SlideShare uma empresa Scribd logo
Infração é toda a ação ou omissão que o sujeito passivo não observe a norma estabelecida pela legislação tributária do Município( cinco anos contados do dia da infração)<br />Respondem pela infração (conjunta ou isoladamente) todos os que concorrem para a sua prática ou dela se beneficiarem.<br />Os que procuram a repartição fiscal competente para sanar as irregularidades, ainda que espontaneamente, serão atendidos sem prejuízo da aplicação de penalidades previstas no código.<br />Os infratores serão punidos, separada ou cumulativamente por:<br />Multas<br />Proibição de comercializar com repartições públicas, municipais e autarquias<br />Apreensão de documento e interdição do estabelecimento<br />Suspensão ou cancelamento de benefícios fiscais<br />A aplicação de penalidade não dispensa o infrator :<br />Pagamento do tributo<br />Incidência de juros de mora e da correção monetária do débito<br />Cumprimento de obrigação tributária acessória <br />Outras sanções civis, administrativas ou penais que couberem<br />Multas serão aplicadas em razão a seguintes infrações► Contribuinte ou responsável de O.T. Principal não cumprir resultando atraso de pagamento de tributos de lançamento direto►Contribuintes ou responsáveis de O.T Principal não cumprir resultando atraso de pagamento de tributos ou recolhimento a menor de tributos de lançamento por homologação► Sonegação fiscal► Não cumprimento de obrigação tributária acessória por responsável ou contribuinte► Ação ou omissão que, direta ou indiretamente prejudique a Fazenda Municipal<br />Sonegação fiscal é a pratica pelo sujeito passivo ou terceiros em beneficio daquele de quaisquer atos que resultem em:►  Declarar falsamente ou omissão de rendimentos ou operações nos livros que a legislação pede resultando exonerar-se do pagamento do tributo devido à fazenda Municipal► Inserir elementos errados ou omissos rendimentos ou operações que (....) mesmo do de cima► Alterar faturas e outros documentos de operações mercantis que visam fraudar a Fazenda M.► etc.<br />AS MULTAS SERÃO CUMULATIVAS QUANDO OCORRER, O NÃO CUMPRIMENTO DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS PRINCIPAL E ACESSÓRIA.<br />50%Até 15 dias reconhecer e efetuar ou iniciar o recolhimento do crédito.20%Após o prazo de defesa e antes do recursal efetuar ou iniciar o pagamento parcelado do débito.<br />O VALOR DA MULTA SERÁ REDUZIDO:<br />ITBI<br />Considera-se zona urbana aquela que está definida na legislação municipal, observando no mínimo dois requisitos<br />Meio-fio ou calçamento, com canalização de água pluvial<br />Abastecimento d”água<br />Sistema de esgoto sanitário<br />Rede de iluminação domiciliar com ou sem postes<br />Escola primaria ou posto de saúde no máximo 3km distantes<br />Também é área urbana ou de expansão ,LOTEAMENTO APROVADO PELOS ORGAOS COOOMEPETENTES, DESTINADA À HABITAÇÃO,INDÚSTRIA, AO COMÉRCIO OU À EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS, OU AINDA LAZER.<br />INCIDE SOBRE O IMOVÉL localizado fora da zona urbana, mas seja utilizado como sitio de recreio e no qual a eventual produção não se destine ao comércio.<br />AS propriedades , sítios, áreas loteadas, ou não, com ou sem denominação própria, desde que não se enquadrem como imóvel rural, na forma da legislação federal especifica<br />A base de cálculo do IPTU é o valor venal do imóvel► Imóvel não edificado(em construção, em demolição ou ruínas): valor venal do solo► Imóvel em construção: ( com parte habitada) Valor venal do solo e o da edificação em uso (conjunto)► demais casos: valor venal do solo e da edificação(conjunto)<br />(....)<br />ITBI<br />Base de cálculo: <br />Transmissão e cessão no ato inter vivos  é  o valor venal dos bens ou direitos , no momento da cessão ou transmissão<br />Na arrematação ou leilão e na adjudicação(Ato judicial ou administrativo que outorga (a alguém) a  propriedade de bens) o valor da avaliação judicial<br />Transmissão por sentença declaratória de usucapião ou supletiva de manifestação,  o valor venal do imóvel segundo estimativa fiscal aceita pelo contribuinte<br />O valor dos direitos reais de usufruto, uso e habitação, vitalício ou temporários serão iguais a 1/3<br />E o valor da propriedade sem o direito real do usuário será de 2/3<br />Se o contribuinte não concordar com a estimativa fiscal, será facultado a ele dentro do prazo de recolhimento a solicitação de uma segunda avaliação, mediante requerimento protocolizado na Secretaria da Fazenda Municipal<br />A estimativa fiscal prevalecera no prazo de 30 dias , mas o imposto poderá só ser pago após a atualização monetária correspondente ou nova avaliação, a critério da repartição fiscal<br />Alíquotas :<br />Nas transmissões compreendidas no SFH ( sistema financeiro de habitação)Aplica-se aqui também as aquisições amigáveis ou litigiosas de bens imóveis feitas pelos agentes do SFH ou SF imobiliário, ou em solução de financiamento.<br />Valor efetivamente financiado(0,5%)<br />Sobre o valor restante (2%)<br />Nas demais transmissões a titulo oneroso, (2%)<br />O lançamento é feito pelo DAM(DOCUMENTO de Arrecadação Municipal)<br />Transmissões o imposto será recolhido:<br />Instrumento público: antes de efetivar o ato ou contratoInstrumento privado: privado: 30 dias contados do ato ou contrato sobre o qual incide.Antes da inscrição do instrumento no registro de imoveis competente em alguns casos<br />Na arrematação, adjudicação ou remissão, o imposto será recolhido dentro de 30 dias, antes a assinatura da própria carta, MESMO QUE NÃO SEJA EXTRAIDA<br />No oferecimento de embargos só contara após o transito em julgado<br />
Resumao.doxc

