SlideShare uma empresa Scribd logo
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E ESPORTES

          SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

                       AGRESTINA/PE.



Relatório técnico do Programa Saúde na Escola-
                      PSE




                         Coordenadores

       Esmeran Santos (SMS) e Marcos Antonio da Silva (SME)


                 Carmen Mirian de Azevedo Alves
                              Prefeita
                  José Waldemar Monteiro Júnior
                        Secretário de Saúde
                      Antonio F. Simões Neto
                 Secretário de Educação e Esportes
Agrestina, 29 de novembro de 2012




                                      BASE LEGAL

O Programa Saúde na Escola (PSE), instituído por Decreto Presidencial nº 6.286, de 5 de
dezembro de 2007, resulta do trabalho integrado entre o Ministério da Saúde e Educação.

Portaria nº 2.931, de 4 de dezembro de 2008 - Altera a Portaria n° 1.861/GM, de 4 de
setembro de 2008, que estabelece recursos financeiros pela adesão ao Programa Saúde
na Escola - PSE e credencia Municípios para o recebimento desses recursos.



                               OBJETO DO PROGRAMA

 Promoção à saúde e a cultura da paz, nas escolas públicas, bem como, nos postos de saúde
 da família, academia da cidade, centro do idoso de Agrestina, centro de saúde e unidade da
                    mulher, reforçando a prevenção de agravos à saúde.




                                       OBJETIVO

  O PSE tem como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de
    ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das
 vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede
                                    pública de ensino.

                                          META

                   Atender a 2.000 alunos de 17 escolas no ano de 2012


                                         VISÃO

     visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando
                melhoria da qualidade de vida dos estudantes e da POPULAÇÃO.

                                      ESTRATÉGIA

    No seu artigo 3º, o PSE aponta, especificamente, as equipes de Saúde da Família para
     constituir, junto com a Educação, uma estratégia para a integração e a articulação
   permanente entre as políticas e ações de educação e de saúde, com a participação da
comunidade escolar.




                                HISTÓRICO DO PSE



 O Programa Saúde na Escola (PSE), instituído por Decreto Presidencial nº 6.286, de 5
  de dezembro de 2007, resulta do trabalho integrado entre o Ministério da Saúde e o
  Ministério de Educação, na perspectiva de ampliar as ações específicas de saúde aos
alunos da rede pública de ensino: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Rede Federal de
 Educação Profissional e Técnológica, Educação de Jovens e adultos (EJA) (BRASIL,
                                       2008b).

                    Os principais objetivos deste Programa são:


  I - Promover a saúde e a cultura da paz, reforçando a prevenção de agravos à saúde.
     II - Articular as ações da rede pública de saúde com as ações da rede pública de
 Educação Básica, de forma a ampliar o alcance e o impacte de suas ações relativas aos
     estudantes e suas famílias, otimizando a utilização dos espaços, equipamentos e
                                    recursos disponíveis;
III - Contribuir para a constituição de condições para a formação integral de educandos;
 IV - Contribuir para a construção de sistema de atenção social, com foco na promoção
                            da cidadania e nos direitos humanos;
  V - Fortalecer o enfrentamento das vulnerabilidades, no campo da saúde, que possam
                       comprometer o pleno desenvolvimento escolar;
VI - Fortalecer a participação comunitária nas políticas de Educação Básica e saúde, nos
                                   três níveis de governo.

                 No seu artigo 3º, o PSE aponta, especificamente, as equipes de Saúde
 da Família para constituir, junto com a Educação, uma estratégia para a integração e a
    articulação permanente entre as políticas e ações de educação e de saúde, com a
                          participação da comunidade escolar.

                 A implantação do programa se dá através da realização de uma Oficina,
da qual participam a Equipe de Saúde da Família responsável pela área onde se localiza
  a escola, e toda a equipe pedagógica da Escola. É, então, construída uma agenda de
      saúde na escola com o planejamento das ações elencadas durante a Oficina.

                   A atuação se dá em três componentes: monitoramento em saúde,
promoção da saúde e educação permanente.



                                Monitoramento em saúde:
                                        - saúde bucal,
                         - saúde visual: Programa Olhar Brasil
                                      - saúde auditiva,
                           - atualização do calendário vacinal,
                  - detecção precoce da hipertensão arterial sistêmica,
                                  - avaliação nutricional,
                            - saúde mental: Grupos de Escuta

                                    Promoção da Saúde:
                        - promoção da saúde sexual e reprodutiva,
                 - promoção da alimentação saudável e atividade física,
                               - promoção da Cultura da Paz,
                                      - proteção solar,
                              - promoção de ambiente segura,
                              - promoção do ativismo juvenil,
                    - controle do uso do álcool, tabaco e outras drogas

                               Educação Permanente:
           - inclusão dos temas relacionados a saúde nos PPPs das escolas
     - Seminários para discussão de temas relativos ao Programa Saúde na Escola,
                      - Oficinas de implementação do Programa.


O público beneficiário do PSE são os estudantes da Educação Básica, gestores e
profissionais de educação e saúde, comunidade escolar e, de forma mais amplificada,
estudantes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e da Educação de
Jovens e Adultos (EJA).


