O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Redução da pobreza e das desigualdades – primeira infância

896 visualizações

Publicada em

Apresentação do secretário extraordinário para Superação da Extrema Pobreza, Tiago Falcão: Redução da pobreza e das desigualdades – primeira infância

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

Redução da pobreza e das desigualdades – primeira infância

  1. 1. Redução da pobreza e das desigualdades – primeira infância ANDI 17/06/2015
  2. 2. Mortalidade Infantil 29.02 27.48 26.04 24.68 23.39 22.18 21.04 19.98 18.99 18.07 17.22 16.43 15.69 15.02 14.4 13.82 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
  3. 3. A SAÚDE DAS CRIANÇAS DO BOLSA FAMÍLIA MELHOROU
  4. 4. 50% mais consultas de pré-natal Diminuição em 14% do índice de crianças que nascem prematuras Menor prevalência de baixo peso ao nascer Vacinação de 99,1% das crianças
  5. 5. Crianças de 0 a 5 anos 58% de redução da mortalidade por desnutrição 46% de diminuição da mortalidade por diarréia Programa Saúde da Família Bolsa Família
  6. 6. BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%) Fonte: FAO, 2014 – elaboração SAGI/MDS. Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo – 2002/2014 82% de redução 1,7% -1.0 1.0 3.0 5.0 7.0 9.0 11.0 13.0 15.0 % População Triênio
  7. 7. 43 milhões de crianças recebem merenda escolar todos os dias
  8. 8. Prevalência de Déficit de Estatura Desnutrição Crônica (%) Painel longitudinal com cerca de 360 mil crianças Fonte: Ministério da Saúde, elaboração MDS 17.5 8.5 2008 2012 51%
  9. 9. Brasil Carinhoso – reforço à Primeira Infância
  10. 10. A EDUCAÇÃO DAS CRIANÇAS DO BOLSA FAMÍLIA MELHOROU
  11. 11. Acesso à pré-escola 49.0 87.9 37.0 84.1 79.0 95.9 100.0 0 20 40 60 80 100 1992 1997 2002 2007 2013 Meta 2016 Total 20% mais pobres 20% mais ricos Meta 2016 Frequência escolar aos 4-5 anos – em % PNAD (IBGE) – 1992 a 2013
  12. 12. 492.8 543.2 581.0 636.7 13.9% 14.6% 17.4% 17.7% 2011 2012 2013 2014 Matrículas em creche do PBF e % de cobertura PBF Matrículas PBF Cobertura 707,7 19,7% * *707,7 mil crianças do Bolsa Família de 0 a 48 meses matriculadas na educação infantil, sendo 636,7 mil em creches Ação Brasil Carinhoso - Creches
  13. 13. Pobreza Multidimensional (Banco Mundial) Dimensão Indicador Educação Há pelo menos uma pessoa de 7 a 17 anos que não frequenta a escola Nenhuma das pessoas do domicílio tem no mínimo 8 anos de escolaridade Acesso à água O domicilio não tem acesso à rede de abastecimento ou poço Saneamento O domicílio não tem acesso à rede de saneamento ou fossa séptica Eletricidade O domicílio não tem acesso à energia elétrica Moradia O domicílio não é construído com material durável Bens Não há posse de ao menos dois dos seguintes itens: geladeira, fogão e telefone  renda domiciliar abaixo de R$ 140 por pessoa  privação em 3 ou mais dimensões Pobreza multidimensional crônica
  14. 14. 8.3% 8.1% 7.8% 7.0% 5.4% 4.4% 3.4% 2.9% 1.8% 1.5% 1.1% 0.0% 1.0% 2.0% 3.0% 4.0% 5.0% 6.0% 7.0% 8.0% 9.0% 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 Pobreza crônica, SAGI/MDS Pobreza crônica, SAGI/MDS Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS e Banco Mundial Evolução da Pobreza Multidimensional Crônica
  15. 15. 13.4 13.3 12.8 12.3 9.8 8.0 6.5 5.4 3.6 2.6 2.1 12.4 12.1 11.6 10.9 8.4 7.3 5.8 4.9 3.3 2.4 1.9 2.0 2.0 1.7 1.6 1.1 1.0 0.7 0.6 0.4 0.3 0.30.0 2.0 4.0 6.0 8.0 10.0 12.0 14.0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Pelo menos 1 filho com 6 anos ou menos Pelo menos 1 filho com idade entre 7 e 14 anos Todos os filhos com idade entre 15 e 24 anos Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA POR TIPO DE FAMÍLIA
  16. 16. Desafios • Seguir reduzindo desigualdades no acesso à Educação Infantil • Fortalecer estratégias complementares à Educação Infantil – reforço à Atenção Básica, qualificação da Assistência Social, apoio às famílias • Individualizar o monitoramento e o acompanhamento do desenvolvimento infantil • Reforçar a articulação e coordenação de políticas – Intersetorial, nos três níveis de Governo

×