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides Direito Tributário - revisao trf 2
Slides  Direito Tributário -  revisao trf 2Slides  Direito Tributário -  revisao trf 2
Slides Direito Tributário - revisao trf 2
Fabio Dutra
 
2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária
Jessica Namba
 
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeCarf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Ministério da Economia
 
Apostila direito tributario
Apostila direito tributarioApostila direito tributario
Apostila direito tributario
custos contabil
 
Resumo trib-0002
Resumo trib-0002Resumo trib-0002
Resumo trib-0002
zeramento contabil
 
Sistema Tributário Nacional
Sistema Tributário NacionalSistema Tributário Nacional
Sistema Tributário Nacional
Antonio Pereira
 
Os Impostos na Constituição
Os Impostos na ConstituiçãoOs Impostos na Constituição
Os Impostos na Constituição
Josevani Tocchetto
 
DIREITO TRIBUTÁRIO
DIREITO TRIBUTÁRIODIREITO TRIBUTÁRIO
DIREITO TRIBUTÁRIO
URCAMP
 
Legislação tributaria impostos e contriuições federais
Legislação tributaria impostos e contriuições federaisLegislação tributaria impostos e contriuições federais
Legislação tributaria impostos e contriuições federais
Bruno_fbrandao
 
Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01
Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01
Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01
Claudio Parra
 
3 - Limita-se ao Poder de Tributar
3 - Limita-se ao Poder de Tributar3 - Limita-se ao Poder de Tributar
3 - Limita-se ao Poder de Tributar
Jessica Namba
 
1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]
Jessica Namba
 
Avaliação de predios urbanos
Avaliação de predios urbanosAvaliação de predios urbanos
Avaliação de predios urbanos
Umberto Pacheco
 
Direito Tributario
Direito TributarioDireito Tributario
Direito Tributario
otony1ccn1
 
Princípios constitucionais tributários ii
Princípios constitucionais tributários iiPrincípios constitucionais tributários ii
Princípios constitucionais tributários ii
Rodrigo Santos Masset Lacombe
 
Atps contabilidade-tributaria anhnaguera
Atps contabilidade-tributaria anhnagueraAtps contabilidade-tributaria anhnaguera
Atps contabilidade-tributaria anhnaguera
usetecdani
 
Curso Principais rotinas do ICMS
Curso Principais rotinas do ICMSCurso Principais rotinas do ICMS
Palestra sobre substituicao tributaria iss
Palestra sobre substituicao tributaria   issPalestra sobre substituicao tributaria   iss
Palestra sobre substituicao tributaria iss
Deane Borges
 
Sistema tributario
Sistema tributarioSistema tributario
Sistema tributario
Jairo Barros
 
Nsl02 impostos e tributos
Nsl02   impostos e tributosNsl02   impostos e tributos
Nsl02 impostos e tributos
Viviane Danieleski
 

Mais procurados (20)

Slides Direito Tributário - revisao trf 2
Slides  Direito Tributário -  revisao trf 2Slides  Direito Tributário -  revisao trf 2
Slides Direito Tributário - revisao trf 2
 
