SlideShare uma empresa Scribd logo
O eSocial é o maior projeto SPED
O que é o eSocial?
É um projeto do Governo Federal
que coleta e mantém armazenadas
em um único ambiente,
denominado Registro de Eventos
Trabalhistas (RET), todas as
informações Trabalhistas,
Previdenciárias, Tributárias e
Fiscais relacionadas à contratação
de mão de obra, com ou sem
vínculo empregatício.
Quais são os objetivos do eSocial
 Aprimorar a qualidade e a agilidade das informações
relativas às relações de trabalho, previdenciárias e tributárias;
 Constituir um instrumental mais eficiente de controle,
que dificulte as fraudes, e que seja inibidora do não
cumprimento aos direitos dos trabalhadores;
 Viabilizar aos trabalhadores brasileiros,
a garantia dos direitos previdenciários.
Sequenciamento lógico
da transmissão dos Eventos
As informações constantes
dos primeiros Eventos
Trabalhistas são necessárias
para processamento dos
Eventos Trabalhistas
constantes nos arquivos
posteriores.
Como se classificam os Eventos do eSocial
As informações que os empregadores devem prestar ao eSocial
são classificadas em quatro (4) grupos distintos:
3 Eventos Periódicos
2 Eventos de Tabelas
1 Eventos Iniciais
4 Eventos não Periódicos
São eventos que contém:
A. Informações de Identificação do Empregador, seus estabelecimentos ou obras
de construção civil, e são as primeiras transmissões que devem ser feitas quando
do início da obrigatoriedade do eSocial;
B. Cadastramento inicial dos Vínculos e seus dependentes, somente aqueles
mantidos no momento do início da obrigatoriedade. É muito importante que
antes da geração dos Eventos Iniciais, os cadastros dos vínculos sejam validados
pelo aplicativo de Qualificação Cadastral, sob pena de termos o arquivo rejeitado.
1 Eventos Iniciais
Representam um conjunto de regras necessárias para validação dos eventos do
eSocial, e devem ser enviadas anteriormente aos Eventos Periódicos e Não Periódicos
que as requeira.
 Rubricas (eventos da folha)
 Lotações (Departamentos, Seções, Locais de Trabalho)
 Cargos
 Funções
 Horários/Turnos/Jornadas de trabalho
 Processos Administrativos/Judiciais
2 Eventos de Tabelas
Os Eventos Periódicos previstos na Circular CEF 642/2014 são:
 Abertura
 Remuneração do Trabalhador
 Pagamentos Diversos
 Serviços Tomados mediante Cessão de Mão de Obra
 Serviços Prestados mediante Cessão de Mão de Obra
 Serviços Tomados de Cooperativa de Trabalho
 Serviços Prestados pela Cooperativa de Trabalho
 Aquisição de Produção
3 Eventos Periódicos
Parte I
3 Eventos Periódicos
 Comercialização da Produção
 Recursos recebidos ou repassados para associações de futebol
 Informações Complementares - Desoneração
 Receitas de Atividades Concomitantes
 Fechamento
 Bases, Retenção, Deduções e Contribuições
 Espetáculo Desportivo
Parte II
Os Eventos Não Periódicos previstos na Circular CEF 642/2014 são:
 Admissão de Trabalhador
 Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador
 Alteração de Contrato de Trabalho
 Comunicação de Acidente de Trabalho
 Atestado de Saúde Ocupacional
 Afastamento Temporário
 Alteração de Motivo de Afastamento
 Retorno de Afastamento Temporário
 Estabilidade – Início
4 Eventos não Periódicos
Parte I
4 Eventos não Periódicos
Parte II
 Estabilidade – Término
 Condição Diferenciada de Trabalho - Início
 Condição Diferenciada de Trabalho - Término
 Aviso Prévio
 Cancelamento de Aviso Prévio
 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Início
 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Alt. Contratual
 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Término
 Desligamento
 Reintegração
A. Informações de Admissões de Empregado ou Contratações de Trabalhador sem
Vínculo deverão ser enviadas até o final do dia imediatamente anterior ao do
início da prestação do serviço;
B. Informações de Acidentes de Trabalho deverão ser enviadas até o 1º (primeiro)
dia útil seguinte ao da ocorrência. Em caso de morte, de imediato;
