SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Relatório FAO
Maio / 2015
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Brasil cumpriu as metas internacionais de
combate à fome e à insegurança alimentar,
inclusive a Nova Agenda Pós-2015
• Meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: Redução
pela metade da proporção da população em situação de fome
entre 1990 e 2015 - 14,8 % em 1990 para abaixo de 2% em
2015
• Meta da Cúpula Mundial de Alimentação: Redução pela
metade do quantitativo da população em situação de fome
entre 1990 e 2015 – 23 milhões em 1990 para abaixo de 4
milhões em 2015
• Meta da Nova Agenda de Desenvolvimento Sustentável:
Erradicação da Fome até 2030 – Brasil saiu do Mapa da Fome
da FAO, com subalimentação abaixo de 2%
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Mapa do Cumprimento da Meta dos Objetivos de
Desenvolvimento do Milênio (Diminuir o percentual de pessoas
subalimentadas pela metade entre 1990 e 2015)
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Mapa do Cumprimento da Meta da Cúpula Mundial da
Alimentação (Diminuir o número de pessoas subalimentadas pela
metade entre 1990 e 2015)
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Mapa da Fome em 2015 (Cumprimento da Meta de Erradicação da
Fome na Nova Agenda de Desenvolvimento Sustentável Pos-2015)
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
O percentual da população de subalimentados caiu 85%
entre 1990 e 2014
0.0
5.0
10.0
15.0
20.0
1990-92 1995-97 2000-02 2005-07 2010-12 2014-16
% População
Triênio
Queda de 82 % de
subalimentados
Queda de 16 % de
subalimentados
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
-84.9%
-15.6%
-82.1%
-100.0%
-80.0%
-60.0%
-40.0%
-20.0%
0.0%
20.0%
40.0%
60.0%
1990 a 2014 1990 a 2002 2002 a 2014
Mundo
América Latina
China
India
Brasil
Nigeria
Pakistan
Indonésia
Variação do número de subalimentados no período
Dentre os países mais populosos, o Brasil teve a maior redução
relativa de subalimentados, especialmente a partir de 2002
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Dentre os países mais populosos o Brasil teve a maior redução
relativa de subalimentados, especialmente a partir de 2002
1990 a 2014 1990 a 2002 2002 a 2014
Mundo -21,4% -8,0% -14,5%
América Latina -48,1% -8,8% -43,1%
China -53,7% -26,9% -36,6%
India -7,4% -11,7% 4,9%
Brasil -84,9% -15,6% -82,1%
Nigeria -38,0% -46,2% 15,2%
Pakistan 44,3% 19,9% 20,3%
Indonésia -46,0% 6,7% -49,3%
Variação do número de subalimentados no período
ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Segundo o Relatório, O progresso que a
América Latina e Brasil experimentaram no
período se devem a:
– prioridade política da agenda de erradicação da
fome e da desnutrição
– compromisso com a proteção social firmado em
grande parte dos países, com programas de
transferência de renda
– crescimento econômico da região
– fomento à produção agrícola, via compras
governamentais
Relatório FAO
Maio / 2015

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF Paulo Bonilha
 
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...MauMau Márcio Maurício
 
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Fernando Cembranelli
 
Apresentação | Redução da mortalidade na Infância no Brasil
Apresentação | Redução da mortalidade na Infância no BrasilApresentação | Redução da mortalidade na Infância no Brasil
Apresentação | Redução da mortalidade na Infância no BrasilMinistério da Saúde
 
RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...
RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...
RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...Ministério da Saúde
 
Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...
Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...
Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...Fundação de Economia e Estatística
 
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deOficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deMarcelo Area Leao
 
Apresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RS
Apresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RSApresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RS
Apresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RSVítor André Duarte
 
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...Palácio do Planalto
 
Objectivos Do MiléNio
Objectivos Do MiléNioObjectivos Do MiléNio
Objectivos Do MiléNioluisant
 
Politicas demográficas
Politicas demográficasPoliticas demográficas
Politicas demográficasFábio Pombo
 

Mais procurados (20)

Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
 
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
 
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
 
Objetivos do milénio
Objetivos do milénioObjetivos do milénio
Objetivos do milénio
 
Apresentação | Redução da mortalidade na Infância no Brasil
Apresentação | Redução da mortalidade na Infância no BrasilApresentação | Redução da mortalidade na Infância no Brasil
Apresentação | Redução da mortalidade na Infância no Brasil
 
Superação da pobreza da população negra
Superação da pobreza da população negraSuperação da pobreza da população negra
Superação da pobreza da população negra
 
Caderno de Resultados Mulheres
Caderno de Resultados MulheresCaderno de Resultados Mulheres
Caderno de Resultados Mulheres
 
RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...
RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...
RadBrasil registra maior queda de mortalidade na infância entre os países da ...
 
Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...
Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...
Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalên...
 
Slides mortalidade
Slides mortalidadeSlides mortalidade
Slides mortalidade
 
Resultados dos Programas Sociais junto à população negra - Agosto/2015
Resultados dos Programas Sociais junto à população negra - Agosto/2015Resultados dos Programas Sociais junto à população negra - Agosto/2015
Resultados dos Programas Sociais junto à população negra - Agosto/2015
 
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deOficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação de
 
Apresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RS
Apresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RSApresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RS
Apresentação Ministra Tereza Campello na FACCAT - Taquara - RS
 
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil, um retrato multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil, um retrato multidime...O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil, um retrato multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil, um retrato multidime...
 
Apresentação Ministra - Seminário WWP
Apresentação Ministra - Seminário WWPApresentação Ministra - Seminário WWP
Apresentação Ministra - Seminário WWP
 
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
 
Objectivos Do MiléNio
Objectivos Do MiléNioObjectivos Do MiléNio
Objectivos Do MiléNio
 
Metas do Milênio
Metas do MilênioMetas do Milênio
Metas do Milênio
 
Indicadore usados em saude publica
Indicadore usados em saude publicaIndicadore usados em saude publica
Indicadore usados em saude publica
 
Politicas demográficas
Politicas demográficasPoliticas demográficas
Politicas demográficas
 

Destaque

Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...Secretaria Especial do Desenvolvimento Social
 
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaA Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaPalácio do Planalto
 
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicasRelatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicasAdriano Valadão
 
Serviço social de grupo
Serviço social de grupoServiço social de grupo
Serviço social de grupoCarol Alves
 

Destaque (20)

Caderno Brasil Sem Miséria - Resultados 3 anos
Caderno Brasil Sem  Miséria  - Resultados 3 anos Caderno Brasil Sem  Miséria  - Resultados 3 anos
Caderno Brasil Sem Miséria - Resultados 3 anos
 
Apresentação do ministro Osmar Terra
Apresentação do ministro Osmar TerraApresentação do ministro Osmar Terra
Apresentação do ministro Osmar Terra
 
Apresentação da ministra - seminário internacional Desenvolvimento Social: um...
Apresentação da ministra - seminário internacional Desenvolvimento Social: um...Apresentação da ministra - seminário internacional Desenvolvimento Social: um...
Apresentação da ministra - seminário internacional Desenvolvimento Social: um...
 
Caderno de Resultados (2011/2014)
Caderno de Resultados (2011/2014)Caderno de Resultados (2011/2014)
Caderno de Resultados (2011/2014)
 
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
 
Lançamento do Caderno de Estudos Inclusão Produtiva Urbana: o que fez o Prona...
Lançamento do Caderno de Estudos Inclusão Produtiva Urbana: o que fez o Prona...Lançamento do Caderno de Estudos Inclusão Produtiva Urbana: o que fez o Prona...
Lançamento do Caderno de Estudos Inclusão Produtiva Urbana: o que fez o Prona...
 