2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária
 
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeCarf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidade
 
Apostila direito tributario
Apostila direito tributarioApostila direito tributario
Apostila direito tributario
 
Resumo trib-0002
Resumo trib-0002Resumo trib-0002
Resumo trib-0002
 
Sistema Tributário Nacional
Sistema Tributário NacionalSistema Tributário Nacional
Sistema Tributário Nacional
 
Os Impostos na Constituição
Os Impostos na ConstituiçãoOs Impostos na Constituição
Os Impostos na Constituição
 
DIREITO TRIBUTÁRIO
DIREITO TRIBUTÁRIODIREITO TRIBUTÁRIO
DIREITO TRIBUTÁRIO
 
Legislação tributaria impostos e contriuições federais
Legislação tributaria impostos e contriuições federaisLegislação tributaria impostos e contriuições federais
Legislação tributaria impostos e contriuições federais
 
Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01
Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01
Escrituracao Fiscal e Tributacao - 01
 
3 - Limita-se ao Poder de Tributar
3 - Limita-se ao Poder de Tributar3 - Limita-se ao Poder de Tributar
3 - Limita-se ao Poder de Tributar
 
1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]
 
Avaliação de predios urbanos
Avaliação de predios urbanosAvaliação de predios urbanos
Avaliação de predios urbanos
 
Direito Tributario
Direito TributarioDireito Tributario
Direito Tributario
 
Princípios constitucionais tributários ii
Princípios constitucionais tributários iiPrincípios constitucionais tributários ii
Princípios constitucionais tributários ii
 
Atps contabilidade-tributaria anhnaguera
Atps contabilidade-tributaria anhnagueraAtps contabilidade-tributaria anhnaguera
Atps contabilidade-tributaria anhnaguera
 
Curso Principais rotinas do ICMS
Curso Principais rotinas do ICMSCurso Principais rotinas do ICMS
Curso Principais rotinas do ICMS
 
Palestra sobre substituicao tributaria iss
Palestra sobre substituicao tributaria   issPalestra sobre substituicao tributaria   iss
Palestra sobre substituicao tributaria iss
 
Sistema tributario
Sistema tributarioSistema tributario
Sistema tributario
 
Nsl02 impostos e tributos
Nsl02   impostos e tributosNsl02   impostos e tributos
Nsl02 impostos e tributos
 

Semelhante a Resumao.doxc

7 - Extinção do Crédito Tributário
7 - Extinção do Crédito Tributário7 - Extinção do Crédito Tributário
7 - Extinção do Crédito Tributário
Jessica Namba
 
6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário
Jessica Namba
 
6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário
Jessica Namba
 
5 - Responsabilidade Tributária
5 - Responsabilidade Tributária5 - Responsabilidade Tributária
5 - Responsabilidade Tributária
Jessica Namba
 
Plan trib
Plan tribPlan trib
Conceito de tributo e espécies tributárias
Conceito de tributo e espécies tributáriasConceito de tributo e espécies tributárias
Conceito de tributo e espécies tributárias
phjaqueira
 
Artigo 359 e do cpc
Artigo 359 e do cpcArtigo 359 e do cpc
Artigo 359 e do cpc
Rochelly Santos
 
Aulas direito financeiro e tributario
Aulas   direito financeiro e tributarioAulas   direito financeiro e tributario
Aulas direito financeiro e tributario
Ana Carolina Vingert
 
Módulo iv arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínio
Módulo iv   arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínioMódulo iv   arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínio
Módulo iv arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínio
sindiconet
 
Workshop direitos tributário
Workshop direitos tributário Workshop direitos tributário
Workshop direitos tributário
Carlos Rocha
 
Prot. 2786 15 pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...
Prot. 2786 15   pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...Prot. 2786 15   pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...
Prot. 2786 15 pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...
Claudio Figueiredo
 
Questões de treinamento
Questões de treinamentoQuestões de treinamento
Questões de treinamento
nandalobao
 
480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro
480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro
480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro
Marcelo Silva
 
Código Tributário de Bom Jardim MA
Código Tributário de Bom Jardim   MACódigo Tributário de Bom Jardim   MA
Código Tributário de Bom Jardim MA
Adilson P Motta Motta
 
1 - Espécies Tributárias
1 - Espécies Tributárias1 - Espécies Tributárias
1 - Espécies Tributárias
Jessica Namba
 
Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016
Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016
Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016
Ricardo da Palma Borges & Associados - Sociedade de Advogados, S.P., R.L.
 
DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...
DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...
DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...
MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS
 
Código Tributário de Bom Jardim - MA
Código Tributário de Bom Jardim - MACódigo Tributário de Bom Jardim - MA
Código Tributário de Bom Jardim - MA
Adilson P Motta Motta
 
Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6
Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6
Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6
EXATA2012
 
Retenção na fonte
Retenção na fonteRetenção na fonte
Retenção na fonte
Carlos Rocha
 

Semelhante a Resumao.doxc (20)

7 - Extinção do Crédito Tributário
7 - Extinção do Crédito Tributário7 - Extinção do Crédito Tributário
7 - Extinção do Crédito Tributário
 
6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário
 
6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário6 - Crédito Tributário
6 - Crédito Tributário
 
5 - Responsabilidade Tributária
5 - Responsabilidade Tributária5 - Responsabilidade Tributária
5 - Responsabilidade Tributária
 
Plan trib
Plan tribPlan trib
Plan trib
 
Conceito de tributo e espécies tributárias
Conceito de tributo e espécies tributáriasConceito de tributo e espécies tributárias
Conceito de tributo e espécies tributárias
 
Artigo 359 e do cpc
Artigo 359 e do cpcArtigo 359 e do cpc
Artigo 359 e do cpc
 
Aulas direito financeiro e tributario
Aulas   direito financeiro e tributarioAulas   direito financeiro e tributario
Aulas direito financeiro e tributario
 
Módulo iv arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínio
Módulo iv   arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínioMódulo iv   arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínio
Módulo iv arquivo 2 - manual completo de encargos do condomínio
 
Workshop direitos tributário
Workshop direitos tributário Workshop direitos tributário
Workshop direitos tributário
 
Prot. 2786 15 pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...
Prot. 2786 15   pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...Prot. 2786 15   pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...
Prot. 2786 15 pl 060-2015 - institui o programa de recuperação fiscal de vi...
 
Questões de treinamento
Questões de treinamentoQuestões de treinamento
Questões de treinamento
 
480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro
480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro
480 direito administrativo_evandro_guedes_4_encontro
 
Código Tributário de Bom Jardim MA
Código Tributário de Bom Jardim   MACódigo Tributário de Bom Jardim   MA
Código Tributário de Bom Jardim MA
 
1 - Espécies Tributárias
1 - Espécies Tributárias1 - Espécies Tributárias
1 - Espécies Tributárias
 
Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016
Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016
Responsabilidade Extracontratual da Administração Tributária - 02.06.2016
 
DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...
DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...
DESENQUADRAMENTO DO SIMPLES E TRIBUTOS INCIDENTES NA ATIVIDADE DE COMPRA E VE...
 
Código Tributário de Bom Jardim - MA
Código Tributário de Bom Jardim - MACódigo Tributário de Bom Jardim - MA
Código Tributário de Bom Jardim - MA
 
Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6
Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6
Eduardo tanaka inss leg previdenciario_apostila_material_6
 
Retenção na fonte
Retenção na fonteRetenção na fonte
Retenção na fonte
 

Último

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 

Último (20)