C. Informações de Desligamento deverão ser enviadas até o 1º (primeiro) dia útil
seguinte à data do desligamento, no caso de aviso prévio trabalhado, ou do
término de contrato por prazo determinado e até 10 (dez) dias seguintes à data
do desligamento nos demais casos;
D. as informações dos demais eventos não periódicos, inclusive as atualizações do
registro de empregados e demais trabalhadores, deverão ser enviadas até o dia 7
(sete) do mês seguinte ao que se referem ou até o envio dos eventos mensais de
folha de pagamento.
4 Eventos não Periódicos
Parte III
• Fechamento - geração - da folha de pagamento antes do último dia do mês
É prática comum dos empregadores não esperar o último dia do mês para fechar o
ponto dos empregados e fazê-lo em meados do dia 20 de cada mês. Os empregadores
devem rever seus processos internos, pois vários erros decorrem desse fechamento
antecipado, que é conflitante com a legislação trabalhista e será constatado pelo
eSocial.
• Contratar e depois providenciar a documentação
Outra prática comum nas empresas é colocar o empregado para trabalhar, deixando
os cuidados com a documentação para depois. Para iniciar o trabalho o empregado já
precisará ter sido incluso no sistema.
• Contratar autônomo e não incluir na folha
Essa prática deverá ser abolida. Os empregadores deverão rever seu processo de
forma que esse tipo de serviço seja comunicado e incluso na folha de pagamento.
Contratar o serviço de um autônomo vai além de “emitir um simples recibo”.
• Não atender os programas de saúde e riscos do trabalho
Estatísticas comprovam que menos de 40% dos empregadores tem os programas
de riscos e saúde ocupacional dos trabalhadores. A grande maioria ainda trata essa
exigência como um custo desnecessário e só o providenciam seus cuidados em uma
eventual fiscalização. Com a implantação do eSocial essa prática não poderá mais
ocorrer, pois será requisito indispensável para inserção do empregado na folha de
pagamento;
5 Dicas úteis
Como será a operação do eSocial
O empregador gera o arquivo pelo
Sistema Sankhya, apõe sua
assinatura digital, e o transmite pelo
webservice para o ambiente
nacional do eSocial - RET - que
verificará possíveis inconsistências e
emitirá o protocolo de recebimento
e o enviará ao empregador. Em se
tratando de pequeno ou micro
empreendedor a informação deverá
ser feita diretamente no RET, sem
passar pelo webservice .
Cronograma do eSocial
De acordo com posicionamento oficial do Comitê Gestor do eSocial, o prazo para
implantação do eSocial será contado apenas após publicação da versão 1.2 do manual
de orientação.
Seis meses após esta data, as empresas começarão a inserir os Eventos Iniciais
Tabelas e os Eventos Não Periódicos em um ambiente de testes. Após mais seis meses
de testes, entrará em vigor a obrigatoriedade para o primeiro grupo de
empregadores, formado por empresas grandes e médias (com faturamento anual
superior à R$ 3,6 milhões no ano de 2014).
Cronograma do eSocial
Todos os demais empregadores – Micro e Pequenas Empresas, Optante pelo Simples
Nacional, Pequeno Produtor Rural, Segurado Especial e Empregador Doméstico –
terão condições especiais de tratamento diferenciado que se apliquem à cada
categoria.
A orientação da CEF é de que o aplicativo SEFIP será descontinuado no momento em
que o eSocial passar a ser uma obrigatoriedade.
Da forma como foi exposto pelo Coordenador
de Sistemas de Atividade Fiscal parece que
estamos caminhando para um cronograma
definitivo, e com o novo layout esperamos a
adequação de alguns pontos de inconsistência
regras o que indica necessidade de maturação
em seu conteúdo. Mas o eSocial é um caminho
sem volta, as coisas nunca mais serão como são
e é melhor nos adequarmos o quanto antes,
para evitar transtornos futuros.
Obrigado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha e social
Cartilha e socialCartilha e social
Cartilha e social
Everton Retore Teixeira
 
