SlideShare uma empresa Scribd logo
Qualidade Ambiental  e  Clima Urbano Arquiteta Mônica Kofler Freitas Câmara Municipal Ribeirão Preto-SP 09/11/2007
Introdução “O Clima urbano é um sistema que abrange o clima de um dado espaço terrestre e a sua urbanização” (Monteiro, 1976); As alterações na temperatura e umidade do ar são conseqüências desse processo de urbanização, ao qual estão associados a forma de ocupação das edificações, as atividades comerciais, industriais e o aumento de veículos atingindo condições adversas na própria composição da atmosfera, consequentemente no balanço térmico e hídrico;
QUEIMADAS E DESMATAMENTO
Temperatura média anual dos locais amostrados ao longo do ano Velocidade média anual ventos (m/s) nos locais Velocidade média mensal dos ventos na região rural de Ribeirão Preto durante os anos de 1999 a 2001 (Fonte: IAC) Temperatura média zona rural de Ribeirão Preto  (Fonte: IAC) Fonte: Freitas, 2003 – tese de doutorado/USP
Concentração média anual (máx. e mín.) de CO (ppm) nos locais Fluxo médio de veículos (veíc/h) ao longo do ano Fonte: Freitas, 2003  – Tese de doutorado Fatores de edificação FL e FH (m) e CO (ppm)
Diversos estudos cientificos já comprovaram que áreas urbanas que possuem menos que 5% de vegetação arbórea apresentam temperaturas elevadas e  umidade baixa aproximando-se ao clima desértico (Oke, 1999); E áreas urbanas que possuem cerca de 30% de vegetação arbórea já são suficientes para proporcionar 66% de resfriamento do calor emitido pela superfície pavimentada e construída; Arborização Urbana Ponto 2 - fora da área arborizada 30C a mais do que o ponto 1 ponto ponto Figura Ilustrativa
Mapa da Vegetação Arbórea – área central de São Paulo Pesquisa Pós-Doutorado/Unesp-Rio Claro-SP/2007
800C 700C 300C NASA – Estados Unidos Estudos de Clima Urbano e Drenagem Fonte: http://www.epa.gov/climatechange/
Energia – Hora de Carga por dia Fonte: www.eere.energy.gov/buildings/energyplus/ Ilha de Calor Demanda de energia
Cidade de Ribeirão Preto Temperatura de Superfície em oC Fonte: Freitas & Caporusso (2006) – Unesp/Rio Claro-SP Imagem do satélite ETM+/LANDSAT-7
(0C) Setor Sul Setor Norte Centro Setor Oeste Centro Setor Leste Fonte: Freitas & Caporusso (2006) – Unesp/Rio Claro-SP
Fonte: Caporusso & Lombardo (2007) – Unesp/Rio Claro-SP
Exemplos em algumas cidades http://www.epa.gov/climatechange/
Exemplo de Áreas Verdes e vegetação Arbórea na Cidade de Berlim – Alemanha (Fonte: Google Earth) sem escala/ilustrativo
Exemplo de Áreas Verdes e vegetação Arbórea na Cidade de Atlanta – EUA (Fonte: Google Earth) sem escala/ilustrativo
Exemplo de Áreas Verdes e vegetação Arbórea em Kansas City – EUA  (Fonte: Google Earth) sem escala/ilustrativo
Exemplo de habitações verticalizadas na cidade de Los Angeles (Fonte: CAMPOLI & MACLEAN, 2007)
Foto: Porto Alegre/RS  outubro/2007
Foto: São Paulo/SP agosto/2007
Exemplos de “Telhados Verdes”  Fonte: www.greenroofs.com
Fonte: www.greenroofs.com
Calçamento público  Áreas grandes de Estacionamento  Calçamento com faixa de verde
Exemplo de áreas permeáveis Foto: Porto Alegre/RS  Parque Jardim botânico - outubro/2007
Considerações Finais A arborização urbana tem importante função para amenizar as temperaturas e aumentar a umidade do ar; Novos padrões de urbanização deve ser proposto visando melhor integração com a natureza; A inserção das áreas verdes nos espaços livres deve ser considerada como instrumento no plano de ordenamento do território urbano;
Parque Jardim Botânico de Porto Alegre Solo arenoso c/pedrisco fino Foto outbro/2007