Caderno de resultados da inclusão produtiva rural do Brasil Sem Miséria
Caderno de resultados da inclusão produtiva rural do Brasil Sem MisériaCaderno de resultados da inclusão produtiva rural do Brasil Sem Miséria
Caderno de resultados da inclusão produtiva rural do Brasil Sem Miséria
 
Udiii 1 demografia novo
Udiii 1 demografia   novoUdiii 1 demografia   novo
Udiii 1 demografia novo
 
Christine lagarde
Christine lagardeChristine lagarde
Christine lagarde
 
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaA Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
 
Edital 103 2014 sagi
Edital 103 2014 sagiEdital 103 2014 sagi
Edital 103 2014 sagi
 
Seguridad Nutricional y Alimentaria en Brasil
Seguridad Nutricional y Alimentaria en BrasilSeguridad Nutricional y Alimentaria en Brasil
Seguridad Nutricional y Alimentaria en Brasil
 
PAA 10 Anos de Aquisição de Alimentos
PAA 10 Anos de Aquisição de AlimentosPAA 10 Anos de Aquisição de Alimentos
PAA 10 Anos de Aquisição de Alimentos
 
Food and Nutrition Security in Brazil
Food and Nutrition Security in BrazilFood and Nutrition Security in Brazil
Food and Nutrition Security in Brazil
 
Acolhimento no SCFV
Acolhimento no SCFVAcolhimento no SCFV
Acolhimento no SCFV
 
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicasRelatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
 
Scfv para idosos
Scfv para idososScfv para idosos
Scfv para idosos
 
DesperdíCio De Alimentos 2
DesperdíCio De Alimentos 2DesperdíCio De Alimentos 2
DesperdíCio De Alimentos 2
 
Serviço social de grupo
Serviço social de grupoServiço social de grupo
Serviço social de grupo
 
Perguntas e respostas Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos
Perguntas e respostas Serviço de Convivência e Fortalecimento de VínculosPerguntas e respostas Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos
Perguntas e respostas Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos
 

Semelhante a Brasil cumpriu metas de combate à fome e pobreza

Nutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basicaNutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basicaFilipe Mello
 
Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024
Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024
Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024Revista Cafeicultura
 
Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do MilênioRelatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do MilênioPalácio do Planalto
 
Medindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e Nutricional
Medindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e NutricionalMedindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e Nutricional
Medindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e NutricionalDuPont
 
Soluções para o subdesenvolimento
Soluções para o subdesenvolimentoSoluções para o subdesenvolimento
Soluções para o subdesenvolimentoclaudiamf11
 
9º-ano Interdependencias
9º-ano Interdependencias9º-ano Interdependencias
9º-ano Interdependenciaskyzinha
 
Traqbalho sobre ensino a distancia
Traqbalho sobre ensino a distanciaTraqbalho sobre ensino a distancia
Traqbalho sobre ensino a distanciaVinicius Fraga
 
Alimentaçao final
Alimentaçao finalAlimentaçao final
Alimentaçao finalMayjö .
 
National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13
National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13 National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13
National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13 Development Workshop Angola
 
“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...
“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...
“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...Movimento Nós Podemos Santa Catarina
 
PAMRDC SLIDS.pptx
PAMRDC SLIDS.pptxPAMRDC SLIDS.pptx
PAMRDC SLIDS.pptxAfidoCamilo
 
Palestra sexta basica pat_ educacao_ nutricional
Palestra sexta basica pat_ educacao_ nutricionalPalestra sexta basica pat_ educacao_ nutricional
Palestra sexta basica pat_ educacao_ nutricionalGabriella Lukoff
 
Alimentos pnam
Alimentos pnamAlimentos pnam
Alimentos pnamnairlgomes
 
89139096 apostila-programas-de-autocontrole
89139096 apostila-programas-de-autocontrole89139096 apostila-programas-de-autocontrole
89139096 apostila-programas-de-autocontroleDaniel Jovana Joaquim
 

Semelhante a Brasil cumpriu metas de combate à fome e pobreza (20)

Nutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basicaNutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basica
 
Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024
Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024
Perspectivas Agrícolas no Brasil:desafios da agricultura brasileira 2015-2024
 
Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do MilênioRelatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
 
Mapa-da-Fome-e-retrocessos.pptx
Mapa-da-Fome-e-retrocessos.pptxMapa-da-Fome-e-retrocessos.pptx
Mapa-da-Fome-e-retrocessos.pptx
 
Medindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e Nutricional
Medindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e NutricionalMedindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e Nutricional
Medindo o Progresso Global em Segurança Alimentar e Nutricional
 
Soluções para o subdesenvolimento
Soluções para o subdesenvolimentoSoluções para o subdesenvolimento
Soluções para o subdesenvolimento
 
9º-ano Interdependencias
9º-ano Interdependencias9º-ano Interdependencias
9º-ano Interdependencias
 
Ensino religioso 8 maneiras de mudar o mundo
Ensino religioso 8 maneiras de mudar o mundoEnsino religioso 8 maneiras de mudar o mundo
Ensino religioso 8 maneiras de mudar o mundo
 
Traqbalho sobre ensino a distancia
Traqbalho sobre ensino a distanciaTraqbalho sobre ensino a distancia
Traqbalho sobre ensino a distancia
 
Alimentaçao final
Alimentaçao finalAlimentaçao final
Alimentaçao final
 
National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13
National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13 National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13
National Conferência da Sociedade Civil em Angola - Willy Piassa 2012/12/13
 
Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008
 
Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008
 
“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...
“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...
“O Estado de Santa Catarina e o Brasil em relação aos Objetivos de Desenvolvi...
 
Linha pobreza
Linha pobrezaLinha pobreza
Linha pobreza
 
Metas globais, regionais e nacionais doenças crônicas não transmissíveis
Metas globais, regionais e nacionais doenças crônicas não transmissíveisMetas globais, regionais e nacionais doenças crônicas não transmissíveis
Metas globais, regionais e nacionais doenças crônicas não transmissíveis
 
PAMRDC SLIDS.pptx
PAMRDC SLIDS.pptxPAMRDC SLIDS.pptx
PAMRDC SLIDS.pptx
 
Palestra sexta basica pat_ educacao_ nutricional
Palestra sexta basica pat_ educacao_ nutricionalPalestra sexta basica pat_ educacao_ nutricional
Palestra sexta basica pat_ educacao_ nutricional
 
Alimentos pnam
Alimentos pnamAlimentos pnam
Alimentos pnam
 
89139096 apostila-programas-de-autocontrole
89139096 apostila-programas-de-autocontrole89139096 apostila-programas-de-autocontrole
89139096 apostila-programas-de-autocontrole
 

Mais de Secretaria Especial do Desenvolvimento Social

Mais de Secretaria Especial do Desenvolvimento Social (15)

Brazil’s Commitments to the United Nations Decade of Action on Nutrition (201...
Brazil’s Commitments to the United Nations Decade of Action on Nutrition (201...Brazil’s Commitments to the United Nations Decade of Action on Nutrition (201...
Brazil’s Commitments to the United Nations Decade of Action on Nutrition (201...
 
Novo Marco Legal sobre Drogas
Novo Marco Legal sobre DrogasNovo Marco Legal sobre Drogas
Novo Marco Legal sobre Drogas
 
Modelo - Noticiário do Dia
Modelo - Noticiário do Dia Modelo - Noticiário do Dia
Modelo - Noticiário do Dia
 
Orientações para a adesão dos municípios ao Sisan
Orientações para a adesão dos municípios ao SisanOrientações para a adesão dos municípios ao Sisan
Orientações para a adesão dos municípios ao Sisan
 
Cadernos de Estudos: Desenvolvimento Social em Debate - número 23
Cadernos de Estudos: Desenvolvimento Social em Debate - número 23Cadernos de Estudos: Desenvolvimento Social em Debate - número 23
Cadernos de Estudos: Desenvolvimento Social em Debate - número 23
 
Abril Indígena Suas
Abril Indígena SuasAbril Indígena Suas
Abril Indígena Suas
 
Caderno de Estudos nº 24 - Inclusão Produtiva Urbana
Caderno de Estudos nº 24 - Inclusão Produtiva UrbanaCaderno de Estudos nº 24 - Inclusão Produtiva Urbana
Caderno de Estudos nº 24 - Inclusão Produtiva Urbana
 
Artigo: Batalhadores do Brasil
 Artigo: Batalhadores do Brasil Artigo: Batalhadores do Brasil
Artigo: Batalhadores do Brasil
 