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 

Resumao.doxc

  • 1. Infração é toda a ação ou omissão que o sujeito passivo não observe a norma estabelecida pela legislação tributária do Município( cinco anos contados do dia da infração)<br />Respondem pela infração (conjunta ou isoladamente) todos os que concorrem para a sua prática ou dela se beneficiarem.<br />Os que procuram a repartição fiscal competente para sanar as irregularidades, ainda que espontaneamente, serão atendidos sem prejuízo da aplicação de penalidades previstas no código.<br />Os infratores serão punidos, separada ou cumulativamente por:<br />Multas<br />Proibição de comercializar com repartições públicas, municipais e autarquias<br />Apreensão de documento e interdição do estabelecimento<br />Suspensão ou cancelamento de benefícios fiscais<br />A aplicação de penalidade não dispensa o infrator :<br />Pagamento do tributo<br />Incidência de juros de mora e da correção monetária do débito<br />Cumprimento de obrigação tributária acessória <br />Outras sanções civis, administrativas ou penais que couberem<br />Multas serão aplicadas em razão a seguintes infrações► Contribuinte ou responsável de O.T. Principal não cumprir resultando atraso de pagamento de tributos de lançamento direto►Contribuintes ou responsáveis de O.T Principal não cumprir resultando atraso de pagamento de tributos ou recolhimento a menor de tributos de lançamento por homologação► Sonegação fiscal► Não cumprimento de obrigação tributária acessória por responsável ou contribuinte► Ação ou omissão que, direta ou indiretamente prejudique a Fazenda Municipal<br />Sonegação fiscal é a pratica pelo sujeito passivo ou terceiros em beneficio daquele de quaisquer atos que resultem em:► Declarar falsamente ou omissão de rendimentos ou operações nos livros que a legislação pede resultando exonerar-se do pagamento do tributo devido à fazenda Municipal► Inserir elementos errados ou omissos rendimentos ou operações que (....) mesmo do de cima► Alterar faturas e outros documentos de operações mercantis que visam fraudar a Fazenda M.► etc.<br />AS MULTAS SERÃO CUMULATIVAS QUANDO OCORRER, O NÃO CUMPRIMENTO DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS PRINCIPAL E ACESSÓRIA.<br />50%Até 15 dias reconhecer e efetuar ou iniciar o recolhimento do crédito.20%Após o prazo de defesa e antes do recursal efetuar ou iniciar o pagamento parcelado do débito.<br />O VALOR DA MULTA SERÁ REDUZIDO:<br />ITBI<br />Considera-se zona urbana aquela que está definida na legislação municipal, observando no mínimo dois requisitos<br />Meio-fio ou calçamento, com canalização de água pluvial<br />Abastecimento d”água<br />Sistema de esgoto sanitário<br />Rede de iluminação domiciliar com ou sem postes<br />Escola primaria ou posto de saúde no máximo 3km distantes<br />Também é área urbana ou de expansão ,LOTEAMENTO APROVADO PELOS ORGAOS COOOMEPETENTES, DESTINADA À HABITAÇÃO,INDÚSTRIA, AO COMÉRCIO OU À EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS, OU AINDA LAZER.<br />INCIDE SOBRE O IMOVÉL localizado fora da zona urbana, mas seja utilizado como sitio de recreio e no qual a eventual produção não se destine ao comércio.<br />AS propriedades , sítios, áreas loteadas, ou não, com ou sem denominação própria, desde que não se enquadrem como imóvel rural, na forma da legislação federal especifica<br />A base de cálculo do IPTU é o valor venal do imóvel► Imóvel não edificado(em construção, em demolição ou ruínas): valor venal do solo► Imóvel em construção: ( com parte habitada) Valor venal do solo e o da edificação em uso (conjunto)► demais casos: valor venal do solo e da edificação(conjunto)<br />(....)<br />ITBI<br />Base de cálculo: <br />Transmissão e cessão no ato inter vivos é o valor venal dos bens ou direitos , no momento da cessão ou transmissão<br />Na arrematação ou leilão e na adjudicação(Ato judicial ou administrativo que outorga (a alguém) a propriedade de bens) o valor da avaliação judicial<br />Transmissão por sentença declaratória de usucapião ou supletiva de manifestação, o valor venal do imóvel segundo estimativa fiscal aceita pelo contribuinte<br />O valor dos direitos reais de usufruto, uso e habitação, vitalício ou temporários serão iguais a 1/3<br />E o valor da propriedade sem o direito real do usuário será de 2/3<br />Se o contribuinte não concordar com a estimativa fiscal, será facultado a ele dentro do prazo de recolhimento a solicitação de uma segunda avaliação, mediante requerimento protocolizado na Secretaria da Fazenda Municipal<br />A estimativa fiscal prevalecera no prazo de 30 dias , mas o imposto poderá só ser pago após a atualização monetária correspondente ou nova avaliação, a critério da repartição fiscal<br />Alíquotas :<br />Nas transmissões compreendidas no SFH ( sistema financeiro de habitação)Aplica-se aqui também as aquisições amigáveis ou litigiosas de bens imóveis feitas pelos agentes do SFH ou SF imobiliário, ou em solução de financiamento.<br />Valor efetivamente financiado(0,5%)<br />Sobre o valor restante (2%)<br />Nas demais transmissões a titulo oneroso, (2%)<br />O lançamento é feito pelo DAM(DOCUMENTO de Arrecadação Municipal)<br />Transmissões o imposto será recolhido:<br />Instrumento público: antes de efetivar o ato ou contratoInstrumento privado: privado: 30 dias contados do ato ou contrato sobre o qual incide.Antes da inscrição do instrumento no registro de imoveis competente em alguns casos<br />Na arrematação, adjudicação ou remissão, o imposto será recolhido dentro de 30 dias, antes a assinatura da própria carta, MESMO QUE NÃO SEJA EXTRAIDA<br />No oferecimento de embargos só contara após o transito em julgado<br />