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2
atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2
atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2
Deomar Francisco Dos Santos
 
PROVA de geografia
PROVA de geografiaPROVA de geografia
PROVA de geografia
patricia moura
 
SIG e Meio Ambiente
SIG e Meio Ambiente SIG e Meio Ambiente
SIG e Meio Ambiente
naiararohling
 
Eng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfs
Eng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfsEng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfs
Eng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfs
Ivan Menezes
 
Poster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanário
Poster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanárioPoster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanário
Poster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanário
Ricardo Brasil
 
Vazaoproj
VazaoprojVazaoproj
Vazaoproj
Rachel Oliveira
 
04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus
04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus
04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus
Guy Valerio Barros dos Santos
 
Tutorial mapa-de-conlito-arc gis
Tutorial mapa-de-conlito-arc gisTutorial mapa-de-conlito-arc gis
Tutorial mapa-de-conlito-arc gis
Marina Araújo
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
Nuno Correia
 
Optimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação Natural
Optimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação NaturalOptimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação Natural
Optimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação Natural
Luis Grácio
 
OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: UMA AGENDA URGENTE E DE IMPORTANC...
OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL:  UMA AGENDA URGENTE E DE  IMPORTANC...OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL:  UMA AGENDA URGENTE E DE  IMPORTANC...
OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: UMA AGENDA URGENTE E DE IMPORTANC...
forumsustentar
 
Francisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertação
Francisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertaçãoFrancisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertação
Francisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertação
chicorasia
 

Mais procurados (12)

atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2
atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2
atividadeAtividade unidade 2012_1_ii_unidade2
 
PROVA de geografia
PROVA de geografiaPROVA de geografia
PROVA de geografia
 
SIG e Meio Ambiente
SIG e Meio Ambiente SIG e Meio Ambiente
SIG e Meio Ambiente
 
Eng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfs
Eng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfsEng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfs
Eng 013 ap_u2_2017_1 sdfsdfsdfsfsddfs
 
Poster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanário
Poster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanárioPoster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanário
Poster geostat r_brasil_fgutierres_jpsantos_pcanário
 
Vazaoproj
VazaoprojVazaoproj
Vazaoproj
 
04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus
04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus
04.07.14.Iniciada a obra de recuperação do Teatro Municipal de Ilhéus
 
Tutorial mapa-de-conlito-arc gis
Tutorial mapa-de-conlito-arc gisTutorial mapa-de-conlito-arc gis
Tutorial mapa-de-conlito-arc gis
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
 
Optimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação Natural
Optimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação NaturalOptimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação Natural
Optimização de uma Caldeira Recuperadora de Calor de Circulação Natural
 
OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: UMA AGENDA URGENTE E DE IMPORTANC...
OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL:  UMA AGENDA URGENTE E DE  IMPORTANC...OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL:  UMA AGENDA URGENTE E DE  IMPORTANC...
OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: UMA AGENDA URGENTE E DE IMPORTANC...
 
Francisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertação
Francisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertaçãoFrancisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertação
Francisco Rasia - PPGTE - projeto de dissertação
 

Destaque

Aspectos Ambientais e Sociais na Construção da Cidade
Aspectos Ambientais e Sociais na Construção da CidadeAspectos Ambientais e Sociais na Construção da Cidade
Aspectos Ambientais e Sociais na Construção da Cidade
UNAERP
 
Aula metodos abnt
Aula   metodos abntAula   metodos abnt
Aula metodos abnt
UNAERP
 
Seminário de trabalho de campo unesp
Seminário de trabalho de campo unespSeminário de trabalho de campo unesp
Seminário de trabalho de campo unesp
UNAERP
 
Conferência produção limpa mônica k freitas
Conferência produção limpa mônica k freitasConferência produção limpa mônica k freitas
Conferência produção limpa mônica k freitas
UNAERP
 
Mudanças climáticas e as Politicas nos Municipios Brasileiros
Mudanças climáticas e as Politicas nos Municipios  BrasileirosMudanças climáticas e as Politicas nos Municipios  Brasileiros
Mudanças climáticas e as Politicas nos Municipios Brasileiros
UNAERP
 