A implantação do e – social e seus Desafios para Organizações Contábeis
A implantação do e – social  e seus Desafios  para Organizações ContábeisA implantação do e – social  e seus Desafios  para Organizações Contábeis
A implantação do e – social e seus Desafios para Organizações Contábeis
Erlandia Pimentel
 
eSocial
eSocialeSocial
eSocial
EYBrasil
 
Humanus eSocial - Apresentação
Humanus eSocial - ApresentaçãoHumanus eSocial - Apresentação
Humanus eSocial - Apresentação
Humanus Tecnologia para Gestão de RH
 
Desvendando o e social
Desvendando o e socialDesvendando o e social
Desvendando o e social
Helton Giuliano
 
Apresentação eSocial
Apresentação eSocialApresentação eSocial
Apresentação eSocial
Methodus Treinamento
 
E-Social
E-SocialE-Social
eSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executiva
eSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executivaeSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executiva
eSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executiva
Roberto Dias Duarte
 
eSocial - 2.2
eSocial - 2.2eSocial - 2.2
eSocial - 2.2
Marcelo Cruz
 
Apresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do Brasil
Apresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do BrasilApresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do Brasil
Apresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do Brasil
segundomilenio
 
eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3
eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3
eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3
Roberto Dias Duarte
 
Conect eSocial (Versão em Português)
Conect eSocial (Versão em Português)Conect eSocial (Versão em Português)
Conect eSocial (Versão em Português)
EmployerRH
 
10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos
10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos
10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos
TecnoSpeed TI
 
Apresentação eSocial
Apresentação eSocialApresentação eSocial
Apresentação eSocial
esocialmetadados
 
eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014
eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014
eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014
Tania Gurgel
 
Palestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABAT
Palestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABATPalestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABAT
Palestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABAT
Tania Gurgel
 
eSocial por Filemon Oliveira
eSocial por Filemon OliveiraeSocial por Filemon Oliveira
eSocial por Filemon Oliveira
Roberto Dias Duarte
 
Curso eSocial - Sped Folha de Pagamento Digital
Curso eSocial - Sped Folha de Pagamento DigitalCurso eSocial - Sped Folha de Pagamento Digital
Curso eSocial - Sped Folha de Pagamento Digital
Infofisco
 
Os Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas Trabalhistas
Os Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas TrabalhistasOs Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas Trabalhistas
Os Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas Trabalhistas
esocialmetadados
 
E-Social - Não deixe para a última hora
E-Social - Não deixe para a última horaE-Social - Não deixe para a última hora
E-Social - Não deixe para a última hora
Leandro Mori
 

Mais procurados (20)

Cartilha e social
Cartilha e socialCartilha e social
Cartilha e social
 
A implantação do e – social e seus Desafios para Organizações Contábeis
A implantação do e – social  e seus Desafios  para Organizações ContábeisA implantação do e – social  e seus Desafios  para Organizações Contábeis
A implantação do e – social e seus Desafios para Organizações Contábeis
 
eSocial
eSocialeSocial
eSocial
 
Humanus eSocial - Apresentação
Humanus eSocial - ApresentaçãoHumanus eSocial - Apresentação
Humanus eSocial - Apresentação
 
Desvendando o e social
Desvendando o e socialDesvendando o e social
Desvendando o e social
 
Apresentação eSocial
Apresentação eSocialApresentação eSocial
Apresentação eSocial
 
E-Social
E-SocialE-Social
E-Social
 
eSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executiva
eSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executivaeSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executiva
eSocial: O quê, por quê e como – Uma abordagem executiva
 
eSocial - 2.2
eSocial - 2.2eSocial - 2.2
eSocial - 2.2
 
Apresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do Brasil
Apresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do BrasilApresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do Brasil
Apresentação "Projeto eSocial" - Daniel Belmiro, Receita Federal do Brasil
 
eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3
eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3
eSocial: Manual de Operações do eSocial versão 1.2 beta 3
 