As atividades de educação e saúde do PSE ocorrerão nos Territórios definidos segundo
a área de abrangência da Estratégia Saúde da Família (Ministério da Saúde), tornando
possível o exercício de criação de núcleos e ligações entre os equipamentos públicos da
saúde e da educação (escolas, centros de saúde, áreas de lazer como praças e ginásios
esportivos, etc).


No PSE a criação dos Territórios locais é elaborada a partir das estratégias firmadas
entre a escola, a partir de seu projeto político-pedagógico e a unidade básica de saúde. O
planejamento destas ações do PSE considera: o contexto escolar e social, o diagnóstico
local em saúde do escolar e a capacidade operativa em saúde do escolar.


A Escola é a área institucional privilegiada deste encontro da educação e da saúde:
espaço para a convivência social e para o estabelecimento de relações favoráveis à
promoção da saúde pelo viés de uma Educação Integral.
Para o alcance dos objetivos e sucesso do PSE é de fundamental importância
compreender a Educação Integral como um conceito que compreende a proteção, a
atenção e o pleno desenvolvimento da comunidade escolar. Na esfera da saúde, as
práticas das equipes de Saúde da Família, incluem prevenção, promoção, recuperação e
manutenção da saúde dos indivíduos e coletivos humanos.


Para alcançar estes propósitos o PSE foi constituído por cinco componentes:


a) Avaliação das Condições de Saúde das crianças, adolescentes e jovens que estão na
escola pública;


b) Promoção da Saúde e de atividades de Prevenção;


c) Educação Permanente e Capacitação dos Profissionais da Educação e da Saúde e de
Jovens;


d) Monitoramento e Avaliação da Saúde dos Estudantes;


e) Monitoramento e Avaliação do Programa.


Mais do que uma estratégia de integração das políticas setoriais, o PSE se propõe a ser
um novo desenho da política de educação e saúde já que:


(1) trata a saúde e educação integrais como parte de uma formação ampla para a
cidadania e o usufruto pleno dos direitos humanos;


(2) permite a progressiva ampliação das ações executadas pelos sistemas de saúde e
educação com vistas à atenção integral à saúde de crianças e adolescentes; e


(3) promove a articulação de saberes, a participação de estudantes, pais, comunidade
escolar e sociedade em geral na construção e controle social da política pública.



O que é o Projeto Municipal?


O Projeto Municipal é um dos requisitos do processo de adesão, como “leitura técnica”
da situação municipal, elaborada para iniciar o processo de construção coletiva para a
ação, visando a implementação do PSE. Documento desenvolvido a partir da
articulação de informações de diversas fontes, acessíveis nas bases de dados dos
órgãos federais, estaduais e municipais. O Projeto identifica as prioridades e aspectos
que precisam ser redimensionados e/ou qualificados no âmbito das ações de educação e
saúde no território municipal.


Em uma espécie de “recorte” da área de atuação, o Projeto Municipal delimita os
territórios de responsabilidade, definidos segundo a área de abrangência das equipes da
Estratégia Saúde da Família (ESF) e define o conjunto de escolas integrantes de cada
território, apresentando informações sobre:


• O diagnóstico situacional com as questões referentes a determinantes sociais, cenário
epidemiológico e modalidades de ensino das escolas vinculadas às equipes da ESF e
que atuarão no PSE;


• O mapeamento da Rede SUS de AB/SF e das Redes de Ensino - estadual e municipal,
criando espaços comuns, os territórios de responsabilidade;


• As atribuições das equipes da ESF e das escolas em cada um dos territórios de
responsabilidade, quantificando o número de escolas, de estudantes de cada
estabelecimento e as questões prioritárias do perfil desses alunos. Definição dos
responsáveis das áreas da saúde e da educação pelo projeto dentro de cada território;


• A identificação das instituições de ensino atendidas pelo Programa Saúde na Escola.
Definição do professor responsável pela articulação das ações de prevenção e promoção
da saúde na escola.


O que é a Agenda de Educação e Saúde?


A Agenda de Educação e Saúde é uma estratégia fundamental de implementação das
ações compartilhadas nos territórios municipais. São escolhidos “recortes” do território
integrando escolas e unidades de saúde, a fim de gerar uma articulação das práticas. A
Agenda definirá as propostas comunitárias para estes microterritórios onde as escolas
estão inseridas, refletindo as expectativas comunitárias em relação à interface educação
e saúde.


No âmbito da escola as atividades de planejamento e gestão do coletivo, formulação dos
inventários detalhados e da condução de processos participativos integrados aos estudos
e ao Projeto Político Pedagógico representam uma oportunidade impar para os
exercícios de cidadania.Por meio do diálogo entre comunidade escolar e equipe da
Estratégia Saúde da Família, a Agenda de Educação e Saúde envolve interlocuções
entre diferentes setores da sociedade e dos programas/políticas já em desenvolvimento
na             escola           e            com             parceiros              locais.




             Relatório técnico do Programa Saúde na Escola-PSE

                          no município de Agrestina/PE.

Coordenadores: Esmeran Santos (SMS) e Marcos Antonio da Silva (SME)

                                    Linhas de ações:

     1- Capacitação de profissionais da educação ( da educação infantil ao ensino
        médio) e da saúde, com os temas da saúde ;

     2- Formação das equipes de saúde que atuarão nos territórios do programa saúde
        nas escolas.