Aula subsistema estrutural cimento concreto
Aula  subsistema estrutural cimento concretoAula  subsistema estrutural cimento concreto
Aula subsistema estrutural cimento concreto
UNAERP
 
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatórioAula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
UNAERP
 
Aula patologias em alvenarias
Aula patologias em alvenariasAula patologias em alvenarias
Aula patologias em alvenarias
UNAERP
 
Projeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das Cidades
Projeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das CidadesProjeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das Cidades
Projeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das Cidades
UNAERP
 
Aula patologias e revestimentos 2016
Aula patologias e revestimentos 2016Aula patologias e revestimentos 2016
Aula patologias e revestimentos 2016
UNAERP
 
Produção habitacional no brasil politicas e programas
Produção habitacional no brasil   politicas e programasProdução habitacional no brasil   politicas e programas
Produção habitacional no brasil politicas e programas
UNAERP
 
Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1
Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1
Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1
UNAERP
 
Aula subsistema estrutural cimento concreto
Aula  subsistema estrutural cimento concretoAula  subsistema estrutural cimento concreto
Aula subsistema estrutural cimento concreto
UNAERP
 
Aula Arquitetura: patologias e revestimentos
Aula Arquitetura: patologias e revestimentos Aula Arquitetura: patologias e revestimentos
Aula Arquitetura: patologias e revestimentos
UNAERP
 
Aula sobre fundação 2016
Aula sobre fundação 2016Aula sobre fundação 2016
Aula sobre fundação 2016
UNAERP
 
Aula unidade 4
Aula  unidade 4Aula  unidade 4
Aula unidade 4
UNAERP
 
Aula unidade 3
Aula unidade 3Aula unidade 3
Aula unidade 3
UNAERP
 
Aula desenho de projeto de edificações
Aula desenho de projeto de edificaçõesAula desenho de projeto de edificações
Aula desenho de projeto de edificações
Tuane Paixão
 
Aula projeto de arquitetura
Aula projeto de arquiteturaAula projeto de arquitetura
Aula projeto de arquitetura
UNAERP
 
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Fátima Jácome
 

Destaque (20)

Aspectos Ambientais e Sociais na Construção da Cidade
Aspectos Ambientais e Sociais na Construção da CidadeAspectos Ambientais e Sociais na Construção da Cidade
Aspectos Ambientais e Sociais na Construção da Cidade
 
Aula metodos abnt
Aula   metodos abntAula   metodos abnt
Aula metodos abnt
 
Seminário de trabalho de campo unesp
Seminário de trabalho de campo unespSeminário de trabalho de campo unesp
Seminário de trabalho de campo unesp
 
Conferência produção limpa mônica k freitas
Conferência produção limpa mônica k freitasConferência produção limpa mônica k freitas
Conferência produção limpa mônica k freitas
 
Mudanças climáticas e as Politicas nos Municipios Brasileiros
Mudanças climáticas e as Politicas nos Municipios  BrasileirosMudanças climáticas e as Politicas nos Municipios  Brasileiros
Mudanças climáticas e as Politicas nos Municipios Brasileiros
 
Aula subsistema estrutural cimento concreto
Aula  subsistema estrutural cimento concretoAula  subsistema estrutural cimento concreto
Aula subsistema estrutural cimento concreto
 
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatórioAula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
 
Aula patologias em alvenarias
Aula patologias em alvenariasAula patologias em alvenarias
Aula patologias em alvenarias
 
Projeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das Cidades
Projeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das CidadesProjeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das Cidades
Projeto de Pesquisa: Intervenção e o Desenho Urbano no Planejamento das Cidades
 
Aula patologias e revestimentos 2016
Aula patologias e revestimentos 2016Aula patologias e revestimentos 2016
Aula patologias e revestimentos 2016
 
Produção habitacional no brasil politicas e programas
Produção habitacional no brasil   politicas e programasProdução habitacional no brasil   politicas e programas
Produção habitacional no brasil politicas e programas
 
Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1
Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1
Abordagem histórica do problema habitacional no brasil 1
 
Aula subsistema estrutural cimento concreto
Aula  subsistema estrutural cimento concretoAula  subsistema estrutural cimento concreto
Aula subsistema estrutural cimento concreto
 
Aula Arquitetura: patologias e revestimentos
Aula Arquitetura: patologias e revestimentos Aula Arquitetura: patologias e revestimentos
Aula Arquitetura: patologias e revestimentos
 
