletindo sobre Avaliação
Refletindo sobre AvaliaçãoRefletindo sobre Avaliação
Refletindo sobre Avaliação
 
Dispositivo de Avaliação
Dispositivo de AvaliaçãoDispositivo de Avaliação
Dispositivo de Avaliação
 
Repensand
RepensandRepensand
Repensand
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
 
avaliacao
avaliacaoavaliacao
avaliacao
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.
Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.
Seminário 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso.
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato Amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato AmorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato Amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato Amoroso
 
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amorosoAvaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
 
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Comunicaçao portas abertas slides
Comunicaçao portas abertas slidesComunicaçao portas abertas slides
Comunicaçao portas abertas slides
 
Formação laboratório_julho 2013
Formação laboratório_julho 2013Formação laboratório_julho 2013
Formação laboratório_julho 2013
 
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amorosoSeminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
 
Didática do ensino superior videoaula 6
Didática do ensino superior videoaula 6Didática do ensino superior videoaula 6
Didática do ensino superior videoaula 6
 
Conselho 02
Conselho 02Conselho 02
Conselho 02
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
 
Avaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EADAvaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EAD
 

Mais de Otaciso Silva

S2 4
S2 4S2 4
S2 3
S2 3S2 3
S2 1
S2 1S2 1
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de VirtudePrática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
Otaciso Silva
 
Avaliação da aprendizagem e ética o individual e o coletivo
Avaliação da aprendizagem e éticao individual e o coletivoAvaliação da aprendizagem e éticao individual e o coletivo
Avaliação da aprendizagem e ética o individual e o coletivo
Otaciso Silva
 
Avaliação Educacional Escolar: Para Além do Autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: Para Além do AutoritarismoAvaliação Educacional Escolar: Para Além do Autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: Para Além do Autoritarismo
Otaciso Silva
 
AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?
AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?
AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?
Otaciso Silva
 

Mais de Otaciso Silva (7)

S2 4
S2 4S2 4
S2 4
 
S2 3
S2 3S2 3
S2 3
 
S2 1
S2 1S2 1
S2 1
 
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de VirtudePrática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
 
Avaliação da aprendizagem e ética o individual e o coletivo
Avaliação da aprendizagem e éticao individual e o coletivoAvaliação da aprendizagem e éticao individual e o coletivo
Avaliação da aprendizagem e ética o individual e o coletivo
 
Avaliação Educacional Escolar: Para Além do Autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: Para Além do AutoritarismoAvaliação Educacional Escolar: Para Além do Autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: Para Além do Autoritarismo
 
AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?
AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?
AVALIAÇÃO DO ALUNO: A FAVOR OU CONTRA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO?
 

Último

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 

Último (20)

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 

Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso

  • 1. Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso Disciplina: Avaliação da aprendizagem Professor: Joseval Miranda Alunos: Diogo e Raniere 1
  • 2. Provas/examese avaliaçãoda aprendizagem • Origem dessa prática de provas e exames • Se instaurou a partir do século XVI e XVII; • Jesuítica(XVI), Comeniana(XVII), Lassalista(XVII e XVIII); 2
  • 3. • Finalidade de provas e exames: • Classificar; • Verificar; • Se manifesta como uma prática seletiva. 3
  • 4. • Denominação de avaliação da aprendizagem: • Ralph Tyler; THE UNIVERSITY OF CHICAGO. Photographic Archive. Disponível em: http://storage.lib.uchicago.edu/ucpa/series1/derivatives_series1/apf1- 08408t.jpg;. Acesso em Abril de 2016. 4
  • 5. • Há uma dificuldade de mudanças: • Resistência por parte dos professores; 5
  • 6. Avaliação da aprendizagemescolarcomo um ato amoroso • Identifica: • Os atos e situações. • Acolhe: • Atos, ações, alegrias e dores e por isso não tem necessidade de julgar. 6
  • 7. Algumas características 7 Testes e exames Avaliação da aprendizagem Exclui; Faz um diagnóstico; Seleciona; Inclui o educando; Classifica; Acolhe; Julga Integra; Etc. Etc.
  • 8. Uso Escolarda Avaliação de Aprendizagem • Um meio constante de fornecer suporte ao educando no seu processo de assimilação dos conteúdos no seu processo de constituição de si mesmo como sujeito existencial e como cidadão; • A escola recebe o mandato social de educar as novas gerações e, por isso, deve responder por esse mandato, obtendo dos seus educandos a manifestação de suas condutas aprendidas e desenvolvidas; • O caminho é o do meio, onde o crescimento individual do educando articula-se com o coletivo. 8
  • 9. Alguns cuidadosnecessárioscoma práticada avaliação da aprendizagemescolar • Propiciar a autocompreensão, tanto do educando quanto do educador; • Motivar o crescimento; • Aprofundamento da aprendizagem; • Auxiliar a aprendizagem; • Ter ciência de que, por meio dos instrumentos de avaliação da aprendizagem, estamos solicitando ao educando que manifeste a sua intimidade; 9
  • 10. Alguns cuidadosnecessárioscoma prática da avaliação da aprendizagemescolar • Construir os instrumentos de coleta de dados para a avaliação, com a atenção aos pontos a seguir: • Articular o instrumento com os conteúdos planejados, ensinados e aprendidos pelos educandos; • Cobrir uma amostra significativa de todos os conteúdos ensinados e aprendidos de fato; • Compatibilizar as habilidades do instrumento de avaliação com as habilidades trabalhadas e desenvolvidas na prática do ensino- aprendizagem; 10
  • 11. Alguns cuidadosnecessárioscoma práticada avaliação da aprendizagemescolar • Compatibilizar os níveis de dificuldades do que está sendo avaliado com os níveis de dificuldades do que foi ensinado e aprendido; • Usar uma linguagem clara e compreensível, para salientar o que se deseja pedir; • Construir instrumentos que auxiliem a aprendizagem dos educandos, seja pela demonstração da essencialidade dos conteúdos, seja pelos exercícios inteligentes, ou pelos aprofundamentos cognitivos propostos; 11
  • 12. Alguns cuidadosnecessárioscoma práticada avaliação da aprendizagemescolar • Entre os cuidados no processo de avaliação da aprendizagem, é preciso estarmos atentos ao processo de correção e devolução dos instrumentos de avaliação da aprendizagem escolar aos educandos: • Quanto à correção; • Quanto à devolução dos resultados. 12
  • 14. REFERÊNCIAS • LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. Ed. São Paulo: Cortez, 2011, p. 201-203. • Edições SM Brasil. Avaliação da aprendizagem - Cipriano Luckesi. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=JqSRs9Hqgtc >. Acesso em:13 de Abril de 2016. 14