     3- Ações de segurança alimentar e promoção da alimentação saudável:

realizar atividade educativa sobre promoção de alimentação e modos de vida saudáveis
            com a comunidade escolar, considerando os alimentos regionais;

     4- Promoção das práticas corporais e atividade física nas escolas:
      oferecer práticas corporais orientadas, relacionadas à realidade da comunidade,
                              incluídas no cotidiano escolar.

                              O que foi desenvolvido:

           * Pesagem e medição da altura de cada um, elaboração de gráficos;

      * Incentivo para uma alimentação a base de frutas, legumes, verduras e grãos;
     preparação de uma salada de frutas com arrecadação dos próprios alunos e com
                                  produtos da região;

              * Preenchimento de cruzadinha envolvendo legumes e frutas;

           * Leitura e produção de textos, poema e canção com o tema; vídeo;

                * Elaboração de gráfico com a fruta preferida pela turma;

 * Promoção de atividades físicas no parquinho e no pátio da escola com brincadeiras:
             lenço-atrás, roubo da bandeira, pula cordas, escorregador.
%
       PSF               ESCOLA        TOTAL    ALUNOS.      ALCANÇADO
                                       ALUNOS   AVALIADOS
MARIA RIBEIRO    CRECHE EDILEUZA         103        103         100
                 RIBEIRO
MARIA RIBEIRO    MARIA EDELVITA          889        889         100
PÉ DE SERRA      FLORIANO PEIXOTO        135        135         100
BARRA DO CHATA   MARCIONILA SANTOS       155        155         100
PÉ DE SERRA      VEREADOR JOÃO            76         76         100
                 LORENÇO
BARRA DO CHATA   HAYDEIA PINHEIRO         38         38         100
IPIRANGA         LEONILA                 869        869         100
NOVO AGRESTE     SESQUICENTENÁRIO        745        745         100
21 DE ABRIL      PROFESSOR              1.538      1.538        100
                 CONSTANTINO
MARIA RIBEIRO    CRECHE VOVO MARIA       174        174         100

                 TOTAL                  5.211      5.211         100%


             DEMONSTRATIVO DE ALUNOS ATENDIDOS




                                  Agrestina, 29 de novembro de 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Você sabe o que é o PSE?
Você sabe o que é o PSE?Você sabe o que é o PSE?
Você sabe o que é o PSE?
Patrícia Fernanda da Costa Santos
 
Visita domiciliar
Visita domiciliarVisita domiciliar
Oficio
Oficio Oficio
Programa saúde na escola–pse.ppt
Programa saúde na escola–pse.pptPrograma saúde na escola–pse.ppt
Programa saúde na escola–pse.ppt
SMEdeItabaianinha
 
Plano de ação setor de psicologia
Plano de ação   setor de psicologiaPlano de ação   setor de psicologia
Plano de ação setor de psicologia
José H B Ramos
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
ssuser6c03a6
 
Enfermagem o papel e a importância
Enfermagem   o papel e a importânciaEnfermagem   o papel e a importância
Enfermagem o papel e a importância
Célia Costa
 
Lei 8080.90
Lei 8080.90Lei 8080.90
Lei 8080.90
Flávio Rocha
 
SUS - Aula
SUS - AulaSUS - Aula
SUS - Aula
Janaína Lassala
 
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021 Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
muni2014
 
Modelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participaçãoModelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participação
Carlos Junior
 
programa de saude escolar
programa de saude escolarprograma de saude escolar
programa de saude escolar
themis dovera
 
Relatório ações da saúde
Relatório ações da saúdeRelatório ações da saúde
Relatório ações da saúde
Junior Campos
 
PSE
PSEPSE
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
Rosane Garcia
 
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escolaRelatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Decilene
 
PROJETO SAÚDE NOTA 10
PROJETO SAÚDE NOTA 10PROJETO SAÚDE NOTA 10
PROJETO SAÚDE NOTA 10
Jairo Felipe
 
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
baibicalho
 
Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!
Silvio Medeiros
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
resenfe2013
 

Mais procurados (20)

Você sabe o que é o PSE?
Você sabe o que é o PSE?Você sabe o que é o PSE?
Você sabe o que é o PSE?
 
Visita domiciliar
Visita domiciliarVisita domiciliar
Visita domiciliar
 
Oficio
Oficio Oficio
Oficio
 
Programa saúde na escola–pse.ppt
Programa saúde na escola–pse.pptPrograma saúde na escola–pse.ppt
Programa saúde na escola–pse.ppt
 
Plano de ação setor de psicologia
Plano de ação   setor de psicologiaPlano de ação   setor de psicologia
Plano de ação setor de psicologia
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
 
Enfermagem o papel e a importância
Enfermagem   o papel e a importânciaEnfermagem   o papel e a importância
Enfermagem o papel e a importância
 
Lei 8080.90
Lei 8080.90Lei 8080.90
Lei 8080.90
 
SUS - Aula
SUS - AulaSUS - Aula
SUS - Aula
 
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021 Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
 
Modelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participaçãoModelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participação
 
programa de saude escolar
programa de saude escolarprograma de saude escolar
programa de saude escolar
 