Conect eSocial (Versão em Português)
Conect eSocial (Versão em Português)Conect eSocial (Versão em Português)
Conect eSocial (Versão em Português)
 
10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos
10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos
10 pontos que você precisa saber sobre eSocial - princípios básicos
 
Apresentação eSocial
Apresentação eSocialApresentação eSocial
Apresentação eSocial
 
eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014
eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014
eSocial - Apresentação da Receita Federal em 25/02/2014
 
Palestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABAT
Palestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABATPalestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABAT
Palestra eSocial - Daniel Belmiro - evento na ABAT
 
eSocial por Filemon Oliveira
eSocial por Filemon OliveiraeSocial por Filemon Oliveira
eSocial por Filemon Oliveira
 
Curso eSocial - Sped Folha de Pagamento Digital
Curso eSocial - Sped Folha de Pagamento DigitalCurso eSocial - Sped Folha de Pagamento Digital
Curso eSocial - Sped Folha de Pagamento Digital
 
Os Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas Trabalhistas
Os Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas TrabalhistasOs Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas Trabalhistas
Os Impactos nos Processo de Recursos Humanos e Rotinas Trabalhistas
 
E-Social - Não deixe para a última hora
E-Social - Não deixe para a última horaE-Social - Não deixe para a última hora
E-Social - Não deixe para a última hora
 

Semelhante a Saiba como o eSocial pode ser simples

Red&White E-SOCIAL 2014
Red&White E-SOCIAL 2014Red&White E-SOCIAL 2014
Red&White E-SOCIAL 2014
Pedro Saddi
 
eSocial - sua empresa está preparada?
eSocial - sua empresa está preparada?eSocial - sua empresa está preparada?
eSocial - sua empresa está preparada?
Luana Penteado
 
Anefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xrisk
Anefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xriskAnefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xrisk
Anefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xrisk
Numeric Contadores
 
Webinar | eSocial
Webinar | eSocialWebinar | eSocial
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial? Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
EloGroup
 
e-Social - JNF
e-Social - JNFe-Social - JNF
e-Social - JNF
Nilson França
 
Apresentação e social
Apresentação e socialApresentação e social
Apresentação e social
Fabio Moura
 
Mudanças no Setor Varejistas
Mudanças no Setor VarejistasMudanças no Setor Varejistas
Mudanças no Setor Varejistas
Adriano Monteiro
 
Mudanças no Varejo 2010
Mudanças no Varejo 2010Mudanças no Varejo 2010
Mudanças no Varejo 2010
Adriano Monteiro
 
Mudanças no Setor Varejista
Mudanças no Setor VarejistaMudanças no Setor Varejista
Mudanças no Setor Varejista
Adriano Monteiro
 
112 Mat Capa
112 Mat Capa112 Mat Capa
112 Mat Capa
Adriano Monteiro
 
Cartilha e social_iob
Cartilha e social_iobCartilha e social_iob
Cartilha e social_iob
Ilânio Luis Luis
 
Apresentação do eSocial (Receita Federal)
Apresentação do eSocial (Receita Federal)Apresentação do eSocial (Receita Federal)
Apresentação do eSocial (Receita Federal)
dcomercio
 
EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?
EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?
EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?
Gabriela Bornhausen Branco
 
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocialComo viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
EloGroup
 
eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!
eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!
eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!
Pontomaisweb
 
A visão da ABRH sobre o eSocial – Nota Técnica
A visão da ABRH sobre o eSocial – Nota TécnicaA visão da ABRH sobre o eSocial – Nota Técnica
A visão da ABRH sobre o eSocial – Nota Técnica
Jose Adriano Pinto
 
Fórum de RH SETCESP
Fórum de RH SETCESPFórum de RH SETCESP
O Que Muda com o eSocial.pdf
O Que Muda com o eSocial.pdfO Que Muda com o eSocial.pdf
O Que Muda com o eSocial.pdf
Nicolas538743
 
Apresentacaoesocial
ApresentacaoesocialApresentacaoesocial
Apresentacaoesocial
apbconsultoria
 

Semelhante a Saiba como o eSocial pode ser simples (20)

Red&White E-SOCIAL 2014
Red&White E-SOCIAL 2014Red&White E-SOCIAL 2014
Red&White E-SOCIAL 2014
 
eSocial - sua empresa está preparada?
eSocial - sua empresa está preparada?eSocial - sua empresa está preparada?
eSocial - sua empresa está preparada?
 
Anefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xrisk
Anefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xriskAnefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xrisk
Anefac gt processos e riscos e social 8 out-2013 xrisk
 
Webinar | eSocial
Webinar | eSocialWebinar | eSocial
Webinar | eSocial
 
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial? Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
 
e-Social - JNF
e-Social - JNFe-Social - JNF
e-Social - JNF
 
Apresentação e social
Apresentação e socialApresentação e social
Apresentação e social
 
Mudanças no Setor Varejistas
Mudanças no Setor VarejistasMudanças no Setor Varejistas
Mudanças no Setor Varejistas
 
Mudanças no Varejo 2010
Mudanças no Varejo 2010Mudanças no Varejo 2010
Mudanças no Varejo 2010
 
Mudanças no Setor Varejista
Mudanças no Setor VarejistaMudanças no Setor Varejista
Mudanças no Setor Varejista
 
112 Mat Capa
112 Mat Capa112 Mat Capa
112 Mat Capa
 
Cartilha e social_iob
Cartilha e social_iobCartilha e social_iob
Cartilha e social_iob
 
Apresentação do eSocial (Receita Federal)
Apresentação do eSocial (Receita Federal)Apresentação do eSocial (Receita Federal)
Apresentação do eSocial (Receita Federal)
 
EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?
EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?
EFD-REINF: Você está preparado para essa obrigatoriedade?
 
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocialComo viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
 
eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!
eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!
eBook completo sobre eSocial. Tudo o que você precisa saber!
 
A visão da ABRH sobre o eSocial – Nota Técnica
A visão da ABRH sobre o eSocial – Nota TécnicaA visão da ABRH sobre o eSocial – Nota Técnica
A visão da ABRH sobre o eSocial – Nota Técnica
 
Fórum de RH SETCESP
Fórum de RH SETCESPFórum de RH SETCESP
Fórum de RH SETCESP
 
O Que Muda com o eSocial.pdf
O Que Muda com o eSocial.pdfO Que Muda com o eSocial.pdf
O Que Muda com o eSocial.pdf
 
Apresentacaoesocial
ApresentacaoesocialApresentacaoesocial
Apresentacaoesocial
 

Mais de Sankhya Gestão de Negócios

Logistica
LogisticaLogistica
Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?
Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?
Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?
Sankhya Gestão de Negócios
 
A era exponencial: A supercredibilidade em 4 passos
A era exponencial: A supercredibilidade em 4 passosA era exponencial: A supercredibilidade em 4 passos
A era exponencial: A supercredibilidade em 4 passos
Sankhya Gestão de Negócios
 
[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio
[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio
[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio
Sankhya Gestão de Negócios
 
As melhores práticas de Gerenciamento de Projetos
As melhores práticas de Gerenciamento de ProjetosAs melhores práticas de Gerenciamento de Projetos
As melhores práticas de Gerenciamento de Projetos
Sankhya Gestão de Negócios
 
Institutional Sankhya - English version
Institutional Sankhya - English versionInstitutional Sankhya - English version
Institutional Sankhya - English version
Sankhya Gestão de Negócios
 

Mais de Sankhya Gestão de Negócios (6)

Logistica
LogisticaLogistica
Logistica
 
Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?
Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?
Produtividade: Como acabar com a burocracia para aumentá-la?
 