Bolsa família e desenvolvimento com equilíbrio e inclusão social
Bolsa família e desenvolvimento com equilíbrio e inclusão socialBolsa família e desenvolvimento com equilíbrio e inclusão social
Bolsa família e desenvolvimento com equilíbrio e inclusão social
 
Boletim InfoSUAS 29.04
Boletim InfoSUAS 29.04Boletim InfoSUAS 29.04
Boletim InfoSUAS 29.04
 
Boletim InfoSUAS 28.04
Boletim InfoSUAS 28.04Boletim InfoSUAS 28.04
Boletim InfoSUAS 28.04
 
Livro Diversidade no Cadastro Único – Respeitar e Incluir
Livro Diversidade no Cadastro Único – Respeitar e IncluirLivro Diversidade no Cadastro Único – Respeitar e Incluir
Livro Diversidade no Cadastro Único – Respeitar e Incluir
 
Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição
Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª ediçãoDiálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição
Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição
 
O Brasil sem miséria
O Brasil sem misériaO Brasil sem miséria
O Brasil sem miséria
 
Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014
Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014
Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014
 

Brasil cumpriu metas de combate à fome e pobreza

  • 2. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Brasil cumpriu as metas internacionais de combate à fome e à insegurança alimentar, inclusive a Nova Agenda Pós-2015 • Meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: Redução pela metade da proporção da população em situação de fome entre 1990 e 2015 - 14,8 % em 1990 para abaixo de 2% em 2015 • Meta da Cúpula Mundial de Alimentação: Redução pela metade do quantitativo da população em situação de fome entre 1990 e 2015 – 23 milhões em 1990 para abaixo de 4 milhões em 2015 • Meta da Nova Agenda de Desenvolvimento Sustentável: Erradicação da Fome até 2030 – Brasil saiu do Mapa da Fome da FAO, com subalimentação abaixo de 2%
  • 3. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Mapa do Cumprimento da Meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (Diminuir o percentual de pessoas subalimentadas pela metade entre 1990 e 2015)
  • 4. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Mapa do Cumprimento da Meta da Cúpula Mundial da Alimentação (Diminuir o número de pessoas subalimentadas pela metade entre 1990 e 2015)
  • 5. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Mapa da Fome em 2015 (Cumprimento da Meta de Erradicação da Fome na Nova Agenda de Desenvolvimento Sustentável Pos-2015)
  • 6. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O percentual da população de subalimentados caiu 85% entre 1990 e 2014 0.0 5.0 10.0 15.0 20.0 1990-92 1995-97 2000-02 2005-07 2010-12 2014-16 % População Triênio Queda de 82 % de subalimentados Queda de 16 % de subalimentados
  • 7. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome -84.9% -15.6% -82.1% -100.0% -80.0% -60.0% -40.0% -20.0% 0.0% 20.0% 40.0% 60.0% 1990 a 2014 1990 a 2002 2002 a 2014 Mundo América Latina China India Brasil Nigeria Pakistan Indonésia Variação do número de subalimentados no período Dentre os países mais populosos, o Brasil teve a maior redução relativa de subalimentados, especialmente a partir de 2002
  • 8. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Dentre os países mais populosos o Brasil teve a maior redução relativa de subalimentados, especialmente a partir de 2002 1990 a 2014 1990 a 2002 2002 a 2014 Mundo -21,4% -8,0% -14,5% América Latina -48,1% -8,8% -43,1% China -53,7% -26,9% -36,6% India -7,4% -11,7% 4,9% Brasil -84,9% -15,6% -82,1% Nigeria -38,0% -46,2% 15,2% Pakistan 44,3% 19,9% 20,3% Indonésia -46,0% 6,7% -49,3% Variação do número de subalimentados no período
  • 9. ASCOM / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Segundo o Relatório, O progresso que a América Latina e Brasil experimentaram no período se devem a: – prioridade política da agenda de erradicação da fome e da desnutrição – compromisso com a proteção social firmado em grande parte dos países, com programas de transferência de renda – crescimento econômico da região – fomento à produção agrícola, via compras governamentais