Relatório ações da saúde
Relatório ações da saúdeRelatório ações da saúde
Relatório ações da saúde
 
PSE
PSEPSE
PSE
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
 
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escolaRelatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
 
PROJETO SAÚDE NOTA 10
PROJETO SAÚDE NOTA 10PROJETO SAÚDE NOTA 10
PROJETO SAÚDE NOTA 10
 
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
 
Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
 

Destaque

Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
straraposa
 
Projeto saúde na escola
Projeto saúde na escolaProjeto saúde na escola
Projeto saúde na escola
elianabizarro
 
Relatório do projeto na Escola Zeca de Faria
Relatório do projeto na Escola Zeca de FariaRelatório do projeto na Escola Zeca de Faria
Relatório do projeto na Escola Zeca de Faria
grupo1unb
 
Projeto dengue 2013
Projeto dengue 2013Projeto dengue 2013
Projeto dengue 2013
Francisco Pereira
 
Relatório das Atividades PSF Emaús
Relatório das Atividades PSF EmaúsRelatório das Atividades PSF Emaús
Relatório das Atividades PSF Emaús
Professor Robson
 
Palestra de 10 minutos sobre a Dengue
Palestra de 10 minutos sobre a DenguePalestra de 10 minutos sobre a Dengue
Palestra de 10 minutos sobre a Dengue
🎯Renatho Sinuma MBA™®🎓
 
Modelo de relatorio telessala
Modelo de relatorio telessalaModelo de relatorio telessala
Modelo de relatorio telessala
valmirsouto
 
dengue, zika, chicungunya
dengue, zika, chicungunyadengue, zika, chicungunya
dengue, zika, chicungunya
Allison Domecht
 
Cartilha I Saúde na Escola
Cartilha I Saúde na EscolaCartilha I Saúde na Escola
Cartilha I Saúde na Escola
Ministério da Saúde
 
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
Paulo Firmino
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
cristiane1981
 
Projeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação InfantilProjeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação Infantil
Adilson P Motta Motta
 
Projeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúde
Projeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúdeProjeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúde
Projeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúde
rogeriodias77
 
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudoO relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
Ana Cristina Balthazar
 
Planejamento ArtesVisuais
Planejamento  ArtesVisuaisPlanejamento  ArtesVisuais
Planejamento ArtesVisuais
Dulcinea Lisboa Passos
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
Edilania Batalha Batalha
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
Arte Tecnologia
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Nethy Marques
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
rsaloes
 

Destaque (20)

Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Projeto saúde na escola
Projeto saúde na escolaProjeto saúde na escola
Projeto saúde na escola
 
Relatório do projeto na Escola Zeca de Faria
Relatório do projeto na Escola Zeca de FariaRelatório do projeto na Escola Zeca de Faria
Relatório do projeto na Escola Zeca de Faria
 
Projeto dengue 2013
Projeto dengue 2013Projeto dengue 2013
Projeto dengue 2013
 
Relatório das Atividades PSF Emaús
Relatório das Atividades PSF EmaúsRelatório das Atividades PSF Emaús
Relatório das Atividades PSF Emaús
 
Palestra de 10 minutos sobre a Dengue
Palestra de 10 minutos sobre a DenguePalestra de 10 minutos sobre a Dengue
Palestra de 10 minutos sobre a Dengue
 
Modelo de relatorio telessala
Modelo de relatorio telessalaModelo de relatorio telessala
Modelo de relatorio telessala
 
dengue, zika, chicungunya
dengue, zika, chicungunyadengue, zika, chicungunya
dengue, zika, chicungunya
 
Cartilha I Saúde na Escola
Cartilha I Saúde na EscolaCartilha I Saúde na Escola
Cartilha I Saúde na Escola
 
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
 
Projeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação InfantilProjeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação Infantil
 
Projeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúde
Projeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúdeProjeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúde
Projeto escola e comunidade de mãos dadas com a saúde
 
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudoO relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
 
Planejamento ArtesVisuais
Planejamento  ArtesVisuaisPlanejamento  ArtesVisuais
Planejamento ArtesVisuais
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 

Semelhante a Relatório técnico do programa saúde na escola

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
92560375
 
Pse
PsePse
Instrutivo pse
Instrutivo pseInstrutivo pse
Instrutivo pse
Cre Educação
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
92560375
 
Projeto cuida de mim caetano 2011 3
Projeto cuida de mim caetano 2011 3Projeto cuida de mim caetano 2011 3
Projeto cuida de mim caetano 2011 3
gertrudeslemes
 
pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689
pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689
pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689
ac4579131
 
Programa de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptx
Programa de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptxPrograma de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptx
Programa de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptx
Natiele Café
 
Hq spe guia do professor
Hq spe   guia do professorHq spe   guia do professor
Hq spe guia do professor
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Projeto saúde na escola
Projeto saúde na escolaProjeto saúde na escola
Projeto saúde na escola
elianabizarro
 
Apresentacao_PSE_Tykanori.pdf
Apresentacao_PSE_Tykanori.pdfApresentacao_PSE_Tykanori.pdf
Apresentacao_PSE_Tykanori.pdf
MargareteArioza1
 
Portariase comunicados
Portariase comunicadosPortariase comunicados
Portariase comunicados
tamojuntogalera
 