A era exponencial: A supercredibilidade em 4 passos
A era exponencial: A supercredibilidade em 4 passosA era exponencial: A supercredibilidade em 4 passos
A era exponencial: A supercredibilidade em 4 passos
 
[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio
[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio
[Infográfico] O Big Data como estratégia para o sucesso do seu negócio
 
As melhores práticas de Gerenciamento de Projetos
As melhores práticas de Gerenciamento de ProjetosAs melhores práticas de Gerenciamento de Projetos
As melhores práticas de Gerenciamento de Projetos
 
Institutional Sankhya - English version
Institutional Sankhya - English versionInstitutional Sankhya - English version
Institutional Sankhya - English version
 

Último

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

Saiba como o eSocial pode ser simples

  • 1. O eSocial é o maior projeto SPED
  • 2. O que é o eSocial? É um projeto do Governo Federal que coleta e mantém armazenadas em um único ambiente, denominado Registro de Eventos Trabalhistas (RET), todas as informações Trabalhistas, Previdenciárias, Tributárias e Fiscais relacionadas à contratação de mão de obra, com ou sem vínculo empregatício.
  • 3. Quais são os objetivos do eSocial  Aprimorar a qualidade e a agilidade das informações relativas às relações de trabalho, previdenciárias e tributárias;  Constituir um instrumental mais eficiente de controle, que dificulte as fraudes, e que seja inibidora do não cumprimento aos direitos dos trabalhadores;  Viabilizar aos trabalhadores brasileiros, a garantia dos direitos previdenciários.
  • 4. Sequenciamento lógico da transmissão dos Eventos As informações constantes dos primeiros Eventos Trabalhistas são necessárias para processamento dos Eventos Trabalhistas constantes nos arquivos posteriores.
  • 5. Como se classificam os Eventos do eSocial As informações que os empregadores devem prestar ao eSocial são classificadas em quatro (4) grupos distintos: 3 Eventos Periódicos 2 Eventos de Tabelas 1 Eventos Iniciais 4 Eventos não Periódicos
  • 6. São eventos que contém: A. Informações de Identificação do Empregador, seus estabelecimentos ou obras de construção civil, e são as primeiras transmissões que devem ser feitas quando do início da obrigatoriedade do eSocial; B. Cadastramento inicial dos Vínculos e seus dependentes, somente aqueles mantidos no momento do início da obrigatoriedade. É muito importante que antes da geração dos Eventos Iniciais, os cadastros dos vínculos sejam validados pelo aplicativo de Qualificação Cadastral, sob pena de termos o arquivo rejeitado. 1 Eventos Iniciais
  • 7. Representam um conjunto de regras necessárias para validação dos eventos do eSocial, e devem ser enviadas anteriormente aos Eventos Periódicos e Não Periódicos que as requeira.  Rubricas (eventos da folha)  Lotações (Departamentos, Seções, Locais de Trabalho)  Cargos  Funções  Horários/Turnos/Jornadas de trabalho  Processos Administrativos/Judiciais 2 Eventos de Tabelas
  • 8. Os Eventos Periódicos previstos na Circular CEF 642/2014 são:  Abertura  Remuneração do Trabalhador  Pagamentos Diversos  Serviços Tomados mediante Cessão de Mão de Obra  Serviços Prestados mediante Cessão de Mão de Obra  Serviços Tomados de Cooperativa de Trabalho  Serviços Prestados pela Cooperativa de Trabalho  Aquisição de Produção 3 Eventos Periódicos Parte I
  • 9. 3 Eventos Periódicos  Comercialização da Produção  Recursos recebidos ou repassados para associações de futebol  Informações Complementares - Desoneração  Receitas de Atividades Concomitantes  Fechamento  Bases, Retenção, Deduções e Contribuições  Espetáculo Desportivo Parte II
  • 10. Os Eventos Não Periódicos previstos na Circular CEF 642/2014 são:  Admissão de Trabalhador  Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador  Alteração de Contrato de Trabalho  Comunicação de Acidente de Trabalho  Atestado de Saúde Ocupacional  Afastamento Temporário  Alteração de Motivo de Afastamento  Retorno de Afastamento Temporário  Estabilidade – Início 4 Eventos não Periódicos Parte I
  • 11. 4 Eventos não Periódicos Parte II  Estabilidade – Término  Condição Diferenciada de Trabalho - Início  Condição Diferenciada de Trabalho - Término  Aviso Prévio  Cancelamento de Aviso Prévio  Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Início  Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Alt. Contratual  Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Término  Desligamento  Reintegração