Aula sobre fundação 2016
Aula sobre fundação 2016Aula sobre fundação 2016
Aula sobre fundação 2016
 
Aula unidade 4
Aula  unidade 4Aula  unidade 4
Aula unidade 4
 
Aula unidade 3
Aula unidade 3Aula unidade 3
Aula unidade 3
 
Aula desenho de projeto de edificações
Aula desenho de projeto de edificaçõesAula desenho de projeto de edificações
Aula desenho de projeto de edificações
 
Aula projeto de arquitetura
Aula projeto de arquiteturaAula projeto de arquitetura
Aula projeto de arquitetura
 
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
 

Semelhante a Respira ribeirão preto

O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...
O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...
O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...
alcscens
 
Distribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecife
Distribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecifeDistribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecife
Distribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecife
Vinícius Sobreira
 
Tomo vi apendice 5
Tomo vi apendice 5Tomo vi apendice 5
Tomo vi apendice 5
Jose De Almeida Neto
 
Clima urbano 9f
Clima urbano 9fClima urbano 9f
Clima urbano 9f
Mayjö .
 
Clima urbano 9e
Clima urbano 9eClima urbano 9e
Clima urbano 9e
Mayjö .
 
15130 Sum Wg1 2007 Port
15130 Sum Wg1 2007  Port15130 Sum Wg1 2007  Port
15130 Sum Wg1 2007 Port
Myris Silva
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
RILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Recuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_bra
Recuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_braRecuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_bra
Recuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_bra
João Pedro
 
Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...
Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...
Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...
Elias Galvan
 
O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...
O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...
O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...
Igor Boieiro
 
LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...
LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...
LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...
Roberto Valer
 
Geografia brasil-natural-clima-exercicios
Geografia brasil-natural-clima-exerciciosGeografia brasil-natural-clima-exercicios
Geografia brasil-natural-clima-exercicios
Delmacy Cruz Souza
 
Gestão ambiental iso 14000
Gestão ambiental iso 14000Gestão ambiental iso 14000
Gestão ambiental iso 14000
INTEC CURSOS PROFISSIONALIZANTES
 
Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...
Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...
Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...
Jose de Souza
 
Parte V Cenários de Mudanças Climáticas
Parte V   Cenários de Mudanças Climáticas Parte V   Cenários de Mudanças Climáticas
Clima urbano - 9º1
Clima urbano - 9º1Clima urbano - 9º1
Clima urbano - 9º1
Mayjö .
 
Mudanças Climáticas, IAG USP
Mudanças Climáticas, IAG USPMudanças Climáticas, IAG USP
Mudanças Climáticas, IAG USP
pelacidadeviva
 
FAPESP PROJECT
FAPESP PROJECTFAPESP PROJECT
FAPESP PROJECT
Thiago Osses
 
Artigo_Bioterra_V22_N2_04
Artigo_Bioterra_V22_N2_04Artigo_Bioterra_V22_N2_04
Artigo_Bioterra_V22_N2_04
Universidade Federal de Sergipe - UFS
 

Semelhante a Respira ribeirão preto (19)

O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...
O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...
O efeito das mudanças climáticas na produção de citros para algumas localidad...
 
Distribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecife
Distribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecifeDistribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecife
Distribuiçao espacialdatemperaturadasuperfíciedorecife
 
Tomo vi apendice 5
Tomo vi apendice 5Tomo vi apendice 5
Tomo vi apendice 5
 
Clima urbano 9f
Clima urbano 9fClima urbano 9f
Clima urbano 9f
 
Clima urbano 9e
Clima urbano 9eClima urbano 9e
Clima urbano 9e
 
15130 Sum Wg1 2007 Port
15130 Sum Wg1 2007  Port15130 Sum Wg1 2007  Port
15130 Sum Wg1 2007 Port
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Recuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_bra
Recuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_braRecuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_bra
Recuperacao da area_degradada_pelo_lixao_areia_bra
 
Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...
Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...
Estudo de um caso de dispersão de poluentes a partir de uma fonte pontual na...
 
O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...
O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...
O EFEITO DAS ESTRUTURAS URBANAS NAS VARIAÇÕES MICROCLIMÁTICAS - CASO DE ESTUD...
 
LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...
LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...
LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONFORTO AMBIENTAL: PESQUISA, INFORMAÇÃO...
 
Geografia brasil-natural-clima-exercicios
Geografia brasil-natural-clima-exerciciosGeografia brasil-natural-clima-exercicios
Geografia brasil-natural-clima-exercicios
 
Gestão ambiental iso 14000
Gestão ambiental iso 14000Gestão ambiental iso 14000
Gestão ambiental iso 14000
 
Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...
Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...
Pré dimensionamento de um sistema para produção de biogás a partir dos resídu...
 
Parte V Cenários de Mudanças Climáticas
Parte V   Cenários de Mudanças Climáticas Parte V   Cenários de Mudanças Climáticas
Parte V Cenários de Mudanças Climáticas
 
Clima urbano - 9º1
Clima urbano - 9º1Clima urbano - 9º1
Clima urbano - 9º1
 
Mudanças Climáticas, IAG USP
Mudanças Climáticas, IAG USPMudanças Climáticas, IAG USP
Mudanças Climáticas, IAG USP
 
FAPESP PROJECT
FAPESP PROJECTFAPESP PROJECT
FAPESP PROJECT
 
Artigo_Bioterra_V22_N2_04
Artigo_Bioterra_V22_N2_04Artigo_Bioterra_V22_N2_04
Artigo_Bioterra_V22_N2_04
 

Mais de UNAERP

Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...
Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...
Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...
UNAERP
 
CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...
CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...
CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...
UNAERP
 
material de aula projeto de prática iv
 material de aula projeto de prática iv material de aula projeto de prática iv
material de aula projeto de prática iv
UNAERP
 
Aula análise de projeto
Aula   análise de projetoAula   análise de projeto
Aula análise de projeto
UNAERP
 
Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008
Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008
Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008
UNAERP
 
Indicadores qualidade ambiental na cidade de são paulo
Indicadores   qualidade ambiental na cidade de são pauloIndicadores   qualidade ambiental na cidade de são paulo
Indicadores qualidade ambiental na cidade de são paulo
UNAERP
 
Simpósio Universidade Federal de São Carlos
Simpósio Universidade Federal de São Carlos Simpósio Universidade Federal de São Carlos
Simpósio Universidade Federal de São Carlos
UNAERP
 
igu brisbane 2006
igu brisbane 2006igu brisbane 2006
igu brisbane 2006
UNAERP
 
Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2
Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2
Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2
UNAERP
 
Saneas
SaneasSaneas
Saneas
UNAERP
 
Avaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivo
Avaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivoAvaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivo
Avaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivo
UNAERP
 

Mais de UNAERP (11)

Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...
Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...
Desarrollo de un Modelo de Red Neural Artificial para la Predicción de la Con...
 
CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...
CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...
CLIMA URBANO E QUALIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO ...
 
material de aula projeto de prática iv
 material de aula projeto de prática iv material de aula projeto de prática iv
material de aula projeto de prática iv
 
Aula análise de projeto
Aula   análise de projetoAula   análise de projeto
Aula análise de projeto
 
Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008
Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008
Geoindicadores conforto ambiental pluris 2008
 
Indicadores qualidade ambiental na cidade de são paulo
Indicadores   qualidade ambiental na cidade de são pauloIndicadores   qualidade ambiental na cidade de são paulo
Indicadores qualidade ambiental na cidade de são paulo
 
Simpósio Universidade Federal de São Carlos
Simpósio Universidade Federal de São Carlos Simpósio Universidade Federal de São Carlos
Simpósio Universidade Federal de São Carlos
 
igu brisbane 2006
igu brisbane 2006igu brisbane 2006
igu brisbane 2006
 
Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2
Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2
Cap 8 - o uso de imagem termal gerada pelos satélites - issn 0100-7912 a2
 
Saneas
SaneasSaneas
Saneas
 
Avaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivo
Avaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivoAvaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivo
Avaliação das condições de uso e qualidade do transporte coletivo
 

Último

PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
IranyGarcia
 

Último (6)

PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
 

Respira ribeirão preto

  • 1. Qualidade Ambiental e Clima Urbano Arquiteta Mônica Kofler Freitas Câmara Municipal Ribeirão Preto-SP 09/11/2007
  • 2. Introdução “O Clima urbano é um sistema que abrange o clima de um dado espaço terrestre e a sua urbanização” (Monteiro, 1976); As alterações na temperatura e umidade do ar são conseqüências desse processo de urbanização, ao qual estão associados a forma de ocupação das edificações, as atividades comerciais, industriais e o aumento de veículos atingindo condições adversas na própria composição da atmosfera, consequentemente no balanço térmico e hídrico;
  • 4. Temperatura média anual dos locais amostrados ao longo do ano Velocidade média anual ventos (m/s) nos locais Velocidade média mensal dos ventos na região rural de Ribeirão Preto durante os anos de 1999 a 2001 (Fonte: IAC) Temperatura média zona rural de Ribeirão Preto (Fonte: IAC) Fonte: Freitas, 2003 – tese de doutorado/USP
  • 5. Concentração média anual (máx. e mín.) de CO (ppm) nos locais Fluxo médio de veículos (veíc/h) ao longo do ano Fonte: Freitas, 2003 – Tese de doutorado Fatores de edificação FL e FH (m) e CO (ppm)
  • 6. Diversos estudos cientificos já comprovaram que áreas urbanas que possuem menos que 5% de vegetação arbórea apresentam temperaturas elevadas e umidade baixa aproximando-se ao clima desértico (Oke, 1999); E áreas urbanas que possuem cerca de 30% de vegetação arbórea já são suficientes para proporcionar 66% de resfriamento do calor emitido pela superfície pavimentada e construída; Arborização Urbana Ponto 2 - fora da área arborizada 30C a mais do que o ponto 1 ponto ponto Figura Ilustrativa
  • 7. Mapa da Vegetação Arbórea – área central de São Paulo Pesquisa Pós-Doutorado/Unesp-Rio Claro-SP/2007
  • 8. 800C 700C 300C NASA – Estados Unidos Estudos de Clima Urbano e Drenagem Fonte: http://www.epa.gov/climatechange/
  • 9. Energia – Hora de Carga por dia Fonte: www.eere.energy.gov/buildings/energyplus/ Ilha de Calor Demanda de energia
  • 10. Cidade de Ribeirão Preto Temperatura de Superfície em oC Fonte: Freitas & Caporusso (2006) – Unesp/Rio Claro-SP Imagem do satélite ETM+/LANDSAT-7
  • 11. (0C) Setor Sul Setor Norte Centro Setor Oeste Centro Setor Leste Fonte: Freitas & Caporusso (2006) – Unesp/Rio Claro-SP
  • 12. Fonte: Caporusso & Lombardo (2007) – Unesp/Rio Claro-SP
  • 13. Exemplos em algumas cidades http://www.epa.gov/climatechange/
  • 14. Exemplo de Áreas Verdes e vegetação Arbórea na Cidade de Berlim – Alemanha (Fonte: Google Earth) sem escala/ilustrativo
  • 15. Exemplo de Áreas Verdes e vegetação Arbórea na Cidade de Atlanta – EUA (Fonte: Google Earth) sem escala/ilustrativo
  • 16. Exemplo de Áreas Verdes e vegetação Arbórea em Kansas City – EUA (Fonte: Google Earth) sem escala/ilustrativo
  • 17. Exemplo de habitações verticalizadas na cidade de Los Angeles (Fonte: CAMPOLI & MACLEAN, 2007)
  • 18. Foto: Porto Alegre/RS outubro/2007
  • 19. Foto: São Paulo/SP agosto/2007
  • 20. Exemplos de “Telhados Verdes” Fonte: www.greenroofs.com
  • 22. Calçamento público Áreas grandes de Estacionamento Calçamento com faixa de verde
  • 23. Exemplo de áreas permeáveis Foto: Porto Alegre/RS Parque Jardim botânico - outubro/2007
  • 24. Considerações Finais A arborização urbana tem importante função para amenizar as temperaturas e aumentar a umidade do ar; Novos padrões de urbanização deve ser proposto visando melhor integração com a natureza; A inserção das áreas verdes nos espaços livres deve ser considerada como instrumento no plano de ordenamento do território urbano;
  • 25. Parque Jardim Botânico de Porto Alegre Solo arenoso c/pedrisco fino Foto outbro/2007