Programa Saúde na Escola
Programa Saúde na EscolaPrograma Saúde na Escola
Programa Saúde na Escola
Ivanilda Milfont
 
Saude coletiva.pdf
Saude coletiva.pdfSaude coletiva.pdf
Saude coletiva.pdf
FERNANDACOELHOSANTOS
 
Enquadramento legal epsme
Enquadramento legal epsmeEnquadramento legal epsme
Enquadramento legal epsme
Luís Santos
 
188264por
188264por188264por
188264por
Allyson Grimbow
 
Gtes rel final
Gtes rel finalGtes rel final
Gtes rel final
jsoeiro
 
Gtes rel final
Gtes rel finalGtes rel final
Gtes rel final
jsoeiro
 
PPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.ppt
PPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.pptPPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.ppt
PPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.ppt
Abel Zito Gabriel Buce
 
Projeto terminado 9 abril
Projeto terminado 9 abrilProjeto terminado 9 abril
Projeto terminado 9 abril
Abdul Anze
 
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da FamíliaA Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
Gutto Vieira
 

Semelhante a Relatório técnico do programa saúde na escola (20)

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Pse
PsePse
Pse
 
Instrutivo pse
Instrutivo pseInstrutivo pse
Instrutivo pse
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Projeto cuida de mim caetano 2011 3
Projeto cuida de mim caetano 2011 3Projeto cuida de mim caetano 2011 3
Projeto cuida de mim caetano 2011 3
 
pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689
pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689
pse- programa saúde na escola 150510160003-lva1-app689
 
Programa de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptx
Programa de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptxPrograma de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptx
Programa de Saúde nas Escolas para Criança e Adolescentes.pptx
 
Hq spe guia do professor
Hq spe   guia do professorHq spe   guia do professor
Hq spe guia do professor
 
Projeto saúde na escola
Projeto saúde na escolaProjeto saúde na escola
Projeto saúde na escola
 
Apresentacao_PSE_Tykanori.pdf
Apresentacao_PSE_Tykanori.pdfApresentacao_PSE_Tykanori.pdf
Apresentacao_PSE_Tykanori.pdf
 
Portariase comunicados
Portariase comunicadosPortariase comunicados
Portariase comunicados
 
Programa Saúde na Escola
Programa Saúde na EscolaPrograma Saúde na Escola
Programa Saúde na Escola
 
Saude coletiva.pdf
Saude coletiva.pdfSaude coletiva.pdf
Saude coletiva.pdf
 
Enquadramento legal epsme
Enquadramento legal epsmeEnquadramento legal epsme
Enquadramento legal epsme
 
188264por
188264por188264por
188264por
 
Gtes rel final
Gtes rel finalGtes rel final
Gtes rel final
 
Gtes rel final
Gtes rel finalGtes rel final
Gtes rel final
 
PPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.ppt
PPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.pptPPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.ppt
PPoint 1 - Contextualizacao do PSE- Copy.ppt
 
Projeto terminado 9 abril
Projeto terminado 9 abrilProjeto terminado 9 abril
Projeto terminado 9 abril
 
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da FamíliaA Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
 

Mais de Adriano Monteiro

Proposta aprovada 024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii - agrestina pe
Proposta aprovada   024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii -  agrestina peProposta aprovada   024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii -  agrestina pe
Proposta aprovada 024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii - agrestina pe
Adriano Monteiro
 
Proposta aprovada 024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina pe
Proposta aprovada    024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina peProposta aprovada    024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina pe
Proposta aprovada 024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina pe
Adriano Monteiro
 
Prévia da 85ª Edição da Revista Total
Prévia da 85ª Edição da Revista TotalPrévia da 85ª Edição da Revista Total
Prévia da 85ª Edição da Revista Total
Adriano Monteiro
 
Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Adriano Monteiro
 
Portaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Portaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de AgrestinaPortaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Portaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Adriano Monteiro
 
Comprovante de Depósito
Comprovante de DepósitoComprovante de Depósito
Comprovante de Depósito
Adriano Monteiro
 
Demonstrativo de auditoria
Demonstrativo de auditoriaDemonstrativo de auditoria
Demonstrativo de auditoria
Adriano Monteiro
 
Notificação Extrajudicial a Carmen Miriam
Notificação Extrajudicial a Carmen MiriamNotificação Extrajudicial a Carmen Miriam
Notificação Extrajudicial a Carmen Miriam
Adriano Monteiro
 
Ofício de Devolução de Dinheiro
Ofício de Devolução de DinheiroOfício de Devolução de Dinheiro
Ofício de Devolução de Dinheiro
Adriano Monteiro
 
TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...
TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...
TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...
Adriano Monteiro
 
Determinação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipada
Determinação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipadaDeterminação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipada
Determinação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipada
Adriano Monteiro
 
Relatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas Públicas
Relatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas PúblicasRelatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas Públicas
Relatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas Públicas
Adriano Monteiro
 
Decisão do TRF contra Josué Mendes
Decisão do TRF contra Josué MendesDecisão do TRF contra Josué Mendes
Decisão do TRF contra Josué Mendes
Adriano Monteiro
 