  • 12. A. Informações de Admissões de Empregado ou Contratações de Trabalhador sem Vínculo deverão ser enviadas até o final do dia imediatamente anterior ao do início da prestação do serviço; B. Informações de Acidentes de Trabalho deverão ser enviadas até o 1º (primeiro) dia útil seguinte ao da ocorrência. Em caso de morte, de imediato; C. Informações de Desligamento deverão ser enviadas até o 1º (primeiro) dia útil seguinte à data do desligamento, no caso de aviso prévio trabalhado, ou do término de contrato por prazo determinado e até 10 (dez) dias seguintes à data do desligamento nos demais casos; D. as informações dos demais eventos não periódicos, inclusive as atualizações do registro de empregados e demais trabalhadores, deverão ser enviadas até o dia 7 (sete) do mês seguinte ao que se referem ou até o envio dos eventos mensais de folha de pagamento. 4 Eventos não Periódicos Parte III
  • 13. • Fechamento - geração - da folha de pagamento antes do último dia do mês É prática comum dos empregadores não esperar o último dia do mês para fechar o ponto dos empregados e fazê-lo em meados do dia 20 de cada mês. Os empregadores devem rever seus processos internos, pois vários erros decorrem desse fechamento antecipado, que é conflitante com a legislação trabalhista e será constatado pelo eSocial. • Contratar e depois providenciar a documentação Outra prática comum nas empresas é colocar o empregado para trabalhar, deixando os cuidados com a documentação para depois. Para iniciar o trabalho o empregado já precisará ter sido incluso no sistema. • Contratar autônomo e não incluir na folha Essa prática deverá ser abolida. Os empregadores deverão rever seu processo de forma que esse tipo de serviço seja comunicado e incluso na folha de pagamento. Contratar o serviço de um autônomo vai além de “emitir um simples recibo”. • Não atender os programas de saúde e riscos do trabalho Estatísticas comprovam que menos de 40% dos empregadores tem os programas de riscos e saúde ocupacional dos trabalhadores. A grande maioria ainda trata essa exigência como um custo desnecessário e só o providenciam seus cuidados em uma eventual fiscalização. Com a implantação do eSocial essa prática não poderá mais ocorrer, pois será requisito indispensável para inserção do empregado na folha de pagamento; 5 Dicas úteis
  • 14. Como será a operação do eSocial O empregador gera o arquivo pelo Sistema Sankhya, apõe sua assinatura digital, e o transmite pelo webservice para o ambiente nacional do eSocial - RET - que verificará possíveis inconsistências e emitirá o protocolo de recebimento e o enviará ao empregador. Em se tratando de pequeno ou micro empreendedor a informação deverá ser feita diretamente no RET, sem passar pelo webservice .
  • 15. Cronograma do eSocial De acordo com posicionamento oficial do Comitê Gestor do eSocial, o prazo para implantação do eSocial será contado apenas após publicação da versão 1.2 do manual de orientação. Seis meses após esta data, as empresas começarão a inserir os Eventos Iniciais Tabelas e os Eventos Não Periódicos em um ambiente de testes. Após mais seis meses de testes, entrará em vigor a obrigatoriedade para o primeiro grupo de empregadores, formado por empresas grandes e médias (com faturamento anual superior à R$ 3,6 milhões no ano de 2014).
  • 16. Cronograma do eSocial Todos os demais empregadores – Micro e Pequenas Empresas, Optante pelo Simples Nacional, Pequeno Produtor Rural, Segurado Especial e Empregador Doméstico – terão condições especiais de tratamento diferenciado que se apliquem à cada categoria. A orientação da CEF é de que o aplicativo SEFIP será descontinuado no momento em que o eSocial passar a ser uma obrigatoriedade.
  • 17. Da forma como foi exposto pelo Coordenador de Sistemas de Atividade Fiscal parece que estamos caminhando para um cronograma definitivo, e com o novo layout esperamos a adequação de alguns pontos de inconsistência regras o que indica necessidade de maturação em seu conteúdo. Mas o eSocial é um caminho sem volta, as coisas nunca mais serão como são e é melhor nos adequarmos o quanto antes, para evitar transtornos futuros. Obrigado.