Petição FETAG-PE
Petição FETAG-PEPetição FETAG-PE
Petição FETAG-PE
Adriano Monteiro
 
Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...
Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...
Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...
Adriano Monteiro
 
Caruaru - Operação Ponto Final
Caruaru - Operação Ponto FinalCaruaru - Operação Ponto Final
Caruaru - Operação Ponto Final
Adriano Monteiro
 
Tabela de infracões e penalidades
Tabela de infracões e penalidadesTabela de infracões e penalidades
Tabela de infracões e penalidades
Adriano Monteiro
 
Fotos dos buracos nas ruas de Agrestina
Fotos dos buracos nas ruas de AgrestinaFotos dos buracos nas ruas de Agrestina
Fotos dos buracos nas ruas de AgrestinaAdriano Monteiro
 
Determinação da Justiça Federal
Determinação da Justiça FederalDeterminação da Justiça Federal
Determinação da Justiça Federal
Adriano Monteiro
 

Mais de Adriano Monteiro (20)

Proposta aprovada 024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii - agrestina pe
Proposta aprovada   024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii -  agrestina peProposta aprovada   024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii -  agrestina pe
Proposta aprovada 024801 2017 - canal de zuzu - etapa ii - agrestina pe
 
Proposta aprovada 024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina pe
Proposta aprovada    024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina peProposta aprovada    024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina pe
Proposta aprovada 024792 2017 - canal de zuzu - etapa i - agrestina pe
 
Prévia da 85ª Edição da Revista Total
Prévia da 85ª Edição da Revista TotalPrévia da 85ª Edição da Revista Total
Prévia da 85ª Edição da Revista Total
 
Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Nota Oficial do Cartório da 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
 
Portaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Portaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de AgrestinaPortaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
Portaria Nº 001/2016 - 86ª Zona Eleitoral de Agrestina
 
Comprovante de Depósito
Comprovante de DepósitoComprovante de Depósito
Comprovante de Depósito
 
Demonstrativo de auditoria
Demonstrativo de auditoriaDemonstrativo de auditoria
Demonstrativo de auditoria
 
Notificação Extrajudicial a Carmen Miriam
Notificação Extrajudicial a Carmen MiriamNotificação Extrajudicial a Carmen Miriam
Notificação Extrajudicial a Carmen Miriam
 
Ofício de Devolução de Dinheiro
Ofício de Devolução de DinheiroOfício de Devolução de Dinheiro
Ofício de Devolução de Dinheiro
 
TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...
TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...
TRE condena ex-prefeita de Agrestina a pagar multa de 10 mil por propaganda e...
 
Determinação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipada
Determinação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipadaDeterminação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipada
Determinação Judicial - Propaganda EleitoralAntecipada
 
Relatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas Públicas
Relatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas PúblicasRelatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas Públicas
Relatórios do Conselho Tutelar de Agrestina sobre Escolas Públicas
 
Decisão do TRF contra Josué Mendes
Decisão do TRF contra Josué MendesDecisão do TRF contra Josué Mendes
Decisão do TRF contra Josué Mendes
 
Liminar
LiminarLiminar
Liminar
 
Petição FETAG-PE
Petição FETAG-PEPetição FETAG-PE
Petição FETAG-PE
 
Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...
Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...
Recurso Especial no Recurso Contra Expedição de Diploma nº 37-93.2013.6.17.00...
 
Caruaru - Operação Ponto Final
Caruaru - Operação Ponto FinalCaruaru - Operação Ponto Final
Caruaru - Operação Ponto Final
 
Tabela de infracões e penalidades
Tabela de infracões e penalidadesTabela de infracões e penalidades
Tabela de infracões e penalidades
 
Fotos dos buracos nas ruas de Agrestina
Fotos dos buracos nas ruas de AgrestinaFotos dos buracos nas ruas de Agrestina
Fotos dos buracos nas ruas de Agrestina
 
Determinação da Justiça Federal
Determinação da Justiça FederalDeterminação da Justiça Federal
Determinação da Justiça Federal
 

Último

Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 

Último (20)

Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 

Relatório técnico do programa saúde na escola

  • 1. SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E ESPORTES SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AGRESTINA/PE. Relatório técnico do Programa Saúde na Escola- PSE Coordenadores Esmeran Santos (SMS) e Marcos Antonio da Silva (SME) Carmen Mirian de Azevedo Alves Prefeita José Waldemar Monteiro Júnior Secretário de Saúde Antonio F. Simões Neto Secretário de Educação e Esportes
  • 2. Agrestina, 29 de novembro de 2012 BASE LEGAL O Programa Saúde na Escola (PSE), instituído por Decreto Presidencial nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007, resulta do trabalho integrado entre o Ministério da Saúde e Educação. Portaria nº 2.931, de 4 de dezembro de 2008 - Altera a Portaria n° 1.861/GM, de 4 de setembro de 2008, que estabelece recursos financeiros pela adesão ao Programa Saúde na Escola - PSE e credencia Municípios para o recebimento desses recursos. OBJETO DO PROGRAMA Promoção à saúde e a cultura da paz, nas escolas públicas, bem como, nos postos de saúde da família, academia da cidade, centro do idoso de Agrestina, centro de saúde e unidade da mulher, reforçando a prevenção de agravos à saúde. OBJETIVO O PSE tem como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino. META Atender a 2.000 alunos de 17 escolas no ano de 2012 VISÃO visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando melhoria da qualidade de vida dos estudantes e da POPULAÇÃO. ESTRATÉGIA No seu artigo 3º, o PSE aponta, especificamente, as equipes de Saúde da Família para constituir, junto com a Educação, uma estratégia para a integração e a articulação permanente entre as políticas e ações de educação e de saúde, com a participação da
  • 3. comunidade escolar. HISTÓRICO DO PSE O Programa Saúde na Escola (PSE), instituído por Decreto Presidencial nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007, resulta do trabalho integrado entre o Ministério da Saúde e o Ministério de Educação, na perspectiva de ampliar as ações específicas de saúde aos alunos da rede pública de ensino: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Rede Federal de Educação Profissional e Técnológica, Educação de Jovens e adultos (EJA) (BRASIL, 2008b). Os principais objetivos deste Programa são: I - Promover a saúde e a cultura da paz, reforçando a prevenção de agravos à saúde. II - Articular as ações da rede pública de saúde com as ações da rede pública de Educação Básica, de forma a ampliar o alcance e o impacte de suas ações relativas aos estudantes e suas famílias, otimizando a utilização dos espaços, equipamentos e recursos disponíveis; III - Contribuir para a constituição de condições para a formação integral de educandos; IV - Contribuir para a construção de sistema de atenção social, com foco na promoção da cidadania e nos direitos humanos; V - Fortalecer o enfrentamento das vulnerabilidades, no campo da saúde, que possam comprometer o pleno desenvolvimento escolar; VI - Fortalecer a participação comunitária nas políticas de Educação Básica e saúde, nos três níveis de governo. No seu artigo 3º, o PSE aponta, especificamente, as equipes de Saúde da Família para constituir, junto com a Educação, uma estratégia para a integração e a articulação permanente entre as políticas e ações de educação e de saúde, com a participação da comunidade escolar. A implantação do programa se dá através da realização de uma Oficina, da qual participam a Equipe de Saúde da Família responsável pela área onde se localiza a escola, e toda a equipe pedagógica da Escola. É, então, construída uma agenda de saúde na escola com o planejamento das ações elencadas durante a Oficina. A atuação se dá em três componentes: monitoramento em saúde,
  • 4. promoção da saúde e educação permanente. Monitoramento em saúde: - saúde bucal, - saúde visual: Programa Olhar Brasil - saúde auditiva, - atualização do calendário vacinal, - detecção precoce da hipertensão arterial sistêmica, - avaliação nutricional, - saúde mental: Grupos de Escuta Promoção da Saúde: - promoção da saúde sexual e reprodutiva, - promoção da alimentação saudável e atividade física, - promoção da Cultura da Paz, - proteção solar, - promoção de ambiente segura, - promoção do ativismo juvenil, - controle do uso do álcool, tabaco e outras drogas Educação Permanente: - inclusão dos temas relacionados a saúde nos PPPs das escolas - Seminários para discussão de temas relativos ao Programa Saúde na Escola, - Oficinas de implementação do Programa. O público beneficiário do PSE são os estudantes da Educação Básica, gestores e profissionais de educação e saúde, comunidade escolar e, de forma mais amplificada, estudantes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). As atividades de educação e saúde do PSE ocorrerão nos Territórios definidos segundo a área de abrangência da Estratégia Saúde da Família (Ministério da Saúde), tornando possível o exercício de criação de núcleos e ligações entre os equipamentos públicos da saúde e da educação (escolas, centros de saúde, áreas de lazer como praças e ginásios esportivos, etc). No PSE a criação dos Territórios locais é elaborada a partir das estratégias firmadas entre a escola, a partir de seu projeto político-pedagógico e a unidade básica de saúde. O planejamento destas ações do PSE considera: o contexto escolar e social, o diagnóstico local em saúde do escolar e a capacidade operativa em saúde do escolar. A Escola é a área institucional privilegiada deste encontro da educação e da saúde: espaço para a convivência social e para o estabelecimento de relações favoráveis à promoção da saúde pelo viés de uma Educação Integral.
  • 5. Para o alcance dos objetivos e sucesso do PSE é de fundamental importância compreender a Educação Integral como um conceito que compreende a proteção, a atenção e o pleno desenvolvimento da comunidade escolar. Na esfera da saúde, as práticas das equipes de Saúde da Família, incluem prevenção, promoção, recuperação e manutenção da saúde dos indivíduos e coletivos humanos. Para alcançar estes propósitos o PSE foi constituído por cinco componentes: a) Avaliação das Condições de Saúde das crianças, adolescentes e jovens que estão na escola pública; b) Promoção da Saúde e de atividades de Prevenção; c) Educação Permanente e Capacitação dos Profissionais da Educação e da Saúde e de Jovens; d) Monitoramento e Avaliação da Saúde dos Estudantes; e) Monitoramento e Avaliação do Programa. Mais do que uma estratégia de integração das políticas setoriais, o PSE se propõe a ser um novo desenho da política de educação e saúde já que: (1) trata a saúde e educação integrais como parte de uma formação ampla para a cidadania e o usufruto pleno dos direitos humanos; (2) permite a progressiva ampliação das ações executadas pelos sistemas de saúde e educação com vistas à atenção integral à saúde de crianças e adolescentes; e (3) promove a articulação de saberes, a participação de estudantes, pais, comunidade escolar e sociedade em geral na construção e controle social da política pública. O que é o Projeto Municipal? O Projeto Municipal é um dos requisitos do processo de adesão, como “leitura técnica” da situação municipal, elaborada para iniciar o processo de construção coletiva para a
  • 6. ação, visando a implementação do PSE. Documento desenvolvido a partir da articulação de informações de diversas fontes, acessíveis nas bases de dados dos órgãos federais, estaduais e municipais. O Projeto identifica as prioridades e aspectos que precisam ser redimensionados e/ou qualificados no âmbito das ações de educação e saúde no território municipal. Em uma espécie de “recorte” da área de atuação, o Projeto Municipal delimita os territórios de responsabilidade, definidos segundo a área de abrangência das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e define o conjunto de escolas integrantes de cada território, apresentando informações sobre: • O diagnóstico situacional com as questões referentes a determinantes sociais, cenário epidemiológico e modalidades de ensino das escolas vinculadas às equipes da ESF e que atuarão no PSE; • O mapeamento da Rede SUS de AB/SF e das Redes de Ensino - estadual e municipal, criando espaços comuns, os territórios de responsabilidade; • As atribuições das equipes da ESF e das escolas em cada um dos territórios de responsabilidade, quantificando o número de escolas, de estudantes de cada estabelecimento e as questões prioritárias do perfil desses alunos. Definição dos responsáveis das áreas da saúde e da educação pelo projeto dentro de cada território; • A identificação das instituições de ensino atendidas pelo Programa Saúde na Escola. Definição do professor responsável pela articulação das ações de prevenção e promoção da saúde na escola. O que é a Agenda de Educação e Saúde? A Agenda de Educação e Saúde é uma estratégia fundamental de implementação das ações compartilhadas nos territórios municipais. São escolhidos “recortes” do território integrando escolas e unidades de saúde, a fim de gerar uma articulação das práticas. A Agenda definirá as propostas comunitárias para estes microterritórios onde as escolas estão inseridas, refletindo as expectativas comunitárias em relação à interface educação e saúde. No âmbito da escola as atividades de planejamento e gestão do coletivo, formulação dos inventários detalhados e da condução de processos participativos integrados aos estudos e ao Projeto Político Pedagógico representam uma oportunidade impar para os exercícios de cidadania.Por meio do diálogo entre comunidade escolar e equipe da Estratégia Saúde da Família, a Agenda de Educação e Saúde envolve interlocuções entre diferentes setores da sociedade e dos programas/políticas já em desenvolvimento
  • 7. na escola e com parceiros locais. Relatório técnico do Programa Saúde na Escola-PSE no município de Agrestina/PE. Coordenadores: Esmeran Santos (SMS) e Marcos Antonio da Silva (SME) Linhas de ações: 1- Capacitação de profissionais da educação ( da educação infantil ao ensino médio) e da saúde, com os temas da saúde ; 2- Formação das equipes de saúde que atuarão nos territórios do programa saúde nas escolas. 3- Ações de segurança alimentar e promoção da alimentação saudável: realizar atividade educativa sobre promoção de alimentação e modos de vida saudáveis com a comunidade escolar, considerando os alimentos regionais; 4- Promoção das práticas corporais e atividade física nas escolas: oferecer práticas corporais orientadas, relacionadas à realidade da comunidade, incluídas no cotidiano escolar. O que foi desenvolvido: * Pesagem e medição da altura de cada um, elaboração de gráficos; * Incentivo para uma alimentação a base de frutas, legumes, verduras e grãos; preparação de uma salada de frutas com arrecadação dos próprios alunos e com produtos da região; * Preenchimento de cruzadinha envolvendo legumes e frutas; * Leitura e produção de textos, poema e canção com o tema; vídeo; * Elaboração de gráfico com a fruta preferida pela turma; * Promoção de atividades físicas no parquinho e no pátio da escola com brincadeiras: lenço-atrás, roubo da bandeira, pula cordas, escorregador.
  • 8. % PSF ESCOLA TOTAL ALUNOS. ALCANÇADO ALUNOS AVALIADOS MARIA RIBEIRO CRECHE EDILEUZA 103 103 100 RIBEIRO MARIA RIBEIRO MARIA EDELVITA 889 889 100 PÉ DE SERRA FLORIANO PEIXOTO 135 135 100 BARRA DO CHATA MARCIONILA SANTOS 155 155 100 PÉ DE SERRA VEREADOR JOÃO 76 76 100 LORENÇO BARRA DO CHATA HAYDEIA PINHEIRO 38 38 100 IPIRANGA LEONILA 869 869 100 NOVO AGRESTE SESQUICENTENÁRIO 745 745 100 21 DE ABRIL PROFESSOR 1.538 1.538 100 CONSTANTINO MARIA RIBEIRO CRECHE VOVO MARIA 174 174 100 TOTAL 5.211 5.211 100% DEMONSTRATIVO DE ALUNOS ATENDIDOS Agrestina, 29 de novembro de 2012